Desafio de abril: o aplicativo mais louco que você já usou


11/4/17 às 15h02

Os assinantes do Manual do Usuário participam de desafios valendo prêmios — e só coisa boa, como smartphones, fones de ouvido e até impressora (!). No desafio de abril, convidamos você, assinante, a contar qual o aplicativo mais estranho que já usou (ou usa), como é sua experiência de usuário e, é claro, por que baixou esse app.

Eu, por exemplo, nunca fui muito de beber água. Acho sem graça e, no geral, prefiro água bem gelada. Por isso e por viver grande parte da vida em uma cidade úmida — Porto Alegre (RS) — nunca fui muito de beber água, mesmo. Até que mudei para São Paulo em 2012 e comecei a sofrer fisicamente com a falta que ela faz no corpo humano quando se mora em uma cidade em que o tempo seco é padrão. Por isso, na época, instalei um aplicativo que me lembrava de tomar água de tempos em tempos. Era um pouco engraçado escutar um barulho de água caindo num copo praticamente do nada, no meio do expediente, mas funcionou. Com ajuda do app, mudei meu comportamento e transformei o ato de beber água em um hábito, finalmente. 

Pensando nessa minha experiência e na infinidade de aplicativos que existem é que pensamos nesse desafio.

O desafio de abril é apresentar um app diferente/louco/bizarro que você tenha usado ou ainda usa, por que e contar como foi/é a sua experiência. 

Quando tiver a ideia, escreva ela no corpo da mensagem mesmo e envie-a para emily@manualdousuario.net com o assunto “Desafio de abril”. Você tem até o dia 21/4 (sim, o feriado) para fazer isso. O desafio, como sempre, é fechado para assinantes do site. Caso ainda não seja, torne-se um para participar.

Eu e a comissão avaliadora arbitrariamente selecionada — Leandro Souza e Rodrigo Ghedin — escolheremos, após deliberação interna, o ganhador. Leva o prêmio quem contar a história mais legal sobre o aplicativo mais estranho.

Ah, o prêmio! Desta vez, é um fone de ouvido Bluetooth Estéreo da LG HBS-730 que está na caixa desde que foi gentilmente cedido em algum evento dos anos passados. Ele promete 10 horas de música, 500 horas em stand-by, 15 horas de conversa, carrega em menos de 2 horas e pesa apenas 32 gramas. Suporte a voz HD, redução de ruído e cancelamento de eco, alerta vibratório de chamadas e leitura de SMS são outras funcionalidades do produto que custa cerca de R$ 250,00 por aí na internet.

Leia o regulamento, é sempre importante. Se mesmo assim ficarem dúvidas, o espaço para comentários está aberto para isso (também). Boa sorte a todos!

Cadê os anúncios?

O Manual do Usuário é um projeto independente, que se propõe crítico e que respeita a sua privacidade — não há scripts de monitoramento ou publicidade programática neste site. Tudo isso sem fechar o conteúdo para pagantes. Essas características são vitais para o bom jornalismo que se tenta fazer aqui.

A viabilidade do negócio depende de algumas frentes de receita, todas calcadas na transparência e no respeito absoluto a você, leitor(a). A mais importante é a do financiamento coletivo, em que leitores interessados sustentam diretamente a operação. A assinatura custa a partir de R$ 5 por mês — ou R$ 9/mês para receber recompensas exclusivas:

Assine no Catarse

Newsletter

Toda sexta-feira, um resumo do noticiário de tecnologia, indicações de leitura e curiosidades direto no seu e-mail, grátis:


Nas redes sociais, notícias o dia todo:
Twitter // Telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 comentários

  1. Boa sorte a quem participar como assinante.

    Vejamos. Geralmente apps “loucos” que já tentei usar foram:

    – Apito de cachorro (tem 7 cães em casa hoje), mas não funciona muito bem não :p

    “Repelente” de mosquito (sim, eu sei, eu sei…)

    – Apps para criação musical. De vez em quando tento puxar algum para brincar (geralmente gratuitos ou com propaganda). Um interessante que quem souber consegue tirar uma musica legal é o Saucilator. (ou algo assim)

      1. Teoricamente dizem que há ruídos que “repelem” insetos. Na prática não existe isso. Só puxei na época que eu tava teimoso com certas coisas (e por curiosidade também).

        No final, o melhor mesmo é manter a casa limpa, higienizada e eventualmente dedetizada.