Byte, o sucessor espiritual do Vine chegou

Um app legal, uma alternativa aos das Big Tech e as últimas novidades dos apps que (quase) todos usamos. Assine gratuitamente a newsletter para não perder as próximas edições.

Por um breve período no início da última década e contrariando qualquer lógica, uma rede social que só permitia a publicação de vídeos com no máximo seis segundos de duração não só existiu, como fez algum barulho. Era o Vine. Comprado pelo Twitter em 2013, no auge da sua popularidade e por motivos burocratas que só os executivos do Twitter poderiam explicar, o Vine foi encerrado, abrindo espaço para que três anos mais tarde o chinês TikTok conquistasse o Ocidente e um rombo no coração de Dom Hofmann, um dos inconformados criadores do Vine.

Continue lendo “Byte, o sucessor espiritual do Vine chegou”

Algoritmo do YouTube impulsionou canais de extrema-direita nas eleições de 2018

O YouTube tem uma área nobre em sua interface para promover vídeos que estão viralizando. Chamada “Trending” lá fora, aqui no Brasil ela atende por “Em alta”. Os critérios para que um vídeo seja destacado ali são vagos, resultado da opacidade do algoritmo que monta as listas de vídeos automaticamente. Uma análise inédita do Manual do Usuário e The Intercept Brasil mostra como o YouTube contribuiu para o sucesso de candidatos de extrema-direita nas eleições brasileiras de 2018. Além disso, ela revela incongruências entre os vídeos promovidos e as políticas do próprio YouTube.

A empresa de data analytics Novelo analisou todos os mais de 17 mil rankings “Em alta” veiculados pelo YouTube no Brasil durante o segundo semestre de 2018. (O YouTube libera um novo ranking do tipo a cada 15 minutos.) Os resultados mostram que dos dez canais que mais cresceram no total de aparições nos rankings “Em alta”, metade era de extrema-direita e de apoio ao candidato que viria a eleger-se presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL).

Continue lendo “Algoritmo do YouTube impulsionou canais de extrema-direita nas eleições de 2018”

Em nome do lucro, o YouTube abriu os portões do inferno da desinformação

Em uma manhã de novembro de 2007, eu estava sentado no confortável sofá do hall de um destes hotéis de luxo da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, esperando para entrevistar um dos sujeitos responsáveis por essa mídia chamada internet.

Rápida capitulação: a internet como conjunto de redes conectadas que formam uma única rede global foi criada por um norte-americano chamado Vint Cerf. A “internet” como a mídia onde a gente passa horas e horas do nosso dia (ou seja, a aplicação que roda sobre a junção das redes), conhecida como web, foi inventada por britânico chamado Tim Berners-Lee.

Continue lendo “Em nome do lucro, o YouTube abriu os portões do inferno da desinformação”

O que o artigo 17 da diretiva de direitos autorais da União Europeia muda no YouTube?

Nota do editor: Este texto foi publicado originalmente na newsletter do blog. Cadastre-se gratuitamente para receber reflexões e indicações de leitura toda sexta-feira no seu e-mail.


Se preferir a versão em vídeo, clique aqui (YouTube).

Na última terça-feira (26), o Parlamento Europeu aprovou a diretiva de direitos autorais que atualiza a legislação sobre o tema no bloco (o texto final na íntegra). Faz parte dela o artigo 17 (antigo artigo 13), que responsabiliza as plataformas de conteúdo gerado pelos usuários, como YouTube e Facebook, pelo licenciamento de materiais protegidos por direitos autorais.

Continue lendo “O que o artigo 17 da diretiva de direitos autorais da União Europeia muda no YouTube?”

Desafio da boneca Momo é o resultado da soma de pais culpados e imprensa irresponsável

Na última segunda-feira (18), o site da revista Crescer publicou uma reportagem alertando os pais de que supostos vídeos da boneca Momo, em que ela ensinaria crianças a se mutilarem e a cometerem suicídio, estariam aparecendo dentro de vídeos do YouTube Kids, versão da plataforma do Google com conteúdo exclusivamente infantil.

Continue lendo “Desafio da boneca Momo é o resultado da soma de pais culpados e imprensa irresponsável”

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!