Estilo de vida

O escritório em casa de Flávio Moreira Vieira

Escritório doméstico do Flávio, com notebook, dois monitores e acessórios ergonômicos sobre a mesa.

Durante a pandemia do SARS-CoV-2, o novo coronavírus, a seção de mochilas será convertida em escritórios domésticos. Faz mais sentido, certo? Vale para os recém-chegados ao home office e para quem já está nessa há tempos. Mande o seu seguindo estas instruções. Todo o texto abaixo é de autoria do Flávio.


Moro em Goiânia (GO) e trabalho como engenheiro de software na Telnyx, remotamente, há três anos. Atualmente trabalho na equipe de telefonia, desenvolvendo sistemas adjacentes à nossa infraestrutura de ligações. Além disso costumo participar do processo de entrevistas como parte do processo seletivo da empresa.

Fui adaptando meu escritório conforme percebia alguns pontos incômodos de na vivência do trabalho remoto e tendo como referência o escritório que conhecia da empresa, em Chicago. Não curto frequentar coworkings, então nesse tempo foquei em preparar um espaço de escritório no meu apartamento que pudesse suprir minhas necessidades.

Para quem pretende manter esse estilo de trabalho de forma prolongada, acho que faz muita diferença ter apenas um lugar na casa que seja “local de trabalho”, ao invés de tornar a casa toda um ambiente de trabalho. Isso ajuda a separar a vida profissional da vida pessoal.

O escritório

Escritório doméstico do Flávio, com notebook, dois monitores e acessórios ergonômicos sobre a mesa.
Clique para ampliar. Foto: Arquivo pessoal.
  1. Mesa GenioDesk Pro. Decidi começar pela mesa porque ela foi um dos primeiros itens que comprei. É uma mesa grande (160×70 cm) e que oferece muita liberdade nos ajustes de altura. Nunca tive nenhum problema com os motores e nem com a parte elétrica.
  2. Suporte Mulvisão MT-DUO. Suporte tri-articulado com pistão à gás para dois monitores. É uma das minhas aquisições mais recentes. As variadas possibilidades de regulagem me ajudaram bastante a melhorar a postura, principalmente quando estou trabalhando sentado.
  3. Monitor Acer 27″ KG271 BMIIX. Não comprei me preocupando muito com especificações técnicas nem com fidelidade de cores, já que minhas preocupações eram mais com o orçamento, então peguei um com o preço em conta. Lembro que consegui pegar uma promoção bem boa na época.
  4. Monitor LG 29″ UltraWide 29UM69G-B. Mesmo caso do outro monitor, sem preocupações com fidelidade de cores ou outras especificações técnicas, só queria um monitor ultrawide que ficasse bom perto de um monitor widescreen de 27″.
  5. Webcam Logitech C920s. Muito boa para videochamadas. Estava procurando algo que pudesse substituir bem a câmera do notebook — que fica numa posição bem incômoda — e que tivesse um bom microfone.
  6. Dell XPS 13″ 7390. Fornecido pela empresa. Não tive muita escolha quando ao modelo e especificações; mesmo assim, não tenho do que reclamar, foi bem tranquilo configurar o kernel pra suportar todos os recursos do notebook e praticamente não precisei de drivers proprietários que dificultassem o uso dele com linux. Meu único problema é com a webcam que fica numa posição horrível, mas pelo que vi, modelos mais recentes mudaram pra camera ficar acima da tela.
  7. Teclado Ergodox-EZ Shine. Tem uns dois anos que comprei ele. Antes, usava um Kinesis Advantage2. Acho que a única coisa que ele perde pro Advantage2 é a concavidade, que no Advantage2 melhora em muito a ergonomia do teclado, mas o sistema de camadas do Ergodox é fantástico, muito útil para quem usa muitos atalhos (no meu caso, por usar um tiling window manager). Além disso o fato dele ser dividido ajuda muito a colocar numa posição mais confortável para os braços.
  8. Kensington Expert Wireless Trackball K72359WW. Junto com o teclado, esta foi uma das melhores aquisições. Nunca tinha usado uma trackball antes. Desde que comecei a usar teclados ergonômicos, uma dor no pulso persistia. Percebi que era o mouse, e foi só mudar pra trackball que a dor parou. Girar a trackball é mais leve que empurrar o mouse, além de não focar o uso nos dedos indicadores e médios. Costumo usar o botão direito com o dedão e esquerdo com anelar.
  9. Dock Station Dell WD19. Para ter portas HDMI/Display Port e USB convencionais, já que o modelo de XPS que uso tem apenas entradas USB-C.
  10. Hub USB TP-LInk UH700. Já tenho há bastante tempo, mesmo antes de ter o XPS 7390 e a dockstation, para aumentar o número de portas usb no antigo notebook.
  11. DAC USB DragonFly Black. Comprei já faz bastante tempo, pra dar uma melhoradinha na qualidade de áudio do notebook.
  12. Fones de ouvido AKG K240 MKII. Uma das minhas melhores aquisições. É difícil descrever mas a clareza e nitidez do áudio — me impressionam até hoje. Mesmo quando não uso com o DAC, a qualidade do áudio é muito boa. O único problema é vazar muito som, então acaba incomodando outras pessoas se usar em ambiente de coworking ou escritório.

A melhor maneira de acompanhar o site é a newsletter gratuita (toda quinta-feira, cancele quando quiser):

Acompanhe também nas redes sociais:

  • Mastodon
  • Telegram
  • Twitter
  • Feed RSS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

13 comentários

  1. Uma pergunta/sugestão: porque os ítens analisados não seguem o mesmo padrão da mochila e também são “numerados”?

  2. Eis aqui pessoas, um cavalheiro com o gosto refinado. Um dos melhores setups que vi por aqui. Se o orçamento permite, creio que realmente faça sentido investir na ergonomia. Só faltou mostrar a cadeira.

    1. Minha cadeira é bem ruim, eu sou obeso(cheguei a pesar 210kg mas fiz cirurgia de redução no começo do ano), então a cadeira que tenho eu escolhi por aguentar meu peso, não é comum cadeiras que aguentam 200kg. Pretendo comprar uma nova quando meu peso estabilizar após a redução de estomago.

  3. A mesa tem características pouco frequentes: a mesa com elevação por motor e o teclado split. Gostei muito. Sempre tive vontade de testar esse modelo de teclado para ver como ele se comporta no uso conjunto com uma mesa cintiq. ( No meu caso, uso um teclado sem fio comum, que posso deslocar pela mesa) e por falar nisto, onde vc achou este teclado? Importação ou loja local?

    1. O teclado é vendido neste site: https://ergodox-ez.com
      Você pode tentar procurar um usado também, mas não sei se é fácil. Vale tentar procurar grupos de discussão de teclado mecânico brasileiro. Meu sonho de consumo atualmente é um Dactyl Manuform que tem é split e usa o mesmo firmware do Ergodox, mas tem a concavidade do Kinesis Advantage.

  4. Solução bem completa, impecável em ergonomia!

    Eu fiquei curioso de testar o trackball, eu usava um trackpad externo mas acabei estragando-o….também achava mais confortável que o mouse e a perda de precisão é um tanto irrelevante para programação e meus outros usos.

    Legal que o Linux funcionou bem, acho que a linha XPS tem uma versão “Developer” com Ubuntu então deve ser fácil fazer funcionar.

    1. Esse não é o primeiro XPS que tenho(o anterior estufou a bateria e tive que pedir pra empresa trocar), eu uso o Gentoo e já tive algumas dores de cabeça com drivers do wifi em versões anteriores. Mas esse tá muito bom, acho que o único incomodo dele é a câmera abaixo da tela mesmo, fica horrível em vídeo conferências.

    1. Mesma dúvida aqui se foi pelo dock ou se foi usando saídas de vídeo HDMI e VGA ( se o notebook tiver, acho que os modernos não tem mais essa opção)

    2. Sim. Primeiro eu comprei a dockstation D6000 mas tive muitos problemas com ela. O driver proprietário de displaylink é horrível, os monitores ficavam piscando e as vezes desconectavam sozinho. Tenho a D6000 até hoje, sinceramente não tenho coragem de vender numa OLX da vida por que seria uma sacanagem com quem comprasse.

      1. E uma dica, evitem qualquer dockstation que use displaylink. Displaylink é uma tecnologia que rolou alguns anos atrás pra transmitir vídeo por usb, sempre foi problemático e desde os recursos de estender o hardware por usb-c(a wd19 por exemplo é mais cara por que o vídeo que vai pros monitores é renderizado na dockstation) o displaylink anda meio abandonado.

  5. Só a mesa mostra que você investiu bem no seu ambiente de trabalho.
    Costuma usar ela para trabalhar de pé?

    1. Sim. Ficar sentado por longos períodos de tempo estava me deixando com inchaço nos pés e alguns outros problemas de circulação. Era começar a trabalhar em pé ou pedir pros problemas de circulação piorarem.

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!