Manual em vídeo #2: O eterno retorno das newsletters

Faz algum tempo já que se fala em “retorno das newsletters”. A verdade é que elas nunca foram embora. No segundo vídeo do canal do Manual do Usuário, abordo o que torna as newsletters tão atraentes atualmente — pista: tem a ver com a ascensão das redes sociais.

Gostou? Dê um like no vídeo e inscreva-se no canal. Obrigado!

O Manual do Usuário é um blog independente que confia na generosidade dos leitores que podem colaborar para manter-se no ar. Saiba mais →

Acompanhe

  • Telegram
  • Twitter
  • Newsletter
  • Feed RSS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 comentários

  1. Gosto de newsletter, apesar de assinar poucas (MdU, Medium, Pocket e uma sobre café).

    O que não gosto é que na maioria você não consegue acessar o conteúdo que já foi enviado.

    Alguma dessas ferramentas (TinyLetter/Mailchimp) dão essa opção de acessar o histórico do envio?

  2. Eu tenho adotado newsletter ultimamente, e em contrapartida tenho saído do Facebook (já não usava muito), e cada vez mais deixo se seguir pessoas no Facebook, para chegar num momento e não ter ninguém.

  3. Já havia gostado do primeiro vídeo, achei esse #2 ainda melhor. Gosto do enfoque no conteúdo e da simplicidade no trato da tecnologia empregadada, como deveria ser, parabéns! Quanto ao uso da newsletter, reconheço seu valor, mas não sou grande entusiasta, prefiro o acesso via feed por ser um espaço reservado pra essa finalidade, apenas.

    1. São coisas diferentes. O feed você assina um site, que tem uma linha editorial, produz conteúdo próprio. A newsletter é mais uma curadoria de links a tópicos. É claro que tem sites que tem esse tipo de conteúdo em um post, mas são coisas diferentes.

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!