Fundo azul, com uma chamada para um PlayStation 5 no centro. À esquerda, a frase “Ofertas de verdade, lojas seguras e os melhores preços da internet.” À direita, “Baixe o app do Promobit”.

A nova empreitada de Adam Neumann, da WeWork, já levantou US$ 70 milhões

Alguém poderia imaginar que, depois de queimar bilhões de dólares em uma promessa fantasiosa e ser escorraçado da sua própria empresa, Adam Neumann e sua esposa, Rebekah, da WeWork, sossegariam.

Segundo a Reuters, Neumann fundou uma nova startup, a Flowcarbon, para oferecer uma plataforma de comércio de créditos de carbono baseada em blockchain.

Não só: conseguiu levantar US$ 70 milhões, parte (US$ 32 mi) na forma de investimento tradicional, liderado pelo fundo de cripto da Andreessen Horowitz (a16z), e outra (US$ 38 mi) com a venda de “tokens da deusa natureza”. Via Reuters, TechCrunch (ambos em inglês).

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Dúvidas? Consulte a documentação dos comentários.

4 comentários

  1. O quão paradoxal é o “token da deusa natureza”? Será que a deusa tá satisfeita com o custo energético pra gerar um token que na prática não tem nenhuma serventia?

  2. Pensando em criar uma conta no Gravatar com a imagem da Maria Santa (a fantochinha da Silvinha) e em toda notícia de crptoenganador comentar com esta imagem, ai assinando “La vem o golpe!”.

    O mundo dos podres de rico (duplo sentido embutido) é cheio destas…

    1. É o “programa de transferência de renda”, só que em vez de ir pros mais pobres, vai pros mais ricos.
      E o povo investe mesmo, porque acredita na promessa de ganhos multiplicados (2x, 5x, 10x? O céu é o limite).

Compre dos parceiros do Manual:

Manual do Usuário