Fundo azul, com uma chamada para um PlayStation 5 no centro. À esquerda, a frase “Ofertas de verdade, lojas seguras e os melhores preços da internet.” À direita, “Baixe o app do Promobit”.

Twitter, Facebook e Instagram bloqueiam contas de Trump temporariamente

Finalmente sabemos qual o gatilho que faz as redes sociais das big techs norte-americanas — Twitter, Facebook, Google — agirem sobre perfis de governantes autoritários: liderar uma tentativa de golpe de Estado em casa. Via G1.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Dúvidas? Consulte a documentação dos comentários.

8 comentários

  1. Não é só tentar um golpe, é tentar um golpe nos EUA depois de seu sucessor ja ter sido eleito e confirmado.

    Se isso tivesse sido em 2019, nenhuma empresa ligaria

  2. Trump só teve algum poder enquanto era presidente, e nem sequer entrou por mérito próprio (esse sim foi um episódio que escancarou o poder das big techs norte americanas). O que ele fez agora não passou de um show de arrogância e ofensas, incitando violência. Patético demais pra chamar de golpe. As big techs continuarão no protagonismo, por interesse próprio em primeiro lugar.

    1. Ontem Trump tentou um golpe nos Estados Unidos para continuar no poder. A notinha do G1 fala especificamente da ação das redes sociais, mas as capas de qualquer jornal estão com essa história neste momento.

  3. Não acho que seja isso.

    Isso foi mais postura temporária do que ato que seja um gatilho para “banir contas”. Se fosse assim…

Compre dos parceiros do Manual:

Manual do Usuário