🔗 [en] Turnê sustentável do Coldplay chega ao Brasil com 11 (!) showssustainability.coldplay.com

A banda iniciou uma sequência de 11 (!) shows em estádios no Brasil na última Sexta.
É tudo exagerado e meio brega, e nem os próprios fãs curtem os discos mais recentes, mas que interessante a ideia e as ações colocadas em prática pra tornar mais sustentável esse tipo de evento gigantesco.
O (belo) site linkado acima lista tanto as intenções quanto cada uma das iniciativas aplicadas e seus impactos.
Esse vídeo de 5 minutos de uma entrevista pra BBC mostra um pouco de como a estrutura sustentável funciona: https://youtu.be/_S7m04SXJpI
É muito legal que uma banda desse tamanho dê a cara pra bater trazendo o assunto à tona e fazendo mudanças que podem gerar novos padrões de como fazer turnês daqui pra frente.

Deixe um comentário

É possível formatar o texto do comentário com HTML ou Markdown. Seu e-mail não será exposto. Antes de comentar, leia isto.

9 comentários

  1. Outras bandas já faziam isso quando o coldplay nao sabia que rumo tomar na música.
    Eu gosto dos primeiros discos. De 2008 pra cá tá impossível de ouvir.

  2. Sempre que vejo esse tipo de coisa fico num misto de “pô, que bacana 😃” com “tá, mas será que é só greenwashing? 🤔”

    1. Também me entristece que em pleno 2023 o teletransporte ainda não tenha sido inventado, Frango!

      Então o que dá pra fazer por enquanto é compensar a emissão de carbono dos voos, e o link detalha bem como isso é feito nesta turnê.

      Acho que a sustentabilidade possível é melhor que nenhuma sustentabilidade, e discutir o tema e agir do jeito que dá hoje é melhor do que não fazê-lo.

      1. Eu acho que é puro marketing. Um monte de iniciativa com “whenever possible”, “when available”, etc.

        Quem está validando tudo isso aí?

        1. Olha, acho que se parar para pensar, se os caras fossem fazer uma turnê extremamente sustentável, seguiriam a cartilha da Greta Thurberg e iriam de navio (preferencialmente veleiros), bicicleta e a pé até os locais.

          Só que aí a turnê seria looonga…

          1. Pô, acho que se simplesmente pegassem um carro elétrico ou ônibus elétrico, ou trem onde existir (basicamente europa, china e rússia), daria para fazer uma turnê razoavelmente ecológica no transporte, desde que se mantivessem numa área continental contínua. viajar entre os continentes (especiamente entre velho mundo e novo mundo) poderia pegar um único barco.

          2. Eu sinceramente acho bem complexo esta questão de “compensação de carbono” ou “sustentabilidade”, @Henrique. Pelo pouco que entendo, isso ainda tá mais para marketing do que para ações em si.

            Lembrando que mesmo veículos elétricos tem a questão do uso de lítio, que gera os problemas de extração também.

            É como falaram, tem horas que é o chamado “greenwashing” – galera fala que tá “preservando o meio ambiente”, mas vai saber realmente… :\