Fundo azul, com uma chamada para um PlayStation 5 no centro. À esquerda, a frase “Ofertas de verdade, lojas seguras e os melhores preços da internet.” À direita, “Baixe o app do Promobit”.

O escritório em casa do BI Program Manager Fabio Foltram

Mesa de trabalho de canto, vista de frente, com dois monitores grandes, um na horizontal e centralizado, outro à direita, na vertical. Teclado, mouse e um tecladinho menor à frente. Ao fundo, parede à direita e uma janela com tela de proteção à esquerda.

Nesta seção, leitores do Manual gentilmente abrem um pedacinho da sua intimidade para nos mostrar seus escritórios domésticos, onde trabalham, estudam e/ou se divertem, e explicam os produtos e fluxos de trabalho que usam. Veja outros escritórios e, se puder, envie o seu também. O texto abaixo é de autoria do Fabio.


Olá, meu nome é Fábio de São Paulo (SP) e sou BI Program Manager de uma das áreas suporte ao varejo da Amazon. Trabalho em home office desde o início da pandemia e agora estamos retornando ao escritório de maneira híbrida (1–2 dias por semana de maneira bem flexível), mas ainda trabalho majoritariamente nesta mesa.

Para mim, ter a opção de trabalho híbrido será determinante em minha carreira para o resto da vida. Em casa sou muito mais produtivo em tarefas que demandam foco, mas também gosto do contato com os colegas de trabalho, então gosto de ter a possibilidade de ir esporadicamente ao escritório, mas tenho certeza que a minha visão mudaria se a ida ao escritório fosse obrigatória.

Procuro sempre adquirir produtos de qualidade e gastei um pouco mais com os equipamentos que possam melhorar minha produtividade e minha saúde no início do trabalho remoto na pandemia. O sedentarismo forçado pelo isolamento e a má postura de uma casa que nunca tinha recebido trabalhadores remotos me provocou uma hérnia de disco.

Escolhi investir em equipamentos que facilitam a minha vida e deixam a mesa com uma cara mais amigável, mesmo cheia de monitores.

A visão de fios soltos me incomoda bastante, então procuro deixá-los ocultos se não for possível trocar os equipamentos por versões sem fio. A própria ligação entre o notebook e o resto dos equipamentos segue essa filosofia e é feita por um único cabo Thunderbolt 4, que vai para baixo da mesa até uma doca que faz a conexão com a rede elétrica, a internet cabeada (o modem/roteador ficam em outro cômodo) e os equipamentos com fio.

  • Mesa de canto Startup, da Tok Stok. Escolhi pois encaixava perfeitamente nesse cantinho no quarto da minha filha (que durante o dia se transforma em meu escritório). Gostaria que fosse mais alta, mais larga e tivesse mais furações no fundo para melhorar a passagem dos cabos, mas neste momento me atende muito bem.
  • Cadeira Flexform My Chair. Comprada com auxílio da empresa. Excelente, muito confortável e fresca, mas um pouco clara, o que pode levar a algumas manchas no futuro. Infelizmente comprei a versão sem ajuste do braço, que é apenas R$ 60 mais barata do que a que possui esse ajuste, mas que eu não sabia que existia na época. Hoje compraria essa versão com ajuste de altura de suporte de braço.
  • Monitores. Usando esse monitor “ultrawide”, mais o segundo monitor em modo vertical, tenho o equivalente a três telas excelentes ou quatro janelas de tamanho moderado. Como uso muito SQL em meu trabalho, com consultas longas, o monitor vertical auxilia na visualização do código todo. Quando não estou fazendo queries, o monitor vertical fica preenchido com os múltiplos apps de comunicação utilizados pela empresa (Outlook, Slack e Chime). Já o monitor “ultrawide” é uma maravilha para ser utilizado com a tela dividida ao meio. Uso desse modo o tempo todo, ele tem a altura de um monitor 27”, mas com todo esse espaço horizontal extra (ainda não vi necessidade de um monitor 4K, pois quase não assisto vídeos nesses monitores).
    • Monitor LG 34WK650-W de 34” (modo paisagem). Full HD, a 75 Hz. Um monstro para produtividade mas hoje está custando muito mais caro do que paguei na época (Out/2021) – Uso preso em um suporte da Elgin que abriu muito espaço na minha mesa, porque o pé que vem com ele é lindo, mas ocupa bastante espaço.
    • Monitor Dell P2719H de 27” (modo retrato). Full HD, a 60 Hz.
  • Notebook HP Elitebook 840 G7. Core i5 1031, 16 GB de RAM, SSD de 256 GB, com Windows 10 e conectado a uma doca via Thunderbolt 4. Fornecido pela empresa. Arrega em alguns cálculos de Excel. Gostaria que fosse um Core i7, provavelmente ganharia tempo. O acesso em duas etapas utiliza a Zukey USB. Funciona tão bem que estou pensando em comprar uma pra mim também (mas estou achando as Yubikeys muito caras).
  • Docking Station Dell. Doca fornecida pela empresa para conectar todos os periféricos (dois monitores full HD, mouse, headset, câmera e microfone), carregar o notebook e internet via cabo, tudo via maravilhas da porta Thunderbolt 4. Fica presa no pé da mesa, para ficar fora do meu campo de visão, junto de uma caixa organizadora de cabos a fim de deixar tudo mais organizado e as tomadas e filtros de linha longe dos dedinhos da criança dona do quarto.
  • Microsoft Surface Pro 7. Core i5, 8 GB de RAM, SSD de 128 GB. “Tablet/computador pessoal”. Quando quero utilizá-lo com os monitores, também ligo via Thunderbolt na mesma doca. Utilizado para escutar música durante o trabalho e um eventual vídeo no YouTube (além da declaração do imposto de renda e streaming de vídeos para a minha filha), pareado com o headphone da Sony. Foi comprado na Europa. Estou usando o Windows 11 nele, excelente portabilidade e touchscreen das melhores que eu já testei. Pena que o valor é tão absurdo no Brasil, por não vir por importação oficial…
  • Teclado Keychron K4. Conectado via Bluetooth. Como não jogo, não me importo com um “lag” um pouco maior (que para mim é imperceptível). Gosto muito do conforto de digitação. Apesar do preço salgado, acredito que valeu a pena. Tive um Logitech MX Keys, cujas teclas meio “pegajosas” não me agradavam. Inclusive acredito que os meus erros de digitação têm diminuído muito com as teclas com uma viagem maior até o acionamento. A minha versão possui switches Gateron Brown; recomendo. Comprei o suporte de pulso lá na própria Keychron, mas tive que colar um feltro na extremidade que tocava o teclado, que estava muito afiada e começou a riscar o teclado.
  • Teclado de macros Bluetooth. Comprado no AliExpress após um teste recente para avaliar os ganhos de ter teclas repetitivas programadas em modo macro. Uso principalmente durante a produção das ferramentas de dados que o meu time é responsável e tem me agradado bastante. Programei nele teclas de edição de texto/planilhas. Os seletores realizam rolagem de página e volume de áudio. Por enquanto me serve muito bem, cheguei até a considerar a compra de um Stream Deck para outras funções que não sigam atalhos de teclado…
Foto de cima de um teclado mecânico, mouse à direita e teclado minúsculo à esquerda, todos sobre um mousepad enorme, preto.
Foto: Arquivo pessoal.
  • Mouse MX Master 3. Vale cada um dos muitos centavos pagos, melhor mouse que já utilizei, muito confortável e o método de rolagem é impressionantemente responsivo. Antes possuía um mouse MX Anywhere 2 (também recomendo), que agora foi para a mochila como parte do “kit móvel”, mas o conforto de usar o MX Master 3 é bem maior. Uso em conjunto com esse suporte de pulso, que me ajuda a manter o pulso um pouco mais vertical, sem precisar de um mouse vertical (que acho muito grande).
  • Amazon Echo (4ª geração). Uso bastante para timers, lembretes e para o pomodoro. Às vezes escuto músicas nela também, mas estou procurando algo com som mais equilibrado (não gosto de graves exagerados).
  • Mousepad HP. Ele é um pouco mais fino do que eu gostaria, mas tem a medida perfeita para a minha mesa e isso foi mais importante do que a espessura dele. Antes usava um mousepad da Komuri, muito confortável, mas menor do que eu gostaria. A cor ajuda a manter a mesa um pouco mais clean, já que ela está cheia. Um mousepad gráfico iria poluir ainda mais o ambiente.
  • Webcam Full HD Logitech C922 Pro Stream. Como o notebook fica fechado atrás do monitor, adquiri essa webcam que é padrão no mercado e não tenho nada a reclamar, funciona muito bem. Não uso o tripé incluso, mas achei ele de muito boa qualidade. Incluí também uma tampa de privacidade impressa em 3D para garantir a privacidade.
  • Microfone Blue Snowball. Bem no finalzinho do processo seletivo para meu atual emprego, meu headset antigo pediu arrego e eu não quis arriscar e adquiri esse microfone para as entrevistas remotas. É o modelo mais simples da marca Blue, mas que também funciona muito bem e está instalado num “boom arm” sem marca que ficou praticamente invisível junto ao suporte do monitor.
  • Headset Logitech Zone Wireless. Headset utilizado para ligações, já que a sua conectividade dupla (Bluetooth e USB) é bastante estável e a qualidade da voz é excelente. O formato on-ear não é o melhor, às vezes esmaga a orelha, e o preço pode ser impeditivo. Fica o elogio para o processo de troca do produto em período de garantia da Logitech, que mandou um produto novo quando o antigo teve problemas com o microfone.
  • Headphone Sony WH-1000XM3. Headphone comprado na minha época de usar ônibus fretado, com uma excelente capacidade de anular o som externo e uma ótima qualidade de som. Os controles via painel touch são meio confusos. Uso aqui para escutar música enquanto trabalho, pois são muito mais confortáveis do que o headset da Logitech. Os dois fones ficam em um suporte genérico de metal.
  • A caneta ao lado dos fones é uma James Brand, marca que admiro pela qualidade e a caneta nesse formato fica bastante elegante, na minha opinião, junto a um porta canetas genérico da Aliexpress.

É um setup montado ao longo dos anos. Agora que trabalho de maneira híbrida, aumentei o investimento. Minha próxima compra é uma soundbar para melhorar a qualidade do som para música (estou de olho numa Yamaha bem compacta).

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Dúvidas? Consulte a documentação dos comentários.

26 comentários

  1. Oi Fábio, tenho uma echo e os graves também me incomodavam, mas depois que eu regulei pelo app da alexa não incomoda mais, talvez fuçando um pouco você também encontre uma mais natural.

  2. Curti muito esse seu home office! Em muitos aspectos é semelhante ao meu.
    Você teria um link desse teclado macro bluetooth para passar?
    E também estou de olho numa soundbar. Qual modelo compacto que você está de olho? Só tenho achado modelos com quase 1m de comprimento!

    1. Opa, valeu!!
      Segue o link do teclado:
      https://a.aliexpress.com/_mOV3due

      Sobre a soundbar, tbm achei o tamanho um problema, então consegui achar três modelos de 60 cm de comprimento, que caberiam nessa mesa…

      Sistema de Som Alto-Falante para TV Solo 5, Bose, Preto https://a.co/d/e8DAZ00
      Soundbar JBL Bar 2.0 Canais 40W All In One Bluetooth – JBLBAR20AIOBLK https://a.co/d/imXBK0Z
      E a minha preferida
      Soundbar YAMAHA SR-C20A – Virtual 2D Surround, Bluetooth, 100W, Preto https://a.co/d/jbHeIgB
      Estou aguardando o Prime Day para pescar alguma promoção…

      1. Tecladinho macro já está no carrinho! Valeu!!

        O fato dessas JBL e Yamaha não terem entrada AUX não seria um problema? Nem AUX nem L/R, só bluetooth, HDMI e óptica.
        A que mais me atraiu até agora foi a JBL pela faixa de preço hehe
        Mas sem dúvida acredito que Yamaha seja a marca superior ai.

          1. Realmente pode ser um erro na descrição, eu não olhei no site da própria Yamaha e acho que nem tinha foto da traseira dela.

            Bem, o ideal seria você tentar ligar essa HDMI do dock num monitor com autofalante para ver se o audio é enviado junto. Ou então na documentação desse dock, se o HDMI tem audio passthrough. Não sei se tudo que tem HDMI hoje em dia faz isso.

            Eu tava pensando mais na possibilidade de usar uma dessas placas de som USB com saída óptica. Ou conversor AUX-óptico. Mas não sei se essas duas coisas existem.

          2. O que mais me mata nessas soundbar é a relação custo x benefício. Pelo mesmo preço dá pra comprar um par de caixas de som tão bom ou melhor.

            Uma soundbar é mais bonita? Na minha opinião sim, fora ter fios a menos. Mas não sei se justifica valores > R$1k para ter mais estética do que técnica. Meu orçamento nem chegava nesse patamar hehe

            Eu cheguei a usar um tempo uma soundbar da Philips, que tinha quase 1m de comprimento. A qualidade era ótima e tinha pego numa promoção da Kabum e estava na minha faixa de preço. O problema é que ela deu defeito. E deu defeito no aparelho da troca também, então voltei pra minha “mini soundbar” genérica do MercadoLivre hehe ela quebra o galho!

          3. Boa ideia!, o monitor da LG tem autofalante, mas por enquanto está na Displayport, vou trocar e fazer o teste. Eu tbm acharia mais massa um par de caixas de som, mas acho que fica meio esquisito que elas ficariam cobertas pelo monitor, gosto pessoal…

          4. Eu tenho uma LG ultrawide também, mas de 29. Pena que o altofalante deles é horrendo, senão seria uma ótima opção compacta.

            E eu entendo perfeitamente o senso de estética hehe por isso que não fui nem pra um lado nem para o outro.

            Já cogitei até fazer minha própria soundbar. Falta só vencer a inércia hehe

      2. Opa gostei desse teclado de macro, como funciona para configurar as macros nele? Tem o app pra ele?

        1. Opa, valeu!! Sim! Na própria página do Aliexpress que eu colei, tem um endereço com o executável… é super simples e um pouco rudimentar, mas eu só configurei uma vez e nunca mais mexi, haha

  3. “O sedentarismo forçado pelo isolamento”
    comeca a fazer barra e paralela em casa, calistenia etc

  4. Esse “mini review” do Mx Master 3 era o que faltava para me convencer. Há 4-5 anos uso o MX Anywhere 2s e de vez em quando batia a vontade de comprar o Master 3, mas sempre ficava aquela sensação de que “o que já tenho me atende”.

    Esse depoimento de uma pessoa que tem os dois era o empurrãozinho que faltava kkkk. Uma pergunta, onde tu encontrou esse suporte?

    1. Olha, realmente recomendo o Mx Master 3, saiu agora a versão 3S que promete ser mais silenciosa, mas isso não faz diferença para quem usa teclado mecânico, hahaha… O meu suporte é exatamente esse aqui (Ghedin, se não puder colocar link aqui me avisa que eu tiro…) também recomendo, não parece mas ele é um pouco macio! https://www.amazon.com.br/gp/product/B093Z8SCCP

    2. Eu fiz esse upgrade também – saindo de um MX Anywhere 2s para MX Master 3 – e para mim o maior upgrade foi o MagSpeed.

      Como alguém que usava trackpad há anos e passa boa parte do dia “rolando” códigos e texto, esse mouse é o único que deixa essa experiência mais próxima de um trackpad…ainda que aquém do Magic Trackpad.

      1. Tá aí uma coisa que não consegui me adaptar. Achei grande demais o tamanho do 3 e acabei devolvendo. O meu anywhere 2s já tá indo pro quarto ano de uso. Pensei em comprar o anywhere 3 mas não tem o scroll lateral e isso me faz falta.

  5. Cara, que canto bonito. Parabéns.

    Para ser sincero o que eu mais curto foi a… Caneta! Ahahahah pô, não conhecia essa marca, muito legal.

  6. Que saudade que eu tava dessas matérias! Curti muito os seus equipamentos e a estética.. Fui procurar saber sobre o fone da Logitech e é bem caro mesmo… Me deixou curioso sobre os outros Gadgets (smartphone, relógio, fones), usa alguma outra coisa que facilite seu dia?

    1. Muito obrigado! No meio da pandemia, com uma criança em casa e tentando trabalhar e dar atenção à ela, me rendi ao Smartwatch da Samsung (era o Active 2, agora é um Galaxy Watch 4), porque eu podia dar atenção à ela sabendo que se algo aparecesse no trabalho eu seria avisado pela vibração no pulso, gostei bastante e agora uso também para medir as minhas corridas pelo bairro via Strava, achei interessante que ele acaba por reduzir minhas consultas ao smartphone (uso um Galaxy Z Flip por causa do tamanho reduzido)… Além disso uso dois um Echo buds e me surpreendi com o quanto a conexão é melhor do que a dos meus antigos Galaxy Buds (por mais que eu pouco use os comandos por voz da alexa neles…)

      1. Como é sua experiência de uso com o watch4? Estive pensando em sair da Apple mas fico com medo de perder o Apple watch e não ter nada semelhante no mundo Android.

        1. Watch 4 aqui tem funcionado lindamente, tanto pra notificação quanto monitoramento de saúde. Interface amigável, watchfaces bonitas, conexão sem problemas.

          O único detalhe é a bateria, todo dia eu deixo ele carregando um pouquinho, mas nada que atrapalhe (geralmente na hora do banho já é suficiente)

        2. Opa, aqui tbm!! Gosto de limitar bastante a notificação para não ser interrompido toda hora, então as notificações são sempre as importantes…
          As medições de saúde também são muito boas, bem como as ações de mídia… Além disso só uso a medição de atividade física via app do Strava.
          Eu não consigo dormir de relógio, então não sei dizer sobre as funções de medição de qualidade do sono, daí antes de dormir eu carrego todos os dias e nem me procupo com a bateria.

Compre dos parceiros do Manual:

Manual do Usuário