Fundo azul, com uma chamada para um PlayStation 5 no centro. À esquerda, a frase “Ofertas de verdade, lojas seguras e os melhores preços da internet.” À direita, “Baixe o app do Promobit”.

Como cancelar créditos e empréstimos pré-aprovados — tipo o cheque especial

Mesmo quem não tem muito dinheiro no banco precisa ter atenção com os casos de furtos/roubos de celular para limpar contas bancárias. Cheque especial, empréstimos pré-aprovados e outras modalidades de crédito fácil e rápido podem ser exploradas por alguém mal intencionado.

Durante a apuração daquela matéria a respeito desse assunto (Roubo/furto de celulares para limpar contas bancárias: Como se proteger?), descobri algo muito útil: é possível cancelar esses limites pré-aprovados.

Fiz o teste em duas instituições, um bancão tradicional e uma fintech descolada.

No bancão, foi preciso falar com a gerente da conta. Como é um bancão moderninho, a gerente fala comigo pelo WhatsApp. Pedi a ela e consegui o cancelamento do cheque especial da conta corrente. Entre a solicitação e a confirmação do banco, enviada por e-mail, levou sete dias.

Na fintech, o pedido foi feito no atendimento por mensagens de texto. A atendente acatou a solicitação e informou que o empréstimo pré-aprovado seria removido da minha conta em até três dias úteis. Caso eu queira reativar esse limite, o caminho e o prazo são os mesmos, ou seja, pedi no atendimento e esperar três dias úteis.

Há relatos de que, a depender do banco, a opção de cancelar os limites pré-aprovados aparece no internet banking e/ou no aplicativo. No meu caso, nem bancão, nem fintech oferecem esse controle, o que me obrigou a recorrer ao atendimento nos dois casos.

Se você não precisa ou não tem a intenção de usar crédito pré-aprovado, é uma boa removê-lo da sua conta. Evita o risco do ladrão de celular usá-lo ou de você mesmo(a), por desatenção ou qualquer outro motivo. Para alguns produtos, como o cheque especial, os juros são pesadíssimos, podendo chegar a 161% ao ano para pessoas físicas, segundo o Banco Central.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Dúvidas? Consulte a documentação dos comentários.

5 comentários

  1. Um amigo teve o nome e cpf usado indevidamente para abrir conta numa fintech e, posteriormente, fizeram o empréstimo no nome dele, mandaram pix pra sei lá onde, e ele está com a dor de cabeça de tentar provar que não foi ele que fez no Judiciário pra se livrar da dívida (que foi até para o Serasa e ferrou score dele).
    O brasil não é para amadores…

    1. Rapaz tem o registrato, do banco central, ele informa todos os relacionamentos bancários q vc tem isso pode te ajudar a detectar essas coisas

  2. Não acho que adiante muito, as empresas acabam recolocando na conta sem te avisar, é sempre assim, já ocorreu comigo.

  3. no Itaú eu fiz isso há uns anos, a atendente ficou perguntando várias vezes se eu queria mesmo cancelar e confirmei, aí sumiu na mesma hora, foi um alívio na época, era novo e acabava usando levianamente, no primeiro mês que fiz fiquei um pouco apertado, pois estava acostumado com aquele dinheiro, mas depois estabilizou e não senti mais falta.

    no nubank fiz recentemente sobre o limite pré-aprovado, sumiu na mesma hora.

    contas em bancos tenho só essas, agora tenho que ver as carteiras digitais se tem isso e vou procurar cancelar.

Compre dos parceiros do Manual:

Manual do Usuário