Etc

Esta startup descentraliza servidores para usar seu calor no aquecimento de casas

Em países onde o inverno é rigoroso, praticamente todas as casas têm aquecedores. Em todos os data centers que guardam e distribuem os sites e serviços que usamos na Internet, o problema é inverso: as máquinas geram calor e a temperatura precisa diminuída. Ligue os pontos e você tem a Nerdalize.

A startup holandesa se baseia em um paper da Microsoft Research publicado em 2011. Nele, pesquisadores explicam um conceito de data center descentralizado, os “fornos de dados,” que consistem em máquinas instaladas nas casas das pessoas. Em troca do equipamento estranho na sala de estar mastigando dados alheios, elas ganham um sistema de aquecimento gratuito de 1000 watts.

A instalação custa entre € 400 e € 500, e os requisitos são ter uma conexão de fibra óptica (para trafegar os dados massivos processados pelo servidor) e uma parede externa (o servidor não para quando o aquecedor está desligado, ele apenas redireciona o calor para fora).

O “forno de dados” tem um revestimento à prova de adulterações e criptografa todos os dados. O fato de descentralizar a operação do data center também é promovido pela Nerdalize (mas que nome ruim) como uma camada extra de segurança. Existem algumas perguntas no ar, como o que acontece se o morador do imóvel esquecer de pagar a conta da Internet e tiver a conexão cortada, ou o impacto disso na conexão (dá para ver Netflix com o aquecedor ligado?), mas não dá para negar que é uma ideia fascinante.

Via Ars Technica.

Assine a newsletter gratuita:

Siga nas redes sociais:

Mastodon / RSS / Telegram / Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 comentários

    1. Cara, recomendo a todos comprar Nespresso, se voce gosta de cafe, nao sai caro e o cafe e muito bom.

  1. Moro em Porto Alegre e uma intercambista daqueles países nórdicos uma vez disse que passa mais frio aqui do que lá. Nessas bandas, além de nem toda casa ter aquecedor, ainda tem o problema da espessura das paredes e da falta de engenharia para vedação e circulação do vento.

    1. Moro em SC, é a mesma coisa. No inverno é um gelo, nenhuma casa ou edifício é preparado pra isso, no verão é um inferno, insuportável. Nós somos um povo sem cultura, que odeia ciência e planejamento, mesmo no SulMaravilha.

      1. tambem moro em SC. praticamente nao sinto frio. enquanto o pessoal ta com um monte de roupas, estou eu la de camiseta e jeans. mais o verao eh phoda tudo quente. fiz uma casa a pouco tempo e o engenheiro nao tinha ideias para deixar a casa mais fresca no verao (ah nao ser colocar ar condicionado em todo lugar). o que me veio a cabeca foi fazer o pe direito com 3m e janelas amplas (bem mais que o normal) e contar com o vento litoraneo para ajudar.

    2. Isso é duplamente ruim, porque as mesmas paredes finas que permitem que o interior da casa/prédio fique gelado durante o inverno, fazem com que vire facilmente uma sauna durante o verão. Se o teto for baixo então, pff.

      Tem o problema da insolação também. Paredes que recebem sol o dia todo esquentam demais seus cômodos adjacentes no verão. Por outro lado, as que não recebem quase sol induzem a problemas de mofo/umidade. O ideal seria receber sol da manhã, mas não o sol da tarde, não é? Em lugares onde é frio a maior parte do ano, aí sim receber sol o dia todo, mas creio não ser o caso nem mesmo de PoA.

  2. Robôs correndo, robôs saltando…
    E agora uma máquina conectada na casa de todo mundo rodando não sei o que.

    Ainda bem que a Skynet é ficção.

  3. Robôs correndo, robôs saltando…
    E agora uma máquina conectada na casa de todo mundo rodando não sei o que.

    Ainda bem que a Skynet é ficção.

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!