[Review] Moto X, o surpreendente smartphone pé no chão da Motorola

Moto X.

Em agosto de 2011 o Google anunciou a compra da Motorola Mobility, a parte da empresa responsável pelo que a tornou conhecida: celulares. O valor da aquisição foi de US$ 12,5 bilhões e o primeiro fruto dela levou dois anos para ser revelado. É o preço (e o tempo) de uma guinada na forma de se fazer smartphones, de se voltar às pranchetas, corrigir os erros e ressurgir com um aparelho no mínimo diferente.

O Moto X não é o smartphone mais poderoso do mundo, nem o mais caro, ou o mais bonito. Ele é equilibrado, provavelmente o mais razoável — características especialmente importantes no universo Android, insanamente obcecado por números enormes que na prática nem sempre se traduzem em uma experiência à altura.

Fazendo o arroz com feijão certinho e com alguns ingredientes secretos que dão sabor ao tempero, a Motorola descobriu a receita de como fazer um Android que agrada entusiastas e pessoas comuns. Como Joseph Volpe escreveu no review do Engadget, o Moto X é o iPhone do universo Android — na melhor acepção da comparação:

“O Moto X não tem aquela aura tecnológica como o Galaxy S 4 ou o HTC One porque ele é a soma das médias. Eis como eu o vejo: sabe aquelas pessoas que têm iPhones mas não sabem qual modelo e se referem a todos os celulares Android como Droids? Este smartphone é para elas.”

Vídeo

Menos robô, mais humano

Simples e competente.
Foto: Rodrigo Ghedin.

Comparando o Moto X com outros smartphones, é difícil acreditar que ele tenha uma tela de 4,7 polegadas. Mas ele tem, sim, e o segredo para parecer menor está em… bem, em ser menor. A utilização de botões virtuais, como nos smartphones da linha Nexus, mais o encurtamento extremo das bordas frontais fazem com que ele seja pouca coisa maior que um iPhone.

O tamanho compacto ajuda na ergonomia e, nessa área, sobram elogios. O Moto X é, como bem definiu Daniel Junqueira no Gizmodo Brasil, o mais humanos dos Androids. Ainda que essa definição se deva em grande parte ao software (chegaremos lá), o design também conta colabora com alguns pontos de humanidade.

O Moto X se encaixa na mão. A parte de trás tem uma curvatura confortável, as bordas, embora anguladas, não incomodam e o material é agradável ao toque. Em todo o corpo existe apenas uma referência à Motorola, um vão nas costas com o “M” característico da empresa. Além de contribuir para um visual mais limpo, essa inscrição tem uma utilidade: naquele espaço repousa o dedo indicador. Um toque sutil de ergonomia que ao usuário transmite algo como “viu só como pensamos em tudo?”

A filosofia do Moto X se distancia muito da da antiga Motorola, aquela do RAZR e Droid/Milestone cheios de referências a robôs e uma linguagem visual agressiva, absortos na catastrófica skin Motoblur. Dos materiais usados ao tratamento dado ao Android, as duas se parecem muito pouco e o Moto X reflete tudo isso.

Quem precisa de especificações de ponta? Não o Moto X

O Moto X tem o tamanho certo.
Foto: Rodrigo Ghedin.

Smartphones Android contemporâneos ao Moto X saíram de fábrica equipados com o SoC quad-core Snapdragon 800. A Motorola diz que seu aparelho vem com o Sistema de Computação Móvel X8 composto por oito núcleos, dentre eles os do Snapdragon S4 Pro.

São oito núcleos de fato, mas a terminologia parece confusa quando contraposta à padrão usada por outras fabricantes. Os oitos núcleos são dois do processador, um Krait 300 de 1,7 GHz; quatro da GPU Adreno 320; e dois exclusivos para ajudar nos recursos humanos do Moto X, os de computação contextual e linguagem natural.

Confusão à parte, nada disso importa muito na prática. Dual core, quad core, dois ou cinquenta núcleos, o que interessa, como sempre digo por aqui, é a experiência. E nisso o Moto X não deve nada a ninguém.

É impressionante o que a Motorola alcançou com o Moto X. O sistema é responsivo, não deixa o usuário esperando, não trava, não engasga. Smartphones topo de linha de outras fabricantes recebem queixas de problemas do tipo de alguns usuários — e suspeito que as interferências feitas no Android sejam as culpadas. Com o sistema limpo e bem otimizado, o Android desliza pela tela do Moto X.

Tela que para mim é a única parte do hardware conciso do Moto X que dá uma derrapada. Não que eu quisesse um painel Full HD — ela tem 720p de resolução e é suficiente para seu tamanho físico, de 4,7 polegadas, números dos quais se extrai uma densidade de 312 pixels por polegada. É a tecnologia usada, AMOLED, que não me agrada. A tela é super saturada, com imagens vívidas. Demais, até. Quando surge alguma coisa vermelha ou laranja é como se ela estivesse em chamas.

A saturação exagerada da tela é um ponto fraco do Moto X.
À esquerda, a ótima tela do Nexus 4. À esquerda, a do Moto X, excessivamente saturada. Foto: Rodrigo Ghedin.

Há quem goste de telas saturadas e no caso do Moto X existe uma justificativa racional para seu uso: as notificações ativas. Uma das vantagens do AMOLED é que o preto é mais profundo porque dispensa o uso de energia — em vez de iluminar os pixels para mostrar essa cor, a tela simplesmente não os acendem. Dessa forma dá para mostrar as notificações ativas ligando apenas uns poucos pixels, o que não compromete a autonomia do smartphone. (Tela é um dos componentes mais gastões de energia.)

É uma troca válida. As notificações ativas, como explico mais abaixo, são um recurso excepcional, daquelas coisinhas que no dia a dia fazem uma diferença enorme. Eu entendo a opção feita, mas ainda assim me incomoda um bocado a saturação.

Câmera ClearPixel

Câmera do Moto X: software legal, porém limitado.
Foto: Rodrigo Ghedin.

É bom deixa claro desde já que a câmera ClearPixel do Moto X não é nada de outro mundo. Ela é competente dentro do que se esperaria de um topo de linha, mas não se excede como uma PureView da Nokia, ou mesmo as câmeras dos últimos iPhones.

O batismo da câmera se deve a uma tecnologia que, segundo a Motorola, permite a passagem de mais luz na hora de tirar fotos. Câmeras comuns possuem um filtro RGB que, com a passagem da luz, a absorvem de diferentes modos compondo a imagem final. No Moto X existe um filtro RGBC — e esse “C” é de Clear, como se fosse uma via exclusiva para que mais luz passe pela lente. Isso, somado a pixels maiores, de 1,4 µm, em tese deveria melhorar o desempenho da câmera em situações de pouca luz.

No papel a ideia é boa: com baixa luminosidade, o filtro RGB tem dificuldades em absorver luz. O RGBC deveria, em tese, amenizar essa deficiência e entregar fotos melhores em situações difíceis. Ele até consegue, mas seus resultados passam vergonha perto de outras câmeras que, com abordagens diferentes, acabam lidando melhor com o pepino que é fotos noturnas.

Fiz um rápido comparativo com o que tenho à mão aqui: um Lumia 920 e um iPhone 5. Ambos se saíram bem melhores que o Moto X. Confira no detalhe:

A câmera ClearPixel do Moto X deixa a desejar com pouca luz.
Comparativo de câmeras em situação de pouca luminosidade. (Clique para ampliar.) Fotos: Rodrigo Ghedin.

Não é como se fosse uma câmera horrível. Dá para fazer fotos muito legais com a do Moto X, ainda que algumas coisas, especialmente o alcance dinâmico, sejam difíceis de domar. Quando é exigida nessa condição, geralmente o resultado é oito ou oitenta: ou a foto sai escura, ou estourada. É o preço que se paga pela simplicidade.

Veja o exemplo abaixo:

Ou a foto sai escura, ou sai estourada. E o HDR nem deu sinal de vida.
Fotos: Rodrigo Ghedin.

Existe a opção de fazer fotos com HDR e ela vem no automático por padrão. Só que o software é meio imprevisível. O cenário acima grita pelo seu uso, mas ainda assim o Moto X não o ativou. Em situações menos extremas, em que o HDR teve menos impacto na foto final, ele… funcionou estando em automático. Felizmente a simplificação da interface da câmera não eliminou a ativação manual do HDR. Use-a.

Por falar em software, a Motorola jogou fora o app padrão de câmera do Android e fez um muito agradável. Simples de tudo, ele reduz a interface a dois botões (alternar entre as câmeras e gravar vídeo) e transforma o viewfinder inteiro em disparador, da mesma forma que é no Windows Phone.

As opções ficam em um disco oculto na margem esquerda. Arraste o dedo de fora para dentro da tela, e ele aparece. Não se anime muito, porém, já que elas são poucas.

Uma das mais importantes é o controle de foco e exposição que mudou drasticamente com a atualização para o Android 4.4. Antes, um toque na tela fazia os ajustes necessários e já disparava a foto, em uma tacada só. Agora, com essa opção ativa, um disco aparece na tela e pode ser arrastado para a área em destaque. Depois, com outro toque, a foto é feita. O que se ganha em controle perde-se em agilidade, com o complicador extra de ser mais complexo entender o lance do círculo. E ainda dizem que minimalismo é sinônimo de simplicidade…

Outra legal, ou quase isso, é a de vídeos em câmera lenta. Não é como no iPhone 5s: ainda que a resolução seja a mesma (720p), no Moto X o vídeo rola a 15 quadros por segundo. Na prática quer dizer ele é meio truncado e bem menos divertido.

Algumas fotos feitas com o Moto X:

Vídeos de exemplo constam no review em vídeo, acima.

Recursos inteligentes que a gente usa de verdade

Aqueles núcleos extras de computação contextual e linguagem natural servem para o Moto X desempenhar seus truques sem que a bateria seja drenada por eles. Bateria, aliás, que dura tranquilamente um dia longe da tomada com atividades normais, alternando entre Wi-Fi e 4G, como é de praxe em smartphones modernos.

O Moto X está sempre de ouvidos atentos, preparado para receber seus comandos. Ele sabe quando você o pega na mão e se apronta para informá-lo antes mesmo qualquer botão seja pressionado ou a tela, tocada. O acesso à câmera é feito por um gesto simples.

Não são como os recursos “espertos” da Samsung que fazem uma ponta na apresentação ao público do novo Galaxy e depois caem no ostracismos quando chegam às mãos do consumidor. Na prática, esses vários atalhos que a Motorola incluiu no Moto X são, além de muito legais, veja só… úteis!

Um dos recursos mais legais do Moto X.
Foto: Rodrigo Ghedin.

Será difícil, por exemplo, voltar pegar meu smartphone do dia a dia e não dar de cara com o relógio e os ícones de notificações na tela de bloqueio quando tirá-lo do bolso. As notificações ativas fazem isso no Moto X: ao pegá-lo, a tela acende revelando o relógio e notificações pendentes. Toque no círculo para ter mais detalhes delas Arraste a última (círculo maior) para cima, e o app correspondente abrirá. O movimento para baixo desbloqueia o celular.

Isso funciona de uma maneira tão boa que o uso do botão físico de desbloqueio da tela é reduzido à metade. Não precisa dele: o Moto X sempre exibe a notificação ativa quando é necessário e dali leva ao desbloqueio. É assombroso e, como explicado acima, a tecnologia AMOLED da tela evita o desperdício de energia.

Não menos impressionante é o Google Now acessível por voz. Diga “Ok Google Now” e o Moto X se desbloqueia e se ajeita para ouvir a ordem do seu dono. Com as recentes adições ao portfólio de comandos aceitos em português, ele ficou bem mais útil — desde então só programo alarmes falando com o celular. A interpretação ainda falha (ele teima em entender o meu “sete” falado como “ct” e já desisti de “manual”, que sempre aparece como “manoal”), mas o índice de acertos pende para o lado positivo.

Por fim, o gesto para abrir a câmera. A melhor forma de descrevê-lo é como se você estivesse girando uma maçaneta duas vezes. A Motorola diz que é mais rápido do que desbloquear o celular e abrir o app da câmera, mas convenhamos: esses milissegundos fazem tanta diferença? Mas o que começa como curiosidade, com o tempo passa a ser natural. Dos recursos humanos do Moto X, o gesto de abrir a câmera é o mais difícil de aprender. Ultrapassada essa curva, ele se integra à rotina. Vale o esforço.

Android puro com pequenas adições

Moto X e sua caixa.
Foto: Rodrigo Ghedin.

Rolou uma pequena decepção com o fato de o Moto X sair de fábrica com o Android 4.2.2 — na época, a versão 4.3 já estava disponível.

Ter a última versão do Android é, também, uma exigência um tanto geek. Ainda mais em minor releases, como foi a 4.3, a absência da última não é algo que faça o usuário comum cortar os pulsos. Grandes saltos, como foi do Android 2.3 para o 4.0, sim; mas não era o caso. E se fosse, tudo bem: o Moto X brasileiro já recebeu o Android 4.4, a última versão do sistema.

Independentemente da versão, o que mais chama a atenção aqui é a pureza do Android. A Motorola preservou a maior parte do sistema da forma como concebida pela empresa-mãe. É o certo a se fazer: ainda há de surgir modificação que supere o Android original. Se consideramos as mexidas tímidas da Motorola como uma, talvez seja ela essa precursora.

Em vez de modificar, a Motorola acrescentou recursos em cima do Android. Estendeu o Google Now para ser ativado por voz e incluiu uma série de apps sob demanda, cada um útil à sua maneira.

Algumas telas do Android puro do Moto X.

Desses, destaco o Assist, uma evolução do ótimo SmartActions. A diferença entre o eles é que o primeiro é mais restrito e automático. Em vez de dar a liberdade (e o trabalho) ao usuário de criar regras e condições, o Assist vem com três pré-definidas: dirigindo, reunião e dormindo. Elas são contextuais e se utilizam de diversos parâmetros, dos sensores do smartphone aos eventos da agenda, para entrar em ação. E, correndo o risco de me tornar repetitivo, o app simplesmente funciona.

Outros apps exclusivos são um assistente de migração de dados, uma coletânea de apps nacionais (exigência legislativa para que o Moto X se beneficie de isenções fiscais), um canal de comunicação direta com o suporte (Moto Care) e o Motorola Connect, que faz a ponte entre Moto X e Chrome para o recebimento de notificações e a troca de mensagens de texto pelo computador.

E pensar que dessa mesma Motorola, ainda independente e nos primórdios do Android, saiu a aberração do Motoblur, talvez a pior mexida que o Android já sofreu em toda a sua existência. O mundo dá voltas.

O smartphone a ser batido

As costas arredondadas do Moto X.
Foto: Rodrigo Ghedin.

Não são muitos os donos de iPhone que sabem qual a velocidade do SoC ou quantos mega bytes de RAM o aparelho possui. Isso nunca importou muito porque, na redoma da Apple, a promessa é simples e direita (e, importante, cumprida): compre um iPhone e ele funcionará direito.

As fabricantes que adotam o Android adotam uma estratégia diferente. Gostam de mostrar números enormes, apresentam benchmarks sintéticos, adotam tecnologias experimentais. Não é como se não houvesse zelo, mas parece que na ânsia por superar as concorrentes, elas se esquecem de olhar para quem importa no fim das contas: o usuário.

O Moto X foge à regra. É um smartphone competente e isso é tudo que você precisa saber se quiser comprar um — e o recomendo irrestritamente a qualquer pessoa que queira um smartphone bom, ponto. E pelo que o varejo cobra por ele, com promoções recorrentes a R$ 1.000, é difícil justificar a compra de outro Android high-end que não esse.

Compre o Moto X

Compre o Moto X

Comprando pelos links acima o preço não muda e o Manual do Usuário ganha uma pequena comissão sobre a venda para continuar funcionando. Obrigado!

Acompanhe

Newsletter (toda sexta, grátis):

  • Mastodon
  • Telegram
  • Twitter
  • Feed RSS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

72 comentários

  1. Gostaria de ajuda Meu Moto x quando entra em descanso desativa os ícones de rede , ai não recebo nada de internet .
    Alguém poderia me ajudar .

  2. O telefone é legal mas Infelizmente o atendimento ao cliente da motorola horrível é pouco tenho dois motox e os dois começaram a travar depois de 9 meses de uso liguei milhares de vezes pra mandar para a assistência mas ficavam me enrolando.
    Quando consegui a garantia já estava no fim, me devolveram quase trinta dias depois sem os devidos reparos! e adivinhem? Agora não querem concertar nem trocar vou ter que entrar na justiça para receber meu dinheiro de volta.
    Motorola nunca mais!!!

  3. eu nao gostei tenho 1 dual chip pouco uso e td hora liga a can so de colocar no bolso. faz ligaçoes tb..

  4. O meu moto x com 6 meses de uso e ao acionar a camera só aparece listras coloridas, tanto nas fotos quanto em videos. Botão liga e desliga não funciona mais. Agora tenho que ir atras da Motorola. F***

  5. Rodrigo, o moto X é perfeito, mais no entanto me parece que ele tem uma falha gravíssima, ele só tem um chipe, fiquei morrendo de raiva quando vi isso, mais ainda me reta uma esperança, como vc tem muito conhecimento e pesquisa muito , existe moto X dual chipe ?

  6. Rodrigo, o moto X é perfeito, mais no entanto me parece que ele tem uma falha gravíssima, ele só tem um chipe, fiquei morrendo de raiva quando vi isso, mais ainda me reta uma esperança que depende de sua resposta, existe moto X dual chipe

  7. Boa noite! Esse movimento pra abrir a câmera tem que habilitar algo?
    Pq o meu não está abrindo, tive que baixar um app mas ele só funciona com o cel desbloqueado.

    1. Vc tem que abrir a câmera manualmente puxar a tela da esquerda para direita rodar o menu até o final e selecionar a última opção

  8. Olá, gostaria de saber se ainda vale a pena comprar o moto X ou melhor esperar o preço diminuir em alguma promoção ou com o lançamento do seu sucessor… Até o exato momento (06/08/2014 – 13:20) o mais barato que achei foi no ShopTime por R$ 1.199,00 em 10x.

    Desde já agradeço pela atenção.

  9. Única decepção…
    Não ter a opcao de organizar os icons na gaveta.
    Pq a motorola insiste em achar que todo mundo procura os app nao gaveta pela ordem alfabética, e não pela ordem de escolha do usuário?
    Infelismente tenho que recorer a launcher paralelas como a Go launcher pra resolver esse problema, pq as melhores launcher (kk launcher, Google now launcher, e nova launcher prime) também possuem a mesma limitação que o sistema nativo android.

  10. Tenho um Moto X há oito meses, comprei pela Black Friday e posso dizer que foi umas das melhores compras que já fiz. Comprovo tudo que foi dito acima, inclusive os pontos negativos. A câmera apenas cumpre a função, mas como eu sempre digo, quem quer fotos realmente de qualidade deve usar uma câmera pró ou semi-pró pois as de celulares, pelo menos pra mim, são apenas quebra-galhos.
    Quanto ao resto esse smartfone é fantástico: tamanho, pegada, aplicativos, tudo muito bem feito e o mais importante, útil.
    Viajo muito e por isso fazer e receber ligações sem tocar no aparelho, GPS e até mesmo o moto assist tornam-se funções de extrema utilidade.
    Sem falar na rapidez com que a Motorola atualiza sua linha. Sem palavras!

  11. Rodrigo, tenho um moto X há uns 4 meses. Oícone do selfie na câmera sumiu. Já explorei o menu de configurações e nao encontrei nada que pudesse estar desabilitado. Você saberia me dizer o que houve e como posso voltar a ver na tela o botão de selfie? Os demais recursos estão normais.
    Obrigada!

  12. Olá pessoal, comprei um moto x e ainda estou me adaptando. Queria saber mais sobre a câmera, já procurei onde escolher a resolução da foto, mas não encontrei. Será que não há essa opção? Terei sempre que tirar na maior resolução?

    1. Tem sempre um meio de trocar de resolução. Como eu não possuo o aparelho não posso dizer muito.

      Pra aqueles que estão com receio de usar a câmera por causa da qualidade, há sempre alternativas de apps no Google Play, pode ser que ajude.

    2. Realmente não há como configurar a câmera nativa do Moto X, mas lhe recomendo a câmera do Google. Uso a do X para fotos que necessito alta resolução com agilidade e filmagens em FullHD. Já a do Google eu eu configurei com a metade das resolução da nativa e estou satisfeito.

  13. Tenho o moto x desde que foi lançado ganhei da motorola… Era o meu sonho de consumo….e vejo que ele é um super celular não tenho o que reclamar…fiz comparativos com a camera de celulares que dizem ser ótimos e o moto x quebrou eles na qualidade ele quebra todos esses que estão no mercado top de linha …principalmente os iPhone tenho visto muitos rewies comparando iPhone com moto x e a resistência do ipnone é a pior… Se VC tem interesse entre iPhone e motox sem dúvida nenhuma vai de moto x alem de ser ótimo não tem as frescurinhas que um iPhone tem…

  14. Olá, tenho um samsung galaxy s2 lite, estou namorando o moto x a uns 2 meses e louca pra trocar, gostaria de saber se o moto x tem flash, já que a camera dele não é tão boa com pouca luz.
    Obrigada, parabéns pelo post.

  15. Bom dia pessoal!!! Venho aqui postar, ao contrário de vários comentários positivos sobre o moto X, meus lamentos ao adquirir o moto X, saindo de um iphone 5. Pois bem, ocorre que queria mudar e ver se o android é interessante, realmente é, porém meu moto X deve ter vindo com algum grave problema na bateria. Ocorre que ponho-o para carregar e a carga nunca completa os 100%. Já fiz alguns procedimentos, inclusive resetando-o, sob orientação por telefone dos serviços da própria motorola. Fiz também o procedimento do RECOVERY. Será que devo fazer algum outro procedimento? Se sim, qual?

    1. Oii Carlos, imagino que deve ter alguma coisa errada porque a bateria do moto X é incrível!!! Eu tb sai de um iphone e me surpreendi (sempre precisava andar com um carregador na bolsa, agora…)
      Acho que você não devia ter feito o recovery pois isso na teoria perde a garantia e pode te impedir de trocar de cel na motorola, se bem que dizem que eles nem reparam mas na dúvida né!

    2. Eu sai recentemente de um iphone porque não aguentava mais uma bateria que não durava 6hrs no mínimo, sempre me deixava na mão! O moto x me surpreendeu positivamente nesse aspecto, minha bateria dura o dia inteiro com uso moderado e umas 12hrs de uso contínuo.
      Muito bom!!!

      E,acabei de conhecer o site,ja adorei! parabenss

  16. Boa noite, Rodrigo!
    Muito bom e esclarecedor seu post.

    Minha dúvida é se tá valendo a pena comprar o Moto X por R$ 1099,00 neste momento ou devo esperar mais um pouco pra ver se vai diminuir o seu preço??

    Abraço

  17. Boa noite!! Ótimo site, muito esclarecedor.

    Minha dúvida é: diante de tantos comentários sobre a câmera, gostaria de saber se as fotos quando editadas para serem postadas nas redes sociais perdem alguma qualidade?! Sou apaixonada por fotos, preciso saber para poder comprar…

    1. Tainá, eu gostei da câmera do Moto X. Ela tem algumas deficiências que só se revelam, em geral quando vistas em resolução máxima. Como na Internet as fotos costumam ser redimensionadas/comprimidas, esses problemas passam na maioria das vezes.

      Há câmeras melhores, porém. Se esse for o fator mais importante para você, sugiro algum desses modelos: Lumia 925, Lumia 1020 (a melhor câmera de celular, acho), iPhone 5/5c/5s ou os últimos Galaxy S(4 ou 5).

      1. Olá, acabo de adquirir, no impulso, um Moto X para minha esposa. Adorei o celular (em 2 dias de uso), mas como eu tenho um Galaxy SII (antigo, rs), senti falta de alguns recursos da Câmera, como as fotos em modo “esporte” que ajuda a tirar os tremidos na hora de fazer as imagens. Gostaria de saber se esses recursos realmente não estão presentes na câmera ou se eu ainda não os encontrei.

        Parabéns pelo review!

  18. Olá, gostaria de esclarecer uma dúvida sobre o aparelho. Pode parecer uma pergunta boba, mas aposto que tem mais gente que também não sabe. Neste post você não fala sobre a memória do aparelho com mais profundidade como de outras funções. Pesquisando, me informei que a memória desse aparelho é de 16Gb de memória interna por Google Drive. No computador, td bem, mas de que forma funciona essa tecnologia para um celular?? Se eu estiver sem sinal, por exemplo eu não consigo acessar minhas músicas, fotos?? Sempre vou precisar de internet pra acessar meus aquivos do celular?? Como fica o acesso aos dados???

    1. Daniela, o Moto X tem 16 GB de memória interna. Ela está no próprio aparelho e independe da Internet para funcionar. Esse espaço, para um usuário comum, que armazena algumas músicas, tem jogos e apps instalados, e raramente descarrega as fotos para um computador, é suficiente — há quase dois anos meu aparelho principal tem 16 GB e nunca fiquei no aperto.

      O Moto X e o Moto G garantem a seus proprietários 50 GB extras via Google Drive, o que ajuda a aliviar a carga do smartphone. Ele é complementar aos 16 GB e exige uma conexão à Internet a princípio; você pode, porém, disponibilizar arquivos armazenados no Drive para uso offline, caso em que eles passam a ocupar o espaço dos 16 GB concomitantemente aos 50 GB na nuvem/do Google Drive.

      Se não ficou claro (é um pouco confuso mesmo), diga aí e tento explicar com outras palavras.

      1. Nossa, Rodrigo!! Muito obrigada pela explicação!!! Ficou bem claro pra mim!!! Interessante essa possibilidade dos 50GB de armazenamento extra, em viagens é bem útil!!! Estava em dúvida se adquiria o aparelho ou não, agora eu vou comprar com certeza!!!

  19. Compre meu MOTO X final do ano passado e sinceramente? é o melhor celular que eu tive até hj, tirando a camera que é um lixo mais quanto a isso tenho uma camera mesmo, o celular em si é ótimo e atende a todas as minha necessidades diárias. Rapido, esperto e lindo

  20. estou quase comprando ele mais oque eu estou preocupado é a memoria 16 gb sem cartao sd é suficiente?

    1. Depende muito do seu perfil, Manoel. Eu usei um Nexus 4 de 16 GB por um bom tempo e agora estou com um iPhone 5, também de 16 GB. Nunca passei perrengue com essa quantidade de memória. Meu perfil, porém, é de instalar poucos jogos e carregar pouca música, apenas o que estou ouvindo no momento, no smartphone.

      Então, sim, dá para viver com 16 GB, mas depende do perfil.

  21. Olá.!! Bom eu gostaria de saber se o Moto X pode fazer fotos aquáticas, ou melhor se ele continua funcionando caso entre em contato com a água!? Eu gostei muito do celular parece ser bem bacana, maassss…. Tenho dúvidas quanto a isso.

    1. Não! O Moto X não é certificado para resistir à água, não afunde ele, é bem provável que o aparelho estrague nessa condição.

      No mercado nacional, temos o Xperia Z1 que é à prova d’água e o Galaxy S5, que será lançado no começo de abril.

  22. Ola…achei o celular fantastico . O único inconveniente ate agora é o fato de que quando estou com ele no bolso, se eu ler um texto ou bate um papo com alguem…lá vem ele dizendo: “Desbloqueie o telefone para continuar”…isso incomoda d+…ou seja, ele não acata apenas o Ok google now. E não localizei onde diminuir a sensibilidade ou configurar de alguma forma para que isso não ocorra mais….Se algum dos nobres puder me ajudar, ficarei grato…..rsrs

    1. Olha, o melhor jeito de configurar é você ficar num local totalmente silencioso e segurar o Moto X a uma distância entre 40 cm e o comprimento do seu braço. Não deixe o Moto X sobre alguma superfície, ele deve estar em sua mão.
      Diga a frase normalmente e pausadamente, são 3 gravações.
      Eu estava com problemas semelhantes, mas li um tutorial da Motorola que explicava esse modo de gravação e regravei novamente. Ficou excelente agora.

  23. Estou analisando comprar um Moto x, mas estou muito em dúvida. Principalmente por essa possível “instabilidade” da Motorola ao ser vendida para Le Novo. Ele está com um preço muito bom no submarino a vista e no cartão deles, R$926. Aos que possuem o aparelho, estão satisfeitos, vale realmente a pena?

  24. Olá Rodrigo. Meu celular atual é um Razr i, estou pensando seriamente em substituí-lo por um Moto X ou Lumia 925. Queria saber se a câmera do Moto X na prática é superior a do Razr i, principalmente em ambientes de pouca iluminação? e se a câmera do Lumia 925 é superior a do razr i e moto x?
    Muito Obrigado.

  25. Moto X é incrível, mas agora que veio o Nexus 5, fiquei na dúvida. Qual se sai melhor entre os dois?

    1. Ainda não sei, Adriel! O Nexus 5 parece mais parrudo, mas só usando para dar um veredito. Agora com ele à venda oficialmente no Brasil, pedirei um à assessoria da LG. Se tudo der certo, sai o review em breve!

  26. Parabéns pelo site e pelo review Rodrigo. Não conhecia mas já virei fan. Texto de leitura fácil e prazerosa e conta com detalhes as características do Moto X. Já tenho um faz uns 2 meses e não me arrependo nem um pouco de ter comprado. De longe é o melhor celular que já tive e considero ser o melhor celular a venda hoje no mundo.

    Sempre fui usuário de iPhone – tive 6 em menos de 4 anos – 2x 3GS, 2x 4 e 2x um 4S. Não quis comprar nem o iPhone 5 nem o 5S simplesmente porque não aguentava mais aquela telinha minuscula. Optei por um Galaxy S4, que apesar de ser um excelente aparelho, não conseguiu me cativar. A tela é animal, mas ao mesmo tempo ela é muito grande e eu era obrigado a usar o celular com as duas mãos, o que me incomodava bastante. Fiquei com ele por um mês e meio e comprei o Moto X. Hoje não troco por nenhum outro celular. Nem iPhone 5S, nem LG G2, nem Nexus 5, nada.

    Quem ainda estiver na dúvida se vale ou não a pena comprar um Moto X, pode comprar que não vai se arrepender.

    Um abraço,
    Diego

  27. Uma dica sobre o “manoal” do Google Now. Aqui eu tenho problemas quando falo “felipe”. Ele sempre interpreta como “filipe”. Sendo assim, quando quero falar o meu nome e tenho que dizer “failipe”, o “e” fica com som de “ai”!

    Testa no seu caso do “manual”, se ele está percebendo o seu “u” como “o”. Aqui teve que colocar o “i” antes do “u” para o Google Now reconhecer o “manual”, falara como “maniual” ;)

  28. Bom review. Estou satisfeito com o X (3 meses de uso). É curioso como com o passar do tempo você gosta ainda mais dele. Ótima bateria, ergonomia, qualidade de chamadas, volume de som e… resistência! O meu caiu 3 vezes e nada (claro que depende de sorte, mas o caso é que está longe de ser frágil comparado com outros tops). Notificações ativas são um achado, pedir ligações com voz enquanto dirijo (ativa viva-voz automaticamente) e ouvir quem está me ligando (ou SMS) nestas condições, enfim, a experiência do dia-a-dia com esse celular é muito boa. A performance só pode ser melhor comparada mesmo executando tarefas, há vídeos por aí mostrando ele com desempenho superior ao S4 e HTC One, por exemplo. A câmera é competente, sendo abaixo da média mesmo apenas em pouca iluminação. A saturação da tela estranha no começo, mas o contraste, visibilidade ao sol e economia na bateria compensam.

    Tenho a forte impressão que irão melhorar ainda mais a experiência com ele via atualizações de software (facilitadas pela estratégia da Motorola em colocar seus software diferenciados no Google Play e uma nova política em pensar no longo prazo).

    p.s.: Tive uma boa experiência até com o pós-compra! Meu X veio com carregador preto padrão dos últimos smarts da Motorola (alguns lotes saíram com ele), mas que não é o oficial do X (Que diminui muito o tempo para carregar 100%, tem duas entradas USB e uma curvatura na ponta que ajuda a vc saber qual o lado para conectar correto sempre – esse X brilha nos detalhes!). Usei o “Moto Care” que veio no celular para falar via chat com o SAC deles e me enviaram o oficial sem custo ou necessidade de troca/assistência. Pelo menos por enquanto, bom trabalho, Woodside e Kawasaki!

  29. Parabéns pelo review, só um contra: para mim a tela do Moto X é infinitamente melhor que qualquer LCD/IPS/TFT da vida. Simplesmente porque não é lavada e é visível sem distorções de qualquer posição. Para mim a comparação acima é uma prova, a Amoled é mais natural, sem esbranquiçar a imagem.

    1. Valeu, Douglas!

      Sobre a tela, acho que é questão de gosto mesmo. O que você chama de “lavada” para mim é “natural”. Rolou um choque inicial quando saí do Galaxy S II Lite para o Nexus 4, mas não demorou muito para a fidelidade de cores me ganhar. Hoje, quando pego um smartphone com tela AMOLED, tomo um susto e me incomodo com os laranjas e vermelhos fortíssimos.

  30. Bom dia Pessoal, se alguem puder me ajudar – As notificação que é um dos maiores diferenciais do Moto X não esta mais aparecendo quando pego ele… nem chamadas perdidas, nada.
    Obrigado pela força.

    1. Você deve ter desativado o comando inteligente por voz. Vá em “configurações>comando inteligente de voz” e ative marcando a primeira opção.

  31. Agora eu fiquei foi curioso para saber qual o gesto para abrir a câmera. Não tem isso no texto, somente que ele existe… como é?

    Tirou do bolso ele mostra as notificações e para câmera?

    Valeu ;)

      1. Ah, valeu… tou indo lá ver.

        O vídeo bem que podia estar aqui no review também. Eu até fui assistir o vídeo que está aqui na página mas vi que era só do Google Now e parei.

        Fiquei curioso pois falou tanto do gesto e não diz como é… mas tudo bem, vou lá no vídeo.

        Alias, vou perguntar nos comentários para o escritor responder e informar que essa informação está em outro site e nem escrito, vou precisar dar play, correr para 2 min e ver como é o gesto tão falado…

        Complicado né? :)
        Sim… é chato.. pro leitor isso é “usabilidade zero”. Tudo contrario do que tu falou que o Moto X tem funções que simplesmente funciona…

        Achei engraçado, tinha que comentar isso..

        1. Mas o vídeo está no post, la no primeiro tópico.

          De qualquer forma, podia jurar que tinha descrito o gesto no review. Acrescentei a informação no parágrafo em que o abordo.

          1. Rodrigo, valeu. Nem ví o vídeo lá em cima… passei direto para o texto, boa. Agora foi erro meu ;)

            Mas, tou gostando muito do site. Parabéns.

  32. Muito bom o review!

    Vou ficar no aguardo da resenha do Moto G. Sei que tem menos recursos, mas gostei bastante da proposta.

  33. Parabéns pelo review, Ghedin. Eu tinha até um tempo atrás um RAZR I. Ele é da linha “nova” da Motorola, com pouquíssimas customizações. O Smart Actions e o Modo Veicular dele eram excelentes, mas algumas mudanças me irritavam, como o dialer inferior ao padrão e a falta de atualizações, encerraram ele no 4.1.2.

    Nessas promoções de fim de ano, abracei um Nexus 4. Fiquei na dúvida entre ele e o Moto X, mas tendi pro lado do Google. Tela melhor, acabamento mais refinado (na minha opinião, a traseira dele é lindo) e o fato de receber as atualizações antes, me fizeram ir pra esse lado. Estou muito satisfeito com ele.

    O Active Notifications eu até consigo usar via app. Não é a mesma coisa, claro, mas é parecido. Agora, o que eu queria MUITO usar é o Touchless Control. Achei sensacional, testei um Moto X e adorei. Única coisa que fiquei na dúvida é que eu consegui fazer ele funcionar apenas com “Ok Google”, sem precisar do Now. Já testou assim?

  34. Gostei do Review…Estou analisando pegar um Moto X, mas estou com medo do desempenho da câmera, pois meu último smartphone foi um Lumia 920. Mas gostei bastante da proposta de experiência que o aparelho proporciona.

    1. Se seu interesse maior for a câmera desista do moto x, não que seja ruim, mas a câmera decepciona. Fora isso ele é perfeito, bateria de duração excelente, ótimo desempenho, nunca travou comigo, 4g bombando, wifi a.c. E ainda paguei 599,00 na promoção, uma semana depois comprei o Moto g por 89,00 na vivo, outro ótimo celular.

  35. Ótimo review, use Ghedin.

    Meu primeiro Android foi um Motorola Defy que rapidamente recebeu sua versão mais atual da Cyanogenmod, porquê o MotoBlur era realmente triste de se usar. Em contrapartida o aparelho tinha uma bela construção fiquei com ele até que a Google mostrou o aparelho que ainda hoje acho o de design mais bonito, mas o Galaxy Nexus. Comprei o meu primeiro Nexus e fiquei apaixonada pelo Android puro, tinha certeza que meu próximo aparelho teria que ser um Nexus para me garantir um sistema puro e um aparelho fluido.
    Mas veio o Nexus 4, não vou dizer que ele é feio, mas sua aparência quadrada e toda reta, mulher sem as belas curvas do Galaxy Nexus e sua tela maior do que eu gostaria me fizeram continuar com meu aparelho e aguardar torcendo para que a compra da Motorola desse bons frutos. E que fruto!
    Assim que o Moto X foi anunciado eu soube que era o aparelho que eu estava esperando. Assim que ele apareceu em terras Tupiniquins comprei o meu. O paguei caro, eu sei, mas o aparelho valeu o investimento.
    Tudo o que foi dito é verdade e fico muito preocupado por que a expectativa pela próxima geração é muito grande. Não me vejo mais usando um aparelho sem as notificações ativas, mas o Moto Assist que coloca o aparelho em silêncio quando estou numa reunião e até mesmo ficar pronto para utilizá-lo ao volante sem usar as mãos.
    A Motorola acertou em cheio e a expectativa de evolução é gigante.

  36. Perfeito em tudo o que você colocou… Sai de um IPhone 4S e não me arrependo.
    E agora com o Android 4.4… O celular ficou muito melhor.
    E tudo isso sai de uma pessoa que só teve decepções com a motorola.
    Google realmente faz mágica em muitas coisas… E o Moto X é uma delas.

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!