Etc

Bloco de notas 20#14: Todos contra o Zoom

Notinhas, impressões pessoais e curiosidades do mundo da tecnologia.


Todos contra o Zoom

Não demorou para que rivais do Zoom mexessem em seus produtos de videochamadas para fazer frente ao app-sensação da pandemia. Na sexta (24), o Facebook lançou o Salas dentro do Messenger [Facebook], com capacidade para 50 pessoas, sem limite de tempo. Na quarta (29), foi a vez do Google expandir o Google Meet [Google], até então restrito a usuários corporativos pagantes, a qualquer um com uma Conta Google (gratuita). O Meet tem capacidade para 100 participantes e até setembro as chamadas não terão limite de tempo (depois, elas poderão durar até 60 minutos).

→ “Salas”, em inglês, se diz “Rooms”. Qualquer semelhança com “Zoom” é mera coincidência?

→ O Facebook já teve outro produto chamado Rooms. Era uma espécie de rede social anônima e restrita ao celular. Foi lançado em 2014, no auge do Secret, um app de postagens anônimas que teve um crescimento meteórico e se esfarelou meses depois. Post do Manual na época.

→ O WhatsApp também fez um puxadinho para receber mais pessoas ao mesmo tempo em videochamadas. Dobrou o espaço: de quatro, agora abriga até oito participantes simultâneos [WhatsApp].

→ Por falar em Zoom, aquela notícia de que o serviço teria 300 milhões de usuários diários não era bem assim. O The Verge notou que o post do blog oficial do Zoom foi atualizado [em inglês] e agora se refere a 300 milhões de “participantes”. A diferença é relevante: se alguém participa de cinco chamadas em um dia, é contado cinco vezes como “participante”.


Novo adiamento da LGPD

Na calada da noite, o governo federal inseriu um jabuti na Medida Provisória 959 adiando mais uma vez a entrada em vigor da Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD), de janeiro para maio de 2021 [The Intercept]. Sempre houve pressão de empresários para postergar tanto quanto possível esse dia; ainda assim, chama a atenção a audácia do Executivo em meter o dedo em uma matéria que acabou de ser tratada no Congresso. O ato reforça a impressão de que o atual governo só funciona na base do caos.

→ Sendo uma MP, o texto precisa ser ratificado no Congresso em até 180 dias. Provável que isso caia?


Justiça Eleitoral digital

Teremos eleições municipais no segundo semestre e, apesar dos serviços eleitorais presenciais estarem suspensos, o prazo para regularização do título de eleitor segue correndo e se encerra no próximo dia 6 de maio. A Justiça Eleitoral tem um sistema de atendimento remoto/digital e está reforçando a mensagem com uma campanha [TSE]. “E daí?”, alguém talvez se pergunte. Estamos testemunhando, em primeira mão, os estragos que eleger gente ruim causa. Não deixe de regularizar o seu título.

→ Devido à COVID-19, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) suspendeu o cancelamento dos títulos de 2,5 milhões de eleitores que não fizeram a biometria em 2019. Com isso, eles estarão aptos a votar em 2020.


Filmes gratuitos no Looke

A plataforma de streaming brasileira Looke está disponibilizando vários filmes de graça [Plural]. Parte é do acervo da Spcine, com muitos filmes clássicos brasileiros e produções exibidas em festivais de cinema da capital paulista. A outra, aberta por quatro meses a contar da última segunda (27), é composta por 50 filmes do Festival Varilux, de cinema francês. Imperdível.

→ Ainda nesse tema, o brasileiro agora tem mais uma opção de streaming de vídeo: o Uol Play [Uol]. Tem filmes, séries, conteúdo infantil e esportes — nada original; o conteúdo vem de canais fechados e direto de estúdios. O Uol oferece 7 (sete) dias de degustação e a mensalidade custa R$ 15,90.


Com a palavra, os CEOs

A pandemia está apertando toda a economia, mas em cada segmento os locais e a intensidade dos apertos são diferentes. As entrevistas abaixo, feitas com CEOs brasileiros, ajudam a ter a visão de alguns desses pontos de vista:


Crise para quem?

Lá fora, foi uma semana de divulgação de resultados financeiros das grandes empresas de tecnologia. Facebook [O Globo], Google [Folha] e Microsoft[Exame] bateram alguns recordes. A pandemia “faz bem” a alguns negócios, como no caso do Teams, solução de trabalho remoto da Microsoft, que cresceu 70% em um mês e chegou a 75 milhões de usuários — todos pagantes.

→ O Spotify também cresceu um bocado e agora tem 236 milhões de usuários, aumento de 31% em relação ao primeiro trimestre de 2019. O que mais chamou a atenção ali foram as mudanças de hábitos. “Agora, todo dia se parece com o fim de semana” [Spotify (PDF), em inglês], disse a empresa. O consumo em TVs e video games cresceu 50% e, nos podcasts, houve um aumento considerável na procura por programas de bem-estar e meditação.


Adeus, Wunderlist

O Wunderlist, enfim, será desligado. Quem ainda usa o aplicativo alemão de listas de tarefas tem até o dia 6 de maio, próxima quarta-feira, para migrar para o Microsoft To-Do. Esta página explica como fazer [Wunderlist, em inglês].


Perrengues chiques 😷

O Face ID, sistema de reconhecimento facial usado para desbloquear iPhones modernos, não lidam bem com as máscaras que, em várias partes do mundo, estão se popularizando e até se tornando obrigatórias. Para contornar o problema, o vindouro iOS 13.5 encurtará o caminho até o código numérico de desbloqueio do aparelho [MacRumors, em inglês]. Usar um iPhone X ou posterior em locais públicos será, por algum tempo, uma viagem no tempo para 2012, a uma época pré-Touch ID.


Um app: EOS Webcam Utility

A popularização das videochamadas fez muita gente perceber uma verdade inconveniente da indústria: webcams são horríveis. A Canon também notou isso e liberou, ainda em caráter beta, um utilitário para Windows que transforma suas poderosas câmeras profissionais em webcams [Canon, em inglês]. Na página, há uma lista com todos os modelos compatíveis.


Outro app: Day-O

O macOS tem alguns comportamentos inexplicáveis. Um dos que mais estranhei quando migrei do Windows foi a falta de um mini-calendário na barra de menus. O Day-O [em inglês], recém-atualizado para o macOS Catalina, cumpre essa função. Simples, pequeno e gratuito.


Celular minerador

A perda de relevância da HTC dá um grande caso de estudo. Sua última tentativa de se recuperar foi com o lançamento do Exodus, um celular voltado a criptomoedas. Agora, ele ganhou um app que permite minerar moedas enquanto está sendo carregado. Parece uma boa ideia, mas seu poder computacional é capaz de gerar apenas US$ 0,0038 por dia. Alguém fez os cálculos [The Block, em inglês] e, nesse ritmo, levaria 170 anos para o proprietário de um Exodus recuperar o valor gasto nele (€ 239). Ah, sem contar o custo energético, que come 50% da receita gerada.

→ É difícil reduzir em palavras a estupidez do mercado de criptomoedas. Enquanto o mundo derrete, só o Bitcoin gasta o equivalente ao consumo energético do Chile [Digiconomist, em inglês] para gerar moedas virtuais que ninguém usa para outro fim que não especular e pagar por ilicitudes.


Inteligência artificial geradora de memes

O site Imgflip treinou um algoritmo para criar memes automaticamente. E não é que funciona? [em inglês] Alguns memes fazem sentido e vez ou outra aparece até um engraçado. No Medium, Dylan Wenzlau, fundador do site, deu uma longa explicação técnica [em inglês] de como o sistema foi desenvolvido.


Se você curtiu este Bloco de notas, assine gratuitamente a newsletter do blog para recebê-la semana que vem, gratuitamente, direto no seu e-mail:


A melhor maneira de acompanhar o site é a newsletter gratuita (toda quinta-feira, cancele quando quiser):

Acompanhe também nas redes sociais:

  • Mastodon
  • Telegram
  • Twitter
  • Feed RSS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 comentários

  1. não sabia de nenhum app de calendário pro mac. qdo senti falta, comprei o monthlycal, não fica no lugar da data como no windows (q era o q eu queria tbm inicialmente), mas fica na barra de notificações lateral.

  2. Dois adendos:

    1) Eu uso o Itsycal para calendário, com a vantagem que ele se integra ao app nativo do mac e mostra os compromissos da agenda.

    2) Falar que o Bitcoin só serve para “especular e pagar por ilicitudes” demonstra grande desconhecimento da matéria. Alias, se vc puxar todas as falcatruas desse país, vera que 99% delas ocorreram dentro do sistema bancário/financeiro normal, com todas suas regulações e proteções…

    1. Estou aberto a conhecer outros usos do bitcoin/criptomoedas. (Não vale citar a pizza que alguém comprou em ~2010 usando bitcoin, nem lojas que oferecem esse meio, mas que na prática nenhum cliente usa.)

      Falcatruas do mundo inteiro ocorrem dentro do sistema porque o sistema permite expôr essas falcatruas, o que não é o caso das criptomoedas. Sem falar que o volume de dinheiro que corre no sistema financeiro é absurdamente maior que o das criptomoedas, logo, óbvio que ele é palco de mais falcatruas.

      1. Quando vc tá dentro de uma bolha, a ironia não soa tão legal quanto vc acha que soa :)

        De qq forma, a porta só se abre por dentro, então vou deixar aqui o link pra um notícia contando que na Venezuela tem gente se alimentando se passando menos dificuldades porque tem bitcoin. Ah, escolhi a fonte de uma dessas da “grande mídia” que vcs gostam.

        https://www.nytimes.com/2019/02/23/opinion/sunday/venezuela-bitcoin-inflation-cryptocurrencies.amp.html

        1. Meu comentário não foi irônico.

          Venezuela é um caso extremo e… sei lá, acho que não é/deveria ser parâmetro a ninguém? O fato do segundo maior volume de movimentação de bitcoin ser lá diz muito sobre o uso real de criptomoedas. (E duvido muito que os líderes russos que lidam com isso estejam fazendo feira com bitcoin.)

          Te confesso que perdi um tanto o entusiasmo em continuar esse debate quando você colocou “grande mídia” entre aspas, assinalando que é do tipo que “vcs gostam”. Mas, sigo aqui esperando um caso de uso real, em um ambiente minimamente normal, de bitcoin. Esse aí não convence.

  3. Com relação ao mini calendário no macOS, tem também o Itsycal, que eu uso há algum tempo em substituição ao Day-O, por algum motivo que não me lembro mais.

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!