Stephen Elop, em um gráfico

Nokia, Apple e Google, em um gráfico.
Smartphones distribuídos, por ano.

A Microsoft anunciou hoje a saída de alguns executivos como parte de um “alinhamento de engenharia,” entre eles o controverso Stephen Elop, até então VP de dispositivos e serviços da empresa. Para quem não ligou o nome à pessoa, Elop era CEO da Nokia quando essa fechou com o Windows Phone e, posteriormente, vendeu a divisão de dispositivos móveis à Microsoft.

O gráfico acima, composto por Dan Frommer na Quartz, mostra como a Nokia, que até 2010 (ano em que Elop assumiu como CEO) vivia uma disputa humilde e saudável com a BlackBerry (então RIM), foi atropelada por Apple e Google. Nesse meio tempo ele descartou as iniciativas em software domésticas (Symbian e Maemo), classificando-as como uma “plataforma em chamas,” e apostou todas as fichas no Windows Phone. E… bem, não foi uma boa decisão.

Antes de ir à Finlândia tocar o terror na Nokia, Elop era funcionário da Microsoft. Essa situação e seu desfecho faz com que muita gente acredite que ele agiu como um cavalo de Troia: infiltrou-se na Nokia, desvalorizou a marca e, quando ela estava combalida, vendeu-a à ex-empregadora, recuperando o cargo lá (até hoje) e ainda levando um bônus milionário dos finlandeses. Outros, que ele era apenas um péssimo líder, “um dos piores CEOs” do mundo.

E você, o que acha?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

39 comentários

  1. Foi cedo , gostaria que ele ficasse para ver o WP/WM 10 definhando ( novamente) sem uma marca forte para empurrar este OS com a UI horrivel estilo tetris , me lembra o final década de 70 , UI psicodélica.

  2. Deveria ter falado que Jo Harlow também saiu (e ela que comandava o setor, junto com o Elop), Mark Penn também saiu (ele que estava por trás da campanha contra o gmail).
    Acho a decisão acertada. A Nokia/MS no setor de Lumias sempre aprontou merda (Lumia Icon só era vendido na Verizon, demorou quase 10 meses para receber o 8.1, e faz una 8 meses que não é mais vendido. EUA só tem o M8 como flagship). Nunca tiveram coragem de lançar em todas as operadoras… Lumia 730 vai chegar nos EUA (da Verizon, novamente) semana que vem apenas. TEM ALGO DE ERRADO AÍ.
    Todos smarts deles tem algum problema. Lumia 1020 era bom, mas de nicho. Lumia 1520 foi o melhor, mas outro de “nicho”.
    Falta um Lumia “perfeitinho”.

  3. O erro da Nokia não foi ter apostado no Windows Phone. O erro foi ter insistido tanto no Symbian. O Symbian não era exatamente ruim, apenas não era um sistema online. Na época eu usava HP Jornada com WM, um Palm Zire e um Nokia E61. Quando saiu o primeiro Blackberry da Nextel eu aposentei os três, e a grande vantagem do BB OS era ser online, e, acima disso, pensado para ser mais fácil de se configurar.

    Quem teve que configurar conexão de dados num Symbian desbloqueado sabe do que estou falando.

    A opção pelo WP veio num momento em que não havia mais o que fazer. O baque do iPhone foi profundamente sentido pela Nokia. O BB OS era muito restrito ao meio corporativo, a BIS/BES, e a aparelhos caros e raros. Foi o iPhone que mudou o paradigma numa escala muito maior, e que jogou no lixo todo um ecossistema que a Nokia já tinha conseguido construir na época.

    Voltando no tempo, é preciso lembrar que o Android não era opção, porque já era claro na época a comoditização do smartphone que um sistema “universal” iria causar. E o que seria a Nokia hoje? Talvez se a Nokia tivesse sido uma early adopter do Android… Mas ainda assim dependeria de muita coisa. A Nokia tinha na época uma profusão de modelos e form factors digna de uma Samsung atual.

    Não dá pra dizer que o Maemo/Meego seria uma alternativa factível, também. Lembrem-se do WebOS, pra ficar em apenas um exemplo. No final das contas, o WP manteve a Nokia relevante. A linha Lumia trouxe a Nokia de volta. Temo que sem o WP, a Nokia teria seguido o caminho da Ericsson da mesma forma que o fez, mas sem ter nos dado antes a linha Lumia.

    E quanto ao WP em si, o tempo dirá. Hoje ele já é um sistema mais redondo e maduro do que o Android.

  4. Não acho que ele foi com o objetivo de comprar a Nokia, esse ocorrido inclusive é o retrato do fracasso da Microsoft + Nokia em fazer o sistema emplacar como deveria. A compra, ao meu ver, foi uma ação que se não fosse tomada seria a morte do Windows Phone caso a Nokia obtivesse sucesso com o Nokia X (era um pulo para fazer uma aparelho high-end com Android).

    O problema é que a única estratégia válida para Elop envolvia o Windows Phone que, na época, parecia ser uma ótima alternativa. Entretanto, a inexplicável falta de agilidade da Microsoft em andar com a plataforma tornaram essa reta final da Nokia melancólica já que ela ficou amarrada a um sistema que, pior do que dar errado, deu a sensação de que a Microsoft nem se esforçou ao máximo para dar certo.

    Em resumo, ele cumpriu a missão dele e salvou ao Windows Phone mas isso custou a Nokia e duvido que esse Windows novo tenha força suficiente para lutar contra concorrentes tão consolidados agora.

  5. Imagino como tudo seria se a Nokia/Microsoft apostasse nesses aparelhos + Android… tudo mudaria, aposto que o gráfico subiria e muito.

    Mas… daqui a 4/5 anos o Windows Phone morre.

    1. Imagino como eu poderia estar satisfeito com meu ex (Lumia 925), se ele rodasse um Android semi-puro à-la-Motorola. Não teria trocado ele por outro. O aparelho em si me agradava bastante, o sistema (apps em especial) que atrapalhava.

    2. Imagino como eu poderia estar satisfeito com meu ex (Lumia 925), se ele rodasse um Android semi-puro à-la-Motorola. Não teria trocado ele por outro. O aparelho em si me agradava bastante, o sistema (apps em especial) que atrapalhava.

      1. Pode ter certeza que se a Nokia fosse uma OEM Android, ela não usaria Android Puro, seria bem modificado.Tipo aquele launcher q ela lançou.A Motorola msm modificava,mas percebeu que estava fazendo caca e se relançou com a linha MOTO.E felizmente,deu certo.

        1. Eles já tinham acertado na segunda geração do Razr. É que eles não vieram para cá e a linha MOTO que estourou no Mainstream

    3. Não morre, a M$ ganha muito e o W10M, segundo eles vai ter uma integração fantástica e eles estiverem parcialmente certos, no mínimo, muita gente vai adotar o sistema pela praticidade, veja o case da Apple. E se tiverem bons smarts mais parrudos.

  6. “apostou todas as fichas no Windows Phone. E… bem, não foi uma boa decisão”
    Guedin,vc acha que seria melhor manter o Meego ou até o Symbian? Ou vc acha que adotar o Android seria a salvação da Nokia?.A Nokia não adotou o Android simplesmente pq não queria ser “mais uma” entre tantas outras que já fabricavam Androids(especificamente pela “dominação” daSamsung).Poderia dar certo? Quem sabe.Sony e HTC estão aí para provar que só o Android não é o suficiente.O MEEGO era um SO promissor,mas que assim como o WP era incerto,mas pelo WP ser da MS(e por essa injetar $$ na msm) Elop optou por “matar” o MeeGo e ficar só com WP.

    1. Olha, acho que Sony e HTC não servem de exemplo. As duas perdem dinheiro com smartphone, e não é de hoje.

      O Symbian era ruim demais, mas o MeeGo tinha potencial, embora fosse uma plataforma nova e tudo mais. Eu não sei qual saída seria melhor, e na época, apostar forte no Windows Phone não parecia que seria algo tão ruim como acabou sendo, então… sei lá. Era uma situação bem delicada.

      1. Citei a HTC e SONY pq as pessoas sempre dizem que “AH se tivesse adotado Android não teria falido”. Essa duas SEMPRE focaram no ANDROID(HTC tem uns WPs) e estão aí no prejuízo, apesar de seus hardwares serem excelentes.
        E sobre o MEEGO é realmente complicado,mas a Nokia já tinha “perdido” o bonde e não estava com muito cash para tocar o projeto sozinha.

      2. No sentido lucro, nem foi tão ruim.
        A Nokia estava diminuindo seu prejuízo. E nos últimos trimestres agora estava até lucrando, vendas até mais altas que da Motorola. Este último parece que não foi bem a situação (mas ainda sim, aumentou 18% em comparação ao mesmo trimestre do ano passado).
        O problema é que Android e iPhone cresce mais no mesmo período.

      3. Symbian 3 ruim? Este OS possuía funções nativas que nenhuma versão do Android teve ou tem , iOS e WP então…pfff

        1. Sim, que precisavam de 40 passos para serem executadas. Para o grande público (e eu me incluo aí), fazer algo é metade do caminho; é preciso que esse “fazer” seja intuitivo e, se possível, agradável. O Symbian podia fazer um punhado de coisas, mas era frustrante de usar e essa sensação piorou muito com a chegada do iPhone. (Tive um N82.)

          1. Concordo, se o seu perfil de usuário é valorizar a usabilidade simples , eu pessoalmente gosto de ficar ” fuçando” , após o fim do symbian 3 tive que me readaptar a ” chatice” , fui usuário iOS , Android e WP ( este último considero o pior) , pelo incrível que pareca me ” achei ” no BB10 , me adaptei muito bem .

    2. A questão é que se tivesse aproveitado bem o timing, a Nokia poderia ser a Samsung dominadora de hoje, e relegar a coreana ao limbo onde estão Sony Mobile e HTC. Ela demorou demais para considerar a adoção do Android, e isso deu tempo para que a Samsung abocanhasse o mercado e se consolidasse. Mas claro, são só suposições.

    3. Ela optou naquelas, fechou um contrato de 1Bi e fica feio você vender telefone com outros OS

  7. Ao meu ver o grande erro da Nokia foi o de não investir no Android já de cara nas primeiras versões. Ela tinha uma tonelada de recursos pra aprimorar o OS e criar produtos de ponta com vantagem de tempo no mercado, fazendo mais ou menos o papel que a Samsung fez quando viu o potencial do Android. O WP é um excelente OS (para uso cotidiano, optei por ele ao invés do Android), o grande problema é que ele é privado e de uma empresa que adora dinheiro, além de que demorou MUITO para ter uma aceitação razoável do público. P.S.: A BB está cometendo o mesmo erro da Nokia, já demorou MUITO pra investirem pesado no Android e dominar pelo menos a fatia corporativa e de segurança do mercado.

  8. Acho que a maior culpa é da própria Microsoft. Independente das intenções do Elop quando assumiu a Nokia e adotou o Windows Phone, os telefones feitos naquela época eram algo a mais.

    O Lumia 920 é por si só um hardware lindo até hoje. A Microsoft que nunca aproveitou a oportunidade de atualizar e modificar o Windows Phone a partir do hardware fenomenal que eles faziam. Exemplo: Lumia 1020, que tinha como principal chamariz sua câmera, teve que ter a Nokia pra fazer o software para a mesma. Lumia 1320, que tem como maior empecilho o Windows Phone não ser adaptado para telas grandes como a dele. Coisas impensáveis se for comparar com a Apple e até Samsung, que modifica o Android pra fazer coisas que não faz nativamente.

    Tenho/tinha muita vontade de trocar para o WP só por causa do hardware de qualidade da Nokia, mas esse tipo de coisa, mais a qualidade dos aplicativos da Microsoft até então são o que me impedem. Quem sabe muda com o Windows 10… quem sabe…

  9. Com ele se foi Meego, Meltemi, equipe PureView, Smartwatches, fábricas na Finlândia, prestígio, reputação, vendas, tudo mandado para a puta que pariu. A troco do quê? Windows Phone, que está sendo totalmente remodelado pela SEGUNDA vez.
    Parabéns para os acionistas da Nokia que deixaram esse assassino de aluguel trabalhar.

      1. Ainda não é a mesma coisa, assim que o Damian saiu abandonaram as cores naturais e começaram a saturar. Ainda não existe sucessor do 1020 para sempre assombrado com o tom amarelado.
        Estabilização ótica não melhorou desde o 920.
        O 808 ainda é o melhor em captação de voz por uma margem bem evidente.
        Não parecem ter nada de novo para apresentar além de continuar fazendo câmeras competitivas. No passado a Nokia inovada forte. O N95 já tinha um sensor maior que os do S6 e G4 hoje. N86 ou N82, não ler o ao certo já tinha abertura variável. Outro teve zoom ótico entre outros. Hoje em dia é a concorrência quem apresenta “inovações”, da Microsoft não se ouve nem boato e ninguém mais espera nada. O ué sobrou da Nokia hoje na forma da Microsoft não tem um único diferencial, nenhuma única vantagem. Por mais que ainda se faça bons aparelhos não tem nada de conversar a comprar, tanto é que a Microsoft está oferecendo serviços nas plataformas rivais.
        Foi bom ser “fã” da Nokia enquanto durou é passado.

  10. Bom, realmente acho que ele cagou no pau, mesmo com a Microsoft investindo $1Bi para tentar dar um “up” na Nokia, vai ficar a impressão que ele entrou apenas para chutar o pau da barraca. A Microsoft está investido pesadamente nos smarts de entrada para ver se aumenta o Market Share e fica na boca do povo, mas tem falhado nisso devido a inconsistência da sua plataforma. O mesmo vai pro windows, mas ele é um case especial, já tem o marketshare garantido e não tem concorrentes diretos, OSX é uma plataforma cara e o Linux tem uma curva de aprendizado muito grande. A Microsoft errou feio, errou “rude” no Windows 8 tentando fazer o futuro chegar antes, mas esqueceu que o usuário é resistente a grandes mudanças ainda mais quando elas pioram ou tiram o mesmo da zona de conforto.

    Stephen Elop defecou no nome da falecida fabricante de telemóveis Nokia, uma grande marca que resistiu ao Android e perdeu o bonde, e esbarrou na Blackberry quando tentava se levantar. São duas ex-grandes marcas que faziam certo, hoje o melhor Android na minha opinião é o HTC M9, algo que tanto a Nokia quanto a BB eram capazes de fazer, mas não o fizeram por orgulho. E acho que esse vai ser o futuro de mais algumas empresas que não se tocarem

O site recebe uma comissão quando você clica nos links abaixo antes de fazer suas compras. Você não paga nada a mais por isso.

Nossas indicações literárias »

Manual do Usuário