CES 2015: TVs incríveis, notebooks promissores e algumas coisas, ahn… estranhas

O horizonte de Las Vegas.

O calendário da tecnologia de consumo começa com a CES. Como ocorre todo ano, o evento (que termina hoje) fez o mundo inteiro voltar as atenções a Las Vegas para conhecer alguns dos grandes lançamentos do ano.

Em 2015, a CES basicamente trouxe mais do mesmo: novas telas enormes e lindas, smartphones mais poderosos e algumas maluquices inesperadas, como uma impressora de chocolate. Fizemos um resumo dos principais anúncios feitos lá; a intenção não é cobrir tudo, o que seria humanamente impossível, mas sim registrar para o futuro e deixar você, leitor, a par do que rolou na feira sem que seja preciso passar por 38 sites e acessar 285 páginas. Vem comigo!

Smartphones

Montagem de divulgação do G Flex 2.
Imagem: LG.

O G Flex 2, da LG, é a nova geração daquele smartphone curvado lançado ano passado. A tela encolheu, agora tem 5,5 polegadas, e ganhou mais pixels — agora é Full HD. As especificações são típicas de um Android topo de linha.


Foto de divulgação do Zenfone 2.
Foto: Asus.

A Asus apresentou a atualização do seu elogiado ZenFone 5, curiosamente batizado de ZenFone 2. Não, ele não tem tela de 2 polegadas — é uma Full HD de 5,5. O que mais chama a atenção é o fato dele ser o primeiro smartphone a vir com absurdos 4 GB de RAM, possível graças ao seu SoC Intel de 64 bits. Com preço desbloqueado de US$ 199, promete ser um dos grandes aparelhos com Android no ano.


Foto de divulgação do ZenFone Zoom.
Foto: Asus.

Além do ZenFone 2, a fabricante taiwanesa também trouxe o ZenFone Zoom, focado (rá!) em fotografia graças à câmera principal que tem um sistema de lentes e estabilização ótica. A resolução máxima é de 13 mega pixels.


Interface do Kodak IM5.
Foto: Josh Goldman/CNET.

A Kodak “voltou” com um smartphone, o IM5. Sem a devida atenção à câmera, ramo que fez o nome da empresa, ele tem especificações bem medianas e um Android que lembra aqueles modos fáceis de outras fabricantes — e que faz sucesso entre o público de mais idade.


Foto de divulgação do Pixi 3.
Foto: Alcatel Onetouch.

Qual sistema operacional você quer no teu celular? Caso seja Android, Windows Phone ou Firefox OS, você pode escolher um Pixi 3, da Alcatel One Touch. O celular será ofertado com as três opções de sistema operacional. É importante notar, porém, que os sistemas não se alternam em tempo real, ao gosto do freguês. A escolha se dá na loja e, depois de feita, não pode ser revertida.

TVs

O 3D morreu, não há mais nem menções a tecnologia nas novas telas. Ufa! Agora as telas estão na onda de sistemas operacionais que nasceram no celular e, como sempre, cada vez mais finas.

http://youtu.be/RwXg5dnu04w?t=9m30s

A Samsung apresentou uma TV de 105 polegadas com tela dobrável e mostrou como o seu sistema Tizen se comporta em telas gigantes. Ele será padrão em todas as Smart TVs lançadas pela empresa em 2015. A empresa também anunciou as SUHD TVs que contam com uma nova tecnologia para gerar imagens baseada em nano cristais semicondutores. A vantagem? Qualidade de OLED com preço de LCD.


A Sony apostou em espessura: a X900C tem apenas 5 milímetros! E o cérebro dessa TV magrinha é sistema móvel mais popular do mundo, o Android TV.


4K OLED: dá para ser mais bonito que isso?
Foto: LG.

Outra coreana, a LG, mostrou a incrível OLED 4K e a atualização do sistema operacional que já está em suas Smart TVs, o webOS 2.0, agora mais rápido, com ajustes atendendo a pedidos dos clientes da primeira versão e um botão “voltar” no controle remoto — parece que isso fez falta.

Notebooks

Com atraso, a Intel apresentou oficialmente seus novos chips Broadwell na CES. As variantes Core i3, i5, i7 e até um Pentium e um Celeron com a nova arquitetura prometem desempenho levemente superior e maior economia de energia, e se juntam ao Core M, já disponível em modelos como o Yoga Pro 3, da Lenovo.

Ultrabook XPS 13, da Dell.
Foto: Dell.

A Dell apresentou o novo XPS 13, com um preço bem em conta — nos EUA ele começa em US$799. Ele preservou as boas características das gerações passadas, como o acabamento em fibra de carbono, e trouxe novidades bem-vindas como um slot para cartões SD e, no modelo mais caro, uma tela praticamente sem bordas que soca 3200×1800 pixels em 13 polegadas.


Thinkpad x1 Carbon

Outro modelo que ganhou uma nova versão foi o Think Pad X1 Carbon, da Lenovo. Corpo de fibra de carbono, super leve e com liberdade de até 11 horas longe da tomada. A tela tem 14″ e resolução de 2560×1440 pixels, e aquela fileira de botões táteis, introduzida na geração passada, foi aposentada. Os botões físicos F1-12 estão de volta, para regojizo de quem aprecia um bom ThinkPad clássico.


Intel Compute Stick

Por conta dos novos chips, novos formatos de computadores começarem a aparecer. O mais curioso é o Compute Stick, da Intel, que pode rodar Windows ou Linux em um dispositivo pouco maior que o Chromecast, do Google. Espete-o na porta HDMI de um monitor ou TV e tenha um computador completo e funcional rodando.

O novo e curioso

A feira também possui coisas estranhas, e até bizarras. Claro, nós também as destacaremos.

https://www.youtube.com/watch?v=O5p58L7azkw

O nome pode ser meio bizarro, mas você talvez se acostume a ouvir Keyssa Kiss no futuro próximo. Uma tecnologia de transferência de dados sem fio super rápida e que tem o apoio da Intel e da Samsung. O “Kiss” faz referência a uma velha máxima: “keep it simple, stupid”, e nada parece mais simples do que apenas encostar dois gadgets para recarregá-los ou trocar informações entre eles.


Oito antenas fazem o AC5300 parecer uma nave espacial.
Foto: D-Link.

Roteadores nunca mereceram créditos por sua beleza, mas a D-Link chutou o balde com sua nova linha. O modelo mais caro possui OITO antenas para se comunicar com a raça que está vindo tomar o planeta (ou fazer cosplay de Space Invaders, você decide).


Sony Walkman NW-ZX2.
Foto: Sony.

Quem não teve um Walkman? O tocador de fitas K7 da Sony era popular entre os anos 1980 e 90. Depois, como todo mundo já sabe, essa tecnologia virou história. A japonesa nunca abandonou a marca e lançou tocadores mp3 e celulares com ela estampada, nenhum com o mesmo sucesso do produto original.

Esse ano, a Sony tentou novamente: na CES, mostrou o novo Walkman NW-ZX2, um player de arquivos de música “lossless”, ou seja, de arquivos que prometem a melhor qualidade possível de áudio. Uma pena que custando US$ 1.200, ele não tenha chances de se tornar tão popular quanto o bom e velho modelo de fitas do século passado…


Há exatamente um ano, o Ghedin já falava que a CES não é a coisa mais relevante do mundo, mas nem precisa ser. Ela existe para nos mostrar diversos produtos — alguns que nem devem chegar a existir. Como nossa lista mostrou, para isso ela continua servindo. E tem muita coisa que ficou de fora aqui, como gadgets vestíveis, Internet das Coisas, a parte automotiva, as coisas realmente estranhas (chupeta com Bluetooth? Teve) e por aí vai. É muita coisa em um espaço muito gigantesco em pouco tempo. É uma maluquice!

Infelizmente a CES 2015 não contou com a ilustre presença de Michael Bay, que roubou a cena ano passado. Quem se destacou dessa vez, e de uma forma muito mais doce, foi a incrível CocoJet, uma impressora 3D de chocolate feita pela 3D Systems em parceria com a Hershey. É o meu sonho de consumo saído diretamente da CES 2015.

Isso tudo é só uma parte ínfima do que foi mostrado na CES. Para saber mais, siga esses links:

Foto do topo: John Biehler/Flickr.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7 comentários

  1. A onda agora é injetar “smart” em tudo que é coisa: chupeta, colchão para crianças, pulseiras, relógios, chaves, brincos, no sapato, na geladeira… a quantos passos mesmo estamos da paranoia tecnológica? (o futuro de Black Mirror não parece tão distópico assim agora – os cookies estão por vir!).

      1. Acho que depois vem a onda reformista, para a volta às origens: tudo simples, retrô. Chupeta retrô, televisão burra, relógio só para ver as horas…

O site recebe uma comissão quando você clica nos links abaixo antes de fazer suas compras. Você não paga nada a mais por isso.

Nossas indicações literárias »

Manual do Usuário