Microsoft engaveta Windows 10X para focar no Windows 10 tradicional

Fontes internas da Microsoft vazaram à imprensa que o Windows 10X, a versão simplificada do sistema que bateria de frente com o Chrome OS e iPadOS, foi engavetada. No lugar dela, a Microsoft investirá esforços na revitalização do Windows 10, em especial com a atualização Sun Valley, prevista para o fim do ano. Via Petri (em inglês).

O Windows 10X foi anunciado em outubro de 2019, junto ao Surface Neo, que seria um tablet de duas telas, e ao Surface Duo, um celular Android também com duas telas. Dos três, o único que chegou ao mercado foi o Surface Duo — e ele vendeu pouco e já foi abandonado pela fabricante.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

6 comentários

  1. Nada mais Microsoft: faz um anúncio fantástico, todo mundo elogia e fica esperançoso, depois entregam uma sombra do que foi prometido.

    Uma pena, Windows parece cada vez mais um legado importante, que um dos carro-chefe da Microsoft.

    1. Eu nunca acreditei nessas versões mais “leves” do windows, se for pra ter um dispositivo com windows nele, eu quero fazer tudo e utilizar todos os app que eu uso hoje, se eu não me engano esse Windows 10X não ia rodar os x32 né? App só pela loja do windows essa estratégia nunca vai funcionar com o windows.

      1. Rodaria sim, a proposta era usar um container para aplicações Win32, para aumentar o controle (controle de acesso, background, etc…). O Windows 10S que não deixaria rodar aplicativos clássicos e nem existe mais, como é costume das versões novas do Windows.

        A Microsoft fracassou continuamente em tentar fornecer uma plataforma para o futuro, desde o Windows 8 há quase uma década atrás. É triste, ver a a Apple fazendo uma transição lisa e o Windows ficar tão para trás.

        1. Mas aí tá comparando maçã com abacaxi. Apple só precisa preocupar-se com o próprio hardware… Já a Microsoft….

          1. A Microsoft não precisava descontinuar o Win32, há várias estratégias para lidar com legado, como manter soluções paralelas ou vender duas versões. Tentou ambas e fracassou, até o momento.

            Ela tentou emplacar uma plataforma mais moderna N vezes (RT, Windows Mobile, 10S) e não convenceu os desenvolvedores. O Google conseguiu.

            Recentemente, tentaram a solução Apple de emulação/tradução, mas simplesmente não funciona, está em alpha para AMD64. Ambos os sistemas são x86 e estão sendo portados para ARM, os mesmos conjuntos de instruções.

            A Microsoft errou de estratégia muitas vezes com Windows, uma coisa é entregar algo tão redondo como a Apple, outra é ter algo em vista.

            Mas acho que irão correr atrás: devem focar em tradução, não em plataforma, enquanto ela própria e a Qualcomm devem desenhar processadores para competir com a Apple. Em paralelo, a AMD deve continuar deixando competitivo o legado, mesmo que consumo energético pior.

O site recebe uma comissão quando você clica nos links abaixo antes de fazer suas compras. Você não paga nada a mais por isso.

Nossas indicações literárias »

Manual do Usuário