Primeiras impressões do C710, o Chromebook da Acer

Um dos dois Chromebooks vendidos oficialmente no Brasil e o primeiro que desembarcou por aqui, o C710 da Acer chegou para análise. As primeiras impressões, que você confere abaixo, são… mistas.

Atualização: leia o review completo do Acer C710.

Primeiras impressões do Acer C710.

Gostei: logo de cara, do processamento. Este Chromebook tem processador Intel (x86). Embora o chip ARM do modelo da Samsung não tenha me incomodado no geral, não é difícil reparar que o da Acer tem mais desenvoltura mesmo em ações triviais. Ainda não o coloquei à prova, mas me parece bastante promissor.

Não gostei: tem várias coisas que desagradam. O touchpad é curto, o teclado é padrão americano (a conferir, com a assessoria, se é apenas nessa unidade de testes) e algumas teclas são microscópicas, como as setas e Page Up/Down. A tela é aquele padrão Chromebook: baixa resolução e ângulos de visão pífios.

É difícil acertar de primeira essas teclas minúsculas.

O que mais? Sabe os netbooks? Visualmente o C710 lembra muito um. É um notebook pequeno, com tela de 11,6 polegadas, e meio “troncudo”, ou seja, relativamente grosso. Curioso que ele vem com algumas conexões quase legadas, ou incomuns em Ultrabooks e projetos mais recentes, como VGA e RJ-45.

Tela normal.

Atualizando a fila de reviews: nesta semana sai o do Moto E (estou gostando!) e, com sorte, o do Lumia 630. Depois vem este Acer C710. Devo receber, em breve, smartphones intermediários da LG para um comparativo bem curioso.

Acompanhe

  • Telegram
  • Twitter
  • Newsletter
  • Feed RSS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

9 comentários

  1. Recentemente comprei um notebook da Dell, um Vostro 5470 (máquina excelente, por sinal, gostando muito), e ele tem exatamente uma disposição das setas parecidas, realmente são minúsculas, achei horrível para utilizar, das poucas coisas que não gostei nele.

    VGA é algo muito útil no meio acadêmico e empresarial, o que tem de projetor por aí só com porta VGA não está escrito.

    Deve ser uma boa experiência de uso um sistema tão simples numa plataforma x86, no aguardo do review.

    PS: Eu também quero ler sobre o Chromecast.

    1. Nelson, que bom achar alguém que tem o 5470. Preciso de umas opiniões sobre ele.

      To de olho desde o lançamento, e não comprei ainda por que não dou sorte com produtos recém lançados. Achei ele muito bonito, bem feito e com tudo o que eu precisava inicialmente: fino, haswell, com touchpad grande, bateria com grande duração e acabamento com bons materiais. A minha única preocupação sobre ele (e o inspiron 14 5000) é que li relatos de problemas com o HD (que pretendo trocar por um SSD em breve), tela reflexiva, calor excessivo e wifi. Não achei nada no mercado que possa fazer frente a esses dois notes da Dell, levando em conta o que eu quero, e no outro lado tem o macbook air, que é BEM mais caro.

      1. Victor, especificamente sobre os pontos que você expôs sobre o 5470:

        – o wifi tinha um bug estranho, sempre que eu conectava a uma rede, a parte “metro” do Windows notificava que não tinha acesso à internet, mas eu simplesmente ignorava e conseguia navegar normalmente. Porém depois que fiz o upgrade do driver do adaptador wireless isso parou de acontecer. Sobre a estabilidade de conexão, é ok, nunca tive problemas sobre isso. Sobre o alcance da antena, não posso avaliar com base porque quase sempre uso próximo de um roteador, mas li reviews dizendo que o alcance é relativamente baixo, mesmo com o adaptador wifi configurado para máximo desempenho.

        – comprei uma versão com SSD, então não posso falar sobre o desempenho do HD, mas algo que sempre me irritou na Dell é que eles sempre colocam HD de 5400rpm, acho que o upgrade para SSD vale a pena. Observei que a máquina tem uma porta mSATA half size sobrando (o SSD vem numa SATA comum), que pode ser uma opção para upgrade futuro, HD na SATA e SSD na mSATA half size.

        – tela: realmente é reflexiva, um pouco menos que a tela do meu Moto X, por exemplo, mas nada que atrapalhe o uso com luzes acesas, por exemplo, sob o sol realmente atrapalha um pouco, mas “indoor” não haverá problemas;

        – calor: realmente esquenta bastante na área das ventoinhas (2 na borda da dobradiça), mas não é algo que me incomoda até agora, até porque a área é pequena.

        Agora vou colocar tópicos dignos de nota ainda sobre o 5470:

        – comprei com touchscreen, mas confesso que praticamente não uso, uma vez que o touchpad suporta alguns dos gestos úteis como se eu estivesse utilizando a tela, hoje eu compraria sem;

        – teclado sem retroiluminação joga contra, o Inspiron 14 série 5000 tem, pode ser algo que o faça pender para ele;

        – ele é realmente fino e leve, consigo levá-lo na mochila como há muito tempo não conseguia levar um notebook (se bem que eu tinha um dinossauro de 3kg e 30mm de altura antes dele);

        – comprei uma versão com uma placa dedicada da Nvidia (GeForce GT 740M), se você puder, recomendo esse upgrade;

        – ele só tem um slot para memória RAM, então acredito que vale a pena a compra com 8GB logo de cara;

        – ele é complicado para abrir, precisa de uma chave Philips de precisão (de “relojoeiro”) e é necessário tomar muito cuidado porque os parafuso são frágeis e fáceis de espanar, também precisa de cuidado para soltar a tampa inferior depois de tirar os parafusos, pois ela fica presa, além dos parafusos, através de dentes moldados no próprio plástico que são muito frágeis, não é uma máquina que possa ser aberta com frequência sem cobrar um preço;

        – fui utilizar um HD externo USB 3.0, o HD funcionou normalmente, mas quando plugo o HD a conexão de rede perde conectividade com a internet, a rede continua conectada, mas não consigo abrir nenhuma página, desconecto o HD e a conectividade volta, testei o HD com um cabo USB 2.0 e a rede funcionou normalmente, minha teoria é que o HD 3.0 consome uma corrente muito grande e o sistema acaba desabilitando o adaptador wireless (no cabo a conexão não cai), eu tentei desabilitar várias coisas para reduzir o consumo de corrente (bluetooth, câmera, power share, sensor de digitais, não usar mouse USB, etc), mas o problema continuou, não consegui testar outros devices 3.0 (pen drives, celulares) por não tê-los, mas como não uso HD 3.0 com frequência resolvi conviver com esse problema (quando eu tiver tempo e paciência talvez eu vá atrás de um posicionamento da Dell), mas no seu caso pode ser um fator impeditivo.

        No mais é uma boa máquina, tem mimos legais como o sensor de digitais e o touchscreen, é bem construída, apesar de ser meio plástico e meio alumínio, só tem portas USB 3.0 (2 comuns e 1 com Power Share), tem RJ45, não tem VGA, teclado confortável apesar da disposição das setas.

        O que me fez ir atrás dele foi o fato de ele aliar peso e espessuras baixos com um sistema completo e atual (SSD, Haswell, 8GB RAM) sem me fazer perder um rim para comprar (eu estive pesquisando notebooks por uns 2 meses antes de comprar o 5470), considero uma boa compra (apesar de eu sentir a falta da retroiluminação) nesses 20 dias de uso.

        PS: Ghedin, desculpa o comentário gigante sem relação com o assunto do post. Entenderei se o comentário for apagado.

        1. Nossa cara, valeu mesmo, foi o melhor ‘review’ que eu já li sobre ele. kkkk
          Se for mesmo comprar o 5470 vou pegar um com 8 gb, SSD e video dedicado mesmo. Acho que tanto ele quanto o inspiron são mais do que suficientes pro meu uso por um bom tempo. Esse fim de semana vou numa loja ver eles de perto, e dependendo do preço já até compro.

          E Rodrigo, mais uma vez parabéns pelo excelente blog! Você podia fazer mais reviews de Chromebooks/notebooks/ultrabooks, que hoje em dia são bem superficiais na internet brasileira comparados aos de smartphones e tablets por exemplo, aquele texto do seu Samsung Serie 9 devia ser um padrão de análise de tão bom.

          1. Valeu, Victor! Reviews de notebooks são mais difíceis, mas estou conversando com algumas marcas para viabilizar mais deles — Acer, Asus, talvez Lenovo.

      1. Ah, beleza! Fiquei achando que perdi o review. Comprei faz um mês e pouco =] Acho sensacional. Quero ler suas impressões e até usar seu review para repassar a amigos.

  2. Fico no aguardo do review! Eu considero a compra de um ChromeBook, mas somente em conjunto com um desktop ou notebook padrão. Acho que para ser o único equipamento ainda não dá…

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!