O novo Moto G está maior e melhor — e disponível hoje no Brasil

Nessa madrugada a Motorola anunciou, em Chicago, EUA, as novas iterações do Moto G e Moto X. Pelo visual, com duas grades frontais (que, nesses casos, são mesmo para alto-falantes estéreo), fazem a dupla parecer versões crescidas do Moto E. Do menor da turma também vem o revestimento anti-respingos, que permite atender a chamadas na chuva sem pifar o smartphone, e no caso do Moto G, o gerenciamento dinâmico e automático de dois SIM cards.

O novo Moto G

https://www.youtube.com/watch?v=D–bEp8i_tc

Em configurações, mudam algumas coisas. O novo Moto G, que sucede o campeão de vendas no mercado brasileiro, mantém boa parte das antigas: SoC (Snapdragon 400), RAM (1 GB) e memória interna (8 ou 16 GB) são os mesmos.

Ele muda em alguns pontos importantes: a tela aumentou (de 4,5 para 5 polegadas, afinal gostamos mesmo é de telão), a câmera melhorou (de 5 para 8 mega pixels, e a abertura da lente está maior) e agora há o desejado slot para cartão microSD em todas as versões. Tudo isso baseado no feedback dos consumidores, o que nem sempre se traduz nas melhores decisões — Homer e seu carro que o digam. De qualquer forma a Motorola está com crédito e, salvo o tamanho do Moto X (mais sobre isso abaixo), as novidades parecem todas acertadas.

O Brasil é o primeiro país a receber o novo Moto G (e o Moto X), já nesta sexta (5/9), também conhecida como hoje. Os preços:

  • Moto G, 8 GB, dual SIM: R$ 699.
  • Moto G, 8 GB, dual SIM, capinha extra: R$ 729.
  • Moto G, 16 GB, dual SIM, capinha extra, TV digital: R$ 799.

O novo Moto X

https://www.youtube.com/watch?v=uSAs0-ur6sc

O novo Moto X também foi anunciado e cresceu: a tela agora tem 5,2 polegadas. Uma pena ele ter crescido tanto; o formato do primeiro era o “sweet spot” ou algo muito próximo disso para mim — 4,7 polegadas, para quem não se lembra.

Suas especificações foram atualizadas. Ele conta com um Snapdragon 801, 2 GB de RAM e 32 GB de armazenamento (!), raridade entre topos de linha no Brasil. Todos os truques exclusivos da versão anterior estão de volta, alguns aprimorados — agora o comando que acorda o aparelho mesmo quando a tela está bloqueado pode ser personalizado. A câmera ganhou mais resolução (13 mega pixels, contra 10 do anterior) e um flash duplo.

A exemplo do Moto G, o novo Moto X também chega primeiro aqui. A partir de hoje, os interessados poderão comprá-lo por R$ 1.499, preço muito competitivo.

Moto Hint

O novo Moto Hint é um fone Bluetooth com microfone:

https://www.youtube.com/watch?v=CLEF-Rq39D4

Lembrou alguma coisa? A mim, isso:

Cena do filme Ela.

Parece um negócio muito legal — dos quatro lançamentos, foi o que mais aguçou a minha curiosidade. Lá fora, custa US$ 150. No Brasil, chega no fim do ano. Pena que não tem a voz da Scarlett Johansson.

O Moto 360 foi enfim lançado. Segundo o Gizmodo, ele será lançado no Brasil em outubro e ainda não tem preço definido aqui.

Já pedi à assessoria esses aparelhos para testes, mas sabe-se lá quando os receberei. Enquanto isso, me diga: o que achou dessas atualizações?

O Manual do Usuário é um blog independente que confia na generosidade dos leitores que podem colaborar para manter-se no ar. Saiba mais →

Acompanhe

  • Telegram
  • Twitter
  • Newsletter
  • Feed RSS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

30 comentários

  1. Enquanto dirijo. Enquanto ando. Enquanto ao computador. Enquanto no busão. Enquanto o celular carrega… Hm. Com o Moto X pode ser muito bom. Se melhorarem o Google Now pode ser tão bom quanto usar dois monitores em certo casos (pesquisas paralelas e responder alguém no whatsapp, por exemplo).

  2. Foi a 1ª COISA QUE LEMBREI TBM quando vi o MOTO HINT. KKKKKKKKKKK
    Agora achei FRACA essa bateria do MOTO X. E já vi alguns teste da sua CAM: Ñ é muito boa,apenas mediana. :

  3. Eu gostei que os alto-falantes vieram para a frente dos aparelhos, tenho um Moto X e detesto que o som seja mono e saia pela traseira do aparelho, muito legal essa novidade.

    Os upgrades do Moto X parecem ser muito legais, principalmente o fato de ter memória interna de 32GB, a única coisa que não gostei foi o crescimento do aparelho, 4,7″ de tela é um tamanho que considero ideal, mas isso não vai me impedir de ter o novo Moto X.

    Já os do Moto G parecem as atualizações do Xperia Z da Sony, parecem bem incrementais e sem justificar a necessidade de troca para quem já tem o original (claro, TV e slot para cartão de memória no de 799,0 reais são coisas legais e podem justificar uma atualização, estou falando na parte de desempenho, mesmo processador, GPU e RAM).

  4. O que acho mais interessante é como a imagem da Motorola mudou nesses últimos dois anos! Antigamente a Motorola era alvo de críticas em razão da personalização pesada no Android (Motoblur do capiroto), má execução de hardware, ideias malucas (como aquele notebook que acoplava no Atrix), suporte ruim, celulares com experiências sofríveis etc.
    Hoje é sinal de qualidade e ótimo custo benefício, com atualizações regulares e mais.
    Acho que a transposição para o Google ( e agora Lenovo) ajudou nessa questão de melhoras de produtos e relacionamento com os clientes. Quase não veja mais ninguém reclamando dos seus produtos.
    Apesar de que a mudança significativa introduzida com o Android 4.0 também ajudou muito. O sistema ficou bem estável e mais amigável para o usuário.

  5. Há uns 6 meses atrás e pensei em trocar meu iPhone 4S pelo primeiro Moto X. Mas com essa 2ª geração do aparelho, acho que agora vai. O custo-benefício está sensacional, me empolgou bastante. A Motorola está e parabéns pelo que tem feito.

  6. Apenas a título de curiosidade, enquanto o aplicativo “Comando inteligente de voz” (Touchless control) foi renomeado como “Moto Voz”, inclusive na página da Play Store consta como instalado nos Moto X antigos, indicando que talvez as melhorias de voz do novo Moto X sejam implementadas nos aparelhos que ofereciam suporte ao “Comando inteligente de voz”, o aplicativo “Moto Tela” (Moto Display), que reformula a tela inteligente foi lançado como um aplicativo novo, sendo que o aplicativo “Tela inteligente Motorola” não foi renomeado. Outra novidade é o aplicativo “Motorola Ações” (Moto Actions), que também foi lançado na Play Store, além do aplicativo “Motorola Sensor Services”.

  7. Joaquim Phoenix e o Oscar jamais dado, porém muito merecido de “melhor cara de cãozinho pedinte por todas os seus semblantes em Her”

    Moto X: Sensacional…. Entrou na lista de compras. Embora gigante demais, eu admito minha derrota. Se até o ultimo bastião de celulares menores deve ceder segundo rumores (Apple). Bom, o Z Compact da Sony tem 4.6 polegadas…. compact o que?

    Moto G: VACILO não ter um dual chip com 4G em um deles. Seria um bom candidato para caras como eu que carregam dois celulares (pessoal e corporativo).

    Moto 360: não uso mais relógio, mas… vamos ver qual é a desse. Melhor que aquela porcaria do Glass. (desculpe mundo)

  8. Acertaram em cheio de novo. Daqui a uns meses esses preços vão estar tão baixos quanto à linha atual, o que é ótimo. A unica coisa que não gostei foi desses speakers frontais, pra mim, quanto mais lisa a frente, melhor. (a do moto X original por exemplo).

    Não troco meu Moto X nos próximos anos, ainda mais depois que a camera quebrou (eu caí em cima dele. kkk) e a assistencia foi rápida (3 dias) e de quebra me deu o carregador original, com duas USB, no lugar daquele grande que vem no brasil. Quando trocar, se a linha continuar assim, vai ser por outro Moto X.

    1. Pois é, isso que comentei acima, eu não trocaria tanto se as atualizações do Moto Voice vierem ou não para o velho X, então, imagino que não faça sentido para a Motorola não trazer estas atualizações para o velho, pois imagino que muita gente pensa como eu e não trocaria apenas por uma atualização de software, quem trocar, vai trocar por outros motivos também. Se trouxerem para o velho, aí eu com certeza pegaria um Moto X 3a. edição ou seja lá o que for no ano que vem (quando pretendo trocar de aparelho), se não trouxer, pensarei em outra marca.

      1. Verdade, no meu caso isso vale muito pelas outras atualizações, já que nem uso o comando de voz. Mas se a Motorola continuar dando suporte ao antigo é um ponto forte pra continuar na marca.

  9. Sou um grande fã do Moto X, logo que a primeira versão chegou ao Brasil fiz a loucura de comprar. Com certeza comprei o novo, mas irei aguardar o fim de ano.
    Achei muito interessante as escolhas de material, bordas em metal com traseira em bambu e couro. Eu e minha esposa trocaremos nossos Moto X, sem dúvida.
    Fato interessante é que no site americano da Motorola aparece uma opção de aparelho standard com 16Gb e Motomaker 32Gb, pelo que entendi a Motorola trouxe ao Brasil a segunda versão com algumas traseiras que lá são personalizáveis.
    As melhorias nos aplicativos da Motorola são interessantes também, além de mudar as palavras chave de ativação do comando de voz, pelo que li você poderá mandar mensagens via outros aplicativos como WhatsApp, antes só SMS, as notificações são ativadas ao passar a mão sobre o aparelho, não é mais necessário ficar balançando e você silencia ao toque da chamada também ao passar a mão no aparelho.
    Hoje acho a linha X mais interessante que os Nexus.

    1. eu li que o Moto Maker chega ao Brasil agora no fim do ano e que a versão de plástico vai poder ser personalizada em 17 cores diferentes.

      o que achei matador mesmo foi o preço. mais barato, inclusive, que os novos Lumia.

    2. Acredito que não haja entraves técnicos para a Motorola trazer estas novidades ao Moto X original, já que já existem sensor de proximidade e comando de voz. As razões são mercadológicas e, se a Motorola realmente não touxer isto para o X antigo, com certeza não vou comprar o novo apenas por causa disso, e muita gente também não, enquanto o antigo me atende bem em questões de hardware. Quem for trocar, acredito que trocaria de qualquer forma. Como comentei no Android Police, se a Motorola não trouxer estas features novas para o velho X, será um motivo para eu NÃO comprar Motorola quando trocar de telefone.

  10. A única coisa que eu gostaria é um slot MicroSD, mas os 32GB já me atende. Os materiais me impressionaram bastante, achei que seguiria a linha econômica da maioria dos Androids. Se encontrar uma dessas edições limitadas de couro, eu comprarei.

    Eu prefereria uma tela de 4.7 também, mas darei uma olhada em um na loja para verificar o quão comprometida estará a ergonomia e tirando o Xperia Z3 Compact não vejo muitas opções. :(

    1. Eu tive um Galaxy SIII, ele tem dois milímetros a menos de largura que o novo Moto X, eu não curtia muito a tela grande dele, mas cheguei a um ponto em que me acostumei, não acredito que a ergonomia esteja comprometida a ponto de impedir a compra

  11. Acho que só eu fiquei indignado que os aparelhos cresceram. A motorola, última fabricante Android com aparelhos topo de linha pequenos e confortáveis de segurar, resolveu aumentar tudo… O jeito é esperar o Z3 Compact e pagar uma fortuna por ele :(

    1. Estamos juntos nessa. Também achei ruim esse aumento.
      Tenho a mesma opinião do Ghedin, 4.7″ está no limite para um uso confortável.

      1. Acabei de acessar o site da Motorola Brasil (9:30h) pra ver como estavam os preços dos lançamentos e achei o Moto X original por R$989,00 à vista.
        Fica a dica pra quem quer aproveitar a queima de estoque ;)

  12. “a câmera melhorou (de 5 para 8 polegadas, e a abertura da lente está maior) “> acho que seria Megapixels, Ghedin.
    ____________
    Clap, clap, clap. A Motorola está de parabéns. Ótimos aparelhos, boas especificações. O Moto G então, por esse preço e com essa configuração permanece o mid-end imbatível do mercado. Só que eu acho essas grades bem feinhas, diga-se de passagem.
    O Moto X, erh. acho que perdeu sua graça. O original era tão bonito, acho que estava no ápice da ergonomia.

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!