Zenfone 2 no detalhe.

Algumas notas sobre o Zenfone 2


3/9/15 às 16h12

No dia do lançamento do Zenfone 2 no Brasil publiquei uma analogia simples para explicar a minha maior bronca com o smartphone da Asus: ele é grande e pesado, a ponto de, para mim, tornar-se incômodo. É um problema, mas um dos poucos desse que, em outros aspectos, é um ótimo dispositivo.

Seria justo, pois, abordar o lado positivo do Zenfone 2. É o que farei aqui, agora, antes de mandá-lo ao ganhador do primeiro concurso cultural do Manual do Usuário — parabéns, Guilherme!

As vantagens de se ter 4 GB de RAM

O Zenfone 2 é vendido, em sua versão de 16 GB, pelo preço sugerido de R$ 1.299. Nesse patamar temos o Moto X do ano passado (2ª geração), o G3 e alguns aparelhos mid-range atuais, como o Idol 3, da Alcatel Onetouch; e, em promoções, os recém-lançados Xperia M4 e Moto X Play.

A Asus se destaca desse exército de bons intermediários pela RAM. São 4 GB, quantidade que, no Brasil, apenas o caríssimo Galaxy S6 edge+ (R$ 4 mil!) também traz. É memória de sobra, o que garante ao Android uma desenvoltura única ao lidar com a multitarefa. Apps ficam por mais tempo na RAM, o que faz com que o “retorno” a eles seja instantâneo.

Quando nem 4 GB são suficientes.

Uma bola fora da Asus, porém, foi trazer pré-instalado o Clean Master, um desses apps otimizadores. Com frequência, ele alerta que o sistema está sem memória. “Mas são 4, quatro, Q-U-A-T-R-O gigabytes!!!”, alguém pode alegar. Sim, são 4 GB que são efetivamente usados. O grande lance de memória em abundância não é ter sobras, mas sim ser usada para agilizar a multitarefa. Outro alguém pode dizer que esse uso impacta a autonomia da bateria, e não discordo; há comprometimentos ao colocar tanta memória num dispositivo móvel, mas isso vale para quase tudo na vida.

Em resumo, não se estresse com esse consumo e configure o Clean Master (que não pode ser desinstalado) para não emitir esses alertas. Sua paciência agradece.

Desempenho de gente grande

Além dos 4 GB de RAM, o Zenfone 2 vem com um SoC Atom Z3580, da Intel, com quatro núcleos rodando a 2,3 GHz. A GPU é uma PowerVR G6430, mesma versão integrada ao não tão novo, mas ainda competente, SoC A7, da Apple, que equipa iPhone 5s, iPad Air e os dois últimos iPad mini.

Essa sopa de letras e números se traduz num desempenho suave. A tela é grande, mas a resolução é “apenas” Full HD, o que alivia o estresse nos componentes. O Zenfone 2 é, aliás, a prova de que aquele redesenho da tela inicial após uma sessão mais intensa é algo que força bruta não resolve. Acontece aqui também, a despeito de configurações tão robustas. É algo que Google e fabricantes precisam rever num nível mais abstrato. O Galaxy S6, como já comentei, apesar do desempenho irretocável é outro em que testemunhei esse comportamento inesperado e, a essa altura, incômodo.

Note, porém, que esses engasgos são pontuais e acabam diluídos na experiência, que é bem boa. O Zenfone 2 é tão rápido, pelo menos perceptualmente, quanto qualquer topo de linha atual — inclusive com jogos. É um feito e tanto.

Câmeras melhoradas

Detalhe da câmera do Zenfone 2.

A câmera principal de 13 megapixels do Zenfone 2 é boa. Muito melhor, aliás, que a do Zenfone 5, o que era de se esperar, já que ele custa quase o dobro.

Embora melhor, algumas características não muito legais do antecessor permaneceram, em especial o baixo alcance dinâmico, que se faz notar mesmo em situações não muito complexas, e a artificialidade em algumas fotos, ora gerada por cores esquisitas, ora por um pós-processamento pesado que privilegia definição à custa de ruído acima do aceitável.

O que mais prejudica no dia a dia é o alcance dinâmico, então é bom sempre considerar o modo HDR (esse, infelizmente, só manual, sem opção de ativação automática dependendo da cena). A configuração padrão da câmera, aliás, tem algumas estranhezas como a estabilização (por software), desativada, e outros itens confusos, como “Qualidade da imagem”, que vem com “Padrão” marcado, mas oferece a alternativa “Fina”. Qual é melhor? E a “Disparar”, que tem as velocidades lenta, rápida, Turbo e desligada, seja lá o que isso for?

Veja alguns exemplos:

Prédio contra o Sol.
f/2, 1/10000s, ISO 50. Redimensionada para 742×417.
Bolinhos de chocolate e morango.
Leve estouro na parte de trás, à direita. f/2, 1/120s, ISO 190. Redimensionada para 742×417.
Céu azul com bastante Sol, e mesmo assim sai com ruído.
Ruído. f/2, 1/2000s, ISO 50. Crop de 100%.
Folha de boldo no detalhe.
Bom detalhamento. f/2, 1/769s, ISO 50. Crop de 100%.
Detalhe câmera da câmera do Zenfone 2
Ótimo detalhamento e qualidade. f/2, 1/120s, ISO 160. Crop de 100%.

O desempenho à noite é menos consistente, bem mediano. A Asus inclui um modo chamado “Pouca luz” que, aparentemente, aumenta o tempo de exposição e usa um pós-processamento mais pesado para evitar borrões. Até ajuda, mas o nível de ruído sobe vertiginosamente e a foto sai com metade da resolução do modo automático.

Prédio à noite.
Foto no modo automático. f/2, 1/12s, ISO 1600. Redimensionada para 742×417.
Prédio à noite.
Foto no modo “Pouca luz”. f/2, 1/4s, ISO 1600. Redimensionada para 742×417.

O app da câmera derrapa nos excessos e confusões do tipo. Tem vários modos e indicadores na tela, o que acaba sufocando algumas boas ideias como o timer no botão de disparo da câmera frontal: arrastando o dedo para cima, pode-se definir um atraso de até cinco segundos para tirar a foto. Perde-se algum tempo até achar essa e outras pequenas pérolas.

Modos de câmera do Zenfone 2.
Não se confunda: isto é Asus, não Samsung pré-2015.

Timer bacana da câmera frontal do Zenfone 2.

Ainda sobre a câmera frontal e o app, ele tem vários modos de embelezamento, como é padrão atualmente. Fiz um “extreme photoshopping” aqui e subi todas essas opções no máximo. Acho que não deu muito certo:

Efeitos embelezadores da câmera do Zenfone 2.
À esquerda, com todos os efeitos embelezadores desativos. À direita, com todos eles no máximo.

Claro, claro, o ideal não é fazer essa maluquice, e sim dosar os controles de embelezamento. Mas é meio bizarro, e um bom material para teses ou dissertações antropológicas, como alguns ideais de beleza pesam nesse modo e a maneira como eles são escancarados na interface, sem nenhum pudor. Olhos grandes, rosto fino, pele branca… segundo o software da Asus, são aspectos que necessariamente “embelezam” qualquer pessoa que não os tenham.

Ou então é tudo parte de um plano para nos familiarizar antecipadamente à chegada (ou nossa transformação?) desses carinhas:

Montagem exagerada, confesso.
Será este o próximo passo da evolução?

Android carregadíssimo

O Zenfone 2 vem com o Android 5.0 quase que irreconhecível. Ou melhor, bem estilo Asus, ou seja, com modificações estéticas pesadas, um caminhão de apps próprios e, agora, apps de terceiros pré-instalados, como o já referido Clean Master e um inexplicável e dispensável clone do Instagram, o ZenCircle. É a antítese da filosofia da Motorola, e uma que eu particularmente não gosto muito.

Gaveta de apps do Android no Zenfone 2.

Há coisas que merecem apreço, em especial a versatilidade do launcher: dá para mudar praticamente tudo, até coisas mínimas como a grade da gaveta de apps. Para quem gosta de mexer nos mínimos detalhes a fim de deixar o smartphone a sua cara, é um deleite. Para quem, como eu, prefere delegar esse trabalho aos designers da empresa (afinal, é para isso que eles estudaram e são pagos!), é um excesso que não diz muito. (Eu uso e gosto do iPhone; isso dá uma medida do quão desapegado sou de “personalizar” o smartphone.)

Isso não significa que detestei tudo, claro. Há alguns truques legais, como puxar a cortina de notificações arrastando o dedo para baixo no meio da tela, ou desenhar um “C” nela desligada para abrir direto a câmera; mas são detalhes que somem ante o caminhão de personalizações, atalhos e apps menos úteis, bem duvidosos que o Zenfone 2 apresenta.

Outras notas

  • Escrevi um post inteiro sobre isso, mas vale reforçar: o Zenfone 2 é grande e pesado. Durante os testes fiquei deveras incomodado com ele no bolso e, em uso, ele chega a cansar a mão. Apesar de ter uma tela com “apenas” 5,5 polegadas, é um phablet e deve ser considerado como tal por potenciais compradores.
  • Aquele botão superior de liga/desliga é desastroso de tão ruim. Acostume-se a ligar o Zenfone 2 com dois toques na tela e a desligá-lo com dois toques na barra de notificações. Pelo menos esses gestos são consistentes — mais, inclusive, do que no concorrente que os inspirou, o G4 da LG.

Dois toques para acordar o Zenfone 2.

  • O SoC da Intel usado nele tem uma tecnologia de carregamento rápido da bateria — 60% em 39 minutos, diz a Asus –, e um carregador de parede compatível com ela vem no pacote. É realmente rápido, e isso é bom, já que a bateria tem 3000 mAh. Só não se empolgue muito com esse número: a autonomia é bem dentro do padrão da indústria. Não é tão horrível quando no Zenfone 5, mas nada que chame a atenção positivamente.
  • A Asus coloca na caixa também um par de fones batizado (adivinhe) Zen Ear. O preço avulso no varejo é de R$ 25 e é um negocião: são de boa qualidade, vêm com borrachas em três tamanhos e fazem um som gostoso de ouvir.
  • Por mais R$ 200 você dobra o espaço interno do Zenfone 2 — R$ 1.299 no modelo de 16 GB ou R$ 1.499 no de 32 GB. Ambas as versões ainda aceitam cartão microSD de até 64 GB. E, como espaço interno pouco é bobagem, ainda existem variantes mais caras com 128 e absurdos 256 GB (!) de espaço interno. Eu não sei o que uma pessoa normal faria com tanto espaço num celular, mas deve ter quem compre esse tipo de coisa.

Em 2015 a Asus aposta em um segmento mais caro que o do seu smartphone de estreia e best seller do ano passado, o Zenfone 5. Para quem comprou esse e procura motivos para trocar de aparelho, é uma transição que faz sentido. Já àqueles que procuram um smartphone ainda mid-range, mas na casa dos três dígitos, a saída é o Zenfone 2 Laser, que traz configurações mais mundanas: Snapdragon 410 (Qualcomm!), 2 GB de RAM, tudo isso no mesmo corpo do Zenfone 2 tradicional, porém com tela só HD (1280×720), por R$ 899, um valor bem competitivo frente ao novo Moto G equivalente (~R$ 1,1 mil).

Talvez a Asus ainda não bata fabricantes mais tradicionais em volume, mas suas apostas no segmento dos smartphones são bem interessantes, possivelmente os melhores custo-benefício do momento. Se você ignorar o (literalmente) peso dessa escolha e estiver disposto a fazer algum malabarismo para manusear um smartphone tão grande, é difícil errar com a família Zenfone 2.

Revisão do texto por Guilherme Teixeira.

Cadê os anúncios?

O Manual do Usuário é um projeto independente, que se propõe crítico e que respeita a sua privacidade — não há scripts de monitoramento ou publicidade programática neste site. Tudo isso sem fechar o conteúdo para pagantes. Essas características são vitais para o bom jornalismo que se tenta fazer aqui.

A viabilidade do negócio depende de algumas frentes de receita, todas calcadas na transparência e no respeito absoluto a você, leitor(a). A mais importante é a do financiamento coletivo, em que leitores interessados sustentam diretamente a operação. A assinatura custa a partir de R$ 5 por mês — ou R$ 9/mês para receber recompensas exclusivas:

Assine no Catarse

Newsletter

Toda sexta-feira, um resumo do noticiário de tecnologia, indicações de leitura e curiosidades direto no seu e-mail, grátis:


Nas redes sociais, notícias o dia todo:
Twitter // Telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

63 comentários

  1. Muito bom o zenfone2 porém estou muito decepcionado por q ele só funciona a rede de dados no chip 1 ele não tem opção para mudar para o chip 2

  2. Bom dia. Queria uma ajuda de alguém por favor. Meu Zenfone 2, quando recebe ligação, NÃO ABRE a tela de atender, com a bolinha no centro com a foto de quem ligou (ou só o ícone sem foto) e a opção de deslizar pra atender a chamada, e isso está me irritando demais, pois quando eu consigo desbloquear e atender, a pessoa já desligou. Alguém poderia me ajudar??

    1. Bom Dia Andrea

      Estou com o mesmo problema que você. Por acaso conseguiu obter alguma dica?
      Agradeço se puder ajudar.
      Luiz Rocha

  3. galera, estou com um problemão aqui, os videos que assisto no meu asus “facebook, galeria ou youtube” estão todos em câmera lenta e sem áudio, alguma dica ou pagina que possa me ajudar?

  4. Alguem sabe como Mostrar todo o conteúdo de notificações na tela do zenfone 2? Nao aparece as mensagens do Whatsapp

  5. Acho que desabilitei o turbo carregador, pois está demorando mais que o normal para carregar a bateria! Algiém sabe como reabilitá-lo?

  6. O review do aparelho me pareceu bem pessimista! A asus dá aos seus usuários muitas funções complexa que para um usuário básico não sabe configurar. Coisas que em outros celulares da para configurar usando root. A câmera no modo automático peca, mas sabendo usar o modo manual da para tirar fotos extraordinárias. Sobre o uso da ram comparado com outros smartfones o telefone da asus não mata as aplicações, mas você pode configurar. Nos outros aparelhos com menos ram o Android é obrigado a matar. Com toda essa opinião eu recomendo você fazer review apenas dos aparelhos da Apple que são bons, e bem simples em questão interface usuário

    1. Muitos desses opcionais são dispensáveis e, talvez por isso, outros sabores de Android não ofereçam tanta coisa. Porém concordo que há uma parte do público que preza essa personalização fina do sistema.

      Quanto à câmera, discordo. Ela é mediana, se muito. Não é páreo para as melhores do mercado, seja no automático ou no manual. Indico esta leitura: https://www.manualdousuario.net/g4-galaxy-s6-iphone-6-melhor-camera/

      “Matar” aplicativos é dispensável em smartphones. Se um te obriga a fazer isso, significa que ele foi mal projetado, com configurações aquém do mínimo para se ter uma boa experiência — casos, por exemplo, do Galaxy Gran Prime e G4 Beat.

      Faço review de iPhone: https://www.manualdousuario.net/iphone-6s-review/ Obrigado pela sugestão, mas continuarei fazendo reviews de aparelhos Android, Windows e de quaisquer outros que quiser.

  7. Olá a todos!

    Estou realmente pensando em comprar este celular. Contudo, a única pulga atrás da orelha que tenho é em relação ao consumo de bateria. Vi alguns comentários dizendo que não durava 5h de uso. Será que isso mesmo é verdade?

    Particularmente, utilizo o aparelho de forma moderada. Gosto de jogos, youtube, redes sociais etc. Mas longe de mim ficar o dia todo utilizando o celular. Não dependo dele para trabalho. Utilizo apenas como uma forma de distração e divertimento.

    Mas é isso. Se alguém pudesse dar uma opinião, agradeceria.

    Grande abraços e parabéns pelo canal.

  8. Olá a todos!

    Estou realmente pensando em comprar este celular. Contudo, a única pulga atrás da orelha que tenho é em relação ao consumo de bateria. Vi alguns comentários dizendo que não durava 5h de uso. Será que isso mesmo é verdade?

    Particularmente, utilizo o aparelho de forma moderada. Gosto de jogos, youtube, redes sociais etc. Mas longe de mim ficar o dia todo utilizando o celular. Não dependo dele para trabalho. Utilizo apenas como uma forma de distração e divertimento.

    Mas é isso. Se alguém pudesse dar uma opinião, agradeceria.

    Grande abraços e parabéns pelo canal.

  9. Olá a todos!

    Estou realmente pensando em comprar este celular. Contudo, a única pulga atrás da orelha que tenho é em relação ao consumo de bateria. Vi alguns comentários dizendo que não durava 5h de uso. Será que isso mesmo é verdade?

    Particularmente, utilizo o aparelho de forma moderada. Gosto de jogos, youtube, redes sociais etc. Mas longe de mim ficar o dia todo utilizando o celular. Não dependo dele para trabalho. Utilizo apenas como uma forma de distração e divertimento.

    Mas é isso. Se alguém pudesse dar uma opinião, agradeceria.

    Grande abraços e parabéns pelo site.

  10. Olá a todos!

    Estou realmente pensando em comprar este celular. Contudo, a única pulga atrás da orelha que tenho no momento é em relação ao consumo de bateria. Vi alguns comentários dizendo que não durava 5h de uso. Será que isso mesmo é verdade? E de que forma eram a utilização dessas 5h de uso?

    Particularmente, utilizo o aparelho de forma moderada. Gosto de jogos, youtube, redes sociais etc. Mas longe de mim ficar o dia todo vidrado utilizando o celular. Tenho também outros afazares sociais além de ficar o dia todo num celular, rs.

    Mas é isso. Se alguém pudesse dar a sua opinião, agradeceria.

    Grande abraços e parabéns pelo site.

  11. Aparelho decepcionante. Cheio de problemas. Comigo ao fim de uns meses o slot1 do SIM deixou de funcionar. Assistência cara, demorada. Atenção. Há uma versão chinesa sem qq tipo de garantia vendido a 100€. Se comprarem preparem-se para o colocarem no lixo dos objectos inúteis ou problemático. jsr

  12. Alguém pode me ajudar, meu Zenfone 2 está com defeito, quando falo em modo normal parece que estou falando em mãos livres e quando falo em mãos livres se escuta muito bem e normal… já o restaure e o problema continua alguém pode me ajudar… Obrigado.

  13. Eu não sei o que está acontecendo com meu celular (ASUS 2), eu fui apagar uma foto da galeria e eu não consegui :( Sendo que tem 16 GB do celular e 8 GB do cartão de memória e só tenho 136 fotos e 08 vídeos :( … Me ajude por favor … Estou a prestes de limpar o app da galeria :(

  14. Eu já usei iPhone, Moto X, Moto G segunda geração, etc. Decidi deixar de gastar dinheiro com smartphones caros que fazem quase as mesmas coisas de modo diferente (ou absolutamente iguais) com maior ou menor desempenho. Deparei-me com o Zenfone 2, comprei e mais que aprovei. No começo, se estranha um pouco (mas só um pouco) o peso maior que os demais gadgets intermediários. mas trata-se de um smartphone muito rápido, que responde bem a praticamente todas as ações que se pretenda fazer e o melhor, com um custo benefício é imbatível, exatamente pela sua memória RAM de 4GB. Isso é impagável! No mais, depois de usar tantos aparelhos de marcas diferentes (até mesmo um Lúmia 640 XL), cheguei à conclusão que todos têm vantagens e desvantagens e o que vale mesmo é o brinquedo responder bem na hora que se precisar dele. Dos que já possuí, inclusive os iPhones, estou me entendendo muito bem com o Zenfone 2. Mas, claro, respeito as opiniões em contrário.

  15. É um bom terminal. Pesado? Será que durante o dia, o autor do artigo ficará cansado com o uso das mãos e dos pés? Será que lhe pesará a cabeça? Por favor…. que exagero.

    1. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
      achei fantástica a sua resposta!!! Concordo!

  16. Esse negócio de vir com app instalado junto é furada, ainda mais esse Clean Master que faz justamente ao contrário do que promete.

  17. Engraçado, tem muita gente comentando algo sem saber, por acaso todos que estão falando mal do Zenfone 2 possuem o aparelho, ou estão sendo induzidos pelo post?
    Eu comprei o aparelho, estou extremamente satisfeito e detalhe, sim o Zenfone 2 é totalmente customizável, pode-se apagar qualquer app nativo, então parem de postar bobagens sem ao menos conhecer o aparelho.

  18. Tem como desinstalar o CleanMaster sim, não só ele como qualquer outro. >> Configurações // Apps // Todos…

    1. Eu tentei pela Play Store, @disqus_OUgv1ibgMx:disqus. Lá também aparece o botão “Desinstalar”, mas quando tentei, ele removeu apenas as atualizações, mantendo o app instalado no dispositivo. Você chegou a tentar por aí? Deu certo?

      1. Pode desinstalar sim amigo, e pode desativar os apps da Asus tbm!! E simplesmente maravilhoso este celular por enquanto tem me agradado muito!! :D

  19. Rodrigo boa noite! Pelo q li ha muito bloatware nesse Zenfone2 mas a configuracao me interessou… uma Rom Customizada, tipo Cyanogenmod ia deixar esse Smartphone “BALA” ein? O q vc acha? Tenho interesse em comprar este aparelho e estou lendo varias analises…

    Um abraco!

    Obs: tenho um galaxy s4 i9505 com cyanogenmod e isso fez o aparelho renascer…

      1. Vi muitas analises na maioria positivas e o aparelho interessou… mas faltava ve-lo de perto… e fiz isso hoje numa FastShop em SP… APARELHO BEM GRANDE E TELA ENORME… QUE NAO ME IMPRESSIONOU… ACHEI CLARA DEMAIS… NO SOL DEVE SER RUIM… FORA O ACABAMENTO NA MINHA OPINIAO SIMPLES… Nao me agradou muito a customizacao da ASUS no android… achei feia e lotada de coisas… por isso sempre penso na cyanogen caso compre… os 4gb pra mim e o principal chamariz

  20. No site da Asus está aparecendo o preço do Zenfone 2 Deluxe como 1999. Eu estou pensando em comprar um, e para mim os 128 G são um apelo interessante. No entanto pela diferença de preço ainda estou com um pé atrás. Quando ficar disponível vou resolver…

  21. Bom review , lamentável que a Asus esteja enchendo os seus gadgets com inúmeros bloatwares não desinstalaveis , to fora.

  22. Bom review , lamentável que a Asus esteja enchendo os seus gadgets com inúmeros bloatwares não desinstalaveis , to fora.

  23. Não sei porque esse excesso de apps instalados, principalmente esse Clean Master que, apesar da publicidade toda em cima dele, é ruim

  24. Qual telefone até 1.500 vocês me indicam?
    Tem que ter sido lançado em 2015, 32 GB de espaço e principalmente uma boa câmera.
    Obs: não indiquem windows phone nem Samsung.

          1. Valeu muito. É mesmo, mas é superior a amoled do restante da série X

  25. “Essa sopa de letras e números se traduz num desempenho suave. A tela é grande, mas a resolução é “apenas” Full HD, o que alivia o estresse nos componentes. O Zenfone 2 é, aliás, a prova de que aquele redesenho da tela inicial após uma sessão mais intensa é algo que força bruta não resolve. Acontece aqui também, a despeito de configurações tão robustas. É algo que Google e fabricantes precisam rever num nível mais abstrato. O Galaxy S6, como já comentei, apesar do desempenho irretocável é outro em que testemunhei esse comportamento inesperado e, a essa altura, incômodo.” Não entendi essa parte, o que seria esse redesenho da tela? Modificações da interface android?

    1. É quando você está num app e, ao voltar à tela inicial, ela aparece vazia, e aí os ícones e widgets vão aparecendo aos poucos. Problema típico e de longa data do Android.

      1. Ah sim, nossa, ultimamente meu nexus 5 está ocorrendo isso, mas só começou agora tardio e como uso o nova, imagino que pode ser ele o causador do erro.

      2. Isso não é problema do Android, mas do launcher.

        Uso Android SL e isso não acontece. Infelizmente, a quantidade de apps mal projetados é gigante.

      3. isso é do launcher, o nova por exemplo tem uma função de evitar redesenho,ele gasta um pouco mais de ram, mas isso deixa de acontecer

  26. Vem a ASUS, aquela fabricante bacana de placas mãe que tenho algumas boas memórias (sim, o termo foi intencional) quando tinha tempo e saco de ficar falando sobre o assunto (placas mãe)

    Ela lança um telefone. Com 4GB. Pô cara, com o Android isso é legal!

    Ai vc lê algo como: “que não pode ser desinstalado” para um clean master, que na minha opinião é o típico app que se usava em pc’s com placa ASUS, chipset SIS e 256MB Ram (COMPARTILHADO COM O VIDEO..SOCORRO) ou menos. (na real comecei minha vida na informática quando ter 16MB era ser o cara. As meninas até iam visitar meu quarto para conhecer um pc com essa memória) errrrr (não… não iam).

    Some esse cleanmaster a esse monte de customização no pobre Android que fica parecendo um robô de adolescente, daquelas que em 1996 tinha um Windows 95 com o PLUS instalado e trocavam as fontes do sistema para COMIC SANS. Ok, devia ser placa mãe ASUS… massssssss

    ASUS… sai dessa vai. Volte a ser a fabricante de placas mãe. Faz um hardware bacana e deixa pro titio Google a questão do design do SO. Assim como vocês faziam ao lançar boas placas mãe para a Microsoft enfeitar nossos pc’s com um visual bacana (SEM A PORCARIA DO PLUS), recheado de telas azuis.

    1. Tenho um Galaxy S2 (top 2011), já tive outros no meio tempo e agora tenho um z3 com seus 3gb de RAM, e a única coisa que se mantém comum entre eles é o uso da RAM. Mesmo com o Android 5.1 nos dois, a RAM fica entre 70 e 85% ocupada. Claro que no Z3 isso representa quase a memória toda do S2 como livre. Eu esperava ver o bicho com 2 gb livre de ram, porém o sistema arranja coisas para ocupar. Quando comecei perceber isso, parei de usar esses ram cleaner da vida e no 5.1 mudaram o acesso à memória e esse tipo de programa NÃO FUNCIONA sem root. Bola fora da Asus, em parte, doo por ter colocado um programa inútil e chato.

    2. Correção, dá pra pra desinstalar sim, acabei de fazer aqui no meu. É só ir nas configurações/ App / Todos. Achar o CLEAN MASTER e desinstalar, e pelo que estou notando isso vale para qualquer App. Parabéns à ASUS. Não é uma TouchWiz da vida mas dá pra personalizar e ficar bem bacana.

  27. Todo Android tem “engasgos”? Mesmo os mais tops. 4GB de RAM, Galaxy de 4 mil reais… todos sofrem com isso?

    De quem é a culpa? Sistema Android? Hardware? Fabricantes?

    1. Eu não sou um hard user, não tenho “trocentos” apps abertos ao mesmo tempo, então talvez minha experiência não sirva como parâmetro, mas…
      Com um Nexus 4 (2012) e Android 5.1, só agora o aparelho começou a dar umas “travadinhas”. Não é nada recorrente, é bem aleatório mesmo e pouco frequente.
      Antes disso eu tive um Motorola Milestone, ainda na época do 2.3, e esse sim tinha problemas. Era comum apertar home e ver toda a interface sendo renderizada aos poucos.
      Acho que o Android evoluiu muito de lá pra cá, principalmente nessa área de interface/fluidez.
      Então acredito que as modificações das fabricantes te uma grande parcela de culpa nesse quesito. Fora a quantidade de apps que vem pré instalado, vai saber quantos deles não tem serviços rodando em segundo plano…
      Apesar disso, acho que o Google ainda tem muita coisa pra fazer no Android para melhorar essa parte. iOS e Android são arquiteturas muito diferentes e a Apple sempre focou no desempenho da interface, desde o primeiro modelo, por isso é bem melhor.
      PS: Só pra ter uma ideia, algumas versões atrás do iOS, se tu tocasse na tela enquanto uma página web ainda estava carregando, ele parava o carregamento da página, para priorizar o gesto/toque/interface.

    2. Esse engasgo é culpa do launcher usado pela Asus. Meu Galaxy S2 com o spb shell 3d (o mais pesado da época) nunca teve isso. Foi só instalar um outro no Xperia Z3 que teve esse problema.

  28. Poxa, eu sei que não… mas o que me pareceu foi que devido a todo o agrado que a ASUS teve com o Manual você meio que se sentiu com a consciência pesada com o último post, que realmente fala bem mal do mesmo.

    E quis corrigir isto com os “pontos positivos” do aparelho.. A ponto de se desculpar em outro post e falar bem do produto. Muito estranho.
    Pra mim pegou mal… Não quero criar polêmica, apenas deixando minha opinião.

    Ou este foi um post patrocinado feito os do Baidu? Se foi, fico muito feliz :) e que o Manual tenha mais!

    1. Nahh, nada a ver. A Asus e a assessoria deles no Brasil são realmente legais com a imprensa, mas não deixo isso afetar meu julgamento. Não fosse assim, não teria publicado aquele primeiro post, né? Desde o início havia planejado um menos galhofa, mais centrado nos bons aspectos do Zenfone 2 (e nos ruins também; neste falo da bateria, que é mediana, e no excesso de apps pré-instalados e modificações no Android). O post do Dragon Ball focava unicamente no físico do aparelho.

      E não, não é post patrocinado. Quando é o caso, aparece a identificação lá em cima, como nos do Baidu :)

  29. Excelente análise! Fez-me segurar os ímpetos e meu suado dinheirinho. Por enquanto o Z5 tem dado conta do recado.
    Aguardemos o ZLaser e sua análise.

    1. eu já vi os reviews indianos. o aparelho é bom. tambem estou disposto a pegar ele. o Moto G oferece uns recursos a mais, mas dispensáveis para mim…