Post livre #33

Semana passada alguns leitores pediram para que o post livre fosse ao ar mais cedo, então aqui está, às 8h20 da manhã. Façam valer a pena!

Aos não iniciados: post livre é um post sem conteúdo, publicado apenas para abrir o espaço de comentários, onde a gente conversa sobre tecnologia, a vida, o universo e tudo mais. #42 #bazinga

O Manual do Usuário é um blog independente que confia na generosidade dos leitores que podem colaborar para manter-se no ar. Saiba mais →

Acompanhe

  • Telegram
  • Twitter
  • Newsletter
  • Feed RSS

510 comentários

  1. caros, estou tendo muitos problemas pra usar o plex apenas via wifi… é um hd, com os filmes, ligado ao um note, transferindo para um chromecast. alguém usa assim? pq só qdo conecto o note via cabo ao roteador tudo funciona melhor… a conexão wifi aqui é excelente.

  2. To com uma parada chata. Sou pré pago claro e desativei os dados móveis no Android, mas todo dia aparece a mensagem da claro descontando os 75 centavos. O que pode ser?

  3. Estava fazendo as compras no supermercado e encontrei um Schweppes Guaraná sabor craberry. Isso entra na categoria tubaína, @vagnerligeiroabreu:disqus?

      1. é ultrajante essa dinheirama toda… ainda mais pelo pífio retorno q recebemos e se houvesse uma verdadeira sensibilidade com os despossuídos, jamais admitiriam tanta pompa nos palácios. mas não há palácios sem pompa.

        1. Lembro que a época uma vez publicou os gastos de alimentação do Palácio dos Leões, residência do Governo do Estado do Maranhão. Na época, era a Roseana Sarney.

          20 mil reais mensais em castanha do pará.
          E algum empresário babaca ficando rico as custas disso também.

        2. Lembro que a época uma vez publicou os gastos de alimentação do Palácio dos Leões, residência do Governo do Estado do Maranhão. Na época, era a Roseana Sarney.

          20 mil reais mensais em castanha do pará.
          E algum empresário babaca ficando rico as custas disso também.

          1. me lembro, cara. era só coisa finíssima. e eu me lembro q à época, tv um desses incêndios de ônibus no maranhão mesmo, e um cara foi lá salvar uma garotinha q não conseguiu escapar. ficou com 90% do corpo queimado. essa cara mereceria comer lagosta pro resto da vida pelo feito, mas a ele… só há o atendimento público dos hospitais q os sarneys nunca devem ter postos os pés – nem pra inauguração.

      2. E a crise seguirá firme e forte enquanto o governo jogar a culpa para o povo.

  4. Vocês tem experiências traumáticas com mudança de cidade? Necessito ouvir desabafos e histórias

  5. caros, meus pai e a minha sogra (ambos não tem aquela habilidade com informática) estão procurando smarthphones.

    ao meu pai, tinha recomendado o asus zenfone 5 (naquela promoção anti xiaomi) pra ele possa, principalmente, usar como navegador gps.

    e à minha sogra um moto e, mas depois sugeri tb um lg prime plus (especialmente por conta dele ter receptor de tv).

    a faixa de gastos deles é basicamente a mesma: de 500 a 600. vcs sugerem algo melhor ou não tem como fugir muito disso?

    1. E isso aí mesmo. Tem ums um pouquinho mais caros que valem a pena… Quantum, Moto G3, Zenfone Laser e o Mi pro

    2. Recomendaria Windows Phone. Tem as mesma funções que a concorrência, sistema leve e são bem mais baratos.

      1. hum… não sei, cara. não há uma escassez de apps para windows phone?

      2. hum… não sei, cara. não há uma escassez de apps para windows phone?

        1. Eu não compraria Windows Phone hoje. Existe alguma chance de que pelo menos esses apps mais populares melhorem com o Windows 10 (o Facebook finalmente está cuidando, ele próprio, do app oficial; até então era a Microsoft que o desenvolvia), mas isso ainda é incerto. Os apps, no estado atual, são inferiores aos do Android — talvez a única exceção seja o WhatsApp — e um grande contra da plataforma.

          Também descartaria o Moto E se o seu teto é R$ 600. Dá para pegar Moto G do ano passado que ainda é muito melhor (só perde o 4G).

          1. Os dois são ótimas escolhas e, em especificações, ficam bem próximos. Na prática, o Zenfone 5 me pareceu melhor em desempenho (SoC mais rápido e 2 GB de RAM), mas tem um Android pior (personalização confusa/abarrotada) e a bateria é bem ruim (um problema que talvez acabe minimizado se seu pai e sogra exigirem menos do aparelho que um usuário ~jovem/que manja).

          2. achei os da motorola com preço melhor, acho q vai ser mesmo essa a recomendação aos dois (pai e sogra). no fim, acho q ambos se beneficiarão com o receptor de sinal da tv. tenho um moto g de primeira geração e a bateria dura o dia todo. e pra durar mais, qdo não estou usando, deixo no modo de economia de bateria. daí fico tranquilo qdo realmente preciso… se o asus tem a bateria ruim, pode mesmo não ser uma boa.

            e tem o lance do android puro tb q ranner comentou. eu gosto e eu acho q não hora de dar um suporte pra eles, facilitará a minha vida tb.

          1. acho temerário, louis. não q os dois interessados cheguem a fazer uso avançado do aparelho, mas eu mesmo na hora de ajudá-los, não terei as referências do windows phone, já q nunca usei um. e certamente eles precisarão de ajuda, saca?

    3. Para a sogra: Moto G 2, pois é melhor que o Moto E e ainda vale muito a pena.

      E sinceramente, para o seu pai também recomendo o Moto G 2, pois ele já ia pegar um android purinho, sem mistério de usar, e caso fosse fazer uma transição para outro celular no futuro, ia ser bem mais pratico, e ainda ia saber como é a “skin” do android sem modificações etc, que eu acho bem simples e fácil de usar.

      1. vou dar uma olhada neles. mas acho q o da asus tem mais máquina, não?

        1. Talvez para um público que não manja nada, o melhor seja um Samsung. As pessoas que conheço que tem Motorola não conseguem fazer quase nada com o celular, pois o sistema vem praticamente vazio.

          1. mas eu vou dar uma força. estou bem satisfeito com o moto g, então, ia mandar um ficar com asus e outro com lg… acho melhor sugerir moto g para os dois. tem bastante app pra android, então, fica tranquilo. acho q ambos vão usar o celular pra gps e fotos. outros apps eu posso sugerir, mas provavelmente não saia muito disso.

          2. o moto g2 está inclusive mais barato q as opções q eu tinha apresentado. para o meu pai e minha sogra, isso conta bastante. faz falta 2gb de ram, mas tudo bem. o moto g1 nunca me irritou por conta da absurda lentidão como o motorola milestone 1 q eu tive, por exemplo (pior q paguei uma nota por ele…). achei no mercado livre por 550 o moto g2. mas tem q tomar cuidado, pq no mercado livre há um modelo alternativo ao moto g q é idêntico e é vendido de forma bem dúbia, digamos. apenas nos detalhes dá pra perceber q não é um motorola (a ausência do logo e outros coisas).

            bom, talvez o louis deu azar com equipamentos motorola e agora não os recomenda. eu cheguei a recomendar um tablet samsung para os meus pais, mas depois me arrependi um pouco. achei a resolução da tela bem fraca… eles não se importaram, mas poderia ter sugerido algo melhor pela faixa de preço q eles indicaram na época.

          3. analisando os specs das recomendações q fiz ao meu pai e sogra (http://www.gsmarena.com/compare.php3?&idPhone2=5952&idPhone3=6647&idPhone1=7051), tem uma coisa curiosa. os celulares da asus e da motorola tb encontram os satélites militares russos para navegação gps e, pelo menos no arenagsm, o da lg não. é interessante, pq pra quem tem dependência do gps como eu qdo dirijo, pode ser q um dia os americanos acabem com a mamatinha…

            o sistema russo é esse: https://pt.wikipedia.org/wiki/GLONASS

  6. Depois de muito tempo, finalmente consegui novo e dou as caras por aqui.
    Me indiquem programas que vocês acham que valham a pena instalar numa máquina recém formatada!

    PS.: Tô eufórico.

    1. 7-Zip (descompactador de arquivos grátis e bem mais completo que o WinRAR), Foxit Reader (leitor de PDF gratuito – uma dica é desinstalar logo depois o Foxit Cloud e remover as propagandas da home indo em File -> Preferences -> General), Mozilla Firefox (leve, completo, gerencia RAM e consumo de energia melhor que o Chrome – a dica é instalar os complementos uBlock para acabar com as propagandas e o h264ify para impedir reprodução de flash no YouTube) e o K-Lite Mega Codeck Pack para reproduzir qualquer conteúdo.

      O resto basicamente já vem com o Windows. E se você não tiver ainda a suíte do Microsoft Office pode comprar a licença de um ano (versão atualizada) na promoção das Lojas Colombo por R$ 49,00. O legal dessa versão é que a licença pode ser usada para Mac/PC + 1 Tablet e ainda ganha espaço sem limites no One Drive e minutos mensais no Skype. Aqui o link: http://www.colombo.com.br/produto/Acessorios/Office-365-Personal-Microsoft

      1. Caramba, tá mais barato que pela própria microsoft. Foda que o cartão já foi pro saco, mas vou tentar boletar.
        Also, havia instalado winrar antes (costume mesmo), quão exatamente o 7-Zip é melhor que o winrar? (tirando aquelas janelas que começam a aparecer depois de 30 dias)

        1. O 7-Zip é bem mais leve, grátis e aceita mais formatos.

          Recomendo também monitorar diariamente o site http://www.windowsdeal.com, pois, diariamente programas pagos para PC/MAC ficam gratuitos por determinado tempo.

      2. H264ify bloqueia reprodução em webm. Foi o que me salvou no youtube TV, que não estava reproduzindo vídeos em HD.

  7. Vocês acompanham a cena Blogueira Fitness e Nutricionistas patrocinados x Personal Trainer e Nutricionista não-patrocinados que rola toda semana no Instagram?

    1. cara, q moral têm essas blogueiras e, eu acho até q já comentei isso, não sei se foi contigo, mas elas são, qdo muito, auto didatas, e vão dando dicas e mais dicas… pode ser q com o aumento de audiências elas passem a consultar especialistas antes de dar dicas, mas acho temerário as pessoas darem tanto crédito a alguém q, em alguns casos, chega a inventar profissões e atividades pra dar uma garibada no currículo. blogueira fitness é formada em educação física? então… é melhor ficar ligado. personal trainer é formado em educação física? geralmente é. agora nutricionista patrocinado, é melhor ficar esperto mesmo.

      1. Acho que o grande “mérito” delas foi explorar bem as possibilidades de redes sociais para espalhar o conceito de cuidado ao corpo. Entendo, porém, que o cuidado evoluiu para algo obsessivo e tomou outras proporções.

        Mas o que acho curioso é o quanto os profissionais certificados e instruídos gastam suas energias num combate ao “pseudo-profissional” de uma forma até pessoal demais. Acho igualmente estranho.

        1. acho a audiência desproporcional ao valor do conteúdo, mas… e se tem gente séria perdendo tempo com isso, só seria válido se fosse pra alertar quem vai na onda caso as dicas estejam trazendo algum prejuízo à saúde das pessoas. a única coisa positiva q vejo nisso é q as blogueiras, de certo modo, estão ajudando um pouco a tv perder a importância justamente por ter parado no tempo. só q essas blogueiras são bem conservadoras e puro narcisismo…

  8. Madrugada de sábado, e número de comentários superior a maioria dos post livres quando encerrados! O que se passa?

    1. Pena que o disqus não mostra qual é o comentário bombástico. Acho que rola alguma coisa de Brasil, talvez política ou economia.

      1. Dessa vez foi política. Geralmente quando rola alguma treta aqui no Post Livre, é por causa de política ou Uber. Aliás, em qualquer blog :P

  9. Madrugada de sábado, e número de comentários superior a maioria dos post livres quando encerrados! O que se passa?

  10. A quem possa interessar: finalmente a discografia do George Harrison foi liberada para streaming. Outrora apenas na iTunes, agora tem no Spotify, Deezer, Rdio e outros.
    http://georgeharrison.lnk.to/Streaming

    Colocar o All Things Must Pass para tocar aqui é coisa linda. Que disco. Não deve nada ao Imagine do John e ao Band on the Run do Paul.

    Mais alguém aqui gosta de Beatles e de suas carreiras-solo?

    1. Curto algumas músicas dos Beatles, mas as carreiras solos não ligo não. Não tenho empatia pelo McCartney nem pelo Lennon, daí nem me interesso por tabela pelos outros dois também.

      1. Gostar dos beatles e nao ter empatia por Lennon e McCartney é osso

  11. O que mandam nessa sexta feira(e fim de semana)? bastante calor aqui no RJ, hoje estou em casa por falta de opção ($$) e o calor também não me anima a sair.

    1. Olha, na falta de $$ e neste calor sub-Saara:
      – Cerveja ou Tubaína
      – Banho!

      1. E eu, que quebrei o pé e estou tomando remédios. Nem alcool nem banho direito pra mim. Só sentir a vibe do calor.

  12. O que mandam nessa sexta feira(e fim de semana)? bastante calor aqui no RJ, hoje estou em casa por falta de opção ($$) e o calor também não me anima a sair.

  13. Que tipo de mercadorias vocês ainda não se sentem confortáveis para comprar usando unicamente a internet como meio?

    1. Frutas e verduras, pois não sei se a empresa enviará esse tipo de mercadoria em bom estado.

      1. Somos dois. Ah, carnes no geral. E coisas que se compra a granel em casa de produtos naturais (aveia, massas integrais, castanhas).
        Prefiro comprar frutas/legumes/verduras na feira com pequenos produtores. Carnes no açougue de confiança. Muito dos itens de casa ainda vou ao supermercado. Vez ou outra em atacadista.
        Aqui na região do Vale do Paraíba (SP)creio que somente o Pão de Açúcar tenha oferta de supermercado online mas para poucos bairros.

    2. se tu sabe que é confiavel, e com o frete fica mais barato/mesmo preço que comprar numa loja a um ônibus de distância, vai pela net mesmo.

      mas não é sobre me sentir confortavel, mas comprar roupas pela net eu >ainda< fico meio cabrero, ja vi muito de ta tal cm nas medidas e quando chegar não ser assim, por isso to tentando adotar a postura de comprar roupas em brechós (ainda não o fiz, mas pretendo).

      1. Calças jeans eu compro tranquilamente pela internet, porque na composição os 1 a 3% de elastano fazem a peça ficar ok no corpo.
        Calças sociais é na tentativa e erro, mas dá sempre pra arriscar se todas as numerações admissíveis estão em promoção.
        Camiseta Também é tranquilo. Camisa que não arrisco.

    3. mas como o Louis disse: comida quase que em geral, isso ainda tem que ser em supermercado tanto por você ja comprar e poder comer, quanto pra você poder ver o produto e quiça provar…

      1. Compro todo tipo de roupas e calçados pela Internet.Até hoje não tive problemas.

        1. Eu uso o social, aí não fico confortável em comprar online. Mas camisetas e bermudas, sempre foi de boa. Calçado prefiro comprar fisicamente para poder experimentar e ver se gosto.

          1. Mas on-line sempre acabo pagando bem menos que em loja física, e não gasto com o deslocamento.
            Aqui na minha região comércio não é algo forte, a oferta não é variada.

          2. Só que há outros custos inclusos – frete, a anuidade do cartão (eu não uso) ou boleto, etc…

            Não que eu não compre online – tempos atrás comprei um armário de cozinha para minha mãe… só que isso foi uma novela que não cabe neste comentário; e também já comprei algumas coisas (e vendi também).

            Mas sou ansioso, e também prefiro ter a segurança de ter as coisas em mãos. Sempre pensei em comprar no DX por exemplo, mas como sempre relatam atrasos, e em tempos atuais, cobrança de taxas, desempolga. Pior que preciso comprar algumas coisas que realmente comprar por exemplo no DX compensaria. Mas só de pensar que o mesmo corre o risco de ser taxado, de ficar um bom tempo na alfândega curitibana, e tudo mais… :(

    4. Você que comentou ter comprado um óculos de sol? Estou precisando de um, minha sensibilidade ao sol ficou muito alta por causa das lentes de contado…

      1. Foi óculos de grau, mas a loja vende de sol também. lema21.com.br
        Usei o sistema do prove em casa e funcionou bem.

  14. A essa hora o MdU já chegou aos 400 comentários. Viu como começar cedo valeu a pena, Ghedin?

    1. Cadê o Big Data dos comentários? De quebra, com um data visualization bonita pacas (e uma outra toscona também).

  15. Alguém indica um repetidor de sinal Wi-Fi? Meus pais precisam de um e não tenho ideia de qual é bom ou ruim. (E sim, eu poderia fazer uma pesquisa, como de praxe, mas acho que outros leitores podem ter a mesma dúvida e, alguns outros, a solução, logo…)

    1. Se não tiver pressa e quiser economizar, recomendo pegar no Aliexpress.

      Por sinal, comprei um bom roteador por R$ 100,00, dual band e alta cobertura. Demorou 1 mês e meio e paguei R$ 30,00 para retirar nos correios.

      Aqui no Brasil, se comprasse algo com configuração parecida, não seria por menos de R$ 500.

        1. Cara, teve uma época que cansei de assistir, tipo, nada me interessava. Aos poucos tou voltando a pegar gosto, até porque tem saído umas coisas bacanas.

          Original (via streaming), tenho acompanhado só o OPM que citei. Vale a pena. Assisti Persona 4 também, pelo menos um episódio (um amigo meu gosta dos jogos, nisso aproveitei a deixa). Ambos via Daisuki. O Crunchyroll não tá com animação nova (ou drama) que me interessa.

          Fora do original, tou pegando gosto pelo DB Super (tá divertido ver o Goku brigando com o Deus da Destruição – não, não assisti Batalha dos Deuses) e hoje comecei a ver Lupin the Third.

  16. Caros, estou precisando aprender, aprender bem, sobre Árvore Binária, Árvore AVL e Complexidade (constante, linear, logarítmica, etc).

    Conhecem alguém que poderia dar aulas, remotamente, sobre esses assuntos?

    1. Só uma dúvida: já tentou algum curso online tipo esse https://pt.coursera.org/course/algs4partI ? Talvez valha a pena, porque pelos livros (tipo o Cormen) é realmente complicado.

      Um amigo estava ministrando aulas exatamente disso por causa de uma matéria do mestrado, mas não tenho certeza se ele ainda está dando aulas. Se quiser, me dá um toque que entro em contato com ele.

  17. Achei esse vídeo bem interessante. Uma fala do fotógrafo: “Eles não tiram selfies, porque eu mostrei pra eles q a fotografia é tb uma preocupação com os outros”.

    Mas tem muita gente q preferiria eliminar esses jovens… E um deles comenta q nunca tinha tirado uma foto com câmera na vida… Qtos fotógrafos não se perde nesse nosso esquema bárbaro?

    https://www.youtube.com/watch?v=Sw2cgJ5j-ew

    1. Que demais. Essa fala dele que “para ser preso com 13, 14 anos é preciso ser fora do comum” e levar isto como uma potencial criatividade da rapazeada é muito positivo.

      1. tem um tanto do olhar estrangeiro nisso tudo, claro, mas, de fato, a prisão desses jovens deveria ser algo extremamente excepcional… mas tornaram isso banal e agora mais ainda. a prisão, de um modo geral, deveria ser o último dos últimos recursos, mas aqui é o primeiro.

        1. Perfeito, não poderia concordar mais contigo. Triste é ver que a ressocialização, ao invés de ser discutida de forma construtiva, é rechaçada; prefere-se reduzir maioridade penal e piorar a situação dos presídios a investir nos reformatórios e em programas educacionais. Claro, cada caso/crime é um caso, mas me espanta que muita gente não veja que a solução para evitar a banalização do crime passa, obrigatoriamente, por Educação.

          1. uma discussão séria sobre o q fazer com esses jovens ou o q os leva a delinquência deveria ser a verdadeira discussão, mas naquelas deploráveis sessões da câmara dos deputados (especialmente na figura da parlamentar keiko ota q explorou de forma ultrajante a morte do filho) logo se viu q não havia a menor chance de qualquer séria sair daquela reunião medonha de conservadores – todos de olho na privatização dos presídios e atender ao eleitores conservadores com mais discurso de medo e ódio… vez por outra aparece um gringo pra explicar como as coisas poderiam ser. teve um cara, brasileiro, q fez algo parecido, mas só passou perrengue, foi o fabio mallart… ele escreveu sobre no ‘cadeias dominadas’. bem interessante a obra.

          2. Pois é. Pena que tudo que circula no Congresso é puro ‘toma lá da cá’. E obrigado pela dica do livro. Vou ver se encontro em alguma biblioteca aqui perto.

  18. O que acham dessa?

    Más notícias para quem tenta economizar comprando seus games pela Xbox Live, PSN, Steam e afins. Os moradores de São Paulo passarão a pagar imposto sobre softwares baixados pela internet a partir de 1º de janeiro de 2016. O governador do Estado, Geraldo Alckmin, mudou por decreto a forma de cálculo por ICMS (Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços). O tributo será calculado tendo em base o preço total dos programas.

    A medida deixará os games mais caros, já que apenas os jogos vendidos em lojas físicas eram tributados em 18%. Segundo a Associação Brasileira das Empresas de Software, games vendidos pela internet representam 98% do mercado de softwares no Brasil.

    Para se ter uma ideia, o novo Forza Motorsport 6, que é vendido pela internet com preço inicial de R$ 199, com o novo imposto poderá custar R$ 234,82 (um acréscimo de R$ 35,82).

    http://revistaautoesporte.globo.com/Noticias/noticia/2015/10/sp-passa-cobrar-imposto-de-games-baixados-da-internet.html

      1. Curiosidade: onde? Também achei isso um escárnio. Penso se assinaturas de serviços, como Office 365 entrem na regra (se é que já não estão e, incauto, pago imposto sem ver!)

        1. Software já paga ISS, por isso seria dupla tributação pagar também ICMS. Só pesquisar sobre isso que você vai encontrar vários casos.

    1. Não tem fundamento legal. Meu governador com nariz de tucano ( risos e palmas para o trocadilho) não sabe o que faz

  19. caros, alguém conhece um bom plugin pra deixar o wordpress supimpa nos mobiles da vida? free de preferência.

    1. Mudeo o teu tema. Escolha um responsivo. Tem vários gratuítos na própria página de temas do WP.

      1. infelizmente não tenho como fazer isso… seria algo como 50 anos em 5 lá na firma…

          1. essa busca eu fiz, mas eu queria saber de alguém q usou um…

          2. O Jetpack tem um módulo que deixa a versão móvel igual à do WordPress.com: https://wordpress.org/plugins/jetpack/ Fica bem apresentável.

            Com mais tempo, tente implantar a sugestão do Juscelino Kubitschek. Além de ser melhor visto pelo Google, um site responsivo preserva a identidade visual e uniformiza o código/páginas de saída. Só vantagens.

          3. testei esse e alguns outros… ficou péssimo. é q esse é um dos sites da firma q teve tema personalizado feito antes dessa preocupação com o mobile. vamos ter q refazer mesmo.

        1. Acho mais em conta pegar um intermediário mais atual do que um top relativamente antigo.

          1. Mesmo antigo, ele é melhor q muito top atual. Inclusive a pessoa não passa raiva com ele no uso diário mesmo com a rom stock.

    1. Dependendo do preço, sem dúvida. Bateria excelente, ótimas ROMs com Android 5.1.1, tela de qualidade e funções extras como infravermelho.

  20. caros, estou lendo ‘teoria do drone’, do grégoire chamayou (altamente recomendável, peguei a edição digital mesmo), e depois acabei me deparando, pq tenho separado aqui pra ler, no ‘neutralidade da ciência e determinismo tecnológico’, do renato dagnino, com uma tal de ‘filosofia da tecnologia’, mas mais especificamente a trabalhada por andrew feenberg. alguém está nessa seara?

      1. o primeiro é uma leitura bem empolgante (cheia de referências) e eu diria necessária. a segunda é mais sisuda e técnica. já os textos do andrew feenberg são tranquilos, mas seguem a esteira da escola de frankfurt, então estar habituado ao estilo e léxico adorniano ajuda, pelo visto. esse lance de uma filosofia da tecnologia, eu pensava, esta mais restrita ao pierre lévy, mas pelo visto não.

        1. Nunca entendi escola de Frankfurt.
          O que é um léxico adorniano? Digo, nunca li nada do Adorno. O que tem de especial (ou não tem) no léxico dele?

          1. ele, o adorno, tem todo uma forma de abordar os problemas, fruto da grande compreensão e noção estética do mundo q ele tinha, produto de uma formação clássica sólida – q não existe mais hj – e levava isso aos seus escritos. parecia ser, inclusive, uma figura interessante. se vc pegar, por exemplo, ‘o conceito do esclarecimento’, no livro ‘dialética do esclarecimento’, cara, vc vai dar uma reviravolta no entendimento do q é ter algum esclarecimento nesse mundo. é daí q tiro minha baixa esperança na educação, pq ela não é vista, pelo menos não segundo o adorno, como salvação da lavoura, ao contrário, há muito de ilusório nisso q nos é apresentando como uma compreensão do mundo por meio do nosso sistema cultural e a dominação q isso implica. bom, não é só esse texto, mas muitos outros somados dão essa visão não pessimista do mundo, mas bem mais cética e pouco entusiasmada com os ditos avanças e professos. como o cara fugiu do nazismo, isso o afetou muito, e ele passou uns bons anos nos eua em meio ao boom do way american of life, q ele, como sendo de esquerda, detestava.

            o conceito do esclarecimento é uma leitura acessível, mas já demanda algum contato com o pensamento do cara pra aproveitar mais. tem uns trechos meio espinhosos como:

            “O processo técnico, no qual o sujeito se coisificou após sua eliminação da consciência, está livre da plurivocidade do pensamento mítico bem como de toda significação em geral, porque a própria razão se tornou um mero adminículo da aparelhagem econômica que a tudo engloba”. p. 42

            mas tem trechos mais suaves como:

            “Antes, os fetiches estavam sob a lei da igualdade. Agora, a própria igualdade torna-se fetiche. A venda sobre os olhos da justiça não significa apenas que não se deve interferir no direito, mas que ele não nasceu da liberdade”. p. 30

            bom, se vc tiver tempo e paciência, leia isso:

            http://www.educacaoonline.pro.br/index.php?option=com_content&id=185:teoria-da-semicultura&Itemid=22

          2. Conheci duas palavras novas nessa citação da p. 42.

            Ah, vou dar uma olhada sim, é bem melhor quando alguém já indica um pouco o caminho das pedras e contextualiza a parada.

            Curioso que Kant tem um texto “resposta à pergunta: o que é esclarecimento?”. Não sei em que momento na história filósofos se debruçaram sobre isso, mas acho legal quando o debate não para.

            Valeu :)

          3. imagine, não manjo nada do assunto. estou tentando emplacar uma pesquisa e nela terei q analisar ‘ser e tempo’, do heidegger e ‘diferença e repetição’, do deleuze. as duas obras mais foda de cada um deles. tô ferrado – de verdade.

            a obra do adorno é vasta e dá muitas chances de aproximação. ‘dialética negativa’, dizem, é a mais foda de todas. mas tem uma q ele fala (critica na verdade) da astrologia, ‘as estrelas descem à terra’. tenho aqui, mas não li ainda…

          4. vou ver com uma molecada, tida como violenta em escolas públicas, como elas se saem jogando minecraft. daí vou analisar alguns dilemas éticos, a questão do virtual, discurso da mídia sobre violência escolar e coisas do tipo. estou tentando uma vaga no mestrado… vamos ver se rola.

          5. o fato de poder criar vários tipos de situação nele, dele ser já usado com fins educativos, ser relativamente leve e relativamente simples de usar. só q não manjo muito do jogo. preciso me ambientar mais. há milhões de canais sobre ele, mas não achei nenhum sério ainda.

          6. o fato de poder criar vários tipos de situação nele, dele ser já usado com fins educativos, ser relativamente leve e relativamente simples de usar. só q não manjo muito do jogo. preciso me ambientar mais. há milhões de canais sobre ele, mas não achei nenhum sério ainda.

          7. ah, claro, tem o livro ‘minima moralia’. são aforismas bem instigantes. acho q é uma boa aproximação ao pensamento dele. e é divertido em algumas partes, tb.

    1. Essa coleção da CN parece promissora. O 24/7: capitalismo tardio e os fins do sono é bem interessante.

      1. é sim, esse primeiro título… é bem interessante mesmo. quero lê-lo em breve. esse segundo é bom, cara. recomendo mesmo.

      2. só não gostei da edição impressa, pq é a fonte é verde, se não me engano.

        1. O 24/7 é azul, e o papel é um tanto ruim. Foi desleixado mesmo.
          Eles tem uma piração de todo livro ter algo a mais, dai fazem essa cagada.

          1. ah, mas os livros da cosac são incríveis. só não curto qdo mexem na cor da fonte… fica estranha a leitura. acho q cia das letras tb faz isso numa coleção q tem contos de grandes autores. ainda bem q na edição digital isso não se aplica. ia comprar a edição da odisséia da cosac, q é bem bonita, mas tem a fonte dourada. acho q vou comprar mesmo assim, mas se não for publicação juvenil ou infanto juvenil… a cor da fonte deveria ser preta.

          2. Tenho um livros deles que a letra é cinza claro no papel pólen off white. Além disso, há umas barras cinzas por trás do texto, como se fosse impresso sobre um código de barras.

            E David Copperfield do Dickens também tem uma edição bizarra, o livro é quase cúbico. Mas em compensação, os livros de arte são belíssimos.

          3. pior q curti muito essa edição do dickens. estive na lojinha da cosac semana passada atrás de um livro sobre arquitetura para crianças e acabamos (eu e esposa) trazendo uma edição das fábulas do esopo q é incrível, cara. e como foi tradução direta do grego, valia a pena.

          4. Arquitetura para crianças? Fala de livro cheio de imagens?

            E tenho também uma edição de livro infantil, as aventuras do Barão de Munchausen. As ilustrações e o acabamento são animais.

            Mas o melhor mesmo da Cosac é que quase sempre tem promoção de 50% do catálogo inteiro pelo site. Melhor editora.

          5. Arquitetura para crianças? Fala de livro cheio de imagens?

            E tenho também uma edição de livro infantil, as aventuras do Barão de Munchausen. As ilustrações e o acabamento são animais.

            Mas o melhor mesmo da Cosac é que quase sempre tem promoção de 50% do catálogo inteiro pelo site. Melhor editora.

          6. sim, pra crianças. dei de presente pra sobrinha de 10 anos q vive me perguntando sobre arquitetura. eu sugiro q ele preste atenção em algumas coisas e tal e parece q ela anda curtindo o assunto. eis o livro: https://editora.cosacnaify.com.br/ObraSinopse/2204/Pela-casa-se-conhece-o-dono.aspx

            essa edição do barão é foda. queria pra mim! pois é, sempre tem essa promoção, mas ela virou uma armadilha pra editora. pq as edições são caras e com esses descontos, elas não se pagam… e agora ninguém quer comprar pagando o preço cheio…

          7. Não conhecia, acho que vou me dar de presente algum dia.

            Mas essas promos ou são de madrugada, ou são em ocasiões especiais. E tudo online pelo site da própria editora. Acho que o público é muito pequeno. Chutaria que a receita deles vem mais de quem compra em livrarias maiores, como Cultura, Travessa, Da Vila.
            E as duas famílias parece que nadam no dinheiro.

  21. Fala galera, lembro que rolou uma discussão aqui semana passada sobre tempo de garantia de produtos etc, então, tenho duas duvidas:
    1 – o vendedor/loja etc, é obrigada a pagar o frete caso você queira retornar o produto?
    2 – é obrigatório o produto acompanhar a caixa original? vamos supor que em 40 dias o produto apresente defeito, e você não tenha a caixa dele etc, e ai como faz? obrigado.

    1. 1- Sim. Isso já aconteceu comigo por um notebook que comprei online. Devolvi três dias depois e o frete foi pago pela loja. Só a embalagem de envio foi por minha conta.

      2 – Sempre guardo a embalagem e acessórios. Quando tive problemas, sempre mando com a caixa original e acho justo, afinal existe um período de garantia determinado.

    2. um cliente meu…., comprou uma TV pela internet, recebeu e deixou parada por tres meses. ao abrir viu que as bordas estavam com rachaduras.
      se lascou, hauhauahuah

      1. o meu pai ta com varios produtos estocados pra quando ele se mudar, ja to vendo ele abrindo as caixas e tendo uma coisa dessa la AHHHAHA, elefante branco.

    3. Tive que mandar dois produtos que comprei pra garantia recentemente (um fone e uma camiseta). Entrei em contato e ambos mandaram um código para fazer a postagem no correio. Não precisei da embalagem original, coloquei numa caixa mesmo do correio (essa tem que comprar) junto com a nota.

      1. creio que as grandes lojas da net isso seja de boa, mas sera que com as lojas/vendedores do mercado livre por exemplo, a negociação é tão boa assim? isso mesmo sendo vendedores tops e confiaveis.

  22. Vocês acham que vale a pena comprar um notebook barato novo, para trocar alguns componentes que você já possui – graças ao projeto ter um bom acabamento (no meu caso, meu notebook antigo queimou a placa mãe, mas, os outros componentes estão ótimos – ssd, ram, placa de rede sem fio AC e processador).

  23. Vocês já pararam para notar com as pessoas não sabem utilizar a tecnologia no dia a dia?

    Semana passada voltei para a academia e o que mais me impressionou foi a quantidade de gente que faz exercícios errados por ficar o tempo todo no smartphone digitando. Eu nem levo o smartphone para não ter que ficar vendo notificações, mas tem muita gente que aparentemente prefere digitar do que cuidar da saúde. É muito estranho.

    1. Eu ia escrever isso em outro comentário.

      Quando comecei a mexer muito com informática, o pessoal reclamava que eu ficava muito na frente do computador sem falar com o pessoal, que eu era impessoal.

      Já faz um bom tempo que mudei esta postura, e agora se inverteu – algumas pessoas que reclamavam da minha postura hoje ficam lá dedilhando no smartphone…

      1. eu queria comprar um mp3 básico só pra ouvir música, mas já nao se encontra aparelhos sony ou philips a venda…, vou arriscar-me num genérico de 10 reais do aliexpress…

        1. é pra isso que eu acho que servem aqueles windows phones de 200 dilmas etc, pra servir como um mp3, só não é pequeno como um, infelizmente, porem serve de smart de emergencia e um aparelho interessante pra ouvir musica.

    2. Eu me assusto como o fenômeno “zapzap” atingiu todas as gerações. Sempre tem um com um celular na mão ou no bolso, vibrando, recebendo os mesmos memes e rumores pelos grupos

      1. Isso também me assusta. Fora que esse app é bem ruim. É espantoso que mesmo tão limitado, tenha se tornado o padrão no Brasil.

        1. Cara, a febre que foi todo mundo querendo receber uma ligação por ele para habilitar o recurso. O Skype sempre fez isso (e ainda faz melhor) e ninguém usa!

          1. foi um hype tremendo….,
            e hoje? a ligaçoes via whatsapp realmente revolucionaram?

            ao meu ver continuou tudo na mesma….

          2. Em que sentido?

            O que mais tenho usado é telefone “comum” – seja celular ou o fixo. Whatsapp uso com alguns amigos e clientes ,mas não gosto de atender serviços por ele. Prefiro ainda o atendimento via celular mesmo.

          3. Generalizei lá em cima. O que quis dizer, na verdade, é que as pessoas tem usado cada vez menos ligações para passar recados rápidos, conferir como a pessoa está, comunicações sem muita interação (ou não, a depender da pessoa).

          4. Ah sim… tem razão. Bem, eu sou da “velha guarda”. :) Sinceramente, se eu não estivesse tão preguiçoso, visitaria mais pessoalmente as pessoas. Entre os 25 – 30 anos, foi o que eu mais fiz na vida. :) Dos 30 em diante, mesmo solteiro, fiquei chato =p

          5. Quando eu morava no interior costumava ir bastante na casa dos amigos. Bom, geralmente eu só descia uma ou duas ruas e já estava lá, então era bastante cômodo.
            Hoje passo meses sem ver pessoalmente pessoas queridas, que nem estão distantes assim.

          6. Você mesmo matou a charada: ninguém usava o Skype (“ninguém”, né? Muita gente usa, mas bem menos que o WhatsApp). E o WhatsApp é mais popular, logo o fator “ligação gratuita” tem mais apelo a uma parcela maior do público. (Uns atribuem a derrocada dos multi chips e do pré-pago a esse app. É algo grande.)

          7. Acho que o problema do Skype ficou no fato que as pessoas tinham em mente que para usar o mesmo, tinha que pagar (isso por causa do seviço de Voip). Lembremos que era mais usado o Windows Messsenger do que o Skype. E quando os dois se fundiram, na época já estava um reboliço de troca de redes sociais.

            Em tempos: não sei se é impressão minha, mas as pessoas tem a noção que o Whatsapp não é pago.

          8. Sim! Também tenho essa impressão de que o povo vê o Skype como app para VoIP, não para bate-papo. Acho que acaba afetando um pouco o mercado…

            E sobre o WhatsApp, ele é “pago”, né? Tirando o povo que comprou o app no iPhone quando ele custava US$ 1 de cara, nunca vi ninguém pagando anuidade. O período gratuito é sempre renovado quando está próximo de terminar…

          9. Cara, esse é o ponto. Nunca vi gente dizendo que pagou. Até porque geralmente o pessoal ou troca de celular ou de número… Como fica o número atrelado a conta…

          1. Nunca instalei esse aplicativo, mas, por ser tão conhecido e o Facebook ter comprado por valores tão absurdos (sei que tecnicamente não é bem assim) deveria ser o ápice de todos os aplicativos desse gênero.

            Antes de ontem, meu chefe foi para uma reunião e esqueceu os pdfs que iria apresentar. Só que ele me ligou pedindo para enviar os arquivos pelo WhatsApp. O resultado foi que esse aplicativo não tem sequer uma opção para fazer isso nativamente (a burocracia para fazer algo assim é tão grande e absurda que é preciso criar uma conta em um servidor cloud como o Dropbox – uma solução rudimentar, para não dizer outra coisa). E ainda tive que encontrar uma pessoa que tivesse o app (ok, isso foi fácil).

            O segundo ponto é que esse app só aceita cadastro a partir do número da linha. Isso é extremamente intrusivo.

            Em terceiro lugar, sempre em pesquisas de segurança, esse aplicativo se mostra pífio. Por exemplo, no relatório 2015 da Electronic Frontier Foundation, mesmo após essa organização apontar falhas e dar um ano ano inteiro para o WhatsApp se preparar para a sua inclusão, ele contínuou com as falhas apontadas anteriormente, o que deixa claro que isso não é prioridade.

            Na quarta colocação vale a pena citar que várias funções presentes no seus concorrentes demoraram para serem incluídas (ligações, por exemplo) ou continuam sendo negligenciadas (fazer uma coisa simples, como anexar um pdf).

            Portanto, o fato de ser líder No Brasil pode demonstrar que sua liderança não é pela qualidade, mas por puro desconhecimento dos brasileiros sobre outras alternativas (cabe ressaltar que em outros países como EUA e China esse app não lidera).

          2. to rindo horrores desse post aleatório (assim espero, não quebre a magia)

          3. é q ele deu uma resmungada numa resposta longa q eu dei… daí agora é a minha vez, mas numa boa, claro. ele pode escrever um tratado se quiser. e os pontos q ele levanta são pertinentes – e mesmo q não fossem. é uma farra!

          4. Nem foi umas resmungada. É que uma resposta curta pode abrir margem para as pessoas pensarem coisas completamente diferentes sobre determinado assunto e durante a semana trabalho umas 11 horas direto (chego em casa bem cansado e sem vontade de me alongar nos posts).

          5. São argumentos válidos. Alguns, porém, eu vejo como característica ou decisão deliberada a fim de manter a simplicidade.

            A restrição ao número do celular, por exemplo. O WhatsApp se posiciona como um substituto do SMS, logo faz sentido manter a conta atrelada ao número. Facilita o cadastro e dificulta ataques ~hacker (uso indevido por outras pessoas). Por isso, inclusive, que o WhatsApp Web é aquela gambiarra — para manter o número do celular como único autenticados das contas.

            Um aspecto que você ignorou é a velocidade e confiabilidade do WhatsApp. Mesmo em conexões bem lentas ele funciona bem, e isso é importante aqui, com nossas redes lentas.

      2. Eu acho legal o WhatsApp, ou esse efeito dele. Muita gente que nunca cogitou ter smartphone comprou um para não ficar por fora. O WhatsApp fez, talvez em menor proporção, o que o Orkut fez pela Internet no Brasil em meados da década passada: foi o catalisador do crescimento.

        Não sei se muitos acabam só no WhatsApp (ou ele e Facebook), mas é um primeiro passo que muitos, relutantes, se dispuseram a dar. Abre-se com isso a oportunidade de conhecerem outros recursos, outros apps e usos do smartphone que de outra forma seriam impossíveis.

    3. Eu fico abismado de ver como as pessoas subutilizam recursos dos smartphones. É como se estes apenas fossem úteis para usar Facebook, Whatsapp e demais redes sociais. E só. Ferramentas de produtividade como bloco de notas, calendário, por vezes até e-mail…nada. Some-se o receio de muitos em usar internet banking, que é outra mão na roda. Minha esposa tem escrito um artigo acadêmico sobre uso da tecnologia na educação e teu comentário me lembrou disso. Será que, como parte do currículo escolar, as escolas muito em breve não terão de abordar como usar a tecnologia de forma mais produtiva e ‘educada’?

          1. Usava o Windows 8.1 em um SSD e sobravam mais de 20gb livres.

            O Windows tem ferramentas nativas para diminuir o espaço ocupado, entretanto a Microsoft não divulga muito.

          2. Pelo CMD é possível apagar arquivos inúteis que vem por padrão no Windows. Não lembro agora os códigos, mas são fáceis de encontrar pelo Google.

      1. com ssd, mesmo de 240 gb, fica difícil dual boot… até gostaria.

    1. Já tentei usar Ubuntu, mas a bateria do meu notebook acabava rápido demais. Preferi ficar com o Windows.

        1. O Windows mais leve e com menos gasto de bateria que já usei até agora foi o Windows 8.1.

          O W10 é bom, mas até agora parece gastar um pouco mais de energia.

          Desculpa, mas não tinha visto antes sobre o modelo do notebook. Era um ultrabook Acer M5 481t. Por sinal, não recomendo pois está se desmontando sozinho (já colei a dobradiça da tela duas vezes, além de botões do teclado).

      1. Na verdade, sim.

        Tenho o Windows 10 em um Ativ Book 3 da Samsung. Logo na primeira semana tentei fazer dual boot e não consegui.

        É estranho, parece que tem algo a ver com o SecureBoot e com o UEFI.

        1. primeiro entre na bios da maquina e mude o boot de uefi pra ahci.

          1. baixa esse app: https://rufus.akeo.ie/ nem precisa instalar.
          2. baixa a ISO do ubuntu ou qualquer uma que vc queira.
          3. escolha no rufus, “bios ou computadores com uefi”
          4. escolha o arquivo ISO e mande iniciar a gravação dele num pendrive
          5. deixe o pendrive com o ubuntu espetado na usb e reinicie seu note. na hora do boot, é bom saber a tecla que faz com que apareçam as opções de boot.
          6. escolha a opção “mass storage device”.
          7. avance e mande iniciar o utilitario de instalação do ubuntu.
          8. escolha “instalar ubuntu lado a lado com windows, ou então, se manjar das partições, escolha “opção avançada” e crie as partições:

          * 300mb pra inicialização EFI
          * 2050mb pra swap (caso tenha 4gb de ram)
          * e o espaço que sobrar pra partição /

          9. depois cruze os dedos, a instalação deverá proceder normalmente.
          10. no próximo boot, ele já vai iniciar o grub, ai vc escolhe se quer carregar o windows ou ubuntu.

          1. mas vc consegue carregar o ubuntu? pq se sim, instale o grub customizer e remonte o inicializador. isso também da certo?

          2. Só pelo pendrive mesmo, usando o “try Ubuntu”. Ontem tentei o boot repair, ele pediu para eu setar minha bios para ser EFI. Mas não existe essa setting lá, só há UEFI, CMS ou ambos.

            Vou tentsr com o grub customizer.

          3. Nos setups EFI, geralmente tem as seguintes opções:

            – UEFI
            – UEFI ou CMS
            – CMS

            Se libera o UEFI, automaticamente libera também a opção de Secure Boot, que é o que trava o note para não instalar nada sem autorização.

            Então o que tu faria é:

            – Mexa no “Secure Boot” e deixe em off.
            – Nisso deixe “Boot UEFI” (já que fez o pendrive em UEFI).
            – Boot inicial no Pendrive.

            Boa sorte :)

            PS: da última vez que vi alguém tentando forçar uma instalação com o secure boot ativado, travou o note. Por isso não tente nem tirar o HD e instalar por fora. O SecureBoot é uma forma de proteção do note. Burlou, aí só com especialista…

            PS 2: O Secure Boot também guarda a chave de instalação do Windows. Sei que existem ferramentas de backup para pega-la. Só não sei quais. Busca ai antes de fazer qualquer coisa e tente fazer um backup da licença do Windows (pode usar o Advanced Tokens Manager, do Josh Cell ). :)

          4. Consegui há algumas horas. Acho que antes mesmo de ler sua dica, executei-a aqui. E deu certo.

            Desliguei o Secure Boot, mandei a “bios” somente iniciar Sistemas com UEFI. Aí fiz o mesmo processo de sempre para dual boot, só que com etapas inversas:

            Em vez de usar a ferramenta de particionamento do Live CD do Ubuntu, setei-o para ser instalado ao lado do Windows. Deu certo; a grub apareceu normalmente, etc.

            Agora eu só preciso me assegurar de que conseguirei mexer nas partições, para criar uma /home só para o Ubuntu, por exemplo.

          5. O mal é que pelo que sei, o Windows 8.1 cria no mínimo umas 4 partições GPT. Sei que este tipo de sistema de partição comporta mais partições que o clássico MBR, mas fico preocupado pois tinha lido uma vez que muitas partições pode ser um problema.

            Novamente: toma cuidado para não apagar partição a toa. Como eu falei, o fato de tirar o HD e tentar instalar por fora pode ser um risco. Não sei exatamente, tem gente que imagino mais especializada para falar :)

          6. O grub customizer disse que não conseguiu encontrar o caminho /cow

            Eu também não faço ideia do que seja esse ponto de montagem.

            Vou deixar para lá, por enquanto, isso. Não tenho conhecimento das novas peripécias da Samsung, necessário para fazer uma instalação bem-sucedida.

            Valeu pelas dicas, mesmo assim, Bruno!

  24. Ghedin, que câmera você usou para fazer o documentário Capas de Celular?

    E qual programa para montar o filme?

    1. Filmamos com a minha finada (roubada) NEX-5R, da Sony, usando a lente padrão que a acompanha. A edição foi toda feita no Movie Studio 12, também da Sony.

    1. Excelente!

      Falando sério agora

      Cara, já falei várias vezes – vai do site, do editor e do que eles querem, e principalmente, de como anda os comentários. Se o setor de comentários é ruim, não há problema nenhum em fechar. Se agrega, é bom continuar.

      Só que isso tem seu preço. O risco de alguém escrever uma besteira e os donos do site tomarem a culpa, o custo de uma moderação, seja em tempo ou dinheiro, etc…

    2. Eita! Eu acho que quando a comunidade é saudável, como aqui, e contribui para as informações, acrescentando, a seção é válida. Quando o espaço se torna alvo de brigas, papos non-sense e não tem nada de útil… acho que se torna importante rever a ideia e filtrar, se possível. Se não, fechar, mesmo.

      1. Como se democracia fosse eu falar besteira na área de comentários…

        Cara, liberdade é justamente entender a liberdade alheia. Se o site não quer uma área de comentários, existem N outros meios de botar um assunto do site para ser conversado, ou até falar com quem é do site.

        Eliminar os comentários não significa eliminar a democracia.

          1. Manda uma carta, e-mail, monta um fórum na internet, cria uma comunidade em uma rede social, vai pro Reddit, 4chan, algum fórum na darkweb… qualquer coisa.

            Espaços para as pessoas se expressarem online não faltam. Sobram e muitas vezes ficam até vazios.

    3. Essa situação me lembra o G1, que fechou a seção de comentários durante e também antes das eleições.

        1. Mas, antes das eleições eles proibiram toda a área principal de notícias e economia.

          ps: Lembro que a grande maioria dos comentários era detonando o PT.

    4. Que eles não souberam gerenciar muito bem como fazer funcionar, até que desistiram. Não condeno, eu não tenho as soluções também e não sei de cases de sucesso.

    5. Especificamente sobre o The Verge, gostava dos comentários do site, mas muito dos editores fecharam suas matérias para a interação. Dos que acompanho, apenas o Tom Warren e o Vlad Savov mantiveram.
      Vocês acompanham o site? Sentiram falta do espaço de interação?

      1. eu curtia, agora só costumam abrir os comentários nas noticias sobre a Microsoft… =P
        eu lia, pois como muitos aqui, havia relatos de como era o cotidiano dessas pessoas. tambem gosto do Lifehacker por causa disso. é meio colaborativo.

      2. eu curtia, agora só costumam abrir os comentários nas noticias sobre a Microsoft… =P
        eu lia, pois como muitos aqui, havia relatos de como era o cotidiano dessas pessoas. tambem gosto do Lifehacker por causa disso. é meio colaborativo.

  25. Alguém aí atualizou o SwiftKey? Fiz isso ontem e o teclado enlouqueceu. Ficou uma porcaria.

  26. O que vcs acham sobre sair do Brasil e morar na europa (legalmente).
    O que considerar?

    1. (Licença Ghedin para uma indicação? ) Tem o site http://www.projetodraft.com , que lá eles tem um espaço com relatos de quem já foi e voltou ou foi e ficou no exterior, seja Europa, Estados Unidos, etc… o bacana é que são relatos bem pessoais, e também tem comentários complementando a conversa e dando outros pontos de vista.

    2. Se você tiver meia oportunidade, vá. Isso aqui (Brasil), a curto prazo, está perdido.

        1. O que me assusta é a violência. O resto agente vai levando.
          O fato de você não ter liberdade para fazer o que quiser da sua vida, de viver com medo. “Só” por isso.
          Eu não vou por falta de oportunidade (meia oportunidade mesmo) e pela família.
          Eu adoro o Brasil, mas há alguns problemas crônicos que não vejo solução, pelo menos enquanto eu viver.
          Posso saber porque você não tem interesse?

          1. O problema da violência é um problema social (daqui a pouco o Montarroios chega provavelmente mandando um discurso longo e sem parágrafos sobre isso).

            Ultimamente venho pensando e meio que concordo em partes com esta visão. Se temos a visão de que “tudo temos que conquistar para ter”, o resultado será visões distorcidas desta leitura.

          2. Justamente, concordo que é social. E não será resolvido na base da repressão. O problema é bem mais em baixo e demanda toda uma reformulação da educação, principalmente.
            Eu acredito que não viverei para ver essa mudança.
            Hoje não tenho condições e nem filhos, mas farei o possível para que eles morem fora (e me levem depois de mais velho rs).

          3. Cara, também amo o Brasil, amo as nossas belezas naturais, nossa cultura, nossa hospitalidade/receptividade com quem vem de fora, mas chegamos num ponto tal que acho que esse país não tem solução mais. Ouvi dia desses de um cara de Ponta Porã que tem muito brasileiro indo morar no Paraguai por causa do custo de vida mais baixo e que é diretamente relacionado à quantidade de imposto mais justa que os paraguaios pagam.

          4. mas, cara, os paraguaios têm um sistema judiciário ainda mais capenga q o nosso, não?

          5. Sei lá. Nunca me interessei muito pelo país. Não sei como é viver por lá, mas pelo que fiquei sabendo, a questão é desespero mesmo! O pessoal está indo por não ter como se manter no Brasil com tudo tão caro por conta da carga tributária extorsiva.

          6. São tantas, né? Mas digo a violência física mesmo: assaltos, mortes, brigas. É a que mais me preocupa.

          7. São tantas, né? Mas digo a violência física mesmo: assaltos, mortes, brigas. É a que mais me preocupa.

          8. vc assiste ao noticiário policialesco (qualquer um)? se sim, vc vai morrer se colocar o pé pra fora de casa hj (com 99% de chance de vc ser vítima da morte mais cruel por um menor de idade maior q vc q já saiu de uma febem da vida mil vezes e q tem uma mãe q recebe bolsa família e q tem um pai ex-detento e drogado), senão, vc provavelmente continuará tendo uma vida normal.

          9. Não assisto.
            Nunca fui assaltado, mas conheço inúmeros causos de conhecidos.
            É inegável a violência.
            Não sei você, mas eu tomo todas as cautelas imagináveis.

          10. todo mundo deve ter medo de morrer, eu incluso. mas se vc tem tando medo, talvez vc precise conversar com bons profissionais sobre isso pra q vc não viva na paranóia.

          11. Nada disso.

            A vida normal no Brasil é violência.

            Feita por menores e maiores.

            O Brasil atualmente só protege bandidos e os deixa jogados nas cadeias.

            E os políticos não discutem de forma séria.

            O Brasil deveria ter no mínimo prisão perpétua.

          12. Não que seja correto, mas a política e a tributária eu tolero.
            A física pode acabar com você.

          13. Pq foi aqui que nasci, estudei, me formei e trabalho.
            Foi aqui que fiz os melhores amigos do mundo. Fora a família…

            Tenho um conhecido que vivia com essa conversa de “quero ir embora”. Me ofereci para pagar uma parcela da passagem dele, mas ao ver que eu estava falando sério, ele parou com a graça.
            Estamos passando por um momento delicado. O pior da nossa história e o que menos precisamos é de uma pessoa medrosa e que nada tem a contribuir para ajudar a mudar a situação.

          14. hahaha… esse não é o pior momento da nossa história. a nossa história nunca esteve resolvida. ah, mas os escravos q morreram não contam, né? ah, e tem tb os despossuídos q morreram e esses tb não contam, né? e tem tb as pessoas q não acham recursos nas universidades públicas e são obrigadas a mudar de país, né? mas elas tb não contam…

            essa de q ‘vivemos o pior momento’ da nossa história é uma falácia tão grande, mas tão grande q uma pessoa séria falar isso, ainda mais na tv ou escrever isso num blog q se diz sério, é patético além de desonesto.

          15. E por acaso a escravidão acabou? Por acaso os despossuídos não existem mais? Por acaso as pessoas que não acham recursos nas universidades públicas não existem mais?
            Como vc disse, a história nunca esteve resolvida… Por tanto, não entre em contradição.

          16. vc disse ‘o pior da nossa história’. o pior é anteposição ao melhor. q melhor é esse?

          17. Pq se for entrar nesse loop infinito de discussão de facebook…

          18. isso só aconteceria se vc não estivesse disposto a dar o braço a torcer, como é o meu caso.

          19. se o argumento for bom, coloco o rabinho entre as pernas e admito a bazófia da minha parte. não tem nada de mais em mudar de opinião. só q as vezes leva tempo pra digerir o q o outro diz e somar isso as suas convicções – q podem ser abaladas ou não. é um processo, cara. e, como diz aquela música:

            e o barato é louco e o processo é lento,
            No momento,
            Deixa eu caminhar contra o vento

          20. Já que insistiu em não seguir minha recomendação…

            Não é questão de “bom argumento”, mas “entender o outro lado”. “Colocar o rabinho entre as pernas” na verdade seria melhor se aceitasse que qualquer condição é possível, e se o outro não concorda contigo, ironias e vitimismo não vão faze-lo concordar.

            Se dois lados não se aceitam, não adianta insistir em uma paz forçada. Melhor a distância. Quanto mais se insiste em uma paz ou mistura de ideias que se conflitam, pior as situações ficam. E quem tenta ajudar, acaba sofrendo as vezes da pior maneira possível as consequências de entrar em uma briga que não é a dele.

            O mundo não é uma utopia.

          21. Pixação também é cagar regra. Apologia ao crime também é cagar regra.

            Você está chegando próximo ao nível que eu tinha de raiva em cima do MalcriadoRJ.

          22. sem dúvida pintam uma realidade distorcida. não é possível, dentro da nossa própria experiência limitada de vida (exceto claro se vc tiver uma vida de viajante integrada em muitas culturas nacionais etc) dizer q a situação do país, de todo o país, está ruim. e isso vale tb para os jornalistas q insistem em dizer q a coisa está ruim. para os mais pobres sempre está ruim e como se vê, para as elites, não há crise, pois elas continuam consumindo pacas e, certamente, acham q qto pior a situação de acensão social, melhor, já q elas não terão q se misturar aos demais (exemplos q ilustram isso não faltam, mas lembro-me da mulher q disse no aeroporto “cadê o glamour a um adv de bermuda e chinelão”… o q me preocupa é a onda conservadora/punitivista q cresce a cada dia… pq o combate a corrupção segue como vemos, por caminhos estranhos, punindo uns e deixando outros, cerceando uns e aliviando pra outros… eu não confio muito nesses processos, pq a nossa justiça é altamente seletiva e enqto isso perdurar teremos sempre a sombra da insegurança. qto aos q reclamam da crise, eles querem apenas outro mandatários, com outros métodos, mas igualmente afeitos aos descaminhos.

            o nossa país segue frágil, como sempre, em muitos aspectos e um pouco melhor em outros. mas eu só consigo prestar atenção àquilo q me interessa, então muito me escapa e se eu lhe disse coisas contrárias, seria desonesto da minha parte. o q posso lhe dar é a impressão q tenho qdo ligo a tv ou leio algo, q há um confluência de interesses q ganha voz nos canais tradicionais de mídia tentando influenciar na democracia. isso deveria ser rechaçado pelas pessoas, mas elas estão fazendo o jogo de certos setores, infelizmente.

          23. péssima pra quem? pra quem especula na bolsa, não parece estar…

          24. Não necessariamente.

            As empresas brasileiras utilizam capital estrangeiro para poder financiar o investimento.

            Com a Economia indo ladeira a baixo, pela crise política, as dividas que foram feitas em dólar se tornaram gigantescas com a queda acentuada do valor do real.

            Muita gente não tem noção de como os erros gravíssimos do governo, podem levar o país a uma situação crítica.

          25. só as de capital aberto, q são poucas. e a exemplo dado, as teles prestam um serviço ruim e caríssimo (o mais caro do mundo?). o preço q cobram não se deve apenas a altos impostos, como as montadoras de carro alegam, é ganância tb.

          26. só as de capital aberto, q são poucas. e a exemplo dado, as teles prestam um serviço ruim e caríssimo (o mais caro do mundo?). o preço q cobram não se deve apenas a altos impostos, como as montadoras de carro alegam, é ganância tb.

          27. Não é verdade Fábio. Estamos em uma crise de proporções astronômicas causada pelo governo e a Dilma. Ela é a pior por ser fruto de tanta corrupção.

            Mas, ela também pode ser importante para dar uma basta nessa situação e oposição corrupta.

            Só que os brasileiros não se importam.

          28. com tanta gente sendo desbaratada? eu vejo motivos pra celebrar e, claro, todos devem prestar contas. o problema é qdo a justiça não segue a lei… as pessoas celebram, pq são petistas sendo presos, mas se fossem elas próprias, iriam querer tratamento justo, dentro da lei. as pessoas celebram o mouro, mas os atropelos dele, se estivessem sendo aplicados aos q agora celebram, acho q não teriam tanto motivo pra debochar.

          29. Quem cometeu corrupção precisa ser responsabilizado. Fora que tem gente de diversos partidos sendo investigados.

            O PT hoje só colheu tudo que plantou. O PT sempre disse ser mais ético, justo e decente que todos os outros partidos. Por sinal, comparava os outros a ratos.

            Hoje sabemos que o PT era ainda mais corrupto e não é a toa que a reputação do partido está no esgoto.

          30. cara, o pt dizia tudo isso e muito mais, mas para chegar ao poder, em 2002, antes das eleições, para acalmar o mercado, o lula fez um reunião com banqueiros. ou seja… era o poder. as vantagens q os mais pobres conseguiram com o governo petista foram frágeis, apesar de terem mesmo ajudado as pessoas, diferentemente de governos anteriores sem essa sensibilidade. mas fazer tudo pelo poder é um absurdo e isso mostra q é algo q quem está no poder é submetido. poucos resistem. como poderíamos ter a decência dos políticos suecos? não sei…

          31. Não acho que devemos nos comparar com os outros, pois isso não importa.

            Tem muita gente decente no Brasil e por mais que sejam poucos, existem políticos decentes.

          32. fico feliz e satisfeito com tantas investigações, só incomoda qdo atropelam a lei e as pessoas aplaudem. esses atos contra a lei podem atingi-las tb, mas as pessoas acham q isso nunca vai acontecer com elas, pq são cidadãs de bem… então tá.

          33. É o que eu sempre falo quando alguém solta o bordão “bandido bom é bandido morto”. Não é bem assim; todos somos falíveis e somos suscetíveis a responder por algum delito. Se estivesse sendo processado, também quereria um inquérito e um julgamento devidos.

          34. pois é, se assim for, o malandrão q diz isso, pela lógica, deveria imediatamente cometer suicídio se sair da linha um milimetro. mas claro q ele é quer a morte e condenação dos outros – geralmente mais fracos q ele – e não se inclui no seu próprio rigor. aos amigos tudo, aos inimigos a lei.

          35. Muito pelo contrário, penso na educação que minha filha terá, caso estude em escola pública, ou no desprendimento financeiro, para pagar um colégio bom, um plano de saúde bom, impostos altíssimos, o Brasil é um país caro para ter cultura.
            Não estou dizendo que será fácil, mas será um futuro melhor do que aqui.

          36. De certa forma também penso assim. O problema é que não vejo solução.
            Você parece bem engajado e otimista com o futuro

          37. O que você falou dá pano pra manga. Acho que a decisão ‘sair ou não’ do Brasil vai do que cada um quer com esta experiência. Se é para sempre ou por um tempo. Quem eu conheço que foi e voltou (geralmente) veio com uma visão de cidadania melhor, passou a enxergar o Brasil de forma mais positiva (todo lugar tem seus poréns, ainda mais como imigrante!) e um tanto de cultura. Porque foi bom para aquela pessoa/família. Tanto que tem amigo meu que não aguentou e imigrou de vez. Não preciso(precisamos) necessariamente todos sairmos daqui do Brasil para sermos melhores cidadãos. Coisas simples como estacionar na vaga certa e educar filhos/sobrinhos e afins para lerem mais, é a semente que a gente pode deixar para fazer do Brasil um lugar mais próspero, civilizado e culto. Não vou entrar na perspectiva politico-econômica-histórica porque acho que já têm gente comentando aqui e eu não agregaria nada por ora. :-)
            Hoje tenho meus pais e sogros mais velhinhos mas com saúde e aproveitando os netos. Ainda não fui extremamente afetado pela crise, tenho um emprego bom e que gosto, minha esposa está continuando os estudos em outra carreira. Amigos, boa parte aqui, alguns desde sempre. E falando nossa lingua nativa no dia-a-dia. E, para quem decide se mudar do Brasil, creio, isso deve ser algo BEM difícil de lidar. Por isso que, hoje, concordo com você, Chicão.

      1. Amaranto, qual tua opinião sobre como o Brasil será para viver e como será a sociedade daqui em uns 10 ou 20 anos? Melhora ou piora?

        É meio utópico mas acho legal ver como os argentinos, apesar de tantos ou mais problemas que aqui, conseguem ser nacionalistas (e não digo defensores do governo). Os franceses, que vão para as ruas se uma causa nacional entre em voga (quando pra protestar ao governo que ia mexer na aposentadoria). Ou mesmo os norte-americanos ‘red neck’ com bandeira do País na fachada da casa. Será que ainda conseguiremos chegar ‘lá’? Às vezes acho que temos a tendência de desdenhar demais da nossa nacionalidade. O que é diferente de falar mal do governo, por exemplo (perfeitamente válido).

        Claro que, com tanta notícia negativa, a perspectiva de futuro do Brasil pode ser bem desanimadora. Por vezes me ponho a pensar nisso, tendo família e sustentando uma qualidade de vida razoável, o que no Brasil é bem caro.

        Muito do que hoje passamos se dá, creio, porque o Brasil é um país relativamente ‘novo’ se tu considerar os fatos:

        – Saiu de séculos de colônia lusa e explorado até o último quilate de riqueza;

        – Carregou décadas de escravidão que até hoje têm marcas no cotidiano: em que outro lugar a classe média tem empregada ganhando salário mínimo?;

        – Viveu ditado pelo coronelismo de quem tinha posses, talvez ate hoje: antes café e leite, hoje títulos de dívida publica, concessão de mídia, favores em haver ou empréstimo amigo no BNDES;

        – Teve duas ditaduras escusas, a de Getúlio e a Militar. Hoje, podemos falar e defender o que quisermos. Até hoje tem lugar no mundo que por um mísero comentário em rede social, pode-se parar no xilindró!

        Não vou entrar no mérito do ‘como aconteceu’ mas mudanças, como denúncias de corrupção sendo investigadas, pessoas e mídias de olhar mais crítico com o que acontece na politica/economia e a qualidade de vida tendo melhorado para boa parte das famílias nas últimas décadas, já lançam luz que as coisas podem, mesmo que lentamente, melhorarem para filhos e netos. O que me pergunto é: quando?

        1. Acredito que muito do que passamos hoje é fruto da corrupção, e está, como você bem citou não é nova. Mas, após a abertura democrática, o Brasil virou terra de ninguém. É a tal confusão entre liberdade e libertinagem. Era tudo proibido na ditadura, agora todos pensam que é tudo liberado. A democracia brasileira ainda engatinha. Muitos dos que estão no poder lutaram contra a ditadura e se acham no direito de fazerem o que bem entendem. No fundo, o coronelismo ainda impera.
          A constituição brasileira é linda e extremante progressista, mas reflete muito bem como nossa democracia é nova, pois é em grande parte inaplicável, principalmente na parte de políticas públicas e alguns direitos do cidadão que até hoje não foram regulamentados.
          Na minha opinião, essa ausência brasileira do nacionalismo ocorre porque somos um povo miscigenado. Qual é a característica física predominante do brasileiro? Você vê um argentino, alemão, português etc na rua e sabe de onde ele é. O brasileiro não.
          Acho que mistura faz perder um pouco do nacionalismo. Por isso que não protestamos e cobramos como fazem outros povos.
          O Brasil Estado é perfeito e eu amo isso aqui. Mas muita coisa tem que mudar no pensamento das pessoas para melhorar. Não basta colocar a culpa só em quem está no poder e não fazer a sua parte. O mesmo cara que reclama do deputado que roubou, joga lixo na rua (e reclama dos alagamentos), pega pequenas quantias de dinheiro do próximo (trooo errado, por exemplo), infringe cotidianamente leis de trânsito, não da lugar pro idoso no transporte público etc etc.
          É meio que cultural a lei de Gerson.
          Não quero parecer O honestão. As vezes agente escorrega, mas não pode ser a regra.
          Quanto tempo é necessario para uma mudança, de certa forma radical, na cultura de um povo tão diferente e grande?
          Acho que se essa mudança se iniciar agora, em 20 anos teremos o embrião de uma melhora.
          Não acho que os outros países sejam perfeitos, mas os problemas aqui são tantos que desanima.
          Pegue como exemplo o estado de SP. Há mais de 20 anos os mesmos são eleitos governantes. Justamente nesse período o crime organizado tomou conta do estado, a ponto de negociar com o governo. Isso é uma afronta que não tem tamanho.
          Estamos sem água por absoluta falta de planejamento, e atual governador (reeleito) na TV mentindo sobre a água a companha inteira, dizendo não haver racionamento, quando todos sabiam e sofriam com ele. Foi reeleito no primeiro turno. Dá pra entender?

    3. Pessoalmente, se tivesse grana para tal (ou pelo menos uma certeza de emprego lá fora) e não fosse tão apegado com família/amizades/relacionamentos, iria sem pensar duas vezes. Como o Amaranto Júnior comentou: Brasil a curto e acredito que até médio prazo, está perdido!

    4. Eu penso seriamente, não tenho muitos objetivos claros na minha cabeça, mas fazer um doutorado é um deles e, se for o caso, lá fora com certeza é uma melhor opção se eu não continuar trabalhando por aqui.

      Eu gostaria, tenho receio por questões de ficar longe de tudo e todos, mas de certa forma já sou meio solitário por padrão talvez eu me vire. Apesar de todos estarem reclamando, estou bem satisfeito com minha vida em relação ao país, não sofro com violência onde moro (dentro de SP!), trabalho razoavelmente perto e por hora a crise não me afetou. Gostaria mais pela experiência mesmo, deve ser muito enriquecedor morar um tempo fora.

      1. cara, tb penso no doutorado fora, talvez até todo ele, como alguns conhecidos fizeram. Acho q tende mesmo a ser um pouco sofrível ficar fora do seu país e tal, mas não é o fim do mundo.

      2. cara, tb penso no doutorado fora, talvez até todo ele, como alguns conhecidos fizeram. Acho q tende mesmo a ser um pouco sofrível ficar fora do seu país e tal, mas não é o fim do mundo.

        1. Viva a cultura de núcleo familiar. Me divirto com isso. Mas já sofri bastante com a mesma. Mas…

      3. Idem, se eu seguir carreira acadêmica. O exterior proporciona um intercâmbio de informações bem melhor que aqui, principalmente para quem não está inserido no eixo RJ SP e alguma cidade relevante na área de pesquisa/atuação.

        1. Esse problema de comunicação eu não tive muito como experimentar. O que mais me incomoda em seguir carreira acadêmica no Brasil, pelo menos no início como estudante, é o descaso de basicamente todos os espectros da sociedade em relação a academia:

          – As verbas de pós-graduação foram cortadas abruptamente e sem justificativa, ninguém deu um pio sobre isso. As bolsas já são poucas e baixas, não estou a fim de saber que no menor sinal de crise elas serão cortadas. Verbas de pesquisa são baixas também naturalmente. Nem vou discorrer sobre os absurdos ocorridos na USP sem um pingo de indignação.

          – Se ninguém se importa com a universidade no dia-a-dia, quando ocorre uma greve é um mar de críticas: paga um monte para professor não trabalhar, um bando de comunista, aluno que invade reitoria, etc. Uma das poucas coisas que me exalto é quando as pessoas vem falar que a gente é um bando de funcionário público acomodado e estudante que ganha para não trabalhar. Poxa, sério ser rotulado de acomodado como pós-graduando/pesquisador? Isso me deixa muito chateado, ainda mais quando dizem que a gente não iria sobreviver no mercado de trabalho de “verdade”, pior é ouvir isso em casa…

          – O mercado de TI e acho que em geral pouco valoriza formação acadêmica, eu conseguiria um emprego melhor trabalhando em um lugar medíocre como uma tecnologia popular do que fazendo pesquisa…já que não tem aplicação direta. Enfim, pensamento de sub-desenvolvido que gosta de certificação, desculpe a petulância em relação a isso…mas é o que penso.

          Isso tudo junto desanima demais sabe? Já vai ganhar pouco ou nada, ainda tem que ouvir bullshit de basicamente toda a sociedade é tenso.

    5. Também tenho interesse em saber como ir para fora legalmente (só não tenho na Europa).

      1. Particularmente, tenho 24 anos, já sou formado em ADM, moro longe dos meus pais faz 6 anos (saí para fazer a facul), minha esposa já morou 3 anos na itália e tem cidadania, logo minha filha tbm já tem cidadania.

        Por isso a pergunta, a dúvida é enorme, sabendo da oportunidade que temos em mãos e da atual situação do Brasil.

      2. o homem e a arma

        quem sabe a américa?
        pátria da liberdade.
        na escola, um louco matou a érica.

    6. tem uma série, no netflix mesmo, sobre brasileiros pelo mundo. quase q a totalidade deles diz sentir saudades. mas, sério, a experiência internacional é interessante e eu acho q se vc for não faça planos do tipo: vou ficar pra sempre nesse outro lugar. e não por isso vc precisa ser um nômade, mas tenha sempre em mente q não ser um cidadão nato em outros países, especialmente na europa, é relativamente grande a chance de vc se deparar com os malditos xenófobos alegando q vc tá tirando emprego deles, a moradia deles, a água deles etc etc etc. um amigo foi morar na alemanha, em berlim, há uns anos já e ficou. mas ele se parece com alemão, o apelido dele era alemão… qdo ele ainda estava ensaiando em ir morar nem carimbavam o passaporte dele qdo ele chegava na alemanha… há muto preconceito nesse mundo e, cara, mesmo em países como a holanda, q é símbolo histórico de liberdade de convívio, tem seus perrengues… e tb tem muito dessa relação patriótica, q eu não tenho, com o país… eu, na verdade, penso mais nos aspectos culturais e menos nessas barreiras geográficas artificiais.

        1. tem no youtube, com propagandas, e no netflix, sem propagandas. só não é legal qdo ficam muito lá nos pontos turísticos. mas é interessante ver os motivos (alguns sérios e outros estapafúrdios) q levam as pessoas a deixar o brasil.

      1. se vc for sozinho dá pra se virar com pouco, enão não precisa de tudo isso: $$$$$$$$$$$. se se tiver família e tals, aí é um pouco mais complicado sim.

    7. Se entendi bem o teu cenário (casado, com filha pequena e esposa com cidadania da UE), olhe com carinho a Alemanha, Polônia e Holanda (muito devido a estarem ‘crescendo’ economicamente), além da própria Itália. Tenho conhecidos que imigraram para Alemanha e adoram viver lá. Tudo depende do que você pretende fazer.
      Estudar? Sim, Europa pode ter boas opções de Mestrado em boas faculdades, fora estar a um vôo de EUR 20 da Ryanair de TODA a Europa para passear. Se o foco for reforçar um idioma, diz-se que a Irlanda tem boas opções e tem bastante gente entre os 20s-30s.
      Trabalhar? Os EUA podem ser tua melhor escolha, vale uma visita no site/Facebook da Amchan e da Embaixada. É um mercado mais competitivo. Se for pensar em start up, dizem que o Chile tem bastante incentivo e um ambiente legal também.
      E meu pitaco pessoal (também estou nos 20s, mas perto dos 30s), casado, ambos formados e com dois filhos pequenos (3 meses e 4 anos), SE tivesse de imigrar para algum lugar e não tivesse problema em deixar nossos pais/avôs aqui: Austrália. É um país próspero em termos de economia, clima não muito diferente do nosso, falante de inglês (mas QUE sotaque!) e com um estilo de vida bem ‘trabalhar sim, mas para viver’ ao invés do workaholic americano que nós, brazucas, por vezes sigo/seguimos se empregados em grandes empresas. Falo baseado em ‘O Mundo Segundo os Brasileiros’ e tive um diretor de lá, que morou anos no Brasil e depois voltou pra Sydney. Mas o visto de imigração+revalidação de diplomas é UMA NOTA (R$20 mil, segundo um colega que está indo para lá em breve). Espero ter ajudado! Boa sorte!

  27. Semana passada o nono dígito começou a “vigorar” na minha cidade. Alguém sugere um aplicativo que adicione o nove na frente de todos os contatos (respeitando o DDD)?

  28. Ano passado eu fiz um upgrade modesto no meu computador e uma das únicas partes que não troquei, um HD de 500GB, fritou esses dias. Já vale a pena investir num SSD? A alta do dólar teve algum impacto significativo nesse hardware que já não é nada barato?

    1. Com certeza SSD é um investimento que vale! Muitas vezes mais que RAM/CPU…

    2. Tinhamos maquinas de 3 anos aqui no estúdio. Colocamos SSD e é muito foda. É MUITO FODA.

      1. Pois é, minha vontade aumentou mesmo quando colocaram um SSD no mac mini que eu uso no trabalho. O bicho VOA!

        1. Pois é, coloquei um no meu, de 2009, e senti uns 30% de ganho em performance.

    3. Sempre se ganha com esse tipo de update. Recomendo você ver se tem a possibilidade de upgrade com um mSata.

    4. MegaMamute tem SSDs de entrada em promoção. PNY e Kingston ou Corsair, não lembro exatamente.

      1. A respeito dessa marca PNY… Alguem conhece? Estou querendo comprar um SSD e vi que os preços deles são bem interessantes, mas não é tão famoso quanto kingston ou Sandisk… Vi que é uma OEM americana, mas não encontrei maiores informações.

      2. A respeito dessa marca PNY… Alguem conhece? Estou querendo comprar um SSD e vi que os preços deles são bem interessantes, mas não é tão famoso quanto kingston ou Sandisk… Vi que é uma OEM americana, mas não encontrei maiores informações.

        1. Olha, uso as placas de vídeo deles à anos, e nunca encontrei defeitos significativos.. Má não lhe dizer do pós venda, Nunca precisei usar.

  29. Após uma polêmica envolvendo um famoso site tech essa semana, eu deixo um questionamento..

    O que vcs acham dessa abordagem mais cotidiana dos assuntos tech fazendo paralelo com o cotidiano das pessoas?

    1. Não vi polêmica nenhuma no caso TB. Na verdade, o que mais vi, com o perdão do termo, foi uma renca de “mimimi”.

      O Ghedin faz isso quase direto, o Gizmodo fazia isso na época do Burgos e do Leo, e o MeioBit, bem, este nem entro mais. Fora outros sites que nem entro ou conheço.

      Não há problema nenhum em fazer uma abordagem cotidiana de assuntos tech. Tecnologia é um meio, não fim. Usa-se justamente no cotidiano. E certas coisas (como o que aconteceu no TB do cara relatar sua história de provocar uma horda de fãs) deveria ser mais contada e mais vezes. É uma forma de entender o universo da tecnologia e social que se fez.

      1. foi mimimi, com certeza. não li todos os comentários, mas só tinha gente chorona lá. depois vou até responder pra um cara bem folgado q vi por lá.

      2. Bom, se não houve, desculpem. Teve um atrito lá de alguns com o Tiago.

        Polemizaram algo que não precisava.

        1. Mas quem polemizou o que?

          Era só uma matéria. Ai vão lá e falam “ah, parece tumblr”. “ah, muito amador”, “ah, não gosto do artista citado”, “ah, uma criança de 13 anos faz isso”.

          Quem polemizou foi que reclamou. Como eu falei nos comentários de lá: se fosse uma matéria sobre hackers de alto nível falando sobre suas invasões, iam aplaudir.

          Só é uma matéria de um cara, redator de lá também, que gostava de um cantor, viu no site dele uma brincadeira para revelar a capa, ele descobriu o mecanismo da brincadeira e revelou a capa antes do tempo, provocando os fãs.

          Se a matéria era tão ruim assim, mais fácil nem ler ou reclamar fora. Não me pareceu uma matéria ruim, só que para o público do TB (ao que noto que se acha com mais conhecimento, o pessoal se invocou, pois é coisa de amador.

          Se o cara talvez falasse que fez isso para trollar, para brincar, sei lá… talvez o impacto seria bem menor das reclamações deste tipo (a reclamação ficaria mais focada na “trollagem”).

          Foi só o cara que escreveu de forma sincera e simples. Mais nada. :) O Mobilon não polemizou nada não. Sò foi defender sua posição.

          PS: também entendo que há uma implicância com o título. Sensacionalista, mas válido pela sensação que ele teve.

    2. Interessante e já prestei atenção que os brasileiros tem muito preconceito com esse tipo de abordagem.

  30. Por mais que não seja a solução, prevejo o impeachment muito breve, na opinião de vocês, o que pode acontecer daqui pra frente? Digo, desde de economia até organização.(Feliz Aniversario MdU, muitos anos de vida!)

    1. Não acho que a oposição conseguirá o impeachment, por estar enfraquecida.
      Mesmo com a presidente fraca (isso é inegável), o quorum de aprovação para o impeachment é alto.
      Veja que a oposição sequer consegue derrubar os vetos.

    2. Não acho que conseguirão, mas se conseguirem o negócio ficará caótico. Vice-presidente do PMDB, presidentes da câmara e do senado também do PMDB. O Cunha eu creio que caia em breve por causa dessas contas na Suíça. Se o investidor teme o cenário atual, imagine então um cenário em que a presidente é deposta e o presidente da câmara, idem. Isso sem falar que o PT viraria oposição (junto do PSDB, que quer poder) e criticaria cada passo feito por quem entrar, justificando que se fosse a Dilma não teria tal erro. Se a Dilma cair e o governo seguinte ao dela for ruim, há chances de o Lula recuperar a imagem do PT e entrar na outra eleição.

      É puro caos.

      Edit: ah, e não esqueçam que o Aécio está até meio sumido… Justamente porque se ficar apoiando muito o impeachment agora, estará do lado do PMDB, mas depois terá de mudar de lado pra entrar na próxima eleição.

    3. Não acho que conseguirão, mas se conseguirem o negócio ficará caótico. Vice-presidente do PMDB, presidentes da câmara e do senado também do PMDB. O Cunha eu creio que caia em breve por causa dessas contas na Suíça. Se o investidor teme o cenário atual, imagine então um cenário em que a presidente é deposta e o presidente da câmara, idem. Isso sem falar que o PT viraria oposição (junto do PSDB, que quer poder) e criticaria cada passo feito por quem entrar, justificando que se fosse a Dilma não teria tal erro. Se a Dilma cair e o governo seguinte ao dela for ruim, há chances de o Lula recuperar a imagem do PT e entrar na outra eleição.

      É puro caos.

      Edit: ah, e não esqueçam que o Aécio está até meio sumido… Justamente porque se ficar apoiando muito o impeachment agora, estará do lado do PMDB, mas depois terá de mudar de lado pra entrar na próxima eleição.

      1. Sei lá, é muito triste se ver nessa situação, a saída seria uma grande revolução por parte do povo, e uma total restruturação, mas até isso se torna uma coisa tão utópico que realmente… não tem saída.

        1. Mas que tipo de revolução? Acho que isso aí seria a última pá de cal sobre o que foi o Brasil um dia. Aliás, será mesmo que as pessoas querem revolução, e será que estão prontas pra isso? Eu penso que não. Com esses extremos de violência atuais, as primeiras medidas seriam tentar reverter o problema, mas o povo clama por uma nova Lei do Talião(ideia reforçada por programas de TV que espirram sangue pra todo lado).

          1. Cara, eu já não vejo outra saída! Ou melhor, como li num comentário de alguém há um tempo: O Brasil tem saída sim: Se chama aeroporto! Quem pode tem mais é que ir para um lugar onde seja possível se viver com dignidade (aqui já não tá dando mais) e deixar que isso aqui afunde.

          2. Meu colega do trabalho comentou em mandar os seus filhos para morar no exterior, tendo em visto a caoticidade do país. De ímpeto, tive um pensamento de “essa elite rica que desmerece o Brasil”. Mas, parando para refletir melhor, não acho que ele esteja errado ao procurar um ambiente menos insalubre para as suas crias.

          3. O Zé Padilha comentou isso numa entrevista, ao ser perguntado se pretendia retornar para o Brasil. Ele fala que lá fora ele mora numa casa com uma cerquinha baixa e sem portão e que seus filhos podem brincar na calçada sem medo de algo de ruim aconteça. Aqui cerca baixa é utopia.

          4. curioso, o cara faz um filme sobre o robocop e atenta a todos dos perigos dos drones, q seguem a todo vapor nos eua em território estrangeiro mas em breve em solo nacional… curioso ele criar essa ilusão.

          5. Eu li uma notícia de um desembargador aposentado que largou uma puta mansão no Brasil e vida de elite para morar em Miami como classe média, e que isso tem se tornado tendência.
            Se você tiver um valor X (não lembro de 300.000 ou 500.000 dólares) e investir nos EUA (abrindo uma empresa, por exemplo), você consegue o visto pra você e esposa.

          6. algumas pessoas sustentam seus luxos onde quer q seja. afinal, a exploração existem em todos os reinos e florestas.

          7. eu tinha visto em vídeo. na época não achei tão vergonhoso não. as pessoas tinham lá suas razões e manias. pessoas fugindo de violência e real e imaginária e querendo uma educação melhor para os filhos (q provavelmente não terão).

          8. Desculpe. Foi (muita) força de expressão. Era uma boa casa/apartamento, com 4 ou 5 suítes. Com alguns empregados (2 ou 3).
            Se intriga? Depende. Não sei por quantos anos ele foi juiz/desembargador. Não sei se ele vinha de família abastada. Não sei como investiu seu dinheiro enquanto trabalhava. Enfim, não sei nada, nem o salário/aposentadoria dele.
            Pelo que me lembro, na matéria ele tinha uma empregada. Então, acho que ele não vai limpar a própria privada.

          9. ok… qdo vc disse ‘puta mansão’ me veio a mente a imagem da casa do ex banqueiro cid…

          10. A opção de sair do Brasil é realmente a mais viável, mas a questão é que não queria isso, é um ato covarde, não negue, é sim, o nosso maior problema é que as pessoas são muito ignorantes e não estão nenhum pouco dispostas a mudar isso, nem mesmo que isso lhe traga benefícios como mudar de vida, e isso é uma coisa que eu definitivamente não consigo entender.

          11. Mudar de país, não é covardia, e sim oportunidade. Porque vou ficar num país onde tenho medo de sair da minha casa.. E temo pela vida do meu filho todos os dias. Como mudar isso rapidamente? Não se muda. Demora anos para se estabelecer segurança pública decente.

          1. É porque independente de ter ou não uma revolução isso não garante nada. Por sinal, pela última quase revolução em 2013 o Brasil ficou muito pior depois dos protestos.

          2. Cara, isso não faz sentido algum, revolução se define por “movimento de revolta contra um poder estabelecido, e que visa promover mudanças profundas nas instituições políticas, econômicas, culturais e morais”¹ politicamente falando, e se isso não acontece, simplesmente não é denominado revolução, simples.
            ¹Google.

          3. Já tivemos uma porrada de revoluções e golpes na nossa história. Revolução não muda o comportamento. O nosso sistema político é representativo e representa muito bem o brasileiro. O que precisa mudar é a mentalidade das pessoas. A lógica do Brasil é a do uma mão lava a outra. Toma lá dá cá. E isso se reflete no congresso.

          4. O problema da revolução é que se busca sempre uma força ou indivíduo propulsor de mudanças. Só que os interesses são convenientes, de acordo com o tempo.

        2. As soluções existem e são fáceis. Falta interesse em aplicá-las. Inclusive da própria população.

          Estamos vivendo uma crise política profunda e que afeta a economia, por isso é urgente uma ampla reforma política.

          Proibir a reeleição para qualquer cargo eletivo, do executivo e legislativo.

          Deputado que se ausenta para ocupar cargo em comissão do executivo deveria perder o mandato.

          Nomear pessoas das respectivas áreas em cargos comissionados, que tenham relevância na área em que atuarão.

          Fazer uma reforma tributária decente, transferindo a carga tributária da cadeia produtiva para propriedade e renda, por exemplo.

          Proibir as doações de empresas para candidatos.

          E por aí.

          1. Antes destas mudanças, há uma mais necessária ainda: a mudança da noção de cidadania e caráter que boa parte da população tem.

            O que noto, e isso é uma opinião pessoal, é que a população brasileira se baseia muito no fator “dinheiro”, que tudo gira em torno do dinheiro, de ser rico, de ter conforto.

            Nisso a visão acaba sendo feita de forma que as coisas que ocorrem se voltam contra elas e outras. E tudo o que acontece no governo é reflexo do que a própria sociedade em grande parte executa.

            Mudar a política com as leis é fácil. Bastas umas canetadas e investigação. O difícil é as pessoas aceitarem as leis.

            De fato, estamos acostumados com as corrupções. A pessoa que pede favor para um político, dá um jeitinho para conseguir as coisas, etc…

            Eu mesmo sei dos meus erros que cometo (mas não vou comentar aqui quais :p só digo que são até comuns).

            O que as pessoas tem que entender é: se dinheiro resolvesse, era só imprimir mais. Não resolve. É entender um pouco do porque adotamos este método de “pague pelo que faz”. E tudo isso que gira a economia e as ações da sociedade…

        3. Quer uma triste notícia? Nós nunca mudamos nada, as “revolucao” não leva a lugar nenhum, como o próprio nome diz, é apenas uma volta, pode parecer que vai mudar mas sempre fica na mesma no final.

    4. Complementando.

      O pessoal já falou da situação política atual, mas aproveito para pensar no seguinte.

      O ruim é que se analisar, é tudo “Político clássico” que está envolvido nestes problemas. E muitos de nós tem certos preconceitos com políticos novos ou celebridades.

      Uma coisa que achei interessante é que as vezes eu lia matérias sobre a gestão do Tiririca (o Everaldo – o cara por trás do palhaço) e me surpreendi. O cara raramente tem faltas e tem projetos interessantes.

      O mais bacana é ver como isso o próprio Everaldo conta. Tem uma ótima entrevista com o Rafael Bastos (sim, aquele. Desligue o preconceito pois nos programas “Oito MInutos” ele é muito mais sossegado, bem no estilo que ele atuava no “A Liga”) que ele conta como ele entrou e como ele faz.

      https://www.youtube.com/watch?v=AJ3kGm4tlGw

      1. Pois é, me surpreendi até com o Romário! Tinha me comprometido a votar só em candidato desse jeito (por protesto, por desespero, pra tentar ver se adianta alguma coisa) mas no meu estado não teve nenhum assim: Resultado: Votos para deputado estadual, senador e governador anulados por falta de qualquer opção decente! Os caras sequer tinham um projeto para apresentar aos eleitores.

        1. Bem lembrado sobre o Romário.

          O ruim é isso. Muita gente entra na política por causa da “carreira” e das “vantagens” (em um trecho do vídeo que lhe mandei, o próprio Everaldo conta o que ele faz quando alguém lhe pede uma vantagem).

          Vemos muito a política como um espaço onde há muita “roubalheira”, mas não fazemos o exercício de se por como um político e pensar se faríamos ou não o mesmo. Isso sem pensar em condições morais.

          Que nem a prefeita que ficou foragida, que diziam que ela vendia leite e era pobre, depois namorou um político, este que tentou se eleger, foi barrado e botou ela no lugar. Aí ela entra, gasta dinheiro público sem parar, despacha via Whatsapp (a única coisa interessante desta história =p ) e depois é presa.

          O que falta é mudar a mentalidade das pessoas sobre a política. E isso é um exercício difícil. :)

          1. Entramos num círculo vicioso aí, porque acredito que essa mudança de mentalidade venha de uma boa educação que infelizmente nesse país é para poucos. E sabemos bem como a “Pátria Educadora” quer educar seus eleitores.

          2. Concordo com você e assim como o beija-flor que carrega água no bico para apagar o incêndio da floresta, eu tento fazer a minha parte, tanto nesse tipo de conversa quanto procurando votar conscientemente, mas não me iludo quanto ao resultado: Somos muito poucos para mudar uma cultura que vem desde que o Brasil foi descoberto.

          3. nossa elite é muito bem instruída e veja a merdas q eles fazem. vcs têm muita fé na educação… a educação por si só não salva ninguém da barbárie.

          4. Se você educa a pessoa para ter um caráter baseado no “o meu é o melhor que seu”, o resultado é esse. A barbárie acontece porque as pessoas vivem brigando por seus ideias de forma cega, não entendendo os arredores.

            Não importa se é um cara da elite que trata mal um pobre, ou um pobre que rouba um cara da elite – isso tudo é barbárie.

            Não é só vitimando que vai resolver problemas.

      2. devo aplaudir o rafilha agora entrevistando um cretino ou qdo ele racha o bico com o tb cretino alexandre frota contando suas aventuras sexuais?

          1. cara, eu não mudar de opinião não é preconceito, é convicção.

          2. Aham. Quer dizer que se eu não mudo de opinião por causa de um pixador idiota, é preconceito. Se você não muda sua opinião por causa de visões distorcidas sobre a sociedade, é convicção. Beliezinha. Parei por aqui.

    5. Não vejo por hora a possibilidade de impeachment.

      Não temos oposição no Brasil, e outros partidos contra o PT se aliaram ao Eduardo Cunha, que está até o pescoço atolado em suspeitas de corrupção. Isso já mostra a falta de caráter desses partidos.

      A última coisa positiva que ocorreu na política brasileira foi que finalmente a REDE passou pelo crivo do TRE, entretanto, se manifestou rapidamente contra o Eduardo Cunha e fechou os olhos para as canalhices sem fim de Dilma Rousseff.

      O pior de tudo é ver tanta gente reclamando da política, mas na hora votar escolher justamente esse tipo de gente.

      1. Cara, se todo político brasileiro tivesse a vida devidamente investigada, não ia sobrar nenhum com a ficha limpa! O que não é desculpa, claro, para continuar votando nessa corja. Como eu disse em outro comentário: Não tive opção de voto, prefiro anular do que continuar a votar nos mesmos filhos de boas senhoras.

        1. devemos agradecer ao querido FHC por ter mudado o sistema eleitoral: ele simplesmente determinou q o voto nulo fosse um voto inválido. isso nos impede de zerar uma eleição e forçar q novos candidatos apareçam (claro, podem ser todos marionetes, mas vai q numa dessa não aparece um grupo com outro espírito, menos zombeteiro q dos atuais). votar em branco ou nulo não muda os rumos das eleições, infelizmente, e temos q ficar com os tiriricas da vida (entendendo q o tal é palhaço de profissão e outros o são por opção de vida).

          1. lamento, cara, o tiririca não sabe de nada, foi usado e gostou da mamata. e ele votou a favor da redução… depois diz q está preocupado com educação e tal… um palhaço.

          2. Tem certeza? Cara, tem horas que fico com raiva de sua pessoa. Como eu falei: você reclama do preconceito alheio, mas não olha os próprios.

            Do jeito que a imprensa hoje está bem analítica, se o Tiririca tivesse feito alguma besteira, com certeza já tinha estampado uma manchete.

          3. O Tiririca não faz nada porque ele não sabe nem oq tá fazendo lá.

          4. Gente, sério. Piadas a parte (o cara leva de boa), pelo que eu tenho lido, e como falei, analisando como a imprensa trata hoje a política e analisa tudo, cara, se o Everaldo lá tivesse feito alguma porcaria, já estava exposta. O caso do Romário mesmo, que ele mesmo fez questão de averiguar para provar que os outros mentiram…

            O mal é isso: estamos deseducados politicamente pois pensamos justamente que “qualquer um é ladrão”, que nem na piadinha que fiz com o vídeo.

            Ao contrário do que o Montarroios colocou, não é anulando voto que vai resolver problemas. Mas sim as pessoas se pondo na política, e principalmente, exigindo novas mudanças. Quanto mais as pessoas não participam da política, menos as pessoas tem suas necessidades atendidas.

          5. O Tiririca ganha pontos porque tem presença — ou seja, faz a sua obrigação –, mas não vejo como um cara sem formação e que reiteradamente diz à imprensa que não se liga em política pode fazer a diferença.

            Veja no print abaixo (daqui: http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/revista/2015/03/31/interna_revista_correio,477716/quao-excelentes-sao-vossas-excelencias.shtml ). É pouco para um congressista que custa tanto e ocupa o lugar de alguém que poderia fazer mais.

          6. Sim, não discordo Ghedin. Mas pelo menos ele fez. É algo que se conta. Fazer mais? legal, se ele fosse um politico dedicado pleno seria ótimo.Se ele estudasse, nem como autodidata, maravilha.

            Mas o que tento por aqui é o seguinte: a gente reclama muito da política, e quando alguém entra e faz o mínimo, ou não é dado o valor ou tem preconceito.

            Deveríamos reclamar menos e entender mais quando se fala em política. E entender que não é só uma presidente que conta. :)

          7. Eu duvido muito que o Tiririca tenha tido um lampejo, ouvido um chamado moral, ouvido sua consciência e decidido: “vou entrar na política e mudar o Brasil.” Ele é só um marionete que o partido usa para levar mais membros ao Congresso. Temos sorte dele não estar fazendo coisas piores lá, mas “fazer o mínimo”, pelo menos para mim, é muito pouco para alguém que representa tantos e ganha tanto para isso. É muita responsabilidade nas mãos de um cara visivelmente despreparado.

          8. Deixei em outra resposta uma reportagem da Piaui que ele fala isso mesmo, que entrou de zoeira. (No vídeo ele também fala). Pelo menos nisso, ele foi sincero toda vez que falou sobre o assunto. É algo que achei bacana.

            Você tem razão – ele foi uma marionete na mão do partido. Mas insisto no fato que pelo menos ele está fazendo algo e reverteu isso a favor dele e de fazer o minimo de uma boa política. E deveria ser assim. Ele faz o mínimo, não um “negativo”, entende? Tipo, ele faz o trabalho dele de direcionar verbas, tentar colocar leis para aqueles que ele quer trabalhar (os artistas).

            Ao menos ele está no lugar do que alguém que pudesse causasse mais rombos no congresso, por assim dizer. Se os políticos “ruins” do congresso, aqueles que só entraram pelas verbas para desviar, pelo menos seguissem o padrão do Tiririca, maravilha. Nem teríamos crise financeira :)

            Se alguém, seja jornalista ou cidadão, descobrir algo sobre ele que o prejudique, vou ficar decepcionado com o mesmo.

            Isso vale par outros políticos “famosos” também, como o Wilys (que não sou tão fã e implico com a visão ele, mas admiro pelo menos ele fazer algo), o Romário e demais…

          9. O problema, Ligeiro, é que estamos tão cansados de apanhar que nos contentamos com quem faz o mínimo, somente a obrigação.
            Comparecer às sessões é obrigação de todos, assim como votar. É o mínimo. Por isso eu disse que ele não faz nada. A resposta do Ghedin é o meu pensamento também. Ele e nada, dá na mesma.
            Infelizmente há uma forte inversão de valores. Nós admiramos quem é honesto, por exemplo. Não deveriam todos serem honestos? Isso não deveria ser uma qualidade.

          10. O que as pessoas não entendem é que não somos 100% honestos todo o tempo. Se fossemos, talvez seria problemático. Mas ai sai do contexto.

            Mas quanto ao caso do Tiririca, é justamente isso que tento falar: ele faz o mínimo enquanto muitos nada fazem, pelo contrário, só prejudicam.

            Neste ano mesmo já tenho três candidatos em mente para vereador. Um é quase voto certo, mas depende de eu conversar com o mesmo. Para prefeito, nenhum. Sei de alguns que querem se candidatar, mas são os clássicos e não votaria neles, a não ser em último dos últimos casos.

            Nisso que deveríamos pensar. A partir do momento que mudamos algumas coisas, o resto muda como consequencia. SE nestas eleições de 2016 por exemplo as pessoas pensarem um pouco antes de votar e não ir no “clássico”, e realmente ler, acompanhar matérias, conversar com outros políticos, com jornalistas, e assim escolher um político por este tipo de analise, maravilha! Quem sabe 2018 não precisaremos ver os rostos clássicos da política enchendo o saco no horário eleitoral?

          11. Rodrigo, você está com expectativas quase insanas sobre o trabalho de um deputado. Ele é melhor do que 90% dos deputados da Câmara. Ele não rouba, gasta muito pouco da verba de gabinete, não falta e apresenta projetos muito interessantes. Ao dizer que isso é “só obrigação”, você deliberadamente ignora que 90% dos deputados não faz isso.

          12. Não ignoro, mas mantenho em perspectiva o que um congressista deveria fazer. O fato de 90% ser muito ruim não torna bom um que seja ruim.

          13. não fazer nada, qdo há o q fazer, é um roubo do dinheiro público.

          14. se as pessoas estiverem insatisfeitas com o candidato poderiam sim anular a eleição e exigir novos candidatos q estejam em desacordo com as mamatas q drenam bilhões. anular uma eleição é um direito democrático usurpado dos cidadãos.

          15. Não está ursurpado. É só grande parte da população ir lá e encher o saco do presidente do TSE. Fica na porta do cara gritando palavras de protesto até ele sair da rua.

            Aposto que se chamar uns policiais eles também iriam de farda de tudo :) Só para ter o prazer de ferrar um político.

          16. apoiar essas votações é fazer besteira no âmbito político. as pessoas acham q um político só é mau político se ele é corrupto… se o tiririca segue a bancada da bala (q infâmia essa autodenominação) ele está fazendo palhaçada política e por ser palhaço profissional (e isso não o impede de ser político) ele está agindo como os palhações de opção.

          17. não tenho um favorito, pq se eu o favorita posso fazer vista grossa. mas eu apostaria no marcelo freixo. ele está ligado a causas as quais me vinculo – direitos humanos. mas todo político é uma aposta. dÊ mais e mais poder a ele e veja se ele não se dobra. no brasil, presumo q seja das tarefas mais difíceis, já q o empresariado é chegado a vantagens bem pouco capitalistas, pq competir é foda, fraudar uma licitação é mais fácil.

          18. querer q os candidatos q não nos servem sejam trocados é o pior? então devemos ficar com o pior dos políticos pra evitar o pior? pô, louis… q passa?

          19. Bolsonaro é um radical sem um pingo de coerência, que dá bastante tempo de TV para Dilma Rousseff e ainda tem a cara de pau de criticá-la na câmara de deputados, mesmo sendo da base de apoio. Nem vou ir além e aprofundar o fato do PP estar com dezenas de deputados (e senadores) envolvidos no escândalo da Petrobras.

          20. Só fiz referência ao fato de anular o voto (desculpe por não deixar claro antes).

          21. Desculpe, mas isso não é verdade. Voto nulo SEMPRE foi um voto inválido, e jamais pôde anular eleição nenhuma. Você parece que quer soluções mágicas para problemas complexos. Isso não existe.

          22. é verdade sim. e pra vc dizer q é mentira, deve ter pesquisado e não achado nada. na época em q pesquisei encontrei informações diretas da justiça eleitoral. anular uma eleição é ‘solução mágica’? se orienta, mano. anular uma eleição é fazer com q novos candidatos sejam apresentados aos eleitores. e como eu disse: podem ser marionetes, mas tb podem aparecer candidatos interessantes e com outro espírito.

          23. Eu não disse que você mentiu, e sim que a informação que você postou não era verdadeira. E não é mesmo. Eu não pesquisei porque eu já sabia disso: isso está na Constituição de 1988 (art. 77, §2º), ou seja, 6 anos antes do FHC se tornar presidente (esse trecho nunca foi objeto de emenda). E tenho praticamente certeza que essa regra nunca houve no ordenamento jurídico brasileiro, mas se você tem informação diferente, poste a informação sobre ela, por favor.

            Eu continuo achando que seria uma solução mágica e é também uma solução bastante ineficiente. Se os candidatos da segunda eleição são melhores que os da segunda, por que eles não disputariam em seus partidos a candidatura?

          24. eu não disse q vc disse q eu menti. disse q o q achei era verdade sim, pq estava lá no site da tse. ou seja, estamos falando a mesma língua. agora, falei com a minha esposa, q é adv, e ela disse q provavelmente é uma falsa memória minha ou foi intriga da oposição na época q plantou ou escreveu mal essa informação no site qdo eu a li há muito tempo. vimos aqui os artigos da constituição e do código eleitoral q falam sobre isso e, de fato, não bate com o q eu digo. infelizmente não achei a maldita página q vi na época (deve ter sido há mais de dez anos). paciência. vc está certo, portanto. o q me resta é responsabilizar o fhc pela reeleição…

            sobre os candidatados, isso sim podemos discutir, pq não tem nada regulando, só os rapozões dos partidos mesmo, e pra ser candidato é uma puta briga interna no partido q deixa, muito provavelmente, os bons candidatos de lado numa dessas. afinal, os bons candidatos talvez tenham planos menos egoístas q as próximas eleições, mas vai saber… pode ser ingenuidade minha tb. só acho q seria interessante uma eleição ser anulado pq ninguém está satisfeito com os candidatos q apareceram.

          25. infelizmente não achei o link. o conteúdo era da própria justiça eleitoral.

          1. Cara, qualquer lei é corrompível. E qualquer corrupção é crime. Desde atravessar fora da faixa até usar programa pirata.

            O ponto é como isso tudo é tratado. Se você remove da lei algo que é uma lei absurda, você não tem mais crime. Pronto.

      2. louis, participação democrática não é só na hora do voto. é permanente… as pessoas acham q votar resolve tudo, mas não é assim. tem q ter participação, cobrar, reclamar, protestar etc. mas o problema é q as pessoas vem esse comportamento como baderna.

      3. louis, participação democrática não é só na hora do voto. é permanente… as pessoas acham q votar resolve tudo, mas não é assim. tem q ter participação, cobrar, reclamar, protestar etc. mas o problema é q as pessoas vem esse comportamento como baderna.

        1. Baderna é jogar bomba em político, pixar, xingar a polícia.

          Participação democrática é ir lá e botar suas ideias na política. De forma justa, verbal, educada.

          1. pixador não tira vida de ninguém, q eu saiba. deixa a cidade feia? pra mim não… ao contrário, feio é o prédio do empresário babaca q é lambido pela prefeitura e ganha descontos e mais descontos eqto as pessoas pagam a mamatinha de todos.

          2. pixador não tira vida de ninguém, q eu saiba. deixa a cidade feia? pra mim não… ao contrário, feio é o prédio do empresário babaca q é lambido pela prefeitura e ganha descontos e mais descontos eqto as pessoas pagam a mamatinha de todos.

          3. Tira. Tem muito pixador que deixa “marca de possibilidade de crime” na casa das pessoas.

            E cara, um pedido, a partir daqui, não me responda mais. Já tenho suas respostas como padrão em mente, então nem eu vou mais lhe responder.

            Você diz para eu me livrar dos meus preconceitos. E os seus, quando você vai se livrar?

            É chato ver tanta generalização ou visão cega e não ver outras coisas. Eu entendo mais ou menos o que se passa na cabeça de um pixador, e sinceramente, repudio e sempre vou repudiar. Tal como repudio quem apoia criminosos de qualquer tipo que prejudicam a sociedade, quem faz apologia a violência, seja de qualquer lado.

            Mas vejo muito vitimismo muitas vezes quando você escreve ou defende suas teses aqui. Eu não discordo que há problemas sociais a serem resolvidos.

            Mas isso não é desculpa para a pessoa cometer um crime e prejudicar os outros. Serve para o policial bandido que mata a esmo, serve pro político corrupto, serve para o cara que escuta racionais mcs quando assalta um cara usando o celular, serve para o pixador que pensa que o que ele faz é bonito.

          4. Não levem tão a sério isso, haha! Estamos debatendo, as visões não batem, paciência, cada um segue a vida. Quem comenta está implicitamente se abrindo a respostas — goste delas ou não.

          5. Não levem tão a sério isso, haha! Estamos debatendo, as visões não batem, paciência, cada um segue a vida. Quem comenta está implicitamente se abrindo a respostas — goste delas ou não.

          6. Ghedin, minha paciência esgotou. Por isso o pedido. Se eu levar os comentários mais para frente, a qualidade do comentário cai. Sinceramente levo a sério muitas vezes. São palavras e ideias, não algo a toa. Então por isso. (e outra, o Disqus vive enviando as respostas no email e esqueço de desligar as notificações…).

          7. Mas é, digamos… o “risco do negócio”, Vagner. Não tem como colocar uma plaquinha aqui dizendo “não responda este comentário”, não é assim que funciona. Os comentários são públicos e isso vale para todos, sem distinção.

            Vez ou outra me vejo em discussões que não valem a pena dar prosseguimento. Acontece, e muito. Aí o lance é deixar de lado, porque discussões com partes tão divergentes só acabam quando um dá o braço a torcer e/ou desiste. E, de verdade, não há demérito algum em deixar um papo morrer. Novamente: eu faço muito isso.

          8. Sim sim. Mas só coloquei a plaquinha para pelo menos avisar “olha, parei por aqui contigo. Não adianta responder. Obrigado”. :)

            Neste caso, prefiro deixar o papo morrer para que outro nasça um pouco melhor e menos enviesado ou distorcido, seja de ambos os lados :)

            Edit: como eu disse também, sei o padrão de resposta do mesmo. Então ele falar algo e eu responder não adianta. Entra em um loop.

            – Ah eu não gosto de pixador
            – Ah eu não gosto de polícia

            Ai fica neste loop chato. Não vira. Ninguém vai ceder aqui e se nota no padrão de escrita meu e dele. A não ser que alguém venha com uma resposta melhor que quebre este loop.

          9. eu acho q o q pichador faz é bonito sim. se ele é vítima o não, não importa. o q importa é o questionamento q ele faz. mas se vc não se importa e tá mais preocupado com o neoclássico, ok.

          10. cara, acho pouco provável alguém entender o q se passa na cabeça de outra pessoa… psicologicamente falando, é impossível saber quais são as intenções das outras pessoas. elas podem falar, mas não dá nunca pra saber se é verdade.

          11. compra um saco de areia e senta a porrada, assim vc gasta essa energia agressiva.

          12. cara, quem escreve as leis e diz q pichar é crime não é necessariamente uma pessoa q leva todos os fatores em consideração. sério, cara, nossas leis são bastante direcionadas a preservação, em primeiro lugar, do patrimônio e depois da vida. qdo te sugiro a ver um filme como ‘orestes’ é pra q vc veja q pessoas muito bem instruídas, algumas vítimas de tortura do estado, dizem q reagir é legítimo eqto outras não veem essa legitimidade pq isso afeta interesses e poderes. uma cidade limpinha, por exemplo, é um desejo de uma certa parcela da população e não necessariamente daquela q, por exemplo, não tem grana pra investir num revistimento pra sua própria casa ou mesmo q tem outras noções estéticas da vida. construir uma casa no morro é difícil e um prédio tb, ambos são feitos humanos, mas um atende a moradia e o outro atende a especulação. pq não enfrentar essa especulação com tinta e palavras de ordem (desconexas ou não?)? por que seria ilegítimo pichar um muro só pq alguém disse q isso errado? não faz mal a ninguém só ao patrimônio e aos olhos das senhoras de higienópolis. eu já te disse: agressão verdadeira é um muro alto, uma barreira q faz crer q quem está de um lado é bom e do outro não. isso é uma convicção q tenho, fruto de anos de reflexão. se as suas reflexões te levam a crer o contrário, ok… mas veja se há fundamento. pq eu não vejo no q vc diz, infelizmente.

          13. Você e sua mania de não usar parágrafos… pior que sinto que você ficou bem mais dislexo neste comentário.

            Vamos lá. Se eu pego invado sua casa e pixo “Fábio Montarrios é um filhoda****”, o que você ia achar? Para começar. Sendo que pixadores nem palavras legíveis a pessoas comuns usam, mas sim sua própria linguagem de comunicação.

            Na verdade, é meio que o contrário – as leis preservam a vida (em primeiro lugar) e o patrimônio não tão bem em seguida.

            Para se ter algo, infelizmente o jogo da vida é “trabalhar e ter dinheiro”, e como você (ou outro) colocou em um outro comentário, as leis infelizmente são feitas de forma que é mais fácil burlar as mesmas e ser corrupto fazendo um mal ao alheio do que trabalhar com respeito ao próximo. Isso vale tanto para o policial criminoso quanto para o pixador idiota. Ambos estão tentando usar algo para se impor na sociedade, um usando a violência física e psicológica, outro a violência verbal e a atenção infantil (não gosto de usar este termo).

            Não é todo mundo que pensa que há outras formas de fazer algo – seja conseguir uma casa, sobreviver, ter suas coisas. Quem constrói uma casa no morro o faz pois é o único lugar que restou. Mas ele também no final botou valor na casa do morro, muitas vezes valendo tanto quanto uma mansão no centro de uma cidade – também especulando tanto quanto um imobiliário.

            Nisso muros altos são construídos pois todos querem tomar o que pensam que é de todos. E não é bem assim. As senhorinhas de higienópolis tem o que tem devido a história que passou. SE no passado quem criou o patrimônio para elas o fez de forma errada, não é culpa delas se elas hoje preservam o patrimônio. Sendo que muros são construidos também por pessoas no morro e favelas por temerem que o vizinho se aproprie de algo sem respeito.

            Usar tintas e palavras de ordem para exprimir suas vontades, se resolvesse plenamente os problemas, teriamos talvez um país melhorzinho. Não temos. Muitos do que vi pessoas que usaram tintas e palavras de ordem para tentar mudar algo, hoje são aspones no governo, donos de ONG que desvia recursos ou um lider social envolvido com criminosos (e que lucra com isso).

            O problema seu e em e seu comentários é muitas vezes um viés social falando “olha, o cara rico tá errado… bla bla… o policial é assassino .. bla bla..” Cara, você generaliza e preconceitua tanto quanto aqueles que você critica de ser preconceituoso. Já parou para pensar nisso?

            Eu não gosto do Rafinha Bastos por exemplo, mas um ou outro programa do “Oito MInutos” eu assito pois é um dos formatos que gostei e respeito. Se ele fala mer** (não tão diferente quanto você algumas vezes, e eu também e sei disto), vou fazer o quê? Eu também odiei quando ele falou os absurdos no CQC (culminando na piada idiota que o pos pra fora).

            O ponto que tem que se parar para pensar é o seguinte: você fala que não pode tratar os outros como inimigo. Então porque o jeito que você escreve trata quem pensa diferente de você como inimigo? Entende? Por que o pixador trata o outro como inimigo? Por que o policial criminoso trata o outro como inimigo? Por que o rico na mansão trata o outro como inimigo? Por que o negro trata o outro como inimigo? Por que o nordestino trata o outro como inimigo?

            Antes de falar de igualdade, iguale tudo. Se há diferenças, não há igualdade. Porém, aqui se aplica RESPEITO. Nisso consigo a igualdade, não por causa de cor de pele, status social ou qualquer outra coisa que difere externamente, mas sim se consegue igualdade por ser simplesmente um humano.

            Agora, ficar discordando como se tudo fosse inimigo, cara, você tá pedindo encrenca. Não está sendo tão diferente daquele que critica.

          14. Só queria achar seu perfil pessoal para pedir diretamente que pare de responder ou conversar comigo por aqui. Obrigado. Pode me procurar no Facebook. Você realmente conseguiu deixar eu com um nível igual de raiva ao que tenho em cima do Malcriado. Então ou você para de me responder ou as próximas respostas serão de xingos para baixo.

          15. Uma forma muito eficiente de fazer com que ele pare de te responder é parar de respondê-lo. É o que eu faço quando não quero mais prolongar uma discussão. Com todo o respeito, mas parece ser imaturo, em tempos de internet, você responder a um argumento (como fez aqui) e logo após pedir para não ser respondido.

            Pior ainda é responder pedindo para não ser respondido.

            Cara, apenas ignora.

          16. Ah, calma aí, Vagner. Eu já disse uma vez, e repito: comentou, aceite as respostas. E responda, se for o caso, mas sem xingamentos. Você conhece a dinâmica e concordou com meu primeiro aviso; por que isso agora? Esse tom ameaçador? O @fmontarroios:disqus está argumentando na boa. Existe a discórdia, mas isso é a base de qualquer debate de ideias.

            Vamos manter o nível, por favor. Se não quiser discutir mais, não comente, muito menos em resposta direta a ele.

          17. É o que estou tentando fazer, mas se vierem para cima de mim com ironia de novo, tomarei medidas cabíveis.

            Acho que as pessoas não compreendem que mesmo em comentários, as pessoas colocam suas palavras com certa seriedade. Não levar a sério significa não dar o devido valor. E ironizar é só estragar a conversa dependendo do conexto.

            Tenho pensado ultimamente se está valendo a pena comentar. Tem horas que sei o quanto exagero – e quanto de tempo gasto. Mas eu gostaria muito que entendessem que se as vezes exagero, é porque o outro lado da conversa criou a deixa para eu exagerar. Mais fácil eu ficar quieto e ignorar? Sim, mas infelizmente isso também é considerado covardia ou ignorância.

            Quando falo de pedir pessoalmente (e isso valia também no caso do Malcriado) era para justamente eu olhar para a pessoa que escreve, sem máscaras. E falar: “olha, este sou eu. Ou me respeita, ou agora que conheço teu rosto, sei que posso tomar qualquer medida cabível.” Eu não estou lidando com ideias (argumento comum de quem se diz “troll”), mas sim com pessoas.

            A ameaça que faço é que a pessoa entenda isso: eu sou uma pessoa, tenho minhas emoções e sentimentos. Se não leva a sério o que escrevo aqui, então olhe ao menos o meu rosto e diga. Ponto.

            Senão é mais fácil eu apagar a conta, ficar um tempo sem comentar… não fico com comentários remoendo minha cabeça e pensando em respostas para dar, e acho que tem horas que eu devia ter adotado isso desde o começo…

          18. Vagner, por favor, não ameace outros leitores. Essa postura não condiz com o clima que quero (e, juntos, construímos) aqui e eu não a permitirei. Repito, pela terceira vez: quem comenta deve estar aberto às respostas dos outros, inclusive (especialmente, eu diria) aquelas discordantes. Se não concorda com isso, talvez seja melhor não comentar mesmo.

            Desliga o PC, vai tomar um ar, relaxa… O post livre é um lugar para jogar conversa fora, sobre assuntos importantes, desimportantes e bobagens. O tom, quem está certo ou quem está errado, ironia e sacadas, tudo isso é o de menos e faz parte, enriquece o papo. É como numa conversa de bar — e eu, até hoje, nunca briguei, nem ameacei tomar “medidas cabíveis” contra alguém com quem estivesse dividindo uma cerveja. Pega leve.

          19. É o que tenho feito agora. Vou levando até onde dá. Já te falei outras vezes sobre minha personalidade durante as conversas ;)

            E eu não tomo cerveja. Fico pior se eu tomar. :p

          20. falando sério e tirando o deboche de lado e falando como professor de história: cara, vc tem potencial (no sentido q vc pode ir além dos seus limites e referências atuais), mas está fora dos trilhos… só isso.

          21. ah, agora entendi a pergunta. tem um cara com o mesmo nome q eu e ele trabalha com internet! haha! boa, assim ele livra a minha cara, literalmente. pode reclamar com ele, vai ser divertido.

          22. Não se restringe a participação política. Tudo é política. Intervenção, baderna, pixar, xingar a polícia, até jogar bomba em político é participação política.

            Dieta é uma decisão política. Decidir como você cuida do seu lixo é uma decisão política. Decidir pelo uso de transporte coletivo ou carro é uma decisão política. Jogar lixo no chão é uma decisão política. Restringir participação política apenas ao nível institucional é reduzir a participação política da população.

            A lei vai definir quais intervenções políticas são legais ou ilegais. E isso varia de época para época. Mas a lei não conceitua o que é e o que não é participação política.

            Participação política é todo ato que visa a intervir na sociedade.

          23. Certo. Não discordo de ti – tudo é política. Matar também é uma política, e intervém na sociedade.

            Se faz algo que prejudica o outro, ao meu ver, não é política, é tentativa de impor o que pensa sobre política. Se tudo é política, então licença que vou pegar uma arma e matar quem eu julgo não ideal a sociedade.

          24. Vou contar um segredo: quando a justiça decide algo, em teoria, fez-se a justiça. Mas mesmo assim um vai ser prejudicado em detrimento de outro.

            Quando um grupo de moradores quer que seja colocado asfalto em uma cidade de praia, por exemplo, porque trabalham em outra localidade e precisam que a estrada seja boa, e o outro grupo não quer, pois são donos de pousada e restaurantes, e o asfalto vai tirar o caráter rústico que é o atrativo turístico e diminuindo seus lucros, quando ambos os grupos forem protestar na câmara de vereadores, então não estarão fazendo política, visto que ao atender o desejo de um grupo vai prejudicar o outro?

            Se a sua forma de intervir é esta, não deixa de ser política, mas você está ciente das consequências. E embora eu ache que existam outras formas muito melhores, essa escolha não deixa de ser política. Veja só, o estopim da primeira guerra mundial se deu a partir do assassinato do Franz Ferdinand em Sarajevo.

          25. O ruim é que a política sem conversa é só um jogo de quem tem mais poder ou voz.

            Se as pessoas não sentam para se entender, e decidem tudo ou por causa de uma justiça (que a cada dia que passa começa a ter descréditos), ou por causa de uma disputa, as pessoas vão ficar se enfrentando de alguma forma.

            Se a justiça faz um lado perder para o outro, então não há equilíbrio aqui. As pessoas vão engolindo sapo até a hora que explodem. Nisso posso justificar uma baderna. Fora isso, se há baderna sem quem fez a baderna não foi e resolveu na conversa antes de tudo, aí temos uma disputa de força.

          26. Na minha opinião mesmo “disputas” argumentativas são disputas de força.

            O risco de viver em sociedade é cada vez mais esbarrarmos nos limites dos outros. Muitas vezes interesses contrários estão em disputa, e embora eu concorde que o diálogo é sempre a melhor saída, em muitos casos ele é inviável, ou negado pelo grupo mais forte.

            Um fato que ocorreu aqui faz uns anos: derrubaram um bar bem trandicional em uma praia, pois estava em zona disso, zona daquilo, mas, alguma semanas depois, no mesmo local construíram um deque para saída na praia do condomínio que ficava localizado atrás do bar. Ou seja, mesmo após muito diálogo e muitos vais e vens, derrubaram o bar e fizeram o deque. A população foi lá e desmontou o deque e jogaram os entulhos no terreno do condomínio. Uma atitude política.

            Dois interesses opostos, o diálogo foi negado, alegando uma lei ambiental (e mesmo assim estabelecimentos semelhantes continuam de pé), e qualquer solução desagradariam os grupos.

            Sim, eu concordo com você que o diálogo é sempre a melhor saída, mas quando ele é inviabilizado, sobram as outras formas de se fazer ser ouvido.

          27. Esse é outro mal.

            Tem horas que me pergunto se o mais fácil era ter feito o que muitos dos primeiros humanos fizeram, que foi se espalhar pelo planeta, cada um achando seu espaço e vivendo conforme suas regras. Mas vimos que isso significou que quem se julgava “melhor”, “mais inteligente”, “mais merecedor” e outros bla bla acabava indo tomar as terras das pessoas que apenas sobreviviam.

        2. Infelizmente a grande maioria pensa assim mesmo.

          O pior é que no ano passado vi tanta gente que nem sabia em quem votar no dia da eleição…

          1. entendo: houve um número de políticos conservadores assustador nessas eleições, daí sua indecisão.

          2. A esquerda acabou com o Brasil e instalou a corrupção como única forma de governo.

            O Brasil precisa mais que urgentemente se livrar desse tipo de pensamento que está acabando com a cultura do Brasil e destruindo as universidades.

          3. Cara, corrupção é quebra de lei, desregulação da ética.

            Qualquer coisa que eu faça contra a lei ou prejudique a população ou um grupo da população é corrupção.

            Não é culpa só de um governo.

          4. claro, claro… cara, vc já frequentou uma aula q discute textos de esquerda numa universidade pública? talvez na graduação haja muito espaço pra alguma ingenuidade, mas não pós não tem mais. a coisa é bem séria, cara. os textos de esquerda não sou louvados, são analisados e todas as fendas exploradas. há tendência a solidariedade? há… mas qual o problema nisso?

          5. Lembro que tinham professores extremamente radicais de esquerda, que bem ao menos aceitavam discussões. O pior é ver tanta gente ser moldada assim, sem capacidade de ter ao menos uma opinião e ainda ter ódio as empresas (mas, tinham iPhones e iam nos carros dados pelos pais).

          6. as pessoas são contraditórias, louis. e isso é bem humano, cara.

          7. Eu sei. E importante que se possa discutir coisas assim.

            O ponto que eu queria chegar (e que ainda não foi mencionado) é que o conceito de direita/esquerda não reflete a realidade. Esse maniqueísmo além de ser péssimo, não é capaz de resolver os problemas políticos do Brasil (que é a fonte de tantos outros problemas).

          8. Talvez.

            A REDE que citei anteriormente, tem como umas das ideias trazer exatamente esse discussão e o fim dos partidos (que já deveriam ter acabado há tempos).

            O problema é que a REDE é parcial e isso demonstra provavelmente o futuro.

            Ao mesmo tempo, sem educação o povo não dá o devido respeito a política, o que acaba mantendo os partidos políticos tradicionais como PT, PSDB, PMDB, PP e tantos outros no poder.

          9. Jamais darei um voto em um partido que apoia ditaduras e ativa teve a cara de pau de pedir voto para a Dilma no segundo turno.

            Não sei se você assistiu o último debate do primeiro turno, mas, o Levy desmascarou ao vivo a Luciana Genro – ela foi antes do início do debate no camarim que ele estava e pediu para ele abrir mãos das perguntas para Marina na última rodada, já que dessa forma ela iria tentar blindar a Dilma e partir para a baixaria com a Marina.

            Enfim, além de ser um partido sem escrúpulos hoje não passa de massa de manobra do PT (quem acompanha as sessões na câmara sabe bem disso).

          10. eu gostaria de ter visto a marina como presidente… apesar dos pesares, eu acho q o país precisava de uma mudança e a mariana poderia ter ocupado esse lugar de mudança, mas duvido q ela radicalizasse o q precisa ser radicalizado, como a brutal desigualdade social q nos assola… isso, amigo, precisa ter peito pra enfrentar e não sei o qto o poder a seduziria depois de assumir o cargo.

          11. A desigualdade se resolve com educação e a Marina é professora, mas o Brasil prefere ir pelo caminho do medo que é mais fácil.

          12. Se você chama de esquerda o PT, você errou por algumas décadas. Corrupção no governo federal existe desde sempre. É inocência pensar apenas no PT como corrupto. Sim de fato eles roubaram muito e foram pegos, mas atribuo certo ruído em volta disso dada a internet que dá grande acesso a mais gente mais rápido. Não estou defendendo ninguém, apenas lembrando de nossa história recente

          13. Nunca afirmei que apenas o PT era corrupto e só alguém sem a menor noção de política pensaria assim. A diferença é que a corrupção é a forma de governo do PT, afinal o partido tem como objetivo real se manter no poder e não uma proposta para desenvolver o país.

        1. Quando Dilma era presidente do Conselho de Administração da Petrobras, o doleiro Alberto Yousse, que anteriormente já havia sido condenado por corrupção em 2004, facilmente criou empresas de fachada para atuar na Petrobras.

          Dilma Roussef na época era também Ministra de Minas e Energia. Nesse período foi anunciada a construção de grandes Usinas Hidrelétricas – hoje já se tem a noção que Belo Monte e até Angra 3 também estão atoladas em corrupção.

          Se isso não for o bastante, é importante não se esquecer do passado recente, em que ela além de ser contra a CPI da Petrobras no ano de 2009, ainda tinha a cara de pau de dizer que os problemas na Petrobras só aconteciam antes de 2002.

          Ao caminhar mais um pouco, chega-se ao ao 2013, onde depois das reportagens da Folha sobre os gastos abusivos em viagens (diária em hotel que chegava a custar US$ 10.000 só para a presidente), através de uma canetada, Dilma Rousseff simplesmente proibiu a divulgação de qualquer informação sobre esses gastos.

          No mesmo ano,o gasto diário com maquiagem e cabelo passou de R$ 400,00 por dia para R$ 3.125,00. Só para ressaltar, é um GASTO POR DIA para cada aparição pública.

          Já em 2014, se viu uma baixaria sem tamanho. Nas sua próprias palavras, “se faz o diabo, para se vencer uma eleição”. E sem dúvida ela fez.

          Ao notar que Marina Silva poderia vencê-la, tratou de usar o medo e boataria, já que nem ao menos um plano de governo ela tinha.

          Depois de descarregar o avião de mentiras, foi a vez de manter o baixo nível no 2º turno para vencer a eleição.

          Já em 2015, se vendeu facilmente por uma falsa governabilidade no Congresso (uma mostra da marionete que se tornou).

          Falta agora ver até onde o Brasil vai chegar, afinal as canalhices tiveram e tem todo o apoio do povo.

          1. Tirando um ou outro fato sem comprovação, a maioria das canalhices é do campo moral, sequer são ilegais. Não acho que a Rede tenha fechado os olhos a isso. Se você tem de um lado um presidente da câmara (segundo na linha sucessória para presidente da república) envolvido até o pescoço nos esquemas do petrolão, mentiu em CPI a respeito das contas secretas que não eram declaradas ao fisco, e do outro uma presidenta que não existe nada formal contra ela, acho justo que o partido direcione-se primeiro a quem está mais envolvido. Se aparecer algo sobre a Dilma, que se caia pra cima dela também.

            Também acho absurdo estes gastos abusivos com diárias em hotéis, passagens, salão de beleza, louça, prataria, mobiliário etc. mas é legal, a única atitude a se fazer é combater para melhorar este aspecto. E isso se dá num nível geral, pois qualquer gabinete de prefeito, vereador etc é cheio de mordomia.

          2. Bom, se a REDE rapidamente teve uma posição contra Eduardo Cunha que não está nem um ano no cargo, mas, preferiu se manter quietinha sobre os quase 5 anos de Dilma Rousseff isso só pode demonstrar uma coisa, total parcialidade.

            Quando falei sobre as atitudes canalhas, não pensei em nada relacionado a presidente, mas a própria Dilma como ser humano. Fazer o que ela fez na eleição de 2014 é ter atitude de psicopata.

    6. Não acredito que a economia continuará retraindo. Deixo aqui uma opinião que vi por aí:

      “Hoje em dia o golpe é branco e travestido de democracia. Fato que uma parte da crise é culpa do mercado, outra da fraca reação do governo… O maior problema é: se ela sair, no dia seguinte a bolsa sobe, o dólar cai, e toda economia especulativa, que não gera valor, volta a ter força. A mídia vai dizer que o voo de galinha será a salvação do Brasil, que a economia vai continuar crescendo. Pronto, o golpe branco travestido de democracia estará feito.”

    7. acho esdrúxulo esse negócio de impeachment (vejam meu avatar)

      mas se isso acontecer vai ser só a cereja em cima do bolo para os golpistas (mídia corporativa, oposição, “movimentos” suspeitos tipo revoltados online, mbl, etc)

      acho que os objetivos principais dos golpistas são dois: criminalizar o PT para que não consiga a presidência em 2018, e paralelamente a isso, manter o país em crise permanente para sabotar o governo da Dilma; acho que existem boas chances de serem bem sucedidos nesses dois objetivos

  31. Quem frequenta aqui e trabalha diretamente com TI? Os que trabalham, trabalham em empresas de TI? Na área de TI de empresas de outros setores? Como anda o “humor” da empresa? Crise? Longe da crise? Austeridade com os gastos, mas sem A crise?
    Eu trabalho numa empresa de TI (com foco em IBM) que está começando a voltar da crise, aparentemente. Porém, tivemos algumas baixas. No momento parece que o setor está reagindo bem, e antes das outras empresas! Ah, sou de SC!

    1. Como leigo e totalmente fora da área, vejo o setor de TI como um daqueles que escapará bem da crise. Quer dizer, tecnologia da informação passou a ser um setor vital para qualquer empresa, não?

      1. Sim, é vital. Mas os investimentos são altos. Vejo empresas que costumavam investir alto em TI, trocar servidores a cada 3 ou 5 anos, e que agora estão segurando os investimentos. Há mais trabalho em fazer os servidores “obsoletos” funcionarem a contento, economizar espaço em HD e outras coisas! Isso impacta MUITO em empresas de TI. Para melhor e para pior! Empresas acostumadas a vender MUITO hardware, é péssimo. E esse é o caso da minha empresa!

      2. Sim, é vital. Mas os investimentos são altos. Vejo empresas que costumavam investir alto em TI, trocar servidores a cada 3 ou 5 anos, e que agora estão segurando os investimentos. Há mais trabalho em fazer os servidores “obsoletos” funcionarem a contento, economizar espaço em HD e outras coisas! Isso impacta MUITO em empresas de TI. Para melhor e para pior! Empresas acostumadas a vender MUITO hardware, é péssimo. E esse é o caso da minha empresa!

          1. Trabalhei, em 2006, numa empresa cujo principal mercado era a venda de infraestrutura e já naquela época os lucros vinham despencando. Equipamento começou a sofrer uma certa comoditização de uns tempos pra cá. Quando eu saí dessa empresa, o que mais gerava dinheiro eram projetos e serviços. Mantinham essa parte de venda de equipamentos operando quase que no 0 x 0, por uma questão de fidelização do cliente.

    2. Um pouco longe desse escopo de empresa grande, mas eu sou programador numa agência de marketing digital no Rio de Janeiro e os negócios estão indo surpreendentemente bem. Acredito que isso se deve ao fato da mentalidade de investir em marketing para sobreviver na crise e se destacar quando ela vier a passar.

      1. Com certeza! Quem não investir em marketing, vai acabar sumindo!
        Ah, e a empresa que eu trabalho não é grande, apesar de faturar um bocado!

    3. Recentemente encontrei com um cliente que trabalha na área e ele me disse que estava tudo normal. Sou de SP.

      1. Sério? Não vejo assim não! Aqui em SC a coisa foi bem feia pra algumas empresas!

        1. Sérião. Acho que faz uns 2 meses isso. Acho que é por conta do que já disseram acima sobre a essencialidade do serviço. Ainda que haja queda, o reflexo é menor.
          Saindo do TI, li hoje que o setor pet não para de crescer. Tem gente triplicando o faturamento na crise. De certa forma, é até compreensível.

          1. pelo que eu vejo nos nosso clientes três setores se destacam: pet shop, bicicletaria e óticas.
            ainda mais com a chegada do verão a tendencia é de boas vendas em solares e bikes.

          2. Óticas não têm regulamentação. Fiquei sabendo esses dias e achei um absurdo, elas podem vender pelo preço que quiserem, com o lucro que quiserem. Não é a toa que os negócios vão de vento em popa, não há como fugir e a concorrência não age reduzindo os preços.

          3. Penso assim. Há áreas que se regular, gera disfunções pois a natureza original não tem regulação plena. Informática inclusa, até porque parte da informática é feita por freelancers e pessoas que estão aprendendo todos os dias. Regular demais travaria o mercado e deixaria no poder de poucos.

            Óticas até que seria o ideal regular – para isso bastaria associar como um serviço de saúde.

          1. Não vi desrespeito nenhum! “Atender com respeito total, mesmo se o cliente seja extremamente leigo, estúpido ou ignorante. Você tem direito de recusar cliente, mas o ideal é ter o mínimo respeito para também ser respeitado.” Você não estava atendendo. Na minha opinião! Era desse artigo que estavas falando?

    4. trabalho numa pequena empresa de software aqui em Passo Fundo/RS.
      apesar dos clientes reclamarem a crise não nos atinge diretamente.
      não há perda de cliente, pois dependem do nosso produto para emitir nota fiscal.
      ainda mais agora que a prefeitura implantou NFS-e e está ‘caçando’ quem ainda usa talão.

      1. Realmente, assim não tem como ter crise né! Se bem que, se as empresas começam a falir, fodeu tudo! hahaha
        Vocês faturam por nota emitida? Não né?

        1. se dependesse de mim eu faria a mensalidade baseda no faturamento de alguns…, mas por enquanto trabalhamos com um valor combinado, independente do numero de notas.

          1. Pensei nisso também, mas daí certamente estaria diminuindo o faturamento, pelo fato da crise… Claro, nem todas as empresas, como disseram, alguns ramos não estão em crise, mas boa parte das empresas encolheu o faturamento!

    5. Trabalho em uma metalurgica em SP, como adm de redes.

      A empresa não fornece muitas informações, mas dá pra ver que ela ta precavida. Por exemplo parou os investimentos e a gente ta segurando tudo que pode.

      Mas olha que curioso: apesar disso, em época de crise, o trabalho no nosso setor aumenta muito, pois com a produção ociosa, os setores aproveitam para adequar ou acertar problemas nos sistemas, sobrecarregando a gente.

      Na ultima crise, enfrentamos corte de pessoal no setor de TI, corte de carga horaria e aumento de trabalho! Foi punk!

      1. É mais ou menos o que eu disse abaixo. As empresas param de investir em HW, e por isso, acaba sobrando para a equipe de TI “se virar” com o que tem! Gera bastante impacto, além do que você colocou sobre a produção ociosa que eu não tinha pensado!

  32. Acabei de passar um apuro.
    Meu PC com W10 quase não ligou de manhã. Vários reboots, tela azul da morte etc.
    Por enquanto, parece que voltou do coma e respira sem ajuda de aparelhos.
    Quando ligou, informou que as atualizações foram instaladas, suspeito que tenha sido esse o problema.
    Mais alguém?

    1. Não foi com o Windows, mas sim com o OS X. Abri o Mail.app e a tela escureceu. Alguns segundos depois, ouvi o barulho de inicialização…

      Não importa o sistema, shit happens.

          1. Sentiu alguma melhora?. Estou com preguiça de fazer esta atualização.

          2. Somos dois! Desde o OS X 10.1, usei todas as versões do sistema até a 10.9. A 10.10 foi uma bomba, além da interface horrorosa que me desagradou muito, não conseguia manter uma conexão de rede ativa por mais que 10 minutos. Parece que o 10.11 corrige isso, mas também estou com uma preguiça danada de fazer qualquer coisa nesse sentido.

      1. É que eu li de um leitor aqui do MdU (acho que no post de aniversário) sobre uma atualização problemática do W10 e que parece que tinha afetado um certo número de pessoas. Achei que pudesse ter sido isso.
        Falando no Mac, pra quando está previsto o ~review?
        Curioso pra saber sobre a curva de aprendizado.

        1. Acho que daqui umas duas semanas. A curva de aprendizado tem sido menos íngreme do que eu esperava, mas ainda me bato com algumas coisas. Enfim, quero estar mais familiarizado antes de falar da experiência.

        1. Boa! Tem muito atalho no teclado e eu adoro isso, e o touchpad é bem bacana e já vem com vários atalhos multi-gestos. Ainda estou me adaptando, mas a transição tem sido mais suave do que eu esperava.

          1. Podia postar depois como foi/está sendo a migração. Igual o higa fez quando saiu do acer pro macbook.

    2. Vi várias pessoas reclamando nesses últimos dias de problemas com atualização. É algo relacíonado com placas de vídeo intel!!!

      1. tive vários problemas com os drivers intel, mas somente aqueles baixados pelo windows update.
        baixar pelo site é uma bagunça. queria que todos fossem organizados como a nvidia….

  33. Boa, Ghedin. Aderiu à sugestão e já começou a matar a minha sexta feira de trabalho :D

  34. Vocês ficaram sabendo da história da Theranos, uma “startup” americana que prometia testes sanguíneos laboratoriais a baixo custo e com pouquíssimo sangue? Ela é avaliada em US$ 9 bilhões (!), mas uma reportagem do Wall Street Journal apontou uma série de resultados errados dos testes e práticas comerciais no mínimo questionáveis: http://www.wsj.com/articles/theranos-has-struggled-with-blood-tests-1444881901

    Isso acontece muito no mundo das startups e é algo que o povo empreendedor-Sebrae-economia-colaborativa, deslumbrado com disrupção, meio que ignora. Não é uma, nem duas startups que aparecem com uma ideia maluca, impossível de executar, e mesmo assim consegue receber investimentos para, com sorte (e muita grana injetada), materializar a promessa inicial. Me dá um certo desgosto — ainda mais este caso, que mexe com a saúde das pessoas e, em muitos casos, pode gerar resultados irreversíveis.

    1. Tinha lido numa Exame ou Época Negócios da vida que essa empresa não tinha os testes validados diretamente pelo FDA, porque há patentes na metodologia.
      Os testes eram comparados a outros laboratórios e tinha algo próximo a 98% ou mais de compatibilidade. Não sei se isso menciona no artigo, porque to no celular e em aula :p

      Mas enfim, era isso que garantia o valor alto, considerando que nenhuma empresa ligada à saude tem realmente baixo valor de mercado, pelo que eu saiba.

      O que acho louco era a menina ter sei lá, 20 anos.

      1. Ela abriu a empresa aos 19, após largar a faculdade. Hoje a moça, Elizabeth Holmes, tem 31 anos.

        A matéria do Wall Street Journal alega que a maioria dos testes sanguíneos é realizada em máquinas tradicionais, compradas de empresas como a Siemens, e que as máquinas da Theranos, chamadas Edison, realizam pouquíssimos testes. E o que é pior: com resultados bem errados — um deles, de potássio, deu tão errado que para estar certo, só se o paciente estivesse morto. Há diversas outras incongruências nas alegações e nas práticas reais da empresa, segundo a reportagem. Vale a pena dar uma lida (mas só depois da aula!)

    2. Sou meio cético quanto a essas inovações mirabolantes da noite para o dia. Sou do tipo que perde a oportunidade, mas não arrisco colocar meu suado dinheirinho nesses projetos malucos.
      A verdade é que muitas bolhas são criadas, há milhares (ou milhões) de projetos de financiamento coletivo e vários deles são um furo n’água.
      Viu aquele do barbeador à laser que o kickstarter descontinuou? É só mais um exemplo. Os caras arrecadaram uma grana e não tinham sequer um protótipo funcional.

    3. Sou meio cético quanto a essas inovações mirabolantes da noite para o dia. Sou do tipo que perde a oportunidade, mas não arrisco colocar meu suado dinheirinho nesses projetos malucos.
      A verdade é que muitas bolhas são criadas, há milhares (ou milhões) de projetos de financiamento coletivo e vários deles são um furo n’água.
      Viu aquele do barbeador à laser que o kickstarter descontinuou? É só mais um exemplo. Os caras arrecadaram uma grana e não tinham sequer um protótipo funcional.

      1. Aqui no caso dessas Starups quem investe são fundos de investimento e Capital Ventures ambas muiltibionarias.. Nós meros mortais apenas financiamos pequenos gizmos.

    4. E o que você acha da pílula contra o câncer lá na USP @ghedin:disqus? Claro que ali trabalha com pessoas no desespero, mas os dois casos trabalham com a esperança de um futuro melhor. No começo sempre ocorrem erros, mas talvez se forem lapidados podem chegar a um resultado muito melhor do que o que temos hoje com o modo tradicional.

      1. Aquilo no mínimo merece uns estudos mais aprofundados. Eu só li uma matéria do G1 e, pelo menos por essa leitura, ficou a sensação de que há um lobby forte para derrubar a pílula…

    5. A diferença é que os investidores da Theranos são os fundos de investimentos multi bilionários. De fato a proposta deles foi muito boa e tinham dito que compriram com o objetivo. Mas aparentemente suas máquinas não chegaram lá ainda. Eles estão usando o dinheiro investido para tentar concluir de facto sua ideia primária. O que mais me impressiona é que ela já é tão grande quanto as concorrentrs tradicionais.

    6. Não fazia ideia dessa história, entretanto, não me surpreende. Isso me lembra o Kickstater em que tantos projetos recebem uma porrada de dinheiro de gente de fato interessada e depois usam esse dinheiro para vender o produto a grandes corporações e quem financiou o projeto é tratado como lixo – vide Might No. 9.

  35. E esses sigilos que o Governo do Estado de São Paulo ta fazendo? Isso é legal (lei)? Há alguma moral/ética nisso? Ou há só desinformação generalizada?

    1. Moral ou ética, claramente não há. O governo precisa se pautar pela publicidade das informações, transparência. A publicidade é um dos pilares do governo democrático. O que esse cara fez não tem nada de democracia!

      1. eu acho que moral e etica nao tem nada a ver com transparencia, publicidade e muito menos democracia.

        democracia e transparecia tem a ver com isonomia e equidade. publicidade tem a ver com direitos.

        ao meu ver, mandava a etica e a moral pros quintos. prefiro mais a minha liberdade de expressao.

        #blackbloc4ever! #reginaduartenailhadecaras
        #viveréhoje

        1. Sim e não.

          Se a moral / ética de uma sociedade pede que exista transparência em suas atitudes, divulgação de seus trabalhos e que todos deem sua contribuição para fazer algo, sim, a moral tem a haver com transparência.

          Eu não prefiro liberdade de expressão. Toda liberdade tem sua responsabilidade.

    2. é legal, mas existe conflitos. alguns principios estao sendo ignorados, tais como razoabilidade e proporcionalidade, sem contar as proprias leis conflitantes, como a lei de acesso a informacao, bastante falada nesse momento.

    3. Legal é. Mas só deve ser decretado sigilo quando necessário para a segurança. Ao que parece, o governo está tentando garantir a segurança, mas dos próprios administradores.

    4. Recebi um comentário no Face que me deu uma acordada. O ideal é ver se outros Estados brasileiros fazem a mesma coisa que o Governo paulista. Nos Estados Unidos é bem comum.

      Como já dito por alguns, há uma verdade: tem informações, geralmente sobre como construiu, peças vitais e “blueprints” que realmente nas mãos de alguém com má intenção.

      E em época eleitoral, informações como estas podem ser usadas também para sabotar. Por exemplo: se eu tenho a informação sobre onde fica as válvulas de controle de água em um bairro, posso fechar-los e assim simular uma falta d’água. E isso recai na culpa do governo.

      Porém, o que se diz é que há muita informação também sobre valores e registros dos problemas que houveram (no caso do Metrô o quanto foi pago, o quanto foi feito, que empresas construiram; no caso da Sabesp o quanto foi o prejuízo, o que os técnicos disseram; no caso da sec. de penitenciárias, o quanto foi gasto, o que foi feito…). E isso são informações mais vitais para controle das contas públicas e também para comparar o que foi gasto e o que foi realizado. Essa é uma das implicâncias principais também.

      De fato, de uma coisa é certa: o próprio governo agora “criou uma secretaria” para controlar isso. Mais gasto e burrocracia, mas tem lá seus motivos.

    5. Antes disso, você sabia que a Dilma assinou um decreto em 2013 que tornou secreto os gastos com viagens da comitiva presidencial?

      Para quem não sabia, isso ocorreu logo depois da Folha descobrir diárias de US$ 10 mil somente para a presidente Dilma passar a noite.

      1. Não sabia. Fiquei menos estúpido com política depois de 2014. Longo caminho a percorrer.

    6. É imoral.
      Com a Lei de Acesso a Informação pessoas comuns e jornalistas estavam investigaram os esquemas do governo local por conta própria, esse sigilo é para impedir isso e apenas isso, porque não impede o ministério público e a justiça de ter acesso e investigar. Só que investigação no governo de SP? Já sabe.

Os comentários deste post foram fechados.

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!