Post livre #60

Dois balões de diálogo.

Um post sem nada, apenas para abrir os comentários, onde conversamos durante o fim de semana sobre quaisquer assuntos. Isto é post livre. Começando… agora!

Acompanhe

Newsletter (toda sexta, grátis):

  • Mastodon
  • Telegram
  • Twitter
  • Feed RSS

242 comentários

  1. PS4 Pro ou Xbox One S, black Friday chegando, e pelo TheVerge ambos estarão em promoção, qual vale mais a pena?

      1. Eu sou mais um player casual que joga para desestressar do que ter uma jogatina.

  2. Chego ainda a pouco do hospital, após uma batida de carro, nada grave, apenas prejuízos materiais. Após a batida, fui encaminhado ao hospital, constatado que nada grave ocorreu, apenas a dor no pescoço da batida com o AirBag, o médico me receita um Opioide, Vicodin para ser mais específico, e estou surpreso com a facilidade que as pessoas estão distribuindo opioides por ai, já tomei Tramal, apenas como remédio pós-cirúrgico e por alguns dias. Uso constante causa dependência das brabas.

      1. Esse era meu entendimento também. Mas pelo visto, os médicos acham que podem dar o que quiserem, e podem, mas sei lá, decidi não tomar, muitos riscos para um benefício que o Ibuprofeno pode resolver.

  3. Boa noite, amigo. Sei que fora de sexta aqui é meio morto, mas vai lá.
    Essa semana estava lendo essa coluna do The Verge: http://www.theverge.com/2016/10/30/13473970/sony-vaio-p-2016-review-tokyo-thrift
    A pessoal saí a busca de hardware antigo e faz um pequeno review, tentando usá-lo na realidade atual.
    No Ars Technica vez ou outra aparece um post com os editores tendo que usar algo bem antigo (já vi do pessoal usando um Powerbook antigo), tentando us-a-los como se fosse a máquina de trabalho.
    Não sei vocês, mas gosto muito desse tipo de matéria e gostaria de ver algo nos sites br.

    1. Eu estava vendo alguns vídeos do “The 8-Bit Guy”, que as vezes faz este tipo de experiência também, usando hardware antigo em tempos atuais.

      A minha vida, podemos dizer, é nessa linha: acabo sempre usando hardware mais antigo por falta de dinheiro mesmo. Dependendo de como é tratado, é possível usar hardware antigo, principalmente se optar por alguma distro Linux por exemplo. (Bem, eu não uso :p )

      No entanto, geralmente equipamentos acima de 10 anos de idade é bem mais difícil de usar pois não trabalha bem com softwares atuais.

      1. Ah, gosto muito do canal do 8-bit guy! O último que vi dele foi usando um Mac da época do PowerPC (um trambolho gigante de alumínio e barulhento).
        E fiquei até com uma pontinha de vontade de experimentar esse Vaio P!

        1. Olha, um Mac Pro, da epoca dos PowerPC ainda é, hoje, muito competente, mesmo que defasado no software, em termos de poder de processamento, hoje ainda seria bem atrativo.

          1. Eu estou envolto no ecossistema do Thunderbolt 1/2 e pretendo migrar para o 3, e o Macbook Pro, é o único notebook que possui mais de uma porta Thundebolt 3. Isso é um diferencial enorme. Várias pessoas me recomendaram um notebook da Razer, de fato, ótimo laptop assim como os concorrentes, mas ainda sim, falta, por incrivel que pareça, portas para meu uso.

          2. Hoje vejo o Thunderbolt chegando ao mercado de Games, que deve popularizar bastante o padrão, tem sido usado para uso de GPU Externas, ótimo adendo sem ter que sacrificar a bateria interna do Notebook. Mas para mim, é quase uma porta mágica, tanto meus monitores quanto meu HD externo são Thunderbolt 2, tudo com um cabo, o que é uma maravilha, ainda mais agora que posso liberar o MagSafe, fica melhor ainda, mas infelizmente ainda é um mercado caro de se entrar.

          3. Apesar do Hardware, o problema é o software. Se você assiste o canal do 8-Bit-Guy, ele mesmo fala nos testes com os MacsPPC (como um macbook antigo e um MacPro grandalhão como falado pelo Luis), que o único sistema operacional que funciona bem é o Linux, e geralmente o Ubuntu. Tem que ver se há software atualizado que trabalhe com os PPC.

    2. Um adendo: na matéria indicada do The Verge, há um link para uma outra matéria falando sobre um “ChrominiumOS” para uso geral chamado CloudReady. Parece-me interessante.

      Já vi matérias sobre variações do Chrominium/ChromeOS, como o Hexxen’s Vannila por exemplo.

    3. é interessante e deveria até ser levado mais a sério pra servir de ‘guia’ pra quem tem poucos recursos e precisa tocar algum projeto (seja social ou não).

    1. Nunca usei, mas tenho em mente que equipamentos com até 3 anos de mercado não são tão ruins, principalmente os “tops”. Muitas vezes é até melhor pegar um “top antigo” que já “se paga” muito mais rápido, do que pegar um “top novo”, que a depreciação muitas vezes é maior e mais rápida (geralmente no primeiro ano um celular despenca de valor).

    2. tenho um e estou satisfeito por ora. paguei mais do q gostaria (e podia: tive q me desfazer do meu tablet pra bancar parte dele, vender o antigo e mesmo assim ainda há o q pagar), mas não teve jeito, o meu moto g1 estava terrivelmente lento e já não aguentava mais o tranco em termos profissionais. foi um excelente aparelho, mas não deu…
      pra ele ficar bom, o S6 preciso de algumas modiciações: tirar bloatware faz a bateria durar mais e a velocidade aumentar muito; root; e algo mais q te interesse. eu estou bem interessado em questões relacionadas a privacidade (vpn, xprivacy, firewall etc), então instalei bastante coisa nesse sentido e ele está bem modificado por conta disso (o xposed é adaptado pra ele e não tem uma versão oficial). não faço uso pesado, então dá conta. mas ele não é dos mais confiáveis. já me deparei com alguns apagões: ele desliga do nada… é raro, mas acontece e pode ser problemático a depender da situação. a bateria dura pouco (um dia exato pro meu uso), mas recarrega muito rapidamente (mesmo com a carga rápida desligada). a tela é excelente. eu usou com capa otterbox, q deixa ele mais pesado, maior e, para alguns, feio. mas prefiro assim, pra evitar danos. pretendo ficar com ele por um bom tempo e assim q tiver uma versão da cyanogenmod eu troco imediatamente. ah, a camera é excelente, especialmente em fotos noturnas. pro meu uso está excelente (com algum excedente até).

      1. Same here. To com um Moto G1. Atualmente ele tá desligando algumas vezes do nada. Já troquei ROM, Kernel pra ver se resolvia algo, mas tá na hora de passar. Ai vi os preços dos novos Motorolas e com essas promoções do S6 rolando, me parece um celular com melhor acabamento que um Moto G4.

        Acho difícil ter Cyanogen pra ele :( pelo que sei, celulares com Exynos nunca possuem versões estáveis do Cyanogen. Só fiquei triste em relação a ler sobre desligar do nada. Valeu pelo depoimento!

        1. vale muito a pena se tiver com preço próximo a esses outros. depois q removi os bloatwares ficou BEM melhor e faz muito tempo q ele não desliga sozinho ou trava. enfim, eu fuço muito nele, então isso pode desestabilizar as coisas. mas não sabia desse lance da cyanogenmod… q pena. mas se aparecer alguma outra coisa, vou tentar.

  4. Apesar de muito querer comprar um Kindle Paperwhite, creio que vou acabar usando pouco devido a ter que levar dois aparelhos em minhas andanças. Poderiam me dizer qual smartphone tem a melhor tela para leituras longas? Pensei numa tela de 5.5″, mas qual seria a melhor tecnologia: IPS, Amoled …?

    (PS: não considero a compra do Yotaphone por sua tela e-ink ser de 4.5″)

    1. Lia num tablet 8.3 polegadas (tamanho de um livro) com película fosca e funcionava super.bem.

    2. uso um smartphone barato S550 Positivo (tela de 5.5) para leituras, além do fato de que o app Kindle demora um pouco para carregar livros muitos grandes (como certos livros de informática) não tenho do que reclamar…cheguei a ter um LG com mesmo tamanho de tela, acho que era IPS porque tinha caentinha, não sinto diferenças

      1. Vi que a tela é IPS, assim como a do meu Moto G. Em questão de qualidade de tela, não tenho do que reclamar do Moto G, só o tamanho que me parece insuficiente. 5.5″ parece ser o ideal, assim como a tela do seu. Estou curioso para saber da tela AMOLED, se ela consegue ser superior à IPS para leituras.

        E eu uso o Moon Reader. Acho o melhor app para leituras. Abre .epub e .mobi, entre outros. Excelente.

  5. Estou pesquisando sobre pessoas q se conheceram usando a internet e muito daquilo q pode envolver a internet em relacionamentos amorosos e seus desdobramentos. Alguém leu, viu ou mesmo vivenciou algo interessante nesses últimos tempos?

    1. Meu último relacionamento foi com uma pessoa que conheci primeiro virtualmente. Alguns dos meus melhores amigos também conheci dessa forma.

      1. E, de algum modo, vc notou alguma diferença especial em relação a relacionamentos anteriores q não envolveram a Internet? Ou seja, tem algo de diferente aí?

          1. nada muito específico. era só pra sondar mesmo a quantas anda esse assunto.

          2. Nem consigo imaginar o que poderia ser diferente. Não conheci a pessoa com o objetivo desse relacionamento nem foi num ambiente que era para isso. Foi totalmente casuístico.

    2. Cara, se quiser me procura no Facebook :)

      Por aqui o que posso dizer é… antes algumas definições:

      * Como é ´difícil usar o termo correto para relações mais “íntimas” (ou seja, com conversas mais privadas, sigilosas), acho que posso dizer que os amigos são as pessoas que tenho relação mais íntima e próxima, enquanto que colegas são aqueles que “jogo papo fora”, como faço aqui por exemplo ou tenho relações mais de companheirismo, auxilio ou trabalho.

      Vamos lá:

      – Fiz muitos colegas na internet, e parte da minha vida social meio que renasceu online (eu tinha alguns colegas da época de escola, mas aos poucos fui perdendo contato… o que é normal).

      – Muitos colegas fiz em fóruns de anime e mangá. Com o tempo os fóruns foram perdendo a importância e fechando.
      – Fiz alguns em um ou outro fórum de games também, mas tive mais inimizades do que colegas (era um ambiente mais ofensivo e preconceituoso).
      – A maior parte das amizades e colegas fiz na época do Gizmodo. Frequentava com assiduidade os comentários de lá e conheci pessoalmente alguns comentaristas e profissionais do site. :)
      – Com o tempo fui perdendo contato com estes também, mas isso desta vez foi aliado a problemas pessoais meu (incluso problemas devido a época de “ebulição política” ou “desavenças”).

      1. depois escrevo com mais calma, mas grato pela resposta.

        eu não uso o face pessoalmente… só profissionalmente (e a contragosto total).

      2. E vc fez o q depois? Se sentiu com menos colegas e amigos e foi em busca de mais ou nem? E isso fez vc mudar alguma coisa de agora em diante? E em termos amorosos vale a pena procurar alguém?

    3. Tenho vários amigos que conheci na panelinha de animes e mangás do twitter. Gente fina, converso quase todo dia via skype ou Telegram. Acredito que seria muito improvável encontrar alguém “pessoalmente” que compartilhe desses mesmos gostos, agradeço à internet por conseguir reunir pessoas afins.

      1. E vc vê algo de especial nisso? Em conhecer e manter contato com alguém graças a internet?

        1. Especial? Acho que não.
          Só é uma quebra de paradigmas mesmo, se pensar que há 20 anos os únicos amigos que eu queria e poderia ter eram aqueles que moravam perto de mim ou que conviviam na escola.

  6. Protetores auditivos: vocês conhecem algum que seja bom, bonito e barato? (ok, não precisa ser bonito, mas discreto pelo menos)
    Uso um daqueles simples (intraauricular?), tipo daqueles que seguranças usam em festas/baladas. Porém só faz abafar o som, sinto que não diminui o ruído.

    1. Se for pelo incômodo q sente com o barulho alto, pode até ser, mas há pesquisas médicas q indicam q o protetor auricular não inibe a perda auditiva. Os ruídos entram pelos ossos como vibração, e nosso aparelho auditivo é em parte formado por ossos.
      Pra te livrar do barulho alto teria q ser daquele tipo concha, q é um trambolhão

  7. primeira vez sem emprego nos últimos 5 anos.
    acabei de voltar de uma entrevista. sensação estranha.
    tipo terminar relacionamento e voltar a ter encontros. hahaha

        1. Faço serviço de suporte para clientes, mas ganho pouco (em média um salário minimo por mês). E pensei no MEI, mas é burocracia… :

          1. eu trabalhei 5 anos com suporte. mas fiquei muito teimoso e rabugento e a empresa encerrou relaçoes trabalhistas comigo.
            mas tipo, a empresa possui centenas de clientes e alguns possuem problemas sem resolver por anos. aí toda semana a ligação caía nos meus ouvidos. uma bola de neve!
            agora estou fazendo processo seletivo para uma outra empresa, muito mais estruturada, aparentemente.
            mas não me importo em permanecer na area. já enviei curriculo até pra auxiliar de mecânica de motos hahahahah

          2. trabalho por conta e entendo seu lado. Dependendo da empresa, eles querem cortes de custo, não mais custos.

            Sou um cara que procura ser “barateiro”, o que incomoda alguns e alegra outros. Mas sempre sou sincero no que faço, deixando claro o que sei e não sei, e o que posso ou não fazer.

            Por exemplo, não trabalho com venda direta de peças, só com encomenda.

          3. O MEI é uma ótima solução, e é bem pouco burocrático. E ainda consegue que um contador te os serviços deles no primeiro ano na faixa, ele apenas tem que ser inscrito no Simples Nacional, acho que vale a pena. Mas isso vai depender de sua clientela, se não querem notas, acaba se tornando apenas mais um custo, mas acho que é algo que se deve considerar.

          4. Se eu tivesse conhecimento de suporte para abranger empresas maiores e clientes suficientes para isso, eu faria um MEI. Não tenho.

            Na verdade me passa tanta coisa na cabeça que sei lá. Já pensei em voltar a ser empregado, mas o meu medo é de enlouquecer como “serviçal”. Tanto que faço tratamento psicológico.

          5. Se eu tivesse conhecimento de suporte para abranger empresas maiores e clientes suficientes para isso, eu faria um MEI. Não tenho.

            Na verdade me passa tanta coisa na cabeça que sei lá. Já pensei em voltar a ser empregado, mas o meu medo é de enlouquecer como “serviçal”. Tanto que faço tratamento psicológico.

          6. Qualquer prestador de serviços pode emitir notas avulsas nas prefeituras, ao menos nas capitais dos estados. Sai bem mais em conta que abrir e manter uma empresa.

          7. A grande chamada da MEI são os baixíssimos custos de manutenção, e sua facilidade, menos burocracia. Todos os impostos são recolhidos numa mesma GRU, e os valores são super baixos, algo em torno de 50 a 60 reais. Já numa ME ou qualquer outra modalidade, manutenção é algo bem mais complexo.

          8. Fábio, o problema das notas fiscais avulsas é que em alguns lugares (como no DF) o imposto é mais alto e não compensa. Se você fatura mais que R$ 1.000,00 por mês pode ser interessante abrir uma MEI.

            Além disso, na MEI você está contribuindo para o INSS e contando tempo para sua aposentadoria.

          9. É… nesse caso não vale a pena. Só é interessante para quem emite no mínimo uma NF por mês…

          10. É… nesse caso não vale a pena. Só é interessante para quem emite no mínimo uma NF por mês…

          11. Posso trabalhar com carteira assinada e mesmo assim abrir uma MEI? Isso ajuda alguma coisa na hora de se aposentar?

          12. Posso trabalhar com carteira assinada e mesmo assim abrir uma MEI? Isso ajuda alguma coisa na hora de se aposentar?

          13. Tuneman,
            Você pode ter carteira assinada e uma MEI ao mesmo tempo (só não pode ter uma empresa “normal” e uma MEI).

            Apenas precisa ficar atento que caso você seja demitido, não terá direito ao seguro-desemprego, pois o governo considera que você tem outra fonte de renda e por isso não precisa do auxílio. Essa regra é nova (foi criada no segundo mandato da Dilma) e muita gente não sabe disso.

          14. A MEI só interessa pra aposentadoria por idade. Os recolhimentos não valem para aposentar por tempo de contribuição, mas vc pode recolher q diferença a parte.

          15. Aqui na minha cidade é só ir na prefeitura que eles emitem uma nota fiscal, você paga os poucos encargos e pronto.

          16. Aqui na minha cidade é só ir na prefeitura que eles emitem uma nota fiscal, você paga os poucos encargos e pronto.

        1. Como falei ao tuneman, trabalho por conta como suporte para clientes. Moro com a família, então gastos de casa são rateados com a família.

          No entanto, também tou agoniado deste jeito e sei lá o que fazer.

    1. Várias pessoas que conheço foram demitidas nos últimos meses. É bem triste.

      1. minha mulher passou varios meses desempregada. agora entrou meio turno num escritório. não é grande coisa, mas enquanto nao surge nada está excelente

    2. Passei em três concursos faz 1 ano. Achei que seria convocado em semanas, no máximo uns dois meses. Larguei emprego…

      E não é que ninguém quase ninguém mais está chamando para os concursos.
      É irritante saber que você terá perspectiva de um salário bom a longo prazo, mas viver uma desgraceira no presente, ao ponto de não ter dinheiro para colocar gasolina na moto.

      Apesar do imprevisto, é um momento que evolui muito. Li muitos livros, aproximei dos amigos, tive inúmeros relacionamentos.

      Meu caso é um pouco menos tenso, mas se puder te dar uma dica: sobriedade!
      Não se desesperar é essencial.

  8. Olá, amigos. Talvez zapeando, ou algo do tipo, o netflix e descobri uma série chamada “Midnight Diner: Tokyo Stories”. Achei legal o formato de pessoas se encontram numa restaurante minúsculo pra falar de suas vidas (acho q vc já até comentaram de um anime de um urso q troca umas ideias com as pessoas num bar ou algo assim, o Ligeiro pode me socorrer nessa). Sou muito interessado na cultura japonesa, como já disse algumas vezes aqui e queria saber de vcs se vcs se depararam com algum conteúdo interessante nos últimos dias ou mesmo semanas. Eu tb assisti “River”, outra do netflix, e achei EXCELENTE.

    1. O anime que tu deve estar falando é “Shirokuma Café” , que o Urso é dono de uma cafeteria e seus amigos são em boa parte animais que vão lá e conversam sobre a vida também.

      Na hora que eu pegar o Netflix (não sei quando), vou ver esta série. Parece interessante :)

      De cultura japonesa, tou meio “por fora” ultimamente pois o que sei é mais coisa que viro fã, e não algo bem profundo sobre série e animações, ou programas exportados (o que convenhamos, é bem difícil de ver um programa originalmente japonês pelo ocidente exceto animações e séries de heróis mesmo.)

      Caso se interesse por coisas da cultura japonesa, sugiro as seguintes buscas que costumo fazer:

      – Genkidama: um site sobre quadrinhos e animações japonesas que também as vezes dá algumas dicas de programas para assistir. Ele é “cabeça” de outros sites, que você pode acessar por lá mesmo.

      – JBox: está parado atualmente mas tem algumas reflexões sobre o universo da cultura japonesa (também é dedicado a animê/mangá).

      – Henshin JBC: é uma antiga revista que também tem das coisas citadas acima.

      – Japão Nosso de Cada Dia – é um site/blog e um canal no Youtube de um casal que é salvo engano nisseis (filhos de japoneses nascidos em outro país, no caso Brasil) e vivem no Japão. Todos os vídeos eles relatam costumes, diferenças culturais e econômicas, além de demonstrar alguns produtos comuns por lá. :) Vale a pena acompanhar de vez em quando (apesar da fórmula já ter ficado um pouco repetitiva) :D

      Eu ia sugerir um blog chamado “Mais de Oito Mil”, mas é cri-crí-crítico demais :p como sei que tu gosta de rir do erro alheio, visite por sua conta e risco.

      1. Ando pouco impaciente pra certos conteúdos no youtube… Se não for algo relativamente bem produzido, costuma ser irritante por conta do excesso de clichês e tal. Não sei se é o caso desse, claro.

        Gosto dos filmes japoneses, q são excelentes geralmente. Pelo menos os autoriais são. E tb estou bem interessado na literatura japonesa. E, recentemente, vi um filme experimental, apenas com fotos do monte Fuji e foi bem legal!

        Tb um tem um podcast legal q vi, o “ninguém”. É bem feito e tal, apesar de alguns colegas (bem mais rigorosos q eu) terem achado fraco.

        Agora, explica direito esse “sei q tu gosta de rir do erro alheio”. Como assim!?

    2. Fui pesquisar e achei as seguintes informações sobre esta série:

      – Ela é baseada em um mangá do mesmo nome: “Shinya Shokudô” (Em uma tradução: “Jantar da Meia Noite”)
      – Há algumas versões da série em “drama”: esta versão citada (feita em 2016), uma versão original feita em 2009, uma feita em 2015 e uma outra versão feita na Coreia. :)

      1. Então, em essência, é mesma coisa. É curta tb e os temas leves… me pareceu um pouco com o anime (vi só o primeiro episódio agora).

      2. Então, em essência, é mesma coisa. É curta tb e os temas leves… me pareceu um pouco com o anime (vi só o primeiro episódio agora).

  9. Galera, sabem algum “macete” para pagar boleto pelo cartão de crédito? Sem ser conveniado a banco, tipo o Nubank? Seria interessante se tivesse um programa de terceiro que fizesse essa ponte.

    O meu do Santander faz isso, mas eu queria usar o Nu…

    1. Sei lá. PayPal?

      Acho que se evita de pagar boleto pelo cartão de crédito pois o boleto também é uma forma de crédito. Fazer isso é meio que dá um “nó” no sistema de crédito.

    2. Sei lá. PayPal?

      Acho que se evita de pagar boleto pelo cartão de crédito pois o boleto também é uma forma de crédito. Fazer isso é meio que dá um “nó” no sistema de crédito.

        1. revise o que escrevi. Acho que é quase “impossível” pagar boleto com cartão de crédito. É um nó que você dá, já que no final você está fazendo o banco (cartão) pagar o banco (boleto) pelo seu crédito.

        2. revise o que escrevi. Acho que é quase “impossível” pagar boleto com cartão de crédito. É um nó que você dá, já que no final você está fazendo o banco (cartão) pagar o banco (boleto) pelo seu crédito.

    3. um colega meu já havia cogitado essa ideia de pagar um cartão com outro cartão e ter dinheiro infinito. mas sei lá se funciona….

      1. Até funciona, mas no final, você acaba apenas postergando a dívida.

        1. sim, como o colega falou. só vai rolar a dívida. pode ser interessante durante um mês apertado, mas no proximo a mordida chega. hahaha

          1. O que ocorre é que assim como em um “suposto moto infinito”, um pagamento por um pagador sofreria com algo que pode interromper o processo lentamente. Nos moto perpétuos, o atrito ou outras ações da natureza. No financiamento infinito, os juros… :p

          2. O que ocorre é que assim como em um “suposto moto infinito”, um pagamento por um pagador sofreria com algo que pode interromper o processo lentamente. Nos moto perpétuos, o atrito ou outras ações da natureza. No financiamento infinito, os juros… :p

          3. Existem até certos cartões que cobram uma fatura apenas como uma compra, ai acaba apenas jogando a dívida para 30 dias, e você pode ir jogando isso para frente, mas acaba que nunca irá, de fato pagar a dívida.

    4. Tem aquela técnica que surgiu recentemente pra pagar a dívida do cartão de crédito, fazendo uma compra no Mercado Livre em seu próprio nome. Deve funcionar pra boleto também. Mas já deixo claro que isso é meio… “ilegal” – no sentido que viola as regras do Mercado Livre.

  10. Discussões sobre celular rolando e proponho mais uma aqui: Estou olhando, sem muita pressa, alguma coisa para substituir meu Moto G de 2014. Estou na dúvida entre comprar um Moto G4 Plus por aqui ou importar um Xiaomi Redmi Note 4.

    Apesar do meu preconceito com chips da Mediatek, o review que li no GSMArena diz que o SoC dele entrega um resultado acima da média nesse segmento. Corpo de alumínio 3GB de RAM e 64GB de armazenamento e leitor de digitais “allways on”, câmera dentro da média.

    O Moto G4 Plus tem corpo de plástico, 32GB de armazenamento e 2GB de RAM, a câmera é melhor e o SoC, embora seja da Qualcomm, entrega alguns gargalos devido aos núcleos A53. Por outro lado, a câmera é melhor.

    Ambos rodam Android Marshmallow. O Moto G4 Plus tem promessa de atualização para o Nougat e é um sistema quase puro enquanto o Xiaomi, embora até deva receber o Nougat na próxima versão da MIUI, traz um sistema profundamente modificado e, aparentemente, não há port da CyanogenMod.

    Por fim o preço: Acho que mesmo com os impostos de importação, o Redmi Note 4 chega por aqui por cerca de R$1.000,00 enquanto o Moto G4 Plus sai por cerca de R$1.200,00

    Alguém me dá um pitaco?

    1. O quão importante é a câmera para você? Se for algo imprescindível para ti, talvez valha a pena o Moto G 4. Se ambas a câmera não for tão importante para ti. Vale a pena investir no Mi, um hardware melhor, pode, em teoria, garantir uma sobrevida ao aparelho.

      Sobre as ROM, saiu a CM 13 para a versão anterior, e já está disponível uma ROM da Mi mesmo internacional no XDA, então diria que é questão de tempo.

      1. Pois é, a câmera é uma parte importante mas pesando tudo, o Xiami tem um hardware bem mais parrudo.

      1. Sim, o tempo não é crítico. Meu Moto G de 2014 tá dando conta ainda, mas tô pensando em passá-lo para minha noiva.

    2. Ontem o S6 Edge estava por volta de R$ 1.400,00 no Submarino. Acho que ele vale bem mais a pena que os modelos que vc citou, por esse motivo, fique de olho em promoções.

        1. Dura um dia no uso q eu faço, q não é dos mais intensos… Talvez vc tenha que recarregar.

      1. Meu dedo coçou quando vi esse promoção. Topo de linha por esse preço é algo que se vê uma vez por ano.

      2. Meu dedo coçou quando vi esse promoção. Topo de linha por esse preço é algo que se vê uma vez por ano.

        1. Na época, faz uns meses já, tive que pagar 2k… Por esse preço tá muito bom.

  11. Vocês ficaram sabendo que a Microsoft voltou a veicular anúncios no Windows 10 (pelo menos nos USA)? Isso já tinha acontecido anteriormente, mas, voltou lembrando esse público de participar do “Bing Rewards”, um programa
    que pontua usuários quando eles navegam usando o Microsoft Edge. (Fonte: PCWorld e TC)

    Esse tipo de coisa me faz querer sair automaticamente de qualquer plataforma vinculada a esse sistema. Afinal, o W10 não é de graça e continua com muitos problemas. Nessas horas penso em ir de vez para a Apple (aí lembro dos adaptadores e outras políticas restritivas).

    O que vocês pensam sobre isso?

      1. Entendo o Louis. O uso de propaganda é um pouco de invasão de privacidade. Outra é que teoricamente o Windows 10 para muitos é “um programa que foi comprado”, e não “algo que estou pagando com as propagandas”. Eu mesmo já fico invocado de ver a propaganda do antivírus aqui, mas bem, optei pela versão gratuita. :p

      2. Acho uma prática invasiva e com certeza o tipo de empresa que faz isso, principalmente em software pago, não é o tipo para manter qualquer ligação, ainda mais quando se trata de dados tão pessoais como em um OS.

        1. Mas aí é aquela coisa.. Para sair disso hoje, só utilizando alternativas pagas, até para usos básicos, como e-mail, por exemplo.
          Minha esposa fala que não gosta de fazer pesquisas no android dela (Moto G3) porque pesquisa uma coisa agora e a noite já chega e-mail no endereço pessoal dela com ofertas do que ela pesquisou. É bizarro e assustador.
          Mas complicado fugir disso.

          Em tempo: No trabalho ela usa uma conta com domínio próprio no Zoho Mail, que não me recordo agora se tem anúncios. E o serviço parece bem bom. Na minha opinião, no nível ou melhor que o gmail.

          1. Zoho não tem anúncio e não vasculha seus e-mails. Mas não é melhor que ONG mails, eu acho. Usei com email comercial e funcionava bem.

        2. Tb acho muito crítico isso. Não é de graça, é caro (tenho o pro, então é mais caro ainda), e isso torna as coisas ainda mais invasivas… Penso em usar o Ubuntu de vez, mas alguns projetos ainda me impedem. Em algum momento poderei. Já irrita esse lance da cortana não poder ser desativada facilmente…

    1. Bom, o grande problema está no EULA, isso tudo já foi aceito pelo usuário. E é uma coisa chata pra caramba, mas com a mudança de paradigma da M$, que agora vende o Windows como serviço, e não como produto. E até o momento, são apenas anúncios sobre produtos deles mesmos. Então até este ponto não acho tão preocupante, mas quando ela começar a veicular anúncios de terceiros, vocês verão o chilique nos blogs Tech.

      1. que eu saiba você tem que comprar a licença do Windows 10, ele é um produto, não um serviço

        1. Sim, eles te vendem a licença, ainda sim, o Windows 10 é vendido como serviço. A própria Microsoft o vende como serviço. Veja que eles ofereceram o Windows de graça para todos que já tinham uma licença. E veja como tem sido os updates e produtos deles.

          1. acho que depende de sua definição de “serviço”

            para mim o modelo de negócios da MS para o Windows 10 (ao menos para o usuário doméstico) não mudou nada em relação ao WIndows 7

            o fato de ter sido oferecido (ou forçado) para usuários de versões anteriores não o torna um “serviço”, tanto assim que foi uma oferta por tempo limitado

            sem contar que a substituição é vantajosa para a MS, que poderá dedicar menos recursos para a manutenção dos sistemas antigos

          2. Falar de Windows 10 Mobile é perda de tempo, ele e nada são a mesma coisa.

            Como não mudou nada? Ela já anunciou que não ira mais fazer outra versão de Windows, apenas updates incrementais, tal como a Apple faz com o MacOS. Isso não é uma mudança enorme, considerando que antes a única receita que o Windows trazia era a venda de licenças? Além do mais, a oferta foi aproveitada por mais de 250 milhões de usuários, acho que isso faz alguma diferença no faturamento quando se coloca em consideração o preço da licença. E a Microsoft não pode dedicar menos recursos para manuntenção de sistemas antigos, pois o mercado que dá dinheiro e sustenta a Microsoft ainda é o corporativo e muitos deles ainda estão em sistemas antigos.

            Se a empresa vende um serviço, você compra um serviço, ainda mais considerando que o entendimento da maioria que ainda estão comprando um serviço.

          3. não dá pra comparar os modelos de negócios da Apple e da MS

            os lucros da Apple sempre foram da venda de hardware, já que eles são os únicos fornecedores de hardware que seus sistemas

            a MS por sua vez sempre baseou seus lucros na venda de licenças de software, deixando o hardware nas mãos de terceiros (com raras exceções como mouse e teclado)

            no mercado doméstico eles até podem até usar esse conceito de “serviço”, embora isso seja enganador, ja que o custo da licença do Windows vem embutido no hardware, então não vai mudar em nada do que é hoje

            mas eu vejo problema no mercado corporativo, onde até onde eu sei não existe assinatura mensal de Windows: a MS vai ficar oferecendo manutenção e upgrades para sempre, de graça ? duvido muito

            de qualquer maneira, mesmo que o Windows 10 seja o “último” Windows não duvido nada que ele apareçam com um “outro” sistema, com um outro nome, quem sabe Doors :)

    2. Antes era raro, mas agora sempre aparecem anúncios na tela de bloqueio. Acho que tem como desativar, mas ainda não me incomodou o suficiente para tomar alguma atitude.

  12. Vocês ficaram sabendo que a Microsoft voltou a veicular anúncios no Windows 10 (pelo menos nos USA)? Isso já tinha acontecido anteriormente, mas, voltou lembrando esse público de participar do “Bing Rewards”, um programa
    que pontua usuários quando eles navegam usando o Microsoft Edge. (Fonte: PCWorld e TC)

    Esse tipo de coisa me faz querer sair automaticamente de qualquer plataforma vinculada a esse sistema. Afinal, o W10 não é de graça e continua com muitos problemas. Nessas horas penso em ir de vez para a Apple (aí lembro dos adaptadores e outras políticas restritivas).

    O que vocês pensam sobre isso?

  13. Pesquisa de opinião: qual aplicativo de transportes ou forma de consulta vocês usam para saber as linhas e horários de sua cidade? :)

      1. Mas aí que está a questão: quando você usa o “Chrome” (navegador), você vai pelo o quê exatamente? Pelo site da empresa de transportes? Pela versão web do aplicativo? Google Maps ou Here Transit? Ou joga no Google “como chegar do bairro da Mooca até a Lapa” por exemplo?

        1. Pelo site da empresa de transportes, que nem sequer é otimizado pra celular! hahaha

          1. Ah sim, é isso aí :)

            Assim que eu tiver um bom número de respostas, revelo o porquê da pergunta :)

        1. Nos dois casos. Aqui tem aplicativos e informações nas empresas de transporte. É que na minha cidade sei os ônibus que passam onde moro. Como é basicamente uma rotina, não preciso mudar a rota. E quando preciso, sei o ônibus pelo nome do bairro.

      1. A diferença entre o Moovit e o GMaps, um depende dos dados dos usuários para alimentar a plataforma. Outro depende das empresas disponibilizarem os itinerários

        1. Bem, nem tanto. O Moovit tem o trabalho tanto de voluntários quanto de empresas que contribuem para a plataforma.

          O GMaps sei que vai mais pelos sites oficiais das empresas.

    1. Moovit, tentei usar outros mas ele ainda é o melhor em Porto Alegre.

    2. Uso o CittaMobi pros ônibus aqui em Santo André, e o app da CPTM pra trem e metrô.

    3. Uso o TransitApp e o RocketMan, ambos muito bons, e atualizam direto os horários de acordo com o horário de saída da estação.

    4. CittaMobi. Aqui em Recife é o mais completo (apesar do app ter alguns bugs), e o único que possui previsão das linhas, atualizadas em tempo real por GPS nos veículos.

    5. Grato a todos pela resposta.

      Uma coisa que noto é que não há matérias bacanas em sites de tech ou em sites populares sobre aplicativos de transporte ou formas de achar rotas em um lugar. Vou mandar a sugestão para alguém escrever (ei, Ghedin, o que acha? :) )

      1. Acho que muito disso é reflexo da internet. Alguém que more e trabalhe em São Paulo capital, pode não saber por exemplo de outros apps que sejam mais locais. Fica difícil resenhar algo que você não consegue ter controle sobre todas as funções. Ainda mais para apps de transportes. Já que muitos deles dependem da operadora da linha para ser alimentada. Por exemplo, o Ghedin pode falar de um app que funcione muito bem em Maringá-PR mas o mesmo app pode não ser tão bom, em Santo André-SP. E no final, plataformas mais abrangentes, mesmo que não tão específicas, acabam sendo a recomendação geral, devido a isso.

        1. Esse é ponto: como abranger o brasil, se tem muitas coisas “locais” :)

          Tenho uma ideia na cabeça quanto a isso, mas fica em segredo :p

          1. De fato, uma plataforma agregadora seria muito bem vinda. Só que acaba trombando com um problema, que vários já encontram. Todos dependem das empresas locais para receber os dados, que nada mais é que uma planilha do Excel. Mas muitas empresas simplesmente não disponibilizam. Como por exemplo, para entrar do GMaps, o Google, possui um dashboard pronto para as empresas fazerem o upload do mesmo. Mesmo assim, morei muito tempo no Grande ABC, e lá se não fosse apps específicos, nunca iria a lugar nenhum.

          2. Não é bem uma planilha do excel, mas sim alguma forma de acesso ao servidor da empresa de ônibus (ou da prestadora de monitoria dela).

            Fiquei voluntário do Moovit por um tempo, mas como apenas alimentador de dados, não como programador ou algo assim. A maioria dos dados era feito tudo na mão, só que me passou pela cabeça que algumas empresas tem monitoria de serviço em tempo real.

            Nisso perguntei ao Moovit porque eles não vão atrás das empresas, e eles disseram que é difícil mesmo conseguir estes dados. Depende da política da empresa

            Quanto a “agregadora”, na verdade sei que é meio “impossível” isso, a ideia que tenho em mente é outra…

          3. Ainda que não seja disponibilizado o trafego em tempo real, as empresas possuem, um arquivo em planilha, com os horários, linhas e trajetos, ainda que os horários estejam sujeitos a atrasos. Falo do Google Maps, por ser plataforma onipresente, mas concorrentes possuem funções similares em suas plataformas. Veja Google Transit.

          4. Da planilha depende da empresa. A da cidade que moro tem no site, então é fácil e posso ir no site deles pegar as informações. No entanto sei que tem cidades que não tem esta informação disponível.

      2. Já vi alguma coisa no tecnoblog, um comparativo. Mas já tem um tempo…

      3. Usava o moovit, mas acabou não sendo tão necessário e desativei. A previsão do tempo de chegada dos ônibus não era tão precisa assim é não vi muito sentido em mantê-lo. Vou reinstalar pra ver como anda. E tb uso o Google maps antes de sair ou viajar… Ajuda bem. Infelizmente a versão desktop do heremaps não ajuda muito nisso..

    6. Nada chega a ser de grande utilidade em Campo Grande, pois o Consórcio Guaicurus não cumpre as tabelas de horários.

  14. Olá pessoas. Gostaria de umas indicações. Que app vocês usam para acessar o twitter do celular. O app oficial é uma grande porcaria e eu queria algo mais na pegada do tweetdeck. Ajuda o tiozinho aqui, vai.

    1. Uso o Talon. É pago, mas funciona bem. Não é perfeito, mas serve bem.

    2. Eu uso o Twittnuker. É gratuito e funciona bem. Só quando tem vídeo que por algum motivo ele só deixa habilitar o som na segunda vez ¯_(ツ)_/¯

    3. Twidere. Para não ter limitação de API, use as chaves que o desenvolvedor fornece. Está funcionando perfeitamente e igualzinho ao TweetDeck. É free.

  15. Gosto muito das discussoes aqui, queria poder participar mais, mas a falta de tempo nao permite. Enfim, vamos conversar! O que voces acharam dos novos MacBook Pros? Pretendem comprar algum? Sei que ficou carissimo no Brasil, mais ainda existem opcoes para importar e tal. Eu ja encomendei o meu de 15″ entrada com up de 512 no SSD. Agora eh so esperar a dona Apple liberar para pickup hehe. (Desculpa pela falta de acentos, estou no PC da escola e as configuracoes sao todas travadas, entao nao para editar o teclado americano para acentuar as palavras).

    1. Acompanhei a keynote ao vivo e a princípio até gostei. A Touchbar é bacana e a diminuição do peso e da espessura chamaram a atenção. Mas depois parando pra pensar e vendo as críticas, já não achei tão bacana assim. Não ter nenhuma porta USB padrão, não ter a entrada de cartão, e a remoção do MagSafe são algumas coisas que não fazem sentido ou não me atendem. A touchbar me parece útil, mas creio que as teclas físicas de sempre ainda são uma boa opção.

    2. Eu não ligo muito para a restrição a portas USB-C porque não costumo usar porta nenhuma (no máximo um pen drive de vez em quando), mas não tenho perfil profissional. Apenas ecoando o que já foi dito (não lembro se aqui no Manual mesmo), o Pro hoje é mais uma justificativa para o preço do que o direcionamento para um perfil.
      Ficar carregando adaptador pra tudo é um inferno e acho extremamente deselegante (ainda mais vindo de uma empresa com tanto histórico falando tanto de design), mas o que mais me incomodou foi a falta de compatibilidade entre os dispositivos mais modernos. Parece que não há sintonia e cada linha está traçando seu próprio caminho: USB-C é bom pra tudo no computador, mas por quê não vem pro iOS? Como que um computador lançado em outubro precisa de adaptador pra carregar o smartphone lançado em setembro?
      Apesar de estar comemorando minha primeira década usando Macs, desde antes de comprar o meu primeiro eu já era muito fã da filosofia da marca, mesmo encarando isso como uma ferramente de marketing. Hoje sinto isso se perdendo (e pior: não vejo um substituto à altura).

    3. Não gostei do que vi. Prefiro o modelo antigo ou o Surface Pro (que provavelmente não compraria pelo preço salgado).

  16. Qual gerenciador de senhas vcs usam? LastPass, 1password, Enpass, Dashlane ou outro?
    E pq da escolha?

    1. Tem uns 2 anos que uso o KeePass porque na época pareceu a melhor opção livre e gratuita. Faço sincronização da base deixando o arquivo no dropbox e até hoje me atendeu.

      Com essa mudança do LastPass que teve agora eu fiquei tentado a experimentar, mas ouvi falar mal da questão de segurança dele.

        1. Ele deixa você cadastrar suas senhas, tem algumas opções para gerar a senha aleatória para você também, deixa organizar por pastas, escolher uns ícones, botar data de expiração e tal.

          Ele guarda tudo isso em um arquivo criptografado por uma senha a sua escolha e você só tem acesso aos dados tendo essa senha master.

          Fora isso ele tem alguns atalhos para tentar colocar o usuário e senha das páginas automaticamente que no meu caso nem sempre da muito certo.

          Como para acessar seus dados basicamente você precisa desse arquivo e da senha eu deixo o arquivo no dropbox e sincronizo com o meu android

      1. Eu li mt sobre essa tal quebra de segurança do lastpass. Infelizmente não posso digitar tudo no momento e estou sem os links.
        Mas resumindo: imagine que os ladrões passaram do portão, mas entre a eles e a casa (que é bem mais difícil) ainda existem alguns cachorros.
        Fora que o que eles querem, não está dentro da casa.
        Bem, foi isso que aconteceu.

        1. é, eu lembro mais menos disso na época…. mas como o KeePass já tava me atendendo acabei ficando com preguiça de testar e uso esse caso como desculpa

      2. Com a gratuidade, migrei do Enpass para o LastPass. Ativei a verificação em dois passos e não estou muito preocupado com a questão de segurança… ou, mesmo assim, deveria estar?

    2. Atualmente não uso (eu sei, eu sei…)
      Meio que uma “matutice” minha, mas acho que perderia a praticidade, quando precisasse acessar rapidamente em um computador (por exemplo, na faculdade).
      É assim?

        1. Entendi… tem um destes que permite alterar todas as senhas de todos os serviços com apenas um click, tu sabe qual é?

    3. Uso o 1Password por ser o mais pratico que achei ate agora… Mas so uso no iPhone, porque ainda nao compensou pagar para ter em todos os dispositivos, ja que a maioria do tempo eu tenho o iPhone por perto.

    4. Atualmente uso LastPass. O gratuito já me atende e se precisar, o premium custa só 12 dolares/ano. Já passei por KeePass, Enpass e 1Password.

      O 1Password de longe tem a melhor interface – não a nova versão do Windows no momento – mas LastPass já me atende muito bem. O KeePass, o plugin do Chrome para fazer o login automatico nem sempre funciona bem, ai larguei

    5. Eu uso 1Password que peguei em uma promoção, funciona muito bem para mim, principalmente depois que comprei o iPhone e ele se integrar ao TouchID para quando estou usando outros computadores.

    6. Estou usando o 1Password no momento pois estou com o Pro, que peguei numa promoção se não me engano. Deve durar um tempo ainda.

      Depois que acabar terei que estudar se migro ou não, pro LastPass caso sim.

    7. Bom tópico, vou acompanhar. Atualmente uso nenhum, só senhas fortes pras coisas mais sensíveis.

    8. Bom tópico, vou acompanhar. Atualmente uso nenhum, só senhas fortes pras coisas mais sensíveis.

    9. Uso 1PassWord, antes usava LastPass, após sua compra por uma empresa não das mas confiáveis, comecei a procurar alternativas, ai quando a hackearam mudei de vez.

    10. Uso o LastPass ha muito tempo e gosto dele. E agora que a versão mobile está gratuita, ficou melhor ainda…

    11. nunca usei nenhum, mas depois que li que o last pass ficou gratuito. Estou testando o aplicativo.

  17. Por no máximo 800 reais, existe celular melhor que o Lenovo Vibe K5?

    Não vale o famoso: por mais “X” reais você pega celular Y que é muito melhor.

      1. Meu cunhado pegou um Moto G 4 Play há 15 dias por R$768,00 (a vista).

    1. Eu tenho o Vibe K5, saindo de um Galaxy S4.
      Até agora, não tenho muito o que reclamar. (Estou com a rom da Cianogen, unofficial, Android 7, muito bom)

        1. Obvimente varia muito de acordo com o uso.
          Para ter uma noção, deixei ele tocando spotify na quarta feira das 11:00 da manhã até as quase 7 da tarde. Ele começou com uns 80% de bateria, e terminou quase 7 quando esgotou a bateria….
          Ele não é tão rápido, mas não chega a ser lento.
          Celular para mim é tudo meio igual, mas estou bem conformado com ele. Foi uma boa troca.
          “Voc~e pegou a unidade com leitura de 12 mb/s?” não faço ideia do que você quis dizer com isso! :O (pq não sei mesmo o que seria “unidade com leitura de 12 mb/s… Leitura do quê? onde vejo isso?)

          1. Entendi…

            No meu caso eu não jogo, só escuto podcast, uso o feedly e as vezes facebook, além do whatsapp.

            Leitura de 12 mb/s: é que algumas unidades desse aparelho são extremamente lentos na hora de baixar as coisas, tipo um aplicativo no google play, o Higo falou sobre isso no tecnoblog, mas muita gente disse que os novos lotes a velocidade de leitura está normal.

            Segue uma parte do review sobre o desempenho:

            “Snapdragon 616 octa-core de 1,5 GHz, Adreno 405 e 2 GB de RAM. Em teoria, esse conjunto deveria oferecer um bom desempenho dentro da categoria de smartphones intermediários. Infelizmente, não é o que acontece. O smartphone da Lenovo apresenta lentidões em diversas operações, principalmente na alternância de aplicativos e carregamento de jogos, que demoram mais que o normal para ficarem prontos.

            Instalar ou atualizar aplicativos pelo Google Play foi uma tarefa extremamente demorada no Vibe K5, mesmo para softwares básicos, como Facebook ou Evernote. Resetei o aparelho, rodei uma bateria de testes para diagnosticar o problema e concluí que o gargalo estava na memória flash. Provavelmente, para cortar custos, os chineses utilizaram um componente de baixa qualidade: um benchmark mostrou boa velocidade de leitura (93 MB/s), mas taxa de gravação sofrível, de 12 MB/s.

            Isso é mais lento que o cartão de memória que utilizo num Galaxy S7 Edge, que atinge 15 MB/s de escrita (no armazenamento interno, a velocidade de gravação da memória flash da Samsung chega a 144 MB/s). O Vibe K5 decepciona mesmo em comparação com aparelhos da mesma categoria, como o LG K10 (55 MB/s) e o Quantum Go (41 MB/s).

            O poder de processamento, portanto, fica limitado pelo armazenamento inconsistente. É como se você montasse um PC com Core i7-6700K e GeForce GTX Titan Z, mas HD de 5.400 RPM.

            Depois que os games já foram carregados, o desempenho é decente. Em conjunto com a tela de 1920×1080 pixels, a Adreno 405 mostra seus limites ao lidar com títulos mais pesados, como Dead Trigger 2, que começa a apresentar quedas na taxa de frames com os gráficos no médio. No entanto, dá para dizer que você terá uma experiência razoável na maioria dos jogos.

            Minha unidade foi substituída, para ter certeza de que não se tratava de defeito de fabricação. O segundo aparelho apresentou os mesmos números e problemas de desempenho. Infelizmente, não dá para recomendar o Vibe K5 para usuários um pouquinho mais exigentes — ele oferece a performance que eu esperaria de um Moto E, não de um smartphone de mil reais.”

            Caso queira ler o review completo: https://tecnoblog.net/194721/lenovo-vibe-k5-review/

          2. Foi o que imaginei mesmo. Estou instalando um app para fazer o teste e te digo em seguida!
            Fiz o teste, deu 6Mb/s de escrita! :O
            Acho que o problema, nesse caso, foi agravado pelo fato de eu estar usando um SSD (que eu sei que tá com problemas – pode me julgar), como extensão do armazenamento interno (Feature do Android a partir do 6 , que não vem no stock).
            Vou tentar rodar o teste numa parte que tenha só armazenamento interno aqui….

          3. É.. vou ficar devendo.. Nos locais que eu sei que estão no armazenamento interno, o software não tem permissão de gravar! :/
            Mas assim, sinceramente, não notei a lentidão não cara! mas eu uso o Chrome, Spotify, Strava, Whatsapp, Alo, Telegram e Governor of poker. Mais nada! hehehehe

          4. É.. vou ficar devendo.. Nos locais que eu sei que estão no armazenamento interno, o software não tem permissão de gravar! :/
            Mas assim, sinceramente, não notei a lentidão não cara! mas eu uso o Chrome, Spotify, Strava, Whatsapp, Alo, Telegram e Governor of poker. Mais nada! hehehehe

    2. Comprei um K5 para uma amiga e ele tem uma péssima bateria. Acho que um Moto G Play acaba sendo um custo benefício melhor.

        1. Com ela (que usa basicamente facebook e whatsapp) não chega nem a um dia.

  18. Não sei quem lembra semana passada, eu disse que ia trocar a ROM do meu celular, ele acabou dando ruim, hahahah.

    Mas o que eu quero dizer é:

    Mesmo eu não sendo viciado em celular, é incrível como eu consigo fazer mais coisas quando fiquei uma semana sem…

    Consegui terminar um livro que estava a 3 meses enrolando para ler, levava ele para todo canto comigo, mas nunca lia.

    Agora estou com um LG L20, que basicamente só roda whatsapp, pq sem ele o meu trabalho fica muito complicado, então é basicamente o mínimo que preciso.

    Vamos ver se “sem” celular pelos próximos dias eu consigo ler mais!!

    1. Cara, há uns anos atrás meu velho teve o celular roubado e eu passei o meu pra ele, já que, por ser autônomo, o celular é uma parte muito importante no trabalho dele: Sem um telefone os clientes não conseguem entrar em contato.

      Só que na época eu não estava em condições de comprar outro de imediato. Fiquei uns 4 meses sem e foi um sossego na minha vida! Hoje em dia, considerando as encheções de saco da Dona Encrenca, acho que tá valendo a pena ficar mais um período sem celular…

      1. Hahah, a 2 anos eu fiquei sem celular por 8 meses, porque tinha sido assaltado.

        A parte ruim é para marcar para sair com os amigos, pq estou sem PC, aí a vida complica, mas tirando isso, é uma calmaria muito gostosa.

    2. Isso infelizmente acontece com muita gente, inclusive estava acontecendo comigo.

      Uma visão extrema do smartphone é que ele foi feito para pegar a sua atenção, tomar o seu tempo. Comecei percebendo isso e vi que perdia muito tempo grudado nele. Fui analisando o que mais usava e tomei ações pra mitigar o uso. Usava muito o Face, passei a usar o Facebook lite (que é uma porcaria, mas sempre me avisa de marcações e aniversários, o que pra mim é mais que suficiente). O pessoal tbm recomenda usar o facebook web. Muita msg de grupo do Whatsapp: silenciei todos, pois creio que alguma msg urgente iria no particular.

      Não tenho Instagram, Snap, Twitter nem outros pra não ter mais algo pra consumir meu tempo. Muitos me criticam por eu não ter nada, mas digo com certeza que me sinto muito melhor sem. Meu lema é: menos é mais

      Hoje em dia fico sem celular numa boa. A unica coisa que percebi que me faz falta é o Google sempre a mão, pois sempre uso ele de referencia pra qualquer coisa (endereços, estabelecimentos, restaurantes, pesquisas durante debates futeis hahaha)

      1. Eu tenho só o whatsapp, que me adianta o trabalho bastante, facebook pq minha namorada me marca em bastante coisa e instagram, que uso para postar uma ou outra foto e replicar no facebook, nunca paro para ficar olhando foto dos outros.

    3. pois tambem reflito muito sobre isso. acho que seu meu aparelho estragasse hoje eu voltaria a usar meu Nokia 1200.

    4. Discussão interessante por ser meio paradoxal até por estar sendo travada, por muitos, por um celular (meu caso). Me parece q o celular não é o problema propriamente sim o uso q vc se sentia compelido a fazer dele ser intenso demais e tanto q atrapalhava outras coisas como uma leitura por exemplo.

  19. opa, vou fazer uma pergunta aos universitários:

    vantagens e desvantagens em possuir um Chromebook 3 da Sansumg? o que vai afetar a chegada dos apps da Playstore (serão todos)?

    abs!

    1. Aqui na escola, os professores sempre tem Chromebook. Eu realmente acho esse computador meio inutil. Ainda nao aceitei algo que fica sempre e apenas conectado so na nuvem. Ficou sem Wi-Fi ficou sem tudo. Sei la, acho melhor um Windows ou ate mesmo um Notebook mais simples rodando uma boa distro do Linux.

      1. Olha, mesmo um notebook tradicional, sem usar a net, fica meio inútil.
        E eu acho que o Chromebook possui algumas funções off-line também.

    2. Passei uma horinha no shopping agora vendo um. Estou pensando em montar um servidor/máquina gamer em casa e, pra internet e mídia, usaria o Chromebook. Pra algo mais complexo, acesso o servidor remotamente nele.
      Curti a questão da portabilidade e me pareceu bem estável, mas, com 2gb de RAM não expansível, esquece.

    3. No primeiro momento, os apps que irão rodar no ChromeOS precisam ser “adaptados para rodarem no ChromeOS”, todos os grandes Apps já estão lá.

  20. Olá meus amigos!
    Para iniciar a sexta, puxo uma discussão que está rolando no canal do Disqus: o que vocês acham do futuro intermediado por adaptadores e dongles (tendo em visto os lançamentos recentes da Apple)?

    1. Se esse é o futuro eu quero ficar no passado!

      Sério, a repercussão desse novo MacBook, que de Pro só tem o nome (assim como o Mac Pro lata de lixo), tem sido bem negativa mesmo nos maiores redutos de Macmaníacos. Blogs dedicados à Apple tem descido a lenha na nova máquina e mesmo esses já começam a buscar alternativas.

      Na minha opinião: De que adianta uma máquina bem portátil, fina e leve, que cabe em qualquer bolso de mochila se junto dela você tem que carregar uma penca de cabos e adaptadores?

    2. Sem chance. Não adianta deixar o notebook leve e fino se vamos precisar dessa bagulhada pra usa-lo como antes

      1. hahahaha olha isso mano, tem um adaptador ligado a outro adaptador kkkkkk

      2. Sinceramente. A Apple criando uma piada de si mesma com esses últimos lançamentos…

      3. Sinceramente. A Apple criando uma piada de si mesma com esses últimos lançamentos…

    3. Eu nao gostei muito disso de precisar de dongles, adaptadores para tudo. Comprei o novo MacBook 15″, e achei muito caro voce pagar mais de $2400 num computador e ainda ter que gastar quase $200 com adaptadores e coisas para que o computador possa ser usado. Se eu nao comprar nada, o computador nao vai servir para nada! hahahaha

    4. confesso q não me importo com adaptadores e nem nada… de boas. vi uma cena no blackmirror, último episódio da terceira temporada, um pendrive ou algo do tipo é conectado a um note apenas magnetismo (só não podia tirar o note da mesa, mas ok). talvez seja mais simples no futuro, se houver padrões. mas se houver adaptadores q ajudam (veja imagem), não vejo galho. acho q há certo dramalhão nisso tudo, inclusive. parece q usar adaptador é um puta sacrilégio etc ou q a apple agora tá uma merda… https://uploads.disquscdn.com/images/d8a67af5922c733497a8d2cd28d0548cdebac02e673013e020b52aa2ab2c9f76.jpg

    5. e outra, pensa a vida como um grande vaso comunicante, cara… ainda mais no nosso país de estética de gambiarra em tudo qto é rua, com aquele caos de fios, ou de como as decorações modernas renegam cada vez mais as coisas escondidas e deixam tudo à mostra: tubulação de água, esgoto, eletricidade, dados etc. a coisa é feita desse caos mesmo. querem comer um bolo q é feito de vento, pq não pode usar batedeira, não pode pôr farinha, nem fermento, nem nada. não entendo…

      1. A questão é gastar uma caralhada de grana num notebook flagship e ter que desembolsar ainda mais para fazer algo simples como carregar seu celular (que é da mesma empresa!).

        1. não te parece um ótimo pulo do gato fazer as pessoas q já gastam um bom dinheiro gastarem ainda mais?

Os comentários deste post foram fechados.

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!