Por que sites de restaurantes são tão ruins?

Se tivesse que escolher uma categoria de sites para representar más práticas da área, ficaria dividido entre os de pirataria e os de restaurantes. A primeira pela tempestade de anúncios invasivos e de mau gosto; a segunda, por conseguirem transformar algo inerentemente simples numa experiência quase sempre ruim.

Nos últimos anos meio que substituí a procura de restaurantes da web para apps como Foursquare e Yelp, mas os bons têm sites. E por motivos justificáveis. Além de facilitar a consulta ao cardápio e dar um ar mais seguro aos futuros clientes, alguns aceitam reservas e têm delivery.

Só que, em pleno 2015, muitos continuam queimando a própria imagem com erros básicos de usabilidade. Ficando só em Maringá, este aqui, um dos mais requintados da cidade, apresenta o menu em Flash. Este outro, de que gosto bastante, tem uma interface horrível que abre em janelas modais, como se fosse as seções fossem um carrossel de fotos — e… bem, na prática o site é isso mesmo. Versão móvel? Site responsivo? São exigências muito futuristas.

Em 2015, site de restaurante usa Flash no menu principal.

É um problema tão recorrente que startups prometendo bons sites para restaurantes brotam por aí. A mais quente é a BentoBox, de Nova York, que tem pouco mais de cem clientes. Fundado em 2013, o serviço apenas pede informações e materiais gráficos ao dono do restaurante; com isso, monta alguns layouts e pede a ele que escolha o preferido.

A diferença do BentoBox para outros serviços de sites “faça você mesmo” é o foco nas necessidades de um restaurante, do design direto com destaque para endereço, telefone e cardápio, a um sistema de reservas nativo, e que funciona bem em smartphones. Uma ideia simples e genial, como são todas as boas ideias.

Existem outros serviços do tipo, como o Let’s Eat e o Restaurant Engine. Alguns mais genéricos, como o WordPress.com, têm seções específicas para esse tipo de usuário. E, convenhamos: não é exatamente difícil montar um site simples sem sacrificar a usabilidade. Talvez mais do que um que sacrifique, mas acho que vale o esforço. Vocês conseguem, donos de restaurante!

Curiosidade: por que tantos sites de restaurantes exibem os cardápios em arquivos PDF? Segundo a BentoBox, para evitar o retrabalho — o mesmo cardápio exibido online é impresso e usado no estabelecimento físico, logo é mais fácil atualizar só um em vez de dois arquivos.

O Manual do Usuário é um blog independente que confia na generosidade dos leitores que podem colaborar para manter-se no ar. Saiba mais →

Acompanhe

  • Telegram
  • Twitter
  • Newsletter
  • Feed RSS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 comentários

  1. O que o Bruno disse é verdade, acho que grande parte dos “sites” de estabelecimentos são uma porcaria. O pequeno empresário ainda não enxergou a necessidade de ter um site e seu negócio cadastrado no Google Places e afins (Kekanto, Trip Advisor etc).

    Ainda bem que hoje em dia é fácil ter um website, WordPress e criadores estão aí para isso.

  2. Queria entender o motivo pelo qual quase todos não colocam os preços, eu acho que é uma informação fundamental.

  3. Muito bem observado! Sites de Restaurante e Smartphones deveriam ligar a fome a vontade de comer….. feitos um para o outro! Mas não se entendem… e Rodrigo, aqui em Sampa a maioria é a mesma coisa que você exemplificou no texto: A informação de localização e contato está perdida, flash´s de 800 mega pixels, desatualizados, cardápio inexistente… ARGH!

    Mesmo o Foursquare que é uma baita ferramenta de feedback, parece ser bem pouco visto por eles. Não dá mesmo pra entender.

  4. 90% dos estabelecimentos brasileros não tem mais site. Isso é tão anos 90 pra eles. maioria tem página no facebook e interagem com os clientes por lá mesmo.

    Alguns até tem, mas o site tá abandonado e totalmente desconfigurado…sem contar o visual que me lembra aquelas páginas que montávamos no hPG.

    1. Caramba, 1 min de silêncio pelo hpg.

      Realmente, as páginas no fb tem tomado uma força grande. Mas isso abriu um canal de comunicação para o qual muita gente não estava preparada. Cansamos de ver por aí casos de comentários sem noção e falta de respeito entre a(s) pessoa(s) que gerenciam essas páginas e seus “clientes” nas páginas.

  5. Eu trabalho com Marketing & Comunicação em um Asian Bar aqui no Sul. Particularmente nosso site é super bacana e baseado em WordPress. Tudo bem que foi eu que fiz, mas se quiserem dar uma conferida haha: http://www.sangsan.com.br

  6. Há um tempo atrás fui ajudar um conhecido, que estava abrindo um restaurante, na criação de um site.
    Como esse pessoal não tem nenhuma noção sobre desenvolvimento web e não possuem boas referência, eles tomam como base os sites de outros restaurantes no momento de fazer as exigência acerca da construção das páginas deles. Resultado? Um ciclo vicioso de sites extremamente ruins.

  7. Acredito que a “culpa” disso é das empresas/agências de marketing (ou qualquer empresa que oferece esse tipo de serviço). Talvez pela falta de mão de obra qualificada ou até falta de profissionalismo, fazem do jeito mais fácil, que é entregar um site para desktop.
    Muitos donos de restaurantes também não veem isso como um investimento, e acabam indo pelo mais barato.

  8. ou quando tem website, mas nao possui preços. poxa, tem uns caras ai que tem “medo da concorrência”? se não tem valores eu já desisto de comprar o produto.

    1. Acho que aqui também se encaixa a questão da atualização. Se o restaurante atualiza a tabela de preços no cardápio, e esquece de fazer isso no site, acho que o consumidor tem o direito de pagar o menor valor entre os dois.

  9. ou quando tem website, mas nao possui preços. poxa, tem uns caras ai que tem “medo da concorrência”? se não tem valores eu já desisto de comprar o produto.

  10. Isso quando o restaurante tem site.
    Hoje em dia, dos poucos que se preocupam com isso na minha cidade, só tem uma pagina no facebook.

    1. fico tenso com essas empresas aimentando só a página no facebook, no momento é bom, porque é onde todos estão, mas acho que em uns 10 anos eles irão sofrer as consequências de não ter um site…

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!