Samsung presenteia jornalistas, blogueiros e youtubers com celulares de até R$ 12,8 mil — de novo

Print de dois stories lado a lado, com os nomes dos autores ocultados, mostrando a cartinha da Samsung. Destaque para os trechos: “[…] a Samsung te presenteia” e “Aproveite tudo em seu novo Galaxy Z Flip 3.”
Imagens: Instagram/Reprodução.
O Natal chegou mais cedo para um grupo de jornalistas, blogueiros e youtubers brasileiros que cobrem tecnologia. Mais uma vez, a Samsung enviou um celular caríssimo de presente — prática vexatória denunciada pelo Manual do Usuário em 2020.

Desta vez, o presente é um Galaxy Z Flip 3, celular dobrável vendido na loja da Samsung por R$ 7 mil, ou um Galaxy Z Fold 3, de R$ 12,8 mil. O Manual encontrou posts nas redes sociais de quatro agraciados com o mimo da Samsung. Dois deles publicaram uma carta que acompanha o produto, em que a Samsung explicita que se trata de um presente (imagens acima).

É provável que outros pipoquem a partir de amanhã, quando muitos que estavam no Havaí, cobrindo o Snapdragon Summit, evento da Qualcomm, retornam ao Brasil.

Receber um presente tão caro de uma empresa que está (ou deveria estar) sob escrutínio, em reviews de produtos e na cobertura do dia a dia, põe em xeque a isenção do jornalista/blogueiro/youtuber. A única coisa a se fazer nessa situação é recusar o presente. Ano passado, apenas 1 (um) de 54 presenteados devolveu o Galaxy S20 Ultra de R$ 8 mil.

Para entender como a Samsung gasta quase meio milhão de reais por ano para comprar a simpatia da imprensa, leia a reportagem.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Dúvidas? Consulte a documentação dos comentários.

15 comentários

  1. Uma coisa parecida acontece quando a mídia precisa vender espaço para anunciantes para poder sobreviver: acaba perdendo a isenção. O Manual do Usuário acaba sendo uma exceção a regra nesse sentido.
    O bom mesmo é conferir várias fontes antes de tomar uma decisão. Decisão essa que pode ser uma compra, uma opinião, um posicionamento etc.

  2. Por essas e outras eu não acesso mais canais grandes de tecnologia.
    Virou uma vitrine. Puro marketing.
    Quanto menos inscritos e menos views, geralmente mais honesto é review.

    Mas não acho os caras aceitarem. Eu aceitaria.
    “Ah mas a ética”.
    O mundo não é ético. A natureza não é ética.
    Por que exigir isso de um jornalista? Jornalista nem profissão direito é, não precisa nem de diploma mais, qualquer um pode criar um blog e preencher “jornalista” nos formulários.

    1. Primeiro: não é que “jornalista não é profissão” que não significa que a pessoa NÃO deva agir de forma ética. Jornalista que não age de forma ética é Relações Públicas.

      Segundo, ética é um conceito humano de fato. Não é um conceito per si “natural”. Mas bem, se analisar o fato que respeitar a natureza significa que a natureza te respeitará, podemos dizer que sim, ética tem um peso “natural”. Estamos destruíndo o planeta, e povos que entendem melhor o funcionamento tem uma noção ética bem melhor que pessoas que se dizem “desenvolvidas”, mas no final gera criações que destroem a natureza e a si mesmo. (dá uma olhada nesta matéria depois https://www.bbc.com/portuguese/geral-59305229 )

      Enfim.

      Se não fossem os jornalistas (ou até mesmo quem se diz mas não é) éticos, talvez não saberíamos de muitas informações sobre crimes que ocorrem (e nada acontece, feijoada). Se não fosse o Ghedin ter seu jeito ético, não estaríamos aqui no Manual do Usuário.

      Entendo de fato quando alguém possa ficar com algo como “divulgação”. O ponto é a linha tênue. Tem gente que de fato necessita, e OK. E tem gente que faz disso um ganha pão ou se aproveita, é nisso que recaí a ética.

  3. Por isso a melhor maneira de adquirir um produto é analisando por conta própria!
    Eu sou um progressista, mas não tenho como negar q saudade do tempo em que o YouTube era só mato. As pessoas postavam reviews se produtos pura e exclusivamente para ajudar alguém.
    Hoje praticamente toda review é comprada. Nada é isento.

  4. Isso meio que explica porque certos sites sempre tem o título do artigo como “Novo Samsung XYZ a partir de 1000.” Enquanto qualquer produto da Apple o título é “Novo iPhone custa até 34000”. 🤔

    1. Sergio tentou com a grande Samsung, mas não rolou… a Samsung respondeu o vídeo de Sergio dizendo que ele poderia enviar uma proposta para o setor de marketing da empresa, afim de estabelecerem uma parceria caso fosse possível, mas que em outras palavras, não dariam o celular… esta atitude da Samsung levantou uma série de críticas por parte dos seguidores do biólogo e a campanha continuou.“.

      Putz, o pior foi eles terem escrito isso em modo “público”. Teria sido melhor se fizessem de conta que nem haviam visto a mensagem do Sérgio.

    2. Quando li o post pensei exatamente nesse caso! Como assim tem condições de distribuir para jornalistas e não tem para um professor?! Pegou mal pra caramba. Tomara que a imagem da empresa fique bem danificada depois dessa.

    3. E alguém ainda zoou que a Samsung não poderia atender o pedido do Sérgio porque o estoque de mimos tinha ido para os influencers que usam iPhone. XD

  5. “A única coisa a se fazer nessa situação é recusar o presente”.
    Vocês fumaram pedra, só pode 😂😂😂

    1. Uma pergunta: o que acha dos desvios de recursos que houve nas emendas do relator, na qual vários partidos – incluso alguns de esquerda – aprovaram?

O site recebe uma comissão quando você clica nos links abaixo antes de fazer suas compras. Você não paga nada a mais por isso.

Nossas indicações literárias »

Manual do Usuário