Fundo azul, com uma chamada para um PlayStation 5 no centro. À esquerda, a frase “Ofertas de verdade, lojas seguras e os melhores preços da internet.” À direita, “Baixe o app do Promobit”.

Tencent Games, maior empresa de games do mundo, vai abrir operação no Brasil

A Tencent Games vai abrir uma operação no Brasil. O braço de games da Tencent, uma das big tech chinesas, encara o Brasil como uma oportunidade para mitigar a estagnação em sua terra-natal, causada por restrições impostas pelo governo aos video games para crianças e adolescentes. Segundo o Neofeed, que deu a notícia com exclusividade a partir de fontes anônimas, 75% da receita da Tencent Games é originada na China.

A Tencent tem muitos tentáculos em grandes empresas do setor — Epic Games, Supercell, Riot Game, Level-Up —, a maioria delas já presente no país. Agora, vem com a própria marca. Ainda segundo o Neofeed, a operação será liderada por uma pessoa da China. Via Neofeed.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Dúvidas? Consulte a documentação dos comentários.

6 comentários

  1. Pô, se a galera na China tá limitando a hora da criançada nos jogos é porque coisa boa não tem nas mecânicas da Tencent enquanto empresa dos videojogos.
    E o Brasil parece uma demográfica muito interessante mesmo, pensando no quão propício somos a vício (vide nossas taxas de ansiedade/depressão) e isso cruzado com a quantidade de tempo que já utilizamos outras tecnologias (Youtube, Instagram, etc).

    A Tencent vem, mas já podemos saber que gerar emprego aqui vai até que a coisa aperte (vide o que outras multinacionais tem feito) e que estarão usando nossas atenções para um lucro maior que a ‘benesse’ de ter uma empresa dessas por aqui.

    Brasil de 2023 vai ser a terra do neoliberalismo, nada como viver no eterno ‘terceiro mundo’. Elon Musk, Tencent.. do jeito que a coisa tá ano que vem o João Dória faz uma ‘joint venture’ com o Donald Trump e abre um resort no meio duma aldeia indígena.

    Viva o capitalismo !
    Que venham mais empresas ! ! !

    1. Mesmo redes sociais tem mecânicas de vicio de atenção.

      Creio que o ponto aqui é imaginar que a vinda de uma empresa chinesa de tecnologia de software aumentaria ou reduziria os problemas de vício.

      E acho que na cabeça do partidão é mais fácil tentar igualar culturas do que se aproveitar da falha das outras… vai saber…

  2. Cara, isso é ótimo, o mercado de games no Brasil precisa de um impulso e a vinda da Tencent pode ser responsável por isso.

    1. Preciso ler mais sobre, mas a China não tem tipo limitações quanto a questão do mercado de games?

      1. só la dentro mesmo, o partido controla tudo, aqui fora eles sabem muito bem como as coisas funcionam

Compre dos parceiros do Manual:

Manual do Usuário