Banner com ilustração de bonecos coloridos com cabeças de objetos, e a frase 'Ajude a financiar um lugar legal na internet'.

O que vocês leram de bom?

Toda quinta, na newsletter do Manual (cadastre-se gratuitamente), indico leituras longas/de fôlego (artigos, reportagens, ensaios) publicadas em outros sites.

Seria o máximo se esse trabalho fosse colaborativo, feito com a sua ajuda.

Indique nos comentários uma leitura longa da última semana, relacionada aos temas que costumam aparecer aqui no site, que você acha que deveria ser lida por mais gente. Vale em português ou inglês.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

6 comentários

  1. Melhor leitura que fiz essa semana foi essa carta aberta ao RMS sobre o retorno ao conselho da FSF. https://rms-open-letter.github.io/ e essa sequência de 2 toots: 1. https://mastodon.technology/@brion/105941295562833206 , 2. https://mastodon.technology/@brion/105941299805435465

    A carta é assinada por nomes grandes da comunidade SL e algumas organizações como a Mozilla e Tor Project, e fala sobre a figura tóxica que é o Stallman para o que hoje é a comunidade SL. Você também pode assinar.

    Os toots falam sobre a comunidade SL, o manifesto GNU e afins não são documentos/movimentos técnicos, são sobre tudo SOCIAIS, e demandam pessoas lideranças alinhadas com isso, com posição política ética e capacidade de liderança.

    1. Evidentemente o movimento do Software Livre (MSL) é um movimento politico, social e, também, filosófico.

      A filosofia do MSL é bem tratada em https://www.gnu.org/philosophy/philosophy.html.

      O primeiro toot mencionado utiliza o termo FLOSS. Esse termo é rejeitado por misturar dois movimentos com posições politicas (sociais, filosóficas) diferentes. Ambos tratam de software livre, mas as visões politicas ou filosóficas subjacentes são diferentes.

      Para o movimento do Software Livre, software proprietário é uma injustiça com os usuários (https://www.gnu.org/philosophy/floss-and-foss.html). Essa é a visão politica ou filosófica do movimento do SL.

      O movimento Open Source é contrário a essa visão, está mais interessado nos benefícios práticos do software livre (https://www.gnu.org/philosophy/open-source-misses-the-point.html).

      Para o MSL o software proprietário faz mal a sociedade, e a solução é o software livre. Para o Open Source, os malefícios do software proprietário são deixados de lado, sendo importante os benefícios práticos ou técnicos do software livre.

      Misturar esses movimentos presta um deserviço. O MSL sempre foi um movimento politico, com uma visão bem definida. A “pegada” tecnicista foi dada pelo Open Source, que surgiu depois do MSL justamente para construir um movimento sem a “pegada” filosófica.

    2. Ao invés de contribuir com a cultura do cancelamento, junte-se a Free Software Fundation: https://my.fsf.org/donate
      É um absurdo cancelar uma pessoa e punir uma instituição, como essa carta conclama.
      A FSF defende a sua liberdade de software, luta para que você seja capaz de controlar suas computações.
      A visão politica/social da FSF é: software proprietário faz mal a sociedade!
      E essa visão politica foi criada, é e sempre foi defendida por Richard Stallman, desde a década de 80.
      O comprometimento dele com essa visão é inconteste e incomoda muita gente. E seu cancelamento nada mais é do que uma tentativa de acabar de vez com essa visão, atacando-o pessoalmente e a FSF.

      Se pra você, software proprietário é mal, junte a FSF, com ou sem RMS lá.

O site recebe uma comissão quando você clica nos links abaixo antes de fazer suas compras. Você não paga nada a mais por isso.

Nossas indicações literárias »

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!