Post livre #20


17/7/15 às 9h01

Um post livre é um post sem conteúdo. Ele existe unicamente para abrir o espaço de comentários, onde nós conversamos sobre o que vier à mente. Esta é a vigésima vez que fazemos isso, e cada uma tem sido melhor que a anterior — portanto, não nos decepcione, leitor!

Colabore
Assine o Manual

Privacidade online é possível e este blog prova: aqui, você não é monitorado. A cobertura de tecnologia mais crítica do Brasil precisa do seu apoio.

Assine
a partir de R$ 9/mês

263 comentários

  1. Alguém vê/viu Sense8 do Netflix? Estou no epi 6 ou 7 e está MARA, TOP etc.

    1. Eu ia começar durante a greve da UEM, mas aí bateu uma preguiça e comecei outra. Mas tem muita gente falando bem (e uns tantos, mal)… Como é noite de domingo, segura esse assunto para semana que vem :)

  2. Como daqui há algumas horas o Ghedin fecha a porteira daqui, faço uma reflexão.

    Notei que em relação aos últimos “Post Livre”, nestes últimos dias o movimento aqui me pareceu menor. Tento imaginar o porque disto, mas não vou me estender aqui.

    Enfim, o importante aqui é acompanhar as matérias. O Post Livre é um espaço “bonus”, então :)

    1. 293 (com este) comentários é um índice alto, mesmo para os padrões do post livre. Acho que, com isso, fechamos bem o dessa semana. Na próxima tem mais!

  3. Assinatura Office 365 Home* (p/ 5 pessoas – 5 PCs, 5 tablets e 5 smartphones) + 1TB OneDrive + 60 min Skype = ~R$26,00 mensais

    *Word, Excel, PowerPoint, OneNote, Outlook, Publisher e Access do Office mais recente

    :O

  4. @vagnerligeiroabreu:disqus @disqus_u9voeaLVTR:disqus

    Tive a pior semana da minha vida, sem sombras de dúvidas. Começando com uma funcionária minha que me pôs no pau, ela estava grávida e com depressão, essa segunda tenho minhas dúvidas e não sabia até ela entrar com processo. Fui demiti-lá pois o rendimento dela estava afetando o trabalho de todos e causando muito retrabalho, consultei com dois advogados, fiz de tudo para não demiti-lá mas só estava piorando, e o pior sei que vou perder pois ela é uma mulher grávida com depressão. E agora no final de semana, sexta sai com minha família para almoçar, e sofremos 2 tentativas de assalto na mesma avenida. E quando chego em casa descubro que minha casa foi invadida, felizmente só levaram a Tv e 2 iPads.

    1. O problema de violência e abuso entre pessoas, pode não parecer, mas é comum em qualquer lugar do mundo. Quando muitas vezes questiono a ida de alguém para o exterior, muitas vezes vejo sempre aquela coisa do “Brasil não presta”. Via de fato, sim, o Brasileiro tem problemas culturais que são verdadeiros dilemas.

      Não sei se no Canadá ou outros países, existe sorte ou azar. De fato, a cultura é diferente e isso significa adaptação para novas condições.

      Torço que tudo dê certo, mas tenho em mente que se o país fosse culpado pelos problemas, bastaria dividi-lo. E isso “é fácil”. Apesar dos movimentos de “separação”, não há um consenso. E outra: isso também não vai significar que as culturas vão mudar ou que vão melhorar as coisas. Não 100% base da cultura original.

      História pessoal: “sempre” reclamei do lugar onde vivo, uma cidade na Grande São Paulo. Sempre quis sair daqui, mas nunca tomei uma iniciativa séria. Acabei indo para a terapia. Resultado: hoje tenho em mente que problemas em uma cidade não são culpa da cidade, mas das pessoas nela, e certas coisas também são culpa minha. Se eu for para outra cidade, quem disse que a situação melhora?

      1. Sei que a violência é problema no mundo inteiro, mas já vivi no Canadá e comparado com o Brasil, é muito melhor. Sei que para a adaptação vai ser complicado, mas ainda sim é algo dentro da minha “zona de conforto”, onde a cultura não é tão diferente, como deve ser no Oriente. Mas já tinha em mente em me mudar para me aposentar. Mais quando vi meu filho com medo, resolvi fazer algo, já tinha me mudado para um bairro melhor, colocado sistema de segurança em casa, blindei meu carro, mas parece que nada adianta. Sei que o país só está assim porque o fizemos assim, e ainda, nada muda mesmo quando fazemos algo para melhorar, nem sempre melhora. Já vivi no Grande ABC e mesmo morando numa cidade de “primeiro mundo” que assim como eles chamavam, via muita coisa e ações “brasileiras”.

        1. Eu já desisti de tentar entender porque o Brasil é um país tão violento. Tem outros países mais pobres ou mais desiguais que têm uma fração da violência daqui. Minha teoria é que o país continua pobre e com pouca educação, e perdeu a âncora que era a religiosidade do povo.

          Eu não sofro muito com a violência porque levo uma vida bem low profile (por exemplo, não dirijo). Mas faz falta se sentir seguro em andar nas ruas das grandes cidades. Quando eu visitei a Europa, fiquei encantando com a tranquilidade das cidades de lá. Em Veneza eu costumava sair de madrugada para tirar fotos da cidade, com equipamentos volumosos e que me custaram mais de 2 mil dólares. E me sentia totalmente seguro (até encontrava fotógrafos com equipamentos muito mais caros que o meu, tirando fotos tranquilamente nas ruas desertas).

          1. Eu já evito dirigir a noite por causa da falta de segurança, evito até fazer ligações na rua para não ser roubado, só que eu cansei de me privar de ter coisas bacanas para ficar vivo, já parei de usar relógio por causa de roubos.

        2. Lhe entendo. Neste caso, você tem seus traumas, nisso não dá para mudar o que você pensa. Espero que seja feliz, é o que posso dizer =) .

          O ruim é que no Brasil, ao que noto, há uma cultura hipócrita de “renegação a quem tem renda”. Ou tem que se simular que é pobre e humilde, que é “rico e humilde”, (sendo que humildade = ter tino social com outros que não tem tanto dinheiro) e quem ganha dinheiro e não tem este tino social, é alvo de avareza e inveja.

          Se a pessoa trabalha, ganha seu dinheiro e tenta fazer sua vida em paz, ela acaba alvo de criminosos (generalizando um pouco). Basta ter algo considerado de valor, para quem é então “malandro”, “esperto”, ficar de olho.

          Como nossa educação é falha em justamente mostrar as nuances sociais disto, falhamos e deixamos mais pessoas serem egoístas e avarentas do que respeitosas com o próximo. Entender que prejudicar o próximo prejudica a si mesmo também.

          Enfim. Ainda vai demorar. Torço muito que ano que vem, as eleições muniicipais mostrem que as pessoas pararam de votar em “figuras clássicas” e que com isso a política mude um pouco e seja o exemplo. Mas como sempre digo, o exemplo vem de baixo – nós. O ruim é tentar mudar a cabeça de muitos teimosos, pois é aceito que a malandragem, o “se dar bem em cima do outro”´ é parte da cultura brasileira. E é isso que tem que mudar.

    2. Cara, força aí com as tentativas de assalto e o furto ocorrido na sua residência. O país está terrível nessa questão da violência.

      Mas quanto à questão da sua funcionária grávida, você bobeou feio. A estabilidade da trabalhadora gestante é tão clara que está na própria Constituição. Nenhuma mulher grávida pode ser demitida até 5 meses após o parto, pouco importando se o desempenho dela está ruim. Você perguntou sobre isso para os seus advogados? Porque se eles não lhe alertaram de que era totalmente ilegal demitir uma funcionário grávida, então acho que eles são bem incompetentes. Será que o rendimento dela não estava ruim exatamente por causa da depressão? Depressão é uma doença séria, e no limite pode até ser caso de licença para tratamento de saúde.

      Existe ainda algum diálogo entre você ou a empresa e ela? Porque se existe, eu recomendo que você tentar entrar em acordo, readmitindo-a e eventualmente, se o caso de depressão dela for sério, tentar conseguir uma licença para ela (neste caso, a empresa só precisa pagar os primeiros 15 dias do afastamento, e o INSS paga o resto). Se você não fizer isso, será fatalmente condenado e terá que pagar todos os meses até o 5º após o parto, inclusive os relativos à licença maternidade, que se ela continuasse no emprego seria paga pelo INSS.

      1. Obrigado pela força, de verdade!
        Sobre a funcionária, consultei os advogados e, eu tinha respaldo legal, a demissão foi por justa causa, onde ela foi advertida e suspensa antes da demissão. Já sobre a depressão, em nenhum momento antes da demissão a guria falou sobre, conversei com a mesma diversas vezes tentando amenizar a situação, mas o que parecia é que ela tinha ligado o “foda-se” e só queria o salário. Sei que depressão é algo horrível e eu já passei por isso, mas mesmo assim, eu tentei abrir o diálogo e fui severamente ignorado. O que me entristece é o fato, mesmo eu estando com a razão, sei que vou perder a ação, tenho tudo documentado, horas de gravação dela fazendo nada e mandando mensagem no WhatsApp.

    3. dureza mesmo, cara. mas aguenta firme aí. vc sabe da sua vida e da sua família, mas reveja se tem algo q vc possa fazer, enqto está por aqui, q possa atenuar as coisas… noto, pelo q leio por aí, q algumas pessoas optam por uma vida mais simples (não simplória) e isso passa a ser algo q chame menos atenção. não digo q vc é do clube da ostentação, q fique claro. sei lá, às vezes são detalhes q atraem a atenção dos q não tem boas intenções e q podem ser violentos. qto aos funcionários, é complicado mesmo… dependendo do porte da sua empresa, pode ser melhor um outro arranjo pra evitar esse tipo de problema, mas isso tb é algo q vc já deve estar por dentro. qto ao canadá como escolha, me parece mesmo uma boa. esses dias estava vendo um programa com brasileiros q foram pra seul, na coréia do sul. a adaptação é mais complicada, por conta do idioma, mas lá me pareceu bem tranquilo no quesito segurança e tranquilidade… de todo modo, é muiro ruim q nossa pátria não tenha dado certo até agora… força aí, rapá.

    4. Cara que pesado, força ai pra você, de verdade. Sobre a questão da mudança, nem sei o que dizer sobre, apenas que Canada é uma ótima escolha sim, todos que conheço que foram para la por um determinado tempo sempre dizem que queriam ficar e morar etc, pois gostaram muito do lugar.

  5. Pessoal, final do ano tô indo pros EUA e vou aproveitar pra atualizar o celular (eu e a esposa temos o 4S e ambos já estão bem defasados, bateria já não dura muito, etc). Ela vai continuar na Apple, mas eu tô pensando em mudar pro Android. Sei que é difícil pedir recomendação de algo que tem tantas opções, mas qual vocês comprariam, levando em mente que passou os últimos anos na Apple (ou seja, tá acostumado com a “dinâmica” ali) e não necessariamente precisa ser um celular intermediário.

    1. Mesmo com as mexidas das fabricantes, o Android de todas é relativamente consistente. Em outras palavras, vindo do iOS você estranhará bastante. (É pior, na minha opinião.)

      Como você tem um iPhone 4S, qualquer coisa topo de linha lançada nos últimos dois anos ou um mid-range atual (Idol 3, Zenfone 2, por exemplo) deverá ser um SENHOR upgrade. Mas já que está lá, e se o dólar alto não for intimidador, recomendo ir nos topo de linha atuais: Galaxy S6 ou G4. Se câmera não for tão importante e você não ligar para o tamanho de um phablet (eu ligaria; é incômodo), tem o Nexus 6 também.

    2. To na mesma do Ghedin, se couber no seu bolso, pega logo um Galaxy s6 ou um LG G4, vai valer muito a pena, e vai ser um belo upgrade.

    3. To na mesma do Ghedin, se couber no seu bolso, pega logo um Galaxy s6 ou um LG G4, vai valer muito a pena, e vai ser um belo upgrade.

    4. Concordo com o Ghedin. Se o dólar não for problema, opte por um topo de linha pois pra quem está saindo do iOS, um aparelho top vai te atender melhor por mais tempo. Eu passei por uma situação semelhante quando me desfiz do 4S e comprei o Moto X2.

      A “dinâmica” é diferente. Não em relação aos apps, já que muitos dos principais apps do iOS se encontram no Android, mas sim em relação ao sistema.

      Coisas simples, porém super úteis como: atalhos de teclado, tap to top e reconhecimento de toques involuntários nos cantos da tela por ex. que facilitavam minha vida no iPhone e a falta disso no Android às vezes, irrita. Não sei se a TW da Samsung oferece soluções semelhantes (ao custo de muita RAM) mas o Android puro, não.

      Hoje a integração e as opções de compartilhamento não estão tão distantes. O iOS já chegou perto o bastante, porém no Android você terá boas opções de customização (não falo de launchers que emporcalham o aparelho mas sim de recursos, via Tasker por exemplo).

      Em relação as atualizações, o Android ainda está atrás. Apesar do Nexus, são poucos os aparelhos que seguem o cronograma, mesmo assim com atraso.

      No geral, se você for trocar de sistema, vai ter que se acostumar. =)

    1. Esse texto é ótimo! E eu tiro pelos apps que uso no desktop, em especial o Notation. Tem o Simplenote na web, claro, mas a agilidade em chamá-lo com o Winkey + N no app desktop é uma característica matadora, que por si só já justificaria a sua existência.

      1. Não se aplica para a grande maioria das coisas, mas desempenho é um diferencial também quando se fala de coisas mais parrudas: Atom baseado em HTML5 que o diga haha

    2. Sou sempre favorável a versões desktop/off-line, porque pra mim passa mais senso de robustez e controle

    3. O único aplicativo útil que tenho em meu celular e é offline é o Here Maps. Os outros dependem de uma conexão, já que em sua grande parte são redes sociais, programas de situação do transporte (Moovit / EMTU) e sites.

      No computador, na verdade por não trabalhar muito com computadores (mas sim em computadores), não faço tanto uso de programas. Mas em grande parte, os programas são offline – LibreOffice, VLC e outros.

      1. Acho que o offline é mais referente a tecnologia de desenvolvimento que a ausência ou conexão de internet: eu uso Reeder para o Feedly e TweetBot para Twitter que são nativos mas praticamente mandatório conexão com internet.

    1. Alguém sabe explicar como uma mp4 tão caro como esse da Apple, ainda pode sequer ser considerado uma opção com tantos smartphones bem mais baratos e melhores que esse sendo vendidos por aí?

      1. A experiência de um iPod touch com chip moderno não se compara a de um smartphone mid-range, como o Moto G. É mais fluído, é simplesmente melhor. Se 3G/4G e/ou telefone não forem importantes, é mais negócio um iPod touch. Mas são, e é por isso o Marques diz no vídeo que é difícil justificar esse produto — a menos que você tenha 10 anos e jogos sejam o centro do seu mundo.

        A dúvida do Gabriel Arruda é mais pertinente. O iPhone 6 é mais caro de se produzir. Os números são estimados e variam, embora ambos partam de patamares que são o preço do iPod touch de entrada no varejo — que, vale mencionar, usa um monte de componentes antigos, com preços já amortizados. A IHS estima algo entre US$ 200 e US$ 247, considerando peças e mão de obra: http://recode.net/2014/09/23/teardown-shows-apples-iphone-6-cost-at-least-200-to-build/ A Credit Suisse fala em US$ 350, com “tudo incluído”: http://qz.com/263316/iphones-are-getting-bigger-but-their-profit-margins-are-shrinking/ Este segundo link também fala nas generosas margens de lucro, que no caso do iPhone 6 seriam de 41,5%.

        Ou seja, o iPhone é mais caro de se produzir e (bem) mais lucrativo. Esses dois fatores combinados explicam ele custar o triplo de um iPod touch ao consumidor final.

        1. A tela e a câmera devem dar um belo desconto, além da necessidade de menos antenas.

          O que mais me impressiona é a construção dele, sempre muito elogiada por ser durável e agradável ao toque, mas que parece ser a coisa mais cara do mundo já que apenas HTC e Apple se propõe a fazer produtos com esses materiais por completo.

        2. Tinha um smartphone antigo (uns 3 anos pelo menos), com CyanogenMod que usava basicamente para ouvir música quando ia trabalhar e voltar para casa.

          Com ele nunca tive problemas de lentidão (pelo menos com o CyanogenMod) e sempre funcionou muito bem até ser assaltado.

          Sei que a Apple tem uma ótima experiência em software, mas duvido muito que seja tão diferente uma experiência com um mid-range de qualidade.

          Entretanto, acredito que a linha Nano e Shuffle são muito interessantes.

    2. Royalties e tecnologias de comunicação, chuto.

      Lembremos que boa parte das tecnologias tem patentes, e para cada tecnologia instalada em um equipamento, parte do valor é da patente…

  6. Vou colocar um pouco de “besteirol útil” na conversa.

    Vocês sabem que os japoneses são criativos, certo? Já viram que em um programa de televisão deles, pegaram e jogaram pneus de uma rampa para ver onde ia dar?

    A propósito, pelo pouco que já vi de alguns programas japoneses, parece que há uma possibilidade de exagero muitas vezes, que até é pego pelas tvs daqui.

    https://www.youtube.com/watch?v=f62Z8Ev9OXA

  7. GALERAAA

    Descobri esse site há pouco tempo e nossa, achei sensacional.

    1 – Tenho um Lumia 930 e acho um celular fodástico, espero ficar com ele esse ano e 2016 todo sem ter vaidade por outro aparelho. Qual o celular de vocês e vocês estão super satisfeitos com ele?

    2 – Sou fã alucinado de vários atores/atrizes. Uma das que mais gosto é a ~GENIAL~ Marion Cotillard, ansiedade mil pra ver Macbeth com ela e o Fassbender. Será que ela leva o Oscar agora?

    3 – Desde Janeiro estou malhando e gastando mais do que gostaria com suplementos, estou tentando fazer a transição de comida em pó pra comida de verdade. Alguém tem algum relato de bons resultados só na alimentação, sem o uso de suplementos?

      1. Aquecimento nunca, microfone sim. Mandei faz uns 4 meses pra autorizada e voltou perfeito e assim está até agora.

      2. Aquecimento nunca, microfone sim. Mandei faz uns 4 meses pra autorizada e voltou perfeito e assim está até agora.

    1. 1- Comprei um LG G3 depois de ser assaltado e ficar mais de 6 meses sem smartphone. Foi sem dúvida o melhor smartphone que já usei na vida e entendo agora porque ganhou tantos prêmios ano passado e foi eleito o melhor aparelho de 2014.

      2- Não sou fã de ninguém.

      3- Com essa crise parei de ir à academia e passei a caminhar/correr em um parque perto de casa. Uso um aplicativo para ver como está minha alimentação.

    1. Gostei principalmente do botão de volume, que nos aparelhos atuais é uma completa porcaria. Lembro que a LG lá pelo final dos anos 2000 fez uma aparelho com esse tipo de botão e era muito bonito. É muito mais funcional um botão desse tipo, fora que ele poderia ser clicável e usado também para disparar fotos.

      Não compraria pois atualmente não tenho interesse em um novo smartphone, essa empresa não tem suporte no Brasil, é muito caro, a tela é muito pequena e é dourado.

    2. Acredito que uma edição especial com algum grande fabricante seria mais negócio, mas ele é muito bonito e pode ter apelo para galera fissurada em música até pela pesada grife deles.

  8. Ligações no Whatsapp: pelo alvoroço que foi quando estavam disponibilizando esse recurso e popularidade do app em questão, eu pensava que a exemplo do SMS, as pessoas iriam praticamente parar de fazer as ligações telefônicas tradicionais – a ponto das operadoras eventualmente até encarecerem os planos de dados.
    No entanto essa não é minha realidade, quase ninguém me liga por ali e acham estranho quando eu o faço. Uma pesquisa no twitter https://twitter.com/search?q=liga%C3%A7%C3%B5es+whatsapp revela que por conta da interface poluída muita gente faz ligações acidentais quando queriam apenas ver a foto do perfil ou mandar uma mensagem.
    Achei curioso…

  9. Pessoal eu tenho um tablet Android genérico aqui que comprei faz um tempo, ele tem o Android 4.0 que já é jurássico. Queria fazer um uso básico com ele, que dicas vcs tem pra deixar ele mais atual? Já instalei o Nova Launcher.

    1. Sabe se tem ROMs alternativas para ele (infelizmente é difícil para alguns modelos)?

      Recomendo você fazer root (vá ao site do fabricante e faça um backup antes da ROM original). Depois do root, apague todos os blotwares.

      Instale um bloqueador de propaganda para Android (essencial hoje em dia) – os bons funcionam com root.

      Passe aplicativos para a memória interna do Android (precisa também de root), pois assim você terá um desempenho melhor. Algo muito bom é usar o Nova Launcher na memória interna, já que assim ele se torna nativo – fiz isso no meu tablet e melhorou 100%.

      Apague aplicativos pesados e substitua por outros mais leves. Exemplos que deixo é na parte de música usar o Walkman (agora chamado música) – melhor player para Android e bem leve. O navegador é essencial e nem pense em usar a versão de fábrica que vem no tablet pois deve estar cheia de bugs. O melhor navegador para Android atualmente é o Opera. Ele tem uma versão desenhada exclusivamente para tablets e é perfeito. Só fique de olho, pois ele tem várias versões na Play Store, mas com finalidades diferentes.

      Aproveite que já utiliza o Nova Launcher e utilize gestos para funções práticas, como dois toques para desligar a tela ou mesmo controlar o volume. Existem diversas opções no Launcher e você pode integrá-lo com vários aplicativos gratuitos na Play Store.

      Boa sorte!

  10. Eu gravo vídeos com uma filmadora da sony e com uma canon t3i. Ambas tem entrada para microfone externo.

    Para melhorar a qualidade do som gravado, comprei um daqueles mic baratinho do ML e me arrependi, dada a quantidade de ruídos e interferências. Custaram cerca de 60 reais.

    Alguém tem uma solução barata pra isso? Queria um som de qualidade aceitável sem ter que comprar um h1n1.

  11. Vazou o aplicativo da Cortana pro Android. Instalei aqui e pareceu bem consistente. É basicamente a mesma experiência do Windows 10.

  12. Pessoal, outra dúvida: no caso de filmagens, caso eu queira gravar vídeos para a internet, que microfone tem uma qualidade boa e acessível também para começar? Dicas?

    1. As marcas mais famosas são Rode e Tascam. E são caras. Não sei a a pergunta significa que você pensa no uso do Nokia 1020, do seu celular android ou dos DSLRs.

      Seria microfone de foco direto, né?

      1. Olha o bullying… Tsc, tsc, tsc… Rs… Mas o app do Kindle é bem ruim mesmo. Dá até pena. Não tem coisas básicas, como destacar o texto.

    1. O app do android também não é lá essas coisas. Demora um ano pra abrir e a transição de páginas poderia ser mais bonita. Só uso por causa do whispersync mesmo.

  13. Estou com o Moto G 4G cerca de 1 mês, e ele veio com problema assim:tem momentos que reconhece o chip, outros momentos, não. Entrei em contato com a oja onde comprei e disseram que não trocam. Fui na autorizada e não encontraram o problema. Liguei para a Motorola e negaram a troca. Vocês já viram alguém se queixar desse erro do Moto deixar de reconhecer o chip? Meu primo tem um iPhone 4S e o mesmo não sai da tela onde aparece o simbolo do iTunes e do cabo usb. Tentou restaurar/atualizar e deu Erro 48. Vocês saberiam como resolver isso?

      1. Sim, tenho a nota fiscal, tudo completo. Mas negaram. E além disso péssimo atendimento. Sendo que a Motorola disse que é para eu enviar para São Paulo o aparelho e que não teriam garantia de quando iriam solucionar o problema.

        1. toma as medidas cabiveis. já troquei calçado que estragou e corda de contrabaixo que nao serviu. cheguei a abrir o pacote e quando fui instalar era mais curta.

          1. Já pensei em tomar as medidas cabíveis, mas só o transtorno que vi relatos contra a Motorola me fazem desistir.

          2. Mesma coisa. Ambos ridiculos. A loja disse que somente vende e que a empresa que fabrica o aparelho é a responsável

  14. No tópico da TV aberta muita gente está falando do Master Chef. Eu nunca assisti (não tenho TV em casa, e sendo honesto, nem interesse), mas partindo das premissas de que é um reality show, e reality shows não são lá o suprassumo do entretenimento audiovisual, e de que o público do Manual me parece avesso a outros do gênero, como os BBB da vida, pergunto-lhes (de coração): qual a graça? Ou melhor, o que o Master Chef tem de diferente?

    1. Também não assisto, mas pelo que noto nos memes e manchetes, é a dramaticidade que se dá a uma competição culinária

      BBB, Fazenda e outros reality shows, se sente que eles forçam um teco a barra para se dizerem “reais”. Master Chef, ao que se nota, é caricato, exagerado.

      . A ironia e graça provavelmente é essa: é um reality que não cai no discurso de “é a vida real”. É só um programa de entretenimento e pronto. :)

    2. Comecei a assistir pelo hype do Twitter. É um programa altamente tenso, cheio de reviravoltas a cada 5 minutos. Isso prende o público.
      Além disso, tanto os participantes como os jurados são carismáticos, fora que o programa não tenta se vender como um experimento social. É entretenimento e só.

    3. É engraçado e tenso ao mesmo tempo. A edição não é a das melhores, mas a internet adotou então a segunda tela deixa o programa melhor ainda. E é competitivo a todo o momento, então é como se fosse uma partida de futebol, saca? BBB seria uma partida de futebol onde as filmagens ocorrem na concentração ou no banco de reservas, e não na partida em si.

    4. Vi alguns realitys bem interessantes: um deles era troca de famílias, passava na Band até: vc levava uma família de brasileiros para um tribo na áfrica e eles tinham q se adaptar. Era cruel, pq não davam boi pra eles não. Ia a família toda. Era uma bela experiência antropológica pop televisionada. Um outro reality era deixar as pessoa pelada, sozinha, sem recurso algum, numa ilha por uns dias e ela tinha q sobreviver. Era tudo monitorado, claro, pro cara não morrer lá. Mas era bem interessante tb. E um outro daqueles de grupos q tinham q se enfrentar e eliminar, mas tb era de sobrevivência em condições duras e quem geria a coisa era um fodão de sobrevivência. Era bem legal tb. E via o topshot, sobre armas e um de caminhoneiros numas estradas terríveis… Não sou fã, mas assistia curioso. E o do Ozzy, claro, q passava na MTV. Era muito bom. O gênero reality parece condenado por conta do BBB, mas eu acho q teve gente q achou coisa interessante pra fazer. Tem aqueles tb q levam pessoas a, por exemplo, trabalhar nas fábricas que fazem roupas pra Adidas, então cara sai lá da Noeruega, da vidinha sussa dele, e cai no caos asiático e vê como é parada lá pra eles. Os participantes, dizem eles, saem transformados da experiência. Me parece um sentimento autêntico…

      Perdidos na Tribo
      http://www.band.uol.com.br/tribos/

      Naked and Afraid (Largados e pelados – ótima tradução)
      https://www.discovery.com/tv-shows/naked-and-afraid/

      Man vs Wild (A prova de tudo)
      https://www.discovery.com/tv-shows/man-vs-wild/

      Sweatshop Deadly Fashion (não teve trasmissão aqui. esse é um soco no estômago)
      http://www.aftenposten.no/webtv/#!/kategori/10514/sweatshop-deadly-fashion

      Top Shot
      http://www.history.com/shows/top-shot

      Estradas mortais
      http://www.seuhistory.com/programas/estradas-mortais

      1. Falando nisso, uma coisa que notei é que o que antes era “reality”, hoje é uma mistura de reality, documentário e programa de entretenimento. Discovery, History e outros tem programas que nasceram como uma espécie de “documentários”, e no final ganharam tanta relevância que viraram uma marca e um programa de entretenimento.

        O “A Prova de Tudo” mesmo é um bom exemplo. Não acompanho o programa com frequencia, mas pelo que já vi, é interessante como fisga o espectador para os enfrentamentos de Bear Grills (já confundido com Keanu Reeves, a propósito :p ).

        Minha lista de programas assim são:

        – Trato Feito (Paws Stars) – sobre uma loja de penhores e suas negociações muitas vezes interessantes. – History.

        – Mestres da Restauração (American Restoration) – spin-off de Trato Feito, mostra uma equipe de restauradores dedicados e os trabalhos mais relevantes. – History

        – Joias Sobre Rodas (Wheeler Dealers) – sobre uma dupla – um inteligente e carismático negociante de automóveis e um mecânico de excelência – que compra veículos baratos e em estado razoável, e melhoram o veículo para depois vende-lo. E durante a melhora, é dado aspectos de como é feito o veículo, sua história e sua relevância cultural. Um episódio aconteceu no Brasil, mas é um spin-off da série. :) – Discovery Turbo / Discovery / Internet.

        – Inside West Coast Customs (Por dentro da ….) – um programa que acompanha alguns dos trabalhos relevantes da empresa de customização. Vale acompanhar para saber o processo criativo e as coisas que podem acontecer. – Discovery Turbo

        Programas sobre a história, origem e criação de equipamentos também são algumas coisas que acho bacana, e cabe em “reality” :)

        1. tb curtia alguns desses programas, mas achei q eles ficaram um tanto repetitivos. mas o pior mesmo, cara, de ver esses programas na tv, era a quantidade de propagandas. era insuportável. motivo q me fez cancelar a tv… vai pro inferno, de dez em dez minutos intervalo e sempre os mesmos comerciais do próprio canal, inclusive. sem chance… mas, de fato, passaram a usar a linguagem documental em alguns casos.

        2. tb curtia alguns desses programas, mas achei q eles ficaram um tanto repetitivos. mas o pior mesmo, cara, de ver esses programas na tv, era a quantidade de propagandas. era insuportável. motivo q me fez cancelar a tv… vai pro inferno, de dez em dez minutos intervalo e sempre os mesmos comerciais do próprio canal, inclusive. sem chance… mas, de fato, passaram a usar a linguagem documental em alguns casos.

    5. O unico reality show que eu assisto atualmente é o “Lucky Ladies”, quem é carioca se familiariza mais com ele, acho bem divertido.

    6. A comparação do Masterchef com o BBB eu acho imprópria. São programas completamente diferentes. Acho mais razoável comparar o Masterchef com o Aprendiz, que partem de premissas semelhantes: julgar o trabalho dos participantes e a cada programa retirar o que tenha sido o pior. O que na minha opinião explica o sucesso do Masterchef Brasil são 3 fatores:

      1 – Os jurados são muito carismáticos. Os 3 têm personalidades bem diferentes, mas combinam muito. São sempre muito rígidos, mas temperam sua atuação com humor e tensão. Eles ajudam mesmo os candidatos e parecem verdadeiramente cativados por eles e preocupados com o seu destino;

      2 – A edição perfeita do programa. É tudo acelerado para parecer que todos estão sempre no limite do tempo (certamente no programa real a coisa é mais tranquila). E tudo é pontuado por depoimentos dos participantes explicando o que estão sentindo naquele momento. E eu não tenho a menor ideia de que como a produtora faz isso: ou eles interrompem várias vezes o programa para gravar o que os candidatos estão sentindo, ou eles gravam depois do resultado (neste caso, seria meio fake, pois eles falariam dos sentimentos anteriores deles só depois de receber o resultado);

      3 – O fato dos candidatos serem cozinheiros amadores (mas não se engane, eles são excelentes). Como são amadores, o público se identifica mais com as disputas. Quase todas as eliminações são muito emocionantes, e não é raro que o participante que foi eliminado ou conseguiu escapar da eliminação chore de tristeza ou de felicidade.

      O ruim do programa é que ele é muito longo (2 horas por programa), e o fato de ele ter sido praticamente todo gravado antecipadamente, o que permitiu spoilers sobre os dois finalistas (a final será ao vivo).

    1. Tanto quanto um barco de papel numa enchente.
      Sinceramente, pelos rumos que está tomando, não vejo mais solução. 4 anos de promessas de ser o melhor OS do mercado e eles ainda patinam em coisas simples.

    2. Tanto quanto um barco de papel numa enchente.
      Sinceramente, pelos rumos que está tomando, não vejo mais solução. 4 anos de promessas de ser o melhor OS do mercado e eles ainda patinam em coisas simples.

      1. O que são essas coisas simples? penso em mudar… Especifique por favorv

        1. Me expressei mal.
          Eles patinam em conseguir um bom ecossistema para o usuário, em chamar a atenção dos desenvolvedores, a resolver problemas legados de sistema (imagina, 4 anos e até hoje temos problemas com o “retornando”).
          E falo por experiência própria, já tenho WP desde os idos de 2012 e as implementações do Windows 10 não me convenceram.
          Para mim, toda a personalidade própria do WP foi sendo tirada pouco a pouco, e hoje a interface se aproximou demais dos concorrentes.
          Se for para ter algo igual, fico com o Android mesmo.

          1. No Windows 10 eles amenizaram isso, mas nos aparelhos com pouca memoria ram ele encerra o app e quando vc volta pra ele os dados são recarregados, acontece nos mais potentes tb mas é mais perceptivel nos com 512mb de ram. Uma limitação compreensivel e agora no w10 amenizada.

          2. O que tem de ruim nisso? O Windows não tem como criar memoria, acontece o mesmo em outros sistemas, só não fica explicito, não fica o retomando na tela.

    3. Cara, se tem chance só o tempo dirá, só sei que eu fico até o final, se for o caso pra apagar a luz. Assim como foi com o Symbian, no meu caso. Call me crazy.

        1. É algo muito pessoal isso, mas no meu caso de cara o que eu percebi de diferente foi a fluidez do sistema, mesmo em aparelhos de baixo custo, e a unidade visual. As coisas tendem a ter um padrão visual, dando a impressão de que é um sistema mais polido. Sem ícones quadrados, redondos com bordas arredondadas tudo misturado. Lógico, como eu disse, isso é subjetivo.
          Outra coisa são atualizações. Dependendo do fabricante, você ficará com o sistema desatualizado o resto da vida, se não tiver um Cyanogen para seu aparelho. Não é raro encontrar apps ou recursos que só funcionam com versões mais recentes do sistema. Isso me incomodava muito.

    4. Se tem chance eu não sei.Mas digo q a cada build que sai,o sistema vem melhor. Está tapando os “buracos” um a um na questão de recursos(ex imprimir docs,permissões dos apps etc). Parece que dessa vez a MS REALMENTE tá focando na versão móvel. Todo esse esforço é perceptível,e vemos isso com as iniciativas q aMS vem promovendo como essa de trazer mais apps para o sistema com ferramentas para facilitar a conversão dos já feitos para Android e iOS. Isso foi bem inteligente,mais do que simplesmente EMULAR apks como diziam os rumores. Se os DEV’S vão adotar isso,talvez ,quem sabe?
      Alguns já estão prometendo trazer depois q lançar. Como SO e SI o W10 M vai ficar quase ou igual ao ANDROID.Digo novamente,isso é perceptível a cada build nova lançada,pois quase sempre vem adicionar recursos q no WP não existe. Vamos acompanhar isso durante os próximos meses,eu realmente tô TORCENDO q dessa vez o sistema deslanche de vez. :)

  15. Pessoal, vocês atualizam os aplicativos do celular? Estava conversando com um amigo que possui o Lumia 630 e ele disse que nunca atualizou os aplicativos desde que comprou, há 2 anos. Vocês acham certo?

    Ghedin, qual Lumia você recomenda para celular intermediário? Com Android, qual sua recomendação de celular intermediário?

    1. Se seguir a mesma logica dos sistemas operacionais, é melhor atualizar, pois o principal pra mim é a correção de falhas e bugs, além da adição de novas funcionalidades. É uma questão de segurança também, por conta de possiveis vunerabilidades.

      Também tem app que não permite mais ser usado enquanto não atualizar (logico que depende do app).

      Eu mantenho tudo sempre atualizado.

    2. É sempre bom atualizar. Vez ou outra o app muda para pior, mas costuma ser o contrário, e é a única forma de distribuir correções de segurança e melhorias no desempenho.

      Lumia intermediário eu recomendaria o 730 ou 830. Já no Android, o momento é delicado para comprar. Asus e Motorola estão prestes a atualizar os melhores intermediários (entre R$ 500 e R$ 900) do mercado. Porém, pode ser uma boa para economizar nos modelos do ano passado. O Zenfone 5 tem aparecido com frequência por ~R$ 540; é um custo-benefício bem interessante. E tem o Redmi 2, se conseguir comprar, por R$ 499. E tem o Galaxy E5, que não testei, mas já está chegando perto dos R$ 650.

    3. Se pra ele ta usando bem os app assim, blz! Agora, nao deixaria de att certos app essências como do banco, gmail e drive!

      Sobre o cel, pra WP pode ver o 630, 640, 730, 830!

      Ja pra Android: Zen, MG, Red2, LG G2!

    4. Se pra ele ta usando bem os app assim, blz! Agora, nao deixaria de att certos app essências como do banco, gmail e drive!

      Sobre o cel, pra WP pode ver o 630, 640, 730, 830!

      Ja pra Android: Zen, MG, Red2, LG G2!

    5. Muitas vezes nem é possível atualizar. Outro dia conheci uma pessoa que tinha um Xperia. Os aplicativos pediam atualização, mas quando tentei realizar dizia que não tinha espaço. O interessante é que existiam mais de 2gb livres e mesmo assim era impossível atualizar sequer a Play Store.

      1. eh porque nos androids antigos a memoria de apps e a de armazenamento são espaços separados. tipow temo um i9100 s2 ele tem 16gb de memoria de armazenamento e 2gb de memoria para apps. alguns apps aceitam serem movidos para a memoria de armazenamento mais a maioria não. tenho tambem um motog2014 nele a memoria e uma coisa so entao da para usar ela inteira para apps.

    6. Como assim? Tenho uma neura com atualizações, tirei do automático e busco manualmente umas 3 vezes por dia.

  16. Bom, é o fim da picada, não aguento mais, e está decidido, o que antes era plano de aposentadoria vai se concretizar, e vou me mudar para o Canadá. Junho de 2017 está ai, e espero que algo aconteça antes para que possa me mudar mais cedo.

      1. Já vi vários perfis, cases, era algo que eu pretendia para quando envelhecer, mas dadas as circunstâncias, vou apenas esperar meus contratos acabarem para que eu possa me desvincular por inteiro de toda a burocracia e estarei indo.

  17. Turma, alguém aqui usa o 99Taxis? Estão usando muitos cupons promocionais?

    1. Uso o EasyTaxi, e a única vez que tentei usar o cupom (tem que pagar no cartão) o taxista reclamou e tive q pagar no dinheiro, sem cupom.

    1. Porque a lógica do Facebook é que o Messenger/sua conta na rede social seja atrelada a um número. Em alguns países, inclusive, dá para logar no Messenger sem ter conta no Facebook, só com o número do celular — a mesma mecânica do WhatsApp.

  18. Eu nunca vi isso em post livre MAS caso já tenha sido debatido, foi mal.

    E ESSA CRISE DOS INFERNOS?

    Como estão fazendo pra economizar na conta de água/luz/gasolina/etc? Se é que estão economizando ou já mandaram td pro zaralho..

    Aqui tá foda, de março pra cá já tiveram no mínimo uns 8 aumentos da conta de energia. Esse mês consumi menos kw/h que o mês passado e ainda assim a conta veio mais cara…

    Isso sem contar o preço que se tem que pagar pra se ter um equipamento minimamente bom de tecnologia (smart, note, game, etc..).

    1. O que eu tenho mais sentido é a conta de luz, que praticamente dobrou nos últimos meses sem nenhuma mudança de comportamento minha (fora o chuveiro quente, agora no verão) e mercado, que é uma facada a cada ida.

      1. mercado é o pior. até diminui o consumo de bebidas como cerveja e vinho

      2. Exato. Eu e a molier não mudamos nosso dia a dia pra justificar tal aumento. Foi a parada da bandeira vermelha mesmo..

        Quanto ao mercado, tá bizarro. Qualquer 5 ou 10 itens que vc comprar, já vai uns 80 dinheiros..

        1. Puxado demais. Temos priorizado supermercado e cozinharmos em casa. O que pesa no carrinho são Fraldas (tenho uma filha recém-nascida), carnes e produtos com baixa lactose, ambos caríssimos.

    2. Aqui foi comprado lâmpadas de led, nada fica ligado a noite na hora de dormir e a conta caiu uns R$ 50.

      Mas, o mais importante é não cair no populismo da PTralhada. Não votar em gente assim é o começo, além é claro de sempre ter um posição.

      É ótimo para os políticos que as pessoas evitem discutir política.

      1. Aqui durante a noite, só fica acesa a lâmpada da cozinha. É até bom pq aqui nós gostamos dessa penumbra. Se ligar a tv, desliga a luz da cozinha e fica só a luz da tv iluminando.

        Máquina de lavar usamos pouco…microondas também…não mudamos os hábitos.

        E assim vamos levando.

    3. “crise” é normal. nenhum mercado se mantêm eternamente.
      mas tem o lado bom que força a mudança de hábitos da população. espero que isso dê um toque na população e passem a cobrar mais, tanto da espera federal quanto municipal.
      eu nunca fui esbanjador com dinheiros, mas mesmo assim cuido maquina de lavar, chuveiro e luzes. temos que dar atenção especial para os que transformam energia eletrica em calor.
      acho incrivel que alguns estabelecimentos ainda mantêm luzes acesas durante a noite. os paulistas levaram um bom susto com a escasses de agua. parece que o unico jeito das pessoas mudarem de hábito é cobrando mais caro ou aplicando multas maiores.

      1. A crise que o país passa não é “normal”. É fruto da política do governo.

    4. – Desligar TV, router, laptop e tudo mais pra ir dormir. Apenas lâmpada do corredor, para os pimpolhos não tomarem susto se acordarem de madrugada;
      – Fazer compra semanalmente, privilegiando feirantes locais;
      – Cortar TV a cabo;
      – Renegociar parcelamentos com o banco (consignado);
      – Pagar em cash. Tem ajudado no controle do orçamento.

      1. Feirante local tende a ser mais barato que mercado?
        Sempre imaginei o oposto, porque lidam com volumes menores.

        1. Acredite, é um otimo negocio. Mais barato e com mais chances de ser natural de verdade, sem agrotóxicos. A alface americana sai a R$1, por exemplo.

          1. Outra dica boa é chegar na feira sempre perto do seu final, quando os feirantes estão dispostos a negociar descontos maiores nos produtos que sobraram.

          2. O problema de chegar no fim da feira é que vários produtos já não estão disponíveis e entre os que ainda tem, normalmente só sobram os mais feios.

    5. Tou trocando as lampadas em casa, só o ruim é a preguiça de tirar as coisas da tomada para não deixar em standby (penso em usar um disjuntor ou chave).

      Fora isso, sempre fui um cara que só busca coisa barata, procurando alternativas.

    6. Cortei Netflix, Google Play, diminuí o plano da NET, faxineira só a cada 15 dias. Diminuí jantar fora, cervejas especiais só em casa (no bar vai Heineken mesmo).

      1. pois é!! eu também tive que cortar (temporariamente) netflix, spotify, tirei o cc da google play (pra evitar impulso), nubank ta off por enquanto, etc…ainda bem que não tenho video game pq senão teria que cancelar as assinaturas anuais (live gold ou psn plus).

        1. Pensei nisso mas falta coragem. Pago Rdio Web, Netflix, Office365 e o Estadao Digital. São 60 dinheiros que acho bem investidos. Tenho feito o que já citei e, enfim, ajuda. Ah, e tem a ideia de vender coisas usadas ou paradas pra fazer dinheiro. Alguém aí quer completar o album de figurinhas da Copa ainda?? ;-)

    7. Como moro sozinho, sempre pago a taxa mínima de tudo; eu mesmo arrumo a casa, lavo minhas roupas, faço minha comida ou uso o vale refeição no restaurante. Combustível não tem jeito mesmo, mas indo de transporte público e acabo gastando mais.
      A única coisa que eliminei foi a importação de mangás. Esse ano só comprei um volume e me custou R$ 60!

      1. No caso do combustível as vezes vamos trabalhar de bike mesmo..nesse período ta meio complicado devido as chuvas por aqui..tempo instável..

    8. por isso queria investir um pouco em energia solar… mas morando num ap, ainda não achei jeito.

  19. aproveito então o espaço pra recomendar o android app arena
    https://www.youtube.com/user/AndroidAppArena

    um programa que recomenda apps baseados num tema e as vezes escolhe o melhor entre eles.
    quando tinha iphone sempre acompanhava macmagazine, etc e sempre tinha recomendação de apps, mas no android fiquei meio perdido, fui procurar e acabei encontrando esse cara. recomendo pra caralho

    1. Todo semana o Gizmodo e Exame fazem uma porrada de lista de indicações para o Android (o Gizmodo é um lixo e a lista é sempre Ctrl+C + Ctrl+V).

      Recomendo você utilizar mesmo o Flipboard. Na escolha dos assuntos sempre aparecem aplicativos interessantes para Android.

      1. opa, tem link pra esse da exame?

        o flipboard eu já instalei uma vez mas não aprendi a usar e acabei apagando hahaha mas vou dar outra chance

        1. Quase toda semana eles fazem uma lista e sempre tem algum aplicativo interessante. Acho que a última que saiu foi essa: exame.abril.com.br/tecnologia/noticias/7-aplicativos-imperdiveis-que-testamos-nesta-semana-4-7

          De qualquer forma, tem várias lá e é só pesquisar.

          No Flipboard você escolhe assuntos e vai receber noticias sobre eles. Na área de tecnologia sempre aparecem lista de aplicativos de todas as plataformas toda semana. Ele funciona como um agregador de notícias.

    2. Boa! Mudei agora para Android e ainda estou perdido em sites de referência bons.

  20. Pessoal, ano passado comprei uma câmera mirrorless da samsung (nx3000) e a lente que veio no kit dela é bem básica, uma 20-50mm, e estava querendo investir em uma lente nova. Alguém aqui tem experiência com esse tipo de câmera? Se sim, qual lente indica?

    1. Não tenho experiência nenhuma e por isso não posso te ajudar.

      Acho que em fóruns sobre esse assunto deve ser fácil receber recomendações sobre isso. Provavelmente você deve encontrar ajuda especializada no HT Fórum.

    2. Não tenho experiência nenhuma e por isso não posso te ajudar.

      Acho que em fóruns sobre esse assunto deve ser fácil receber recomendações sobre isso. Provavelmente você deve encontrar ajuda especializada no HT Fórum.

        1. O ideal é procurar fóruns, comunidades e sites de fotografia e analisar com detalhes. Lente não se usa a toa – cada lente tem suas funções, desde tirar fotos de retrato até fotos distantes. Muitas vezes pode se indicar uma lente modelo x ou y, ou com alcance focal entre w e z, e isso acaba lhe “castrando” dependendo do que quer tirar fotos. O ideal, para quem quer cair dentro como um hobista entusiasta ou profissional, é começar com kits de lentes, abrangendo os tipos de fotografia que quer bater (retratos de pessoas, panorâmicas, etc…)

          Não entendo de fotografia, por isso não posso te falar que tipos de lente atendem para tirar fotografias do jeito que quer.

          Maquinas mirrorless / micro quarto terços, pelo que sei, não tem uma quantidade de lentes e possibilidades como as DSLRs clássicas. Porém, ao que sei, com adaptadores, você pode brincar a vontade.

          Lembre-se que a distância focal limita a distância que você pode bater uma foto. E preço também define um pouco a qualidade do equipamento ;)

        2. Vcs está partindo pra casa das grande angulares.
          Eu particulamente não recomendo essas lentes para fotografar pessoas e, dependendo do caso, também não para ambientes (?!?). E o motivo é razoavelmente simples, a distorção.
          Essas lentes tendem a distorcer as imagens, e lembre-se que isso não é necessariamente ruim.
          Minha dica é: compre uma fixa de 50mm para tirar fotos em geral, especialmente de pessoas. Dependendo do seu sensor, você pode comprar lentes de 30mm até 50mm e você terá um comportamento parecido com uma de 50mm (tem uma explicação pra isso, você pode ir atrás).
          Pra ambientes, não sei exatamente o que você quis dizer com isso, essa mesma lente pode servir. Mas é preciso analizar melhor sua necessidade.

          (informação bônus)
          Lembre-se que lentes com range de distância focal, não conseguem a qualidade máxima nos extremos. Essa sua lente de 20mm-50mm, nos 20 e nos 50 não irá trazer a melhor imagem pra você.

        3. Vcs está partindo pra casa das grande angulares.
          Eu particulamente não recomendo essas lentes para fotografar pessoas e, dependendo do caso, também não para ambientes (?!?). E o motivo é razoavelmente simples, a distorção.
          Essas lentes tendem a distorcer as imagens, e lembre-se que isso não é necessariamente ruim.
          Minha dica é: compre uma fixa de 50mm para tirar fotos em geral, especialmente de pessoas. Dependendo do seu sensor, você pode comprar lentes de 30mm até 50mm e você terá um comportamento parecido com uma de 50mm (tem uma explicação pra isso, você pode ir atrás).
          Pra ambientes, não sei exatamente o que você quis dizer com isso, essa mesma lente pode servir. Mas é preciso analizar melhor sua necessidade.

          (informação bônus)
          Lembre-se que lentes com range de distância focal, não conseguem a qualidade máxima nos extremos. Essa sua lente de 20mm-50mm, nos 20 e nos 50 não irá trazer a melhor imagem pra você.

        4. Me lembrei de quando eu comprei minha DSLR. É uma Canon T5i e eu comprei uma lente prime de 50 mm. Só que foi frustrante porque eu estava numa cidade linda (Buenos Aires) e não conseguia fotografar os prédios, porque o campo de visão dela não é adequado para isso. Só aí que eu deixei de ser noob e pesquisei mais sobre lentes, e descobri que eu precisava de uma grande angular para tirar fotos de prédios e paisagens. No mês seguinte, comprei a Canon 10-18 mm, que é uma lente ótima pra isso.

          Ou seja, você provavelmente precisará de lentes diferentes para fotografar paisagens e pessoas. Os dados mais importantes na hora de comprar uma lente são a distância focal, que é medida em mm (quanto menor, mais ela “abre” a imagem) e a abertura dela (quanto menor, melhor, pois a lente é mais clara e se comporta melhor em situações de pouca luz). Supondo que você não vá querer usar algum tipo de adaptador para o mount NX da sua Samsung, para fotografar paisagens eu escolheria entre essas 2 opções: a Samsung 16mm f/2.4 Ultra Wide Pancake ou a Rokinon/Samyang/Bower 12mm f/2.0 NCS CS. Veja que a Rokinon é 33% mais wide que a Samsung, e é também uma lente mais clara. A desvantagem dela é que ela não tem autofoco, então só lhe serve se você souber usar o foco manual.

          Observe que a sua lente atual começa nos 20mm, então a diferença de distância focal para os 16mm é de somente 25%. Se você busca composições mais dramáticas, eu acho que a 12mm é uma escolha melhor.

          Essas lentes não são baratas. E por isso eu já desconfio desse site que você indicou. A Samsung 16mm custa 250 dólares nos Estados Unidos. Como é que eles conseguem vender a mesma lente por R$ 342? Pra mim, ou é falsificada ou golpe. Essa Rokinon custa 320 dólares lá fora.

          Então, se você investir somente em uma lente, eu recomendo uma dessas duas aí para fotografar paisagens e continuar usando a lente do kit para retratos (a distância focal dela é adequada para isso). Se você pretende investir em mais de uma lente, ou mesmo em um adaptador para esse mount, as opções são muito maiores.

  21. Caríssimos, tenho um projeto social em mente e a parte tecnológica me parece um tanto desafiadora, pq não sei muito bem qual q melhor solução (se é q há uma). Vejam: o lance seria o seguinte: quero tentar ligar pessoas q precisam de algo (uma cadeira de rodas, por exemplo) com pessoas dispostas a ajudá-las mas não necessariamente de modo financeiro (se não envolvesse grana melhor ainda). Mas essas pessoas q precisariam de ajuda, provavelmente, seriam moradores de rua ou pessoas q não tem uma moradia estabelecida por muito tempo. Teria que localizá-las com facilidade e pensei no seguinte:

    1. deixar um rastreador com as pessoas q precisam de ajuda e localizá-las qdo conseguir o q elas precisam

    2. ou deixar um celular com elas

    O rastreador é barato e o celular tb, menos de 50 reais, aparentemente. Tb teria q deixar um carregador solar, q é barato, para q elas não tenham problema com a carga, já q dependeriam de alguém pra deixar o rastreador ou celular carregados.

    Mas o celular me pareceu uma solução ruim, apesar de ser a mais prática e menos invasiva, já q ele pode ser vendido, roubado etc…

    Esse projeto se relaciona um pouco com aquela página do do SP Invisível no face, pq muitas pessoas veem a história, querem ajudar, mas não sabem como. Eu queria ajudar nessa parte, de ligar pessoas q precisam de algo ou alguma ajuda com aquelas q querem e podem ajudar de algum modo.

    Se tiverem sugestões e ideais, agradeço desde já.

      1. blz. esses eu não tinha visto ainda. pode ser uma boa tb. valeu!

      1. Fique à vontade pra falar do projeto TB. Aceito todo tipo de sugestão, crítica etc.

        1. Já conversou, passou um tempo, com os interessados?
          Acho que tem que conhecer quem vai utilizar o serviço, saber se eles querem, tem condições, como é a rotina deles.

          Talvez o melhor é concentrar tudo num posto ou fazer campanha de final de semana onde as pessoas levam a ajuda que estão dispostas.

          Acho o processo de um celular, rastreador meio… não sei, complicada demais.

          1. Luderson, VC tem razão. Pensei nesse projeto, q nem é algo original, mas pensei nele ontem vendo uma mulher bem pobre sendo levava numa cadeira de rodas e ela levava consigo uma plaquinha dizendo q precisava de uma cadeira nova… Seria preciso, sim, conversar com as pessoas, mas o q me parece mais importante é localizá-las e se comunicar com essas pessoas. Muitas seriam de difícil localização (moradores de rua por exemplo q sempre são expulsos)… Concordo q seja complicado, mas não me pareceu inviável… Pensei no site pq, as vezes, VC tem a chance de dar uma ajuda específica pra alguém… O q acha?

          2. Vc diz criar um site?

            Acho válido e viável, mas acho que não tem como escapar do corpo a corpo. Consigo ver uma instituição que agregue as ‘ajudas doadas’ e distribua, acho que esse meio de campo tem que ter.

          3. Sim, criar um site que permita as pessoas se falarem, mas a maioria não teria como falar com quem ajudar. O site seria um intermediário com essas pessoas. E, sim, o corpo a corpo é fundamental pra ajudar pessoas que estão fora do mundo q conhecemos hj com internet, celular, endereço fixo, alimentação regular etc… Não teria como agregar a ajuda dada, tinha quer quase um canal direto com quem será ajudado. Vc, por exemplo, tem a cadeira de rodas pra doar ou se dispôs a comprar uma e agora quer doá-la. Como achar a pessoa q vai receber a doação se ela for uma pessoa sem endereço fixo? Esse é o lance e mesmo aqueles q têm um endereço as vezes são removidos de suas casas ou se mudam por conta da exploração do aluguel…
            O outro desafio seria como entregar a doação: a pessoa retira com vc, vc leva até ela, deixa num posto de retirada?

          4. Entrando na conversa:

            Gostei do ponto do Luderson, que diz que de fato tem que ter um intermediador. Uma “ajuda direta” é bacana, mas como você já colocou, há riscos. Há pessoas em situação de rua que sim, precisam de atenção e respeitam quem as ajuda. Mas porém, muitos não estão bem sociáveis, e aproveitam da bondade alheia para poder viver sem trabalhar.

            O interessante é que a ideia do projeto seja voltada a conectar instituições/entidades de auxilio a pessoas de situação vulnerável a pessoas que querem ajudar.

            Uma ajuda direta, ao que noto, não viabiliza tanto. Na verdade, pode também criar um ciclo de manutenção de vulnerabilidade, e incentivar a mendicância, que a pessoa “fique confortável” vivendo na rua, o que sejamos francos, não é bem visto e aceito pela sociedade.

            O ideal seria criar mecanismos on-line para fiscalização, pesquisa e auxilio à instituições, entidades e grupos de auxilios a vulneráveis. Aí entra um sistema de comunicação com celulares de via única ou aplicativos de comunicação direta. Por exemplo, uma pessoa de uma instituição em Rio Grande do Norte localiza uma pessoa que precisa de uma nova cadeira de rodas. Esta fica cadastrada no sistema e entra em uma “fila de espera” para quando aparecer a oferta de uma cadeira.

            Eu consigo esta cadeira e estou em São Paulo. Oferto esta cadeira no sistema e noto que a próxima pessoa na fila é a do Rio Grande do Norte. Isso cabe uma questão logística – como transportar este tipo de coisa. Sem entrar no mérito disto, supondo que por exemplo, faça uma parceria de patrocínio com alguma empresa de transportes; a cadeira é despachada, entregue a entidade que cadastrou a necessitada, e com isso acompanho a doação de forma transparente e direta.

            É meio que parecido com a “lista de transplantes” que existe no Brasil: cria-se um sistema de controle de espera, onde as pessoas recebem as doações conforme a oferta está próxima, distante ou urgente a estas.

          5. Caro, tendo a crer q, sim, pode haver golpistas e o cara queira algo sem estar precisando ou podendo pagar… Tipo qdo vc doa pra campanha do agasalho e fica com uma ponta de desconfiança se aquele agasalho vai chegar ou não pra quem passa frio por aí… Mas eu acho q isso seria uma minoria e não a maioria. Não encanaria muito com isso, pq, senão, a desconfiança é geral e não é o caso.

            Bom, pra essa logística não ficar louca, teria q ser algo comunitário, ou seja, ajudar pessoas próximas de vcs. Se vc mesmo puder entregar, melhor. É bem provável q em qualquer lugar haja pessoas q precisam de ajuda e isso pode ser bem perto da gente. Moro em SP e aqui o q não falta é gente precisando de ajuda.

            Eu não temeria os golpes ou os folgados. Apesar de pintarem o contrário, q só tem vagabundo atrás de mamata estatal etc etc etc, isso não é verdade.

            Abs!

          6. e outra coisa q me ocorreu agora. manja aquelas cartinhas pro papai noel q as crianças escrevem e deixam nos Correios. pois bem, se vc quiser, vc pega uma cartinha dessa numa agência e atende o pedido da criança… não deixa de ser algo similar a isso, mas na internet e sem relação com o natal. seria algo pro ano inteiro. as pessoas disseram aqui, por exemplo, q aposentam seu aparelhos de celular. numa dessas, tem alguém precisando de um aparelho e não tem condições de comprar um. daí alguém pode doar aquele aparelho aposentado e assim vai.

    1. Hoje saiu o novo do Wilco, grátis para download no site oficial e já no Spotify também.

  22. Testando essa última build do windows 10 aqui no meu note (10240) e tá mais lisa q meu bolso.

    Alguém mais?

  23. Se é pra ser post “livre” então aqui vai uma pergunta bem aleatória: qual o desodorante que vocês usa (e recomendam)? To querendo mudar o meu etc, só não pode ser 1 bilhão de reais.

    1. Eu uso o Dove Silver Protection, e já usei uns outros da linha. Aqui custa uns 13 reais.

      1. Também uso o Dove Men Care, sem perfume, e às vezes o Nivea Men Invisible Black & White. O Dove eu consigo usar todos os dias sem irritar a pele, ao contrário de outros desodorantes. Já usei o Rexona Men Sensitive também, mas enjoei do perfume.

      1. rexona men active. o ruim eh que ele interfere com o cheiro do perfume, mais eh tao perfumado que não precisa utilizar um perfume. quando vou usar perfume uso um roll-on men do boticario sem cheiro.

      1. Eu uso rexona invisible bla bla bla e suo igual. Ainda não achei um que não me deixe com o suvaco molhado, apesar de não feder!

        1. Andre, tem gente que transpira demais… um amigo meu era assim.. ele fez um tratamento num derma e deu uma melhorada. E tbm usa camiseta branca por baixo da camisa social.

        2. Cara, meu subaco molhava tanto que quando estava quente fazia aquela pizza gigante em baixo do braço, isso usando esses antitranspirantes comuns. Isso me incomodava tanto que resolvi passar num médico e ele me indicou o rexona clinical. Segundo o que diz, ele é o antitranspirante mais forte que tem para comprar sem receita medica (possui 20% de ativo antitranspirante). Subaco molhado nunca mais!

          1. Tentarei este na próxima ida ao mercado! Veremos se a propaganda é verdadeira! hahahah

    2. eu uso aquele da propaganda com o Terry Crews!

      Po po po po po po POWER!!!

      Old Spice =D

    3. Geralmente uso : Nivea for Men ou Axe Seco (geralmente o Dark Temptation).
      Da última vez comprei um antitranspirante da Boticário, são mais caros (cerca de R$ 20) mas compensam pelas fragrâncias.

    4. Melhor que já usei foi o Red Apple Aerosol Freedom Dry Men. Ele é barato, não tem cheiro forte, não deixa marca nas roupas e dura mais de um dia facilmente.

      Pena que é muito difícil de encontrar. =(

    5. Dizem por aí que leite de magnésia é um bom desodorante…kkkk

      Alguém já usou ou conhece alguém que usa ?

      1. Já! Tinha um problema com desodorante: Não tinha mal cheiro na axila, mas minhas camisas ficavam “batizadas”. Era eu começar a transpirar na camisa e ela cheirava mal. A solução que encontrei foi usar leite de magnésia e adicionar Pinho Sol na máquina na hora de lavar as camisas. Parei de perder camisas! Só um adendo que o leite de magnésia não pode ser usado direto. Usei por uns 3 meses e voltei a usar o único desodorante que resolvia meu caso. Um Bio sei lá o que, anti 5 coisas que eu não lembro. A lata dele é alaranjada e preta.

    6. ouvi falar que existe um desodorante de crystal (alúmen de potássio) que eh muito bom. não achei ainda para experimentar.

  24. Tá tudo muito bom….
    bonito….
    gostoso….

    MAS…… veja, bem… MAS!

    A pergunta que não quer calar. Vc perguntou o Snapchat da maçanzinha do outro post né… ??? Mas se ela respondeu vc não colocou na matéria! Cadê?

    HAHAHA

    =P

  25. Chegamos finalmente a versão final do windows 10!
    aqui está rodando a 10240 desde ontem.
    Achei que iam ‘arrumar’ as bordas das janelas. o branco é muito feio…, queria que ficasse da mesma cor que o iniciar…

  26. Oi pessoal, quero uma sugestão. Vocês acham que vale a pena, hoje em dia, comprar um Nokia 1020, apenas pela câmera?

    1. Você tem que se perguntar:

      – Só precisa (ou interessa) a câmera e a resolução ou gosta de colecionar celulares fora do mainstream?

      – Tem os programas que você precisa (tipo redes sociais, apps ligados, internet e outros), apenas usa via navegador, ou nem usa apps?

      – Se incomoda com WinPhone? (Dica – leia ou reveja reviews aqui ou em outros sites).

      O preço pelo que vi está alto ainda. Mas por mim, compraria se tivesse condições.

      1. Então, meu interesse é pela câmera mesmo. Seria um segundo celular, já tenho um Android que me atende bem.

    2. só pela câmera e quer tirar fotos de qualidade?
      compre uma câmera.

      *claro, só uma sugestão.

          1. acho que peguei: um celular-câmera também tem a praticidade de sincronizar melhor com redes sociais e internet.

            Hoje as câmeras compactas, mid e algumas especiais (como as que tem lentes micro quarto terços) tem funções de sincronia on-line, mas depende de ter um wifi disponível, de entrar em menus e tudo mais.

            Em um celular, basta entrar no app da rede social, ir em “tirar uma foto”, bater e pronto. ou no máximo bater a foto e usar o comando “compartilhar”.

          2. é verdade.
            mesmo com a qualidade de imagem inferior a possibilidade de uso de Dropbox ou OneDrive pode compensar.

          3. Acho que é por isso que ele pergunta da 1020, já que a câmera tem um sensor de 41mp e uma boa lente.

            Fora isso, parece que boa parte dos novos celulares tem lentes até que boas e sensores bons também. Não é uma qualidade inferior…

            E se analisar que hoje tem muita gente trocando câmeras grandes por celulares, desde reportagens até filmagens, podemos dizer que câmeras de celular concorrem bem em qualidade.

          4. é…, mas até uma compacta tira fotos melhor a noite.
            fora o preço salgado desse 1020 apenas pelo recurso de câmera… =P

          5. Bem, aí não posso dizer. Depende da necessidade de cada um também. Mas ao que parece, até que alguns celulares tiram boas fotos noturnas (dependendo da iluminação). Não sei quanto a 1020

            O preço realmente concordo que é alto, mas em relação ao lançamento, já está na metade.

          6. pior que eu já usei uma dessas.

            o cara havia se arrependido de comprar. não tinha nem flash.

    3. Cara, só como câmera, vale a pena investir numa mirrorless. Se quer um celular com câmera, acho sim que vale a pena, mas lembre à troca que vai fazer, o WP8.1 é um sistema bem aquém dos concorrentes.

    4. Sim, mas tenha em mente que é um celular antigo, com processador mais fraco, com o passar do tempo é natural ele ir ficando pra trás nas novidades do sistema.

  27. Oi pessoal, quero uma sugestão. Vocês acham que vale a pena, hoje em dia, comprar um Nokia 1020, apenas pela câmera?

  28. TV Aberta: MasterChefBR, SuperStar, Bom Dia & Cia. Alguém acompanhando algo?

      1. Fiquei puto, me deram spoiler da final.
        Melhores memes, melhor reality.

          1. Sei lá, perdeu boa parte da graça da eliminação, mas ainda vejo religiosamente o programa.

    1. Cozinha Sob Pressão. Amanhã é o último episódio, mas disponibilizam no Youtube

    2. Acompanho 1 programa na Tv aberta é o VideoShow dado o tesão que sinto por Mônica Yozzi.

        1. Cara, realmente não sei, mas acho ela uma coisa única, me agrada vê-la.

          1. A única coisa que acho esquisito é que ela as vezes fica parecendo que olha forçadamente pra câmera, mas é o jeito dela. E é realmente uma leveza na apresentação. Detalhe: nunca a acompanhei no CQC (peguei estigma do programa depois de ver certas atitudes dos repórteres de lá. – cobra muito os outros, mas não olha os próprios defeitos).

          2. Na época do CQC ela sempre ironizada os atores da Globo! Hoje ela baba ovo pra eles!

          3. Globo é hostilizada (e babam ovo ao mesmo tempo) por quase todos os canais e profissionais de mídia. Tipo, é onde todos gostariam de estar, e ao mesmo tempo é onde todos gostam de gastar suas raivas.

            Nem ligo mais para este tipo de coisa.

    3. TV Aberta quase nada. Mais jornais e algum programa de reportagens. Preciso aproveitar e ver mais a TV Cultura. Está passando uma série que eu tava curtindo, Masha e o Urso :) https://pt.wikipedia.org/wiki/Masha_e_o_Urso

      Enquanto fazia o comentário, o Marcos me lembrou do Video Show, que ficou bacana com o a (gata da) Iozzi e o Otaviano. Ah, e não posso esquecer do Mais Você. Ana Maria Braga e o Loro José são legais de ver também :)

      1. Otaviano me lembra do Amor & Sexo, que foi a melhor coisa que já vi na Globo.

    4. Só acompanhei (“acompanhei”) o jogo do Inter essa semana só por que minha namorada insistiu. TV pra mim é só jogos e filmes.

    5. Gosto da programação da TV Cultura de SP, cara. Mas como não tenho mais plano de TV, a NET bloqueou o sinal da TV Cultura, então só sobrou Globo e Record… Não assisto nenhuma das duas. Vejo os programas q são colocados na internet apenas… Acho legal o “Roda Viva” q é de entrevistas, mas, de uns tempos pra cá, as entrevistas estão bem fracas…

      1. Trocou o apresentador e ficou um teco “chapa-branca” o Roda Viva.
        Deixe-me entender uma coisa: você usa só o plano de internet, mas ainda tem canais disponíveis? Não entendi essa.

        Me lembro que antigamente a transmissão de TV a Cabo era analógica, e com isso, bastava eu puxar um ponto da TV paga para assistir tv aberta com um teco mais de qualidade.

        Hoje pelo que sei, as operadoras de TV a Cabo mataram a transmissão analógica. Logo, não dá mais para ligar o cabo direto na tv e assistir tv aberta tranquilamente.

        Não compensa instalar aí uma antena de TV digital, a propósito?

        1. a NET deixava aberto até o canal 30 (ou algo proximo disso). Moravamos num apartamento que tinha disponivel até Discovery e NetGeo, mas com o tempo foi bloqueando. A Net passou a forçar o usuario a instalar o decoder. Assim eles evitam gatos e multiplos pontos caseiros.

          1. Isso. Tinha amigos e parentes que usavam isso na capital – moro na Gde SP, e via isso acontecer. E onde estou não tem cabeamento.

            Falando em “gato-net”, daria uma boa matéria também.

          2. pois é, no caso desse apartamento…, a moradora anterior era funcionária da NET…, então desconfiamos que “esqueceram” de remover os pontos, hehehe

        2. isso mesmo. até há não muito tempo a transmissão pelo cabo, diretamente ligado à tv funcionava para os canais abertos e agora não funciona mais… estão bloqueados… vi uns jogos da copa assim e via a programação da Cultura, q gosto muito (como não sou abastado pra ser assinante, via os concertos da osesp pela tv mesmo)… estou cogitando uma antena, mas não queria nada q ficasse visível…. a minha tv da sala não é daquelas prontas pra receber o sinal… teria q trocá-la (meus pais têm uma dessas e poderia trocar com eles), mas, sinceramente, não tem sido um problema agora… vejo mais filmes, séries, globoplay etc… a tv aberta não está fazendo tanta falta, só a Cultura mesmo… e a tv assembléia local tb.

          1. Esqueci de perguntar: quando cancela o plano de TV então, dá para ficar com o decoder e assistir alguns canais, ou só analógico?

            Quanto ao decoder de tv digital, a maioria hoje são bem pequenos e discretos. Uma dica seria instalar atrás da tv e botar um espelhinho ou algo para refletir o controle remoto :)

            Meu caso é quase igual ao seu, mas tem alguns detalhes que fica chato de falar aqui.

          2. pode ser uma boa… pq faz falta mesmo a transmissão digital. o sinal q tinha no cabo da net era um lixo…

        3. eles retiram tudo, menos o cabeamento e foram tirando os canais do ar aos poucos… só sobrou o modem agora. a net mereceria um belo dum processo, pq me tratam feito cachorro por não ter o combo. pô, lá tenho culpa q eles tão no tempo do onça? pra que telefone fixo? pra que televisão? eu tinha vivo fibra, mas fizeram uma puta cagada aqui no bairro (um funcionário mal treinado tirou o lance do ar por uns 15 dias), daí não teve jeito, tive q voltar pra net… a contra-gosto.

          1. Há um problema que ainda há a prática da manutenção de “venda casada”, muitas vezes disfarçada de promoção.

            Falta transparência das empresas em mostrar os custos de manutenção em redes de telecomunicações.

    1. Putz, mano. Eu tenho e queria muito jogar, mas tô totalmente sem tempo.

    2. Putz, mano. Eu tenho e queria muito jogar, mas tô totalmente sem tempo.

  29. O pessoal tava falando sobre a entrevista da Mulher Maçã, e estava pensando aqui em matérias interessantes que “quebram” os preconceitos nossos.

    O UOL hoje tem o Tab, que é uma coletânea de matérias dedicadas e com apresentação diferente, usando os recursos do HTML5 para fazer páginas bem bacanas. Tem desde sobre selfie, passando por identidade social, até motoboys.

    Quem quiser, vê aí: http://tab.uol.com.br

    E sobre Funk, digo: apesar de eu não gostar, não signifique que não valha a pena ler matérias sobre. O G1 / Globo tem uma série sobre o universo do funk paulista. Segue: http://especiais.g1.globo.com/sao-paulo/o-mundo-funk-paulista/

    1. Legal essas matérias, mas sendo chato com você: por que sempre que falam de funk a pessoa precisa colocar “apesar de eu não gostar”? Era a mesma coisa com a Taylor Swift e Apple: eu não conheço/gosto, mas ela está certo.

      1. “Sendo chato”, mas é uma excelente pergunta.

        É aquela coisa social, de se colocar como alguns que falam “poxa, eu não gosto disso, daquilo… bla bla”, e tentar fazer o outro entender que apesar da estigma que se cria, o melhor é procurar saber sobre e tirar um pouco deste estigma.

        Fica na cabeça “pô, mas as pessoas de um lugar não gostam de funk – como eu. Como falar para elas lerem uma matéria sobre?” A sensação que se tem é que falando o “apesar de não gostar”, puxa uma empatia justamente com quem não gosta e convida a leitura. :)

      2. mesmo que inconsciência isso evita uma aproximação ou q façam um identificação do autor com o assunto. é um parenteses válido… e tb é normal ficar reticente num grupo q, muito provavelmente tem aversão ao assunto ou tema. é natural, então, vc deixar claro q não gosta daquilo (mesmo q no fundo goste, mas não possa dizer). tb não vejo nenhum problema se alguém gostar de funk tanto q, pelo meu preconceito de não gostar mesmo sem ouvir (quer dizer só ouvindo dos carros q passam na rua) eu um dia resolvi ouvir o MC da leste. algumas letras são inteligentes e isso explicava o sucesso do cara (ele morreu num atentado)… a entrevista do Ghedin com a mulher maçã foi justamente nesse sentido: superar o esteriótipo e os preconceitos q ele próprio talvez tivesse.

  30. Galera, quais ferramentas e metodologias vocês usam para gerenciar os projetos de vocês ou que vocês fazem parte?

        1. Então, há metodologias que se enquadram melhor em um tipo de projeto e outras não.

          Pra
          projetos de desenvolvimento, acho que vale a pena pensar em scrum e
          kanban. Se for funcionar meio como pastelaria, talvez só o kanban se
          enquadre melhor.

          Projetos de engenharia o PMI pode ser melhor, não sei.

          Mas hoje, pra mim na área de TI/desenvolvimento, utilizo o kanban.

          Ferramenta, tanto pra kanban quanto pra scrum, acho o Jira, da Atlassian, excelente. Muito bom mesmo. Sem contar a integração com o bitbucket.

  31. Ontem comentei no Twitter que tinha recebido uma ligação de telemarketing, gostado da proposta e (BLASFÊMIA!!!) aceito ela. Acho que aqui é um lugar legal para explicar qual foi essa proposta.

    Era da operadora móvel (Vivo). Sempre usei pré-pago, pois falo pouco e não uso muito 3G. Aceitei porque me ofereceram, por R$ 34, ligações ilimitadas para outros Vivo, SMS ilimitado para qualquer operadora, uma franquia de 800 MB/mês e R$ 10 de crédito para falar com outras operadoras. Como eu fazia recargas de R$ 25 quase que mensalmente, achei que a diferença compensou as vantagens — e ainda tem a comodidade da conta, de colocar no débito automático.

    Acho que foi a primeira vez que uma ligação do tipo me ganhou, mas era quase irrecusável. Talvez o contrato tenha alguma cláusula draconiana escondida (espero que não!), mas por ora estou satisfeito com a mudança.

    1. Ru eu aqui desesperado com a TIM que vai aumentar o plano de 30MB diário para R$1,50. Vou ser obrigado a aderir ao plano zapzap para continuar a ter um valor bom :/

    2. Se não me engano, essa é a proposta deles no Vivo Controle e, até onde sei, não cheguei a ler contratos nem nada, é uma oferta muito boa! A Vivo está bastante agressivo nos planos controle. Recentemente mudou as regras e aumentou a franquia de dados, ficou assim: https://tecnoblog.net/178529/vivo-franquia-controle-dobro-promocao/

      Achei bem incrível e se não dividisse uma conta pós com a família, talvez pegasse. O valor é imbatível!

      1. Isso, é o Vivo Controle mesmo, mas é um diferente — segundo o cara do telemarketing, “oferta especial válida só hoje!!!!” E parece mesmo. No link aí (e no site da Vivo), não tem o plano que eu assinei, que é o 400 Plus. Ou seja, pelo preço do 200 + 200 MB, receberei 400 + 400 MB.

          1. Então, essa foi a minha primeira suspeita. Perguntei ao rapaz, com clareza, se: a) o valor subia depois de um tempo; e b) a franquia caía depois de um tempo. Ele me garantiu que não e não.

            Tenho o protocolo, e já acesso o Meu Vivo. Se notar qualquer mudança, ou brigamos eu e a Vivo e resolvemos o impasse, ou mudo de operadora. (Mentira, talvez só volte ao Vivo Tudo.)

          2. Cara, se há algo que não confio é em vendedor de telemarketing. Tive um parente que trabalhou com isso e me disse que é meio que literalmente “vender mentiras”.

            Quando algum telemarketing liga, geralmente acabo sendo um pouco ríspido e digo: “Olha, cortando o seu script, já aviso que não tenho condições para adquirir sua oferta. Boas vendas e bom trabalho”.

      2. Eu tive por um plano controle por 2 anos e nada mudava, só o valor que aumentava!
        Quando finalmente cancelo pra voltar ao pré, eles mudam ¬¬

      3. Eu tive por um plano controle por 2 anos e nada mudava, só o valor que aumentava!
        Quando finalmente cancelo pra voltar ao pré, eles mudam ¬¬

    3. É tipo “Controle”, né? Ou seja, só consome o equivalente a R$ 34,00. Se for assim, compensa mesmo.

      Uso três chips e costumo fazer assim:

      – Vivo – antigamente usava o “recarregue e ganhe”, mas aos poucos a promoção não se mostrou viável. Migrei para o “Vivo Tudo”, que é a promoção de recarga semanal por 7 reais. = R$ 28,00 mensais (ou menos). Geralmente como as recargas são de 5 e 10, e as vezes uso os 3 reais que sobram, acabo sempre colocando 10 de crédito. Boa parte das pessoas que conheço faz uso da operadora.

      – Claro – me lembro que eu tinha ganhado em uma promoção que dava 20 reais de créditos todo mês. Isso foi por alguns anos. Depois a promoção encerrou, agora só faço uma recarga mensal ou bimestral no valor mínimo (geralmente 13 reais). – Não tenho mais ninguém que usa ela na minha lista, mas é um dos números que recebo ligações

      – TIM – comecei a usar para experimentar os planos de internet no Infinity. A TIM tem por aqui a recarga promocional de 7 reais, que equivale a 7 dias de ligações tim-para-tim e 10 MB de internet diária – com um acesso ruim, não quero ficar me estressando em colocar um plano de dados que só vou ficar xingando mesmo. Também equivale a 28 reais mensais ou menos. É o número cadastrado no Whatsapp.

    4. O que as pessoas que tem dual-chip estão fazendo é o seguinte:
      Um chip fica com o pre-pago.
      O outro chip fica com o vivobox (6gb = 79,00) ou (12gb = 99,00).
      Pra quem usa mt 3G/4G, sai bem em conta.

      Pra 800mb essa proposta aí também tá ótima.
      A melhor que a vivo me fez foi 500mb por 49,00. Recusei, claro.

          1. É que a vantagem de um modem-roteador, ou de alguns modelos melhor dizendo, é que é possível usa-lo em conexões “cabeadas” (Fibra ótica, ADSL e outros). Tipo, acabou o crédito ou chegou em casa e não quer gastar a franquia de dados, só encaixar na conexão física e pronto.

      1. Este vivo box tem um número comum associado ao chip? Tenho um aparelho single chip e queria usar apenas para dados e receber ligações. Minhas ligações seriam através de Skype ou viber out, usando os dados quando não estivesse com WiFi. Mas precisaria do numero para receber chamada.

        1. Sim. Ele tem um numero e vc pode receber ligações.
          Vc até pode fazer ligações também. O problema é que no caso de fazer ligações, a tarifa é alta.
          Mas recebe normalmente.

    5. raramente me ligam, mas sempre ouço a proposta quando é interessante.

      Alias troquei de operadora de celular por anúncio de vitrine no shopping (ok, não no dia… mas plantou a idéia, pesquisei, troquei). Preconceito zero pra economizar!

      Pode ser até em anúncio de encarte de jornal de farol de trânsito (vulgo Metro)

    6. Caramba! A proposta foi ótima! Atualmente o meu plano controle na vivo tá em torno de R$40,00, mas me dão só 200MB/mês, os minutos de vivo para vivo e os SMS são menos caros que no pré. Comecei pagando R$26,00 em 2012. Com os reajustes chegaram nisso aí e ando pensando em voltar para o pré…

    7. Toma cuidado pq as vezes a franquia de dados é em dobro promocionalmente.
      Eu faço o mesmo q vc fazia (tenho vivo on) e quase fui para o controle, mas a franquia é a mesma (eles dobram por tempo determinado só).
      Foi o controle q vc assinou?

  32. Abrindo o post livre da semana começando, obviamente, com um bom dia =)

    Ghedin, fiquei realmente impressionado com a entrevista com a Mulher Maçã! Eu nunca esperaria que um dia veria uma entrevista com ela num site de tecnologia, hahaha mas ficou extremamente profissional, divertida e, acima de tudo, interessante! Parabéns pelo ótimo trabalho, sou um feliz assinante do MdU por essas e muitas outras :P

  33. Bom dia ghedin, passei só pra dar um oi (já que é livre) da uma passada lá no nosso boteco, vem comentar com a gente :D
    abraço!

Os comentários estão fechados.