Fundo azul, com uma chamada para um PlayStation 5 no centro. À esquerda, a frase “Ofertas de verdade, lojas seguras e os melhores preços da internet.” À direita, “Baixe o app do Promobit”.

A System76 consegue um lugar inesperado para o Pop!_OS

A System76 é uma OEM e uma desenvolvedora de distro Linux; isto a coloca em um espaço único no mundo dos OEMs Linux, só compartilhado pela Purism. A diferença é que, enquanto a Purism se preocupa com um ecossistema em torno do PureOS, a System76 se preocupa em ser uma OEM que desenvolve o Pop!_OS.

A HP não é assim uma Dell, mas tem também uma experiência com notebooks Linux, que o digam os ZBook que volta e meia aparecem com Ubuntu.

Por isso foi uma surpresa quando Carl Richell, fundador da System76, apareceu com isto no Twitter.

E assim ficamos sabendo do HP Dev One: um notebook da HP, AMD “puro-sangue” (Ryzen com Radeon), rodando Pop!_OS e feito em colaboração com a System76.

A HP entra mais fortemente no campo dos notebooks Linux e a System76 ganha um caso de uso externo do Pop!_OS. Fica bom para ambas as partes.


Pinguins Móveis é uma newsletter semanal documentando e analisando a marcha do Linux por todos os cantos da eletrônica de consumo — e, portanto, das nossas vidas. Inscreva-se aqui.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Dúvidas? Consulte a documentação dos comentários.

11 comentários

  1. “Não é todo dia que uma grande fabricante coloca uma distro Linux como padrão em um dos seus notebooks.”

    Assim que eu vi essa chamada no canal do Manual no Telegram, me remeteu diretamente a alguns desktops de baixo custo vendidos nos anos 2005-2010, que vinham com Linux como OS padrão (talvez pra reduzir os gastos com licenças de OEM?), apenas para o usuário comum formatar e colocar um Windows “alternativo”… Eu mesmo fui uma dessas pessoas que fiz isso.

    1. Era o projeto “Computador para Todos”. A Positivo vinha com computadores com Linux fortemente personalizado em equipamentos com 512 MB de memória…

      1. A ideia era boa (do programa, não da Positivo).

        Eu comprei um CCE-WIN que tinha 2GB de RAM (~2007) que vinha com o Satux Linux (que era, na verdade, uma skin mal feita pro Debian Stable). O problema principal é que a Satux era a única empresa que tinha os direitos de fazer drivers para as famosas placas de vídeo SiS (que nunca rodaram direito no Linux) e só empacotavam de um modo que rodava apenas no sistema deles (acho que era um padrão de assinatura que o Debian não aceitava; sorte que meses depois já tiunha engenharia reversa nesses drivers e o .DEB aberto pra todo mundo nos fóruns).

        1. Rapaz, esta do driver “exclusivo” para SiS é totalmente nova para mim.
          E sim, o projeto era bom, o mal era a execução.

          Na época o Linux evoluia no Desktop aos poucos, e era pouco o suporte para aplicativos Windows/Wine. Além também de no Brasil ter pouca gente entendida de Linux.

  2. Eu achei bem curioso mesmo: em teoria, as empresas são concorrentes e na minha cabeça faria mais sentido usar algo da RedHat ou Ubuntu.

    Não que haja algo intrinsecamente melhor nessas distros, mas são empresas próximos do mundo corporativo que é um mercado interessante também. Por exemplo, no banco estão testando workstation com RedHat, já é complicado resolver alguns BOs…mas seria pior ainda pedir mudanças e suporte para a System76 usando Pop_OS!

    Por outro lado, como pessoa física que pode instalar qualquer Linux, não vejo lá tanta diferença em pegar um Thinkpad ou algo assim e instalar o Pop_OS! se eu quiser.

    Apesar de achar estranho, achei ótimo também! Espero que seja um sucesso e a System76 cresça mais com esse movimento.

    1. No caso a empresa deve pagar o suporte da RedHat que é uma distribuição corporativa. No caso do Pop_OS! é uma distribuição com um bom suporte para o usuário comum.

      1. O Pop_OS! não tem suporte pela System76, eles fornecem apenas para os notebooks que eles vendem Não sei como vai funcionar para esse HP, talvez você receba suporte também, mas não está claro.

        1. Aposto que a System76 vai treinar a HP para dar o suporte, e no caso, a HP fornecerá o suporte direto, ao invés da empresa.

          Ou a HP poderá pagar um suporte terceirizado especializado.

Compre dos parceiros do Manual:

Manual do Usuário