Post livre #197

Toda semana, o Manual do Usuário publica o post livre, um post sem conteúdo, apenas para abrir os comentários e conversarmos sobre quaisquer assuntos. Ele fecha no domingo por volta das 16h.

Acompanhe

Newsletter (toda sexta, grátis):

  • Mastodon
  • Telegram
  • Twitter
  • Feed RSS

96 comentários

    1. Aqui não tá. Uso o kiwi Browser no Android.

      @Ghedin, em vez de condicionar o modo escuro ao padrão do sistema, não rola de colocar um botão fixo na página?

    2. não uso, mas troquei porque fiquei curioso e ficou com fundo preto

      mas os links continuam com o mesmo azul: não curti muito não

    3. No macOS (Catalina) o Safari insiste em mostrar o site com o fundo branco. O Firefox não.

  1. vale a pena assinar o Spotify para ouvir músicas?
    é que tenho paixão por música, mas dizem que o Spotify é muito dependente do facebook, é verdade?

    1. não.

      tenho Spotify e não tenho Facebook. ou Instagram. ou qualquer outra rede social.

    2. Teve uma época que só era possível se cadastrar no Spotify com o login do Facebook. Quem se cadastrou naquela época tem dificuldades em se livrar da conexão — acho que não dá para desvincular, tem que fazer outra conta.

      Essa regra não vale mais. Hoje dá para se cadastrar no Spotify usando um e-mail e sem qualquer resquício do login do Facebook.

      1. Ahhhh isso explica então porque sou vinculado

        Eu não lembrava o porque de ter feito isso…

    3. Vale a pena assinar um serviço de streaming.

      Não é dependente. Ele usa o SDK do Facebook para usuários que querem fazer login com o Facebook e, no passado, enviava algumas informações para a empresa. Mas isso já foi corrigido [1].

      No entanto, o Spotify é um dos serviços mais agressivos na coleta de dados, houve até um caso que chamou a atenção [2]. Novos recursos, como o pre-save, compartilham bastantes dados com as gravadoras [3]. Também é o único, até o momento, que quer acessar a localização dos usuários periodicamente para ver se todas as pessoas do plano família moram na mesma casa [4].

      O Apple Music aparenta ser menos agressivo na coleta e compartilhamento de dados [5]. Quer dizer… Até então, ele não se envolveu nessas controvérsias.

      [1] https://privacyinternational.org/node/2498
      [2] http://dancemusicnw.com/spotify-gdpr-data-exports-user-tracking/
      [3] https://fortune.com/2019/06/28/spotify-presave-tracking-privacy/
      [4] https://uk.pcmag.com/news/122557/spotify-premium-family-plan-now-requires-location-sharing
      [5] https://support.apple.com/pt-br/HT204881

  2. Sobre o Blender e o sucesso de softwares livres:
    Sou fã de softwares livres, mas reconheço as limitações e o lento desenvolvimento da maioria dos projetos. Principalmente na área gŕafica. Até hoje, não há um único software CAD decente em software livre, por decente eu me refiro a ser estável, fácil de usar e eficiente para grandes projetos. Em edição e produção de imagens, temos o Gimp e o Inkscape que são até decentes mas possuem um desenvolvimento a passos de formiga, são praticamente a mesma versão de 15 anos atrás, com poucas melhorias. Bugs e pedidos de novos recursos fazem aniversários, e os poucos desenvolvedores vão desenvolvendo conforme dá.
    Mas o que eu gostaria de falar aqui é do Blender. Pqp, se tem um projeto que deu certo em software livre, além do Linux, é o Blender. De alguns anos para cá está mais estável que qualquer opção caríssima proprietária, ganha recursos semana a semana (nas versões beta), está sendo massivamente adotado em grandes produções e seu desenvolvimento está estruturado de forma profissional.
    Sim estou empolgado! Esta semana começou a Blender Conference, e por mais que seja um programa de nicho bem específico, vale a pena ver o Keynote de abertura: https://youtu.be/Jcl3–cbULk?t=397
    Neste keynote Ton Roosendaal, o “CEO” da Blender Foundation, faz uma reflexão sobre o que é deixar de ser um “rebelde”, uma alternativa, e se tornar “industry standard”. Citando e colocando trechos de uma palestra no Google que parece ser bem interessante: https://youtu.be/d_zt3kGW1NM

    1. tô usando o plano dos correios, 20 reais por 30 dias, 30kbps de velocidade, eu sei, bizarro né

    2. Na época da discada dava pra roubar internet do orelhão … hoje em dia, nem isso dá mais.

      1. Mas em compensação é muito comum estabelecimentos comerciais terem Wi-fi de graça. Tem uma lanchonete perto de casa que o sinal chega bem até o outro lado da rua que tem uma pracinha. É só sentar no banco em frente e usar a vontade.

        1. Era relativamente fácil, ainda mais se você conseguisse travar o orelhão e deixar ele fazendo ligações ilimitadas. Eu fiz algumas vezes isso com o orelhão que ficava uns 20m da janela do meu quarto em Gravataí. 20m de fio de telefone era barato e dava pra ligar na camufla no meio da madrugada. Tinha alguns amigos que tinham pais que tinham trabalhado na CRT/BRT e tinham ainda algumas chaves de acesso dos armários dos orelhões na rua, daí facilitava ainda mais conseguir travar o orelhão (era só dá um curto no par certo).

          Em alguns modelos mais antigos, da época da CRT aqui no RS, dava pra pegar a linha antes dela entrar no orelhão, daí era só fazer uma emenda com estanho e ligar o fio nela pra ter internet discada por conta da BRT.

          Na época da discada ainda tinham os número “free” de alguns provedores que serviam como teste e/ou como degustação de clientes empresarias. No mIRC tinham vários canais que distribuíam esses números e você se conectava sem pagar nenhum pulso, mesmo de dia.

          Tirando a velocidade de discada, posso dizer: bons tempos da internet moleque.

    3. Oi tem plano pré com uns 3-4 Gb de franquia por R$ 15/mês. Só não sei se é válido para todos os estados.

    4. Usar um pré pago semanal (10 por semana) ou mensal (35 por mês) de alguma operadora de celular.

  3. Tenho estudado a possibilidade de colocar o programa de assinaturas do Manual no PicPay também. O sistema deles parece estar redondo, o custo é bem menor que o do Catarse e parece que tem muita gente usando. Não seria no lugar do Catarse, mas uma opção extra.

    Isso será útil ou estimularia a assinatura para alguém aqui?

    1. Eu apoio a ideia. PicPay é muito mais fácil e intuitivo de usar que o Catarse (eu mesmo já tive umas dores de cabeça com a assinatura do Manual por lá), e dá pra contribuir com os cashbacks que o app vive dando. Isso poderia estimular o pessoal.

    2. Acho bacana dar mais uma alternativa para o pessoal. E daria para cobrir a assinatura com os eventuais cashbacks!

    3. Há outro canal em que eu possa entrar em contato com o Manual que não seja o e-mail? Pois gostaria de ter certeza que minha mensagem foi lida o mais rápido possível.

    4. Eu apoio. Acho que estimularia a assinatura de quem já tem uma conta por lá.

    5. seria bom, e não sei se ficaria ruim para vc gerenciar, mas poderia colocar mais opções, como PayPal tb (não sei a taxa deles)

  4. Olá pessoal.
    Queremos iniciar uma documentação dos consertos lá na empresa.
    Quero uma ferramenta para criar um tópico ‘bateria não carrega’ e ai adicionar as respostas como ‘verificar tensão reversa em diodo D3’.
    E assim por diante, conforme alguém precisar de ajuda pode pesquisar pelo termo ‘bateria’ e irá exibir os topicos relacionados.

    Preferencia muito grande por software grátis ou opensource….Ou alguma ferramenta que possa ajudar.

    1. Wikis normalmente fazem esse trabalho de “base de conhecimento para resolução de problemas” de modo bem fácil e rápido.

      Outra ideia seria vocês mesmos implementaram alguma coisa em PHP + MySQL. Um CRUD bem simples mesmo, com pesquisa.

      1. Achei um tal de Zim.
        Vamos tentar utilizar para documentação básica.
        Oficialmente não temos acesso a internet aqui.

          1. Esse mesmo.
            Nossa preocupação nem é tanto a organização, mas ter o conteudo offline com uma pesquisa simples.

        1. gosto do ZIM. inclusive o “help” (página de ajuda) dele é feito com o proprio programa. daí já da pra tu ter uma ideia em como fazer algo parecido, já que a ideia é uma documentação. inclusive ele permite tu exportar para outros formatos (e com ajuda de um gnu/linux + pandoc tu transforma em diversos outros formatos). entretanto ele funciona muito bem para uso pessoal, não sei como tu faria para distribuir as “wikis” apenas leitura para o pessoal.

        2. Mas tanto Wiki como um próprio sistema em PHP são instalados localmente, sem ser preciso ter internet pro acesso. Eu ainda acho que eu optaria pelo meu próprio sistema, isso que você quer fazer é bem simples, porque me daria controle total sob os dados inseridos.

          1. pensando que isso seria instalado em cada máquina, aí faz sentido.

            mas puxando o ponto da ferramenta. a wiki parece ser mais apropriada (falando mais do zim), pois tá pronto e gera um formato que pode ser usado/exportado em outros locais. e ainda mais que isso vai servir de documentação dentro de uma empresa.

    2. Tipo um “workflow”?

      Hum…
      Nisso pensei aqui: tirando estes “wikihow” da vida (tenho uma implicância com eles, sério), existe algum site gratuito com “troubleshootings” (Resolução de problemas)?

  5. boa trade,galera, eu peço sugestões de jogos de ps4, pois decidi ajudar meu irmão pegar ps4 com apoio de nosso pai, então quais jogos que valem a pena, uma duvida dá para rodar jogos de ps3 no ps4?

    1. Qual estilo de jogo ele gosta??
      Não, dá pra rodar mídia de PS3 no PS4.

      1. acho que ele adora estilo de infamous e futebol(fifa), corrida,skyrim,homem-aranha, dragon ball.

      2. serio posso rodar mídia de ps3 no ps4 mas é no disco ou via streaming do psn now?
        como isso funciona para rodar os jogos de ps3 precisa de algo para poder rodar os jogos?

        1. Não! Desculpa, esqueci um “não” ali. Hahhaha

          Então, o ps4 tem jogos excelentes como o spider man, horizon zero dawn, days gone, uncharted, last of US, god of war…. Dizem que o no man sky esta muito bom agora.
          Ainda tem uns multiplataforma como o gta 5, fallout 4…

  6. Preciso montar um PC desktop para escritório de arquitetura, e estou tendo algumas surpresas: um desktop bom geralmente fica mais caro que um laptop com as mesmas especificações, com placa de vídeo dedicada, processador i7. Além de que todos os componentes melhores são gamers, cheios de leds coloridos. É isso mesmo? O que recomendam?

    1. Estou montando um desktop também. Confesso que os preços têm me assustado bastante, mas não cheguei a compará-los com notebooks de configuração parecida.
      Estou usando alguns componentes gamer também mas, no geral, tenho conseguido escapar dos LEDs. A minha placa mãe até tem um controlador para uma fita de LEDs RGB, mas não pretendo usar. Inspecionando a placa, admito que é a placa mais bem construída que já tive.
      Aliás, alguns posts livres atrás algumas pessoas comentaram sobre a aquisição de componentes usados. Ando considerando a possibilidade de comprar placa de vídeo e processador usados. O que dizem?

      1. Acho que qualquer um dos Core iX pode atender bem, só lembrando que para cada duas gerações, o que muda é a capacidade de processamento.

        Como sempre falo, se quer pegar um usado, na dúvida, vai de algum Dell ou Lenovo ex-locado.

    2. Cara, sou arquiteto e trabalho com 3DMAX, vray, corona. Montei uma maquina com pouco mais de 3k. Processador pra arquitetura, os AMDs são melhores. Entao uso um Ryzen 7 2700. Sao bem mais baratos que os da intel e melhores pra render e arquitetura. Montei tudo em casa, comprando as peças separadas. Gastei mais ou menos 3.200…

      1. Preciso me inteirar do lado AMD da força… realmente fica mais barato!
        Não tem mais aqueles problemas de esquentar até fritar?
        Para renders eu estava usando o Blender e o Twinmotion para coisas mais rápidas, o Blender até pouco tempo atrás precisava de uma placa Nvidia com Cuda para renderizar em GPU.

        1. Nah, problemas de temperatura com AMD é coisa de 2011. A linha de processadores atuais é bem fria e eficiente, melhor até que os da Intel. Problema maior da AMD hoje é só com a instabilidade de BIOS e etc dos Ryzen 3000

      2. Cara, qual a config do seu pc para eu ter ocmo parametro?
        To buscando um justamente pra isso tb haha

    3. Atente ao fato de que processadores de notebooks costumam ser mais eficientes, o que impacta no poder de processamento. Um Core i7 de notebook (série U, por exemplo) é mais lento que um Core i7 para desktop. Dito isso, talvez seja o caso de pesquisar melhor; dificilmente um desktop montado sai mais caro que um notebook com poder de processamento equivalente. Tem a lista certinha dos componentes que você pesquisou aí? Se sim, cole aqui.

      1. Imaginei isso, que os componentes para desktop devem ser mais potentes que os de um notebook. Tenho uma lista sim, parti de um orçamento no kabum (acabei desistindo do i7 para o i5):

        https://www.kabum.com.br/monteoseu/?pc=eyJ0eXAiOiJKV1QiLCJhbGciOiJIUzI1NiJ9.eyJoYXNoIjoiNGU2ZjA1YWQzMWE3NGVhMDg1MTQ0NWM1OGFlMmI2Y2QxNTcxOTQxODIwLjk3ODQzMzEifQ.bGfIPNHVGkyjHtAuaH1elSbnWPJ6kq_bAD_fsAv10IU

        – Processador Intel Core i5-9400F Coffee Lake
        – Placa-Mãe Asus TUF B360M-Plus Gaming/BR
        – Memória HyperX Predator, 16GB
        – Placa de Vídeo Gigabyte NVIDIA GeForce RTX 2060
        – HD Seagate BarraCuda, 1TB, 3.5´, SATA
        – SSD Kingston A400, 480GB, SATA,
        – Fonte Corsair 650W 80 Plus Bronze CX650

        O monitor que está na lista, vou substituir por um de 23″ e ainda faltam mouse e teclado.

        Vou pesquisar peças equivalentes da AMD, mas não tenho muita familiaridade com a marca.

      2. Ghedin, eu enviei um e-mail ao Manual hoje cedo. Desconfio que pode ter ido para o spam então gostaria de saber se recebeu.

  7. Vish, aqui funciona de boa. vc instala, habilita as permisoes, adiciona a pasta que quer sincronizar, adiciona o PC e sucesso

    1. queria saber como adiciono o dispositivo, que no caso seria o PC, para poder enviar o arquivos pra pasta no androi

      1. vc vai na aba de devices e add e no pc mostar id edai ele gera um QR code que vc escaneia

  8. Um trecho do Zuckerbergh sendo questionado pela AOC sobre as políticas de checagem de fatos do Facebook (elas faz várias suposições sobre como ela poderia direcionar anúncios em eleições, induzir pessoas ao erro etc).

    Acho que o mais bizarro é o modo como o reptiliano se comporta e como ele enxerga “liberdade” e “democracia” (do ponto de vista do capitalismo, lucro e empresas, claro) e como isso pode ser absurdamente corrosivo para qualquer país.

    Fiz um upload pro meu Dropbox, é pra funcionar (o link original é do Facebook) =D

    https://www.dropbox.com/s/c9meph2e3frdye2/10000000_2339004819543086_3642351202322113997_n.mp4?dl=0

  9. Boa tarde. Gostaria de saber quais as suas técnicas digitais (VPNs, Tor, etc.) e analógicas (não fornecer seu cpf na farmácia, por exemplo) para conter a invasão de privacidade que sofremos hoje em dia.

    Quero montar um guia pessoal de segurança sobre o assunto e suas opniões seriam bem vindas.

    1. sou bem básico, gerenciador de senhas com TOTP, firefox e o máximo possível de apps com código aberto (visto que uso android), e pretendo assinar uma VPN, só estou esperando aparecer uma boa promoção

      1. No mundo digital:
        – Lastpass para gerenciar senhas
        – VPN Tunnel Bear (recomendação do MdU)
        – Navegador Brave

        No mundo analógico:
        – Evito dar meu CPF nos estabelecimentos (já recusei inclusive deixando de ganhar desconto)
        – Quando é inevitável dar os meus dados pessoais, passo informações erradas ou defasadas.

        Eu sei que não dá pra escapar totalmente dessa vigilância, mas acho que posso ficar mais seguro.

        Aceito dicas.

        1. Vivo recusando dar CPF em farmácias* e os atendentes SEMPRE ficam com uma cara que varia entre “cara, você é otário?” e “ok, você se acha melhor que a gente, né?”

          *quando vou comprar buscofem para a companheira sempre dou o CPF para ganhar o desconto. Quem quer que esteja me vigiando vai ter certeza que eu — homem cis — tenho cólica menstrual :)

          1. O grande problema não é o CPF e sim os descontos de laboratórios. Os laboratório tem alguns “clubes” de descontos bastante agressivos. Eu uso continuamente Seretide pra controlar a minha asma e, usualmente, esse tipo de medicamente custo por volta de R$150 reais aqui em Porto Alegre. Com o desconto do laboratório ele sai por R$55.

            Eu preciso comprar um “disco” por mês pro controle da asma (o SUS dá apenas o Clenil novo, que adianta mas não 100%) então, além da farmácia, o laboratório também sabe como anda a minha saúde (ao menos em relação à asma) e eu não posso me dar ao luxo de gastar R$95 a mais por mês por conta disso.

            Tem vários medicamentos com esse tipo de promoção de clubes. Meu pai teve um infarto e precisou colocar stents. Depois de sair do hospital ele precisava usar (pra sempre) um medicamente que, na época, custava R$400. E era uma caixa por mês. Com o “clube” ele custava R$120. Foram 3 anos assim até que agora a patente foi quebrada e o preço caiu pra menos de R$50.

            Existem mais N casos desses tipo.

            Dar CPF na farmácia é o de menos. Quem tem tratamento contínuo de alguma doença crônica é bem mais exposto a essa prática por conta dos clubes de laboratórios.

          2. Eles tem algum sistema pra validação do CPF? Porque se não tiver, posso muito bem falar um falso, ganhar o desconto e continuar protegido.

        2. Vou dar uma olhada nesse TunnelBear! Tenho usado o LastPass e me agrada bastante.

          Acabei trocando de e-mail para o ProtonMail e o Tutanota que são gratuitos, porém possuem pouca quantidade de armazentamento, o que não tem me atrapalhado até agora. Meu objetivo é tentar sair do Gmail até o final do ano.

          Acho que já é hábito da maioria, mas tenho usado bastante recentemente o “TempMail” pra cadastros inevitáveis (recentemente fiz uma compra no “enjoei” usando e-mail temporário e deu certo. Tenho usado no OLX também).

          DuckduckGo para as pesquisas e o Here WeGO pra mapas.

          Na minha opinião, algumas dessas iniciativas acabam sendo mais significativas pelo o que o ato representa em si do que necessariamente pela real privacidade (por ex, comprar alimentos orgânicos pode ser mais saudável, mas o que mais me incentiva a comprar é pra lutar contra o agro-negócio). Pensam assim também?

  10. Hoje sai o Call of Duty novo o qual por motivos de nostalgia estou bem ansioso, mas o que mais me chamou a atenção mesmo é o tamanho da bagaça: fiz um download de 128 GB e o espaço recomendado é de 175! Red Dead Redemption que terá sua estreia para PC no começo de novembro precisará de outros 150 GB. Em era de texturas em 4k+ essa é a realidade em que vivemos.

    1. Podia ter opção de selecionar tamanho da textura para download. Eu, que duvido que vá jogar além do High em FHD, não preciso de uns 60GB daí

  11. qual o melhor aplicativo / serviço para transferir arquivos de um pc para um android sem cabos? queria algo que fosse leve, conheço o airdroid, mas ele é pesado e cheguei a usar ftp, mas ele é muito inseguro, estou testando o resilio, mas para todo arquivo tenho que gerar um qr code e ler com o celular.

      1. baixei no android, mas não to conseguindo mexer mais em nada, como se faz?

    1. Eu uso uma pastinha no Google Drive mesmo. Mas aí precisa de internet e não sei bem se é isso que tás querendo.

      1. não, pq quero ter os arquivos offline, usando seu método eu teria que ter o arquivo no pc, transferir para o google drive, abrir o arquivo no celular e depois baixar ele

  12. Quem instalou o novo ubuntu 19.10 ?
    To usando aqui como SO principal e sem o tri-boot de linux/win/macos.
    To me virando bem.
    Jogos funcionando bem.
    Apps alternativos funcionando bem.

    E sem leitura de disco quando em idle (como era com win/macos).

    1. Estive usando o Ubuntu 19.04 em um laptop antigo, mas nesta atualização para o 19.10 resolvi testar o Kubuntu e estou gostando bem mais, para mim foi uma surpresa ver como o kde está leve e bem acabado. No mais estou me virando muito bem tb para tudo!

  13. só queria compartilhar um ótimo aplicativo que descobri recentemente para android, ele se chama foldersync (https://play.google.com/store/apps/details?id=dk.tacit.android.foldersync.lite&hl=en).

    o que ele faz: permite copiar pastas e/ou subpastas do android para qualquer nuvem, isso é ótimo pois ajuda você a fugir do google, fiz isso para o whatsapp e os minhas finanças que só faz backup local e para o google drive, então eu cancelei os na nuvem e com esse aplicativo ele faz automaticamente no dropbox.

    1. Will,

      Valeyu *muito* pela dica, tenho um problema – fazer backup de dados de um certo app – e esse programa resolve completamente a questao.

      Obrigado!

      1. sei como é, rs

        fora que tem alguns apps que não fazem backup para nuvem tb, aí esse app resolve, tô fazendo backup de tudo para o dropbox, rs.

  14. Recentemente entrei numa paranoia com as minhas senhas. Não sei o que o aconteceu, mas senti que era preciso melhorá-las. Adotei um sistema de gerenciador de senhas e troquei tudo. Confesso que nunca fui de ter medo com meus dados, mas os últimos acontecimentos me fizeram pensar melhor no que estão fazendo com tudo que sabem sobre mim. Algum dica de como melhorar ainda mais minha privacidade?

    1. também fiz isso há um tempo, rs.

      recomendo trocar o email, eu usava o gmail e agora estou usando o tutanota

      ah, falando em senha, está usando 2fa? é aquela senha de 6 digitos que vc coloca depois da senha normal.

      1. O que tem achado do tutanota? Registrei um domínio e agora estou buscando um serviço de email para sair do gmail.

        1. eu gosto, mas como todo aplicativo de email focado em privacidade, ele só funciona com a internet ligada.

          1. Entendi! Eu acredito que não é uma necessidade tão forte pra mim ter as mensagens disponíveis offline (talvez quando eu precisar eu sinta falta rs). Sobre o armazenamento: Tem sido ocupado muito rápido ou 1GB é suficiente? Só recebo emails de status de compras que faço, algumas newsletters e alguns raros emails pessoais, coisa mais básica mesmo.

        2. Estou usando o Tutanota faz uns seis meses e não tenho nada a reclamar. A grande desvantagem em relação a Gmail é essa que já foi mencionada de não conseguir utilizar offline, mas é uns dos preços a se pagar por mais privacidade.

          1. Sobre o armazenamento: Tem sido ocupado muito rápido ou 1GB é suficiente? Só recebo emails de status de compras que faço, algumas newsletters e alguns raros emails pessoais, coisa mais básica mesmo.

        3. (respondendo aqui pq não dá pra responder no outro)

          o espaço por incrível que pareça é suficiente, inclusive foi o motivo de escolher ao invés do Proton, aue só dá 500mb (além da assinatura ser mais cara), uso desde meio do ano é só usei 24mb,isso sem apagar email, se continuar assim, dura uns 15 anos sem precisar apagar nada, rs

          1. Ótimo! Fim de semana vou ficar por conta dessa minha debandada do Google e vou de Tutanota.

    2. Use alias no email (se esse aí tiver, claro).
      Separe alias por categorias:
      – lojas.
      – fóruns.
      – um apenas para o seu banco.
      – outro apenas para netflix.
      Enfim, um para cada serviço que tenha seu cartão de crédito.

Os comentários deste post foram fechados.

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!