Anúncio Black Friday: Assine a NordVPN com 72% de desconto

Post livre #271

Toda semana, o Manual do Usuário publica o post livre, um post sem conteúdo, apenas para abrir os comentários e conversarmos sobre quaisquer assuntos. Ele fecha no domingo à noite.

83 comentários

  1. Pessoal, a itch.io está arrecadando fundos para o povo palestino por meio de um pacote de jogos (e quadrinhos, assets, livros, etc).
    São 1020 itens de 865 desenvolvedores por cinco dólares (valor mínimo, mas contribuições mais generosas são encorajadas)

    A quem interessar possa:
    https://itch.io/b/902/indie-bundle-for-palestinian-aid

  2. Estou em Santa Catarina.

    Em tempos de venda por aplicativos, ainda sou o cara que vai no guichê comprar passagem. Para mim, é mais prático, pois compro a pasagem para os próximos horários (não agendo saída).

    Em tempos: a ANTT finalmente atualizou o sistema de busca de linhas. Apesar de eu preferir o antigo pela simplicidade, apesar das informações mal tabuladas no começo, o novo é bem melhor tabulado, mas tem menos informações. https://portal.antt.gov.br/linhas-de-onibus

  3. Oi gente!
    Fone de ouvido bluetooth, intra-auricular (pra usar na rua e correr e tal)
    e um não intra-auricular, daqueles com concha em cima da orelha.
    Alguém recomenda?
    Meu uso principal é ouvir música.
    Se o maior tiver microfone, ajuda nas reuniões, mas não é obrigatório.
    Obrigado!

    1. Intra-auricular não tenho recomendação pois nunca gostei, então não tenho
      Concha por cima da orelha recomendo muito os Philips, tenho o meu há uns anos e gosto bastante da transmissão e da qualidade do som.

    1. Minha tia e minha mãe, mas é para coisas simples, como, habilitar o despertador para daqui 15 mim, ligar para a pessoa X, etc..

      1. usa Siri né? por que a Cortana tá cada vez menos relevante.

  4. Calvário com a Vivo: mês passado registraram 4 linhas no meu CPF, todas do DDD 86 (Acre), sendo que sou de São Paulo.

    Todas devidamente canceladas, mas, entre ontem e hoje começo a receber SMS dizendo que estou cedendo 1 GB de Internet para números também do Acre.

    Atendimento Vivo remedia (devolve a Internet) mas não resolve (bloqueia qualquer solicitação vinda de fora do estado ou faz uma dupla verificação).

    Era “feliz” com a TIM e não sabia…

    1. Já reclamou no Procon? Pois parece que ultimamente operadora só age depois de Procon, Reclame Aqui ou xingar muito no twitter.

      (Isso se eles quiserem agir…).

      Em tempos: seria bom revisar suas credenciais e senhas, não? Estranho eles registrarem que está cedendo da sua conta para uma outra conta que era para ter sido bloqueada.

      1. Tenho problema com cobranças da Claro. Não sei se sou eu que nao corrigi os prefixos, mas tem vezes que a Claro me cobra ligações (pré pago) enquanto que tenho plano por semama.

      2. Já tinha trocado minha senha 3 vezes (e não era senha reutilizada). A porcaria do app Meu Vivo só suporta senhas alfanuméricas de 6 digitos e não tem 2FA.

        Parece que a sessão do cara está ativa mesmo com a troca da senha e o atendimento me disse que não tem como derrubar.

        Ouvidoria só de segunda a sexta (exceto feriados).

  5. Ja tem alguns anos que migrei da conta universitaria para a conta básica, aquela com pacote de serviços essenciais, sem nenhuma taxa, mas com limitações: 4 saques, 2 transferencias (mesma instituição) etc. TED/DOC são cobrados por fora. A conta basica sempre me atendeu bem e parece que agora com o Pix ela ficou ainda mais atrativa (embora eu nunca tenha necessitado de utililizar um Pix ate o momento). Uma pena que a maioria das pessoas não tenham conhecimento de tal opção.

    1. Na verdade pode se usar conta poupança tambem para isso, apesar que com isso dificulta para ter ganhos de rendimento. Em compensação, é isento de imposto de renda.

    2. não só desconhecem como teimam em não acreditar! hahaha.
      eu uso uma conta Bradesco básica faz 3 anos!
      só tem que ficar atento na hora da abertura, pois os atendentes vão fingir que não sabem de nada. hahaha

      1. Pode abrir aceitando tarifa e depois cancelar pela internet ou caixa eletrônico. Quando você pede essa conta de cara o atendente geralmente se nega a fazer. É prática ilegal, mas é um saco. Então, aceita. Depois cancela o pacote e pronto, livre de tarifa. O BB tá ofertando ativamente serviços essenciais para quem não usa muito a conta. Vale a pena

        1. Chegamos ao ponto que o atendimento virtual é melhor que o pessoal.
          Pior que a tabela de contas e tarifas tá exposta na entrada do banco! Hahaha. Eu fiz a minha sabendo e exigindo a conta basica.

    3. Também uso de 2016 com os bancos grandes (tenho conta em dois deles) e com o PIX acabaram-se as limitações pro meu uso.

  6. interessante esse comentário sobre o fim da “gratuidade” do Google Fotos: https://petapixel.com/2021/06/01/i-hate-google-photos-but-i-fear-i-wont-be-able-to-live-without-it/

    o autor apresenta alternativas viáveis (onedrive, iCloud, amazon photos, etc) mas argumenta que nenhuma delas possui a capacidade de busca e identificação de imagens que o Google Fotos possui

    curiosamente, a “gratuidade” oferecida pelo Google nos últimos cinco anos foi justamente o que levou muita gente a aderir ao serviço e que permitiu que a inteligência artificial e a aprendizagem de máquina aperfeiçoassem a ferramenta considerada agora uma “killer feature” em relação aos concorrentes

    em última instância, as pessoas deviam ter sido pagas pra colaborar com o google…

    1. Mérito do Google. Não pagou um centavo e aperfeiçoou seu sistema.

    2. uma coisa que chama a atenção é a ética pró-capitalista da maioria dos comentários

      quase todo mundo dá razão à google por ter utilizado durante cinco anos o trabalho não pago de milhões de usuários

      1. Sei lá bicho, mas que tipo de trabalho é esse que o povo fazia? Sim, aperfeiçoaram o algoritmo com as fotos. Talvez possa ser acusado até de prática anticompetitiva, mas também não é como se Amazon ou Apple não tivessem grana pra queimar dessa forma.

        Não é como se o povo estivesse tagueando fotos etc. acho que é mais algo cruzado: Google usando fotos do povo do Google fotos nos captchas da vida marcando “carros de bombeiros” “semáforos” ou “barcos”. Mas não é necessariamente usando o trabalho de quem usa o Google fotos, mas o material que o ovo upa.

        Me acendeu a luz amarela quando o Google limou a possibilidade de visualizar as fotos do Google fotos no Google drive, pois era uma forma fácil de se fazer backup do arquivo em si no computador e em um hd externo.

    3. Alguém já foi obrigado (sem discutir a semântica) a migrar para conta paga?

  7. Pergunta de leigo: atualizar o aplicativo do WhatsApp é aceitar as novas diretrizes automaticamente?

    1. Se nao aparecer a caixa pedindo autorização, provável que ja tenha aceitado antes.

  8. Esta semana meu Galaxy A30s atualizou trazendo o suporte as mensagens RCS. O que seria a evolução do SMS pra mim já nasceu morto. Mas alguém aí acha que surgirá algum serviço que realmente ameace o hegemonia (pelo menos no Brasil) do WhatsApp/Facebook?

    1. Uma coisa que se torna “padrão” fica “padrão” até que outro tome o lugar deste “padrão”.

      Só lembrando que Whatsapp é hegemônico no BR, mas outros países tem seus próprios sistemas de mensagem.

  9. Anunciaram que pode se comprar passagens de trem (metropolitano) e créditos de ônibus metropolitanos “via Whatsapp”. Apesar de receoso, resolvi experimentar.

    – O processo é simples mas na verdade o serviço de “pagamento via Whatsapp” apenas envia um link à página de cobrança ( https://whatsapp.boradetop.com.br/ ), sendo que o processo é todo feito por esta página.

    – Basta inserir os dados (sim, inseri de forma receosa, mas precisava recarregar o bilhete) e confirmar a compra.

    – Na confirmaçao, é gerado um código (o que seria o QRCode – ou “Pix Copia e Cola”) que é colocado no aplicativo onde se usa o Pix.

    – Para mim, apareceu como cobrador uma empresa chamada “Pakman”(depois no extrato apareceu como Pagueme ou algo assim).

    – Uns 2 minutos depois e a transferência foi feita, o dinheiro caiu no bilhete de ônibus (posso ver via aplicativo VOUD e ativar os créditos em um terminal de ônibus ou terminal de recarga livre).

    Achei nao muito prático este método – alternar entre apps nao é algo que muitos fazem, inclusive quem começou agora a mexer com celulares. Mas nao deixa de ser algo útil. Consegui pagar com meu auxilio emergencial, o que me aliviou bastante.

  10. Dei uma utilizada no Pop!_Os da system76 por algum tempo para testar e estou cogitando fazer um full switch para o Linux como meu daily driver nas férias do meu mestrado. Algumas considerações que achei bastante interessantes nele:

    1. Um sistema de gerenciamento energético super eficiente para notebooks. Já experimentei o Ubuntu puro e outras distros em minha máquina e um problema sempre foi uma constante com o Linux é o gerenciamento energético e térmico. Aqui o sistema aponta, de forma simplificada, perfis de consumo energético e permite até realizar o boot mudando as configurações da placa de vídeo (caso você tenha uma placca offboard). A duração da bateria ficou bem próxima ao do Windows 10 e não tive problemas de aquecimento, como no Ubuntu.

    2. Criptografia de disco por padrão: ok, as distros Linux todas oferecem a criptografia de disco, mas a única que apresenta isso por padrão (e de forma bem simplificada!) é o Pop.

    3. Distro LTS pero no mucho: uma das coisas mais legais do Pop é oferecer uma distro LTS que apresenta um pipeline de distribuição de novos pacotes bem eficiente. Apesar de estar na LTS, por exemplo, ele já vem de fábrica com o Kernel Linux 5.8, enquanto o Ubuntu LTS sai da caixa com o 5.4.
    Isso é particularmente bacana por fazer uma integração bem harmônica entre pacotes bem testados e estáveis e, ao mesmo tempo, sistemas atualizados e com as funções mais recentes.

    4. Loja de aplicativos que funciona de verdade: a loja do Ubuntu é uma piada, isso é inegável. Por aqui, a coisa funciona muito bem e é muito rápida, apresentando uma única loja para snap (formatos de programas “universais” no Linux) e deb (formatos “Debian-like”).

    5. Um sistema clean e bem rápido: diferente do Ubuntu, que carrega o Gnome para fazer este ficar o mais próximo possível da finada interface Unity, o Pop usa uma versão mais limpa do Gnome, com poucas customizações e que permite a construção de um sistema super eficiente e rápido. Soma-se a isso a presença de poucos programas pré instalados.

    É isso. Gostei do que experimentei e espero conseguir fazer essa mudança logo logo. O Pop é pop!

    1. Tinha visto há algum tempo no Distro Watch que ela é uma das top 10. Depois a experimento. Grato pelo relato.

      1. Na pagina de suporte da Asus não há drivers para Windows 7.
        No mais não vou revirar a internet atrás de driver, pois não iria receber nada pra isso, eu havia comprometido apenas em averiguar essa lentidão.
        O meu colega já sabe que um SSD resolve muito bem essa situação.

        Um problema curioso que ocorreu… ele possui 4GB de RAM soldado e ele espetou mais 2GB para tentar amenizar o excesso de RAM que o Win10 usa… Ele reconhece 6GB, mas só usa 4GB… seria por causa das frequencias diferentes?
        O pente está bom, pois testei em meu notebook.

        1. Geralmente o limite de leitura da RAM é baseado na placa mãe (bios/uefi) e/ou processador (aí sim confirmando o que falou sobte velocidade).

          Sugeri os drivers pois geralmente galera não sabe disso

          1. o meu lenovo é um caso desses bloqueados pela BIOS.
            dá pra trocar o pente, mas se espetar 8GB ele não liga. já vi o pessoal com esse problema em fóruns e não quero comprar um pente só pra testar isso. hahah.

          2. Se ele não liga com 8GB de RAM Rafael, provavelmente a bios limita o tipo de memória usada. Teria que pegar o manual de serviço da mesma para saber as compatibilidades.

    2. Tenho usado Pop!_OS e também minha impressão tem sido muito positiva. A interface é quase um Gnome puro. No meu caso, instalei apenas a extensão Dash to Dock pra deixar o dock na parte de baixo da tela e ficou perfeito – aliás, li algo que dizia isso virá por padrão nas próximas versões. A única coisa que confesso que senti falta foi da possibilidade de montar dual boot com o Windows da forma quase que automática que o Ubuntu já oferece há anos.

      1. “A única coisa que confesso que senti falta foi da possibilidade de montar dual boot com o Windows da forma quase que automática”

        Como assim? É complicado para colocar em dual boot?

        1. Maioria das distros nao Ubuntu tem problemas ao fazer dual boot na UEFI com Windows. O windows (ou a Uefi) teima em deixar o boot manager da MS como padrão

        2. Olá, Rogério.
          Comparado ao Ubuntu é mais complicado. Para instalar no mesmo disco do Windows tem que fazer a montagens das partições manualmente e ele também não traz a configuração do grub automaticamente.

    3. Interessante, eu uso linux justamente por que o uso de recursos do notebook é menor. já testei com windows 2x e a ventoinha ficava barulhenta.

      1. Engraçado, eu tenho o problema no sentido contrário! Tive 2 notebooks Asus e, somado a alguns relatos na internet, alguns modelos parecem estar terrivelmente otimizados para Linux (no sentido da Asus provavelmente não se dispor a disponibilizar muitos drivers ou configurações no Linux), então a experiência sempre foi bem ruim.
        Já testei o Ubuntu, Mint, Fedora e o pop!Os e somente este último apresentou um funcionamento consistente. No Windows, no entanto, o funcionamento é impecável, com um ótimo gerenciamento térmico e autonomia de bateria

        1. mas olha que engraçado… estou com um Asus X552E aqui do lado… o meu amigo reclamava que é absurdamente lento e é mesmo! Com Windows 7 ficou bom, mas não tem driver USB 3.0… Com Windows 10 fica muito lento, mas fica com o driver de vídeo genérico da Microsoft. Com Linux Mint fica lento, mas ao menos funciona tudo, dá até pra assistir filme em tela cheia…
          Só que ele precisa usar um programa pra Windows e vou reverter pra Windows 10 LTSC agora de manhã. Espero que esse ao menos seja um pouco menos lento. hahaha

          1. Se tem algo com “Driver genérico”, sugiro tentar achar o driver da versão do Windows 7 mesmo. Geralmente funciona bem melhor com ele.

            (Dependendo do caso, uso o “Snappy Driver Origin” para poder instalar).

    4. 3. Distro LTS pero no mucho: uma das coisas mais legais do Pop é oferecer uma distro LTS que apresenta um pipeline de distribuição de novos pacotes bem eficiente. Apesar de estar na LTS, por exemplo, ele já vem de fábrica com o Kernel Linux 5.8, enquanto o Ubuntu LTS sai da caixa com o 5.4.

      Posso estar me confundindo, mas em uma entrevista, lembro de ter ouvido um dos engenheiros comentando que a LTS deles é mais para servidores. Não esperam que usuários usem muito ela, como acontece no Ubuntu.

      Até porque atualizar kernel/drivers já adiciona uma instabilidade, então melhor já ter os últimos recursos também.

      5. Um sistema clean e bem rápido: diferente do Ubuntu, que carrega o Gnome para fazer este ficar o mais próximo possível da finada interface Unity, o Pop usa uma versão mais limpa do Gnome, com poucas customizações e que permite a construção de um sistema super eficiente e rápido. Soma-se a isso a presença de poucos programas pré instalados.

      Na versão 21.04, que deve sair esse mês, eles mudarão bastante a experiência padrão do Gnome adicionando extensões populares e afins. Pelo visto será tudo opcional, para quem prefere o Gnome padrão, acho que pode só desabilitar.

      Eu gosto do auto-tilling e o launcher (tipo “Spotlight” do MacOS) deles, são ótimas adições. O Dio fez um vídeo legal mostrando como usar o launcher e até adicionar scripts bash para serem executados. Eu, por exemplo, adicionei um para conectar minhas caixas de som bluetooth.

    5. é incrível como eu só tenho referências excelentes sobre o Pop. vai ser a próxima distro a ser testada.

    6. Tenho testado o Pop_OS no meu PC do escritório. Estou tentando estudar mais as funções via teclado (já que esse é um dos supostos diferenciais dele) mas até o momento não consegui ver muita diferença entre o Pop e o Ubuntu. Sobre a questão consumo energético, no meu caso que não uso placas de video AMD e NVIDIA as distros linux normalmente permitem mais autonomia do que o windows. E a atual campeã nesse quesito é a MX Linux que tenho como distro de teste em meu notebook. Eu gosto desse cuidado estético que distros com ambientes gráficos mais pesados (gnome/kde/pantheon) proporcionam mas é inegável a responsividade e economia de recursos que o XFCE do MX Linux proporciona. Se fosse possível casar a estética (e também da loja de aplicativos) de sistemas como Pop, Ubuntu, Elementary, Deepin no MX Linux eu ficaria satisfeito (seria quase como se o Linux Mint Debian Edition mas com a responsividade e economia de recursos).

  11. Ghedin, poderia ser interessante uma página com as indicações dos leitores com livros, séries e filmes.

    1. Mas como isso funcionaria? Se colocássemos todas as indicações numa página só dos leitores que participam dos posts livres, já seriam muitas!

      1. Eu não tenho muita ideia da quantidade de sugestões, mas penso que ter uma tabela com as sugestões pode ser bem útil para aqueles momentos de tédio, ou não.
        A ideia seria meio parecida com a da Folha de SP, onde o leitor manda a sugestão e descreve um pouco sobre o filme/livro/série. Mas para não ficar enorme, poderia limitar o resumo a 250 caracteres.

        1. Prefiro a sugestao de que todo post livre, as sugestoes podem vir em um fio que alguém criar primeiro.

    2. Acabei de assistir The Mitchell’s vs The Machines e é maravilhoso

  12. ô Ghedin, eu não tenho Twitter mas leio seus posts por lá então tive que vir aqui comentar. Li que você escreveu “Aconteceu: confundi uns temperos e joguei noz-moscada em vez de canela em cima na minha tapioca com banana no café da manhã”. Me lembrou um tio meu, químico, que passou a vida dele estudando, entre outras coisas, componentes da noz moscada. A razão, segundo ele: é um alucinógeno fortíssimo, por isso só se usa em quantidades pequenas como tempero. Espero que não tenha te feito mal e o MdU passe a defender cloroquina e Facebook (não sei qual o pior)…

    1. Pode-se dizer então que o Ghedin moscou no café da manhã…

      1. Sim! Eu nunca tinha confundido (a canela em pó é um marrom mais claro), mas na noite anterior eu tinha colocado o potinho da canela em outro lugar, aí na manhã seguinte peguei o primeiro marrom que encontrei pela frente. Lição aprendida ✅

        1. Em papelarias deve vender daquelas etiquetas já prontas, ou com superfície que dá pra escrever com giz ou caneta de quadro branco. É bem prático. Quando viajei pro exterior, uma das minhas prioridades foi trazer uma máquina etiquetadora, uma dessas quebra o galho danado pra organizar e identificar as coisas.

          1. Comprei um farto pacote dessas etiquetas pretas, pra escrever com giz líquido. Foi um embuste, porque a caneta de giz líquido é cara e “secou” depois de uns três meses. Voltei à tecnologia da fita crepe com caneta esferográfica.

    2. Hahahaha, me avisaram dessa propriedade da noz-moscada no Mastodon. (Não tinha ideia dela.)

      Comprei um pouco de noz-moscada quando estava preenchendo os potinhos de temperos da cozinha, mas, na real, é um de que não gosto muito. Uso às vezes no molho branco, para dar um gostinho diferente, e acho que é o único uso que faço. Acho que esse risco — eu virar um maluco da noz-moscada — a gente não corre. (Nem o de eu defender o Facebook 😄)

      1. Quando vai sair o seu canal de culinária, o “Tempero Ghedin”?

  13. Vocês se lembram de um site gringo em que era possível compartilhar um print com a primeira tela do celular, e que gerava estatísticas sobre uso de aplicativos, como quais opções também costumavam ser usadas por quem tinha o app X, Y ou Z? Assim como escritórios e mochilas, eu também curto ver a organização das “homescreens” alheias e a seleção de aplicativos de pessoas comuns. Acho que a Luiza Terpins tem algo assim no Medium, mas da última vez que vi já não era alimentado há algum tempo. Achei um espaço parecido no Reddit, mas curtiria ver algo do tipo no Manual. :)

    1. Já sugeriram essa ideia, e gosto dela, porém ainda não consegui parar e esquematizar de um jeito que seja facilmente replicável. (Seria pedir demais aos convidados para que contassem, detalhadamente, por que usam suas telas iniciais da maneira que usam.)

      Vou colocar na listinha de tarefas. Assim que sobrar um tempo, vejo como funcionaria e se cabe aqui. Valeu pela sugestão!

      1. Embora seja divertido ver as telas, também pode ser algo como “quais aplicativos você usa no dia-a-dia” (incluindo desktop/laptop).

        1. Verdade, tempos atrás quando eu acessava o Lifehacker para dicas de tecnologia, eles tinham uma coluna chamada “This is How I Work”, que eram basicamente as mesmas perguntas feitas para profissionais de varias areas, e [aparentemente eles ainda fazem](https://lifehacker.com/work/interviews). Uma delas era de apps e serviços essenciais pra vida da pessoa, era divertido o formato (e achar graça involuntariamente das platitudes que alguns startupeiros tinham em comum).

    2. Posso dizer que tenho o mesmo interesse e, falando em reddit, seria possível dizer qual o sub?

      1. Tenho dado uma fuçada no r/iOSsetups, com telas iniciais, e no r/Minimal_Setups, com escritórios. Não é tudo que acho interessante, mas filtrando até que rolam ideias bacanas. Tem também o r/onebag e o r/Ultralight, dedicados a mochilas e viagem/hiking, mas são mais centrados em textos, não tanto em fotos.

        1. interessante, não conhecia nenhum dos mencionados, muito obrigado pelas indicações.. o único que acompanho, seguindo a ideia “mini” é o r/sffpc, apesar de ser uma sub meio complicada de se seguir sendo br por conta dos valores que nos acompanham..

  14. Eu e a namorada não sabemos jogar baralho, mas arranjamos um para jogar alguma coisa aqui. Queria sugestões de jogos de baralho legais para duas pessoas. Alguém?

    1. Pelo meu pouco conhecimento, os jogos de baralho se dividem em dois tipos: os que tem o fator “sorte” como característica principal + um elemento de aposta (como Pôker ou Blackjack/21), e os que ainda tem o fator “sorte” mas dependem muito mais de estratégia e planejamento, que é o tipo de jogo que eu prefiro.

      Desse tipo de jogo, eu recomendo:
      – Canastra (ou buraco), um clássico jogado em todo o país, você deve ter algum parente (possivelmente de mais idade) que sabe jogar. É um jogo um pouco longo (principalmente por ser jogado ao longo de várias partidas) e com várias regras, mas divertido. Dá pra jogar de 2 ou 4 pessoas (duplas de 2).

      – Mexe-mexe, esse é mais simples e fácil de aprender, porém exige capacidade de “visualização”, pois todas as cartas dispostas na mesa são de todos os jogadores, e como o próprio nome diz, dá pra mexer em todos os jogos formados. Link: https://pt.wikipedia.org/wiki/Mexe-mexe

      Obs.: esses dois jogos (e a maioria dos jogos de baralho) exigem dois baralhos, ou seja, são jogados com 104 cartas. Não sei se você se atentou a isso, mas só pra te avisar.

      1. Nos dias chuvosos de praia da minha juventude, o tempo era ocupado por épicas partidas de buraco ou de mau-mau (que alguns chamam também de “can-can”). Recomendo.

      2. Eu ia dizer Mexe-mexe! É talvez o jogo mais jogado na minha família. Bem divertido.

    2. Temos aqui um baralho parado faz anos. A minha esposa é um tanto competitiva e tenho receio de jogar com ela. Quem sabe se começar com algo mais leve como dominó. Hahha

        1. Já fiz e foi péssimo. Não os jogos, mas as pessoas. Tem gente que se emociona, leva muito a sério! E tipo, chegou 2h da manhã eu quero ir dormir, foda-se se você quer jogar. Hahahah.
          War também bastou uma partida acalorada madrugada a dentro pra nunca mais querer jogar.
          Eu prefiro uma boa canastra com as regras bem definidas previamente, pois sabe né, cada um aprendeu a jogar de um jeito. Hahajah

    3. Foda-se ou dane-se, o bom e velho truco e o clássico rouba monte. Como estamos na pandemia não dá para jogar poker.

      1. Opa, valeu pela indicação! Eu estava procurando alguns jogos de baralho novos, mas aprender somente por texto é um saco.

Os comentários deste post foram fechados.

O site recebe uma comissão quando você clica nos links abaixo antes de fazer suas compras. Você não paga nada a mais por isso.

Nossas indicações literárias »

Manual do Usuário