Post livre #2: Vida longa e próspera

Leonard Nimoy vestido como Spock.

Um post livre é só uma desculpa para, na sexta-feira, perto do happy hour, gravata frouxa e salto alto de lado, abrir os comentários para jogarmos conversa fora por aqui. Fiz uma vez, deu certo, então ele voltou.

O que rola nos comentários? O que você quiser — até a polêmica do tal vestido que é azul e preto para uns, branco e dourado para outros. Dúvidas, curiosidades, “causos”, notícias… Cada novo comentário é um tópico à parte. Semana passada batemos 200 mensagens. Hoje? Depende de vocês.

Acompanhe

Newsletter (toda sexta, grátis):

  • Mastodon
  • Telegram
  • Twitter
  • Feed RSS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

58 comentários

  1. Quanto ao Galaxy S6, alguém aguardando? Eu sempre usei a linha Galaxy S, sou fã mas não fanático. Eu adoraria que a Samsung me surpreendesse da seguinte forma: compactar o tamanho, diminuindo a tela para 4,8 pol com bordas finas; Touchwiz discreta, com poucas alterações; carcaça de metal mas sendo unibody (laterais e tampa traseira numa só peça) o que ela ainda não fez nos aparelhos de corpo metálico que lançou até agora. O tamanho pra mim é o ponto mais importante; 5,1 pol não chega a ter ganho significativo no uso porém dificulta muito o uso com uma só mão. Esse foi o fator que me fez pular o S5. Considero comprar iPhone 6 se o tamanho continuar o mesmo.

  2. O que acham da ideia do governo do Rio implantar um VLT sem catracas? Será que a Lei de Gerson vai imperar mais uma vez?

  3. Alguém aqui usa um sistema de “Cloud Próprio”, com o Bittorrent Sync ou o ownCloud (ou qualquer outra coisa que se valha)? Se sim, qual o seu setup?

        1. Eu também, embora use android torço pelo sucesso do Windows Phone. Acho que daqui umas semanas já teremos o Lumia 435 por cerca de 200 reais

      1. Encareceu, mas as especificações melhoraram muito também. Além da câmera frontal, o modelo 4G usa um Snapdragon 410, que é um SoC similar, se não for melhor que o do Moto G. E vem 16 GB de memória interna — o anterior, tinha apenas 4 GB.

        Vale lembrar que a versão mais básica, só com 3G, Snapdragon 200 e 8 GB, custará R$ 569 — apenas R$ 40 mais caro que a primeira geração quando lançada.

        1. Só não entendi a Motorola lançando esses modelos mais “apimentados” do Moto E sendo que o Moto G já supre essa lacuna… Sei lá, pra mim virou concorrência interna.

  4. Galera que tem o Chromecast: vocês tem sofrido com desconexões repentinas e constantes do aparelhinho enquanto transmitem algo? Toda vez que espelho uma aba do Chrome ele trava depois de 10-15 minutos conectados.

      1. Com netflix e Play Music também nunca tive problemas, só no espelhamento de abas. Vou tentar reinstalar a extensão, talvez funcione.

      2. Também não tive problemas. Só que alguns formatos de arquivo (MKV) não se dão muito bem na transmissão pela extensão Videostream. Ao menos aqui.

      3. Qual será o buffer(assim que se escreve?) dele?
        Minha cidade natal tem uma conexão a radio horrível e diferente do computador que se deixar uns 10minutos pausado ele vai baixando o filme online… No chromecast deixo o tempo que for preciso e ele sempre trava logo apos o inicio do filme.

        Acho que é a única falha dele, não conseguir ir carregando o video antecipadamente quando pausamos a exibição.

    1. Pensando em maratonar no fim de semana =)

      Mas e tu, Ghedin. É a favor do esquema joga tudo no ar de uma vez ou prefere episódios picados por semana?

      1. Eu prefiro! Mas sou comedido, assisto a no máximo três episódios por dia. (Falta tempo também, né?)

        Ter novos episódios toda semana ajuda a estender o hype em torno da obra e talvez seja bom para diluir a experiência, ajudar na “digestão”. A Netflix está experimentando com isso na Better Call Saul, com um novo episódio toda terça. Estou acompanhando, mas prefiro o modelo House of Cards, em que vejo um por dia e boa.

      2. Do ponto de vista do espectador, ao assistir aos episódios semanalmente, ao longo de um tempo, criamos um vínculo maior com o seriado, veja só, pegando exemplo de Friends, Seinfeld, How I met your mother, seriados que ficaram 9~10 anos no ar, quem começou a assistir com 18 anos, terminou de assistir com quase 30. Nesse meio tempo provavelmente namorou algumas vezes, noivou, casou, se formou etc. Ajuda a marcar o tempo, inclusive da série, pois o desenvolvimento dos personagens (quando existe) é lento.

        Do ponto de vista do criador, uma série desenvolvida para ser exibida semana a semana pode ficar muito “rápida” quando assistida em uma maratona. Senti isso em Breaking Bad, pois assisti via Netflix e tipo uma temporada por semana, se não menos tempo, e a evolução do White acaba sendo muito rápida, e a gente pensa, mesmo inconscientemente “poxa, semana passada ele era um bundão, semanas depois chuta bundas”, o tempo da série não é o nosso tempo.

    2. Eu vi os dois primeiros e fechei a aba enquanto é fempo, se não, não trabalho até segunda feira.

    3. Vou assistir ao mesmo tempo com um grupo de amigos amanhã (Para “compartilhamento em tempo real”). Estamos todos nos roendo e batendo na mesa de ansiedade.

        1. Onde você comprou o Ras Pi? Estou a algum tempo pensando em comprar um, mas a questão dos preços abusivos aqui e a falta de vontade de importar tem me impedido

  5. Com essa história do vestido, visualizo como o fluxo dos memes pelas redes sociais é constante: twitter> whatsapp> Facebook (para os desavisados)> portais de notícias> engajamento de campanhas> whatsapp (grupo da família)

        1. Ah sim. Estava me referindo ao fluxo real que a foto fez. Foi o BuzzFeed que meio que espalhou para o mundo — e o post caminha para ser um dos mais acessados da história do site, se não o mais acessado.

          1. Eu vi os dados e wtf! Como um vestido pode comover tanto assim?
            No meu trabalho a velharada (chamo assim pois a média de idade aqui é de 40 para cima) estava inflamada, formulando teorias para explicar o fenômeno.

    1. Chuva forte de uns dez minutos com trovoadas, mas já amenizou só está chuviscando, 25°. Santa Luzia/MG

    2. Em Belo Horizonte, um calor de rachar a manhã toda, uma tempestade com direito a pequenas pedrinhas de granizo na hora do almoço (só pra me deixar com os tênis cheios d’água) e o sol brilhando lá fora neste momento!

    1. Nunca fui muito ligado em Star Wars, muito menos na vida dos atores, então não sei qual era a relação do Nimoy com o personagem que interpretou. A notar pelo LLAP, imagino que era saudável. Mas 30 anos depois da série terminar e ele ainda era conhecido como o Spock. Isso é uma maldição ou uma honra?

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!