Anúncio Conheça a máscara antiviral que desativa os vírus em até 5 minutos

O dia em que clonaram meu cartão de crédito

Pilha de cartões plásticos (crédito/débito) sobre uma superfície de madeira.

Estava à toa no último domingo quando recebi uma notificação do app do cartão de crédito. Era o aviso de uma compra na Tenda Atacado, uma loja atacadista de Guarulhos (SP). Nada digno de nota não fosse o fato de eu jamais ter comprado nessa loja ou em seu site. Na real, nunca tinha ouvido falar dela.

Não gastei muito tempo tentando entender o que estava acontecendo. Fiz apenas uma rápida revisão mental na busca por alguma compra recente que, talvez, pudesse ter feito nessa loja. Nada. O valor era baixo (R$ 3,53), o que sugere que não se tratava de uma compra, mas algum tipo de verificação do cartão.

A conclusão óbvia foi a de que meu cartão havia sido clonado. Pelo próprio aplicativo, bloqueei o cartão e contestei a compra. O transtorno foi menor porque o cartão clonado era um desses “virtuais”, ou seja, não estava associado a um físico, de plástico. Ele existia apenas virtualmente e era usado para compras e assinaturas online. Imagino que eu poderia, além de bloqueá-lo, exclui-lo na mesma hora, criar outro e seguir a vida, mas preferi não mexer em nada até ter o retorno do atendimento da empresa do cartão.

No dia seguinte, de manhãzinha, veio a mensagem pelo próprio app. Disseram que talvez a cobrança caso a compra já tivesse sido processada, ela não poderia ser desfeita de imediato, mas que dariam um crédito equivalente na minha fatura enquanto o caso estivesse em disputa. No meu caso, tanto faz — estamos falando de uns trocados. Por iniciativa própria, o atendimento cancelou o cartão.

Print do app do cartão de crédito mostrando a compra na Tenda Atacado, de R$ 3,53, contestada.Depois disso, criei um novo cartão virtual e iniciei a peregrinação de trocar o antigo, clonado, pelo recém-gerado nos sites onde ele estava cadastrado. O e-mail comunicando o cancelamento do cartão facilitou por trazer uma lista dos pagamentos recorrentes cadastrados nele. Ainda não terminei o trabalho, porém.

Ilustração com uma mãozinha depositando uma moeda em uma caixa com o logo do Manual do Usuário em uma das faces, segurada por dois pares de mãos. Ao redor, moedas com um cifrão no meio flutuando. Fundo alaranjado.

Apoie o Manual do Usuário.
Você ajuda a manter o projeto no ar e ainda recebe recompensas exclusivas. Saiba mais »

Perguntei ao atendimento como isso, a clonagem do meu cartão, poderia ter ocorrido. A resposta foi a seguinte:

O que acontece, Rodrigo, é que há sites que podem ser vulneráveis em relação à segurança, e quando compramos neles, os dados do nosso cartão podem ficar armazenados e serem expostos de alguma forma.

Talvez não seja sequer possível saber de onde os dados vazaram.

Não faço muitas compras online e sou bastante diligente com os locais onde insiro os dados do cartão. Não lembro de tê-los repassado a qualquer site duvidoso — se um é duvidoso, não compro. Esta é a parte mais preocupante do ocorrido. Às vezes a gente acha que pessoas que têm o cartão clonado são descuidadas ou inconsequentes, mas não é o caso.

Vendo o copo meio cheio, o que alguns anos atrás seria uma grande dor de cabeça, neste caso não chegou a ser um incômodo: consegui fazer o bloqueio rapidamente pelo próprio celular, impedindo gastos indevidos maiores, e no dia seguinte gerei um novo cartão da mesma maneira. É verdade que o valor baixo colaborou para a minha tranquilidade — se alguém tivesse comprado um PlayStation 5 no cartão, teria sido um bocado mais desesperador —, mas fica o alerta para estar sempre atento, em tempo real, à fatura do cartão.

Foto do topo: QuoteInspector.

Edição 20#35

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

26 comentários

  1. Acabou de acontecer isso comigo e nesse mesmo mercado, Tenda Atacado, no valor de 3,73 reais. De imediato o Nu bloqueou meu cartão e perguntou se realmente eu havia feito essa compra. Ainda bem que consegui resolver de imediato e já estão me mandando um novo cartão. Uffa. Infelizmente não sei de onde vazou meus dados.
    Vendo os comentários abaixo, estarei adotando algumas medidas.

  2. A solução que utilizo é criar múltiplos cartões virtuais, um para cada site. Utilizo o Ourocard do Banco do Brasil, que tem esse recurso. Cada cartão virtual tem seu próprio limite de acordo com minha confiança naquele site.

    É um pouco chato, mas meu intuito principal era justamente o de ter certeza de onde meus dados vazaram, caso ocorresse, o que acabou realmente acontecendo. O vazamento foi do Mercado Pago, que eu considerava de confiança. Engraçado que, ao acessar o app do Mercado Pago, nem eu tinha acesso a ver o número completo do meu cartão. Ou seja, o vazamento foi interno mesmo.

    Primeiro foi uma compra pequena de teste como a sua e eu não percebi. Dois dias depois, comecei a receber notificações de compras de todo gênero: assinaturas, postos de gasolina, parques aquáticos. Tudo dentro do intervalo de meia hora, quando percebi e bloqueei o cartão virtual.

    O banco estornou tudo de boa. Mas o que deu pra notar é que não há nenhuma preocupação em investigar casos isolados, mesmo com você tendo todas as informações. As fraudes vão continuar impunes e frequentes porque deve ser mais barato para o banco estornar e mandar a conta para o seguro. Já está tudo esquematizado.

  3. Aconteceu 2 vezes comigo já no meu cartão do Nubank, faz um débito menor, depois faz um débito de R$ 300 a R$ 400 SKY.com.
    Fiz a reclamação na hora com o Nu Bank, as duas vezes foram estornadas.

  4. Aconteceu isso com minha esposa, há alguns meses. Duas compras, em dólar, realizadas num fim de mundo que nem me lembro o nome, em valores significativos (não lembro exatamente os valores, mas lembro que uma da compras, depois da conversão, deu mais de R$500,00). O curioso é que não se tratava de um cartão virtual. Segundo o NuBank, foi uma transação contactless, sem o uso de senhas. Contestamos a compra e os valores foram reintegrados, mas a cobrança do IOF sobre as transações permaneceu e só foi estornada quando engrossamos o tom das conversas com o atendimento.

  5. Bem, ainda não entendi o que aconteceu comigo com o cartão do mercado pago, mas tentaram passar uma compra um tempo atrás em valores bem baixos. Como a compra não foi confirmada, nenhum dinheiro saiu de minha conta, mas achei bem estranho. Desde então não aconteceu mais nenhuma dessas tentativas. Lembro que aconteceu logo depois de usar o cartão em 2 lojas perto de minha casa, mas não sei se tem relação.

    1. Aconteceu o mesmo comigo, hoje, domingo dia 27/09, um lançamento no valor de 5,97 dessa mesma loja, sendo que moro no RJ, e nunca ouvi falar dessa loja. Cancelei meu cartão pelo Internet Banking. Amanhã irei contestar a compra.
      Agradeço pela postagem, me ajudou a identificar a possível fraude, evitando prejuízo maior e dor de cabeça.

  6. Gente, só deixar o cartão bloqueado, desbloqueie na hora de digitar a senha, pagou? Bloqueie de novo!
    Se ajudem né?

    1. Olha, se esse malabarismo funciona para você, ótimo, mas não é uma solução ideal. Além de pouco prático, isso inviabiliza gastos recorrentes (assinaturas de jornais, de aplicativos e coisas do tipo, por exemplo).

      1. Rodrigo, o que você acha de ficar mexendo no limite do cartão?
        Eu deixo só uns R$100 livres acima do que eu tenho que pagar, tipo, se tenho R$800 em compras parceladas, o limite que eu deixo é R$900.

        Quando faço compras pequenas, geralmente o valor não passa disso, e quando faço compras grandes, eu me adianto e subo o limite total um dia antes da compra.

        Por enquanto faço assim, e como gasto pouco, funciona bem.

          1. Mantenho os dois hábitos, e isso não impediu de ter os dados vazados. Além de ser realmente incoveniente para assinaturas.

            Acho que seria interessante o app do cartão roxo fazer como o colega Gustavo disse que o app dele faz, um cartao para cada assinatura. Daí da para rastrear de onde seus dados vazaram.

  7. Ghedin, você deixa a localização do Nubank desativado?
    Talvez, com essa variável desabilitada, atrapalhe o algoritmo do banco em reconhecer tal transação como fraudulenta.

    1. Deixo desabilitada. A minha maior preocupação não é o Nubank reconhecer uma transação como fraudulenta ou não, mas sim meus dados terem vazado de algum lugar que eu julgava confiável e que, afinal, não era.

  8. Já clonaram meu cartão virtual por duas vezes, e, em ambas, consegui identificar onde houve o vazamento de dados. O cartão da minha cooperativa permite a criação de infinitos (ou, pelo menos, dezenas de) cartões virtuais, de uso único ou recorrente. Criei um cartão recorrente para cada serviço que assino, então não foi nem preciso quebrar a cabeça. Em dois momentos diferentes, tive clonado um cartão usado para um serviço de streaming de música de origem sueca, e outro usado para uma fintech bastante popular, com sede em Vitória-ES. Em ambos os casos, ao informar à empresa, explicando o detalhe de que eu só havia cadastrado aquele cartão no sistema daquela empresa, recebi uma resposta padrão reforçando o quão seguro os meus dados estão com elas. Cancelei as minhas contas e não utilizo mais os serviços destas empresas.

    1. Desculpe a curiosidade, mas poderia dizer que cooperativa você usa?

      Tenho conta no Sicoob e nunca soube desse tipo de opção.

      1. É uma cooperativa do sistema Ailos, de SC. Não sei se tem em outros estados, mas todas as instituições que fazem parte deste sistema são pequenas, geralmente presente em poucas cidades.

  9. Aconteceu a mesma coisa comigo no início do ano. Porém foi uma compra de R$200,00 no Abastece Aí.

    Cartão virtual, crédito de confiança, cancelamento automático do cartão, email com histórico de compras para e ver e atualizar os sites com cobrança recorrente (Netflix, Spotify, Amazon Prime…), tudo a mesma coisa!

    No fim ficou um misto de alívio pela resolução – rápida e indolor – do problema e de desconfiança dos locais ˜seguros˜ onde normalmente compro online.

  10. nunca tive cartão clonado, mas sempre deixo o limite baixo pra não ter grandes dor de cabeça e todas as compras online uso cartão virtual, pra mitigar o problema.

    gostaria que o nubank tivesse cartões descartáveis, sei que dá pra apagar e criar outro virtual, mas não é tão prático, gostaria de além do virtual (pra compras recorrentes), poder ter cartão descartável (para compras esporádicas)

  11. Também tive meu cartão clonado recentemente, da mesma fintech roxa. Foi estranho pq estava com minha mãe e ela só usa em farmácias e mercados. Lembro que eles mesmo fizeram o bloqueio e entraram em contato pelo aplicativo, tive que confirmar meus dados e a partir disso me mandaram um novo cartão. Gostaria muito de saber como isso ocorreu mas acho que não vai roalr.

  12. Também tive o meu cartão “clonado”. Não era do Roxo, era um banco verde, mas foi o cartão físico. Fizeram uma tentativa de compra de US$0,29 num site qualquer, e erraram o número da verificação. Imediatamente entrei no app e descobri que não tem a opção de bloqueio do cartão, precisa LIGAR para o atendimento do banco.
    Liguei e fui vendo as compras aumentarem de tamanho, a medida que passava raiva esperando ser atendido. Quando chegou em US$10, fui atendido, e informado que passei o meu CPF, e que teria que ligar de novo, com o CPF da minha esposa, titular do cartão! Não poderiam simplesmente trocar no atendimento.
    Mais 10 minutos esperando, compras a US$70, e finalmente bloquearam. Precisei mandar um e-mail, com fotos de documentos e declaração que não emprestei o cartão, para contestar as contas. Tive o dinheiro de volta, mas o prejuizo do IOF foi meu.

      1. Rapaz, vou te dizer que eu gosto viu? Mas o que você falou de bancão disfarçado eu concordo. Eu gosto mesmo pq as opções de investimento são boas, e especialmente pq minha gerente é MUITO boa. Resolve todos os meus problemas rapidinho.
        De uns tempos para cá melhorou bastante o app, mas ainda longe do banco roxo!

  13. Um tempo atrás tive meu cartão físico do banco roxo clonado. Tentaram fazer compras em Pernambuco, mas, como deixo sempre ativada a localização no aplicativo, reconheceram como fraude. Entrei imediatamente em contato com eles pelo chat, cancelaram o cartão e já enviaram outro. Depois disso, sempre deixo ele bloqueado, assim como o virtual. É chato ter que ficar desbloqueando toda hora, mas é melhor do que passar dor de cabeça de novo.

  14. Aconteceu a mesma coisa comigo um tempo atrás. Cartão virtual da mesma empresa clonado, ainda bem que o atendimento foi excelente e resolveram rápido. Mas também fiquei pensando de onde os dados vazaram sendo que tomo muito cuidado em compras online.

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!