Anúncio Black Friday: Assine a NordVPN com 72% de desconto

Post livre #83

Final de semana de semana sem feriado chegando, é hora de abrir os comentários do post livre para aquela conversa sem compromisso sobre tecnologia. Em uma semana pouco movimentada em lançamentos, sobre o que vocês gostariam de falar? Os drones estão liberados, o WhatsApp voltou e agora, além de comprar um Atari Flashback 7 das mãos da TecToy, você pode ter também um Mega Drive em edição limitada com o seu design original (R$ 450) e jogar Turma da Mônica na Terra dos Monstros. Bora papear?

141 comentários

  1. Alguns dica de aprendizado de novas línguas?
    O italiano no caso.

    1. não tenho, mas a melhor cxb que tem por ai é a logitech x100, muita gente elogia, essa semana ela apareceu por 69 reais, baratão, em breve pretendo compra-la.

      1. +1 ponto pra essa JBL Go, preço bom (~ 100) e ótimo som pro tamanho dela.

    2. Sim. Tinha comprado uma ano passado da Dell (AD211) por pouco mais de R$ 300,00 e foi péssimo. Acabei devolvendo.

      Esse ano pesquisei bastante e comprei no Aliexpress a KR-1000. O som é de alta qualidade e ela possui 20w.

      Saiu por menos de R$ 100,00 e no meu trabalho duas pessoas acabaram pedindo porque se impressionaram com a qualidade do som.

      Vale ressaltar que o acabamento também é muito bom e vem com cabo usb para carregamento e também p2.

      Algo com qualidade similar no Brasil deve sair por pelo menos uns R$ 600.

      1. tem certeza que esse é o nome, louis? pesquisei por la e não achei esse modelo e tal

          1. fiquei inclinado, mas tem a da xiaomi que é na faixa de uns 100, sera que a sua é melhor?

  2. Em algum post livre alguém havia me sugerido de fazer reclamação na Anatel em relação a cobranças indevidas. Utilizei essa semana e realmente deu resultado, em menos de 1 semana me retornaram e fui estornado (Claro, pré-pago). Fica o agradecimento para o sujeito abençoado

    1. Aqui já estavam enviando também. Meu chefe recebeu uma sobre cobrança de taxa do whatsapp.
      Teria algum risco de transferir dinheiros em algum golpe desses?

  3. Estou revisando meus conhecimentos em HTML5 e CSS3, através do Curso em Vídeo do Gustavo Guanabara https://www.youtube.com/watch?v=epDCjksKMok tô curtindo bastante, até as propagandas que ele faz são interessantes. Já estou na aula 20 desse curso, e pretendo aprender noções de PHP por meio dele. Quando for possível, farei minha doação através do Apoie me, pra ajudar a manter o canal

      1. Porque também é possível criar sites com ele. Mas meu foco é a tríade HTML5, CSS3 e JavaScript, pois na real eu sou designer, e não programador

      1. Sempre usei o Sublime pra PHP/Web e nunca me acostumei com o PHPStorm. Acho ele pesado e muito confuso, o Sublime me lembra de eras mais simples, do VIM =)

        1. Pode crer. O Sublime é pago hoje? Na época desses vídeos do Guanabara era gratuito.
          Fora o editor de código, que outras ferramentas – Visual Studio, Dreamweaver, Xamarin… – você recomenda para front end?

          1. Sublime Text é “gratuito”, você pode usar sem pagar, mas ele vai te mostrar uns pop-ups para você adquirir a licença.

            Comparado com outros editores GUI o Sublime é bem bom. A Microsoft tem o VS Code¹ ouvi boas coisas a respeito, inclusive ele aparece bastante em discussões de editores em alguns subs do Reddit.

            1 – https://code.visualstudio.com/

          2. Pra web eu sempre usei o Sublime mesmo, nunca usei nenhuma IDE mais sofisticada, sempre usei ele o Notepad++ (quando não dava pra usar o sublime).

            Não gosto muito de IDE pra web porque eu acho que é meio como “matar uma formiga com um canhão” (mas eu nunca trabalhei com front end a fundo).

            Eu acho que dentro do universo de de IDEs pagas tem o Zend Studio, PHP Storm o VS. Dentro dos free eu indico hoje em dia o Atom e o Brackets (se você não quiser usar o Sublime, que é pago mas dá pra usar mesmo assim, só ignorar os pop-ups).

  4. Qual a percepção de vocês em relação a gestão João Dória na capital de SP?
    Após 4 meses vejo um gestor à frente da cidade, diferentemente dos outros políticos. Ele veio da área empresarial e já é bastante sucedido, não precisando exatamente do dinheiro, tanto que ele doa seus salários.

    O que estão achando dá forma “transparente” dele?

    1. Até agora achei mediano. Uma falha que observei foi o total abandono dos moradores do Itaim Paulista, durante os alagamentos ocorridos este ano – assim como os prefeitos anteriores abandonaram.

    2. É exatamente isto: um gestor empresarial tratando a cidade como negócio. Em outras palavras: ele faz na vida pública o que faz na privada.

      (em tempo: em apenas 100 dias ele consegue se revelar o pior prefeito da história)

      1. Um dos maiores problemas de dória, aliás, é que os factoides midiáticos que ele cria acabam ofuscando os reais problemas da administração dele. Por trás do “gestor” fazendo na vida pública o que ele faz na privada (de uma maneira caricata e farsesca) há uma equipe de profissionais competentes em destruir a cidade: privatização de parques, mortes nas marginais, desmonte dos postos de saúde nas periferias, desestruturação dos espaços de leitura e lazer na educação infantil (que, aliás, sempre foi modelar e agora está sendo sucateada para justificar privatização), entre outros absurdos.

        A equipe urbanística de dória pretende, por exemplo, retirar do Plano Diretor os poucos instrumentos de justiça social urbana que foram conquistados na versão aprovada em 2014: http://sao-paulo.estadao.com.br/noticias/geral,governo-doria-deve-rever-plano-diretor-para-atrair-investidores,10000087679

        Ou seja: Dória é um fenômeno de marketing passageiro, mas a bomba que ele jogará na população mais pobre da cidade (que, aliás, o elegeu!) durará muito tempo.

      2. Quem você diria que foi o menos pior prefeito?
        A pergunta não é porque discordo da sua visão do Dòria

        1. Erundina foi responsável por uma excelente gestão — e, para além de um achismo pessoal, trata-se de uma opinião fartamente referendada por intelectuais e acadêmicos relacionados aos estudos urbanísticos e ao desenvolvimento de políticas públicas.

          O secretariado de Erundina era estelar: Paulo Freire na educação, Marilena Chauí na Cultura, Paul Singer no Planejamento, Ermínia Maricato na Habitação/Desenvolvimento Urbano, entre outros.

          Marcada pelo mote de construção de um governo democrático e popular, a gestão começou singular ainda à época da definição da candidatura: Erundina venceu o então favorito da direção do partido (Plínio de Arruda Sampaio, na época considerado a “direita” do PT) nas primárias, desafiando lideranças nacionais como o próprio Lula. Ela inverteu prioridades ao longo da gestão: municipalizou o sistema de ônibus (e deu um salto de qualidade no serviço), ampliou a rede de creches, promoveu projetos de urbanização de favelas, aumentou consideravelmente o salário dos professores, promoveu projetos modelares de habitação de interesse social e encaminhou um projeto de tarifa zero no transporte público para a Câmara (onde ela não tinha minoria). O então vice-prefeito, aliás, quando foi acusado de envolvimento em esquemas de corrupção foi imediata e sumariamente demitido de uma secretaria que ele acumulava. Erundina foi praticamente responsável pela instalação de um sistema de saúde municipal em São Paulo e até hoje está entre os poucos prefeitos na história a efetivamente inaugurar uma boa quantidade de hospitais públicos. Erundina fez tudo isso em um período de grave recessão e forte instabilidade política no país (similar, guardadas as devidas proporções, com o que ocorre hoje), já que vivia-se hiperinflação e o governo collor.

          O blogue https://agendadaprefeita.wordpress.com apresenta um pouco da memória do que foi essa gestão.

    3. Pra mim é um belo de um picareta. Repito: é a minha opinião.

    4. Pra mim ele é um embuste. Já começa no “não-político” e “empresario de sucesso”.

    5. Eu acho é incrível ainda não existir (ou eu não conhecer) uma página chamada Dória Agitadão em oposição ao Haddad tranquilão.

  5. Olá gente!

    Fui assaltado semana passado (Brasil sendo Brasil) e preciso urgente de um smartphone.

    Não quero nada de baixo desempenho, quero um mid ou high e estou pensando seriamente em pegar um S7 Edge (pela bateria e câmera).

    Será que é a melhor opção?

    1. Comprei faz 2 meses o Iphone SE 64GB
      Uso muito para trabalho e vida pessoal
      Não me decepcionou em nada até agora!

      1. Penso que não me adaptaria a ele por ser tão pequeno.

        Já usei o iOS por um tempo e não gostei de ser um sistema com poucas configurações disponíveis, não mudar o launcher e ícones do sistema, além do tamanho dos aplicativos ser maior no Android.

        Já o iPhone 6S tenho pensado bastante, mas o preço desanima.

        1. Tenho o mesmo “bloqueio”, preço hahah
          Imaginei que ele já estaria na faixa de 1.8 ~ 2k, mas ainda tá um pouco acima.

          Se vc acostumou com telas de 5.5, de fato não compensa. Eu tou esperando confirmar a qualidade da câmera e duração de bateria (que ouvi falar bem) pra testar, pq nunca tive um.

          1. Nem me acostumei com telas desse tamanho, só abriria mão da usabilidade em troca de uma bateria melhor.

          2. Peguei o Huawei honor 8 faz um tempo, nao me desanimou em nada e a parte da bateria é incrível, 3000 mAh sem contar que é quick charger, ou seja carrega rápido e dura muito, tirando o fato de ter 32gb interno + SD, no caso peguei de 64gb. É uma máquina pro dia-a-dia.

    2. isso é energia negativa, cara…
      tem gente q atrai.
      eu, por exemplo, ando em cada bocada e não me acontece nada.
      é energia positiva, saca?
      eu iria de dumbphone se eu fosse vc. seu prejuízo será menor no próximo assalto.

      1. Desculpa, mas, eu um país que mais de 60 policiais são exterminados em três meses em uma única cidade, duvido muito que seja uma questão tão simples assim…

        1. Se vc olhar apenas as consequências, nunca vai entender a origem dos problemas. Se policiais morrem, é pq eles são lançados numa guerra pelas autoridades. Guerra esta que beneficia as autoridades, especialmente em manter a população atemorizada e em fazer gordos contratos com empresas de segurança (as quais empresas privadas e cidadãos tb precisam apelar). Sem falar no dinheiro que circula de outras fontes ilícitas que abastecem toda sorte de agente público, inclusive policiais… Então o q vc chama de extermínio, na verdade, é a forma como as coisas estão sendo apresentadas a vc.

          1. Sim, ele só esqueceu de colocar a tag /s de sarcasmo antes…

        2. Mas há uma coisa inequívoca aí e acho q tem relação com o q vc diz. Esse policial da pm aqui de sp, o qual está sendo alvo de certo deboche até, diz q ‘palavras q machucam’ sobre as falas dos manifestantes… Soa estranho vindo de quem vem, afinal, a pm daqui é extremamente violenta (ela morre, mas mata muito mais). Mas, ao mesmo tempo, há um pesquisador da área de violência policial e direitos humanos, o Bruno Paes Manso, q diz q enqto as polícias não forem envolvidas no diálogo sobre violência de um modo geral e a violência policia (violência esta q vem de um grande estímulo das autoridades e de oficiais dessas corporações [todos dentro dessa lógica de guerra]), a coisa não se resolverá. O q esse pm diz me parece ser eco desse ressentimento.

          https://youtu.be/HJVolbKFPq4

          1. Achei bastante preocupante esse caso: a polícia está se assumindo como uma entidade independente do Estado, como uma corporação própria com interesses e uma pauta própria. Sempre soubemos disso, é claro, mas isto é muito perigoso. Eu tenho um medo absurdo dessa PM assassina: são bandidos fardados. Eles possuem licença para abordar quem eles quiserem, para plantar evidências forjadas e na prática possuem impunidade: raramente são julgados e sempre são absolvidos pelos seus crimes. Eu não confio em gente fardada não por preconceito, mas porque esses bandidos fardados estão me dizendo o tempo todo pra não confiar neles.

          2. Generalizar profissionais simplesmente porque você segue uma ideologia que acredita ser a “CORRETA” é absurdo.

            Vá além da sua cerca amiguinho…

          3. Não é generalização nenhuma. É uma corporação corrupta, elitista e racista.

            Ou não é? Ou não é a juventude periférica a mais afetada pelos crimes dessa PM de merda? Ou não são só os ricos que fazem selfie com PMs? Ou não é contra os pobres (sobretudo com os negros) que a PM comete suas maiores atrocidades? Não é generalização, é a constatação de uma clara política de repressão contra os mais pobres.

          4. Podemos discutir isso noutro momento, mas a corporação tem força e eles sabem disso. E há o medo amplamente disseminando na sociedade. Mas eu tb acho que se os policiais não forem envolvidos nas discussões, especialmente os praças, esse jogo nunca vai virar. Creio que a maioria dos policiais trocaria o militarismo por um plano de carreira num estalo. E tb defendo uma polícia majoritariamente desarmada. Armas só para grupos especiais para missões de grande risco. Isso evitaria a escalada da violência com aumento de compra de mais armas de grosso calibre (veja o horror q é o Rio com muitos polícias com fuzis)… E, claro, daria ênfase nos direitos humanos no treinamento. Com o que temos agora, muitos bons policiais praticamente se escondem no serviço administrativo pra evitar a violência de seus pares (oficias e praças) q fomentam a ideologia da morte, da caveira etc. Essa lógica de guerra anunciada sempre pelos secretários de segurança é o core dessa falta de confiança que sentimos na polícia…

      2. Não acredito nessa de “energia”, ando sempre com medo por ai e nunca aconteceu nada. Já me enfiei em bairros com má fama a noite e não aconteceu nada, como já sei de gente que foi assaltada indo almoçar perto do trabalho, num local movimentado.

        1. Na verdade não me aconteceu nada pq eu sou do signo de aquário e nada de mal acontece às pessoas desse signo. Isso é um fato quase científico.

          1. Verdade, sou do signo de Dinossauro, recomendo que sejam também.

    3. mas, falando sério, uso um s6 e depois de algumas modificações, ele me deixou muito satisfeito. está pra um ano de uso. presumo q o s7 não faça feio, mas tb presumo q é preciso modificá-lo pra extrair o melhor dele.

      1. Tinha exatamente um S6 e não precisei modificá-lo (root e etc) para ser um ótimo smartphone.

        Em compensação precisei comprar um aplicativo para desativar as porcarias que a Samsung coloca, seja por acordos comerciais (suíte Microsoft, Google e Facebook) ou por vontade própria (Notas, Calendário Samsung e etc).

          1. Sim. A cada dia estou mais próximo do conceito de não utilizar nada pirata (só falta aplicar a softwares como Office e Adobe).

            No Android só tenho usado aplicativos originais e sinceramente, acho que vale a pena.

          2. Mas o q eu fiz não envolveu softwares piratas… Eu Tb estou evitando todo tipo pirataria. Acabou o período grátis do Office e já parti pro Libre Office…

          3. Não, mas, envolveu o uso de software não autorizado que abre caminho para modificar o bootloader e acessar arquivos que podem facilitar o uso indiscriminado do sistema e consequentemente abrir mão da garantia – o que particularmente acredito ser bem positivo.

            A melhor coisa de fazer root é poder se livrar das propagandas de qualquer aplicativo. Só isso, já vale a pena.

          4. Eu fiz mais pra usar com xprivacy, mas aproveitei pra tirar as porcarias, claro.

    4. Considero o S7 Edge como o melhor Android que vc pode ter por menos de 2,5k, a meu ver. Gosto muito da linha S a partir do 6, mesmo tendo preconceito com Samsung em geral.

      Mas como nunca tive Apple, tou pensando em no final do ano arriscar um Iphone 6S, se encontrar por volta de $2.000. O tamanho da tela é decente (4,7 polegadas é ok pra mim) e dizem que a bateria dele dura bastante. Só preciso confirmar se a câmera é do nível dos Galaxy S (que, segundo a imprensa, está com as melhores câmeras do mercado).

    5. O Galaxy S7 está por 1.955 no site da Fast. Abaixo de 2K acredito que seja uma das melhores opções hoje no mercado brasileiro.

      1. A Fast é uma loja bem estranha e envia produtos para pouquíssimos estados. Já deixei de comprar muita coisa lá por isso. Obrigado pela informação. :)

  6. Bom dia! Que beleza começar o fim de semana com vazamento de água na cozinha.
    É o primeiro “grande problema” de moradia que enfrento.
    Agoa vou ter que correr atrás de encanador…. =(

  7. Pessoal, vocês tem recomendações de liquidificadores, multiprocessadores, balança, mixer, modelos de panelas e demais utensílios? Estou em processo de aprimoramento da minha cozinha, que conta basicamente com 2 frigideiras teflons ferradas (já sei que morrerei de câncer mesmo), um liquidificador de plástico mais velho que qualquer um de vocês, um conjunto de facas barato da tramontina que acho que perdeu o fio e só.

    1. procure por liquidificador com jarra de vidro. é um aparelho que dura muitos anos e as jarras plasticas ficam marcadas.

    2. compramos um multiprocessador da walita (RI7636) e, cara, ele é possuído. em segundos ele tritura, fatia e o escambau. recomendo. tb recomendo um espiralizador (comprei um chinês mesmo por falta de opção) pra fazer uns pratos crudívoros e muito saborosos.

      1. eu tenho o ri7625 guardado aqui em casa para quando eu me mudar em alguns meses, parece ser ótimo também.

      2. Não sabia que existia esse lance de espiralizador
        Vc usa com o que?

        1. Principalmente pra fazer spaghetti de abobrinha. A abobrinha é o spaghetti. Fica muito bom. Só se aquece bem pouco e vome-se com um molho da sua preferência (preferencialmente um sem nada de origem animal).

    3. Isso depende muito do quanto se pode gastar.

      Antes de qualquer eletrodoméstico, eu acho que vale a pena investir primeiro em:

      – Panelas aço inox com fundo triplo (as minhas são da tramontina, linha Solar), mas se tiver muito dinheiro, de cerâmica (só precisa tomar cuidado se a tinta é sem chumbo), se for da Le Creuset, pode ir sem medo;
      – Faca cujo aço (carbono de preferência, ou inox se não achar) ocupe o cabo inteiro (monobloco), uma peça só, sem soldas, apenas o cabo montado no aço, para não correr o risco de quebrar. Forjada. Se for comprar só uma, que seja entre 6 e 8 polegadas. Uma faca de uns ~ R$ 100 dura, fácil, 20 anos para mais se bem cuidada. Uso a tramontina Century, de inox, só não lembro se de 6, 8 ou 10 polegadas. Consigo cortar tomates sem aplicar pressão alguma, só deslizando a faca. A linha Ultracorta da tramontina é bem mais barata, mas nem por isso ruins. Atendem ao uso de pessoas menos exigentes.
      – Chaira para manter o fio da faca, usar antes e depois de cada uso. Indispensável;
      – Tábua de madeira ou plástico duro ou polipropileno. Só precisa higienizar direito. As de vidro ou pedra DETONAM o fio da faca.

      Assim já dá pra fazer uma comida decente, aí parte pros eletro:

      – Liquidificador com copo de vidro de 600W pra cima (dificilmente vai achar um com copo de vidro que seja ruim), Oster, Walita, Arno. Dificil indicar um modelo porque vai da sua preferência.
      – Mixer “em pé”, de preferência que venha com um miniprocessador junto (tem um da black & decker, modelo SB60, que curto e uso bastante, ao contrário do multiprocessador Philco que tenho, que é meio fraco e um trambolho pra montar, aí antes do SB60 preferia triturar tudo na faca, usava o processador só em caso em que a faca seria inviável;
      – Balança – qualquer uma de precisão e digital;
      – Batedeira planetária (se curte massas pesadas, tipo pães). As da Kitchen Aid ou Kenwood são boas, mas caríssimas. Eu fugiria dessas cadence, que pode ser que encontre uma boa, mas é meio que uma loteria. Uma da Walita seria de bom tamanho.

      1. Essa Solar é traquila para limpar?
        Você sabe se as facas perdem fio se guardadas em gavetas?

        Tábua em uma coisa que acho muito cara em relação a expectativa de preço que tinha. Já vi uns vídeos de como fazer e penso no futuro em ter uma feita por mim do que desembolsar absurdos.

        Batedeira acho que eu não usaria, mas bom saber

        Valeu pelo super comentário!

        1. no video que postei aqui da rita lobo ela explica isso ai, sobre as facas perderem o fio na gaveta (que de fato, é verdade).
          acho facas expostas num “guardador” bem bonito e pratico, alias tem esse aqui que é engraçadinho mas acho legal, tem o projeto dele pra quem curte botar a mão na massa e fazer algo http://www.instructables.com/id/Knife-Block/

        2. Então, acho a Solar bem de boas pra limpar. Só tem os cuidados básicos do inox, não queimar, fritura etc.

          O ideal das facas é serem guardadas de forma que a lâmina não encoste em outros objetos ou fique “solta”. Na gaveta normalmente fica se batendo com outros itens e pode perder o corte ou até formar “dentes” na lâmina, pequenos mas que atrapalham o corte. Eu guardo a minha na caixa original dela mesmo hehehe.

          Sobre a superfície de corte, utilizo uma de polipropileno mesmo. Uma feita por você seria bem bacana e realmente tem umas q tem o preço bem alto.

      1. Opa, assistindo agora, já edito!

        EDIT: legal que muita coisa o rodrigo já comentou, então reforçou mesmo as indicações

        invejei toda essa cozinha :~

  8. Microsoft Surface Laptop, o melhor lançamento até agora. Mas estou mesmo é ansioso pela Build//2017.

    1. Ainda tem evento agendado pra 23 de maio em Shanghai! Evento de hardware e quem vai é o Panos Panay.

        1. A chance é grande. Tem entusiasta esperando smartphone com Windows completo, mas acho dificílimo.

    2. Ficou muito bonito mesmo! Minha dúvida é só em relação aquele tecido, apesar de novamente achar lindo, será que fica mal cheiro depois hahaha?

      1. Acredito que com o tempo aparecerá as sujeiras, o que é normal.

        1. A Microsoft precisa incentivar a plataforma UWP. Ela da todas as ferramentas, mas os desenvolvedores…

          1. Me pergunto como nesse momento? Está fazendo uma versão do Windows travada na plataforma. Comprou Xamarin para desenvolvimento Cross-Platform. Visual Studio também uma ferramenta que tem a versão Community Edition com ótimos recursos. Só falta ela pagar para as pessoas trocarem seus Macs por Surface

          1. Pois é, até onde sei hjahaha dá sim. É tipo Android, basta ativar uma opção. O problema é a falta de interesse na plataforma UWP mesmo

      1. Pelo que entendi, será um meio de divulgação da nova Microsoft Store em substituição da Windows Store e plataforma UWP.

    3. Achei bacana também. Muita gente reclamou que o Windows 10 S é muito capado pro aparelho, mas certamente não se atentaram à duas coisas: o Surface Laptop é atualizável para o Windows 10 Pro gratuitamente até o fim do ano (e certamente quem manja em sua maioria fará essa atualização), e o novo computador é o melhor garoto propaganda de luxo para o 10 S.
      Outras observações pertinentes que li a respeito, são que algumas pessoas, notadamente aquelas habituadas ao modo dos smartphones de lidar com programas, ops, apps, vão se identificar com a maneira de instalação do 10 S – entrar numa loja e baixar o que achar melhor. Simples e seguro, já que os programas rodarão em uma sandbox. E a maioria precisa de coisas básicas, que a Loja já oferece.
      O único problema do 10 S é a impossibilidade de alterar o navegador padrão e o motor de buscas, no caso, o do Bing. O Monument por exemplo usa o Bing. Já outros navegadores de terceiros geralmente usam o motor do Google. Essa restrição me lembra o Netscape-gate… Podem até rolar uns processinhos.

  9. Estou com um redmi2 PRO há pouco mais de 1 ano, a única coisa ruim dele (para o meu dia a dia) é a bateria que acaba rápido, mas como trabalho em escritório e a noite estou no curso, isso não é problema pra mim, então, só irei trocar quando parar de funcionar, vocês também são assim ou ainda trocam regularmente?

    1. Tinha um moto g 1st gen até o ano passado. Só troquei pela conveniencia do preço do S7 e porque a bateria dele já não aguentava mais

      1. Quando pretende trocar novamente? Quando parar de funcionar ou após uns 3-5 anos?

        1. Colocaria após uns 3-5 anos. Parar de funcionar é ter muita paciência para mim hahahaha No meu caso troquei o Moto G por questões de performance e bateria.

          1. também quero saber o segredo desse sucesso? não derrubam, esquecem, são furtados?

          2. Não acho que fique com o S7 por 5 anos não hahaha nem 3 anos. Fiquei bastante tempo com o Moto G por:
            1 – Ja fui muito furtado pela região da minha antiga universidade
            2 – Tinha saido de um emprego, logo estava poupando

          3. o meu caiu e está com a tela trincada, irei comprar outra por 50, e mais uns 50 pra ficar bonitão de novo, hehe

        2. nossa, você são bem acima da média. no geral brasileiro troca de celular em 1,5-2 anos. qual o segredo desse sucesso?

          1. Eu não jogo (tirando esses últimos 2 meses, que me viciei em duel link, mas tirando isso, meu celular não conhecia jogo), e uso meu celular basicamente pra ler feed, ouvir podcast e whatsapp/facebook, então, qualquer intermediário me satisfaz.

          2. Esse número é do brasileiro médio? Por que do meu círculo só a galera ligada em tecnologia troca em até dois anos. O resto se mantém em pelo menos 2.
            Qual costuma ser o motivo da troca?

          3. Acho que por o pessoal mais ligado em tech escolher bem o celular na hora de comprar. Qd comprei meu Moto X Play, na black friday de 2015, eu queria um celular com camera boa, fiz questão de 2GB de ram e bateria decente.
            Fosse comprar um celular sem saber a importância da memória ram pra Android, por ex, eu já o teria trocado, pq 2GB atualmente é “o mínimo” pra um Android fluir bem, mas à época a maioria tinha 1GB de ram mesmo. Então esse X Play ainda dura um ano ou dois antes de começar a reclamar lentidão ou bateria.

            ** já quebrei a tela mas troquei, $400 golpinhos na motorola =|

        1. Ótima! Tela e camera excelentes. Se não gosta do visual dos ícones da Samsung, a TouchWiz tem suporte a temas. Como já tinha comprado o Nova Launcher há um tempo, uso-a. Sobre bateria, não tenho problemas no fim do dia. Sempre consigo chegar nem que seja com 10% às 23 hs em casa. E carrega bem rápido.

          Sobre apps duplicados, tem como desabilitar. No meu caso uso o Package Disabler.

          Espero que não tenha soado complicado, a experiência out of box já é boa, apenas fiz uns 3 passos para deixar como quero sem fazer root.

          PS: A camera é realmente muito boa hahaha

          1. Tinha um S6 Edge e fui roubado. Pelos valores atuais, tenho pensado que a única opção é o S7.

            Confesso que odeio a borda curvada, pois é super inútil e atrapalha a digitação, mas, tenho pensado em pegar um S7 Edge só pela duração da bateria.

    2. Estou com um iPhone 6 plus de 64GB, desde o lançamento no Brasil. Foi muito bom, mas está na hora de trocar.

        1. Vou listar alguns motivos
          Câmera: Incontestavelmente ultrapassada, principalmente a câmera frontal. Intermediários atuais obtém resultados melhores.
          Bateria: Boa para um iPhone, mas ruim se comparada a um dispositivo atual. Tem vezes que o aparelho desliga com carga, é irritante.
          Desempenho: Talvez seja o fato de possuir apenas 1GB de RAM que começa a pesar. As vezes sinto que o sistema está de implicância com o aparelho, toda atualização um bug novo, parece proposital.
          Galaxy S8: Desde que ele foi lançado, meu lado consumista aflorou. Estou apaixonado pelo aparelho. Tamanho ideal, design fantástico. Estou achando caro. Amadureceu o pensamento que não vale a pena dar 3 mil em celular. Se o preço baixar eu compro.

          1. ué! já ouvi gente dizendo que iPhone é um bom investimento por que não fica ultrapassado. rsrsrs

          2. Esse papo de nunca ficar ultrapassado é balela. Qualquer gadget fica ultrapassado. Mas fico feliz com a durabilidade do iPhone, ainda acho que fiz uma boa compra. Teria sido bem pior com o Galaxy S5, Moto X2 ou Nexus 5.

          3. Pelo preço do iPhone você troca de aparelho todo ano. Não sinto vantagem. iPhone é um bom aparelho, mas não vale.

    3. Meus aparelhos ficam comigo por média de 2 anos. Meu motivo pra troca sempre foi por performance/bateria.

      Eu não sou exigente a ponto de querer o high-ultra-mothafucka-end. É que nunca tive muita grana pra comprar um smartphone melhorzinho quando eu era mais novo, então minhas trocas foram meio que uma “saga” de ascensão.

      Hoje a história é diferente. Com 800 reais você compra um celular que te atende muito bem, mas pensa em 2011? O Galaxy Ace custava isso… Era foda!

    4. Estou com um Moto X2, desde 2015. Minha bateria tá péssima, desligando por volta dos 40% haha é bem triste. Mas como sempre há disponibilidade de tomadas, ainda dá pra tolerar isso.

      Penso em trocar daqui uns dois anos, pegar um S8 ou high end defasado haha, dependendo do preço e do quanto eu tiver poupado, mas seria mais por vaidade que necessidade, ainda me atende muito bem.

    5. Meu tempo tem sido geralmente 1,5 ano com cada celular. O último eu troquei porque simplesmente não aguentava mais a bateria zoada (Zenfone 5), o antecessor porque pifou mesmo (Samsung Ativ S -saudades da câmera desse celular). Hoje estou com um Redmi 3S, e penso em ficar com ele até acabar sua vida útil.

    6. Só troquei meu 930 pq os microfones já não funcionavam e a bateria tava pior que do X2. Comprei um Mi5s 4gb/128gb, mas mantenho também um Nexus 5x como secundário, oriundo da venda do 930 (meu Mi5s não tinha chegado ainda). Sempre fui de testar muitos aparelhos, trocava uma vez por mês, mas sempre o secundário, o principal era sempre o mesmo, fiquei com um Nexus 4 de 2012 até 2014, e de 2014 até final de 2016 com um 930, depois peguei o Nexus 5x e esperei meu Mi5s chegar. Agora pra trocar só daqui a uns 3 anos.

    7. Fico 2 a 3 anos com smartphone, só troco porque há melhoras significativas nas câmeras nesse período, porque de resto…

    8. Estou usando o Moto X de primeira geração (adquiri em dezembro de 2013), e até queria trocar (já apresenta sinais de cansaço), mas não encontro android decente com menos de 5 polegadas. Então sigo usando. A ideia era ficar pelo menos uns 2 anos com ele, mas já to entrando no quarto e a tendência é continuar.

      Edit: Faz um ano troquei a bateria dele em uma autorizada. Não melhorou muita coisa não…

      Edit 2: Os sinais de cansaço que apresentam é que o tempo de gravação/leitura está muito lento, então, quando a RAM fica muito cheia, demora anos pra trocar de app.

    9. Eu troco quando enjoa hahah
      Mas normalmente é por causa da câmera ou falta de memória

  10. Estou seriamente pensando em adquirir um MacBook Pro 13 . Sempre tive vontade de mexer no MacOS e queria algo pequeno e portátil. Além do forum do MacMagazine, conhecem pessoas/lugar que compre mais em conta?

    1. Sempre tem uns caras que importam e vendem mais barato, inclusive alguns pelo Mercado Livre. Não sei te indicar um, mas sei que eles existem :)

    2. Comprei meu Mac Mini ano passado por volta de R$ 2.000. O aparelho é MUITO bom. Rápido, personalizável, diferente do Windows e bem completo.

      Nunca tinha usado Mac OS antes.

      Só é bem ruim o gerenciamento de janelas, que infelizmente é manual e está bem distante do Windows.

      Em compensação, o Safari está há anos luz do Microsoft Edge, os programas não ficam dando erros e não tive problemas como no Windows (exceto o Deezer, que fica iniciando sozinho, mesmo tendo desmarcado várias vezes nas configurações do sistema – acabei desinstalando e usando a versão web).

      O único problema que tive foi o atendimento do suporte – é péssimo e desinformado.

      Quando comprei, a suíte do Keynote, Pages e Numbers era paga e vinha de brinde. Apareceu a mensagem de que tinha ganhando quando iniciei o sistema e depois sumiu.

      Liguei para o suporte e a moça disse que eu precisava cadastrar meu cartão de crédito, comprar e não seria descontado. Resultado: Fui tarifado em dólar e passei mais de 4 horas direto no telefone, pois, os atendentes são extremamente perdidos e não sabem nada.

      A sorte foi que um moça chamou a gerente e depois ela me pediu desculpas e mandou o código dos aplicativos.

      Uma semana depois recebi um e-mail da gerente peguntando se estava tudo bem.

      O bom foi logo aprender que o suporte não é bom como muita gente indicava e que as pesquisas de satisfação estão corretas.

      Acho que vale a pena a compra e é um ótimo sistema/hardware.

      1. Bem, ao menos resolveu. Sobre gerenciamento de janelas sempre ouvi isso mesmo.

        Vendo os Prós e Contras, meu problema é só ter quantidade jogos menores no Steam disponível, o que nem jogo muito mesmo. E a fato do Office para Mac ainda não ser o mesmo que Windows. Não tem Power Pivot por exemplo. Mas se revolve com Paralles

        1. A experiência no Office é mesmo diferente. Mas, achei muito boa.

          Infelizmente até na versão 2016, alguns atalhos são diferentes ou não existem para versão do MAC.

          Mesmo assim, sempre redigo alguns documentos e nunca tive nenhum trabalho.

Os comentários deste post foram fechados.

O site recebe uma comissão quando você clica nos links abaixo antes de fazer suas compras. Você não paga nada a mais por isso.

Nossas indicações literárias »

Manual do Usuário