Austrália emenda projeto de lei e Facebook promete restaurar notícias em sua plataforma

Não durou uma semana o bloqueio a notícias na Austrália promovido pelo Facebook, medida imposta na última quarta (17) em retaliação a um projeto de lei que obriga as plataformas de tecnologia a pagarem publicações jornalísticas pelo seu conteúdo e links. O governo australiano emendou a lei e o Facebook, satisfeito com as mudanças, disse que as notícias serão restauradas “nos próximos dias”. Via Folha, Governo da Austrália (em inglês).

Insider oferece 15% de desconto aos leitores do Manual em suas roupas tecnológicas

Oferecimento:
Insider

A campanha de vacinação contra a COVID-19 já começou, mas ainda não é a hora de baixar a guarda, ou seja, devemos continuar seguindo os protocolos recomendados pelos órgãos de saúde. A Insider entende que não é preciso abrir mão de conforto, qualidade e funcionalidades para se proteger — e tem cupom de desconto especial para os leitores do Manual do Usuário.

A Insider usa tecnologia têxtil para criar produtos funcionais. Fazendo jus a essa premissa, foi a primeira marca do Brasil a desenvolver produtos com tecnologia antiviral, como máscaras e camisetas. Com estudos realizados pela Unicamp e testado conforme a norma internacional ISO 18184, os produtos antivirais desativam 99,9% de vírus e bactérias em até 5 minutos.

Além desses, a Insider também oferece outros produtos essenciais, como as linhas underwear masculina e feminina (com ação antibacteriana) e as t-shirts antissuor e antiodor.

Muito antes da pandemia evidenciar as vantagens do ambiente virtual para o varejo, a Insider já era totalmente online. Ela nasceu no digital e não pretende sair desse formato.

Visite a Insider e conheça seus produtos. A loja criou um cupom exclusivo, de 15% de desconto para toda a loja, sem valor mínimo, especialmente para os leitores do Manual: MANUALDOUSUARIO15. Aproveite!

Suprema Corte do Reino Unido decide que motoristas têm vínculo trabalhista com a Uber

Na sexta (18), a Suprema Corte do Reino Unido decidiu que motoristas da Uber têm direitos trabalhistas, como salário mínimo e férias remuneradas. (Por lá, existe ainda a figura do funcionário, que é distinta e tem mais direitos, como licença maternidade e contestar demissões.) A Uber diz que a decisão só se aplica aos dois motoristas que moveram a ação julgada, em 2016, mas o precedente deve afetá-la e a outras plataformas de bicos no país. Via G1, The Guardian (em inglês).

O que acontece se você não aceitar a nova política de privacidade do WhatsApp

O WhatsApp retomou os esforços públicos para passar a nova política de privacidade junto aos usuários. Em um post publicado na última sexta (18), a empresa informou que está usando o Status (os stories dentro do WhatsApp) para comunicar novidades e seus princípios diretamente aos usuários, e que esse “é o primeiro passo de muitos outros que virão para que possamos nos comunicar com ainda mais clareza com todos”. Um desses passos deve ser uma tela reformulada, mais simples, sobre a nova política de privacidade — o WABetaInfo encontrou-o numa versão beta. Via WhatsApp, WABetaInfo (em inglês).

Uma atualização na documentação do WhatsApp informa o que acontecerá a partir de 15 de maio com aqueles que não aceitarem a nova política de privacidade. Em resumo, “[p]or um curto período, você ainda poderá receber chamadas e notificações, mas não poderá ler nem enviar mensagens pelo app”. Via WhatsApp.

Para entender o que de fato muda com a nova política de privacidade do WhatsApp, leia isto.

Facebook inflou alcance potencial de anúncios por anos e rejeitou correção

E-mails internos do Facebook revelados pela Justiça dos Estados Unidos mostraram que o chamado “potencial de alcance” dos anúncios em sua plataforma, uma métrica exibida quando os anunciantes estão configurando seus anúncios e que é determinante na decisão do valor a ser investido, estava “profundamente errada”. A direção do Facebook soube do erro por anos e quando uma correção foi proposta por um gerente de produtos, rejeitou-a porque o “impacto no faturamento” do Facebook seria “significativo”. Via @jason_kint/Twitter, Financial Times (em inglês, com paywall).

Office 2021, em compra única (sem assinatura), chega no final do ano

Faz alguns anos que a Microsoft mudou o modelo de negócio do Office, passando a vendê-lo em uma assinatura no Office/Microsoft 365. Em paralelo e com menos destaque, porém, aquela versão com preço fechado, pago uma única vez, continua disponível e sendo atualizada em um ritmo mais fraco. A próxima versão será o Office 2021, para usuários domésticos e pequenas empresas, que deve chegar ao mercado até o fim do ano, junto ao Office LTSC, esse vendido para grandes empresas e com prazo de suporte estendido (cinco anos).

Pode parecer tentador livrar-se de uma assinatura, mas será que vale a pena? Para usuários domésticos, o Office 2019 Home & Student (versão mais recente) custa R$ 499 comprando direto da Microsoft. Em promoções do varejo, dá para encontrar cartões de anuidade do Microsoft 365 por menos de R$ 100 — e, além dos aplicativos do Office sempre atualizados, o pacote ainda inclui 1 TB de espaço no OneDrive e 60 minutos por mês no Skype. Sei não. Via Microsoft (em inglês).

Post livre #256

Este post é apenas um pretexto para conversarmos nos comentários. Entre, mande um comentário sobre o que quiser, responda os demais, e só.

O experimento australiano

Nesta semana, a Austrália iniciou um curioso experimento digital quase que por acidente. Um projeto de lei que obriga as grandes plataformas digitais a pagarem veículos jornalísticos por cada link deles publicado em seus domínios foi apresentado. O Google reclamou, ameaçou tirar seu time de campo, mas acabou cedendo. O Facebook, não.

Apoiadores do Manual poderão ouvir a gravação do podcast Guia Prático no Telegram

A partir desta quinta-feira (18), apoiadores do Manual do Usuário do plano II em diante (R$ 16 ou mais) poderão acompanhar as gravações do podcast Guia Prático ao vivo e trocar ideias em áudio comigo e com a Jacqueline Lafloufa.

O evento ocorrerá no Telegram, que, sem surpresa, já tem um recurso parecido com o Clubhouse embutido, ou seja, grupos de conversas por áudio. (O que o Telegram não tem?) Fizemos um teste no início da semana e deu muito certo. Além das similaridades, o Telegram tem duas vantagens sobre o Clubhouse: oferece app para Android e é onde o nosso grupo de apoiadores já funciona.

As transmissões ocorrerão toda quinta-feira, começando nesta (18), a partir das 18h30. (Somos pontuais!) Durante a conversa, os apoiadores poderão interagir por texto, comentando e corrigindo o que eu e a Jacque estivermos falando. Ao final da gravação, abriremos os microfones para um bate-papo de ~20 minutos — esta parte não será gravada e, portanto, não estará no podcast.

Você pode apoiar o Manual pelo PicPay, Catarse ou Pix (anual; envie um e-mail para mais detalhes). Àqueles que não apoiam o site financeiramente ou que não puderem nos ouvir durante a gravação, o Guia Prático continuará saindo às sextas de manhã, como sempre, acessível a todo mundo.

Apple altera emoji da seringa no iOS 14.5 para vacinação contra a COVID-19

Comparativo antes e depois do emoji da seringa/injeção no iOS 14.5.
Antes e depois. Imagem: Emojipedia/Reprodução.

O iOS 14.5, que deve ser lançado logo mais (já está em testes), trará um novo conjunto de emojis e atualizações ao sistema móvel da Apple. O destaque fica por conta do novo visual do emoji da seringa/injeção: sai a seringa cheia de sangue, entra uma vazia. A Emojipedia argumenta que a mudança deve “tornar [o emoji] mais flexível para uma variedade maior de usos”, incluindo aquele que parece ter motivado a mudança — a vacinação contra a COVID-19. A história do emoji da seringa/injeção é longa e curiosa.

O iOS 14.5 incorpora novidades da especificação 13.1 do Emoji, do final de 2020. Há três novas carinhas amarelas, corações remendado e pegando fogo e melhorias na consistência de gêneros — agora é possível ter mulheres com barba, por exemplo. E, Apple sendo Apple, o emoji de headphones foi alterado e agora lembra os AirPods Max, o modelo de R$ 7 mil da marca. Via Emojipedia (em inglês).

Trello anuncia grande reformulação

O Trello, popular aplicativo da Atlassian que usa o método Kanban para gerenciar projetos, anunciou uma grande reformulação para 2021. As principais novidades são os novos tipos de visualização (que o aproximam do Notion) e cartões inteligentes, que se adaptam quando o usuário inclui links para ~30 serviços externos, como YouTube, Google Drive e Dropbox. Por ora, apenas a nova barra lateral — outra novidade — está disponível; as demais novidades serão liberadas nos próximos meses. Via Trello.

O que vocês leram de bom?

Toda quinta, na newsletter do Manual (cadastre-se gratuitamente), indico leituras longas/de fôlego (artigos, reportagens, ensaios) publicadas em outros sites.

Seria o máximo se esse trabalho fosse colaborativo, feito com a sua ajuda.

Indique nos comentários uma leitura longa da última semana, relacionada aos temas que costumam aparecer aqui no site, que você acha que deveria ser lida por mais gente. Vale em português ou inglês.

LastPass restringirá acesso de usuários gratuitos a um tipo de dispositivo

O LastPass, um popular serviço de gerenciamento de senhas, anunciou mudanças nas regras para usuários gratuitos. A partir de 16 de março, ele terá que escolher um tipo de dispositivo, computadores ou móveis (celulares e tablets), para guardar e acessar suas senhas. Antes, usuários gratuitos podiam usar o serviço em todos os seus dispositivos, sem limitações. Outra mudança é que os usuários não pagantes perderão o suporte por e-mail. A versão paga do LastPass custa US$ 3/mês (no plano anual). Via LastPass.

Google volta a atualizar apps para iOS, começando pelo YouTube

Mais de dois meses depois das últimas atualizações para seus principais apps no iOS, o Google voltou à ativa na plataforma da Apple. O primeiro foi o YouTube. No histórico de atualizações, a mais recente, 15.49.6 de 13 de fevereiro, se limita a dizer que “Corrigimos bugs, melhoramos o desempenho e tomamos muito café”. Pouco antes, o Google havia incluído o “rótulo nutricional” de privacidade do YouTube na App Store. Como era de se esperar, a lista é looonga…

Outros apps populares do Google, como o homônimo (de pesquisa), Gmail, Google Maps e Chrome, seguem sem atualização e sem os rótulos de privacidade. A última atualização do Chrome foi em 23 de novembro de 2020 e o app, na versão 87 no iOS, já está atrasado em relação às demais plataformas. Via 9to5Mac (em inglês).

O site recebe uma comissão quando você clica nos links abaixo antes de fazer suas compras. Você não paga nada a mais por isso.

Nossas indicações literárias »

Manual do Usuário