Frases estranhas nas notificações do Facebook? Calma, o site não foi hackeado

Há poucas horas muita gente que usa o Facebook em português do Brasil se deparou com uma mensagem estranha no popup de notificações. Onde deveria constar o link “Marcar todas como lidas”, começaram a aparecer frases nonsense, sem relação alguma com o comando, tais como:

  • Fora PT Volta Desciclopédia
  • SAI FEMINAZI VOLTA DP
  • Humanizaredes
  • intervenção militar já
  • Na União Soviética, a Desciclopédia derruba o Facebook

Frases aleatórias no lugar do 'Marcar todas como lidas', no Facebook.

O Facebook foi hackeado? Não. O que aconteceu foi um movimento em massa, orquestrado por membros da Desciclopédia, um enciclopédia satírica que opera nos moldes da Wikipedia, para manipular a ferramenta de tradução automática da interface do Facebook.

O ataque foi uma represália contra o Facebook pelo site ter derrubado, pela segunda vez, a página oficial da Desciclopédia. Conversei com Fábio Araújo Rothman, administrador da Desciclopédia, que me explicou o que houve:

O motivo pelo qual isso for organizado foi a queda da nossa segunda fanpage de quase 30 mil membros. Ai entrei no nosso grupo dizendo que não daria continuidade ao projeto, pois o facebug se tornou uma rede social politicamente correta, impossível de satirizar ou debochar do cotidiano do dia dia. Quando me dei conta, o grupo tinha armado uma forma de protesto contra a queda e então a magia aconteceu. perdemos nossa página, mas ganhamos a atenção de muita gente, até de quem nos odeia. rsrs

Conversei também, de maneira independente, com outro membro da Desciclopédia que atuou no ataque e confirmou que a ação não partiu dos administradores, ou “diretoria” do site, mas de alguém anônimo. Ele me pediu para incluir a imagem abaixo no post:

Imagem da Desciclopédia.

O que, de certa forma, serviu para confirmar a autenticidade da participação de ambos — administrador e membro anônimo — graças a este tweet enviado pelo perfil oficial da Desciclopédia, no Twitter:

Um terceiro indicou este grupo no Facebook como a fonte da organização do ataque.

Se o Facebook não foi hackeado, o que houve?

Existe um lugar no Facebook em que todos os textos que compõem a interface do site são traduzidos, pelos próprios usuários. Qualquer um pode sugerir traduções e as que forem mais votadas entram automaticamente no sistema. É um jeito fácil e barato de traduzir o site para incontáveis idiomas, e o melhor, da forma que faz mais sentido aos nativos. (Qualquer um que já jogou um texto em inglês no Google Tradutor sabe que algoritmos ainda não entendem contexto e outras nuances da língua.)

A essa altura você já deve ter sacado: alguém reuniu um grupo muito grande de pessoas, sugeriu esses termos nonsense na ferramenta de tradução e o resto do povo começou a votar freneticamente, derrubando, dentro das regras do jogo, a tradução correta, “Marcar todas como lidas.”

'Marcar todas como lidas' na ferramenta de tradução do Facebook.
Print: @rafacst/Twitter.

Horas depois do ataque, o Facebook desativou a tradução desse termo específico, mostrando na versão em português a frase original, em inglês — “Mark all as read.” No início dessa madrugada, o termo voltou, mas a ferramenta de tradução segue vulnerável a ações do tipo.

Um dos tradutores mais engajados entrou em contato com o Manual do Usuário para comentar o caso. Segundo ele,

“este é apenas mais um aviso para o Facebook de como o sistema de tradução deles é falho. Já foi abusado outras vezes, com termos esdrúxulos aparecendo para o público. A comunidade de tradutores é pequena e fraca, sem os poderes necessários para fazer correções em traduções antigas ou combatendo a zuera.”

O grupo de tradutores do Facebook é pequeno, de fato — são pouco mais de 300 membros. Outros sites entraram em contato com a assessoria do Facebook e, até o momento, não tiveram retorno.

Atualizado no dia 26/6, às 8h30, com os desdobramentos da situação e para melhorar o formato do texto.

O Manual do Usuário é um blog independente que confia na generosidade dos leitores que podem colaborar para manter-se no ar. Saiba mais →

Acompanhe

  • Telegram
  • Twitter
  • Newsletter
  • Feed RSS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

43 comentários

  1. Kkkkk, mal sabia eu que aquela postagem da DP ia dar tanta treta. O irônico é que tinha umas postagens nos últimos dias que a galera falava “prepara a DP3”. Hahaha.
    E parabéns Ghedin, fiquei até impressionado ao ler o artigo, foi procurar uma serie de fontes para explicar o acontecido, confesso que não esperava ver uma noticia disso aqui.
    Embora eu não concordasse com algumas postagens da Desciclopedia, to rindo demais ahueheuhue.

    1. É que (em tese) a própria comunidade se autorregula. Isso funciona muito bem em projetos open source, mas é (realmente) estranho o Facebook, fechado do jeito que é, usar esse sistema. Provavelmente o faz por ser barato (grátis), mas é, de fato, um sistema frágil.

      1. Não acho estranho: é trabalho feito de graça! O capitalismo sabe se utilizar de coisas como “autonomia”, “colaboração” e “participação” pelo menos desde os anos 70!

      2. O twitter tem a parte de tradução também, mas não lembro se é na base da votação. Eles deviam botar algum sistema que não permitisse tantos acessos e tantos votos que possa mudar algo que já está certo. -.-

  2. Foi o que eu imaginei, as vezes eu ajudo na tradução e acho uma coisa bacana. Sou contra qualquer atitude que venha prejudicar os usuários mas achei válido o movimento. kkk Eles vão ter de pagar alguém para revisar os votos. :p

  3. Passei aqui só para dar os parabéns ao Ghedin!
    Já sabia que ele sempre pesquisava bem antes de fazer uma matéria/dar uma notícias…

    Mas desta vez, fiquei impressionado: achei mensagem ele até lá na Zero Hora, tentando coletar informações sobre o assunto desta notícia aí.
    Isto que é comprometimento! ;)

        1. Não é questão de não respeitar, e sim dos limites da língua escrita, onde não há entonação tão quanto expressões faciais onde fica difícil definir se é sarcasmo ou é mesmo uma afirmação séria.

  4. Um cara que faz tradução do facebook para português do Brasil estava modificando a mensagem só de zuêra.
    Ele estava modificando a frase “marcar tudo como lido”.
    Isso pode ser feito por qualquer um, desde que a maioria vote na tradução que ele sugerir.

    A causa foi a derrubada da página da Desciclopédia no facebook, motivada por denúncias em massa de um grupo de feministas que se irritaram com uma piada postada na página.

      1. Mas poderia,.. D:
        Se ele tivesse pensado nisso antes.. Ele tem influencia suficiente para alterar todo o facebook, no âmbito que for possível, e em diversas línguas. :O

  5. AHahahahahahahahahahahahahahahahahhhahaaa

    Primeiro o perfil do Mark, agora isso.

    Brasileiros asuhauaauhaauhauahuahauhauha

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!