Passamos a fase das extensões nos navegadores, certo?

O Gizmodo perguntou aos leitores quais extensões para o Chrome lhes são vitais. Eu faço a você outra pergunta: existe alguma extensão digna de receber o status “vital”?

Quando esse conceito de extensões surgiu há mais de uma década, ele fazia sentido. A web era limitada, os navegadores, mais ainda. As extensões eram complementos que se inseriam nas lacunas deixadas pelo meio. E havia bastante espaço para elas.

Só que esse meio evoluiu e não foi de graça que situações como a do Fingerprint Canvas se tornaram possíveis. O navegador virou um negócio bem avançado, tanto que um dos principais sistemas domésticos se resume a um deles.

Perguntei no Twitter quais extensões o pessoal lá usa e acha importante. Várias respostas, nenhuma novidade. Muitos falaram do Pocket, uma extensão que pode ser substituída pelo bookmarklet numa boa. O mesmo vale para o Evernote. Bookmarklets, aliás, fazem a mesma coisa que extensões, só que sem consumir recursos, nem poluir a interface — aliás, nem têm interface. Ah, alguns seguidores também falaram em bloqueadores do Flash, algo que dispensa extensão já que o Chrome faz isso nativamente.

No meu navegador tenho apenas três extensões, todas desativáveis a qualquer momento. Duas delas, Google Cast e Buffer, raramente uso (o Chromecast eu uso muito, mas a partir do smartphone). A terceira, Kill News Feed, está sempre à vista e considero uma aliada, só que longe de ser “vital”. Eu passaria mais tempo no Facebook sem ela, e esse seria o único prejuízo.

Então, refaço a pergunta: em 2014 existe alguma extensão de navegador “vital”? De minha parte, acho que passamos essa fase, mas sou todo ouvidos para quem pensa diferente.

O Manual do Usuário é um blog independente que confia na generosidade dos leitores que podem colaborar para manter-se no ar. Saiba mais →

Acompanhe

  • Telegram
  • Twitter
  • Newsletter
  • Feed RSS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

41 comentários

  1. Há um tempo minha relação com o Chrome estava muito turbulenta, então resolvi fazer uma faxina nas extensões. Algumas eu me livrei de vez, outras eu mantenho desativadas e apenas ativo sob demanda, sobrou apenas o notificador de mensagens do Gmail porque acho prático. Esta é a que fica à vista, mas rodando ao fundo ficam as do Google Drive e Mailto:Gmail.

    A minha relação com o Chrome melhorou, mas não chega a ser um caso de amor.

  2. Uso muito o Evernote Cleary pra leituras mais demoradas, o Dropmark sidebar quando preciso fazer clipping e o pushbullet.

  3. Uma extensão que sinto falta mesmo? Daquelas que quando estou usando outro navegador ou um Chrome sem extensões é a “Hover Zoom” , ajuda e muito, não precisa ficar clicando em imagens, elas abrem só passando o mouse em cima, dando zoom nas mesmas.

    Ajuda e muito a navegação, essa, acho que hoje em dia, sinto mais falta do que a AdBlock

  4. Não tinha pensando nisso, mas lendo os comentários, faz todo o sentido o que alguém disse de que as extensões servem justamente para evitar que os navegadores fiquem muito pesados. Já pensou se todas as funcionalidades proporcionadas pelas extensões fossem incorporadas nos navegadores? Eles ficariam imensos e muitas das funcionalidades não seria usadas por muita gente. Ou seja, aumento da complexidade e de tamanho inutilmente. Com as extensões, cada um instala só o que quiser usar e quem não quiser fica com um navegador mais enxuto e rápido. Eu, por exemplo, só uso uma: o DownloadHelper no Firefox, para abaixar vídeos em flv. E mais nada…

  5. Acho que sou um ponto fora da curva, pois estou tão acostumado a usar extensões desde a época do Firefox, antes de ter migrado pra o Chrome, que até hoje acho algumas vitais.
    Uso uma extensão que considero vital, que é o Extensity. Ele basicamente é uma extensão que liga ou desliga outras extensões num menu drop-down(sem precisar entrar nas configurações do Chrome) a extensão que preciso usar no meu dia-a-dia. São elas:
    – Adblock, abrindo exceções em alguns sites;
    – Favicon Changer(uso muitas abas fixadas do Google Drive, e fiz um ícone diferente para cada página, para conseguir me localizar melhor)
    – LastPass(o administrador nativos de senha do Chrome é muito inseguro, e para piorar, já me deu problemas em novos computadores, e não sugere senhas seguras)
    – Classic New Tab Page(abre uma aba antiga do chrome, ao invés daquela inutilidade com o doodle do dia)
    – Baixou agora(quando vou comprar algo, mas sempre está desligado, só uso quando estou procurando algo)
    – Lock Tab(ele bloqueia uma página, dando um aviso que ela vai ser fechada, me impedindo de fechar o navegador sem querer)

  6. Acredito que o uso de extensões já não seja há tempos vital, mas a comodidade que algumas delas ainda nos propicia é bastante interessante. No meu caso, tenho duas que sempre deixo instaladas: Evernote Web Clipper, que uso esporadicamente, mas sempre me poupa alguns cliques; e o AdBlock, que apesar de voraz no que diz respeito ao consumo de recursos, traz uma certa sensação de conforto pelo simples fato de não ser nocauteado por um anúncio antes mesmo da página ter terminado de carregar.

  7. Tenho uns 14 apps no chrome:

    Nao irei falar vitais, mas o que uso demais sao checker plus for gmail, hangout e o google dictionary (p/ apenas uma palavra ele é mais pratico do abrir uma aba para google translate).

    O VITAL, que já me salvou a pele mais de uma vez, e só comecei a usar depois de ler várias vezes o lifehacker recomendando, é o Lazarus form recovery.

    Badass total

    73 55

  8. Vital: AdBlock, Copy Plain Text, Pushbullet, Send to Kindle.
    Conveniente: Dynamite, HTTPS Everywhere, Save to Pocket, Google Cast, Tab Menu, “Área de trabalho remota do Google Chrome”.

    Eu gosto de extensões. Acho que há muita coisa que não é “Vital” em tecnologia, mas é conveniente o suficiente para se justificar. Fora que serve como laboratório e pesquisa de campo de funcionalidades que podem ser absorvidas pelo navegador, ou seja, não precisa ser para todos para beneficiar a todos.

  9. Uso várias que considero “importantes”, mas “vital” mesmo é a Adblock/AdblockPlus. Não por sua função de bloquear anúncios (coisa que tolero), mas por ser uma ferramenta de segurança. Depois que passei a usá-la nunca mais tive problemas com aquelas barrinhas do demônio e nem úlceras: antes mesmo do G1 bloquear os comentários eu já os havia bloqueado com o Adblock. Ela realmente consome muitos recursos, mas um usuário avançado vai saber configurá-la só com o necessário para pesar menos e dispensar até o Ghostery, por exemplo.

  10. Eu uso só 2 extensões: AdBlock e Dashlane.

    O AdBlock dispensa explicações. O Dashlane faz basicamente o mesmo que os concorrentes 1Password e LastPass.

  11. Não considero ainda que passamos a época das extensões. Na verdade o que elas geralmente fazem, na minha opinião, é justamente economizar recursos, uma vez que se o navegador fosse nativamente incorporar as funções de diversas extensões ele se tornaria aí sim muito pesado. Além disso se abre a possibilidade de inúmeros desenvolvedores externos estarem contribuindo com o navegador de maneira menos burocrática.

    Eu tenho 4 extensões que considero que facilitam muito a minha vida e não abro mão, inclusive uso o chrome por conta de duas delas que só estão lá.

    1. O problema é que algumas extensões cobram caro em recursos da máquina. A AdBlock Plus é uma que exagera no consumo — manda um Shift + Esc, se estiver no Chrome, para sentir o drama. E ainda tem aquelas que poluem a interface e, o que mais me incomoda, o menu de contexto do botão direito do mouse.

      1. Agora que percebi, eu sempre usei a extensão AdBlock, eu sempre pensei que fosse a mesma, mas vocês usam AdBlock Plus. Não sei nem o que muda uma para outra.

        Estou tão acostumado com a AdBlock sempre me serviu que nem sabia que existia a outra, será que ela é mais leve que a Plus?

        No momento com 13 abas em aberto, o AdBlock está consumindo 59mb, o mais pesado é a aba do Feedly com 956mb. Bem, como tenho uma boa quantidade de memória no computador isso não me incomoda muito…

      2. No Chrome, você pode ocultar o ícone de qualquer extensão. Quanto ao menu de contexto do Adblock Plus, ele é configurável também. Eu retirei ambos aqui.

  12. Atualmente, uso apenas três extensões: 1Password, Evernote Web Cliper e Pocket. Das quais apenas a do 1Password é vital, as demais uso muito pouco.

  13. Rodrigo, gosto do gerenciador de sessões, downloadhelper e sessionvideodownloader no firefox. As duas últimas são para download de vídeos do YT. Tem também o plugin do freemake. Uma coisa que considero ‘essencial’ não é complemento. Trata-se da sincronização (Sync no Firefox). Mas, precisamos formatar o pc mês passado e a conta do Sync, após formatação, informava que ”conta não existe” mas não só existia como estava sincronizada até o dia em que foi para a loja de info. Perdemos todas as informações sincronizadas no Mozilla Firefox.

    1. Gosto muito desse sistema de sincronia e backup, Marcos. No caso, eu uso o do Chrome e é bem legal abrir páginas no celular ou smartphone e depois poder acessá-las no desktop (e vice-versa), sem falar nas credenciais, formulários e histórico sincronizado. Uma mão na roda e que sempre funciona — testo vários celulares e tablets, e em todos esse recurso do Chrome funciona direitinho.

      1. No Chrome funciona muito bem. Existe uma forma nativa de salvar sessões nele e exportar / importar? Uso plugin para isso mas se fosse nativo era melhor, pois ficaria igual ao sincronização que ele já faz, reabrindo todas as tabs, mesmo em outro computador. Se já existe não sei como usa.

  14. Por diversas vezes já tentei “migrar” para o IE porque acho que o Chrome perdeu boa parte da essência que era o navegador quando foi lançado. Consome memória demais, tem travado bastante e o desempenho já não é um abismo em relação aos browsers da concorrência.

    Porém UMA extensão apenas sempre me faz voltar para o Chrome. É a Checker Plus for Gmail do Jason Savard. As notificações do Gmail são perfeitas, possibilidade de responder o e-mail direto da página de notificações, um milhão de possibilidades para interagir com a mensagem sem ter que abrir a página do Gmail.

    É verdade que a evolução das notificações nativas do Chrome já estão permitindo algumas dessas coisas. Mas a extensão continua sendo muuuito melhor!

    Se o app de e-mails nativo do Windows 8.1 não fosse tão limitado, daria uma chance a ele e o IE. Vem aí um app chamado Maestro para isso que talvez seja muito bom para lidar com o Gmail. Talvez eu tente trocar mais uma vez.

  15. Uso algumas, como Pocket, verificador do Gmail, do Google Plus, goo.gl url shortner, pushbullet, stop autoplay for youtube, Undo Recently Closed Tabs e adblock plus.

  16. Eu ainda uso várias extensões, desde Pushbullet pra ver as notificações do celular, cliente do twitter direto no Chrome, Motorola Connect pro Moto X, notificação do Gmail, extensão pra abrir arquivos do Office pelos apps do Chrome (não tenho Office instalado), extensão do Feedly… Sei lá, acho que a Chrome Web Store faz sucesso suficiente pra não se dizer que extensões são do passado. Talvez o conceito inicial de fato tenha morrido, talvez eu chame de extensão o que você chama de apps… Só acho que extensões nunca foram exatamente populares (ao ponto do meu pai ou uma “tia qualquer” sair instalando essencialmente antes de usar um browser. Mas também não são impopulares ao ponto de serem descartáveis já hoje.

  17. vital mesmo eu diria o pushbullet e o last pass.
    uso o adBlock tambem, e para mim que estudo japones, o rikaikun é excencial, ele coloca a leitura do kanji nas paginas.
    Diria o pocket, mas nao sabia que tem um substituto

  18. Não diria vitais, mas me ajudam bem: verificador de email do Google e do yahoo, encurtador do migre.me e WOT (serviço de reputação de sites muito útil pq nem clico em link que ele mostra com sinal vermelho)

  19. Pra mim tem aquelas FDP das extensões do Banco do Brasil e Itaú, direto dão crash no navegador e sem elas não entra no site pra fazer transação/pagamento/consulta etc.
    Mas cada vez mais tenho usado no smart o app deles, ou seja, não são extensões vitais, a não ser que eu necessite muito de acessar via web, coisa que desejo sempre que não aconteça.

  20. Extensão instalada só tenho da “linha” do Google: Verificador de email do GMail, Notificações do G+, GoogleCast e Hangouts :D

  21. Eu uso o IE11 “modern” 90% do tempo, portanto, vivo sem extensões. o que eu preciso, tenho via Bookmarklet (Pocket, Salvar no OneNote, etc…) Inclusive no Smartphone. Outras coisas consigo via Share Charms no Windows.
    Tenho Chrome instalado só por 2 extensões: 1 de Proxy para acessar algum site bloqueado no país, e outra pra pegar links de vídeos em flash. São dois usos bem esporádicos e não considero nada vitais.

    1. Usei AdBlock por um tempo e desisti quando notei que ele consumia muitos recursos e o que era uma das suas belezas, diminuir o peso das páginas, tinha se perdido. Aí larguei mão.

      Se privacidade for o que lhe faz usar o AdBlock, existem extensões específicas melhores nesse sentido, como a Disconnect e a Ghostery.

      1. não, o problema é propaganda mesmo. tem sites ou blogs que são umas carroças mal escritas e lotadas de publicidade. alem do mais é complicado entrar em alguns e se deparar com propagandas eróticas (alô thepiratebay)

        1. Verdade, o problema nem são as propagandas em si.

          Mas as mesmas muitas vezes vem no meio do texto e aí quebra todo o formato de leitura da página.

          O meiobit é um que sofre muito com isso.

          Uso mesmo para melhorar a leitura e ficar mais leve a página, nunca tinha notado o consumo do mesmo. Para mim não tem problema aqui, e uso o mesmo junto com o Ghostery.

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!