Anúncio Conheça a máscara antiviral que desativa os vírus em até 5 minutos

O escritório em casa do designer Fernando Gomes Rodrigues

Foto de uma mesa, de lado, com dois notebooks, um deles elevado, teclado e mouse iluminados na cor verde e, ao fundo, uma TV grande.

Durante a pandemia do SARS-CoV-2, o novo coronavírus, a seção de mochilas será convertida em escritórios domésticos. Faz mais sentido, certo? Vale para os recém-chegados ao home office e para quem já está nessa há tempos. Mande o seu seguindo estas instruções. Todo o texto abaixo é de autoria do Fernando.


Sou o Fernando, web designer, designer, especialista em segurança da informação, entre outras especialidades. Tenho um site onde apresento meu trabalho, um pouco do meu dia a dia etc.

Já trabalhei em várias empresas, mas sempre tive a filosofia do home office como caminho a seguir. Estou há mais de 15 anos trabalhando em meu escritório, em casa.

Na foto, o meu espaço de trabalho é dividido em três áreas (da esquerda para a direita):

Ilustração com uma mãozinha depositando uma moeda em uma caixa com o logo do Manual do Usuário em uma das faces, segurada por dois pares de mãos. Ao redor, moedas com um cifrão no meio flutuando. Fundo alaranjado.

Apoie o Manual do Usuário.
Você ajuda a manter o projeto no ar e ainda recebe recompensas exclusivas. Saiba mais »

  • Forense computacional (Notebook Acer com Core i3, HD de 1 TB, 8 GB de RAMN, Dual Boot com Windows 10 Pro e Linux).
  • Design e desenvolvimento de sites (notebook Dell customizado, com Core i5, 2 HDs de 1 TB, 8 GB de RAM e Windows 10 Pro.
  • Produtividade (e-mails, networking, Telegram, Evernote, etc). Monitor/TV Sony Bravia 40″ como segunda área de trabalho, ligada via HDMI ao notebook Dell customizado.
  • Teclado e mouse gamers da Fortrek ligados no notebook Dell customizado.
  • Mouse Logitech sem fio ligado no notebook Acer.
  • Bancada com cavaletes agregada a uma velha escrivaninha com gavetas para guardar cabos, gadgets, hardware etc.
  • HDs externos da Samsung de 1 TB para armazenamento de backups, softwares, máquinas virtuais para testes, configurações, malwares para testes, etc. Filtros de linha com fusível para testes em equipamentos, carregamento de gadgets, etc.

Mais fotos do escritório:

Detalhe do teclado e mouse, ambos iluminados por LEDs verdes, sobre a bancada.
Foto: Arquivo pessoal.
Mini-teclado e objeto não identificado sobre a mesa lateral (em "L") na bancada do Fernando. Ao fundo, a TV Sony em destaque.
Foto: Arquivo pessoal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 comentários

    1. O mini teclado com touchpad é uma excelente ferramenta para as “emergências”, item fundamental na minha mochila também. Utilizo muito em equipamentos como o Raspberry Pi para configurações de sistemas operacionais, etc. Simples e funcional.

      1. Também uso um mini teclado aqui na mesa. Bom para não ocupar espaço. Está ligado num Nettop atom da Asus que fica na mesa para tarefas específicas. Para longas digitações não é bom, mas para o básico serve, ainda mais que possuí um trackpad embutido.

        1. Interessante. Sempre vi como uma marca ruim pelo preço (normalmente mais baixo do que a maioria da concorrência).

          1. Exato, eu também tinha esse “pensamento”, mas fiquei surpreso quando comecei a utilizar, utilizo bastante o Photoshop, Illustrator, InDesign, entre outros e o mouse G Raptor de 3200 dpi (configurável) funciona muito bem.

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!