Bloco de notas 20#24: Clientes do PicPay e Nubank reclamam que valores sumiram de suas contas

Uma curadoria semanal de notícias, curiosidades e esquisitices da tecnologia pessoal.


🗞 Notícias

O Facebook removeu uma rede de perfis e páginas, da rede homônima e do Instagram, ligada à família Bolsonaro. Elas tinham “comportamento inautêntico coordenado” — em outras palavras, realizavam campanhas de ataques a adversários e disseminação de ódio. Um dos derrubados é assessor especial da Presidência da República. [Facebook, Folha]

A reunião entre Facebook e líderes do movimento #StopHateForProfit foi um fracasso. Na saída, os ativistas classificaram o encontro de “muito decepcionante”, pois foi “o mesmo papo [de Mark Zuckerberg e cia.] dos últimos dois anos”. [New York Times, em inglês]

Clientes do PicPay e Nubank reclamam que valores transferidos da Caixa sumiram de suas contas digitais. As fintechs jogaram a culpa no banco estatal, mas a Caixa afirmou, em nota, que não detectou falhas em seus sistemas. De acordo com o Estadão, a falha no PicPay referente às transferências do auxílio emergencial da Caixa atingiu 34 mil transações, ou 0,14% do total, e incidiu principalmente na terceira parcela do auxílio, do final de junho. Já no Nubank, o problema teria sido no processamento dos boletos, feito pelos bancos Bradesco e Safra. [Valor Invest, Estadão]

Ilustração com uma mãozinha depositando uma moeda em uma caixa com o logo do Manual do Usuário em uma das faces, segurada por dois pares de mãos. Ao redor, moedas com um cifrão no meio flutuando. Fundo alaranjado.

Apoie o Manual do Usuário.
Você ajuda a manter o projeto no ar e ainda recebe recompensas exclusivas. Saiba mais »

Não foi uma boa semana para o Nubank. O pesquisador Heitor Gouvêa encontrou páginas de cobranças de usuários indexadas em buscadores web. Elas traziam dados da conta, CPF e os da cobrança, que poderiam embasar tentativas de golpe. O Nubank foi avisado e afirmou que corrigiu o problema. [The Hack]

A Claro ativará sua rede 5G em alguns bairros de São Paulo e Rio de Janeiro a partir da semana que vem. A operadora está usando uma tecnologia chamada DSS, que combina espectros 4G para aumentar a velocidade e diminuir a latência. A isso, dá o nome de 5G (??). Num primeiro momento, espera-se velocidades de até 400 Mb/s. Outros bairros das duas cidades deverão estar cobertos até setembro. [Telesíntese, Gizmodo Brasil]

Streaming já é a segunda maior audiência televisiva do Brasil. Só perde para a Globo. [Uol]

Ricardo Nunes, fundador da Ricardo Eletro, foi preso nesta quarta (8) em São Paulo por suspeita de sonegação fiscal. Ele é acusado de sonegar quase R$ 400 milhões em impostos estaduais devidos a Minas Gerais. Sua filha, Laura, também foi detida, mas teve a prisão revogada a pedido do Ministério Público. [G1]

Grupos de entregadores de aplicativos chegaram a um consenso e marcaram para o dia 25 de julho uma nova paralisação para exigirem direitos à categoria junto às plataformas. [Folha]

A Dell passou a fabricar o XPS 13, seu notebook premium, no Brasil. A mudança, além de agilizar a distribuição (o prazo de entrega caiu de mais de um mês para até sete dias), baixou os preços em cerca de 30%. O mais barato, com tela Full HD, Core i5 e 8 GB de RAM, agora sai por R$ 9 mil. [Ztop]


📱 Apps

O Prime Video, da Amazon, finalmente ganhou suporte a perfis individuais numa mesma conta. Até seis perfis podem ser criados e há a opção de torná-los infantis, com filtros para exibir apenas obras adequadas às crianças. [Amazon]

Ainda falando de Prime Video, a Amazon disponibilizou um app oficial do seu serviço de streaming para Windows 10. Com ele, usuários podem baixar séries e filmes para vê-los offline. O ponto negativo é que, em muitos títulos, a resolução máxima não ultrapassa 720p. [Windows Store

Tela de um tablet mostrando o Microsoft Teams em uma videochamada com várias cabeças de pessoas em uma espécie de auditório virtual.
Imagem: Microsoft/Divulgação.

O Microsoft Teams aceitará até 1 mil participantes e 2 mil espectadores. Além disso, a Microsoft também incluirá no serviço um “Modo Juntos”, que usa inteligência artificial para colocar os participantes da videochamada em um ambiente virtual mais familiar. A intenção é boa, mas pareceu meio esquisito (imagem acima). [The Verge, em inglês]

O WhatsApp lançou novos recursos para negócios que usam sua plataforma. Agora, clientes poderão iniciar conversas com esses estabelecimentos via QR Code, sem precisar salvar o número na agenda, e os catálogos criados dentro do app passaram a ser compartilháveis por links. [WhatsApp]

O Tinder começou a testar videochamadas em alguns mercados, Brasil entre eles. A opção só aparece quando as duas pessoas manifestam interesse nela — e uma não fica sabendo se a outra a ativou ou não até que ambos tenham-na ativado. [TechCrunch, em inglês]

A Uber agora faz compras em mercados no Brasil e a Rappi tem uma vertical de entretenimento. A nova opção de compras em mercados da Uber foi criada em parceria com a Cornershop e está disponível nas seguintes cidades: São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Belo Horizonte, Porto Alegre, Curitiba e Florianópolis. Já no app colombiano, será possível acessar jogos, ouvir músicas e assistir a lives. [Época Negócios, Estadão]

Os criadores do popularíssimo Facetune lançaram um novo app de edição de imagens chamado Quickart. Sua proposta é facilitar a criação de fotos mais ~artísticas, como colagens e dupla exposição. Somente para iOS, gratuito com compras in-app. [App Store]


💡 Dicas e curiosidades

O Exército brasileiro quer lançar um video game de guerra. Batizado provisoriamente de Missão Verde-Oliva, o documento que detalha a investida menciona como referências títulos famosos, como Counter-Strikee Fortnite, e afirma que apesar de pretender a gráficos realistas, não deve ter “sangue em demasia”. O objetivo é “criar impressões positivas sobre o Exército Brasileiro, principalmente nas faixas etárias de 16 a 24 anos”. Fontes da indústria afirmaram que um projeto dessa magnitude pode custar até R$ 50 milhões. A ideia é importada dos Estados Unidos, que há bastante tempo tem um jogo-propaganda do tipo, o America’s Army. A previsão é que o Missão Verde-Oliva seja gratuito e lançado já em 2021. [Folha]

O quebra-cabeças para viabilizar resoluções 8K no dia a dia está começando a ser montado. A Intel oficializou o padrão Thunderbolt 4, que, entre outras novidades, suporta a super resolução. (Ele também tem compatibilidade com o USB4 e usa o mesmo conector USB-C.) Paralelamente, o Instituto Fraunhofer lançou a especificação final do codec H.266, ou VVC, capaz de condensar ainda mais vídeos de altíssima resolução sem perda de qualidade. Um vídeo 4K de 90 minutos que hoje com o atual codec (H.265/HEVC) transmite 10 GB para via streaming, por exemplo, com o H.266/VVC será transmitido consumindo metade dos dados, ou 5 GB. [Digital Trends, Fraunhofer, em inglês]

Um terço das moradias do centro de Lisboa, Portugal, são usadas para aluguéis curtos, estilo Airbnb. Agora, a prefeitura lisboeta anunciou que bancará aluguéis de longo prazo dessas moradias para oferecê-las a profissionais essenciais a fim de tornar o centro mais sustentável. [The Independent, em inglês]

A Samsung lançou um carregador de celulares sem fio (de 10W) que também esteriliza o aparelho usando raios ultravioletas. A fabricante garante que o acessório elimina até 99% das bactérias e germes, mas não menciona o coronavírus. Acertadamente, pois, até o momento, ainda não há comprovação científica de que raios UV eliminem o SARS-Cov-2. Na Alemanha, um dos mercados onde o acessório foi lançado, ele custa o equivalente a US$ 65. [The Verge, em inglês]


Se você curtiu este Bloco de notas, assine gratuitamente a newsletter do blog para recebê-la semana que vem, gratuitamente, direto no seu e-mail:


Edição 20#24

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 comentário

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!