Logo do WhatsApp.

7 dicas do WhatsApp que você talvez não conheça


5/10/15 às 10h31

Onipresente, nos celulares de crianças, jovens e do povo da terceira idade e até nas bancas de jornal, o WhatsApp é o embaixador do smartphone no Brasil, o motivo para muita gente ter aderido à versão esperta do bom e velho celular. Parte desse poder vem da sua simplicidade, mas mesmo um app tão intuitivo e fácil esconde alguns truques em suas poucas telas. Aqui estão sete dicas do WhatsApp que você talvez não conheça.

Os procedimentos são explicados com base no WhatsApp para Android, mas eles todos, com exceção da última dica, funcionam no iOS e Windows Phone com algumas variações nos locais onde as opções se encontram. Se tiver dificuldades em uma dessas outras plataformas, pergunte nos comentários.


As principais notícias de tecnologia e indicações de leituras no seu e-mail. Assine a newsletter (é grátis!):


1. Mais de um administrador no grupo

Sempre que alguém tem a brilhante ideia de dizer “vamos fazer um grupo no Whats!”, um dos amigos fica incumbido com a tarefa de criar o grupo e convidar o povo para ele. O bom, e algo que nem todos sabem, é que essa missão ingrata pode ser compartilhada por até cinco pessoas.

Mais de um admin em grupos.

Para conceder privilégios de administração a alguém num grupo, entre nele, depois toque no nome do grupo para ver informações e a lista de membros. Localize o futuro administrador, toque e segure o dedo em cima do nome dele e, no menu que surge, toque em “Tornar admin do grupo”.

2. Download de fotos e vídeos sob demanda

Quanto menos memória sem smartphone tem, mais importante essa dica se torna. Por padrão o WhatsApp baixa fotos e vídeos automaticamente. Isso pode ser um perigo para quem tem pouco espaço livre, já que, dependendo dos grupos de que você participa, a enorme vazão de imagens e vídeos enchem rapidinho a memória. Outro cenário em que o download automático atrapalha é quando a franquia do 3G/4G é limitada. Sozinho, o WhatsApp pode acabar com ela num piscar de olhos.

Felizmente, existe uma opção que torna opcional o download de mídia. Isso evita que o app baixe todas as coisas que seus contatos compartilham. Feita essa mudança, você passa a escolher com um toque o que quer baixar.

Na tela principal, toque nos três pontinhos do canto superior direito, depois entre em “Configurações”. Na tela seguinte, toque em “Conversas e chamadas”. Agora, na outra tela que surgiu, em “Download automático”.

Download sob demanda de imagens e vídeos no WhatsApp.

Existem duas opções, uma para a rede de dados (3G/4G) e outra para o Wi-Fi. O WhatsApp permite escolher o comportamento do download automático para imagens, vídeos e áudios, mas aquelas mensagens de voz push-to-talk (a de apertar, falar e soltar para mandar) são sempre baixadas automaticamente. Faça os ajustes da maneira que preferir.

3. Privacidade no WhatsApp

Caso seja reservado ou se preocupe com quem pode ter acesso às suas informações no WhatsApp, você pode praticamente restringi-las a apenas seus contatos e, esses, jamais saberem quando você está ou não online.

Entre novamente em “Configurações”, depois toque em “Conta” e, lá, na opção “Privacidade”.

Opções de privacidade no WhatsApp.

O primeiro grupo de opções, “Quem pode ver meus dados pessoais”, engloba os seguintes itens:

  • Visto por último: exibe, abaixo do seu nome, o último horário em que você abriu o app do WhatsApp. Muita gente usa esse dado para aferir se uma mensagem enviada já foi vista e ignorada.
  • Foto do perfil: somente quem você adicionar à sua lista de contatos poderá ver sua foto.
  • Status: mesma coisa da opção acima, mas para sua mensagem de status.

Embora separada das demais, a última opção dessa tela se relaciona com as outras explicadas acima. É a “Confirmações de leitura”, aquele tique duplo azul que dedura quem já leu uma mensagem. Se você a desmarcar seus contatos não saberão mais quando você ler as mensagens deles e você não verá mais tiques duplos azuis nas suas mensagens quando elas forem lidas.

4. O que acontece ao bloquear alguém?

Ainda na mesma tela do item anterior, existe uma opção que lista os contatos bloqueados. Mas… o que acontece ao bloquear alguém no WhatsApp?

A pessoa que é bloqueada não recebe aviso algum, mas o contato se torna impossível e metadados de quem a bloqueou deixam de ser atualizados. A ajuda do WhatsApp explica as consequências que o bloqueio traz a quem o faz:

  • As mensagens do WhatsApp enviadas por um contato bloqueado não serão exibidas em seu smartphone e nunca serão entregues a você.
  • Suas informações de visto pela última vez e online não estarão mais visíveis aos contatos bloqueados.
  • Qualquer atualização feita à sua mensagem de status não será visível para seus contatos bloqueados.
  • Qualquer mudança na sua imagem de perfil não estará mais visível aos contatos bloqueados.
  • Você não poderá enviar mensagens ou fazer ligações a um contato bloqueado.

O texto ainda alerta que o bloqueio não remove o contato da lista do WhatsApp. Para fazer isso, só removendo ele da sua lista de contatos do celular, já que o app a utiliza como espelho para a sua própria lista.

Para bloquear alguém, entre na tela de conversa com essa pessoa, toque no menu dos três pontinhos no canto superior direito, depois em “Mais”. A opção “Bloquear” aparecerá.

5. Arquivamento de mensagens

Arquivamento de conversas no WhatsApp.

O conceito de arquivar mensagens é similar ao do Gmail. Para manter a aba de conversas limpa e organizada, pode-se arquivar conversas. Elas continuarão salvas no smartphone e acessíveis pela pesquisa, só não ficarão ali, visíveis na aba de conversas.

Para arquivar uma conversa (vale para contatos individuais e grupos), aperte e segure o dedo em cima dela e, no menu suspenso que surge, toque em “Arquivar conversa”.

Caso prefira arquivar todas as conversas, entre nas configurações do WhatsApp, depois em “Conversas e chamadas”, aí toque em “Histórico de conversas” e, por fim, em “Arquivar todas conversas”.

6. Listas de transmissão

Às vezes você precisa mandar uma mensagem para várias pessoas, mas não quer criar um grupo para isso. O WhatsApp oferece um recurso chamado lista de transmissão para casos assim. É como enviar um e-mail para vários destinatários em CCO, ou seja, você manda uma mesma mensagem para várias pessoas e cada uma delas a receberá como se fosse uma individual.

Para fazer isso, toque, na tela principal, no menu dos três pontinhos e, em seguida, em “Nova transmissão”. Na tela seguinte, use a pesquisa para encontrar os contatos a quem deseja mandar a mensagem. O WhatsApp alerta que apenas aqueles que têm você em suas listas de contato a receberá. Encontrados todos, toque no botão “Criar”.

Listas de transmissão no WhatsApp.

A lista de transmissão se assemelha a um grupo ou contato qualquer. Escreva, mande, e todos os integrantes receberão a mensagem em conversas particulares, de onde poderão responder e dar continuidade ao papo. A mensagem enviada dessa forma exibirá, ao remetente, o ícone de um alto-falante do lado. A lista fica salva e pode ser usada mais de uma vez, tornando uma opção atraente para a divulgação de eventos, avisos e outros comunicados do tipo.

7. Backup do WhatsApp na nuvem

Se você discute questões importantes em grupos ou com alguns contatos pelo WhatsApp, utiliza ele como ferramenta de trabalho ou apenas gosta de manter tudo registrado, fazer backup do histórico de conversas é uma boa ideia.

No iPhone, há muito tempo o WhatsApp faz isso automaticamente via iCloud. Ao trocar de aparelho, basta solicitar a restauração do backup salvo na nuvem e tudo volta a ser como era antes.

O WhatsApp do Android faz backup diário no próprio smartphone. É meio inútil a menos que você use um cartão SD e pretenda reutilizá-lo num smartphone novo, afinal, a utilidade de um backup no próprio aparelho é mínima — se você o perde ou é roubado, não servirá de nada. Além disso, não é um processo trivial, como nos mostra a ajuda do app.

Felizmente, já é possível fazer backup no Android via Google Drive nos moldes da solução para iPhone/iCloud. O único detalhe chato é que, por ora, a versão disponível na Play Store (2.12.250) não conta com o recurso; é preciso recorrer ao site oficial e fazer sideloading do instalador para usar a mais recente (2.12.292) que conta com o backup na nuvem.

Para tanto, primeiro entre nas configurações do Android, vá até Segurança e, lá dentro, marque a opção “Fontes desconhecidas”. Depois, entre em whatsapp.com/android, faça o download do arquivo APK e instale-o. Não se esqueça de desativar a opção “Fontes desconhecidas” depois que realizar esse procedimento! Mantê-la desativada é uma medida válida de segurança.

Backup de conversas no Google Drive.

Ao abrir o WhatsApp atualizado, ele já oferecerá o backup no Google Drive. Pode-se definir a periodicidade entre diária, semanal, mensal ou manual, e se ele deve incluir vídeos ou não — por padrão apenas textos e imagens são salvos. Essas opções poder ser alteradas posteriormente indo ao menu principal, depois em “Conversas e chamadas” e, por fim, “Backup de conversas”.

Ao trocar de smartphone, certifique-se de estar usando o mesmo número e registrar a mesma conta Google no Android. Ao entrar no WhatsApp pela primeira vez, o app identificará o backup salvo no Drive e oferecerá a restauração.


Faltou alguma dica não muito conhecida que é tão útil quanto essas? Compartilhe-a nos comentários!

Colabore
Assine o Manual

Privacidade online é possível e este blog prova: aqui, você não é monitorado. A cobertura de tecnologia mais crítica do Brasil precisa do seu apoio.

Assine
a partir de R$ 9/mês