Fundo azul, com uma chamada para um PlayStation 5 no centro. À esquerda, a frase “Ofertas de verdade, lojas seguras e os melhores preços da internet.” À direita, “Baixe o app do Promobit”.

Apple e DuckDuckGo atacam modelo de negócio do Google em novos comerciais

Alguém poderia dizer que foi combinado (não parece ser o caso): com um dia de diferença, Apple e DuckDuckGo lançaram novas campanhas publicitárias nos Estados Unidos que atacam o modelo de negócio do Google, ou seja, a venda de dados pessoais via “leilões” de anúncios.

Na peça do DuckDuckGo (acima), um homem com uma camiseta do Google aparece ao lado de pessoas mexendo em seus celulares, observando o que se passa na tela. Ao fundo, toca Every breath you take, do The Police, que no refrão diz algo como “eu estarei de vigiando”. (Nunca havia reparado que essa letra é meio… assustadora?)

Pelo Twitter, o DuckDuckGo informou que o comercial será veiculado em +5 mil rádios norte-americanas e, em vídeo, em plataformas de streaming e na TV, em horário nobre e nos intervalos dos jogos da NBA e MLB (beisebol).

A da Apple mostra um leilão tradicional dos dados pessoais da Ellie, personagem do filme. Ao final, quando ela começa a ativar os recursos de privacidade do iOS, seus dados pessoais (representados fisicamente), os participantes e até o leiloeiro viram pó. Via @DuckDuckGo/Twitter (em inglês).

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Dúvidas? Consulte a documentação dos comentários.

10 comentários

  1. O vídeo do DuckDuckGo cita explicitamente o Google por ser seu maior concorrente, mas a campanha da Apple parece afetar também as redes sociais como Facebook e Instagram, cujos modelos de negócio também focam praticamente em coleta de dados do usuário e anúncos.

    Não pude deixar de notar a ironia que ambos os vídeos estão hospedados no YouTube, plataforma do próprio Google. Parece que a campanha funciona só até o ponto onde eles precisam de uma plataforma para hospedar e compartilhar os vídeos.

    1. O YouTube hoje é meio que como a “TV Aberta” – você PRECISA estar lá para expor algo até porque é LÁ que tem audiência relevante, teoricamente.

      * falei “TV Aberta” pois não quis focar em uma “Globo” (aqui) ou “ABC” (USA). Mas sim no fato que o público comum está em um meio.

      1. Então, mas mesmo na TV aberta, não imagino passando uma campanha contra a Globo citando explicitamente a Globo. E esse é outro lado da ironia: o Google tá tão certo de sua posição que, aparentemente para eles, nem é necessário restringir ou retrucar essa campanha na própria plataforma. Até penso que eles não achem ruim isso estar no YouTube, afinal, falem bem ou falem mal, no final das contas são sempre mais visitas, mais visualizações, mais anúncios e mais $$$.

        1. Por isso que falei “não quis focar em uma Globo”. A Globo tem audiência relevante, mas em tempos atuais, os outros canais (graças as fake news também) tem alguma relevância e poderia passar (na verdade eventualmente até passam, quando tem alguma rusga) algo contra a Globo.

          Um cara com dinheiro e tecnologia pode invadir o sinal e mandar uma transmissão também, mas aí é exagero utópico.

  2. Muito bom!
    Pena que o navegador do DuckDuckGo para celular quebra sites essenciais que eu uso.

    1. eu uso o fennec tão restrito que ele bloqueia alguns sites, aí eu recorro justamente pro DDG que funciona direitinho, rs

  3. Eu costumo dizer que essa música do Police é o “melô do stalkr”. Percebi que essa letra era perturbadora depois que ela tocou em um episódio do Stranger Things.

    1. Me lembro de twitts antigos comentando sobre este “melô do Stalker”.

      Em tempos, a tradução via Letras.mus.br

      Todo santo dia
      Cada palavra que você disser
      Cada jogo que você jogar
      Cada noite que você ficar
      Eu estarei te observando

      Oh, você não enxerga?
      Você pertence a mim
      Como o meu pobre coração dói
      Com cada passo que você dá

      Tem este outro “Melô do Stalker” do Allan Parsons Project

      Sou o olho no céu, olhando para você
      Eu posso ler sua mente
      Sou o criador das regras, lidando com tolos
      Eu posso te enganar cegamente
      E eu não preciso ver mais para saber que

Compre dos parceiros do Manual:

Manual do Usuário