Post livre #29


18/9/15 às 10h08

E… lá vamos nós. Mais um post livre no ar, aquele espaço semanal para discutirmos qualquer coisa nos comentários.

Cadê os anúncios?

O Manual do Usuário é um projeto independente, que se propõe crítico e que respeita a sua privacidade — não há scripts de monitoramento ou publicidade programática neste site. Tudo isso sem fechar o conteúdo para pagantes. Essas características são vitais para o bom jornalismo que se tenta fazer aqui.

A viabilidade do negócio depende de algumas frentes de receita, todas calcadas na transparência e no respeito absoluto a você, leitor(a). A mais importante é a do financiamento coletivo, em que leitores interessados sustentam diretamente a operação. A assinatura custa a partir de R$ 5 por mês — ou R$ 9/mês para receber recompensas exclusivas:

Assine no Catarse

Newsletter

Toda sexta-feira, um resumo do noticiário de tecnologia, indicações de leitura e curiosidades direto no seu e-mail, grátis:


Nas redes sociais, notícias o dia todo:
Twitter // Telegram

262 comentários

  1. Caros, estou achando muito mais interessante usar o twitter q o facebook (já usava muito antes, mas acabei abandonando sei lá pq). O Ghedin disse ou escreveu em algum momento q usa muitas listas em sua conta e isso me parece ser o primeiro passo pra eu arrumar a minha, q é uma bagunça completa em termos temáticos. Vcs recomendam algum app pro twitter q seja melhor q o app próprio, pq antes eu usava o tweetdeck e gostava muito. Há algo melhor nos dias de hj!?

    Ah, e a propósito, estava por fora do sucesso do masterchef e fiquei muito puto ao abrir o twitter e ver q muitas pessoas q sigo (com interesses distintos) ficavam lá falando sobre esse programa (q, sinceramente, não tenho interesse, apesar de entender q um programa desses faça muito sentido numa sociedade toda gourmetizada e blá blá blá, mas, cara, q programa piegas e a apresentadora com tanto botox q mal se sabe o q ela queria dizer, enfim…) e, bom, me encheu o saco… Mas não tem jeito, parece algo similar às eleições e qdo algo faz um pouco mais de sucesso (principalmente algo ligado às transmissões ao vivo pela TV, q já não tenho mais), parece mesmo q escoa justo no twitter. Acho q talvez dê pra filtrar sem ter q parar de seguir a pessoa, bloqueando a hashtag, talvez… Vcs lidam com isso melhor do q eu (presumo q sim, pq a rabugice fala alto aqui)?

    1. Os apps criados por terceiros foram jogados no lixo pelo Twitter. Colocaram muitos limites, e o Tweetdeck sofreu muitas alterações depois que foi comprado por eles. Para iPhone, vejo muitos recomendando o Tweetbot, e para Android, o Fênix parece ser muito bom. São ambos pagos e nunca usei eles.

      Quanto ao sucesso do Masterchef, ele começou como um programa de comida e acabou como um programa de zoeira. Eu não sei como as pessoas da sua timeline comentavam o programa, mas aqui, era tudo motivo de piada e memes. E isso tudo aconteceu exatamente por ser muito gourmetizado, ter uma apresentadora mais ou menos e etc.

      1. ah… se for pela tosquice aí sim pode ser. não tinha pensando nisso.

    2. Então, eu usava e gostava muito da tweetdeck nas primeiras versões, tanto que mesmo depois de atualizações, achava um instalador antigo pra continuar usando, dai parei de usar porque achei a interface poluida, sei la, mas agora eu acho que ela ta perfeita, sem tirar nem por.
      Dicas para usar a tweetdeck: faça listas, e assim crie colunas dessas listas, isso facilita muito, exemplo: eu tenho uma lista de sites de noticias de musica, dai eu criei uma coluna com essa lista, e ai nao preciso seguir nenhum site, ja que vejo todos que quero nessa coluna.
      Outra dica é que tanto o twitter quanto a tweetdeck te permitem mutar um “user”, assim você pode continuar seguindo ele (e não perde a amizade,pois unfollow no twitter as pessoas costumam levar pro lado errado), porem não vai ver mais o que ele escreve.
      A, e no tweetdeck você pode mutar palavras especificas tambem, logo, mute masterchef e tweets com essa palavra não vão aparecer mais na sua timeline.
      E eu uso o aplicativo do twitter nativo para o android/Wp etc, porem recomendam esse Fênix ai, mas nunca usei.

      1. Boas dicas, cara. Vou dar uma espiada nisso. Pq filtrar algumas coisas é essencial.

  2. Não sei se vale da esse lembrete aqui. Mas hoje, sábado, ta rolando uma corrente de várias pessoas compartilhando uma suposta promoção de cupom do Extra. Cupom de R$ 500,00.

    Voce acessa um site e tem que responder algumas questões sobre o Extra. Depois ele pede pra compartilhar pra 10 contatos. Ai redireciona pra cadastra nome, endereco e telefone. E por fim pess para ligar para um número de Sao Jose do Rio Preto-SP. Detalhe:

    (…)
    Usuários tem de discar o código da operadora 091 antes do número XXXXXxXx. Este serviço tem o custo de uma ligação DDD para telefone móvel da cidade de São José do Rio Preto, valor no Brasil, de R$ 3,99 + impostos. Por favor, note que este número não irá funcionar a partir de telefones Nextel. Serviço exclusivamente para adultos.

    Só um alerta!

      1. É essa a operadora que está ligada a aqueles programas de TV que você liga para responder uma pergunta idiota que está sendo mostrada mas, antes, deve responder infinitas questões em um quiz?

      2. É essa a operadora que está ligada a aqueles programas de TV que você liga para responder uma pergunta idiota que está sendo mostrada mas, antes, deve responder infinitas questões em um quiz?

  3. Eba, atualizei o iPad pro IOS 9 e agora estou sem Wi-fi :D

    [EDIT] aparentemente, trocar o DNS nas configurações do Wifi para o do Google resolveu o problema (8.8.8.8)

      1. Não consigo, preciso do Wi-Fi para desativar o find my ipad.
        Que coisa retarda, pqp.

        EDIT
        Não sabia que existia outro modo de restaurar, o que torna o caso acima ainda mais imbecil.

        1. De qualquer forma boa sorte.

          ps: Vi em vários sites que muitas pessoas estão com bugs e em breve a Apple lançará uma nova atualização.

          1. Esse bug do Wi-fi existe desde o IOS 7 na real. Já comentei aqui do meu iPhone 4S que teve problema uma vez.

            Atualizei pro 8.qualquer coisa e voltou a funcionar.

            E valeu

    1. Já usei tudo quanto é tentativa, morreu. Acredito que seja alguma merda do meu itunes, não é possível. Segundo iDevice que acontece a mesma coisa, em momentos diferentes.

  4. Uma cidadezinha aqui por perto, nos brejos do Leste de Minas, é alvo de um absurdo denunciado pelo CQC(com certo sensacionalismo humorístico, até certo ponto válido). O prefeito dessa cidade não mora nela, mas na minha cidade, a cerca de 80KM do local onde, em tese, ele representa o Poder Executivo. Os ônibus escolares da cidade estão sucateados, mesmo tendo a cidade recebido verbas para reforma, e o Prefeito, acusado em seu mandato anterior de desvio de dinheiro, foi incrivelmente reeleito em 2012. Coisas do Brasil.

    Segue o vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=ryzAsqxHjYM

    1. Infelizmente brasileiro reclama, mas ama votar em bandidos e bandidas mesmo com opções, vide a eleição do ano passado que o PT ofereceu apenas medo e baixaria.

      Por essas e outras que sou contra impeachment. Já que o povo escolheu um bandido ou bandida para representá-los o melhor é passar os 4 anos para ver se assim conseguem aprender alguma coisa.

      1. É bem complicada a situação desse pessoal de Paulistas e que se repete em muitos outros lugares país afora. Aqui, poucos conheciam essa história do “Prefeito que foi embora”, mas depois que foi divulgado em rede nacional, toda a minha cidade fala a respeito.

        Mas, de qualquer forma: Como criar essa consciência no brasileiro, visto que desde o Império — e mesmo antes — o país é alvo dessa alienação? É um desafio muito grande, e espero estar vivo pra ver uma resposta. Será pelo nacionalismo ou algo assim? Aliás, será que o nacionalismo ainda tem espaço hoje, visto que também já foi usado como forma de manipular?

        1. Acho que para criar a consciência, tem que deixar “marcar na carne”… as vezes parece que só assim para muitos aprenderem as consequências de certas condições.

          1. Só que a gente(ou melhor, o país) tem sofrido na carne desde o descobrimento, mas hoje ainda ocorrem roubos e absurdos. Talvez a vida de uma pessoa não seja tempo suficiente pra se aprender a parar de errar.

    1. Já tentei, mas do meu grupo social só eu conhecia.
      Daí usei comigo mesmo e parei porque né

      1. O mesmo aconteceu comigo em relação ao Telegram e quando liberaram o BBM para iOS e Android.

      1. estou tentando fazer emplacar na empresa, pq as informações não circulam. eu achei promissor e falam muito bem do serviço… só espero q não seja mais marketing do qualquer outra coisa.

        1. A gente simplesmente não precisa muito dele, temos apenas 5 pessoas na equipe que ficam fisicamente muito próximas, entretanto é uma ferramenta bem melhor que qualquer chat para comunicação…principalmente no nosso caso que é uma startup de tecnologia.

          Qual o seu tipo de trabalho?

          1. então cara, são três estados diferentes, sp, rj e mg, mas a maior comunicação fica entre sp e rj mesmo. é na área cultural… acho q deve ter mais de 100 pessoas e em grupos de segmentos diferentes, música, fotografia (antiga e contemporânea), literatura, artes plásticas, cinema e, na minha área, internet. precisaria de maior troca de informação entre todos e tenho divulgado o slack. se os coordenadores aderirem eu acho q a coisa vai, pq aí eles passam a solicitar dos assistentes q utilizem tb. há variações de idade, mas isso não é um problema.

          2. Talvez a parte de “timelines” seja interessante nesse caso, mas o que mais acho legal são os snippets de código e a busca…entretanto isso é menos relevante fora da área de desenvolvimento.

          3. olha, mesmo fora do desenvolvimento pode ser uma boa tb, porque, apesar da aversão q muitos têm do código, exibi-lo, às vezes, pode ser uma boa pra eliminar o certo mistério de muitas coisas e tb, por que não, aproximar um pouco as pessoas dos bastidores de sites q elas usam todo santo dia.

          4. Gabriel, me desculpe pela curiosidade, mas que tipo de serviço a startup que vc trabalha faz? (sou meio louco nesse universo de startups, hahaha)

        2. até tentei, mas como não é traduzido não tem como pegar. aí eu instalei o spark para conversa e transferencia de arqiivos e têm funcionado muito bem. falo com ele até pelo meu smartphone.

          1. a questão do idioma lá na empresa não parece ser um problema… é mais esse lance mesmo de querer compartilhar algo q pode ser muito interessante aos demais (geralmente é). vou dar uma espiada nesse q vc usa.

    2. Tenho usado no Manual para falar com desenvolvedores que estão ajudando nos bastidores do site. É legal porque é prático e se conecta com uma infinidade de serviços externos.

      1. show de bola. o desafio lá da empresa é ter um certo voluntarismo em compartilhar informações ligadas aos projetos. eu acredito q essa vontade de compartilhar exista e eu acho q só não se deu pq faltava uma forma mesmo de fazer isso.

  5. Como havia comentado num outro post livre, estive no Rio ontem e, ao tentar usar o Uber no aeroporto Santos Dummont, apareceu um alerta na tela qdo tentei chamá-lo informando q aquela não era uma região atendida pelo serviço. E, por coincidências dessa vida, ao pegar um táxi comum pra ir até o meu destino, por falta de atenção, não notei q o taxista conduzia o carro com taxímetro adulterado. Só fui notar na volta, qdo a mesma viagem, mais demorada e com muito mais trânsito, custou 20 reais a menos q a primeira… Na volta usei o 99Táxi e deu tudo certo, o atendimento foi muito bom – exceto, claro, as opiniões um tanto extremadas do condutor.

    1. As vezes acho que o interessante seria os políticos enfrentarem os taxistas e refazrem todo o sistema de licença de transporte particular.

      Uma coisa que venho notando é que aumentou o numero de serviços fretados (ônibus com linhas atendendo serviços mensais) e “serviços particulares” (o que o pessoal chama de traslado).

      Recategorizar tudo ajudaria a deixar um transporte eficiente. :)

      1. Não. Não mesmo.

        E político defendem taxistas por inúmeros motivos, mas deve ser por terem tanto em comum.

      2. com certeza, ligeiro. pq vc tem q usar aquilo q for mais conveniente e oportuno. e, claro, isso der mais emprego às pessoas, ótimo. e se, de quebra, dar uma força pra reduzir o trânsito com menos motoristas nas ruas, melhor ainda!

      3. Mas ai vc sabe q certos políticos estao ligados com esse pessoal das cooperativas.. Ai se entende a forca dos “taxistas”

        1. Aos três: o caso dos taxistas é óbvio. Só que não é só eles a ser enfrentado. Há os empresários de ônibus, e pessoas que já estabeleceram mercado no transporte, seja legal ou ilegal.

  6. Então pessoal.. Qual a opinião de vocês sobre o mercado de PCs ? Quais as chances do PC q conhecemos deixar de existir e inventarem um outro aparelho de produção de conteúdo melhor que ele ?

    1. tenho um lenovo s400u faz mais de 2 anos e não pretendo trocar enquanto ele se mantiver vivo. não há necessidade! até minha namorada pouco usa ele.

    2. Me posicionando: Recentemente eu troquei de PC e não pretendo trocar tão cedo. A natureza de um computador é mais no sentido de “compre e troque só daqui a uns 3/4 anos”. Talvez isso contribua para a queda do mercado. Na minha humilde opinião, o PC só vai morrer mesmo quando alguém criar uma solução melhor para a produção de conteúdo.

      1. Já tem, com o cloud-computing, já tem vários sistemas onde você pode usar um core 2 duo, mas desde com boa internet, você pode uasr uma workstation TOP. O problema é que isso ainda está se arrastando. Em alguns anos vai ficar complicado investir num PC top.

        1. Não é nem questão de desempenho..
          I mean.. Ainda não dá pra escrever uma monografia num tablet com a mesma praticidade do PC, ou, ainda não dá pra programar apps de android num device android. Quando essas paradas forem possíveis, aí o PC entra em declínio de vez.

          1. Até dá, via OnLive e similares. mas a sensação não é mesma, e não temos um bom cross-plataform feito ainda, mas estamos caminhando e cantando para isso.

    3. Olha, sinceramente, morrer eu acho que não morre. Vai diminuir e estagnar, aliás isso já tem acontecido. Antigamente a cada nova versão de sistema operacional ou aplicativos, os requisitos de hardware subiam. Hoje esses requisitos praticamente se estabilizaram. No mundo windows pelo menos, acho que os requisitos não sobem desde o Windows Vista. Uso Mac e tenho um mini de 2009 que veio com o OS X 10.6. Já rodei o 10.7, 10.8, 10.9 e ele consegue rodar o 10.10 e é compatível com o 10.11 que será lançado no fim do mês. Tenho um netbook também de 2009 e ele rodou desde o Windows XP, passando pelo 7, 8 e agora o 10. Roda o 10 mais suavemente do que rodava o XP. Então como não há mais aquela necessidade desenfreada por novo hardware o mercado tende a se estagnar e as trocas serão feitas de maneira bem mais pontual do que agora. Os meus equipamentos, por exemplo, só pretendo trocar no dia em que morrerem ou não tiver como rodar um software minimamente atualizado.

    4. Não se engane. O mercado de PC não irá parar de existir. A diferença é que uma máquina dura vários anos e com isso o lucro não é tão grande quanto no passado.

      1. As pessoas não trocam de PC na mesma velocidade que trocam de smartphone, é isso ?

  7. Moto X Play .. ótimo celular pra mim. Comprei no lançamento, já tem mais de um mês. Unico problema é que até agora a Motorola não lançou nenhuma shell. Quero uma flip cover e nada… essa semana lançaram um concurso no facebook para votarem numas capinhas horriveis para lançarem as mais votadas.

    1. Partilho do contentamento com o celular, mas gostei das capinhas e queria todas.

  8. um questionamento básico pro post livre: alguém aqui não se considera nerd?

    1. Eu acho o termo nerd meio vago e sem graça na real. Mais me identifico com geek do que qualquer coisa, mas mesmo assim prefiro não me associar a essa classificação. Entusiasta de tecnologia é mais bacana :P

    2. Eu, sempre liguei o fato de ser nerd a gostar de estudar, ter assistido star wars, venerar senhor dos anéis (gosto dos filmes, assisti todos, até os do hobbit, mas não é bem assim), curto tech(sou programador), o que me faz um geek, para as pessoas ao meu redor (família,namorada e amigos) sou um nerd, mas nunca joguei RPG(não curto), adoro conversar com a galera sobre atualizades, politica, etc… Acho que esse termo está caindo em desuso, tudo agora é “cultura pop”.

    3. Eu me peguei pensando nisso pq minha namorada falou que sou ‘muito nerd’ mas eu achava que só curtia tecnologia e tal.

    4. eu tbm nao.
      até gosto muito de algumas coisas, como senhor dos anéis, rush, cinema, etc. mas sempre tem gente que é muito mais fã. não tenho como me considerar um fã ou nerd, pois não faço certas loucuras que outros fazem. tem gente que compra vinil, edição de colecionador e um monte de bobagem que só enche o proprio ego e o bolso das produtoras.

        1. Acho que o vinil que ele fala são os bonecos, ou melhor, personagens colecionáveis à base de vinil.

          1. será? bom… aí, nesse caso, é colecionismo e o colecionador é realmente um conhecedor da sua coleção, pq cada item tem uma história e tal. aí já não faço objeções; talvez pq tenha trabalho em acervos q eram coleções e entendi um pouco desse ímpeto de preservar coisas q vc sabe q ninguém dá valor agora e depois são importantes. e, principalmente, as coisas são sistematicamente destruídas, se ninguém guardar, já era.

          2. Eu tenho minha coleção de cartas de Magic: The Gathering, desde alpha até os dias de hoje. É algo que tem seu valor, ao menos para mim, e elas tem seu valor econômico, me surpreendo com o valor de algumas cartas na coleção, mas não ligo, não as vendo por nada.

          3. Eu até jogo, mas é difícil, mas faço questão de comprar toda coleção que é lançada, coleciono play-mat( tipo um mousepad para não estragar as cartas enquanto se joga), PopFigures em Vinil, shields, e meu vicio começou, mas faz parte da vida.

          4. Saudades jogar Magic, jogada muito antigamente pois herdei umas cartas (muitas) de um primo meu, era um bom entretenimento nos fins de semana, pena que até desaprendi tudo hoje em dia.

          5. Ainda jogo, mas é de vez em nunca, quando sobra tempo de ir em alguma loja, ou juntar o pessoal.

          6. não. falei de discos (até por que há muitos nerds em música).
            aqui tem 200 mil hab e não conheço ninguem que colecione bonecos, pois o preço praticado é absurdo.
            (se bem que alguem deve ter comprado aquela mulher maravilha que estava 3 mil reais na loja do shopping)

    5. parece q agora é nerd alguém q tem conhecimento específico de algo ligado a determinados nichos como ficção científica, HQs, tecnologia, ciência etc. antes precisava ser um pacote completo, me parece, mas agora ter qualquer um desses conhecimentos específicos já qualifica alguém como nerd. eu tenho a impressão q o termo saiu do pejorativo pra algo valorativo… acho q o termo já é insuficiente nos dias de hj. um nerd com habilidades sociais, por exemplo, pra mim é algo meio esquisito.

        1. eu li esse texto, ghedin. é realmente chato o q muitas mulheres relatam ao se aproximarem do mundo tomado por homens (li um outro texto bem legal sobre isso, acho q na época, talvez recomendado por vc, inclusive). e teve toda uma discussão sobre isso naquele podcast ‘anticast’. a discussão foi em parte interessante, mas ficou muito na superfície do problema, afinal, o machismo q assola nossa sociedade é antiquíssimo. eu não tinha ouvido ainda um ‘nerd cast’ e, ao ouvi-lo, vi q aquilo não tem nada de nerd, pelo menos não na imagem e no esteriótipo de nerd q tenho em mente (alguns meus amigos em época do colégio em processamento de dados, por exemplo). dizer q um nerd homem clássico é machista me soa como um absurdo, pq o nerdão mesmo é um cara sem habilidade social nenhuma, encurralado, vítima de bullying e coisas piores, apesar da genialidade de muitos. não tive amigas mulheres muito interessadas por informática, então não saberia ‘identificá-las’, por assim dizer. agora, esses ditos nerds de ocasião, q são fodões e botam mó banca, isso é outra coisa… isso tem mais a ver com narcisismo, exibicionismo, auto-afirmação e problemas q o cara traz consigo e q são coisas pra especialista (psicólogo, terapeuta etc). mas o foda é isso mesmo: a guria ter q fechar o blog por conta do assédio criminoso q ela sofre e q tira o barato da coisa… espero q mulheres como ela se agrupem, juntem forças e inspirem as mais jovens pra q isso mude em algumas gerações.

          1. Não teve muitas amigas em informática porque o machismo é sistêmico. E esse tipo é tão ou mais destrutivo que aquele explícito, porém mais difícil de perceber.

            “dizer q um nerd homem clássico é machista me soa como um absurdo, pq o nerdão mesmo é um cara sem habilidade social nenhuma, encurralado, vítima de bullying e coisas piores, apesar da genialidade de muitos.”

            Esse tipo, o “nice guy”, é o pior. Depois que sobe na vida acha que o mundo lhe deve algo por ter sofrido na adolescência, ou por se achar mais legal/inteligente e moralmente superior aos demais — por ser “nerd”. E se as mulheres não dão bola, ora, “o que há de errado com elas? Eu sou tão legal, por que elas me rejeitam?” E disso para atitudes machistas, é um pulo.

            Aí teve aquele comentário infeliz de um professor do MIT, lamentando da sua falta de traquejo social e das mulheres o intimidavam e coisa assim (uma explicação aqui: http://www.doctornerdlove.com/2015/01/nice-guys-dont-finish-last/ ) e, sério, “nerd” é um rótulo com uma abrangência muito grande e que não garante nada do indivíduo que o reclama.

          2. não sei, ghedin. tenho a impressão q, por conta dos repetidos esculachos, humilhações e dificuldades mesmo com a vida, fazem um estrago considerável nas pessoas ditas nerds… e os caras não vivem lá muito bem depois não. certamente não posso afirmar q todos serão legais ou serão, sei lá, sádicos pelo q passaram, mas acho q é num texto do adorno, o “educação após auschwitz” q ele diz q o trote universitário é algo bem fascista pela humilhação q ele implica e q depois é reproduzida por aqueles q sofrem (e isso vejo todo ano pelas ruas, jovens aceitando a humilhação e depois humilhando os outros). pode ser sim q aquele q sofreu queira se afirmar depois e se veja num grau superior aos outros se conseguir arregimentar recursos pra viabilizar, por exemplo, a compra de, sei lá, um carrão e com isso se afirmar de algum modo e, claro, submeter mulheres a humilhações caso aceitem ter algum tipo de relacionamento com esse cara. só q eu acho q esses nerdões clássicos q tenho em mente vivem uma ‘vida danificada’…

        2. Hippies, Góticos, Punks, Headbangers, Surfistas, etc, etc. Várias tribos estiveram em algum momento sob os holofotes do mainstream e tiveram seus valores/signos reapropriados por muitos e ressignificados de uma maneira rasa e/ou “errônea” (e sendo comercialmente bem aproveitado). “Nerds” são apenas mais um exemplo desse fenômeno. Não me parece que exista algo no “nerd” que o faça misógino. Acho que devido a maioria da sociedade ser assim, e a maioria nerd ser composta por homens, é que fica fácil observar esse comportamento em uma amostragem destes. Sobre o tipo de conduta baseada em mágoa/vingança que você atribui (mais abaixo) ao “Nice guy”, acho que pode ocorrer com qualquer um que se sinta injustiçado-humilhado com frequência. Algo que pode se ver ocorrendo também quando pessoas identificadas com certas minorias se encontram com poder em algum momento (Alguns dizem que esse é um dos motivos para certas posições de Israel…). E acho ótimo o (suposto) “nerd puro/real” ser incomodado por “falsos nerds” e as mulheres querendo mais espaço/voz no meio e reclamando da misoginia encontrada neste (como seria provável de se encontrar nos vários recortes sociais de maioria masculina). Só não acho que o problema esteja no aspecto “nerd” por si. Calhou deles estarem nos holofotes nesse momento histórico.

    6. Eu cada vez menos. Meu gosto musical não bate com o da maioria dos nerds, não jogo, e mesmo trabalhando com tecnologia não sou mais fascinado por ela a ponto de passar madrugadas fuçando em alguma linguagem/framework novos.

      1. Ta ai uma coisa que nunca soube, qual é o tipo musical do nerd? Eu ouço até Kate Parry.

        1. Normalmente eu – e muitas pessoas que conheço – associo nerds com rock (principalmente rock progressivo), metal (principalmente metal melódico/sinfônico) e algumas vertentes de música eletrônica.

        2. Normalmente eu – e muitas pessoas que conheço – associo nerds com rock (principalmente rock progressivo), metal (principalmente metal melódico/sinfônico) e algumas vertentes de música eletrônica.

    7. Acho que o termo nerd perdeu seu rumo, depois de ~2000, lá fora, pois a imagem que temos de um nerd, é do nerd americano dos anos 80 e 90, que sofria bullying, mas na época era tolerado, era ligado em culturas Sci-fi marginalizadas pela sociedade main-stream, gostava de computadores, matemática, tinha dificuldade de socializar-se, porque tudo isso estava ligado, e era algo usado por poucos e que tinha certa barreira de acesso.Douglas Adams teve grande influência do nerd antigamente. Veja o dia da toalha, por exemplo. Hoje em dia, gostar de computadores é algo comum, pois ele atingiu o mainstream, StarWars e seus similares atingiram um grande público, e perdeu a “barreira”que tinha e que separava os nerds do mainstream. Por isso é bem difícil se considerar nerd hoje em dia. Sei que ainda na área de informática/TI ainda tem certa relutância com mulheres, mas acho que ainda é resquício do “nerd” o cara passava a vida na frente da tela e nunca aprendeu a lidar com mulheres, ou é tímido, ou algo nesse sentido, e assim tem dificuldades na área social com mulheres, e acabam destratando as mesmas.

    8. Eu me considerava, mas hoje em dia aparentemente é assistir séries tipo TBBT, curtir Jovem Nerd e participar de memes tontos, acho que passei disso faz tempo. Só me considero um tonto que gasta tempo demais no PC sem fazer nada produtivo, nem jogar direito eu tenho jogado. :~

      1. Essa ninguém jamais esquecerá, ta certo que esse magazine é outro, mas beleza.

        1. Cissa Magazine, Magazine Luiza…. Quem vai dizer que eu li Magazine Luiza?!
          hahahahahah

          1. Toda vez que eu vejo o nome dessa loja eu me lembro da Magazine Luiza também… XD

    1. Eu comprei. Depois de instalar ele pede uma atualização e não baixa. Tive que pedir reembolso.

  9. Temos apreciadores de uma boa cerveja por aqui? Me falem suas preferências, marcas, tipos, onde compram…
    Minhas preferidas são as Irish Red, da Way ou da Murphy’s (que tá difícil pra caramba de achar). No dia a dia vou de Heineken, minha Lager preferida.

          1. Taí e Simba eu lembro de quando era criança, pensei que tinha acabado. Já qualquer coisa relacionada com o termo Tubaína eu só vi em SP, aqui no Rio nunca.

          2. O termo eu uso bastante (sou do RJ), e ja vi usarem também, mas sempre foi usado na forma que o Ligeiro disse, chamando aquele refri baratão de uma marca desconhecida de “tubaína”.

          3. Experimentei uma vez uma tal de Krill Cola. Acho que era fabricado por uma cervejaria do interior de São Paulo. Além da Coca-Cola foi o único refrigerante de cola que eu gostei justamente porque ele não tentava imitar a coca-cola! O sabor era completamente diferente, mas muito gostoso. Pena que nunca mais achei por aqui…

          4. Cara, mate-couro é show! Mas acho que só aqui pros lados de BH mesmo…

          5. Acho que Mate-Couro faz sucesso só nas regiões que se sentem mineiras. Explico: pessoas de lugares do Sul de Minas ou Triângulo Mineiro, mais identificadas com outros estados, muitas vezes nunca ouviram falar. Aqui, leste, não há quem não goste desse refri.

          6. Acho que Mate-Couro faz sucesso só nas regiões que se sentem mineiras. Explico: pessoas de lugares do Sul de Minas ou Triângulo Mineiro, mais identificadas com outros estados, muitas vezes nunca ouviram falar. Aqui, leste, não há quem não goste desse refri.

          7. Sim sim. Um característica também de “tubaína”, em tempos de “hipster” =p é justamente ser um refrigerante regional. Nisso também cai na regra o lendário “Guaraná Jesus”.

      1. Aqui na região de São José dos Campos tem Bacana, Cibal “Caçulinha”, Maçãzinha…que normalmente são envasadas lá no Sul de MG ! Coisa fina !

      2. Aqui na região de São José dos Campos tem Bacana, Cibal “Caçulinha”, Maçãzinha…que normalmente são envasadas lá no Sul de MG ! Coisa fina !

    1. Tenho tomado muita Faxe Royal. Mas cerveja tomo tudo que é bom. Da Original à uma boa Chimay. Vai do dia e da ocasião.

      1. Bebi Black Lager, Extra Strong e Premium da Faxe. Todas muito boas, mas a Extra Strong realmente faz jus ao nome.

        1. De fato, a ExtraStrong não desce que nem nossas Pilsen, mas é muito boa para um tempo feio e frio.

      1. Já bebi uma Tripel, mas era da Wäls. Achei muito boa, mas não sei se é comparável à Karmeliet. Paulaner, que eu me lembre nunca bebi. Vou ficar de olho nelas numa eventual promoção.

          1. Recomendo sim. Não conhecia e comprei porque tava em promoção. Não me arrependi.

          2. Recomendo sim. Não conhecia e comprei porque tava em promoção. Não me arrependi.

      2. Tripel Karmeliet é das minhas favoritas. Entre as belgas, só fica atrás da Rochefort 10, que deve ser das 3 melhores cervejas que tomei. Não é tão complicado de achar no Brasil, volta e meia tinha no Pão de Açúcar (é mais barato que tomá-la aqui nos EUA, com o dólar do jeito que tá).

    2. Conhece o BeerKing (http://beerkingstore.com.br/) ? É espetacular. Pago cerca de R$60 por mês e recebo no conforto de meu lar 4 cervejas especiais por mês, e a cada 3 meses ganho um copo! É show de bola! Só cerveja top! Fica a dica!
      E se por acaso for assinar, diz que eu indiquei, você não perde nada e eu ganho uma cerveja extra! :D

      1. Eu assinava o Clube do Malte. Cancelei ontem porque achei que não tava valendo muito a pena, já que a maioria das cervejas que vinham eu poderia pegar mais em conta em promoções. Entrei lá no BeerKing e não achei uma forma de ver quais cervejas compõem o kit atual e quais foram os kits de meses anteriores, além do mais poderiam melhorar os valores do frete. Se eu eventualmente assinar, pode deixar que digo lá que você indicou.

        1. Então, como eu sou de Floripa não pago frete, mas já vi dizerem que é caro mesmo! :/
          Quanto aos rótulos, a pedido dos assinantes (eles costumam ouvir bastante os assinantes), eles estão focando em cervejas difíceis de serem encontradas. Não foram muitas as cervejas que eu poderia facilmente encontrar por aqui, pelo menos… Se você quiser, troca uma ideia com um dos fundadores da parada: rubem na beerkingstore.com.br! Os caras são feras, e bem acessíveis! (Além de organizarem ótimos churrascos! hehehe)

        2. Então, como eu sou de Floripa não pago frete, mas já vi dizerem que é caro mesmo! :/
          Quanto aos rótulos, a pedido dos assinantes (eles costumam ouvir bastante os assinantes), eles estão focando em cervejas difíceis de serem encontradas. Não foram muitas as cervejas que eu poderia facilmente encontrar por aqui, pelo menos… Se você quiser, troca uma ideia com um dos fundadores da parada: rubem na beerkingstore.com.br! Os caras são feras, e bem acessíveis! (Além de organizarem ótimos churrascos! hehehe)

          1. Vish, mas não tá no site mesmo, tá num blog separado. Vai entender. De qualquer forma muito obrigado!

    3. As da Oppa de SC são muito boas. Saint Bier weiss e hefe weiss. Teresopolis Oro Blank boa wit bier. Sant Gallen Irish Red Ale.

      1. Sant Gallen Irish Red Ale. Não conhecia, só pelo nome chamou minha atenção.

    4. Eu gosto de cerveja, mas não conheço nada. Só bebo mesmo hahaha.
      Teve uma promo do pão de açúcar a 50% há algum tempo e eu gastei uma graninha para experimentar almugas: chimay, paulaner, vedett, hofrbãu munchen, leffe, delirium entre algumas outras.
      Certa vez fui a Campos do Jordão/SP e visitei a Baden Baden. Os preços são atrativos e comprei bastante também.
      Gostei de todas XD
      No dia a dia gosto da stella.

      1. Eu também não sou grande entendedor. Entre entender e beber, acabo preferindo sempre a segunda opção :)

        1. Também gosto muito de vinho. Toda bebida tem que combinar com o que se come, mas nada exagerado. Não me venha com explicações técnicas. Eu bebo. Se gostar, gostei. Não me interessa o que o fulano falou rs

          1. Concordo plenamente. De vez em quando vou ao mercado e compro aqueles frisantes tipo Salton Lunae ou Marcus James. Podem falar que é uma bebida barata, que não tem qualidade, etc, mas eu simplesmente ador aquilo, então vou continuar bebendo.

          2. Conhece os Vinho Saint Germain. Gosto bastante deles e são baratos. O único porém é que não tem rolha, então, é comprar e beber.

          3. Acho que já comprei um frisante dessa marca uma vez também. Eu abro vinho no fim de semana, então vai uma garrafa fácil sem precisar guardar pra depois.

    5. Tenho preferência pelas lupuladas. Quando é pra beber em maior quantidade e com qualidade, vou de Schorstein IPA ou Therezópolis IPA, que acho na casa de 10 a 12 reais em SC.

      Para degustar 1 garrafa, geralmente eu tento não comprar repetidas. A última foi a Sierra Nevada Torpedo e Pale Ale, que são referência nesse estilo.

      Mas gosto sempre de variar o estilo e não ficar preso só nas IPAs.
      É sempre bom ser supreendido pelas lagers, que geralmente o pessoal da pouco valor, por achar que lager = pilsen.

      E curto a escola belga, com Dubbel, Tripple, Quadruppel, Lambic e Witbier e as variações que o pessoal faz baseado nelas, como Belgian IPA ou uma excelente witbier que a Karavelle fez (Summer Wit) que ~blow my mind~.

      E aproveitando o tema, eu tenho um canal no YouTube sobre cerveja, caso queiram conhecer: http://youtube.com/123cerveja

      Está parado tem um tempinho e não sei se estou com disposição para voltar, mas o conteúdo está lá :)

      1. Tem Lagers muito boas por aí, com certeza. Não se vive só de Ale. Agora tô no trabalho, mas depois dou uma olhada lá no seu canal.

      2. Dos estilos belgas curto mesmo as witbier. Já dubbel, trippel, quadrupel acho muito licorosas e puxando muito pro malte.

        Não sei como anda no resto do Brasil, mas em SC está tendo muita gente produzindo cerveja, só aqui na região de Florianópolis, em poucos anos surgiram muitos, já que aqui não era conhecido como região produtora, só Blumenau e região, coisa de 10 anos atrás não tinha ninguém que produzisse na grande Fpolis, agora já temos muitas, fora os amadores.

    6. Gosto dos estilos ingleses, IPA, Pale Ale, também APA, e prefiro as artesanais. Aqui em SC tem muitas marcas disponíveis a preços bem razoáveis, fora muitos produtores praticamente amadores, mas que fazem uma cerveja deliciosa, foi o que motivou eu e uns amigos a fazemos para consumo próprio, normalmente ales.

      Não sou fã dos estilos belgas, exceto a witbier, que adoro e seria uma bela substituta das pilsen para o verão, pena que são caras e difíceis de achar.

      1. puts, no finger do aeroporto santos dummont ficava tocando esse hino a cada esquina… se era pra ser legal, encheu o saco. tinha um poster gigante de um jogador… devia ser o cristiano ronaldo, sei lá. os caras forçam a barra.

        1. Nossa, que bizarro

          Isso me lembrou que aqui em BSB o aeroporto teria um ESPAÇO TORCEDOR com bar 24h passando futebol.

      2. Fiz uma compra parecida no pão de açúcar há algum tempo. Já acabou td :(
        Essa liefman é interessante. Nem parece cerveja.

        1. Minha esposa curtiu… fica no limite entre uma cerveja e um vinho frisante… tanto que ela é indicada a ser servida com gelo…

  10. Então, nem lembro quando o Windows 10 foi lançado, mas quais os problemas vocês tem tido com ele até agora? Se tiverem algum né…
    Aqui por exemplo o único problema é que, do nada, o menu iniciar não responde, e a área de notificações não funciona também, o que acaba afetando os aplicativos como edge, fotos, etc, que não abrem pois creio que estejam integrados ao sistema, sei la.

    1. Não estava gostando muito da performance dele no meu notebook. Um Samsung RF511. Apesar de uma configuração razoável (i5 de 2 ger. e 6Gb RAM), notei algumas travadas e “lerdezas” que não tinha antes. Mas levando em conta, que ele veio com Win 7 e depois coloquei o 8.1 (que também teve alguns problemas de performance, mas nada parecido com o Win 10) ele aguentou bem. Ai apaguei e coloquei o Ubuntu pra testar.

      Ou talvez esses problemas são causas da idade do note.

    2. Eu tenho um Samsung Ativ Book 3. De vez em quando o “fn + botão de brilho” para de responder.

      E, claro, aquele novo app de fotos que não funciona.

    3. tive muito problema com o menu iniciar que nao responde com as versoes de teste. depois da build 10240 resolveu tudo.
      recomendo tambem instalar outro antivirus (bit defender, no meu caso) pois a “solução nativa da microsoft” deixa o computador muito lento.

    4. Ontem ele começou a dar problema. O botão iniciar não funciona, Os botões do Edge e da Loja na parte de baixo sumiram. Além disso não consigo mais acessar os programas pela busca, me fazendo ir no diretório C/Arquivo de programas pra achar o bendito( já que não tenho atalhos no desktop). Mas mesmo assim, da algum erro logo que o programa abre. Ainda não estudei direito pra entender o que é e como posso resolver.

    5. 1. Cooler tá sempre na velocidade máxima
      2. HDMI não funciona (até reconhece o monitor externo mas não dá vídeo)
      3. Não volta do suspend

      O 2 me faz suspeitar de problemas com driver de vídeo, mas a Dell ainda não liberou nenhuma atualização, e eu já estou com o driver mais atualizado da nVidia (meu notebook usa aquela tecnologia Optimus).

    6. Atualizei do 8 num desktop que tem pelo menos uns seis anos. Tudo OK.

    7. Estou usando no meu note pessoal e no meu de trabalho. Tudo ok.

      Até agora só dois softwares que eu utilizei que deram incompatibilidade (se recusaram a executar por conta do sistema operacional). Mas são dois softwares bem específicos, que utilizo apenas em algumas situações. Dá pra se virar sem eles (ou em outro PC).

    8. Comigo o touchpad fica doido do nada e o ponteiro fica possuído pelo ritmo do ragatanga. Fora isso, o sistema é perfeito :D

    9. Não tive problemas graves, a única coisa digna de nota que aconteceu foi o touchpad e o sensor de impressões digitais terem parado de funcionar, mas nada que uma redefinição nos drivers não tenha resolvido.

      Tenho gostado mais do Windows 10 do que do Windows 8.1, principalmente na performance. Achei muito bacana a função de Histórico de Arquivos, finalmente isso é suportado nativamente, muito bacana, consegui fechar meu tripé de redundância de arquivos de forma automática (arquivos do disco sincronizados com o One Drive e com o HD “de rede” conectado ao roteador).

      Entretanto, cornetando um pouco agora, não chega a ser um problema, mas eu considero a organização do Windows 10 caótica, tem configurações que só são acessíveis pelo Painel de Controle, tem configurações que só são acessíveis pelo “app” Configurações, isso deveria ser unificado, tudo em um só lugar, ou pelo menos o sistema deveria ter uma única linguagem visual, pois, por exemplo: a barra de tarefas, o menu Iniciar, o Office, o Edge, várias partes do sistema falam uma linguagem visual, aí você abre o painel de controle… não parece algo feito para esse sistema, parecem coisas de dois sistemas completamente diferentes, não parecem terem sido feitos para o mesmo sistema.

      Enfim, minha sensação é de que o Windows 10 é uma evolução necessária para corrigir o erro que foi o Windows 8, mas ainda faltam muitas arestas para aparar para chegar a um sistema realmente bonito, organizado e funcional.

      1. Eles querem tirar o painel controle e usar apenas o app config. por isso essa falta de identidade visual.

    10. tá meio esquisito o meu. acontecem umas bizarrices vez ou outra. eu diria q ele está imprevisível, por ora. o q ele está é rápido. certamente é o windows mais rápido q já usei.

    11. No dia 29 e 30 não consegui instalar. Depois a máquina esquentou muito e o teclado perdeu o drive. Voltei para o Windows 8.1.

      Duas semanas depois voltei para para o Windows 10, novas atualizações corrigiram o problema no teclado e hoje acho o Windows 10 o melhor sistema que a Microsoft já fez. A única coisa que piorou foi a demora para iniciar o Windows 10. No Windows 8.1 demorava no máximo uns 6 segundos para iniciar e agora é por volta de 11 segundos.

      Vale ressaltar que agora o touchpad do meu notebook está perfeito. Antes no Windows 8 ele parava sempre e só voltava reiniciando o notebook. Depois do W10 e da atualização do drive (que por sinal até hoje a fabricante ainda não atualizou) ele funciona 100% o tempo todo, todas as funções de fato estão presentes e a experiência é ótima.

  11. Usuários de Ubuntu, clamo pela ajuda de vocês. Instalei o SO no meu note. MAS, esbarrei em um problema que parecia fácil e resolver. Minha placa gráfica (Nvidia Geforce 540M), usa aquele sistema Optimus (economia de energia etc) e os drivers pra linux não funcionam tão bem (não tem nada oficial pra tecnologia, se eu entendi bem).

    Resumindo: Usei o Bumblebee que promete resolver isso no linux, mas a placa não é ativada, mesmo quando eu tento usar o Nvidia Settings e mando trocar de perfil. Nem mesmo o comando lspci acha ela na busca por vga (contudo, ele reconhece se eu for mais especifico e colocar “nvidia” como parâmetro de busca).

    Como eu já testei várias soluções, que até me perdi no que eu já fiz. Não sei mais o que fazer. Até consigo acessar a placa utilizando o comando “optirun ” (o comando faz parte do pacote do bumblebee, se não me engano). Enfim, aguardo sugestões do que eu posso fazer para resolver. Em último caso irei reinstalar o Ubuntu, pra zerar tudo e tentar fazer uma instalação mais limpa do Bumblebee.

  12. Ghedin, uma curiosidade que eu tenho dos bastidores do site: como funciona a cessão de aparelhos para reviews, por parte das fabricantes? Elas procuram os sites de sua preferência, que vão gerar maior repercussão, ou há um “setor de pedidos de aparelhos para testes”, onde os sites se cadastram? E como funciona a logística de entrega e devolução?

  13. =D —— O comentário oficial do humor. ——- D=

    Essa semana redescobri o pessoal do Gato Fedorento, um grupo de humor português razoavelmente ácido, mas com umas esquetes bacanas. Vai duas aí:

    Quem aí não é gentil em pagar?

    https://www.youtube.com/watch?v=ZlWjQl5rFEE

    Essa próxima esquete, pelo pouco que sei, é uma “zoeira” em cima da fala de uma torcedora de um time português, e pelo que dizem, lá a corrupção no futebol não é tão diferente daqui… porém, acho que esta esquete cai como uma luva como uma homenagem a política brasileira.

    Aproveito que queria também aqui anunciar, se faz favor, que isto aqui, que isto aqui, é uma data de gatunos, uma data de ladrões, e uma data de chupist*s.

    https://www.youtube.com/watch?v=kpeOHvU6Fgk

    1. Pessoalmente acho o português de Portugal por si só uma língua divertidíssima mas, não sei se por imaturidade, não achei divertidos os vídeos. :(

      1. veja os filmes do diretor português ‘joão cesar monteiro’. vais cagar de rir.

      2. Cê não está errado. Vou ser sincero, achei graça agora, mas cansa rápido. Boa parte do humor deles não é diferente de CQC, Rafinha, Danilo e outros. Daqui a pouco canso deles também.

        1. Humor é assim. Se existirem livros de piada de 1500, provavelmente serão totalmente deslocados hoje. É só pensar no teatro de Gil Vicente: até se acha uma gracinha, mas não gera mais que um leve esboço de sorriso.

          Obs: Você ter citado o CQC me fez lembrar um ocorrido que acabo de postar nos comentários.

    2. Do tipo do Gato Fedorento, dois são imbatíveis: Monty Python e Hermes e Renato. Destes dois videos eu ri sim :-) mais do sotaque luso do que do esquete em si !

      1. Hermes e Renato não sou tão fã (exceto da finada Massacration). Monty Python sou fã, mas tou desleixo. Não tenho visto tanto, e não consigo acompanhar tudo pois ainda não dominei o inlgês. :)

  14. Estou querendo testar um Hackintosh mas meu note tem aquele vídeo optimus Nvidia+intel que dizem ser incompatível. Ouvi dizer que tem como usar apenas um dos videos no Htosh. Alguém já testou?

  15. Olá, pessoal! Vocês estão satisfeitos com os devices que possuem no momento ou pretendem trocar? Se sim, por qual (is)? (Por exemplo, telefone celular, computador, video game e afins).

      1. Windows 7, eu tambem estou sem querer mexer em layout e tal… Aluna com preguica kkkkkk.

          1. Da proxima vez que chegar aqui faco, faltam 3 minutos para acabar a aula :(

          2. Aqui eh tipo, cada configuracao por conta. Eu tenho minha conta, com minhas configuracoes, o proximo aluno tem a dele com as deles tambem haha. Acabou o horario, nao a aula geral kkkkkkkk

    1. Adoraria ter um Surface pro, seria muito prático levar pra facul.
      Mas custa oszói da cara.

      1. Aproveitando teu comentário, eu não entendo o fascínio com o Surface. O último (3) parece melhor nesse sentido, mas o conceito como um todo parece aquela piada do profissional pato, comum em setores de TI: faz de tudo um pouco, nada muito bem. Como tablet, é grande e pesado; como notebook, desengonçado e com um teclado ruim.

        Alguém tenta me convencer sobre o barato do Surface?

        1. Justamente a ideia de ser um “meio termo” tablet e notebook que me agrada. Acho um notebook pesado pra carregar na mochila e um dito ultrabook não acho que vale o preço (sem comparar com o surface). E também tem a facilidade do tablet por exemplo se quero apenas fazer algo simples como navegar na net.

          Espero ter respondido bem, não sou bom com as palavras :)

          1. “To Read the Full Story, Subscribe or Sign In”

            Foi para estes momentos que inventaram o Pastebin.

          2. Não espalha, mas se você copiar o título, colar no Google e entrar pelo link dos resultados da pesquisa, o post abre inteiro. Shhhh…

          3. Cara, o surface Pro, o único que vale a pena comprar, custa o preço de um ultrabook, e é muito ruim de se usar, nem tudo ainda está preparado para um touch+teclado. E navegar na net apenas para consumo de mídia, o formato dele é bem ruim.

        2. Bem, eu tenho um Pro 2. Fora o problema do peso, não tenho do que reclamar. Uso como desktop (dock), notebook e, no momento, tenho usado diariamente no modo tablet com a stylus. O barato dele pra mim é essa facilidade de “conversão”.

          Como desktop funciona muito bem (tenho todos os periféricos que preciso no dock);

          Como notebook gosto muito do teclado dele, inclusive acho muito melhor que os outros dois que tive (HP e Asus Zenbook), gosto da praticidade também, sinceramente não acho desengonçado, já me acostumei a manuseá-lo sem problemas (não o uso no colo, que é uma reclamação de muitos) e o fato de ter tela com touch também ajuda;

          Como tablet que vejo problema de fato, é pesado e preciso deixá-lo apoiado em algum lugar pra não cansar, espero que isso seja corrigido na próxima versão que pretendo comprar no final do ano (to tentando ser otimista aqui, porque ta muito caro com o dólar do jeito que tá).

          Com o Windows 10 a experiência como um todo melhorou consideravelmente. Tem algo pessoal nessa minha escolha também, odeio ter vários gadgets, quanto menos melhor (por isso comprei um Lumia 1020 e aposentei minha point-and-shoot)

          1. Cara eu era doido pra pegar o Surface 2 e experimentar com um hackintosh nele!

          2. Dica, espera alguns meses antes de atualizar seu 1020 pra WP10.

            Fiquei com o Pro2 por alguns dias, mas ainda estava no Win8.1
            E o fato de eu precisar da dock para tirar o proveito desanima pois acaba com o 2 em 1 dele, e aí que acabei devolvendo.
            O iPadPro ta aí, mas também não anima, dado sua inutilidade para mim.

        3. Eu já comentei isso antes: ele tem um apelo muito forte nesse termo “inovação” que, de uns anos para cá, virou tudo o que parece importar em uma empresa, mas inovação que seja fácil de digerir que em hardware significa form-factors diferentes. Em uma menor escala, o Surface é como o Google Glass ou Holo Lens: gera um buzz absurdo e um marketing positivo entre os geeks, mas longe de ser um produto a ser comercializado.

          O último Surface Pro 3 é um produto interessante, mas os dois primeiros tinham graves problemas. O próximo deve ser um híbrido para se levar a sério, principalmente pensando em um modelo utilizando Core M.

          Se esse forma factor vingar, virão textos do Gizmodo dizendo que a Microsoft estava certo e era visionária, mas sendo um poço de arrogância: era simplesmente óbvio fazer um híbrido desse tipo, mas em 2012 foi simplesmente queimar a largada.

          Mais do que lançar novidades, a Apple tem o mérito de esperar que pensando em uma empresa é algo bem contra-intuitivo: lançar o iPad em 1997 não faria tanto sentido, lançar o iPad Pro em 2012 também não. Parece que, em momento algum, o primeiro Surface e o Windows 8 passou pelo crivo de design: eles ajudam a fazer algo melhor do que era feito antes? Eram produtos mancos mas inovadores, dizer não e “ver alguém passar na frente” é bem mais complicado que simplesmente jogar no mercado e receber os aplausos nerds.

    2. Meu celular, Moto G2, me atende muito bem no momento, claro que sempre dá a vontade de trocar por algo melhor, mas o celular tá novinho (não faz nem um ano), e consigo fazer tudo com ele (e-mails, joguinhos, câmera, etc.)

      Se eu fosse trocar, trocaria por um Moto X Play. Estou muito tentado por ele.

      Ah, e sinto falta de um tablet bom, inclusive havia comentado por aqui se existia um “Moto G” dos tablets. Tenho uns dois tablets lá em casa que minha família usa, mas que não me atendem por n motivos (pouco espaço, pouca memória, lento, tela, etc.)

      1. Entendo vc! Tb estou querendo um tablet, mas no caso um iPad Air, pois tenho mais costume com o iOS.. Agora que fiz um hackintosh para experimentar o OS X para ajudar a decidir sobre qual meu proximo PC, ai que fiquei mais tentada por unir todo o ecossistema.

        1. Já pensei seriamente sobre o iPad mini. De vez em quando aparece em promoção por aqui por R$999. Não é tão caro para um equipamento nível Apple, né?

        2. Já pensei seriamente sobre o iPad mini. De vez em quando aparece em promoção por aqui por R$999. Não é tão caro para um equipamento nível Apple, né?

        3. Já usei e curti muito iOS, hoje sou um dos poucos que curtem Windows Phone kkkk, mas sinceramente não gosto mais do iPhone. Referente á pc, trabalho com um Mac mas em casa é pc Windows, já fui fascinado por Mac Os mas hoje estou bem com Windows 10, a única coisa da Apple que ainda me chama a atenção é o iPad, já tive o primeiro iPad e hoje minha filha usa pra assistir Netflix e YouTube, penso em pegar um novo iPad mas no Brasil é muito caro e acabo desistindo.

      2. Diogo, eu venho usando o Galaxy Tab S 8.7, e meu único gargalo com ele é a tela. Uso na pós para evitar o peso do note (o Office pra Android sincronizado com o Dropbox ajuda demais para consultar slides e escrever anotações de aula, embora sinta falta de um teclado a lá Surface), leitura de PDFs e HQs, além de mídias sociais (o app do Facebook atualizou recentemente e passou a ter um modo horizontal decente), e Netflix.
        O hardware é excelente, e a atualização para o Lollipop enxugou consideravelmente as interferências da Samsung no Android. Mas se eu pudesse escolher de novo, pegaria o 10.1.

        1. Cara eu tenho um Galaxy Note 8″. Comprei na Black Friday de 2013 por uns R$600,00 e gosto muito dele! Só fiquei aborrecido que comprei o de 8″ pela manhã e, quando foi à tarde, colocaram o de 10″ por R$700,00… A única coisa que me incomoda nele é a proporção da tela. Gostaria que fosse 4×3… Apesar de ser um hardware de 2013 ainda responde muitíssimo bem até hoje.

    3. Meu Moto G 1ª Geração foi pra pau acho, mas enquanto eu tinha ele eu queria outro celular, servia o moto g 2ª geração mesmo, e por dois simples motivos: eu só queria um celular com uma camera melhor (o que não era dificil comparando ao primeiro Moto G), e com 16gb de memoria interna (pois viver com 8GB é impossivel, mesmo podendo usar SD).

      A, e preciso tambem de um pc praticamente novo, comprei o meu “Pronto” no carreffour a uns 4 anos atras, quando eu era muito noob, ja to precisando DAQUELE upgrade master, apesar de ter trocado uma peça ou outra.

    4. Pretendia trocar notebook (o meu já tem quase 4 anos e é um tijolo que esquenta horrores), mas tão cedo não vou, já que os modelos que tem no Brasil atualmente deixam bem a desejar.

      E smartphone (desde que o meu Moto G 2013 morreu estou com um LG G2 Lite que é bem ruinzinho), mas é bem capaz de eu pegar um Moto G 2014 ou um Moto X 2014 (ou outro modelo do ano passado) usados.

    5. Estou no aguardo dos Macs com Thunderbolt3 para trocar meu Air. E vou ver como se sai o iOS9 para ver se vale a pena trocar para o 6S+.

    6. Quero um iPhone 5s :)
      Tenho um iPhone 4s… está na hora de mudar. Satisfeito estou, mas pode melhorar ;)

      1. o 4S é guerreiro, dura horrores e tem ótimo preço pra revenda… agora o preço do 5S é um absurdo visto a data de lançamento..

        1. Tudo se deve à escalada que a maça fez nos preços dos lançamentos.

    7. * Moto X 1stGen. Tá ótimo.
      * Macbook Pro 2012. Tá bem, mas pede SSD.
      * Kindle básico novo: Ok (Sdds botões)

      1. Meti um SSD no meu Macbook Pro mid 2010 e agora ele ficou uma bala!. Para o meu uso e o da minha esposa tá ótimo. Recomendo e muito esse upgrade.

        1. Você mesmo que instalou? Li e vi por aí que no modelo 2012 é mais chato/complicado pra fazer…

          1. Eu mesmo instalei o SSD e instalei o sistema operacional do zero. Só precisa de uma chave Torx T10 e de uma chave estrela pequena. O procedimento é bem fácil, tem vários vídeos no youtube.

          2. Vai no iFixit e põe teu modelo. E vai vendo o feedback das pessoas e qualquer dica ajuda.

    8. Tenho um moto X play, muito satisfeito. Se fosse trocar, esperaria algum com snap 820, de preferência um mi5 da Xiaomi. Tem também um Ipad 3, ee estou desesperado pra trocar. Os concorrentes são z4 tablet, air 2 ou mini 4

    9. Atualmente, estou muito satisfeito com meu pc (Macbook Air 13), mas pretendo trocar de smartphone, porque o meu 4s já está bem desatualizado.

          1. Minha dúvida é o peso também. Mas não entra como primeiro quesito

    10. Tenho um Nexus 4 que pretendo trocar, já esquenta horrores, 16GB não tá rolando mais e a bateria dura (quando me controlo) 1h30 a 2h de tela ligada. Ainda não sei pra qual trocarei, tá um escolha muito difícil, todo celular high end agora tem um ou outra feature que eu quero faltando, mas até o final do ano decido :P

      Macbook Air 2015, tranquilo, PC excelente…acho que é só o celular que me incomoda no momento mesmo, ahaha

    11. Telefones: Nexus 4 16GB(meu celular pessoal e verdadeiro Highlander!) e iPhone 5 16GB (corporativo). Acho que encaram mais um ano. Fosse hoje, trocaria por Moto X e Moto G, respectivamente. Motivo? Os iPhones estão caríssimos para o que posso comprar e na empresa, sou elegível a Android e Windows Phone. Logo..
      Notebook: MacBook Air 13′ 128GB SSD 2013 (dividido com a esposa, não uso tanto) e Dell Latitude E6430 da empresa, a ser trocado no ano que vem por ultrabook. Ainda dá conta do Windows 7.
      Tablet Nexus 7 de 2013, 16GB sem 3G. Uso muito (a esposa se adaptou mais ao Mac) e gosto ainda mais! Sem planos de troca e se necessário, haveria de comprar um…iPad.
      Kindle 7 ” sem touch de 2013. Uso bem para ler coisas do Readability. Prefiro livro de papel.

    12. Satisfeito de fato, só com o Chromecast e o Kindle, o notebook e o celular me atendem e eu não pretendo trocar em breve porque dinheiro é um negócio meio difícil de conseguir rsrs, mas ambos tem falhas fatais que me fariam comprar outro device se tivesse a chance de comprar de novo.

      O notebook, um Vostro 5470, é bem portátil e tem bom desempenho, mas tem uma tela muito ruim, hoje eu compraria um notebook qualquer com as mesmas características e uma tela melhor, mesmo que me custasse algumas centenas de reais a mais.

      O celular, um Moto X2, é um celular muito bom, mas a tela é grande demais e a bateria é horrível, hoje eu compraria um Xperia Z3 Compact.

    13. Tenho um Moto X 1ª edição, um Inspiron 1545 de maio de 2009, core duo, 6GB de RAM e por enquanto, fora o apelo de marketing, não vejo necessidade de troca, ambos me atendem bem, embora haja queixas em relação à tela do notebook, ainda CCFL, e por isso não tem um brilho satisfatório. Mas não chega a ser algo que impossibilite o uso.

      Já o desktop, embora mais parrudo que o notebook, core 2 quad com 3GB de RAM, sem possibilidade de expandir, e uma ATI HD 4670, como uso para jogos, já está pedindo água. Estou planejando montar uma máquina nova para início do ano que vem.

    14. Quero muito pegar um Xbox One até o final do ano. Meu 360 já tá indo dessa pra melhor e eu só conheço quem joga Destiny no xone.

      1. Sou usuário de X360 e sempre tem gente jogando. Não vi nada que valesse a pena no Xone ou PS4, por isso não pretendo comprá-los (a não ser que Gears 4 seja ótimo – duvido muito pelo trailer da E3).

    15. Tenho um notebook Acer que voltou da assistência e algumas coisas estão queimadas. por isso pretendo comprar um novo computador. Como não existem fabricante de Windows com hardware decente com um bom custo benefíco, serei obrigado a adquirir um Macbook Pro Retina em um futuro próximo.

      O primeiro sim é meu Tab Pro da Samsung. Na época que ia comprar pensei muito em pegar um iPad, mas acabei escolhe o Tab Pro por ser Android, suporte a diversas ROMs com Android AOSP atualizado e com hardware bem melhor que o iPad mais próximo. Ele tem um tela de 2k, com boa câmera e flash (essencial em qualquer dispositivo para utilizar a noite como lanterna). Gosto muito da forma de navegação por gestos exclusivo do Android e da facilidade de uso. Ele é ótimo para navegar, assistir vídeos e jogar. O ponto ruim é o péssimo acabamento da Samsung. Utilizo um case desde que comprei e mesmo assim os botões já estão descascando (ele tem mais de um ano). O problema não é o plástico, mas que a Samsung utiliza um material de baixíssima qualidade – termo certo é porcaria. Mas, como fica em case praticamente não se nota.

      O meu dispositivo principal e que mais utilizo é o LG G3. O tamanho da tela é perfeito, as bordas são pequenas e é ótimo de segurar. Gosto das features da LG e acho que eles são um dos melhores fabricantes nesse quesito. Entretanto, utilizo uma ROM com o software da LG sem o bloatware que o Google obriga as fabricantes utilizares. Hoje em dia funções como o Knock Code, On e Off são essenciais e não conseguiria ficar bem sem essas facildades. Por hora, pretendo passar pelo menos mais uns 3 anos com esse dispositivo.

    16. Referente a Notebook, meu Acer (i5, 8GB de RAM e 1T de HD) com três anos nas costas ainda me atende muito bem e não pretendo trocar ele tão cedo, principalmente que não tem nada muito interessante e a preço acessível no mercado atualmente.

      Meu Smartphone/tablet Lumia 1320, me atende bem, mas queria pegar um aparelho com uma câmera boa (seus 5MP são muito básicos). Estou estudando entre o Moto X Play, Zenfone 2 e Quantum GO, inclinando mais para o lado da Motorola por causa da bateria, que também é uma das coisas que gosto do meu aparelho atual. Talvez espero para ver o que a Microsoft pode apresentar de novo em Outubro para continuar no sistema, se não aparecer nada vou para um dos 3 mesmo.

      Televisão eu to OK, Vídeo Game to vendo se volto a ter um e de resto to de boa e espero que durem o bastante para passar por esse novo período de vacas magras e impostos altos.

    17. Estou muito satisfeito com meus gadgets:
      2013 – Ultrabook LG Z430
      2013 – Kindle Paperwhite 1ª Geração
      2014 – Lumia 930

      :D :D :D

    18. cel – iphone 5c: pretendo continuar, até pq comprei a 1 mes no aliexpress
      notebook – asus i3, 4gb, 500gb: vou continuar, atende bem. a não ser que apareça uma oportunidade.

  16. A semana não está boa. Meu Zenfone 5 queimou (literalmente, dava para assar um bolo no bichinho) e eu comprei um adaptador para trocar o drive de DVD por um HD no notebook, só que escolhi um com o conector errado (é claro que só descobri depois que arrasei com a embalagem do produto)

    1. pior coisa tu abrir o produto achando que é algo, e ele acaba não sendo aquilo que você pensa, infelizmente acontece.

      1. o pior: desmontei tudo, já estava colocando no note e dá veio o choque: os conectores são diferentes, SEU ASNO!
        Enfim, 60 reais jogados no lixo

          1. Manoooooooo isso existe? que doidera!

            Retirei o HD do noot pra usar um ssd de 64GB, isso mudaria minha vida, mas ja vendi o notebook!

        1. já fiz essas cagadas. pior foi montar, parafusar, esquecer de conectar um cabo de energia e só dar conta do ocorrido quando o computador está instalado no cliente.

        2. já fiz essas cagadas. pior foi montar, parafusar, esquecer de conectar um cabo de energia e só dar conta do ocorrido quando o computador está instalado no cliente.

    1. Ghedin, você já tentou utilizar essas ferramentas de rastreamento, ou pretende usar, para localizar o ladrão?

    2. nenhuma pergunta sobre, apenas passando pra dizer que espero que não aconteça nada do tipo novamente com você – ou com ninguem -, e que você pelo menos consiga recuperar algo.

      1. Pode ser triste, mas é a verdade, dificilmente ele irá recuperar algo, tudo que roubaram vende-se fácil e rápido. Vejo alguns grupos de venda da região onde moro, e o que mais se vê é iPhone e iPod roubados e travados à venda por R$100~400 reais. E o que me deixa mais pasmo, sempre vendem com horas do anuncio. Já me ofereceram na rua alguns celulares de origem bem duvidosa por R$50 reais. Quiça ele consiga rastrear o iPad ou algum dos telefones e tentar juntar A + B mais ainda sim é complicado.

    3. Pensei em perguntar sobre recuperação de alguma coisa já, mas o Ligeiro adiantou meu pensamento.
      Conseguiu repor algum equipamento ou está com algum empréstimo?

    4. tem cara q furta e depois se arrepende. deixam até bilhetinho pedindo desculpa. quem sabe não é o seu caso!?

      ps: corrigi um erro no texto.

    5. qdo furtaram o meu carro, ele estava com o suporte pra bike (um muito bom, daquela marca thule, q foi difícil de achar, não muito caro, e todo mundo parava pra me perguntar onde consegui). quase levaram meu equipamento fotográfico, q estava no carro, mas decidi levar comigo caso alguém arrebentasse o vidro… enfim, o carro, claro, não tinha esperança de recuperá-lo, mas o suporte pra bike sim e, por conta disso, passei um tempão monitorando o mercado livre e similares pra ver se ele aparecia lá… só q não deu em nada… deve ter sido vendido de outra forma, provavelmente até bem distante de onde aconteceu o roubo ou pode simplesmente ter sido abandonado em algum lugar.

    6. Mas so assaltaram vc ai na região? Pq essa coisa dp Vagner pode ate ser q tenha a ver. Como vc posta muitas coisas pessoais, essa pessoa ficou atento a isso.

      1. No prédio aqui foram o meu e um outro assaltados, e tentativas em outros três. O bairro está enfrentando uma onda de assaltos e ataques, especialmente à noite. (É um bairro universitário.)

Os comentários estão fechados.