Google continua armazenando a localização do usuário mesmo com essa opção desativada


13/8/18 às 18h31

A opção que o Google oferece para não armazenar dados de localização do usuário a partir do smartphone não funciona. A empresa a ignora e continua guardando dados do tipo quando o usuário realiza ações triviais, como abrir o Google Maps, fazer pesquisas no buscador web ou consultar a previsão do tempo.

A descoberta foi feita pela Associated Press e confirmada por pesquisadores da Universidade de Princeton a pedido da agência. Os testes foram feitos em smartphones Android e, no caso da AP, no iPhone com o aplicativo do Google instalado.

O Google oferece uma opção chamada “Histórico de localização” nas configurações da conta. Ela pode ser “pausada” (terminologia usada pela empresa).

A AP descobriu que mesmo quando esse histórico está pausado, o Google continua armazenando dados de localização do usuário. No comunicado enviado à imprensa em resposta à reportagem, o Google diz que garante que “os usuários entendam que quando eles desativa o produto [Histórico de localização], nós continuamos usando sua localização para melhorar a experiência Google”.

É uma resposta incompreensível. Espera-se que ao desativar uma opção chamada “histórico de localização” em sua Conta Google, a empresa deixe de armazenar todos o histórico de localização, sem exceção.

No caso do Google, para que isso tenha efeito é preciso desmarcar também outra opção, a “Atividade da Web e de apps”, que não cita o histórico de localização em sua descrição. Ela diz apenas que “salva sua atividade em sites e apps do Google para oferecer pesquisas mais rápidas, melhores recomendações e experiências mais personalizadas no Google Maps, na Pesquisa e em outros serviços do Google”.

Note que ao desativar a “Atividade da Web e de apps”, algumas comodidades no uso dos serviços Google deixam de funcionar e os anúncios perdem um pouco a personalização com base no seu hábitos e gostos. Parece um preço baixo — e uma vantagem — em troca de não ser monitorado, mas o ideal seria que a opção correspondente funcionasse de primeira.

LEIA TAMBÉM: Veja (e apague) tudo que o Google sabe de você

Cadê os anúncios?

O Manual do Usuário é um projeto independente, que se propõe crítico e que respeita a sua privacidade — não há scripts de monitoramento ou publicidade programática neste site. Tudo isso sem fechar o conteúdo para pagantes. Essas características são vitais para o bom jornalismo que se tenta fazer aqui.

A viabilidade do negócio depende de algumas frentes de receita, todas calcadas na transparência e no respeito absoluto a você, leitor(a). A mais importante é a do financiamento coletivo, em que leitores interessados sustentam diretamente a operação. A assinatura custa a partir de R$ 5 por mês — ou R$ 9/mês para receber recompensas exclusivas:

Assine no Catarse

Newsletter

Toda sexta-feira, um resumo do noticiário de tecnologia, indicações de leitura e curiosidades direto no seu e-mail, grátis:


Nas redes sociais, notícias o dia todo:
Twitter // Telegram