Anúncio 15% de desconto no Sh*ft Festival com o cupom MANUALDOUSUARIO

Sinais de um futuro próximo

O argentino Fernando Barbella é diretor criativo da JWT, de Londres, e responde pela conta da divisão de Lumias da Microsoft. Mas não é por isso que ele está aqui. Antes de cuidar da publicidade dos smartphones da Microsoft, ele desenvolveu um trabalho em suas horas vagas chamado “Sinais de um futuro próximo.”

O próprio Fernando explica, em seu portfólio, qual é a dessa coletânea de imagens editadas (mais ou menos) distópicas:

“Previsões futuristas na tecnologia podem ser empolgantes ou simplesmente assustadoras. Aqui estão alguns exercícios sobre o que podemos esperar ver no futuro próximo, cotidianamente. Máquinas e ciência que ao mesmo tempo aperfeiçoam e substituem atividades, e produtos próximos e queridos por nós. Novos materiais, combinações entre organismos vivos e nanotecnologias, capacidades aumentadas em coisas até então ‘burras’ e inanimadas. É melhor nos acostumarmos a elas.”

O trabalho foi publicado em maio de 2014 e fez barulho na mídia especializada. Um ano depois, com uma exceção as placas e sinais continuam presentes apenas ali, mas algumas avançaram um pouquinho no sentido de se tornarem reais.

Separei e traduzi algumas das mais curiosas, e na medida do possível as contextualizei no nosso momento. A galeria completa você confere neste Tumblr.

Placas de trânsito sobre carros autônomos.

Atenção, apenas carros autônomos [código QR]

Mantenha a faixa da esquerda livre para carros autônomos

Isso está bem perto de ser realidade. O Google há anos desenvolve a tecnologia e recentemente anunciou que começará os testes em ambiente real de parte da sua frota de carros autônomos. Será nas ruas de San Francisco, já nos próximos meses. Outras empresas, como o Uber e algumas montadoras, também estão na corrida pelo carro autônomo funcional.

Botão de desligamento holográfico.

Aperte para suspender temporariamente seu companheiro holográfico. Obrigado pela compreensão.

Alerta de selfies no espelho.

Todas as selfies tiradas com lentes de contato inteligentes serão compartilhada em tempo real com as devidas autoridades.

AVISO PARA proprietários de lentes de contato inteligentes

Por enquanto lentes de contato servem apenas para corrigir miopia e astigmatismo, e para fins estéticos. Mas o futuro é promissor. No começo de 2014 o Google anunciou que estava trabalhando em lentes capazes de monitorar os níveis de glicose de diabéticos e, em paralelo, pesquisas com olhos biônicos prometem não só reverter a cegueira, mas expandir os poderes dos nossos olhos.

Vias com painéis solares.

Obrigado por escolher nossas vias com painéis solares. Aproveite e dirija com cuidado.

Existe um projeto de construção de estradas capazes de absorver e converter energia solar. O Solar Roadways foi financiado com sucesso no Indiegogo em junho de 2014, arrecadando US$ 2,2 milhões, e recebeu dois investimentos da Federal Highway Administration, dos EUA, para pesquisa e desenvolvimento.

Proibido Google Glass.

Por favor desligue seu dispositivo de óculos inteligentes

Streaming e compartilhamento social não são permitidos

Essa não foi bem uma previsão, mas uma constatação. Desde pouco depois do lançamento do Google Glass, vários estabelecimentos, de cinemas a bares, proibiram seu uso pelos frequentadores. Aqui tem uma coletânea deles.

Aviso de excesso de compartilhamento no celular.

Ministério da Saúde averte

Aviso de excesso de compartilhamento
Alerta #2
Você excedeu sua cota semanal de compartilhamentos [em redes] sociais. O problema já foi reportado.

Esse, até onde sei, não existe. E é tão simples. E seria tão útil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 comentários

  1. Essa placa sobre Smart Glass sempre me faz pensar em um “futuro do pretérito” agora que esse nicho está na geladeira.

    1. Cara, o Glass não estava pronto como ainda não está o problema, já admitido pela Google foi pô-lo no mainstream isso fez com que se criasse muito hype para algo longe do ideal.

O site recebe uma comissão quando você clica nos links abaixo antes de fazer suas compras. Você não paga nada a mais por isso.

Nossas indicações literárias »

Manual do Usuário