Post livre #61

Toda sexta, o Manual do Usuário publica um post sem conteúdo apenas para abrir os comentários. Ali, falamos sobre tudo e sobre o nada, envolvendo tecnologia ou não. Que comecem os debates!

Acompanhe

Newsletter (toda sexta, grátis):

  • Mastodon
  • Telegram
  • Twitter
  • Feed RSS

251 comentários

  1. Estava em um momento de reflexão pessoal e percebi que meus gêneros favoritos de música são
    – acústicos
    – covers
    – ao vivo

    O que vocês sugeririam para entrar numa playlist do sonhos desses gêneros?

      1. Claro que não são, mas vamos nos ater ao mais importante: as indicações

    1. acusticos: eu acho muito bons os acusticos do kiss, Engenheiros do hawaii e ultraje a rigor.
      covers: tem discos inteiros de covers pelo Ozzy (under cover), Foo Figthters (mediu rare), Rush (Feedback), Helloween (metal jukebox), Backbeat Band (esse eu recomendo até o filme).
      ao vivo: The Who Live at the Leeds é um dos melhores discos ao vivo do universo (mas tem que ser fã do The Who)

  2. O MoMA é conhecido por sua excelente política de atualização de acervos — que procura sempre incorporar tudo aquilo que tenha potencial futuro de valorização.

    Uma das adições mais recentes foi o conjunto original de caracteres Emoji à coleção de arquitetura e design: https://medium.com/moma/the-original-emoji-set-has-been-added-to-the-museum-of-modern-arts-collection-c6060e141f61#.s4fdbb4g3

    O curioso é que o conjunto possui menos de 20 anos de idade e já parece jurássico.

  3. Eu sou imigrante e residente (aquele pessoa que tem um green card) USA. Atualmente moro na California e trabalho no Silicon Valley um local ocupado por sua maioria imigrantes de todas as partes do mundo. A California é um Estado super liberal e democrata, a sensação que tenho é que todos os imigrantes são bem vindos aqui, mas parece que o jogou virou nas ultimas semanas, pq aqui a competição é muito grande entre imigrantes do ocidente vs indianos.

    Os imigrantes que vem do ocidente tem uma facilidade mais fácil de conseguir um green card, já os indianos existe uma fila de espera que leva no mínimo 6 anos para conseguir a residência pelo visto de trabalho. O Silicon Valley esta saturado de indianos.

    Com a vitoria do Trump muito dos imigrantes que tem green card acredita que será melhor para o país, eles acreditam que o Trump vai deportar todos os indianos com visto de trabalho e os imigrantes que tem green card vai ter mais oportunidades e melhores salários. Loucura isso tudo.

    1. E o pior de tudo é que sabemos que essa política é meramente espetacular: o foco não é geração de renda para os “nativos”, proteção aos empregos locais ou qualquer outro discurso reacionário tradicional. É puro espetáculo: não importam as consequências econômicas (sequer importa a presença dos melhores cérebros do mundo nos eua), o fundamental é fazer parecer à população estadunidense que se está combatendo o inimigo externo dentro do próprio país.

      A China agradece.

    2. E o pior de tudo é que sabemos que essa política é meramente espetacular: o foco não é geração de renda para os “nativos”, proteção aos empregos locais ou qualquer outro discurso reacionário tradicional. É puro espetáculo: não importam as consequências econômicas (sequer importa a presença dos melhores cérebros do mundo nos eua), o fundamental é fazer parecer à população estadunidense que se está combatendo o inimigo externo dentro do próprio país.

      A China agradece.

    1. Tem relação com o assunto do documentário, alguém chegou a jogar “outlive”, era um game brasileiro e eu considerava muito bom para época.

      1. Eu cheguei a jogar esse jogo quando era mais novo, lá pelo ano 2000/2001 (acho que era essa época, pode ser depois). Era um bom RTS, pelo que eu me lembro.

      2. Eu cheguei a jogar esse jogo quando era mais novo, lá pelo ano 2000/2001 (acho que era essa época, pode ser depois). Era um bom RTS, pelo que eu me lembro.

  4. Pergunta meio besta: Em que posição vocês guardam o celular no bolso?

    1. Bolso esquerdo do Blazer ou da camisa. Quando de camiseta, no bolso traseiro direito.

    2. Bolso esquerdo do Blazer ou da camisa. Quando de camiseta, no bolso traseiro direito.

        1. É bem raro eu utilizar camisetas, por isso não é uma preocupação.

    3. Bolso direito da calça, o mais longe do saco possível. Vai que… kkk

    4. Bolso esquerdo, de ponta-cabeça e com a tela virada para a perna. Se eu fizer diferente disso, bugo legal.

    5. Bolso esquerdo, de ponta-cabeça e com a tela virada para a perna. Se eu fizer diferente disso, bugo legal.

      1. A tela fica de boa virada pra perna? Sempre fiquei com receio de fazer pressão nela com a coxa e quebrar, por isso sempre guardo com a tela no lado oposto.

        1. Já a minha preocupação é minha perna esbarroar numa quina de mesa, por exemplo, e a tela…kaploft. Apesar dela resistir bem a esse tipo de tensão, eu previno.

        2. Já a minha preocupação é minha perna esbarroar numa quina de mesa, por exemplo, e a tela…kaploft. Apesar dela resistir bem a esse tipo de tensão, eu previno.

        3. De boa. Sempre usei assim também, nunca tive problema. Se o celular não resistir a essa pressão, joga fora e processa a fabricante; ele deve, porque não é nada muito pesado.

          Aliás, tem sim um problema nessa maneira de guardar: em dias muito quentes, dependendo do material interno do bolso, o suor da perna passa para a tela. Aí fica meio nojento e evito deixá-lo nessa posição.

        4. Eu deixo a tela virada para a perna, porque fica estranho a aparência para o lado de “fora”, porém quando ta calor, ela fica molhada de suor.

    6. Bolso direito da frente, sempre! Assim como a carteira sempre está no bolso esquerdo da frente.

      1. O mesmo aqui. A chave de casa fica presa na calça e guardada dentro do bolso esquerdo. Caso esteja de moto então a chave dela fica no bolso traseiro.

      2. O mesmo aqui. A chave de casa fica presa na calça e guardada dentro do bolso esquerdo. Caso esteja de moto então a chave dela fica no bolso traseiro.

    7. Por questões de sigilo, não digo qual. vai que algum ladrão está lendo? :p

    8. Por questões de sigilo, não digo qual. vai que algum ladrão está lendo? :p

    9. Guardo o celular no bolso em pé, mas as vezes também guardo quanto tô sentado :P
      Brincadeira, guardo no bolso da frente da calça com a tela pra cima, mas quando a tela tem 5.5″, começa a ficar bem desconfortável.

    10. Bolso esquerdo, tela virada para baixo, geralmente em pé (não de ponta-cabeça).
      Carteira sempre no bolso direito.

    11. Bolso esquerdo, tela virada para baixo, geralmente em pé (não de ponta-cabeça).
      Carteira sempre no bolso direito.

    12. levo na mão, junto com a carteira (ambos bem pequenos, meu celular é um Xperia Mini de 2012)

      no serviço deixa na mesa (parece ser bem seguro onde trabalho, não conheço histórias de roubo de nada)

  5. O que vocês acham que verdadeiramente alimenta a alma (ou qualquer termo de significado equivalente) de vocês? Digo, o que faz vocês realmente saírem da cama? O que traz o verdadeiro prazer na vida?

    1. O que me faz sair da cama, prover pra minha família, hoje, e nos últimos 15 anos, faço o que eu gosto, já fui um macaco de terno, do estágio da faculdade até conseguir minha independência financeira. Onde fazia tudo que me mandavam, fui crescendo na empresa, mas não me fazia feliz, logo após a explosão da bolha do .Com, decide fazer o que gosto, e hoje sou extremamente feliz.

        1. Hoje, estou montando uma empresa aqui em Toronto, em segurança de IoT com foco empresarial.

    2. Pra mim qualquer coisa que implique em viver o dia mesmo, sem muita preocupação com o amanhã. Acredito que ter menos projetos de vida é uma das melhores coisas. Conseguir ter prazer em socializar e conviver com os mais diversos tipos de pessoas, tentando se abster ao máximo de preconceitos e restrições sociais acho que é um alimento bom pra essa tal “alma”, rs

    3. Atualmente, o que me faz sair da cama é o dinheiro, sinceramente kkkk

      Mas ainda sinto prazer em poder fazer isso e ter um dia em paz, sendo que “paz”, pra mim, é poder cumprir todas as metas do meu dia sem nenhum problema ou imprevisto.

    4. É algo que venho me perguntando e acabo tratando isso no divã do terapeuta :p

      Mas sei lá, acho que uma das coisas que alimenta a minha alma é o “viver um dia de cada vez”.

      Nisso vai de encontro ao comentário do Weller sobre expectativas. :)

    5. Dependendo da pessoas, às vezes nada. E acredito que a grande maioria se levanta não por amor ou qualquer sentimento a alguém, coisa ou situação, mas, simplesmente porque “É” assim.

        1. Um pouco. Estou numa linha estável e com um emprego que permite obter superávit mensal. Mas, aí mesmo tempo gostaria de viver outras coisas.

    6. Confesso que não sei.
      Estou desempregado, minha vida social bem limitada, vida amorosa um fracasso… mesmo assim me considero alguém bem feliz.
      Nasci assim, biologicamente, consigo ter felicidade mesmo em períodos deprimentes para a maioria das pessoas;

      1. bastou ter saúde e poder dar uma caminhada levando vento no rosto, é o que basta para mim.

    7. Cara, acho que isso varia muito com o período da vida.

      Quanto estava no ensino médio, o que alimentava a minha era ver animes o dia todo, até não aguentar mais (já assisti animes de 24 episódios num único dia, mas isso era até comum pra mim na época).

      Mas hoje é ir trabalhar, ver que estou fazendo o trabalho certo, chegar no curso a noite e aprender, conversar com os amigos, ver por diferentes ponto de vista, chegar em casa cansado e ver que apesar de fazer boa parte das coisas no automático, deu para cutir.

      Ver os amigos na sexta para o futebol (daqui a pouco eu vou!), conversar com minha mãe, ensinar meus irmãos.

      Ir para a casa da namorada no fds, ver filmes no netflix, no cinema, transar.

      São coisas assim que alimenta minha alma, e estou feliz com isso.

      Lógico que vira e mexe é bom dar uma sacudida, como a viagem que fiz depois do carnaval esse ano com a minha namorada, e que descobrimos que durante uma semana ficaríamos sozinhos (apenas com a pessoa que cuida da pousada), estamos na flor da idade, foi praticamente sexo e piscina, foi uma experiência incrível!

        1. E olha que nem bebo. Mas como vejo muitos jovens e pessoas de outras idades passando tardes e noites todas bebendo, acho isso bem provável. Pode ser pelo social, mas o vício deve falar mais alto mesmo q não possamos ouvir.

          1. Cara, a única vez que enchi a cara na vida acho que eu tinha uns 15/16 anos. Fui para escola bêbado, a diretora viu e me mandou de volta para casa! Prometi na sala da diretora que nunca mais ia beber. E até hoje raramente (mesmo!) bebo algo alcoólico. Se bebo cerveja, vomito. Cachaça e vinho só tomo um gole raramente (quando oferecido). Sei que se eu começar, não paro. Então melhor nem começar :)

          2. Separei o texto para ficar melhor. Sobre o vício, digo por experiência familiar: realmente é uma porcaria e é difícil se livrar, é algo que envolve psicologicamente e fisicamente. Meu pai é de alguma forma alcoólatra, mas hoje está razoável. Tive tios alcoólatras também, alguns já falecidos.

            Mas ao que noto, o vício é uma substituição também de sentimentos, já que ele preenche um vazio (por assim dizer). A dificuldade de lidar com sentimentos e situações acaba criando os vícios aos químicos, as drogas. Como as drogas atuam para justamente mexer em algum aspecto químico do cérebro responsável por algum sentimento social comum que tem algum valor, as drogas acabam mudando este “circuito cerebral” para dar um valor mais positivo e confortável ao viciado. É o que acho.

          3. Um tio meu faleceu justamente por conta do alcoolismo. Já faz muitos anos. Era criança… E ele tinha duas filhas na época. Foi uma lástima. Tentou tratamento várias vezes, mas nada feito.

          4. Isso é difícil mesmo. Meu pai, tempos atrás, passou muito mal e nós tentamos fazer ele se tratar, mas não quis. Pensamos que ele ia morrer, mas no final de alguma forma “deu a volta por cima”. No entanto, mesmo com a recuperação, não perdeu o vicio da mente… :

          1. me procure algum dia em alguma rede social confortável para ti para conversamos sobre estas coisas :D ou um dia combinamos de tomar café em algum lugar bacana em SP. Já sabe meu nome, só caçar ;)

  6. O que vocês acham que verdadeiramente alimenta a alma (ou qualquer termo de significado equivalente) de vocês? Digo, o que faz vocês realmente saírem da cama? O que traz o verdadeiro prazer na vida?

  7. Estava analisando algumas invenções e também as idéias de como será o nosso futuro e percebi que todas passam por um eixo principal que seria a conexão para todos. Hoje somos 7.460.000.000 de pessoas, das quais menos de 4 bilhões estão efetivamente conectadas, o que seria metade de todo o contingente. Se na atualidade já se fala de segurança e a falta dela, de governos que espionam seus cidadãos, de ataques hacker, de roubo de dados e de manipulação de massas, como será nesse tal futuro 100% conectado? Que medidas vocês acham que serão tomadas para que a privacidade das pessoas pare de diminuir cada vez mais? E os lados positivos, como combate ao crime e etc, será que vale à pena sacrificar a privacidade pela segurança? Ou melhor, dissertem sobre essa linha tênue entre privacidade e segurança, onde acaba uma e começa a outra?!

    1. Esse assunto é difícil. Vou tentar explicar com minha vaga e limitada ótica:

      Penso que uma comunicação entre pessoas é tratada conforme o valor dado àquele conjunto de pessoas. Se hoje falamos de internet, o que nos conectava há milênios era nossa voz e palavras emitidas para expressar sentimentos, opiniões e tudo o mais. Enfim, desde a palavra expressa (falada e escrita), nos conectamos entre si.

      A questão de privacidade parte do princípio que qualquer comunicação alheia a mim deve ser tratada como privada. Simples. Se tenho um assunto que não quero que você saiba, teoricamente espero que respeite isso.

      Na prática, hoje essa discussão de privacidade pena na questão do indivíduo, no direito da pessoa “fazer o que bem entender”, ser “livre”. Enfim, é bem complexo.

    2. Já viu Ghos in the shell? a vida imita a arte (de novo, hehehe).
      mas eu não ligo muito pra isso. as vezes me dá vontade de ficar dias longe daqui.
      (na verdade pretendo fazer isso no fim do ano que vem. uma grande viagem pra marcar os 30 anos, hahahaha)

      1. Ghost in the Shell, Matrix… sei que tem vários filmes e histórias sobre “hacking and computing mind”. Mas estes dois são os “blockbusters” por assim dizer.

        1. em matérua de livro tem Neuromancer, acho meio fake para os dias de hoje, mas curti tremendamente quando li pela primeira vez

  8. Estava analisando algumas invenções e também as idéias de como será o nosso futuro e percebi que todas passam por um eixo principal que seria a conexão para todos. Hoje somos 7.460.000.000 de pessoas, das quais menos de 4 bilhões estão efetivamente conectadas, o que seria metade de todo o contingente. Se na atualidade já se fala de segurança e a falta dela, de governos que espionam seus cidadãos, de ataques hacker, de roubo de dados e de manipulação de massas, como será nesse tal futuro 100% conectado? Que medidas vocês acham que serão tomadas para que a privacidade das pessoas pare de diminuir cada vez mais? E os lados positivos, como combate ao crime e etc, será que vale à pena sacrificar a privacidade pela segurança? Ou melhor, dissertem sobre essa linha tênue entre privacidade e segurança, onde acaba uma e começa a outra?!

  9. E como não falar dele nessa sexta? Qual a opinião de vocês sobre a candidatura de Trump? Vocês acham que o cenário de tecnologia pode estagnar nos próximos anos?

    1. Partindo do discurso de vitória conciliador dele, parece que ele percebeu que vai ter que jogar o jogo político ou será eliminado por ele. Tudo aquilo dito em campanha pareceu apenas plataforma pra vencer.
      É o que eu e todo o mundo espera: que ele saiba o poder que tem e o use em benefício dos americanos e outros cidadãos que serão impactados.

    2. Partindo do discurso de vitória conciliador dele, parece que ele percebeu que vai ter que jogar o jogo político ou será eliminado por ele. Tudo aquilo dito em campanha pareceu apenas plataforma pra vencer.
      É o que eu e todo o mundo espera: que ele saiba o poder que tem e o use em benefício dos americanos e outros cidadãos que serão impactados.

    3. prá mim é indiferente, o presidente americano é só mais uma peça na máquina, na prática não muda muito…um exemplo disso é o obama, seu governo não teve (quase) nada de diferente dos anteriores

  10. Vi um documentário interessante fim de semana passado e muito recomendo a todos: “Zero days”.

    1. Eu, por incrível que pareça, acredito que o Trump vai ser um bom presidente. Ele montou uma equipe bem foda… Vamos ver.

    2. Trump? Tirando o ódio de metade da população em relação a ele. Acho que ele pode ser muito capaz de ser um bom presidente, claro não irá agradar a todos, e a mídia não gosta dele, o que pode acabar prejudicando muito, em relação a ótica, das coisas que ele irá fazer. Mas suas propostas, por mais que, sejam conservadoras demais para meu gosto em alguns aspectos, tem um real embasamento.

      E ele já está em vantagem, no ponto de vista político, ele tem a maioria em ambas as casas, o que conta muito para se ter uma administração eficiente. Caso Hillary fosse eleita, ela sofreria muito dada a falta de apoio nas casas.

      Claro que administração pública difere da privada em vários aspectos, mas ainda sim, ele é um excelente gestor, saiu de 1MI para 4.5BI, 4500% de aumento de renda, claro que já quebrou algumas vezes, ainda sim, voltou a fazer dinheiro.

      Agora, o jeito é esperar e ver o que acontece.

    3. Trump? Tirando o ódio de metade da população em relação a ele. Acho que ele pode ser muito capaz de ser um bom presidente, claro não irá agradar a todos, e a mídia não gosta dele, o que pode acabar prejudicando muito, em relação a ótica, das coisas que ele irá fazer. Mas suas propostas, por mais que, sejam conservadoras demais para meu gosto em alguns aspectos, tem um real embasamento.

      E ele já está em vantagem, no ponto de vista político, ele tem a maioria em ambas as casas, o que conta muito para se ter uma administração eficiente. Caso Hillary fosse eleita, ela sofreria muito dada a falta de apoio nas casas.

      Claro que administração pública difere da privada em vários aspectos, mas ainda sim, ele é um excelente gestor, saiu de 1MI para 4.5BI, 4500% de aumento de renda, claro que já quebrou algumas vezes, ainda sim, voltou a fazer dinheiro.

      Agora, o jeito é esperar e ver o que acontece.

      1. É uma questão de ótica, né? Porque várias coisas que você comenta como sendo positivas, eu vejo como problemáticas.

        “E ele já está em vantagem, no ponto de vista político, ele tem a maioria em ambas as casas, o que conta muito para se ter uma administração eficiente.”

        Mesmo caso do Brasil. Isso é extremamente nocivo, visto que uma das funções do legislativo é fiscalizar o executivo. Se o legislativo come na mão do presidente, qual a sua função? Baixar a cabeça para tudo que vem de lá? Perde-se o sistema de freios e contrapesos, uma das bases de qualquer democracia tripartida como a nossa e a deles. Oposição é necessária para evitar o autoritarismo.

        “Claro que administração pública difere da privada em vários aspectos, mas ainda sim, ele é um excelente gestor, saiu de 1MI para 4.5BI, 4500% de aumento de renda, claro que já quebrou algumas vezes, ainda sim, voltou a fazer dinheiro.”

        O objetivo do Estado não é lucrar, por isso essas comparações com a iniciativa privada e o endeusamento de gestores me parece tão problemático. É preciso atenção às finanças, mas ela não deveria ter tanta força a mais que outras coisas que, sei lá, me parecem mais importantes, tipo bem-estar social, saúde e educação. Pautar a administração pública pela eficiência deturpa as prioridades. Medo.

        Sem falar que, convenhamos: pelo menos em sua campanha, Trump revelou-se um misógino, xenófobo e racista. Mesmo que não cumpra todas as promessas (não irá), ele representa algo maior, influencia o povo que lidera. Pode ser o melhor administrador do mundo, mas jamais será um bom presidente.

        1. Desde as prévias, bastante gente forte do Partido Republicano tem feito oposição às ideias do Trump. Acredito que, mesmo tendo a maioria do Congresso republicana, várias das propostas insanas que ele anunciou vão ser barradas por conta dessa rixa interna.

        2. Desde as prévias, bastante gente forte do Partido Republicano tem feito oposição às ideias do Trump. Acredito que, mesmo tendo a maioria do Congresso republicana, várias das propostas insanas que ele anunciou vão ser barradas por conta dessa rixa interna.

          1. Pelo fato dele ser, no momento em que tomar posse, o líder do partido, uma equivalência seria Presidente do Partido no Brasil, acredito que ele terá o apoio, justamente por ser o líder. Mas é uma questão de tempo.

        3. De fato a oposição é necessária, mas acaba sendo nociva. Se o presidente não possui apoio do congresso, acaba virando uma queda de braço, vide o caso da Dilma antes do processo de impeachment começar, tudo que ela mandava, por menos radical que fosse, era vetado pelo congresso justamente, por esse, não apoiá-la. O mesmo aconteceria com Trump, caso os Democratas tivessem a maioria nas casas, seria uma birra para aprovar qualquer coisa. Justamente por não concordarem ideologicamente, isso acaba mais evidente num sistema bi-partidário, onde se tem apenas A e B, até existem os independentes, mas sua importância num cenário mais amplo é próximo ao nulidade, mas divago.

          Acho que sim é importante os contrapesos, mas a diferença no senado é pequena o bastante para que um voto seja importantíssimo na decisão. Já no congresso é um pouco maior a diferença, ainda sim, não é dominantemente republicano.

          De fato, o objetivo do Estado não é lucrar, mas é de suma importância um equilíbrio fiscal, um bom gestor é aquele que sabe investir e consegue ficar positivo, claro que em diversos aspectos, são investimentos necessários que nunca iram render um centavo se quer, e esse é a grande função do Estado.

          Algumas de suas propostas são de fato surreais, e não irão chegar a se tornar algo concreto. Mas ainda sim, acho extremo demais afirmar que ele JAMAIS será um bom presidente, ainda mais se ele fizer o que todo político deve fazer, suplementar seus defeitos com gente competente para que sane seus possíveis buracos em certas áreas.

      2. Como alguém sai de 1 mi e vai a 4. 5 bi? Parece q houve um tanto de coisas indizíveis aí, não?

      3. Acho que nem no quesito competência ele conseguiria ter sucesso. Aposto que ele será um fracasso em termos de relações internacionais e internas com os diversos líderes. Eu concordo que tem muita coisa do discurso dele que ele provavelmente não irá ou não conseguirá implementar, mas mesmo assim não acredito que será um bom presidente.

        Vejo ele como alguém sem muito controle emocional, mimado e meio sem noção de como a máquina funciona, então não boto fé não

      4. Acho que nem no quesito competência ele conseguiria ter sucesso. Aposto que ele será um fracasso em termos de relações internacionais e internas com os diversos líderes. Eu concordo que tem muita coisa do discurso dele que ele provavelmente não irá ou não conseguirá implementar, mas mesmo assim não acredito que será um bom presidente.

        Vejo ele como alguém sem muito controle emocional, mimado e meio sem noção de como a máquina funciona, então não boto fé não

      5. Apesar de todo achismo que se tem do Trump. Será que alguém aqui parou, por curiosidades, para ver o “plano de governo” dele? Ele fez uma especie de contrato com o eleitor, onde ele estabeleceu os principais pontos que ele pretende atingir nos primeiros 100 dias de governo dele.

        Segue o link: https://assets.donaldjtrump.com/_landings/contract/O-TRU-102316-Contractv02.pdf

        Por tudo que está escrito no “contrato”, apenas 4 pontos tocam no problema dos imigrantes e imigração – e sim, ele fala da construção do muro -, contudo, me parece que há uma boa diferença do discurso para o eleitor para o que está escrito. É como se o discurso falado fosse um ELI5 (Explain Like I’m 5) bem enaltecido e o que realmente ele pretende fazer seja mais “brando” (dependendo do seu ponto de vista no assunto, claro).

        Eu presencie muitas discussões e “textões” na internet falando sobre o Trump. E eu não consigo ver toda a incompetência que todo mundo tem visto nele, para ser sincero, toda a sua campanha para mim foi bem inteligente. Trump manipulou o sistema e ganhou, imho.

    4. Mudando um pouco o foco da pergunta: e a recepção nas redes sociais/mídia da eleição do Trump?

      Sério, essa semana eu entrei no meu Face e vi várias reações negativas notavelmente exageradas (gente dizendo que era um pesadelo, um filme de terror, que o mundo vai acabar, que não há mais esperança para a sociedade, etc.). Ok, Trump falou várias asneiras, mas será que ele é realmente o diabo como pintam? *Nota que o presidente, mesmo dos EUA, não tem o poder para aplicar qualquer medida como bem entende.
      *Nota 2 que uma coisa é o presidente e o que ele faz, outra é a reação preconceituosa que alguns conservadores pro-Trump demostraram, como vi em um post no Twitter.

    5. Mudando um pouco o foco da pergunta: e a recepção nas redes sociais/mídia da eleição do Trump?

      Sério, essa semana eu entrei no meu Face e vi várias reações negativas notavelmente exageradas (gente dizendo que era um pesadelo, um filme de terror, que o mundo vai acabar, que não há mais esperança para a sociedade, etc.). Ok, Trump falou várias asneiras, mas será que ele é realmente o diabo como pintam? *Nota que o presidente, mesmo dos EUA, não tem o poder para aplicar qualquer medida como bem entende.
      *Nota 2 que uma coisa é o presidente e o que ele faz, outra é a reação preconceituosa que alguns conservadores pro-Trump demostraram, como vi em um post no Twitter.

      1. “Ok, Trump falou várias asneiras, mas será que ele é realmente o diabo como pintam?”

        Não falta esforço da parte dele para parecer!

        1. Mas por exemplo, sobre a posição dele a respeito dos imigrantes ilegais: muito se demoniza(va) ele por ser contra imigrantes, latinos e muçulmanos. Porém ontem eu vi um vídeo de um discurso dele se colocando a favor dos imigrantes legais, explicitamente. Não sei se ele fez isso pra tentar amenizar essa imagem dele, depois que ele viu como estava com o filme queimado.

          1. Veja a opinião dele sobre imigrantes ilegais. Se vc notar algo errado me avise.

          2. Estou ciente dos discursos dele e do ódio que inflama (de ambos os lados). Porém Trump foi eleito, e quem o elegeu, teve que escolher entre um candidato que fala muita asneira vs. uma candidata com a confiança abalada politicamente. Não estou muito por dentro da situação política dos EUA, mas será que todo mundo que votou nele realmente acredita nas coisas que ele fala? Novamente: existe uma diferença entre as coisas que ele fala vs. as coisas que ele realmente pode fazer vs. as coisas que o povo faz na prática inspiradas pelas palavras dele.

          3. Bom, ainda vejo certo mérito em querer expulsar imigrantes ilegais do país. claro, o Muro, quase uma obra maravilha da humanidade dado seu possível tamanho, mas Impraticável quando se põe os números na mesa, então vejo isso mais como uma daquelas coisas que de fato não ajudam em quase nada, mas ainda sim, traz enorme conforto. Algo mais psicológico que efetivo de fato. Como por exemplo, por grades nas pequenas janelas do banheiro, dificilmente alguém tentaria passar por lá, só foi um gasto de dinheiro, mas te traz conforto saber ali é mais seguro.

          4. Poxa, Marcos… entendo a sua opinião e creio q ela é indissociável dos perrengues q vc já passou na vida, mas expulsar pessoas q querem tentar uma vida diferente me parece a pior solução possível pra qualquer país… É algo xenófobo e com fins de ser seletivo… Aquela máxima de q se os pais de Steve Jobs não tivessem recebido acolhida é tão interessante e mesmo assim parece não fazer sentido. E um muro, pra separar as pessoas, jamais seria uma maravilha, por mais engenhosidade q vier a envolver, ainda vai ser um maldito muro. Nesse sentido, pelo menos nesse, nosso país é melhor q os EUA, pq acolhe àqueles q, por algum motivo, deixam seus países…

          5. Quando Trump, e todo candidato norte-americano fala de imigrantes ilegais, eles sempre tentam deixar claro, que o maior problema deles são os mexicanos, que são os que de fato incomodam.

            O argumento usado, e consigo ver certa lógica neste argumento, é que ele, os imigrantes ilegais, acabam pegando empregos de baixíssima remuneração, e acabam tirando a oportunidade de americanos mais necessitados de pegar estes empregos, claro que é uma faca de dois gumes, compensa mais, do ponto de vista do empregador, pegar um cidadão que não é um cidadão de fato, onde posso explorá-lo o quanto quiser, pois ele não irá reclamar, e se reclamar, existem outros dez que fariam o mesmo emprego. Isso acaba sendo ruim para ambos os lados. Um é explorado e o americano de verdade, acaba tendo que procurar outros empregos, o que as vezes acaba não sendo possível pois os jovens já estão competindo por empregos de salários mínimos, assim como os tais imigrantes. Além do fato, de que muitas de suas comunidades acabam sendo extremamente racistas e fechadas, até para a própria proteção, e geralmente acaba sendo as regiões mais pobres, assim, dificultando o acesso de outras pessoas de outras etnias que podem não conseguir manter uma casa em outros locais.

            Claro que do ponto de vista humano não é nada agradável deportar as pessoas, mas o custo de mante-las no país as tornando imigrantes legais é algo astronômico, onde a grande maioria usufruiria de assistencialismo e outras coisas, mas não sei.

            Acho que o ideal seria algo no meio termo, intensificar o controle das fronteiras, mas ainda sim, tentar ajudar aqueles que já residem e estão instalados no país.

            Já sobre o banimento temporário da entrada de muçulmanos no país, novamente, consigo entender, mas não concordo. Eles tem um histórico recente aonde muçulmanos fizeram atrocidades, e isso acaba prejudicando toda uma religião e etnia, apenas uma pequena parcela de muçulmanos é extremista, e essa parcela fica ainda menor quando vê-se quantos de fato podem ser terroristas, mas ser um cidadão de bem não te põe no noticiário, mas matar alguém sim, por isso a má publicidade.
            Claro que é um pouco ignorante considerar que todo muçulmano é terrorista, mas existem diversos locais aonde, ainda existe a KKK.
            Hoje é mais difícil ainda ser contra, a algumas posturas conservadoras, como não oferecer abrigo à sírios, por mais que sejam cidadãos de bem, algum terrorista pode estar no meio, e assim colocar todos aqueles que possam a vir junto em cheque. E isso é uma questão mais de quando do que “SE”, onde os atentados tem se tornado mais frequentes tanto na Europa quando nos Estados Unidos, esse ponto de vista é muito popular, mesmo entre os mais liberais justamente por causa da condição,

          6. Tem uma questão a ser observada também. Há diversos empregos disponíveis que americanos preferem não ocupar. Muitos preferem ser “homeless” ou viver dos seguros-desemprego de lá, deixando para os imigrantes ocupar essas posições. Essa visão é de diversos parentes meus, que moram lá há mais de 15 anos e já estão legalizados, mas não sei se corresponde à realidade. Se corresponder, penso que a economia americana é dependente dos imigrantes ilegais e poderia sofrer com a retirada de todos eles.

            Eu meio que acredito nisso, e, se confirmado, serviria para confirmar minha tese que o discurso de “expulsar todos os imigrantes ilegais” é só discurso pra ganhar votos mesmo.

            P.S.: Bush fez bem menos contra os imigrantes do que prometeu fazer.

          7. Tem uma questão a ser observada também. Há diversos empregos disponíveis que americanos preferem não ocupar. Muitos preferem ser “homeless” ou viver dos seguros-desemprego de lá, deixando para os imigrantes ocupar essas posições. Essa visão é de diversos parentes meus, que moram lá há mais de 15 anos e já estão legalizados, mas não sei se corresponde à realidade. Se corresponder, penso que a economia americana é dependente dos imigrantes ilegais e poderia sofrer com a retirada de todos eles.

            Eu meio que acredito nisso, e, se confirmado, serviria para confirmar minha tese que o discurso de “expulsar todos os imigrantes ilegais” é só discurso pra ganhar votos mesmo.

            P.S.: Bush fez bem menos contra os imigrantes do que prometeu fazer.

          8. Por mais bem intencionado que alguém queira ser, imigração ilegal é ilegal, e tá prejudicando alguém. O discurso de Trump é cruel (e concordo que é até xenófobo), mas tá atingindo um ponto que é um problema lá nos EUA.

          9. A imigração não é um problema e creio q nunca será… pq a imigração é algo q acompanha o ser humano há milênios e tem suas razões pra ocorrerem (catástrofes, guerras, melhores condições de vidas em áreas mais produtivas etc). Claro q os estados modernos criaram as fronteiras e situações q criminalizam toda sorte de conduta (entrar em outro país sem um visto, por exemplo), mas isso não tem nada a ver com a imigração ser um problema. Ela é indesejada e pouco conveniente agora, daí a criminalização, pq, em outros momentos da história, ela era muito bem vinda e estimulada mesmo sendo ilegal. É só vc analisar qual foi a mão de obra q construiu parte da fortíssima estrutura ferroviária americana.
            Os chineses, no século XIX, tb imigrantes ilegais, despertavam a fúria dos brancos e, veja só, graças aos esforços deles fizeram com q a América fosse o q é hj: riquíssima…

            https://en.wikipedia.org/wiki/History_of_Chinese_Americans#Transcontinental_railroad

          10. Perdão, não quis dizer que a imigração em si era um problema… quis dizer que, no contexto atual, para eles, está sendo um problema (social, econômico, político, etc.) – que é refletida em algo na lei (afinal de contas, houve um motivo para ela ser promulgada). Por isso é ilegal no momento. Mas obrigado por ter me atentado nesse ponto.

          11. Mas é ruim porque dá uma falsa sensação de segurança. Mascara os resultados e te distrai, tirando o foco dos reais problemas e das reais soluções (falo isso de forma geral quando o assunto é medo e segurança pública).

          12. “imigrantes ilegais” … primeiro criamos linhas imaginárias arbitrárias que dividem pessoas, depois criamos uma falso sentimento de unidade interna, exploramos os mais fracos fazendo-os ficarem ainda mais fracos e agota submissos e por fim expulsamos todos aqueles que querem viver a vida que vendemos ao mundo como “ideal”.

          13. De fato, não é uma realidade agrádavel de se viver, ainda sim, é a que vivemos, questionar nosso conceito de país, propriedade, e nacionalismo é algo, quando não se existem soluções viáveis, ao menos em teoria, fútil, muito idealístico. O Governo Brasileiro, fez algo similar, com o Programa +Médicos, onde os médicos brasileiros para não abrirem mão do conforto de suas vidas em regiões mais desenvolvidas, levou médicos estrangeiros para regiões aonde não tinham médicos, mas ainda sim, exploravam os mesmos, já que grande parte de seus salários ficava em posse do governo Cubano, assim vendendo uma mentira. Para o médico cubano era ótimo, a fuga de um local onde simplesmente não há chances de boa qualidade de vida se se opor ao governo, para uma verdadeira democracia, com bons pagamentos, ai chegam aqui e descobrem que grande parte do salário não será recebida até retornarem a sua terra natal. E são expulsos, ou querem expulsar aqueles que não estão lá legalmente, ou seja, estão cometendo um crime.

          14. “fútil, muito idealístico” = “Você não concorda comigo, você é fútil.”

          15. “fútil, muito idealístico” = “Você não concorda comigo, você é fútil.”

          16. Pois é! Não estamos falando do comunismo utópico, mas de apenas (olha o absurdo) querer o bem-estar de pessoas que já estão bem ferradas, tendo que sair de seus países, encarar um lugar diferente, com uma cultura diferente, repleto de pessoas que não as querem ali e as tratam como inferiores.

          17. Sim, não concordo contigo, pois o que você critica é o Estado, um sistema com a ausência de um Estado é uma anarquia, algo que já fora provado incapaz de existir no mundo que vivemos. Isso é sim, muito idealismo, criticar a fundação de como vivemos em sociedade hoje. Claro, é cheio de defeitos e falhas, ainda sim, é o melhor sistema que existe.

          18. Sim, não concordo contigo, pois o que você critica é o Estado, um sistema com a ausência de um Estado é uma anarquia, algo que já fora provado incapaz de existir no mundo que vivemos. Isso é sim, muito idealismo, criticar a fundação de como vivemos em sociedade hoje. Claro, é cheio de defeitos e falhas, ainda sim, é o melhor sistema que existe.

          19. “algo que já fora provado incapaz de existir no mundo que vivemos”

            Onde? Provar que algo relacionado como ciências sociais está errado é bastante difícil, apesar do que pregam os refutadores de internet.

            “ainda sim, é o melhor sistema que existe”

            Pra quem? Em relação com o que?
            A organização social independe do Estado, como você deixa no ar.

            Você faz muitos saltos lógicos para provar um ponto de vista.

          20. A anarquia não é possível nos dias de hoje. Somos super dependentes do Estado, especialmente os mais necessitados. Uma pessoa de boa saúde financeira pode ser apátrida, já alguém fora desta condição não. E um sistema anarcocaptalista não se sustenta, economicamente, e falo isso com experiência e conhecimento, e não apenas como um refutador de internet.

            O Captalismo é o melhor sistema que possuímos, pois ele se sustenta. Não é o sistema mais justo, longe disso, mas é o que funciona, talvez um sistema socialista funcione se houver adesão global, um país não se sustena num mundo capitalizado sendo socialista.

          21. extrapolando, e considerando o capitalismo do ponto de vista político e não apenas econômico, podemos dizer que existem n variedades de capitalismo

            você, que está no Canadá (como contou em outro post), deve saber disso, o capitalismo canadense é diferente do capitalismo americano, porque comporta políticas sociais redistributivas (tipo, “compensation” para quem tem rendimentos baixos) e ação do estado em certas áreas da economia, como por exemplo o sistema de saúde universal do Canadá

            acho que existe muita ingenuidade e ignorância da maioria das pessoas nas discussões sobre política e economia, acho que a questão principal não é capitalismo x anarquismo, ou capitalismo x comunismo, mas sim que tipo de capitalismo queremos (e ao menos em tese, “que tipo de comunismo queremos”)

            (ps. no post livre anterior quando fui responder um questionamento seu sobre um comentário que fiz sobre jornais, noticia, etc as respostas já tinham sido bloqueadas…fica para outra vez)

          22. esses países são capitalistas, mas são “welfare states” (estados de bem estar social )e isso não é de hoje, já faz bastante tempo

            os países nórdicos principalmente são exemplos de capitalismo global, afinal de contas é só lembrar de Nokia, Scania, Volvo, Saab, Ericsson, ABB (Suécia+Suíça), Sandvik, e mais um monte de outras menos conhecidas do público

            Canadá nem tanto, mas de cabeça me lembro que são fortes em mineração (Alcan, Rio Tinto), se não me engano são fortes em geração de energia (a famosa “Light” no Brasil era uma empresa canadense), e tem a Bombardier, concorrente da Embraer

            então, chamar esse países de “socialistas” acho que não faz absolutamente nenhum sentido

          23. Acho que o que você chama de “capitalismo global” é a social-democracia – ou socialismo fabiano/fabianismo, criado no Reino Unido e admirado pelo PSDB e principalmente pelo FHC aqui no Brasil. A social-democracia é basicamente isso que você descreveu (a vertente que “venceu” ao menos). Até onde eu sei esses estados são todos o ápice atual de social-democracia.

            Sobre o socialismo, depende do que você entende por socialismo.

            Se você entende como um sistema de governo e organização social auto contido, uma alternativa pro capitalismo, faz bastante sentido na medida em que o socialismo é basicamente um capitalismo com assistencialismo estatal pesado e influência estatal na economia.

            Se você, por outro lado, entende o socialismo como fase intermediária do comunismo, em busca do fim da propriedade privada dos meios de produção, daí concordo com você.

          24. social-democracia é uma coisa, socialismo é outra coisa

            a social-democracia não é incompatível com o capitalismo, porque existe lucro e a propriedade dos meios de produção é privada

            esses países sobre o qual estamos falando possuem tendências à social-democracia, mas são sistemas capitalistas, inclusive com fortes partidos de direita

            agora, historicamente o socialismo é uma fase intermediária entre o capitalismo e o comunismo, em princípio no socialismo a tendência é os meios de produção pertencerem ao estado

            agora, me desculpe mas você comete um erro crasso ao associar social-democracia a FHC e ao PSDB…desde o primeiro governo do FHC o PSDB adotou uma política de direita, neo-liberal, de estado mínimo, e agora atualmente estamos vendo isso de maneira exacerbada, com o Pedro Parente desmantelando a Petrobrás, a propaganda pesada contra a CLT (a Globo e o MBL já estão dizendo como isso vai ser “bom” para os trabalhadores), o “ministro da saúde” (na verdade, ministro dos planos de saúde) desmantelando o SUS e preparando os “planos de saúde populares”, a PEC 55 que vai diminuir investimentos em educação e saúde (e congelar o salário mínimo, entre muitas outras coisas)…você pode até argumentar que o governo não é do PSDB e sim do PMDB, mas na prática todo mundo sabe que a economia está nas mãos do PSDB (perderam no voto e levaram no tapetão)

          25. i) Sim, eu sei que social-democracia é uma coisa e socialismo é outra, não disse o oposto, inclusive. Disse que esses países que você são social-democratas (muita gente os classifica assim) e o Canadá é classificado como “hardheaded socialism”, ou, como muita gente diz ainda, social-democrata com um assistencialismo um pouco mais forte e com a capacidade/interesse de implementar/experimentar ações como renda básica universal. Esses países junto com alguns países nórdicos e europeus ainda contam com propriedade privada de meios de produção e pesado estado de bem-estar.

            ii) Não chego a cometer erro porque o PSDB se vende como social-democracia (eles inclusive pretender tomar pra si a paternidade do bolsa família, já fizeram isso nesses eleições), óbvio que dentro do partido existem diversas correntes, o FHC se diz simpático ao socialismo fabiano (tem bastante literatura sobre isso).

            iii) A agenda do governo é uma agenda determinada pela classe alta, pelos mega-empresários e por todo mundo capaz de interferir no governo do Temer, que pelo caráter ilegitimo precisa se vender a todos os demônios que marcharam de camiseta amarela pelos bairros nobres do país (não que eu ache que o PMDB fosse fazer algo diverso disso caso tivesse maioria ou tivesse sido eleito, moro no RS e em POA e sei como funciona o método de governo do PMDB: arrocho salarial, precarização do Estado e privatizações de setores chave da sociedade), isso inclui a Globo, MBL e todos os outros fisiologistas da elite brasileira que perderam poucos privilégios nos últimos anos de PT (ainda que o PT tenha rendido lucros milionários aos bancos) e que tomaram de assalto o país quando o PT e a Dilma não eram mais uteis ao plano de enriquecer essas velhas elites oligárquicas do país. PMDB e PSDB são, no fundo, uma grande mão amiga desses empresariado FIESP da vida, que vive de dinheiro do BNDES e da exploração da nossa MDO semi-escrava e quase nula em termos de instrução. Acho que isso tudo é independente de ideologia, é apenas o velho fisiologismo da real politk do PMDB e que o PSDB adora tanto quanto.

          26. Você viveu em uma experiência anarquista e/ou comunista? isso seria um relato interessante de se ler. Caso contrário, você não tem muito conhecimento de mundo não (a julgar pelo que você transparece aqui, o que pode ser uma imagem bem errada, admito).

            O capitalismo não se sustenta, a priori. Não existe planeta suficiente pra manter o ritmo necessário para o crescimento que demanda o capitalismo atual. Dizer que ele se sustenta é ignorar todo o problema ambiental causado, exatamente pelo capitalismo.

            Ainda na mesma batida, ele não se sustenta sem uma MdO barata e semi-escrava – como China, América Latina e em breve a África – porque ele precisa de escala e consumo. O consumo pode ser suprido criando uma esfera de consumo em países desenvolvidos – que tem sistemas de wellfare state pesados – enquanto países subdesenvolvidos penam para ter água potável e luz.

            Fica a questão: se sustenta em que termos? onde ele se sustenta?

            Sobre a questão ambiental, deixo esses links:

            http://www.leftvoice.org/Capitalism-in-One-Planet

            https://www.theguardian.com/sustainable-business/2015/apr/21/regenerative-economy-holism-economy-climate-change-inequality

            http://www.theatlantic.com/magazine/archive/2015/11/the-planet-saving-capitalism-subverting-surprisingly-lucrative-investment-secrets-of-al-gore/407857/

            http://www.truth-out.org/opinion/item/31515-unregulated-capitalism-is-destroying-the-planet

          27. Vejo que você não sabe muito bem o que é a “ladeira escorregadia” …

            Não tratei como equivalentes duas coisas que não deveriam, apenas pontuei que “imigrantes ilegais” não faz sentido porque tudo o que reforça esse termo é construído artificialmente prol de interesses.

          28. Vejo que você não sabe muito bem o que é a “ladeira escorregadia” …

            Não tratei como equivalentes duas coisas que não deveriam, apenas pontuei que “imigrantes ilegais” não faz sentido porque tudo o que reforça esse termo é construído artificialmente prol de interesses.

          29. Sim, sei o que é, apenas não tinha interpretado seu comentário corretamente. Pensava que se tratava de outra coisa.

          30. Sim, sei o que é, apenas não tinha interpretado seu comentário corretamente. Pensava que se tratava de outra coisa.

          31. Mas os imigrantes legais são os que já possuem green card (pelo casamento, parentesco ou peixada) e que estão há um passo de se tornarem cidadãos americanos. Então ele não pode ser contra eles mesmo não kkkk Agora a grande maioria são os ilegais.

      2. Claro que não, mas, é mais fácil copiar a mídia do que simplesmente pensar.

      3. Claro que não, mas, é mais fácil copiar a mídia do que simplesmente pensar.

      4. Ele pode até não tomar nenhuma medida extremista como presidente. Mas a partir do momento em que as pessoas começarem a se sentir validadas a agir abertamente de maneira preconceituosa, intimidadora ou violenta, como tem começado a acontecer em alguns lugares por aí, o problema começa.

    6. Imagina vc tendo como chefe um cara como o Trump. Ou vc se transforma num escroto ou tá fora. Corre-se o risco de termos decisões ruins daqui em diante, mas vendo as traquinagens dos democratas eu creio q teremos uma piora nos direitos humanos, mas não sei se tão maior assim. Vc deve ter visto o caso da brasileira de 16 anos q foi detida por entrar sozinha lá nos EUA. Ficou um mês em cana por parecer suspeita… Na administração Obama.

    7. Surpreendente e bom para enganar quem acha que ele vai mudar o sistema. Ele e a outra são crias da mesma moeda.

    8. Pessoal não queria alguém para dar um chacoalhão na política?
      Então eu quero ver o circo pegar fogo. Que a ordem estabelecida desde o pós guerra vire de ponta cabeça.
      Só torço para que não morram muitas pessoas nesse tumulto todo.

      Claro, ele pode ser vencido pela burocracia do sistema e ficar preso sem fazer medida alguma.

    9. Os americanos sabem bem o que está acontecendo lá dentro. O problema é que pra nós brasileiros, sempre chega a vida cool dos hipsters de Manhattan, mas o “red neck” e o trabalhador da zona industrial do interiorzão, ninguém tá ouvindo.

      Nenhum dos dois lados está com 100% da razão. Se o Trump fez força pra mostrar tudo o que ele é, durante a campanha, a Hillary tentou passar a impressão de boazinha, que não convenceu. Ela cedeu à várias causas durante a campanha justamente pra vencer, com a ajuda desonesta de 99,9% da imprensa. Inclusive ambos tiveram números de votação bem inferiores a candidatos anteriores.

      Agora com Trump presidente, não dá pra cravar com certeza o que ele vai fazer. Só sei que esse apocalipse todo em volta dele é exagero. Ele vai ser presidente dos EUA – com um congresso e um senado freando as possíveis loucuras dele – e não um imperador.

      Talvez por ser um nacionalista, ele deixe a política externa um pouco de lado, e probabilidade de mais guerras surgirem, aumente, já que não tem os EUA pra segurar essa turma. E deixar isso na mão da Rússia é um tanto preocupante.

      Ah sobre o muro, ele já está lá. Inclusive Bill Clinton e Obama contribuíram para que ele crescesse.

      1. “Ele vai ser presidente dos EUA – com um congresso e um senado freando as possíveis loucuras dele – e não um imperador.”

        Será? Pq eu vejo q os EUA está se arrastando em vários conflitos pelo mundo… Um cara como Trump vai negociar com todos os lados!? Não sei…

        1. Por isso mesmo que eu disse que pelo fato dele ser nacionalista, ele abandone de vez a negociação e a coisa piore.

          1. Mas uma das funções primordiais do presidente americano é justamente a relação com os outros países. Não tem como ele deixar isso de lado. Os EUA dependem de muitos países e o mesmo acontecem com outros…

          2. Sim, eu sei disso. Ele vai negociar? Claro, até porque existem acordos comerciais importantes. Mas e quanto às intervenções militares? Essa é a incógnita. Ele já praticamente deixou a Síria de bandeja para a Rússia, por exemplo.

          3. Então… não estou otimista, mas como disse em outros comentários, tb não acredito q Hillary iria mudar muita coisa em relação ao impacto dos EUA no mundo. E, internamente, eles têm vários problemas e esse lance da pobreza nos EUA tem sido ressaltada faz tempo. Daí acho um pouco furado esse comentário de q não se deu importância às pessoas q votaram nele. Deu-se importância sim, mas não de modo suficiente pra mudar a vida delas em termos políticos e em termos representativos, mas se vc pegar a chamada dita era de ouro das séries americanas, o q mais tempos são anti-heróis e eles, são, a seu modo uma forma de representar esse imaginário.

          4. qual seria o lance da pobreza?
            eu acho que nao é uma “pobreza” como a gente a conhece. é tipo…, os USA, um dos paises mais ricos do mundo, sofre com problemas crônicos de paises em desenvolvimento.

          5. qual seria o lance da pobreza?
            eu acho que nao é uma “pobreza” como a gente a conhece. é tipo…, os USA, um dos paises mais ricos do mundo, sofre com problemas crônicos de paises em desenvolvimento.

          6. há muitos comentários dizendo q as pessoas pobres, os desfavorecidos, os q perderam com as crises e não foram ouvidos etc… mas havia muitos indícios e alertas desses problemas q tiveram eco em várias produções da indústria de cinema dos eua. certamente os filmes independentes ou os de baixa produção com temática social. e já faz um bom tempo.

    10. Eu acho que a vitória dele foi o acontecimento mundial mais importante desde o 11/09 e que isso vai ditar o rumo dos Estados Unidos (e do mundo) durante bastante tempo.

    11. Eu acho que a vitória dele foi o acontecimento mundial mais importante desde o 11/09 e que isso vai ditar o rumo dos Estados Unidos (e do mundo) durante bastante tempo.

  11. Galera, uma dúvida que tenho desde que a Apple anunciou os iPhones 7 e 7 Plus:
    Uma vez que a especificação IP desses modelos é IP67, por que a Apple insiste em dizer que o produto é apenas resistente a água?
    Estava lendo á respeito e vi que para tal, é certificado que o aparelho suporta 30 minutos submerso em até 1 metro.
    Já o M4 Aqua da Sony suporta ficar submerso por 30 minutos em até 1,5m e a Sony o vende como aparelho a prova d’água.
    Apenas jogo da maçã para não ter que se responsabilizar?

    1. Eu acho que sim, mas não tenho certeza, tenho essa curiosidade também.

      Mas que vi que a Sony tinha isso de ser “a prova d’agua” e começou a ter problemas com os celulares na água, muita gente perdendo e tendo problema. Acabou que lá fora ela mudou para “resistente” e mudou as propagandas. Se não me engano aqui ainda continuo no modelo “a prova d’agua”

      Alguém confirma essa história?

    2. Eu acho que sim, mas não tenho certeza, tenho essa curiosidade também.

      Mas que vi que a Sony tinha isso de ser “a prova d’agua” e começou a ter problemas com os celulares na água, muita gente perdendo e tendo problema. Acabou que lá fora ela mudou para “resistente” e mudou as propagandas. Se não me engano aqui ainda continuo no modelo “a prova d’agua”

      Alguém confirma essa história?

    3. Aqui explica melhor sobre a certificação

      https://www.cnet.com/how-to/water-dust-resistance-ratings-in-gadgets-explained/

      TL;DR

      A certificação IP, é uma certificação acerca da penetrabilidade do aparelho.
      O Primeiro número, diz o nível de proteção do aparelho em relação a partículas sólidas, indo de uma escala de 0 ou X até 6. Já o segundo é sobre umidade, indo de 0 a 8, ainda neste segundo número, o IPX7 significa que o aparelho fica protegido por imersão a água até 1 metro por 30 minutos.

      Mas sugiro ler o artigo, sobre diversas nuances desta certificação.

  12. Qual a opinião de vocês sobre expectativa?

    Ontem eu estava conversando com uma colega, e ela disse que uma amiga em comum do nosso curso técnico não está com tanto gás para o curso, porque começou com muita expectativa e hoje não está lá essas coisas.

    Aí eu fiquei pensando, eu nunca coloco expectativa nas coisas, foi assim no namoro: “po, conheci uma mulher, vou sair com ela, fiquei, fiquei, estamos namorando”, nada daquele UAAAAAAAAAU (não que ela não mereça, mas nunca sai pensando em já casar, namorar, ter filhos).

    Mesma coisa no trabalho e nos dois cursos técnicos.

    Nunca fui de esperar por coisas externas (pessoas, coisas, lugares), isso é problemático? Fiquei bem confuso nesse pensamento.

    1. Eu também sou meio assim, de manter as expectativas baixas. A vantagem é que o risco de decepções diminui e você acaba surpreendido com alguma frequência. Porém, existe um lado negativo também: é difícil cair de cabeça nas coisas porque a baixa expectativa flerta muito de perto com um fatalismo ou niilismo que contamina demais o futuro próximo.

    2. eu tambem mantenho as espectativas baixas. alguns me chamam de pessimista, mas estou apenas trabalhando meu cérebro para lidar com uma situação de forma equilibrada.
      li uma vez que soldados usam algo similar para suportar situações adversas. eles imaginam-se em uma situação pior.

    3. Acho que essa questão esta bem ligada à ansiedade (não sei de nada de psicologia, posso estar falando besteira… ??). E dos dois lados: você tem alta expectativa quando está ansioso por algo, ou fica ansioso quando coloca muita expectativa naquilo.

      Por exemplo, atualmente estou bastante ansioso pela chegada do meu Zenfone 3, e isso deve ser pela alta expectativa que estou esperando do produto ?

    4. Acho que essa questão esta bem ligada à ansiedade (não sei de nada de psicologia, posso estar falando besteira… ??). E dos dois lados: você tem alta expectativa quando está ansioso por algo, ou fica ansioso quando coloca muita expectativa naquilo.

      Por exemplo, atualmente estou bastante ansioso pela chegada do meu Zenfone 3, e isso deve ser pela alta expectativa que estou esperando do produto ?

      1. Estava falando com minha namorada sobre isso ontem. Comprei um Moto Z Play que estava namorando a meses. Cheguei em casa, coloquei os chips, migrei tudo, brinquei um pouco com o sensor de digitais e… Só.

        Na última vez que peguei um aparelho novo, quase dei piruetas de alegria pela casa, mas dessa vez, fiquei com os pés no chão antes de trocar, provavelmente pela expectativa baixa que costumo ter de tudo. Não que eu esperava que o smart fosse ruim (aliás, a experiência de uso que estou tendo com ele se compara a que eu tive com o Moto X2, até então o meu melhor smart), só esperava que ele me atendesse bem nos pontos que meu X Play atual pecava.

        Me atendeu? Atendeu. De volta à programação normal e mais nada.

        1. Verdade. Acho que isso tem a ver com o tamanho do upgrade que você realiza. Queira ou não, a experiência do Moto X Play pro Z Play não muda tanto (eu acho), seja pela interface, seja pelas configs dos aparelhos.

        2. Verdade. Acho que isso tem a ver com o tamanho do upgrade que você realiza. Queira ou não, a experiência do Moto X Play pro Z Play não muda tanto (eu acho), seja pela interface, seja pelas configs dos aparelhos.

          1. Do Moto X2 pro Z Play, é quase igual. Agora, do X Play pro Z é um abismo. Tanto que preferi pagar mais caro no Z do que pegar um Zenfone 3 justamente por causa da questão do software.

            O X Play não tinha tela AMOLED e quase nenhum sensor, o que minou toda a experiência de gestos, previsões, comandos de voz e tals para o usuário, que a Motorola trouxe desde o primeiro Moto X.

            Acho que minha expectativa ficou baixa porque o Z Play me trouxe de volta pros tempos bons do meu X2 que já conhecia, com um ou dois truques novos, como uma cereja no bolo. Mais uma sensação de nostalgia do que de novidade, e isso é ótimo™.

          2. Mas o X Play tem todos os sensores dos outros Xs exceto giroscópio, tem controle por voz, tem o Moto Tela, tem o coprocessador de movimento, tem os sensores que ativam o Moto Tela. A experiência que eu tive no X2 tenho no Play, sinto falta de desempenho mas isso foi suprimido pela falta de tempo que tenho é por pontos como bateria, câmeras e tela sem burn-in, características ruins do X2.

          3. Mas o X Play tem todos os sensores dos outros Xs exceto giroscópio, tem controle por voz, tem o Moto Tela, tem o coprocessador de movimento, tem os sensores que ativam o Moto Tela. A experiência que eu tive no X2 tenho no Play, sinto falta de desempenho mas isso foi suprimido pela falta de tempo que tenho é por pontos como bateria, câmeras e tela sem burn-in, características ruins do X2.

          4. Eu tenho outra hipótese: o @pierrediniz:disqus percebeu que a promessa do consumismo, de que a felicidade está no ato de comprar, é vazia e não se sustenta.

          5. Boa hipótese, Ghedin! Pra falar a verdade, já tem um tempo que fiquei mais crítico com relação ao que consumo. Se bate aquela vontade de comprar tal coisa, logo me questiono se é realmente útil, e se essa utilidade no meu dia a dia vale a pena o gasto.

    5. Um dos sentimentos que mais me afeta é a frustração. Por causa de experiências anteriores, procuro deixar minhas expectativas zeradas, ou até negativas. Tanto que, no meu círculo de amigos, sou criticado por ser muto pessimista.

      A explicação que dou pra eles é que, mantendo a expectativa baixa, se algo não acontecer como eu esperava, o pior resultado é eu estar certo, e acabou. Agora, se eu ficar com a expectativa nas alturas e não for o que eu estava esperando, o tombo da frustração demora muito mais pra passar.

    6. Eu tenho sempre baixas expectativas pras coisas. Isso é bom, pq se as coisas forem um pouco além disso, já fico bem feliz. E felicidade faz bem pro ser humano.

    7. Já sofri horrores com expectativa, inclusive que me causavam ansiedade e mal físico. Hoje tento não me importar muito com as coisas, nem idealizar nada.
      Uma coisa efetiva quanto ao consumo de entretenimento é evitar assistir os teasers, trailers etc etc.

    8. Mantenho as expectativas lá em cima em relação às pessoas, pq assim eu acho q eu contribuo com elas. Se vc espera o melhor delas, elas provavelmente farão o melhor. Se não fizerem vc pode ser solidário e ajudar. Se vc não espera nada da relação, seja qual for, não tem animo, vida, tesão, nada… Q medo todo é esse de se frustrar? Se vc não espera muito da vida, qualquer merdica se mostrará suficiente. E isso é de se lastimar.

      Às coisas de consumo minha expectativa é normal em relação ao q sei sobre aquilo q vou consumir. Das coisas espero q elas sejam coisas. Pq o dia q elas me afrontarem, aí a coisa muda.

    9. Mantenho as expectativas lá em cima em relação às pessoas, pq assim eu acho q eu contribuo com elas. Se vc espera o melhor delas, elas provavelmente farão o melhor. Se não fizerem vc pode ser solidário e ajudar. Se vc não espera nada da relação, seja qual for, não tem animo, vida, tesão, nada… Q medo todo é esse de se frustrar? Se vc não espera muito da vida, qualquer merdica se mostrará suficiente. E isso é de se lastimar.

      Às coisas de consumo minha expectativa é normal em relação ao q sei sobre aquilo q vou consumir. Das coisas espero q elas sejam coisas. Pq o dia q elas me afrontarem, aí a coisa muda.

      1. Em relação as pessoas eu não fico todo animado do tipo: po, vou conhecer aquela pessoa que converso faz tempo na internet, espero que seja muito melhor do que eu espero, é esse tipo de coisa que falo.

        Eu sou meio que no automático, simplesmente vou.

      2. Em relação as pessoas eu não fico todo animado do tipo: po, vou conhecer aquela pessoa que converso faz tempo na internet, espero que seja muito melhor do que eu espero, é esse tipo de coisa que falo.

        Eu sou meio que no automático, simplesmente vou.

      3. O ponto sobre frustração depende muito da pessoa e sua história de vida.

        Posso estar errado, mas como animais, gravamos e criamos métricas emocionais, que nisso gera as questões de ter ou não expectativas sobre lugares e coisas.

        Quem vive em condições onde há algum nível de sofrimento, seja ela física ou emocional, o resultado é que a mesma tratará qualquer condição estranha a isso com desconfiança. “Gato escaldado tem medo de água fria”.

        Pessoas que não tiveram sofrimento similar ou tem alguma consciência para inibir a consciência de sofrimento relacionada a expectativa, conseguem enfrentar adversidades. Não se frustram tão fácil.

        Namorar mesmo é um caso interessante, pois geralmente isso tem condições de expectativas e a noção interna da pessoa pela “busca da pessoa ideal”. Sei que não existe isso na prática (é o que dizem, mas tenho minhas dúvidas), mas ainda ainda é algo buscado por muitos.

        1. Mas lendo pessoas tão jovens q poderiam ousar muito e curtir muito a vida… Há uma cautela desmedida. Do q se previnem? Da AIDS? Pq pra isso tem prevenção. Da vergonha? Ora, isso tb não é tão complicado assim.

          1. Sabe “superproteção”? De fato você está certo, há-se uma cautela desmedida demais, mas imagino também porque de alguma forma, as pessoas veem a história passada de familiares e amigos, e notam coisas que possam interferir na vida delas.

            No caso de namoro, a prevenção maior (creio eu) é de “achar a pessoa errada”. Ou seja, de estar com alguém, e a relação com o tempo se desgastar rápido por falta de compatibilidade entre estes. Não é só prevenção das doenças físicas, mas das “doenças do coração” por assim dizer.

            Pessoas buscam pessoas, mas desde que atendam seus padrões, mesmo que não tenham padrões :)

          2. Sabe “superproteção”? De fato você está certo, há-se uma cautela desmedida demais, mas imagino também porque de alguma forma, as pessoas veem a história passada de familiares e amigos, e notam coisas que possam interferir na vida delas.

            No caso de namoro, a prevenção maior (creio eu) é de “achar a pessoa errada”. Ou seja, de estar com alguém, e a relação com o tempo se desgastar rápido por falta de compatibilidade entre estes. Não é só prevenção das doenças físicas, mas das “doenças do coração” por assim dizer.

            Pessoas buscam pessoas, mas desde que atendam seus padrões, mesmo que não tenham padrões :)

    10. Desculpe, jovem, mas vc disse não q não teve expectativas com o namoro… Vc estava apaixonado ou nem?

      É tem um negócio chamado “vontade de potência”. Quem sabe isso não te esclarece alguns pontos.

      1. E como disse no outro comentário, quando com a minha namorada eu não fiquei pensando: será que ela vai gostar de mim, será que eu for desse jeito ela vai gostar? será que vai dar certo?

        Eu simplesmente deixei rolando, e sim, rolou a paixão e depois o amor, mas eu nunca fiquei/ fico colocando altas expectativas, eu vou deixando acontecer (como diria o pagode: deixa acontecer, naturalmente…rs)

    11. Importante nesses casos de frustração é saber se auto motivar. A expectativa é muito unilateral, por isso perigosa.

    12. Na pior das hipóteses você já está preparado para um resultado ruim.
      Basta não acreditar que seu pensamento muda aquilo que não se pode mudar.

      Se é algo que depende exclusivamente da sua força de vontade, aí comece a tentar fabricar pensamentos auto motivacionais.

    13. Acho que só é ruim quando a pessoa tem menos expectativas por medo da frustração, porque aí ela se protege antecipadamente e acaba não desfrutando de algumas experiências da melhor maneira. Agora se você consegue racionalizar bem o fato de que a expectativa pode ser sua inimiga quando a realidade não a acompanhar e diminuí-la de forma natural, eu acredito que não tem problema nenhum “não esperar pelas coisas externas”

    14. Acho que só é ruim quando a pessoa tem menos expectativas por medo da frustração, porque aí ela se protege antecipadamente e acaba não desfrutando de algumas experiências da melhor maneira. Agora se você consegue racionalizar bem o fato de que a expectativa pode ser sua inimiga quando a realidade não a acompanhar e diminuí-la de forma natural, eu acredito que não tem problema nenhum “não esperar pelas coisas externas”

    15. Sou igualzinho você!
      Isso é pensar racionalmente. Desde que não caia em um pessimismo absoluto, que te impeça de iniciar um novo plano, só irá lhe fazer bem.

      Veja o exemplo de sua amiga no curso técnico, está quase desistindo, ela pode ter perdido um tempo precioso por que superestimou algo que nem deveria ter começado.
      Você, ao contrário, já sabia o que estava por vir, analisou e entrou nessa…

    16. Essa é uma faca de dois legumes. Por um lado a ansiedade é praticamente inexistente, mas por outro lado acaba faltando tesão de fazer as coisas, o que pode levar à letargia. É o mesmo comigo… e é uma merda. Eu fico pensando se é porque não achei ainda meu propósito nesse mundo. Eu invejo muito essa galera auto-motivada.

      PS: ficou meio pesado isso daí…

    17. expectativa pessimista: a longo prazo estaremos todos mortos
      expectativa otimista: pretendo viver para sempre, e até agora estou tendo sucesso

    18. Pessoalmente eu crio uma expectativa nada além do que eu acredito que possa me oferecer. Mas ao contrário do comum, eu fico relembrando como era antes de ter tal produto ou nunca ter tido tal experiência. Então a expectativa ou vira saudade ou cria um vínculo com as coisas que eu ganho ou compro.
      É bom pensar assim, você não se decepciona porque sabe que sempre existe uma progressão das coisas que você convive/tem.

  13. Qual a opinião de vocês sobre expectativa?

    Ontem eu estava conversando com uma colega, e ela disse que uma amiga em comum do nosso curso técnico não está com tanto gás para o curso, porque começou com muita expectativa e hoje não está lá essas coisas.

    Aí eu fiquei pensando, eu nunca coloco expectativa nas coisas, foi assim no namoro: “po, conheci uma mulher, vou sair com ela, fiquei, fiquei, estamos namorando”, nada daquele UAAAAAAAAAU (não que ela não mereça, mas nunca sai pensando em já casar, namorar, ter filhos).

    Mesma coisa no trabalho e nos dois cursos técnicos.

    Nunca fui de esperar por coisas externas (pessoas, coisas, lugares), isso é problemático? Fiquei bem confuso nesse pensamento.

    1. Estou feliz. Me mudei, sai do Recife e vim morar em São Paulo a pedido da empresa. Bastante feliz.

      Trabalhando na Paulista. Outro mundo, mesmo.

      E você como está?

      1. Pô, muito bom! Parabéns!

        Eu estou bem também, aqui em Maringá, curtindo essa humidade relativa do ar NEGATIVA, que tem mais pólen no ar do que oxigênio! kkkkkkk :D

      2. Pô, muito bom! Parabéns!

        Eu estou bem também, aqui em Maringá, curtindo essa humidade relativa do ar NEGATIVA, que tem mais pólen no ar do que oxigênio! kkkkkkk :D

      3. E aí, como tá sendo a experiência? Alguma situação em particular por ser aqui de Recife?* (visitar/turismo é uma coisa, morar/trabalhar é outra, aparentemente).

        * sim, sou daqui de Recife também.

        1. Estou gostando, é outro mundo, tem de tudo. Pelo menos comparado com Recife.

          Lembro que com amigos tentamos comprar lanche já por volta das 23h encontramos nada, nenhum supermercado aberto. Aqui tem um monte de coisa 24h, é impressionante :)

          Sei que é besteira, mas poxa, pelo menos aqui no centro achei tudo que procurei, fora que comprar coisas online o frete é outra coisa ;)

          1. Por isso q eu gosto de sp. Aqui tem td mesmo. Apesar da loucura de qqr cidade grande

    2. Estou digerindo a demissão da minha chefe e consequentemente minha promoção no trabalho.

        1. Vai ser ótimo pro meu currículo. Já minha ex-chefe tá tranquila, até me incentivou a aceitar a promoção.

    3. muito bem. acabei de voltar de uma seleção de emprego. mas já estou fazendo um trabalho de experiencia numa auto eletrica. nem precisei acionar meu seguro desemprego. =P

    4. Estou bem.
      Apenas estou procurando emprego e não tenho encontrado.
      Tirando isso, está ótimo!!!

  14. Oi, pessoal. Roubaram meu celular nessa semana e tava afim de comprar outro. Alguma sugestão pra quem tem o orçamento limitado?

        1. Por números de hardware ele parece a melhor pedida.

          Mas depois que li o review do Tecnoblog ele parece ser uma “bomba” os números enganam bastante. Vale a pena dar uma lida nela

        2. Por números de hardware ele parece a melhor pedida.

          Mas depois que li o review do Tecnoblog ele parece ser uma “bomba” os números enganam bastante. Vale a pena dar uma lida nela

    1. Se não liga de pegar semi-novo no balão da informatica tem lg g3 por 699,00 classificação diamante

      1. não recomendo. conheço gente que comprou lá nesse esquema e o aparelho não veio como anunciado.

      2. não recomendo. conheço gente que comprou lá nesse esquema e o aparelho não veio como anunciado.

      1. E o que significa o momento gemind? Também tenho sentido falta dos podcasts.

    1. Ainda são! No último mês tivemos duas falhas, uma porque eu estava viajando e não rolou dos outros participantes se reunirem para gravar, outra porque perdi a gravação (no último), ou seja, tudo culpa minha!

      Neste fim de semana estarei viajando outra vez, mas acho que o Joel e mais alguém vai tomar a frente, gravar e publicar.

      Desculpe-me pelas mancadas sucessivas :(

      1. Relaxa que tu é humano, falei isso umas trocentas vezes para você.

        Não é mancada. Você tem suas prioridades também cara! Keep relax and… a suggestion? Se quiser fazer um monólogo de novo, tenta fazer um curto (10 minutos) gravado direto do celular :)

Os comentários deste post foram fechados.

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!