Bloco de notas #3

16/8/19, 9h54

16/8/19 5 comentários

Tweet: "Não sei se isto vai tweetar estou falando com minha geladeira mas que droga minha mãe confiscou todos os meus eletrônicos de novo".
A revolução será feita em geladeiras. Imagem: Twitter/Reprodução.

Uma menina avisou seus seguidores no Twitter que ficaria ausente da rede social porque sua mãe confiscara seu celular. Mandou a mensagem por um Nintendo 3DS. A mãe descobriu e confiscou o video game também. Dias depois, ela reapareceu na rede social tuitando de uma geladeira [Twitter, em inglês]. A história, descobriu-se após enorme repercussão, é lorota [BuzzFeed News, em inglês], mas uma lorota divertida e, convenhamos, absolutamente crível — não à toa, um monte de gente acreditou.

→ Isto me fez lembrar da geladeira inteligente que perdeu o acesso ao Google Agenda [Manual do Usuário]. Profético, escrevi na época (2015): “Ainda sentiremos saudade do tempo em que, você sabe, pais davam celulares a seus filhos na esperança de receberem em troca um pouquinho de atenção e amor. No futuro, geladeira inteligente será o mínimo”.

→ Nos Estados Unidos, alguns donos de fornos inteligentes da June relataram que eles ligaram sozinhos no meio da noite e pré-aqueceram a mais de 200º C [The Verge, em inglês]. Em caso de incêndio, dá para chamar os bombeiros pelo Twitter da geladeira?

Continuar lendo Bloco de notas #3

Bloco de notas #2

9/8/19, 10h02

9/8/19 4 comentários

Print de três mensagens de apps de entrega de refeições oferecendo cupons e descontos.

Notas curtas e curiosidades do mundo da tecnologia que publicaria no Twitter se o Twitter fosse uma rede legal.

***

O print que abre esta edição do Bloco de notas demonstra o desespero que se abate nos apps de entrega de comida quando você desinstala todos eles e fica mais de mês sem fazer pedidos.

Continuar lendo Bloco de notas #2

Como ativar a verificação em duas etapas no Telegram

11/6/19, 9h21

11/6/19 1 comentário

Procuradores, políticos e jornalistas relataram, nas últimas semanas, que tiveram suas contas no Telegram invadidas. A verificação em duas etapas (2FA, na sigla em inglês) do Telegram é uma senha adicional — e opcional — que o aplicativo pede ao ser instalado em um novo aparelho. Ela se soma ao código de login, enviado por SMS ou notificação em outros aparelhos que já tenham o app. Ao combinar algo que você tem (código de login) com algo que só você sabe (senha da 2FA), sua conta no Telegram fica mais protegida contra tentativas de invasão.


As principais notícias de tecnologia e indicações de leituras no seu e-mail. Assine a newsletter (é grátis!):


No aplicativo, entre em Configurações, depois em Privacidade e Segurança e, nesta tela, em Verificação em duas etapas. Clique em Configurar Senha Adicional e, na telas seguintes, insira uma senha e confirme ela. Na sequência, o app pedirá um lembrete de senha e um e-mail de recuperação, para caso você se esqueça da senha da 2FA. Ao informar o e-mail, será preciso confirmá-lo com uma senha temporária que será enviada ao endereço.

Para aprender como ativar a autenticação em duas etapas no WhatsApp, leia isto.

Uma breve atualização sobre o podcast

4/6/19, 18h07

4/6/19 2 comentários

Após o mês de testes do boletim diário, a ideia mostrou-se inviável com a estrutura atual do Manual do Usuário. Por isso, o podcast hibernará por tempo indefinido, até surgir um modelo viável para retomá-lo. Darei mais detalhes do experimento com os boletins e o futuro do Guia Prático/podcast do Manual do Usuário na newsletter exclusiva dos assinantes pagantes desta semana. Ainda não é? Assine aqui.

Ah, o Tecnocracia segue firme. Nesta quarta (5) tem episódio novo.

Como seria a sua timeline no Twitter há dez anos com quem você segue hoje

25/5/18, 18h08

25/5/18 4 comentários

Se você já estava no Twitter há dez anos (estamos ficando velhos), entre na rede social e clique neste link. Ele busca tweets de dez anos atrás dos perfis que você segue hoje, criando uma timeline direto do túnel do tempo.

Outra brincadeira legal é ver o que você publicava há uma década. Para isso, copie a URL abaixo, troque “nome” pelo seu perfil e dê Enter:

https://twitter.com/search?f=tweets&q=filter%3Afollows%20until%3A2008-05-25%20-filter%3Areplies%20from%3Anome&src=typd

Repare que no meio aparece uma data. Você pode editá-la para ver outras eras do Twitter.

Dica do Andy Baio.

Instagram libera ferramenta de backup de contas

24/4/18, 16h51

24/4/18 Comente

Como prometido, o Instagram disponibilizou nesta terça (24) uma ferramenta de backup para os usuários. Ela funciona mais ou menos como a do Facebook: gera um arquivo enorme com todas as fotos, comentários, curtidas e outros dados da sua história lá dentro.

Estranhei encontrar, no meu backup, algumas fotos que apaguei do meu perfil e vários Stories. No caso dos Stories, a permanência deles é reflexo do “Destaque”, que permite eternizar fotos e vídeos — a data dos primeiros salvos no meu backup coincide com a da liberação do recurso, em dezembro de 2017.

Além de fotos e vídeos em formatos comuns, há vários arquivos no formato json, que, em tese, deve facilitar a importação dos dados para outros apps. Em um computador, o Firefox é capaz de abri-los e formatá-los. Por eles, é possível ver todas as suas conversas, comentários, total de curtidas e até termos usados na pesquisa do Instagram, o que é meio assustador.

Árvore de arquivos de um backup de conta no Instagram.
Conteúdo de um backup do Instagram.

Para ter o seu backup, clique aqui e, na tela que surge, em Solicitar download, abaixo do subtítulo Download de dados. Quando o arquivo estiver pronto, o que pode levar até 48 horas, você receberá um e-mail com o link para baixá-lo. A opção para os apps do Android e iOS deve aparecer em breve.