WhatsApp enfim permite silenciar grupos por mais de uma semana


9/9/14 às 8h48

Grupos do WhatsApp às vezes torram a paciência, então foi com um misto de surpresa e regojizo que notei, dia desses, a inclusão de um novo período temporal nas opções de silenciar grupos:

Hoje foi a vez da versão para iPhone receber essa dádiva:

Silenciar grupos por um ano.

E não foi só. A nova versão, 2.11.9, traz arquivamento de conversas de grupos, acrescenta um botão de câmera para acesso rápido na linha de digitação de mensagens e mais recursos na hora de compartilhar fotos, vídeos e localização com contatos. O changelog da App Store está bem completo. Algumas coisas vieram do Android, outras, são exclusivas.

Ah, e tem essa também: o tique e tique duplo não são mais verdes :-/

Não são mais verdes.

Só falta agora o mítico “silenciar por um século“, que é praticamente um eufemismo para sair do grupo sem deixar aquela climão que fazem os remanescentes se perguntarem “mas o que aconteceu com ele? Tá bravo?”

Colabore
Assine o Manual

Privacidade online é possível e este blog prova: aqui, você não é monitorado. A cobertura de tecnologia mais crítica do Brasil precisa do seu apoio.

Assine
a partir de R$ 9/mês

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 comentários

  1. No Android a opção de silenciar por 1 ano já existe há um bom tempo. Existia até a opção de silenciar “eternamente”, ou algo parecido com isso, mas acabei de constatar que não existe mais (damn it!) :'(
    O atalho pra câmera também já existia há um bom tempo.

    Já a opção de arquivar conversas é nova, dei conta dela depois da última atualização.

  2. Bom mesmo seria a opção de impedir que seu número fosse adicionado a grupos, ou viesse em forma de solicitação se aceita ou não. É um inferno, te jogam no grupo e do nada aparece +50 notificações sobre assuntos whatever.

    1. Já fui colocado em grupo onde eu conhecia NINGUÉM.
      Não sei como eles deixam isso, ter que me solicitar se quero entrar era o mínimo.
      Mas fazer o quê, pessoal continua usando a gente tem que continuar usando.