Assinantes do Manual agora concorrem a prêmios mensais


29/6/16 às 16h08

Recentemente nos deparamos com um desses problemas que surgem pequenos, vão se acumulando e crescendo e, quando notamos, estão tão grandes que passam a exigir uma resposta. No caso, a nossa questão eram os brindes ou presentes que assessorias e empresas nos dão. Que fim dar a eles?

Antes de entrarmos no problema, um pouco de contexto para quem não é ou conhece o meio. O jornalismo dialoga com outras grandes áreas da comunicação, a publicidade e as relações públicas — especialmente essa segunda. Nossos colegas mandam notícias sobre as empresas onde ou para as quais trabalham, conseguem declarações para compormos nossas matérias, organizam eventos presenciais, etc. Fazem a mediação entre jornalistas e os profissionais das empresas que cobrimos. É um trabalho muito legal e reconhecido (obrigado, amigos RP!).

Naquele “etc.” do parágrafo anterior eventualmente aparece o envio de alguns mimos, presentes ou amostras de produtos para apresentar uma novidade ou para fazer uma ação de marketing com os colegas das redações. Eles variam, vão de coisas simples e baratas como mochilas até smartphones.

O que fazer com esses brindes? Esse tema dá muita discussão em mesas de bares compostas por jornalistas e é uma questão que normalmente fica em aberto. Como todo dilema ético, não se tem resposta definitiva e há bons argumentos contra e a favor.

Nós, do Manual do Usuário, temos um posicionamento quanto a isso: não aceitamos presentes ou, se sim, não os usamos nem ficamos com eles.

Foi de um episódio assim, um presente da Asus, que saiu aquela promoção valendo um Zenfone 2. Como os brindes, presentes e amostras de produtos continuam chegando, a partir do mês que vem doaremos, eu e Emily, todas as coisas que recebemos de assessorias e empresas a você, leitor! Também passaremos a aceitar os brindes (oi assessorias! oi empresas!) que de outra forma recusaríamos a fim de distribuí-los aqui no site.

“Que tipo de coisas?”, você deve estar se perguntando. Muitas coisas legais! Bolsas e mochilas, por exemplo. Roteadores portáteis. Tablets. Smartphones, obviamente. Vários, dos baratinhos de entrada até os topos de linha — a maioria recente, nada de velharia.

Para participar, é preciso ser assinante do Manual do Usuário. Além de exercitar o nosso desprendimento, essa redistribuição de gadgets é também uma maneira de recompensar o leitor que literalmente investe no site. Mas não será fácil, não! Esqueça sorteios. A cada mês pensaremos em uma missão, em um desafio em que o melhor (o mais engraçado, ou o mais original, ou… ah, sei lá, o “mais alguma coisa”) levará o prêmio. Será divertido!

Semana que vem lançaremos o primeiro desafio (junto com o regulamento) e revelaremos o primeiro prêmio. Estamos pensando em começar pesado, com algo bem massa. Dúvidas? Os comentários estão aí para resolvê-las. Valeu!

Colabore
Assine o Manual

Privacidade online é possível e este blog prova: aqui, você não é monitorado. A cobertura de tecnologia mais crítica do Brasil precisa do seu apoio.

Assine
a partir de R$ 9/mês