Algoritmo do YouTube impulsionou canais de extrema-direita nas eleições de 2018

O YouTube tem uma área nobre em sua interface para promover vídeos que estão viralizando. Chamada “Trending” lá fora, aqui no Brasil ela atende por “Em alta”. Os critérios para que um vídeo seja destacado ali são vagos, resultado da opacidade do algoritmo que monta as listas de vídeos automaticamente. Uma análise inédita do Manual do Usuário e The Intercept Brasil mostra como o YouTube contribuiu para o sucesso de candidatos de extrema-direita nas eleições brasileiras de 2018. Além disso, ela revela incongruências entre os vídeos promovidos e as políticas do próprio YouTube.

A empresa de data analytics Novelo analisou todos os mais de 17 mil rankings “Em alta” veiculados pelo YouTube no Brasil durante o segundo semestre de 2018. (O YouTube libera um novo ranking do tipo a cada 15 minutos.) Os resultados mostram que dos dez canais que mais cresceram no total de aparições nos rankings “Em alta”, metade era de extrema-direita e de apoio ao candidato que viria a eleger-se presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL).

Continue lendo “Algoritmo do YouTube impulsionou canais de extrema-direita nas eleições de 2018”

Em nome do lucro, o YouTube abriu os portões do inferno da desinformação

Em uma manhã de novembro de 2007, eu estava sentado no confortável sofá do hall de um destes hotéis de luxo da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, esperando para entrevistar um dos sujeitos responsáveis por essa mídia chamada internet.

Rápida capitulação: a internet como conjunto de redes conectadas que formam uma única rede global foi criada por um norte-americano chamado Vint Cerf. A “internet” como a mídia onde a gente passa horas e horas do nosso dia (ou seja, a aplicação que roda sobre a junção das redes), conhecida como web, foi inventada por britânico chamado Tim Berners-Lee.

Continue lendo “Em nome do lucro, o YouTube abriu os portões do inferno da desinformação”

O que o artigo 17 da diretiva de direitos autorais da União Europeia muda no YouTube?

Nota do editor: Este texto foi publicado originalmente na newsletter do blog. Cadastre-se gratuitamente para receber reflexões e indicações de leitura toda sexta-feira no seu e-mail.


Se preferir a versão em vídeo, clique aqui (YouTube).

Na última terça-feira (26), o Parlamento Europeu aprovou a diretiva de direitos autorais que atualiza a legislação sobre o tema no bloco (o texto final na íntegra). Faz parte dela o artigo 17 (antigo artigo 13), que responsabiliza as plataformas de conteúdo gerado pelos usuários, como YouTube e Facebook, pelo licenciamento de materiais protegidos por direitos autorais.

Continue lendo “O que o artigo 17 da diretiva de direitos autorais da União Europeia muda no YouTube?”

Desafio da boneca Momo é o resultado da soma de pais culpados e imprensa irresponsável

Na última segunda-feira (18), o site da revista Crescer publicou uma reportagem alertando os pais de que supostos vídeos da boneca Momo, em que ela ensinaria crianças a se mutilarem e a cometerem suicídio, estariam aparecendo dentro de vídeos do YouTube Kids, versão da plataforma do Google com conteúdo exclusivamente infantil.

Continue lendo “Desafio da boneca Momo é o resultado da soma de pais culpados e imprensa irresponsável”

Youtubers brasileiros recomendam celulares chineses irregulares e sem garantias legais ao consumidor

Nunca tivemos tantos produtos à disposição no mercado, a maioria deles ao alcance de alguns cliques via internet. A farta disponibilidade desnorteia qualquer um, por isso publicações especializadas como blogs e canais de YouTube com análises/reviews despontaram graças à promessa de auxiliar o consumidor na tomada de decisões. Mas quem recorre ao YouTube brasileiro para se informar sobre modelos e preços de celulares pode acabar com uma tremenda dor de cabeça. Recomendações de aparelhos chineses não homologados no Brasil e vendidos por lojas sem presença oficial aqui dominam alguns dos canais de tecnologia mais populares do serviço, representando um risco que é raramente informado ao consumidor.

Continue lendo “Youtubers brasileiros recomendam celulares chineses irregulares e sem garantias legais ao consumidor”

Deputado quer regulamentar as profissões de youtuber e influenciador digital

Dois projetos de lei apresentados pelo deputado federal Eduardo da Fonte (PP-PE) no dia 31 de outubro chamaram a atenção por tratarem de tema moderno e, ao mesmo tempo, fazê-lo de uma maneira esquisita, para dizer o mínimo. Em um (PL 10938/2018), da Fonte pretende regulamentar a profissão de “youtuber profissional”. No outro (PL 10937/2018), a de “influenciador digital profissional”. Continue lendo “Deputado quer regulamentar as profissões de youtuber e influenciador digital”

3 dicas para evitar o algoritmo tóxico do YouTube e suas recomendações extremistas

O YouTube, como praticamente todas as redes sociais, tem um componente algorítmico que ajuda o usuário a descobrir conteúdo novo com base em seu histórico e preferências pessoais. Como a métrica prioritária ali é engajamento, ou seja, o tempo que o usuário passa assistindo a vídeos, nem sempre as recomendações são as melhores; elas se pautam pelos vídeos que mais prendem a atenção das pessoas. Isso pode ser bastante prejudicial. Continue lendo “3 dicas para evitar o algoritmo tóxico do YouTube e suas recomendações extremistas”

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!