Anúncio Conheça a máscara antiviral que desativa os vírus em até 5 minutos

Andei de Uber em São Paulo

Um motorista de terno em frente a uma BMW preta, do Uber.

Quinta passada estava em São Paulo e precisava ir a Congonhas, onde pegaria o voo de volta a Maringá no início da noite. Em vez do velho táxi, aproveitei a oportunidade para testar o Uber, uma das startups mais valorizadas do mundo, avaliada em US$ 41 bilhões.

Para quem não foi apresentado, o Uber é um serviço de transporte/corridas totalmente baseado em um app. Por ele você chama, acompanha o trajeto e paga uma corrida para qualquer lugar da cidade. Lembra um táxi, mas para se diferenciar desses os carros são luxuosos, o tratamento é VIP e a comodidade, bem grande.

Existem diversos sabores do Uber. Alguns são mais baratos e com menos requinte, caso do UberX; outros suprem demandas de mobilidade que não envolvem necessariamente o transporte de pessoas, como o UberEATS, um delivery de comida na Espanha. No Brasil, porém, só o Uber Black, o serviço topo de linha, está disponível. Ele funciona nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Brasília.

“Aceita uma água, senhor?”

Telas do Uber no iPhone.

O processo todo é bem prático e rápido. Ao abrir o app surge um mapa mostrando sua localização e os carros do Uber nas redondezas. Toque em um botão para solicitar um deles e, se estiver tudo ok, o carro, identificado pelo motorista (e sua avaliação), modelo e placa irá aonde você estiver. Todo o trajeto, inclusive depois, quando você está dentro do carro, pode ser acompanhado pelo app em tempo real, e sempre há uma estimativa de tempo restante para chegar aos destinos. Antes de solicitar um dos carros, o app também dá uma previsão de custo.

Ilustração com uma mãozinha depositando uma moeda em uma caixa com o logo do Manual do Usuário em uma das faces, segurada por dois pares de mãos. Ao redor, moedas com um cifrão no meio flutuando. Fundo alaranjado.

Apoie o Manual do Usuário.
Você ajuda a manter o projeto no ar e ainda recebe recompensas exclusivas. Saiba mais »

Fui recebido por um Toyota Corolla preto em frente à Sneezy, a agência que cuida do comercial do Manual do Usuário. Todos os carros do Uber Black precisam ser sedãs médios, na cor preta e com ano de fabricação posterior a 2010. Começam aí os diferenciais.

O motorista, vestido socialmente, desceu para abrir a porta do carro para mim. Um mimo exagerado. Por dentro o Corolla estava impecável: limpo, ar condicionado ligado, som num volume agradável. João*, o motorista, perguntou que rádio eu queria ouvir e me ofereceu uma garrafa d’água. Fora essas interações, não é preciso trocar uma palavra sequer com o motorista caso você esteja sem saco para isso — o destino é informado de antemão pelo app e o pagamento, automático. Por esse segundo ponto, é preciso informar os dados do seu cartão durante o cadastro. Mas eu queria falar, e o João foi muito atencioso.

Perguntei o que ele achava do Uber e ouvi em retorno só elogios. “O povo não anda mais de táxis, só quer saber de Uber.” Comercialmente o serviço também é vantajoso a quem dirige, disse-me. Trabalhando no Uber há apenas duas semanas, João lembrou que antes dirigia um caminhão de bebidas, “subindo e descendo escadas com engradados nas costas o dia inteiro.” Outra vantagem é que, por não circular com dinheiro, o risco de sofrer assaltos é menor. O Uber não para, ainda segundo ele, mas a vida está melhor agora.

Print com os detalhes da minha corrida com o Uber.

Existe um sistema de controle de preços no Uber que cruza a demanda com a disponibilidade e eleva o custo da corrida quando há um desequilíbrio nessa relação. Chovia em São Paulo e era quase 17h, ou seja, o começo da hora do rush, então tive que pagar a tarifa multiplicada em 1,5x. A corrida, de pouco mais de 8 km, custou R$ 35. Provavelmente teria saído mais barato de táxi, mas em horários menos concorridos e com menos engarrafamento, ou nos de bandeira dois dos táxis, os preços do Uber ficam mais interessantes.

Vilão ou complemento dos taxistas?

Protesto contra Uber no Rio.
Foto: Joe Raedle/Getty Images.

Quando ele me disse que “o povo só quer saber de Uber,” em seguida perguntei o que os taxistas achavam disso. Eles, claro, não gostam nada dessa concorrência súbita e superior. Mesmo com apps que aproximam a experiência do táxi comum à do Uber, como Easy Taxi e 99Taxis, aquele leva vantagem pela padronização e garantias de qualidade.

O serviço que o Uber presta, o de transportar passageiros, tem normas no Brasil e em diversos países e depende de autorização para ser prestado. O Uber, aqui, não a tem. Por isso não são raras as liminares que bloqueiam a operação da startup. Aconteceu na Espanha, por exemplo — e o que motivou o lançamento do UberEATS por lá; foi a saída para burlar a proibição e continuar no país. Isso sem falar nos protestos dos taxistas. Ano passado Londres parou e, como me lembrou João, São Paulo e Rio também já testemunharam protestos anti-Uber. Mais de uma vez. Várias vezes.

De acordo com a reportagem da BBC, o Uber é caso de polícia no Brasil e lá fora. “Houve protestos em Londres, Paris, Berlim, Barcelona, Madri, Milão e Taipei. [O Uber] Também enfrenta problemas com autoridades em Bruxelas, Seul, Xangai e nos estados de Victoria, na Austrália, e Virginia, nos Estados Unidos.” Para todos os efeitos, trata-se de um serviço meio “clandestino” por aqui, tanto quanto os grupos de caronas no Facebook. É preciso o aval das autoridades para transportar passageiros, coisa que o Uber ainda não tem.

A estratégia do Uber, na verdade a de várias startups disruptivas é a de instalar-se com força em novos mercados e só depois atentar às burocracias legais. (Abordei esse tema com mais profundidade aqui.) Tem funcionado, apesar dos transtornos, mas é difícil prever as implicações a longo prazo dessa abordagem agressiva. Afinal, disrupção é sempre um tema delicado por mexer em estruturas bastante solidificadas e suas consequências respingarem em muita gente, desde aqueles que detêm poder até quem trabalha um bocado para ganhar pouca coisa.

Questões legais e morais à parte, o serviço Uber é muito legal. Meu passeio foi quase turístico, já que não moro em São Paulo e, portanto, não tenho conhecimento empírico sobre as demandas e deficiências do sistema de transporte da cidade. Mas quem mora lá, como o Henrique do ZTOP, vê com bons olhos a operação e a encara como um complemento ao que já existe:

De qualquer modo, Uber não é para matar o serviço de táxi. É para complementar o transporte em cidades. Em São Paulo, FALTAM taxistas (e metrô e água), então parem de reclamar (prefeituras: resolvam isso de forma educada). Ninguém é obrigado a usar Uber. Usa quem quer.

E conclui:

Não vou deixar de usar táxis (ou ônibus ou metrô) por causa do Uber.

Não tenho carro (nem quero ter, e é difícil pra nossos governantes e demais cidadãos paulistanos obcecados por carro entenderem isso), e o Uber é mais uma alternativa de transporte pra mim. O que gasto de táxi por mês não paga a mensalidade de um estacionamento na Faria Lima. E, na próxima viagem que precisar ir ou voltar por Cumbica, certamente será minha opção — graças aos inúmeros e escabrosos casos de assalto aos táxis do aeroporto.

Lá fora os problemas do Uber surgem quase com a mesma rapidez com que a empresa consegue levantar financiamentos vultuosos — de denúncias de estupro por motoristas seus na Índia à insatisfação deles em relação à empresa, em Nova York. Vez ou outra o PR do Uber também mete os pés pelas mãos, como quando alardeou que o serviço era um ótimo complemento de renda a professores norte-americanos (oi?).

No Brasil, nenhuma dessas polêmicas chegou e por enquanto o clima é de lua de mel. Os motoristas estão super satisfeitos, a clientela, idem. Talvez seja questão de tempo até as tensões de fora chegarem aqui, talvez não. De qualquer forma, no futuro próximo o Uber será uma voz cada vez mais forte na questão da mobilidade urbana. Para o bem ou para o mal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

63 comentários

  1. Eu Ganho bem dirigindo com a Uber e acho que você vai gostar também. Veja os detalhes: https://partners.uber.com/i/pakfcakp7

    Sem burocracia, ativação rápida e ainda ganha uma comissão extra ao completar 20 corridas.

    Para Vc passageiro que alem de desfrutar do excelente serviço UBER quer economizer e ganhar um desconto, se cadastre com esse código e ganhe até 20 reais de desconto: jb48fph4ue

    Boas viagens!!

  2. Minha esposa foi para Lima Peru e usou o UBER, abaixo relata o que houve:

    Estou indignada com a cobrança do Uber fez no meu cartão de crédito dois trajetos em Lima no Peru o valor da corrida foi 14 pen e 50 pen que em dólares valem $ 4 e $15 e me cobraram 14 e 50 dólares quase quatro vezes o valor do serviço e na reclamação não me dão uma resposta do erro , me mandam uma resposta em espanhol dizendo que é isso e pronto um absurdo . 14 soles valem 4 dólares não 14 dólares fácil fazer esse câmbio em seu favor isso é [editado pelo Reclame Aqui] Não ter um telefone de contato um local descente para esse tipo de reclamações. Não usem uber fora do Brasil !!!!

    Segue a resposta do Uber:

    Hola Elisabeth,

    Te pido disculpas pero para ese idioma todavía no estamos dando soporte en esta ciudad. Únicamente estamos atendiendo en Español e Inglés.

    Sin embargo tengo que notificarte que Uber es una compañía registrada en los Países Bajos por lo que los pagos que realizas a través de la aplicación son interpretados por tu banco y emisor de tarjeta de crédito como compras internacionales. El cobro en dólares se genera debido a la política y condiciones que tu banco y emisor de tarjeta de crédito tengan respecto a compras internacionales.

    Uber es el prestador del servicio y tu entidad bancaria es el prestador del servicio de pagos. Como lo estipulan los términos y condiciones, Uber utiliza el procesador de pago de un tercero para vincular la tarjeta de crédito a la Aplicación y al Servicio. Cómo lo soportan nuestros recibos, Uber siempre realiza los cobros en moneda local pero el procesamiento de pago o crédito está sujeto a las condiciones y políticas del Procesador del Pago. Algunas tasas de conversión de divisas pueden ser aplicadas por los bancos en el país donde se utiliza el servicio. El precio que se muestra en la aplicación de Uber no incluye estos cargos.

    Considerando que las políticas y condiciones de compras internacionales que tienen los bancos y proveedores de tarjeta de crédito varían, es posible que cambiando la franquicia de crédito que usas con Uber solucione este inconveniente. Debes verificar las condiciones y políticas que aplican por compras internacionales a cada franquicia de tarjeta de crédito.

  3. Gostaria de deixar a minha revolta ao repúdio (sim, estou copiando o texto do Desembargador) à Uber. Recentemente uma matéria foi veiculada em diversos canais de comunicação, e o enunciado era “Taxistas depredam veículos e agridem motoristas da Uber em saída de Festa”. Bom, vamos analisar pelo lado apolítico da questão: O que faziam esses taxistas na saída dessa festa, que não estavam trabalhando, cuidando de suas vidas, levando o sustento à família? Agredir, depredar, insultar… Esses tipos de conduta estão descritos no nosso Código Penal como crime e devidamente acompanhados de pena. Vale ressaltar que na Constituição Federal podemos encontrar um artigo que diz que não há crime sem lei anterior que o defina ou pena sem prévia cominação legal. Taxi pirata, marginais, exercicio ilegal da profissão,mafiosos… alguns adjetivos relacionados aos “uberistas”. O que o cidadão Paulista vem acompanhando é a “educação” do taxista paulista sendo posta em prática. Logo, temos a seguinte reflexão: Marginal… Quem? Outra questão, aí sim abordamos o tema político (essa definição provavelmente trará embustes), tocando no assunto “Mafia”, quem vemos cartelizando as licenças de taxi, chamadas de “alvará”? Hoje em dia, dependendo do local onde o alvará tem ponto, esses valores irrisórios relatados (R$100.000,00) não alcançam nem de perto a realidade. Posso falar por conhecimento de causa. Pontos como o Aeroporto de Congonhas podem ser comercializados por mais de R$500.000,00. Já no Aeroporto de Guarulhos os Vôos alcançam altitudes ainda maiores, sendo comercializados por até R$ 900.000,00. (Não, você não está louco, tampouco eu. Quase um milhão de Reais). Vamos então fazer uma análise básica com essas informações: Esses taxistas estão defendendo exatamente oque? Seus passageiros, que diminuíram a freqüência que utilizam os taxis, ou defendem o patrimônio, (alvará) que diga-se de passagem é um título precário, não tendo valor financeiro legal, e não pode ser comercializado, inclusive sob pena de nulidade do ato jurídico de transferência…? Falo a verdade. Quem discordar prove que estou mentindo e mudo meu discurso.

  4. Até acho a Uber uma boa mas recentemente fiquei sabendo que está se formando uma máfia já tem gente que tem uma frota de cinco carros trabalhando para Uber futuramente vai ser tonar igual a frota de taxistas,eles estão reprovando pessoas que tem todos os dados(docs) em perfeitas condições nada constato de irregular e eles alegam que não foram aprovados,isso porque a máfia já está se montando só a justiça verificar quantos policiais tem carro na Uber.Começaram bem mas tudo no Brasil se forma mafia só tem que rolar um por fora.

  5. è fácil entender, A pessoa tem vontade de ser medico e atender pacientes, mas não fez faculdade, no entanto ela baixa um aplicativo, e abre um consultório, sem ter dor de cabeça, curso e fiscalização…e pode atuar na área ! Isso vai ocorrer em todas as profissões, hoje começou pelo taxi ! Tire suas conclusões Doutores !

    1. Acho besteira… Qual curso é necessário? Se você já possui CNH quer dizer que você tem competência para dirigir o veículo, a outra questão é a educação de como tratar o cliente… Na minha opnião não é necessário curso pra isso, educação vem de berço.

  6. espero que o uber se estabeleça de uma vez por todas no brasil e em são paulo , pois se um alvará de táxi e uma consescao da prefeitura e não pode ser vendido porque ? que um alvará de táxi em são paulo custa 150,000 mil reais no mercado negro isso sim e pirataria os 42.000 taxistas de são paulo são todos piratas

  7. Bom pessoal, vamos liberar geral, Quem puder compra um carro no padrão exigido e vamos transportar pessoas.
    Muita besteiras de pessoas totalmente leigas no assunto de transporte de taxi que chega a ser irritante.
    Primeiro o número de taxi deve ser proporcional ao número de usuários do sistema; Não adianta abarrotar as cidades de taxi ou carros prestando serviços similares ,pois tendências de que falte cliente cai o faturamento e a qualidade vai junto.
    Outra ignorância é comparar o Brasil com outros países.
    No Brasil um corolla custa R$ 70,000.00 a vista ,
    A gasolina em médiaR$ 3,50 seguro também é caro e manutenção um absurdo.
    No U.S.A o mesmo carro sai por R$ 18.000.00 e tudo é mais barato inclusive a qualidade do combustível.
    So pra resumir , a Uber no Brasil é um tiro na cabeça, pois não tarda e terá muito coitado pai de família com prestação atrasadas sem a mesma qualidade do início e deprimido.
    Não tem como fugir disto .
    e para os usuários , antes de ficar rasgando elogi a Uber de uma olhada no” reclame aqui” depois ve se continua com o mesmo pensamento!

    1. E quem te garante que todas as reclamações do Reclame Aqui são verídicas? Tem muito taxista chorando ali amigo…

  8. só em SP nesse mesmo instante, milhares de viagens são feitas diariamente, executivos,
    estudantes, funcionários, deficientes avós, pais, mães e filhos
    transportados com segurança por carros novos modernos equipados com GPS,
    WIFI, DVD, maquina de cartão, que atendem todos os APPs e o melhor que a
    tecnologia pode oferecer, no trânsito caótico de SP, é fácil para jornalistas pretensos formadores de opinião com sua visão pessoal e particular pegam as piores situações
    para nivelar por baixo toda uma categoria, ninguém se coloca no lugar do taxista, mas talvez o fato da Uber ser anunciante de alguns meios de comunicação como a Globo, seja o fato que mais pese a favor da empresa.

    1. Onde que em SP você encontra tão fácil assim taxi com wifi dvd? Só se for executivo mesmo, e olhe lá.(muito dificil).
      Se o serviço prestado pelos taxistas fossem tão bom assim o UBER não estaria ganhando mercado;

      1. Voce anda pouco de táxi né, mas sabe porque ganha mercado, simples investindo pesado em marketing pago como esse aqui, e como brasileiro é um consumidor cego de tudo que vem de fora. aceita ser manipulado por informações pagas. Mas pra quem sabe e consegue raciocinar deixo aqui dois textos interessante para leitura tirem suas proprias conclusões.

        http://www.cartacapital.com.br/sociedade/uber-taxistas-4216.html, https://medium.com/brasil/uber-est%C3%A1-para-a-economia-colaborativa-assim-como-orgia-est%C3%A1-para-a-virgindade-95954e571f58#.li4jcn65q

  9. Olá, tenho uma pergunta. Usando o app pela primeira vez, quando eu coloquei para “pesquisar tarifa” ele me deu um valor. Esse valor já é o final? Porque vi que tem as alterações que podem ser sofridas devido ao trânsito, tempo, etc. A única possibilidade de pagamento a ser exigida a mim é aquele que a tarifa calcula, certo? Porque, honestamente, eu achei um valor bem bacana (que provavelmente em diversas situações possa vir a sair mais ou tão em conta quanto um taxi) e por isso fiquei na dúvida se é isso mesmo, se não tem nada extra a ser pago diretamente ao motorista, etc.

  10. Olá, tenho uma pergunta. Usando o app pela primeira vez, quando eu coloquei para “pesquisar tarifa” ele me deu um valor. Esse valor já é o final? Porque vi que tem as alterações que podem ser sofridas devido ao trânsito, tempo, etc. A única possibilidade de pagamento a ser exigida a mim é aquele que a tarifa calcula, certo? Porque, honestamente, eu achei um valor bem bacana (que provavelmente em diversas situações possa vir a sair mais ou tão em conta quanto um taxi) e por isso fiquei na dúvida se é isso mesmo, se não tem nada extra a ser pago diretamente ao motorista, etc.

  11. Eu usei, deu tudo certinho. Tenho o código que da a primeira viagem grátis: A95CVUE. Taxi comum nunca mais haha

  12. No começo tudo e maravilha, daqui uns 1ano nem taxista e nem uber vão trazer se pão pra familia pq vão ser tantos na rua sem controle. So a monota da uber vai ganha, detalhe o estado SP também nao ganha nada com uber assim continuaremos sem hospitais etc de sempre esta e minha visão.

  13. Kkk agora o prefeito pode ganha uma bela grana sem desviar ,multando esses carros clandestino do uber. Vale a dica.

  14. Existe um problema serio com a uber atualmente: inconstancia no envio do email/recibo com o trajeto da corrida e valor debitado do ccredito. O sistema nem sempre funciona e eles nao avisam.. Vc usa um servico que debita direto do seu cartao e nem tem qq garantia de receber o recibo. Eles tb nao alertam qdo ha problemas nem nas redes sociais ou atraves do motorista. Isso eh PESSIMO

  15. Existe um problema serio com a uber atualmente: inconstancia no envio do email/recibo com o trajeto da corrida e valor debitado do ccredito. O sistema nem sempre funciona e eles nao avisam.. Vc usa um servico que debita direto do seu cartao e nem tem qq garantia de receber o recibo. Eles tb nao alertam qdo ha problemas nem nas redes sociais ou atraves do motorista. Isso eh PESSIMO

  16. Esses argumentos que é ilegal, clandestino, devem ser os mesmos usados pelos fabricantes de vela contra quem vendia lâmpada na passado. O serviço do Uber é muito melhor que o de taxi por um preço super competitivo. Ponto final. Ao invés de lutar contra o Uber, as pessoas deveriam lutar contra as fortes regulamentações que impedem a inovação e não resolvem nada em questão de qualidade e segurança (http://idgnow.com.br/mobilidade/2015/03/18/peticao-faz-app-easy-taxi-criar-recurso-contra-assedio-a-usuarias/). Ainda bem que o Uber veio com força e qualquer iniciativa contra vai ser questão de tempo para ser descartada. Viva a inovação!

  17. O que me causa mais estupefação é um site de tecnologia, de uma hora para outra, tratar do assunto táxi e fazer tamanha publicidade de uma empresa aglutinadora de táxis piratas! Até agora estou me perguntando o que táxi, seja legal ou clandestino, tem a ver com tecnologia, será que alguém poderia me esclarecer esta dúvida? Será que, em breve, veremos também matérias sobre moda, culinária, comportamento, decoração, política, economia, arte, filosofia, física, medicina etc neste site de… TECNOLOGIA? Será que há algo por trás dessa propaganda ou o site apenas perdeu as estribeiras?

    1. Acho que você precisa ler um pouco as diretrizes do site na seção “Sobre”.
      O Manual é mais um site de comportamento do que tecnologia propriamente.

  18. Gedhim, só consertar o10° parágrafo: “O serviço que o Uber presta é regulado, no Brasil e em diversos países.” Aqui no Brasil ele ainda não é regulado. Mas, excelente post. Fiquei curioso pra experimentar. Abs.

    1. Eu quis dizer exatamente isso, que o serviço de transporte de passageiros no Brasil é regulado, mas o Uber não está de acordo com as normas. Mas concordo, o texto não está claro. Editei. Obrigado! :-)

  19. Fico um pé atrás de apoiar o Uber.

    Por mais que há a questão de taxistas problemáticos, custos alto no individual e tudo o mais; há o fato que o serviço do Uber nada mais que um serviço de “táxi executivo”, só que sem licença.

    Pegando uma fala do troll anônimo, há uma verdade nisso aqui:

    “Chega de malandragem e de jeitinho brasileiro. Se quer andar de táxi, utilize o táxi devidamente autorizado pela prefeitura local. Se o serviço de táxi da sua cidade apresenta algum tipo de problema, cabe ao usuário encaminhar suas reclamações para as autoridades competentes.”

    Para cada serviço com problemas, se cria um novo serviço aparentemente sem problemas no inicio e sem regulações claras, mas que vai criando problemas com o tempo (como os casos citados do YouPix/ o caso do estupro). “Ganhamos” dinheiro sem o pagamento de impostos, e depois com isso o governo olha e quer ter a sua parte para, afinal de contas, pagar as contas que também tem e que “ajuda” a gente (se falam que vai para bolso de político corrupto, me pergunto o que fazem estes que criticam da corrupção alheia, e não olham a corrupção própria diária…) E aí volta o ciclo de serviço que já deu o que tinha que tá e se mantém porque há uma certa luta ou ignorância em cima dele…

    Meu irmão é taxista e meu pai foi. Meu irmão sempre se dedica ao máximo a prestar serviço com o melhor que pode. O pior é ganhar pouco e ainda ter que dar parte dos custos para a manutenção do carro, pagar o alvará (as licenças) e tudo o mais. Muitos pensam que os taxistas são “todos” malandros (assim como os políticos), mas é uma generalização burra. Por causa destas coisas que meu irmão fica pu** da vida: por causa de gatos pingados, quem trabalha bem é mal reconhecido e mal tratado.

    Fico pensando se um dia meu irmão mudar para o Uber. Logo de cara, já tem que comprar um carro que sai em torno de 70 mil reais, mais impostos, primeira manutenção e seguro particular obrigatório. Uns 80 mil no total. Aí vai trabalhando para o Uber, e na situação atual, é um risco de ser parado e apreendido. E uma vez apreendido, é mais de 2 mil reais para tirar o carro do pátio.

    Ainda por cima que carro do Uber podemos dizer que é fácil de ser identificado: um carro preto com visual de “alto padrão”. Salvo engano, acho que pode ter alguma etiqueta também (alguns taxistas usam etiquetas com o app que usa). Isso provavelmente corrobe um pouco o que o Henrique escreveu sobre a questão de risco de assalto – infelizmente criminosos são tão inteligentes quanto trolls, e vão fazer de tudo para fazer o mal, inclusive identificar padrões…

    O que acho estranho nesta história toda é justamente não haver um interesse pela regulamentação que adicione o Uber como serviço, ou para evitar problemas, ajude na melhora dos serviços de táxi oficiais, dando condições para que os taxistas cobrem um valor mais justo e busque uma qualidade boa, e bons profissionais.

    Um detalhe sobre táxis que se aplicaria ao Uber: há uma discussão sobre como hoje lidar com a oferta de licença de taxistas. Pela legislação atual, deve haver uma licitação para qualquer serviço considerado público e essencial. E transporte é um deles. Para ser taxista com uma licença atual, deve se entrar no processo de licitação e concorrer.

    E em alguns lugares (Basta pesquisar sobre licitação para táxis – como funciona), as exigências são bem similares ao Uber, em alguns lugares até exigindo biometria e câmera de segurança. Na prática, sabemos que não há tanta fiscalização…

    Enfim. Para o bem ou para o mal, eu espero mesmo é que as coisas se organizem sem dores de cabeça. Se o Uber se regulamentar, ótimo. Senão, mais fácil tirar as regulamentações de transporte no Brasil e deixar cada um por si ofertar o serviços, sem um controle do governo.

    1. Primeiramente, troll é o cacete. O que escrevi foi a mais pura verdade e ainda embasei minha opinião nas leis vigentes no país. O que me causa mais estupefação é um site de tecnologia, de uma hora para outra, tratar do assunto táxi e fazer tamanha publicidade de uma empresa aglutinadora de táxis piratas! Até agora estou me perguntando o que táxi, seja legal ou clandestino, tem a ver com tecnologia, será que alguém poderia me esclarecer esta dúvida? Será que, em breve, veremos também matérias sobre moda, culinária, comportamento, decoração, política, economia, arte, filosofia, física, medicina etc neste site de… TECNOLOGIA? Se serve de alento, sobre legislação provavelmente não veremos nada por aqui pois o redator demonstrou ser um completo desafortunado neste assunto. Será que há algo por trás dessa propaganda ou o site apenas perdeu as estribeiras?

    2. E eu aproveito para acrescentar que a UBER é um serviço predador e destruidor de vidas. Ja dirigi para a UBER em San Francisco/CA onde td começou e realmente a princípio tudo parecia uma maravilha mas com o tempo foi ficando impossível se ganhar dinheiro na UBER que cobra uma taxa altissima dos motoristas que arcam com todo o custo do carro e sua manutenção além de abandonarem os motoristas que tem apreendidos seus veículos enquanto estão irregulares… Qdo finalmente conseguiram legalizar-se na California passaram a cobrar menos que o taxi atras de mais clientes e, colocaram os motoristas que dirigiam para eles em situaçao muito dificil e hoje em dia a maioria migrou para empresas concorrentes como a LIFT que trata o motorista com mais seriedade.
      Problema do motorista voce pode dizer mas houveram muitos clientes lá reclamando do serviço deles e isso se deu justamente pela pouca valorizaçao do motorista que, eu tenho certeza nao existirá em pouco tempo afinal a tecnologia chegou e o objetivo da UBER e outras que surgirão é colocar os carros auto-dirigiveis no mercado, sem os motoristas. Uma realidade que já existe mas que enquanto nao estiver valendo deveriam valorizar a mao de obra e o investimento do motorista pq a UBER nao poe nada alem do aplicativo.

      1. A taxa cobrada pelo uber do motorista é de 25% no uber x e 20% na categoria uber black, na minha opnião, não é tão abusivo assim.

        E, pelo menos aqui em SP eles dão sim todo o apoio quando um carro é apreendido, eles te reembolsam todas as despesas (multa, guincho, patio, etc).

        1. Sou agente de escolta armada. A empresa que trabalho cobra fortunas das empresas contratantes. Quem arrisca a vida para defendar a carga somos nós. E quanto ganhamos? O piso da categoria: R$ 1570,00. Será que isso equivale a quanto por cento do que a empresa fatura? Queria eu ganhar 75% do lucro de uma escolta e a empresa ficar com 25%…

          1. Se liga. Qual o seu investimento? Você arca com manutenção e depreciação dos seus bens? Pelo contrário você não está por conta e tem um monte de benefícios da CLT. Então não fala merda

    3. Eu usei, deu tudo certinho. Tenho o código que da a primeira viagem grátis: A95CVUE. Taxi comum nunca mais hahaha

    4. Concordo plenamente, o que realmente acontece é uma generalização dos prestadores de serviço de táxi, como também temos no geral, infelizmente muitos pensam em generalizar tudo ao que não presta, e também não há uma atitude positiva ou providência alguma para melhorar a situação ou exigir melhorias. Restando somente discussões que “não levam a lugar nenhum” e protestos de forma ineficaz.

      O Governo, município está estafado, e seus legisladores também não elaboram projetos não acompanham as mudanças ocorridas na sociedade, estão abalroados, existe somente corrupção(“bola da vez da mídia”), corrupção sempre existiu e muito dificilmente deixará de existir, infelizmente está intrínseco a nossa história, ética e comportamentos de muitos. Portanto o Governo vai se omitir novamente a respeito do UBER, e deixar as coisa tomarem grandes proporções para poder tomar uma atitude se regulamenta ou não o aplicativo. Ao meu ver o UBER, não interfere ou promove concorrência desleal ou infrinja lei de transporte metropolitano, apenas se utiliza de um mecanismo que já existe, ou seja, táxi particular ou executivo, o consumidor tem a liberdade de escolha, não podendo ficar vinculado a um só modelo de transporte, devendo apenas a regularização do UBER e pôr fim à essa discussão sem sentido, o aplicativo deve continuar e muitos taxistas vão querer mudar para o UBER, pois é mais eficaz, minimiza os riscos, a negociação é feita de antemão, cliente e motorista ninguém sai perdendo sem falar na comodidade e presteza do serviço.

      O que acontece é que os padrões mudam, é uma regra natural da vida, acompanhar as mudanças ou se tornar obsoleto, é muito difícil conter a evolução dos sistemas e mecanismos cada vez mais inovadores e facilitadores do meio, o UBER não é o único aplicativo no meio de transporte, ou seja, é apenas o pioneiro neste sentido, outras empresas, taxistas, sindicatos e associações, também podem desenvolver plataformas parecidas, para também se adaptar e poderem atender seus clientes cada vez melhor.

      Estamos na era digital, existe uma mudança de um paradigma, uns aceitam outros não, pois a mudança virá de um jeito ou de outro, e por isso, devemos desfrutar de suas comodidades e vantagens oferecidas, não banalizar a ideia ou marginalizar o meio e seus colaboradores.

  20. O preço do taxi no Brasil é caríssimo, e o serviço em muitos casos —e em alguns locais, a maioria— muito ruim.

    Os taxistas contam com um serviço regulamentado, com uma série de benefícios (incluindo um belo desconto na compra do veículo e a absurda hereditariedade da licença) e cartelizado, e com isto acabam não sentido obrigados a prestar um serviço de qualidade.

    O Uber, mesmo sem todos os benefícios dos taxis, consegue equivaler o preço dos mesmos e oferecer um serviço muito melhor. E por isto ele consegue ser esta força disruptiva.

    Que viva o Uber e qualquer outro serviço ou produto que facilite e melhore a vida dos usuários.

    1. “incluindo um belo desconto na compra do veículo” e ainda compram carros sub-compactos sem ar condicionado. Isso deveria ser regulamentado também, mas duvido que sindicatos e cooperativas aprovem.. e com força politica isso nunca vai pra frente. Alias, com essa coisa do custo minim, acabaram com os carros brancos em São Paulo

    2. É mito pensar que taxistas tem uma série de benefícios. Fora o desconto na compra do carro, o problema na questão dos táxis é porque o serviço não é como um “transporte público comum”. Os preços de locomoção são mais caros que andar de ônibus ou outros transportes coletivos em uma região; isso já mostra que o foco é quem precisa de um veículo para transporte particular. O Brasil não é como alguns lugares, onde andar de táxi é mais barato que ônibus.

      Muitos lugares no Brasil hoje adotam o sistema de frotas para poder se adequar a nova legislação (anterior baseada em licenças emitidas de forma de “sorteio”, hoje de forma licitatória). Para taxistas frotistas, há custos do aluguel do carro (muitas vezes o carro é cedido pelo dono da frota), combustível, o alvará, seguro particular (caso ele opte), etc… Também lembremos da manutenção e tudo mais.

      Sim, há taxistas ruins e péssima qualidade destes. Mas não é uma regra, é mais exceção.

      1. Não sei quantos de vcs sabem, mais o alvará dos taxista é doado pela prefeitura e depois vira uma fortuna na mão de quem possui, sendo vendido por valores q chegam a passa dos R$100.000,00 a prefeitura por sua vez, faz vista grossa sobre esse assunto e premia empresas “frotas” de táxi com mais vários alvarás a cada sorteio, essa empresas por sua vez escravidão os motoristas de frota cobrando absurdo pelo aluguel dos veículos e aluguel de alvará.

  21. O redator do site deve entender muito de tecnologia mas nada de leis. O uber não é e nem será regulado no Brasil pois o serviço de transporte individual remunerado de passageiros é privativo dos taxistas e, para que eles sejam autorizados a prestar este tipo de serviço, são submetidos a diversas vistorias e exigências das prefeituras. Os taxistas estão amparados pelas Leis Federais 12.468 e 9.503, sendo esta última o Código de Trânsito Brasileiro que enquadra esta odiosa prática em uma infração grave e prevê multa, perda de pontos na carteira e retenção do veículo. Portanto, o uber é, nada mais, nada menos, que uma empresa aglutinadora de táxis piratas e, como a existência de táxis clandestinos vem de antes do surgimento do uber, não vejo qualquer motivo para considerar esta empresa inovadora ou, pior ainda, tecnológica. As autoridades já estão sendo pressionadas e começaremos a ver resultados práticos contra os piratas do uber em breve. Chega de malandragem e de jeitinho brasileiro. Se quer andar de táxi, utilize o táxi devidamente autorizado pela prefeitura local. Se o serviço de táxi da sua cidade apresenta algum tipo de problema, cabe ao usuário encaminhar suas reclamações para as autoridades competentes.

    1. O redator é formado em Direito, logo, entende alguma coisa de leis sim, hehehe, acredito que se ao invés de você criticar o intelecto de alguém, deve atentar aos detalhes e perceber que, pelo contexto do que foi escrito, aquele “Regulado” foi erro de digitação, era para ser “Não regulado”.

    2. Amigo, não é porque é lei que é certo. Até pouco tempo atrás adultério era crime e, embora não tenhamos vivido a época, no século passado mulheres não podiam votar. E aí alguém reparou que essas LEIS eram idiotas, propôs a mudança e o resto do povo viu que, hey, elas são idiotas mesmo, vamos mudá-las.

      Que mania o povo tem de achar que lei e ciência estão escritas na pedra. É o contrário: essas áreas evoluem ao serem questionadas. A sociedade é dinâmica, as leis devem acompanhá-la e não o contrário.

      O Uber é um sistema legalmente clandestino, mas não é a mesma coisa que “uma aglutinadora de táxis piratas.” Se fosse, não seria vista como uma coisa diferente pelos clientes.

      É uma questão delicada porque pode (veja bem, PODE) afetar uma massa grande de trabalhadores, os taxistas, por isso é necessário analisar a questão com cuidado, considerando as variáveis. Agora, impedir o Uber de atuar só porque “está na lei”? Não deixa de ser verdade, falador de verdades, mas é um argumento ruim. Arranja outro.

      1. O uber é EXATAMENTE uma aglutinadora de táxis piratas. O serviço prestado por esta odiosa empresa é CLANDESTINO, não é regulamentado, não é regulado, ou seja, os motoristas cadastrados no quadro do uber não passam de taxistas piratas. Todos eles estão sujeitos ao rigor do Código de Trânsito Brasileiro que prevê multa (infração grave), perda de pontos na carteira e retenção do veículo. Além disso, os piratas do uber podem até mesmo ser acusados de contravenção penal. O fato do usuário perceber ou não a clandestinidade do serviço prestado pelo uber não o torna mais ou menos ilegal. É ilegal e quem se encontra nesta condição de marginalidade não pode ser tolerado e tem que ser impedido de atuar sim senhor. Quem quer um táxi tem que usar táxi devidamente cadastrado na prefeitura local. Se ele é ruim, é outra questão. Acho muito estranho você defender e fazer tanta propaganda de um serviço pirata de táxis em um site de… tecnologia. O que um serviço de táxis clandestinos tem a ver com tecnologia, até agora não consegui entender!

        1. Você fala dos mecanismos a favor da regulação, mas quando o assunto são os problemas vc sai para “ai é outro assunto” ou o famoso “procure as autoridades para reclamar”. Bom, não lhe cabe o pensamento que o UBER nasce exatamente pelo excesso de problemas do que se chama hoje de “legalizados”. Pelos gaps, do serviço, pelos maus taxistas e por simplesmente ninguém fazer nada pra melhorar. Coperativas, sindicatos… todos dão um grande “Estou nem ai, é o que vc tem então aceite sem reclamar” pra população. E reclamar com quem?

          Além disso, vcs (estou assumindo que vc é taxista, já que esse tipo de corporativismo é comum na categoria) superestimam o Uber…. o serviço muito mais agrega do que rouba clientes.

          posso entender o lado do taxista honesto e competente (e que mantém o carro em dia, procura ter um modelo carro adequado ao uso… alias isso deveria existir por regulação, mas deve ter sido vetado pelo sindicato). O taxista que não tenta enganar o cliente. que não escolhe corrida; sei que existem. Mas esse taxista vai conseguir sempre seu ganha pão, porque é bom no que faz. Se o Uber espremer o mercado, ganhar uma parcela de clientes e o resultado disso for menos taxistas ruins na circulação, carros melhores e mais confortáveis, serviços mais personalizados, ótimo. Em resumo: ao invés de só reclamar, que os taxistas inovem em seus serviços, ao invés de se esconder atrás da regulação.

          1. Meu caro amigo acho que vc está iludido ou vc deve ser um desses que deve ter mais de 5 carros trabalhando para Uber e pagando 1.500,00 reais mensal sem direito a nada e quando esses motorista se revoltarem quem vai sofrer as consequências é o consumidor.Se pensar um pouco 1.500,00 reais seco é menos que 1.000,00 reais com registro em carteira.Para ser legal e pode ter certeza vou apoiar totalmente os carros deveria estar em nome dos motoristas e não de terceiros.Por que quem ganha é só a Uber que tem o aplicativo e os donos do carro o motorista só perde aumentando ainda mais o mercado informal no pais.

        2. “Se ele é ruim, é outra questão.”

          Que conveniente…

          Pela sua insistência nessa tecla “o que esse assunto faz aqui?” fico com a sensação de que o único site de tecnologia que você acompanha é o Manual do Usuário. (Se for, obrigado pela preferência!) O Uber é assunto recorrente em todos os sites do tipo porque é um serviço que envolve muita tecnologia. Todo o processo, da solicitação do carro ao pagamento, é feito pelo smartphone, com alguns toques. É um negócio bem tecnológico, você devia experimentar.

          E mesmo que não fosse o caso, não existe uma regra aqui que dita sobre o que eu escrevo. Se um dia achar legal escrever sobre… sei lá, moda, por que não? E se este post fosse propaganda, estaria discriminado no topo — todas veiculadas aqui são indicadas, veja: https://www.manualdousuario.net/comercial

          1. Engraçado que nunca vi você escrever sobre moda, comportamento etc mas, para inaugurar as matérias não relacionadas a tecnologia, decidiu justamente elaborar uma matéria sobre uma aglutinadora de táxis piratas! Eu posso sentir daqui o cheiro de podre no ar! Essa tecnologia toda que você citou não é exclusividade do uber e também é oferecida por empresas absolutamente legais como o Easy Taxi. Por que então solicitar táxi pirata por aplicativo de smartphone e ainda enaltecê-lo em vez de simplesmente utilizar o serviço legal e controlado pela prefeitura local? Somente os veículos cadastrados no Detran como “aluguel” e que recebem placas vermelhas estão autorizados a prestar o serviço de transporte individual remunerado de passageiros. Você sabia que antes de fazer o seguro, o proprietário do veículo deve informar se o carro é de “aluguel” ou “particular” e a seguradora tem tem todo o direito de negar o pagamento do sinistro caso descubra que o carro “particular” vinha fazendo regularmente o serviço de transporte individual remunerado de passageiros que é privativo dos veículos cadastrados no Detran como “aluguel”? Você sabia que, caso o passageiro sofra algum dano no momento do sinistro, os custos com remoção e internação hospitalar sairão do bolso do motorista (será que ele terá condições de paga-los?) já que a companhia seguradora, com muita razão, se negará a cobri-los? Você sabia que a lógica do produto pirata também se aplica ao táxi pirata, ou seja, você não tem direito a suporte ou a garantia? Aviso aos donos de sites de tecnologia: Muito cuidado quando o uber oferecer corridas grátis em troca de propaganda!

    3. “Chega de malandragem e de jeitinho brasileiro. Se quer andar de táxi, utilize o táxi devidamente autorizado”

      Kkkk… o serviço de Taxi prestado aqui no Rio de Janeiro é o exemplo típico de execução da malandragem e do jeitinho brasileiro (com poucas exceções). De repente uma disrrupção dessas mude a cultura desses profissionais.

      “cabe ao usuário encaminhar suas reclamações para as autoridades competentes.”

      Ta achando que tá aonde? Na Alemanha?

      1. E qual é a autoridade competente no que se diz Uber,os táxis é a DTP,transporte coletivo no caso de são Paulo sptrans.A tecnologia da Uber é tão avançada que vc não consegue deletar seus dados lá cadastrado se a caso quiser encerrar uma conta eles alegam quem deu os dados e os colocou la foi vc e que vc quem tire mas como?

    4. Você defende tanto a lei e esquece que você está quebrando uma:

      Art. 5.º parg. IV – é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;

      Rapaz, não seja contraditório.

    5. Vc se esquece que quem faz leis é legislador e esses trabalham para as corporaçoes e a UBER é uma corporaçao com dinheiro de grandes outras empresas entre as quais E-bay

  22. o UBER sempre existiu….mesmo antes do smartphone. conheço muitos casos de taxistas que viraram motoristas particulares multi uso e multi cliente em carros “civis”. Que buscam crianças em escolas, levam pessoas a hospitais, aeroportos, casamentos, etc. Quando vc tem um compromisso programado com antecedência é o melhor jeito e muita gente que não sabe nem o que é Uber já faz isso a um tempão. Inclusive tenho até contato de um.

    Ainda que a lei precise se atualizar. Não é certo um carro fazer a vez de um ônibus com linhas regulares, mas caronas e serviços como o Uber precisam ser incluídos na questão. Em tese você precisa manter seu carro em dia, respeitar os limites dele e ser habilitado para atividades profissionais no volante (como a lei já em vigor prevê, ou seja, pra que inventar uma lei nova?). Emitir NF, mesmo como ME é a única obrigação por serviço prestado. Talvez o que pegue é a responsabilidade civil em caso de acidente, mas não manjo muito disso.

    E sobre o carro: Quantas vezes já fiquei feliz porque o taxi em questão era um modelo novo, sedan médio, minivan ou superior.Essa exigência do UBER sobre o carro e o aspecto dele é importante e muito bem vindo. (Afinal, no taxi, pago o mesmo por um sedan sub-compacto surrado sem ar e um sedan médio novinho com banco de couro e ar. OK, me lembro de na infância andar de gol quadrado e fusca TAXI, mas não dá pra ter saudades de carro compacto duas portas com banco traseiro diminuto usado como taxi.

    1. Salvo engano, como já comentei antes, em cidades onde há atualização na lei de transporte, há mudanças na legislação com as seguintes exigências:

      – Veículo com idade máxima de 5 anos (média comum de vida útil máxima)
      – Mínimo de 5 lugares e máximo de 7 (limita os tipos de veículos que podem servir como táxi, eliminando o uso de vans e similares, assim impedindo “fretamento pirata”.
      – Ar condicionado (algumas cidades exigem isso desde o veículo básico).

      Fora isso, gestores como a DTP (Departamento de Transportes Públicos) fazem fiscalização de rotina e pegam veículos em mal estado, multando e retirando de circulação. Muitas vezes também pegam táxis piratas e veículos que fazem transporte de passageiros sem autorização.

      Tenho uma história pessoal, que não vou entrar em detalhes aqui, mas posso dizer que já vi fiscalização da DTP pegar e fazer o trabalho dela.

    2. Eu usei, deu tudo certinho. Tenho o código que da a primeira viagem grátis: A95CVUE. Taxi comum nunca mais haha

    3. Caro amigo não sou taxista mas a Uber está pegando carro de 2008 acima enquanto a maioria dos taxista trocam seus carros de 3 em 3 anos vc não deve condenar a maioria pela minoria que não seguem os tramites da lei se o carro que vc pegou não está na norma reclame tem a DTP para isso.já disse e vou voltar a dizer a Uber está se tornando uma máfia ja tem gente com frota de 5 a 8 carros trabalhando para eles pagando 1.500,00 reais por mês seco sem direito a nada uma esses motoristas vão cansar e não vão ser mais profissionais falo por experiência própria sou motorista.A Uber deveria contratar o motorista com carro próprio e o mesmo deveria ter o carro no seu nome para não se tonar uma máfia que já esta se tornando

  23. O Uber é parecido com o AirBnB e ao contrário do EasyTaxy e família, eles destroem toda uma cadeia “profissional” (só na palavra mesmo) que cumpre com todas as obrigações (em tese) de uma categoria. Assim é fácil se destacar.

    Vejo o serviço como aquele opinador de internet que escreve com base no achismo e acerta por acaso, e mesmo assim tem mais destaque que aquele jornalista sério e comprometido com a qualidade das suas informações.

    Já o EasyTaxi é uma ferramenta para uma categoria e afeta somente os sindicatos que tinha como função ser um “GPS / Delivery”.

    Ok, ok, assumo… foda-se… eu tbm quero! O-D-E-I-O taxistas!

  24. Muitos taxistas em SP são muito malandros (pra não dizer outra coisa), principalmente nos aeroportos. Informando preços “tabelados” bem acima do real. Esses merecem ficar sem serviço mesmo.

    1. Eu usei, deu tudo certinho. Tenho o código que da a primeira viagem grátis: A95CVUE. Taxi comum nunca mais hahaha

  25. Ainda que em SP, dependendo do lugar, o Uber demora a chegar e você precisa se planejar. Aqui nos EUA, o carro (ou triciclo! ou carona compartilhada!) chega em 5 minutos no máximo (obrigado SXSW por tarifas elefadas :P)

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!