Etc

Bloco de notas 20#17: Uber demite mais e iFood encarece entregas

Uma curadoria semanal de notícias, curiosidades e esquisitices da tecnologia pessoal.


🗞 Notícias

Em plena pandemia e, devido a isso, com as vendas crescendo, o iFood resolveu aumentar o preço cobrado pelas entregas. Em alguns casos, o aumento foi de 100% — de R$ 3,99 para R$ 7,99 nas entregas até 2 km, por exemplo. Questionado se haverá repasses maiores aos entregadores, o porta-voz da empresa desconversou. [Uol]

160 mil motoristas de aplicativos já devolveram carros alugados— o equivalente a 80% do total, segundo a associação do setor. Para frear as devoluções, locadoras estão fazendo promoções e cobrando até R$ 10 por semana de aluguel. [Uol]

Ilustração com uma mãozinha depositando uma moeda em uma caixa com o logo do Manual do Usuário em uma das faces, segurada por dois pares de mãos. Ao redor, moedas com um cifrão no meio flutuando. Fundo alaranjado.

Apoie o Manual do Usuário.
Você ajuda a manter o projeto no ar e ainda recebe recompensas exclusivas. Saiba mais »

Pesquisa da Neon constatou que 43% dos seus usuários passou a fazer “atividades como fabricação de comida caseira, venda de máscara e entrega por aplicativo” para complementar a renda devido à pandemia. A fintech entrevistou 6.300 pessoas. [Folha]

Agora é possível pedir informações do auxílio emergencial de R$ 600 pela Alexa, a assistente de voz da Amazon. Esta parceria inoportuna e intempestiva, fechada entre a empresa norte-americana e o Ministério da Economia, é mais um sinal de que o atual governo não conhece seu próprio povo. [Governo Federal]

Nesta quarta (20), o Senado aprovou a manutenção da entrada em vigor da LGPD para agosto deste ano. As sanções, porém, só começarão a ser aplicadas um ano depois, em agosto de 2021. A aprovação se choca com o adiamento da entrada em vigor da lei para maio de 2021, trazido pela Medida Provisória 959, de abril. Caso o Congresso rejeite ou não vote a MP dentro do prazo de seis meses, ela perderá sua validade. [Estadão]

O Facebook lançou o Facebook Lojas, uma ambiciosa solução de e-commerce voltada para pequenos negócios. Com o tempo, todos os aplicativos do Facebook — além da rede social azul, Instagram, Messenger e WhatsApp — terão as Lojas. De primeira, porém, só Facebook. Esta notícia foi vista como um ataque direto à Amazon. No Brasil, o Grupo Agilità, que agrega diversas marcas de moda feminina, está testando o recurso. [Facebook, em inglês; Neofeed]

O Facebook comprou o Giphy, buscador de GIFs animados usado por muitos apps populares, como Twitter e WhatsApp. Segundo fontes da Axios, o valor pago foi de US$ 400 milhões e, de acordo com o Facebook, mais de 50% do tráfego do Giphy vinha de suas plataformas, o que deu sentido ao negócio. A princípio, nada muda nos usos e disponibilidade do Giphy; o Facebook apenas disse que aumentará a presença da ferramenta no Instagram. Apesar disso, é bem provável que alguns rivais diretos e aplicativos voltados à privacidade, caso do Signal, revejam a parceria. [Facebook e Protocol, em inglês]

A Natura deixou bancos de dados expostos que vazaram os dados de 250 mil clientes. Entre os dados estavam tokens de autenticação. Senhas de servidores da Amazon usados pela companhia também estavam no pacote, o que poderia permitir a injeção de código malicioso em sites da empresa. Em nota, a Natura reconheceu o erro e informou que o ambiente acessado não era usado em produção e foi eliminado. [The Hack, em português]

Transparência: Este editor possui ações da Natura &Co (NTCO3).

A Uber demitiu mais 3 mil funcionários, elevando o total de demissões a 25% da sua força de trabalho. A empresa também anunciou o fechamento de 45 escritórios pelo mundo. Entre março e abril, o volume de viagens pelo aplicativo caiu 80% em comparação com o mesmo período de 2019. [Estadão]

A Apple lançou a versão final do iOS 13.5 e, com ela, a API de rastreamento de contatos criada em parceria com o Google para ajudar no esforço contra o coronavírus. Além disso, a nova versão também facilita o desbloqueio sem Face ID para o usuário que estiver com máscara, e permite compartilhar trechos de músicas do Apple Music em redes sociais. [MacMagazine]

O Windows está virando Linux. Na Build, evento anual da Microsoft, a empresa anunciou que o Windows Subsystem for Linux (WSL), sistema que permite rodar distribuições Linux dentro do Windows, ganhará suporte a aplicativos com interface gráfica, e lançou, em caráter beta, um gerenciador de pacotes por linha de comando, o winget, muito similar ao ótimo aptget do Debian. Agora que a receita não vem mais da venda de licenças do Windows, mas sim do Azure, faz sentido dar aos desenvolvedores as ferramentas a que eles estão mais acostumados, certo? [The Verge e Thurrott.com, em inglês]


📚 Leituras longas da semana

Cerca de 70 milhões de brasileiros não acessam a internet ou a acessam de maneira precária. Ótimo dado para colocar em perspectiva a sandice da Alexa dando informações sobre o auxílio emergencial. [Folha]


📷 Imagem da semana

Slide do "vale do coronavírus" do SoftBank.
Imagem: SoftBank/Reprodução.

O slide acima foi apresentado por Masayoshi Son durante uma conversa com investidores do SoftBank. O Vision Fund, seu ambicioso fundo de investimentos em startups de tecnologia, perdeu US$ 18 bilhões no ano fiscal de 2019, e alguns dos seus unicórnios estão sendo duramente afetados pela pandemia, presos no “vale do coronavírus”. Na mesma ocasião, o inabalável Son comparou-se a Jesus Cristo, que também teria sido mal interpretado e criticado, e disse que nem os Beatles fizeram sucesso logo de cara. [New York Times, em inglês]


📱 Apps

O Signal ganhou suporte a códigos PIN, ou senhas. Na prática, a criação desses códigos permitirá que o Signal salve na nuvem, de maneira criptografada, algumas informações do usuário, como dados de perfil e grupos, facilitando a migração para um novo celular. (O histórico de conversas não é contemplado.) A medida também é apontada como o primeiro passo para que o app desvincule os contatos dos números de telefone, uma das maiores críticas ao seu modelo. [Signal, em inglês]

Um app de e-mail para iOS mostrou caixas de entrada alheias após uma atualização. Aconteceu com o Edison, no último domingo (17). Segundo a empresa, que publicou um comunicado atrás do paywall do Medium (??), 6.480 usuários podem ter sido afetados. [Medium, em inglês]

O Twitter começou a testar novas opções de respostas. Além do atual padrão, que permite que qualquer pessoa responda tuítes, o novo sistema oferece outras duas: somente quem segue o autor pode responder; e somente as @rrobas mencionadas no tuíte podem respondê-lo. A princípio, parece uma boa ideia para diminuir os ataques coordenados na plataforma. [Twitter]

Um app: Dolby On. Ele promete gravações de áudio melhores no celular, cortesia da expertise da Dolby nesse departamento. O aplicativo foi lançado recentemente no Android (já existia no iOS) e é totalmente gratuito. No iOS, a novidade é a compatibilidade com streaming na Twitch. [Android, iOS. Obrigado pela dica, Franci Silva!]


💡 Dicas e curiosidades

Um causo curioso envolvendo o DoorDash, um equivalente ao iFood norte-americano. Em março de 2019, o app listou a pizzaria de um amigo do estrategista de conteúdo Ranjan Roy como opção de delivery, à sua revelia e sem avisá-lo. O dono da pizzaria só descobriu a “novidade” quando clientes começaram a ligar reclamando do serviço de entrega. Em seguida, ele notou que o DoorDash cobrava um valor menor que o do cardápio pelas suas pizzas — US$ 16 contra US$ 24 —, provavelmente devido a um erro na coleta automática de preços no site da pizzaria, ou então para estratégia para conquistar clientes. O amigo de Roy, então, começou a pedir suas pizzas para ele mesmo via DoorDash. Afinal, era um lucro garantido, sem riscos. Após ajustar a “receita” para reduzir custos, ele conseguia US$ 75 para cada 10 pizzas vendidas pelo DoorDash. Fez isso por dias, e nada do DoorDash descobrir. “É um [esquema um] pouco dúbio? Talvez, mas foda-se o DoorDash. Nota: eu confirmei com meu amigo se estava tudo bem escrever isto, e nós dois concordamos, foda-se o DoorDash”, escreveu Roy. Em 2019, o DoorDash faturou US$ 900 milhões e, mesmo assim, teve prejuízo de US$ 450 milhões. Até o momento, a startup já levantou US$ 2,1 bilhões, parte disso (US$ 535 milhões) vinda do Vision Fund, o fundo multibilionário do SoftBank. [The Margins, em inglês]

Na madrugada de domingo, clientes do Globoplay receberam notificações push de um grupo hacker pelo app (imagem abaixo). A mensagem pedia para que se entrasse em contato por e-mail e para subir uma hashtag no Twitter. A Globo afirmou que um serviço externo usado pela plataforma para enviar notificações foi acessado indevidamente e que nenhum sistema próprio/interno foi invadido. A empresa disse ainda estar apurando o incidente. [@globoplay/Twitter]

Print de notificações estranha do Globoplay em um iPhone
Imagem: @jhonathan/Twitter.

A Technology Review, do MIT, ganhará uma versão brasileira. O lançamento será em outubro e a revista terá periodicidade trimestral. À frente do editorial estará André Miceli, diretor-executivo da Infobase e coordenador de MBA da Fundação Getúlio Vargas (FGV). [MIT Technology Review Brasil]

A Edições Câmara lançou um e-book que reúne as normas que regem o acesso à informação, à proteção aos dados pessoais e aos novos meios digitais. Atualizado até 20 de abril, ele contém a Lei de Acesso à Informação (LAI), o Marco Civil da Internet, a Lei Geral de Proteção de Dados, entre outras. Gratuito. [Edições Câmara. Obrigado pela dica, Geovane Neves!]

Um ambiente de realidade virtual que recria o DOS, sistema operacional por linha de comando jurássico. É só isso mesmo. [Github, em inglês]


Se você curtiu este Bloco de notas, assine gratuitamente a newsletter do blog para recebê-la semana que vem, gratuitamente, direto no seu e-mail:


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 comentários

  1. @Ghedin

    Preciosismo: o correto é “apt-get” com hífen. Até porque é possível usar apenas o apt (apt install X) por exemplo.

  2. Aproveitando o Bloco de Notas, da mesma forma que GTA V estava de graça na Epic Games Store até ontem, agora Civilization VI está de graça na plataforma até o dia 28 de maio. :3

    btw os 2 jogos são da “mesma” produtora, Take Two (dona da Rockstar e 2K Games).

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!