Post livre #182

Toda semana, o Manual do Usuário publica o post livre, um post sem conteúdo, apenas para abrir os comentários e conversarmos sobre quaisquer assuntos. Ele fecha no domingo por volta das 16h.

O Manual do Usuário é um blog independente que confia na generosidade dos leitores que podem colaborar para manter-se no ar. Saiba mais →

Acompanhe

  • Telegram
  • Twitter
  • Newsletter
  • Feed RSS

125 comentários

  1. Acho que lá para 2010 o Gizmodo tinha feito um agradecimento a quem participava dos comentários e eu fui um dos agraciados (valeu Burgos, se tu vê aqui!). Tinha uma foto minha lá, diga-se de passagem.

    Não sei se foi no mesmo ano ou um tempo depois, uma menina me aborda enquanto eu comprava biscoitos no metrô paulistano. Sempre quis saber quem era essa menina…

      1. Sei que tenho esse problema de não ser claro as vezes, perdão.

        Então, o que aconteceu da menina me cumprimentar em uma estação de metrô aconteceu DEPOIS que tive uma imagem minha publicada em um post do Gizmodo (na verdade, e a propósito, me devo uma correção. Tou com preguiça de pesquisar, mas foi o Felipe Ventura, Guilherme ou Gilvan que postaram o post com a homenagem).

        O ponto é que não me lembro se isso foi depois de 6 meses do post ou antes. Enfim.

        Só sei que até hoje me lembro da cena :3

    1. Espero que isso seja uma minissérie a ser desenvolvida epi por epi em cada Pl subsequente

      1. Trabalhando pra caramba e livre de chatomentaristas como nós :3

        Salvo engano, ele agora é especialista em analise de dados , e criou alguns projetos para análise e demonstração de dados que hoje são usados na grande imprensa. :)

  2. tinha comentado aqui, em outro momento, q estava interessado numa mi box pra parar de usar o celular enqto vejo tv. como não tenho mais tv a cabo há alguns anos vejo basicamente netflix e youtube na sala. tb usei pra hbo e crunchyroll (ambos com assinatura canceladas). tb usava mubi, mas tinha pouca legenda em tm pt-br. enfim, gostei muito da forma como os conteúdos ficam dispostos e o melhor de tudo: me livrei do celular enqto vejo tb. a mi box ainda funciona como chormecast, então, para aplicativos indisponível para o androidtv ele ainda quebra o galho.

    eu só preciso fazer um limpa nos canais q sigo, mas gostei muito mesmo. o controle remoto funciona super bem. sem falar q as vezes dava umas perdas de conexão com o celular e qdo vc querira abaixar o volume rápido ou pausar, era um sufoco…

    1. Como não tenho assinatura de nada, a Android box que eu tinha vendi (mas voltou porque o wifi do android box é uma porcaria para distâncias longas…)

  3. Gente, e a tal entrada compulsória no Cadastro (Im)Positivo que entrou em vigor na última terça-feira (09/07)? Ao que parece, IDEC e Procon têm ressalvas importantes referentes à privacidade dos dados dos usuários. Além disto, o acesso a um histórico imenso de 15 anos (!) de dados financeiros pode prejudicar o cálculo do score, por exemplo. Também não há qualquer garantia de que os juros ao consumidor diminuirão com a medida.

    Já salvei os links para realizar o descadastro nos sites dos birôs de consulta e assim que sobrar um tempinho farei isto.

    1. Vai servir pra negar o crédito para pessoas pobres e aumentar os juros para a classe média. Via de regra, esse é o pior fator que vem atrelado ao cadastro positivo.

      Em termos de privacidade, não temos ela mesmo. O pessoal vai consolidar esses dados de qualquer maneira, mesmo com você dizendo não expressamente, porque é mais fácil pagar multa depois de alguns anos de justiça do que perder o lucro imediato que esses dados vão lhes trazer.

  4. Pessoal, acho que já debateram aqui, o que vocês usam pra guardar notas, listas, informações? Páginas web que queiram ler etc?

    Já usei evernote,v testei o zoho notebook (achei lento e muito esquisito). Mas li algo sobre manter arquivos o mais simples possível para não depender de alguma plataforma específica.

    Dicas? Casa tipo de informação guarda com uma ferramenta diferente!?

    Tudo num arquivão de texto na nuvem?

    1. notas eu tenho usado o standard notes (dica do ghedin)

      e sites para ler depois eu tento não ficar, então leio logo ou mando para outro dispositivo, tipo agora, estou no notebook e não vou ler tudo? envio pelo firefox pro smartphone para ler amanhã de manhã

      mas caso precise ler bem depois, salvo no evernote e coloco alarme para lembrar de ler

      e nas demais coisas salvo tudo no evernote, comprei o premium para ajudar o projeto e para me ajudar na faculdade

    2. Uso o Todoist pra anotações curtas e to-do’s do trabalho/pessoais. Dá pra classificar as anotações por projetos, então consigo separar o que é trabalho ou pessoal.

      Agora, pra textos mais longos, uso o Notepad++ (surpreendentemente mais rápido que o Bloco de Notas do Windows), e salvo no OneDrive.

    3. Pra notas, listas, etc uso os apps nativos do iOS/macOS. Para sites que quero ler depois uso o Pocket. Acho todos estes muito práticos.

      Evernote abandonei, tava com cada vez mais recursos e cada vez mais lento.

    4. O mais importante é estabelecer uma rotina para revisitar os locais onde você guarda essas coisas. Por isso, menos é mais — quanto menos locais para recuperar, mais fácil fica.

      Links para ler depois eu guardo no Pocket. Listas de tarefas, no Lembretes (da Apple). Anotações diversas, no Notas (também da Apple). Nesse último, tenho uma nota afixada no topo da lista para anotações rápidas e temporárias. Em vez de abrir uma nova para cada desse tipo, mantenho elas ali, revisito depois para dar a devida destinação e a mantenho sempre limpa.

      Outra coisa importante, para mim, é que essas ferramentas sejam universalmente acessíveis para você, ou seja, que consiga acessá-las no computador, web e celular.

      De resto, é se forçar a usá-las no começo, até adquirir o hábito.

    5. Meu método é o seguinte:

      a) texto que quero ler: salvo no instapaper ou pocket para ler no kindle ou ipad no conforto do sofá;

      b) vídeo que quero ver: salvo no telegram ou no youtube para assistir na tv da sala no conforto do sofá;

      c) favoritos para consultar depois: nota de texto no simplenote ou evernote

      Bônus para todas as anteriores: abas abertas; pior forma, mas é um vício

      Quanto a notas, normalmente keep para notas rápidas e lista de tarefas
      Notas mais elaboradinhas, simplenote. Eu queria fazer tudo em texto puro com algum markup tipo html ou markdown e criar meu próprio app para desktop e android com uma interface do meu agrado e usar alguma nuvem para sincronizar, mas aí eu teria que re aprender até a fazer um hello world. Quem sabe no futuro

    1. Fico imaginando os donos do Facebook e do Twitter conversando em um barzinho:

      – Tá, eu caí e muita gente foi aí pro Twitter. Tem como cair uns dias para a galera voltar?

    1. aí as pessoas vão ver o quão importante é ter um partido dos trabalhadores, sindicato, as causas q a esquerda sempre defendeu etc. teremos manifestações e repressão. vai ser didático, com muita gente finalmente entendendo o q são as lutas por direitos (não só trabalhistas, claro). só q o q pode acontecer é termos mais populismo q aqui, sem ameaça externa, pode render um ‘livrem-se dos desempregados’.

      1. Na verdade, o partido dos trabalhadores não faz muito sentido no mundo em que o trabalhador não é um “mal” necessário dos empresários, muito menos um sindicato de máquinas. Se a produtividade não depende mais de humanos, perde-se toda a (pequena) barganha que o trabalhador tem em relação ao empregador. Somem os pilares de luta da esquerda “urbana”.

        Se isso acontecer, e acho que vai no longo prazo, boa parte das bandeiras políticas precisarão se adequar a essa nova realidade…seja ela qual for.

        1. difícil prever, mas num cenário de dominação da automação (sem pirar em máquinas pensando como humanos etc etc etc), as pessoas fariam outras atividades (serviços ainda não automatizados), q provavelmente seriam ainda mais precarizadas nas relações com os empresários. e é nesse sentido q partidos trabalhistas deveriam ter mais consideração da sociedade de um modo geral, além das bandeiras mais difundidas da esquerda. como tudo isso está sendo questionado (com alguma razão) e rechaçado (por, basicamente, desinformação e estupidez), a coisa seguirá, provavelmente, o pior caminho. a crescente quantidade de moradores de rua aqui em sp já dão um dica do cenário.

          1. Uma mistura de Soylent Green com Mad Max e Neuromancer.

            No Neuromancer do William Gibson tem uma cena que ele descreve o pessoal “atônito” tocando num cavalo empalhado (os pelos das patas estão gastos já, inclusive, de tanto as pessoas passarem a mão). Acho que isso deve acontecer um dia (próximo) com menor impacto. O “meio ambiente” vai ser tão extraterrestre quanto um Dodô é hoje pra gente.

            Vamos morrer de fome, de calor, nas ruas e sem ter pra onde correr.

  5. Estou finalizando os últimos detalhes de um novo layout para o Manual. Nada drástico, ele mantém muito do visual atual, só que com uma página inicial mais parecida com blog e um código mais enxuto e limpo (foi essa limpeza debaixo do capô o principal motivo da sua criação).

    A hora é agora: o que, com base no layout atual, você gostaria que você diferente ou acrescentado?

    1. Pra mim tá tranquilo. Poderia só ter um campo “mais visitados”, mas sei que o efeito disso não é o melhor.

        1. Terá aquela parada que o James disse do layout seguir o modo escuro do celular? Sou meio cego e por mais que isso seja polêmico, pra mim ajuda.

    2. Falta cor. Esse site tinha que ser bem colorido. Tipo super colorido. Sinto falta de nuvem de tags. É poderia ter uma ferramenta de busca melhor que encontrasse os textos em q a pessoa não lembra autor, título, assunto… Só se lembra vagamente da imagem.

      1. Acho que nuvem de tag é bom de forma discreta.

        E sinceramente, cores para este site já não dá. Noto que virou uma identidade este “preto-e-branco”. Soa elegante, simples, prático, direto.

        (A não ser que façamos um desafio: colorem o MdU e tu põe uma foto colorida sua :p )

        1. Realmente, cores não dá. Já faz parte da identidade do site o preto-e-branco.

          Mas um modo escuro seria interessante…

      2. As cores são as fotos dos posts e as nossas aqui nos comentários. O layout é preto e branco para destacá-las :)

        Existe uma nuvem de tags na página do arquivo. Sei que é em um lugar meio escondido, mas não sei se seria bem usada na capa. De qualquer forma, no rodapé de cada post tem links para as tags, caso queira ler mais conteúdo sobre aqueles assuntos.

        A busca do WordPress é um pouco deficitária mesmo, mas infelizmente é o que temos por ora. Uma alternativa é usar buscadores convencionais — no DuckDuckGo existe o bang !mdu e no Google, basta usar site:manualdousuario.net seguido do termo a ser buscado para restringir os resultados aos do site.

        1. o menino gazeteiro é a criança interior do ghedin. ele, por algum motivo, quer matê-la longe. parece q a coisa ficou mais complicada depois q ele foi pra gazeta do povo e havia mais meninos e meninas gazeteiras por lá. é um conflito… não sei se resolve ainda nessa década…

      3. O que eu sinto muita falta é conseguir pesquisar nos comentários (em todos, pois as vezes lembro de algum papo mas não sei em qual PL foi)

    3. volta do gazeteiro

      – – –
      particularmente acho a front/home page com um aproveitamento de tela ruim; veja bem: tem dois textos destaques atualmente e para você ver o restante dos posts tem que dar um bom scroll para baixo. se vc publica coisas novas sem alterar os destaques, a pessoa tem que dar scroll para descobrir se tem publicação nova ou acaba não percebendo
      e bom, só me dei conta disso depois de perder alguns posts

      1. De fato, eu costumo usar o monitor com zoom dado que tou a um metro dele. (tou com zoom de 192% agora).

      2. pode crer… uma home seria uma coisa legal.
        eu não sou fã de páginas iniciais, mas algumas são legais e ajudam a dar uma ideia do conteúdo. acho q pro manual ficaria bacana.

    4. campo de buscar poderia não redirecionar para outra página, sei que o MdU já é muito rápido, mas pesquisar direto seria melhor

      seria legal tb, no topo da página, um link direto pro podcast, até msm para as redes sociais, creio que seria uma barreira a menos para novos visitantes, lógico que é tudo intuitivo, mas ter as coisas logo na tela, sem clicar em nada, creio que tenha um apelo maior

      1. Coloquei um formulário de busca no rodapé de todas as páginas.

        As redes sociais já aparecem na capa (após o segundo post) e no final de cada post individual. Foi uma maneira que encontrei de “espalhar” os links mais importantes pela página para não tumultuar o topo do layout nem ter que recorrer a um menu de hambúrguer.

        1. Adorei esse campo de buscas em todas as páginas
          Eu sempre esquecia onde achar

    5. Eu sugiro diminuir o tamanho dos destaques na home, Ghedin. Tem dias que tem 3, 4 matérias destacadas com uma foto de página enorme em cada uma. Aí tenho que rolar quase metade da página até chegar nas matérias recentes.

    6. Os comentarios poderiam ser repensados, principalmente aqui no post livre. Não tem como dar uma olhada por cima dos tópicos(comentários) iniciais, pra ver se interessa, tem que rolar toda página, e os tópicos iniciais tem quase 0 diferenciação das respostas, fica tudo meio grudado.

      Penso que poderia melhorar a hierarquização. Sem pensar muito, me veio a ideia de uma bolinha colorida do lado esquerdo, ou algo que destacasse o inicio de cada thread.

      1. Os comentários iniciais não têm essa linha fina em cinza à esquerda. Elas indicam visualmente a hierarquia das conversas. Sempre achei suficiente. Não é?

        1. Então, particularmente acho que é muito sutil a diferença do inicial pro primeiro comentário. E pessoalmente preferia que fosse um mural tipo reddit, só com as iniciais, mas quando clicava na inicial, expandia pra baixo as respostas, acho que ficaria mais limpo e me parece que ficaria mais organizado. Em contrapartida, perde-se um pouco esse brutalismo de ter tudo exposto, e talvez alguém que gostaria de dar um ctrl+f, mas ainda assim, acho que ficaria melhor!

          1. @ Paulo Guilherme Pilotti Duarte

            Consigo aumentar o número de níveis, mas meu receio é que esta seja uma situação similar à da construção de mais malha viária: quanto mais ruas e estradas temos, mais carros aparecem para ocupá-las à exaustão. Minha hipótese é de que se aumentar para cinco, logo surgirá a necessidade de termos seis, e depois sete, oito, nove…

            Quando defini quatro níveis, parti desta lógica: comentário original > réplica > tréplica, com um de folga para algum complemento.

        2. Da hierarquia (nível de respostas)

          Sinceramente acho que está perfeita a que você falou. São quatro níveis, o que permite o comentário, réplica, tréplica e extra. Se for a mais, o ideal seria montar um fórum de discussão a parte.

          Mas lembrando seja das suas experiências, seja de experiências alheias, noto que fóruns hoje, seja dentro de uma rede social (seja mastodonte, reddit, etc) ou autônomo, perderam gás e importância.

          Perae, nunca pensei no reddit como fórum do MdU. Seria uma boa?

    7. O layout à esquerda nao me agrada muito, se conseguir centralizar pra deixar blocado acho melhor!

  6. Com que frequência vocês usam Facebook e Twitter?

    Facebook eu só uso por causa de um grupo específico (e passo mal no resto da TL). Apaguei o aplicativo do celular já faz tempo. Twitter ainda tenho o aplicativo instalado e acho que uso o tempo todo (ele foi usado DOZE HORAS nos últimos sete dias… é como se a cada duas semanas eu ficasse um dia inteiro com os olhos e mãos dedicados ao passarinho azul).

    1. Eu acho que uso o Facebook menos de 1h por mês. Normalmente é pra ver algo no grupo de amigos de esquerda ou discutir alguma coisa no grupo de UFOs. Mas isso me toma menos de 3 minutos diariamente.

      Twitter eu uso mais, mas quase sempre em espaços de tempo dedicados, algo como no período da tarde (agora) e depois das 22h (depois que eu faço a janta, janto e lavo a louça).

      O que eu mais uso hoje em dia é WPP e Youtube. No telefone eu uso pouco, mas via web. Nem gostaria de saber.

      1. Por curiosidade, esse grupo de UFOs é realmente sobre objetos voadores estranhos e extraterrestres ou é alguma sigla de um tema completamente diferente? Por que se for, eu realmente fiquei curioso sobre os temas discutidos.

        1. É um grupo que migrou dos Orkut pro Facebook. Acho que são menos de 100 pessoas. É bem bom e funciona mais como uma discussão “para espairar” da política do país. A discussão fica quase sempre em como ocorrem os avistamentos, os contatos e porque tudo parece fake hahaha

          Eu recomendo o Hangar 18 (podcast) para assuntos sobre UFO. Tem umas discussões bem interessantes. O resto dos grupos e podcasts sobre o tema são mais sobre coisas como luz, gratiluz e merdas assim. Não recomendo.

    2. face: zero (até meu perfil falso apaguei)
      twitter: algumas vezes por semana, mas com pouca interação (q consiste em tirar onda, basicamente)

      acho q consegui me livrar da necessidade de redes sociais com certa facilidade, pq já nem sou muito sociável mesmo. agora quem tem mil amigos, é da galera etc… deve ser mais complicado. grupos… sinceramente, acho difícil, pq logo descamba ou fica no mais do mesmo…

    3. Facebook zero. Apaguei meu perfil.

      Twitter eu ainda uso bastante por causa do perfil do Manual do Usuário, majoritariamente para postar (até porque não sigo ninguém por ele) e fazer pesquisas relacionadas ao trabalho no blog. No meu pessoal, reduzi bastante o uso e, quando acesso, faço pelo Tweetbot no computador com uma lista com poucas pessoas mais próximas que substitui a timeline principal. Estava me fazendo mal, literalmente, acessar a timeline. Acho que não chego a uma hora por semana no meu perfil pessoal.

      1. substituir tl por listas é maravilhoso

        queria que o app padrão do twitter permitisse isso

        eu sei lá a última vez que dei scroll na tl

        na verdade minha tl é composta basicamente de perfis fechados que preciso seguir para adicionar nas minhas listas

    4. Tou viciado, então creio que dá para classificar assim por causa que ao menos uma vez a cada 5 horas (média) acesso ao menos um dos dois.

      Facebook por causa de algumas TLs que ainda acho relevante (grupo de transporte público) e do Marketplace (caço preços).

      Twitter por causa do papo político (que já tá me cansando de novo).

      Não tenho Instagram, o Flickr meu tá parado (só tem uma foto que deixei para a Andressa ver), costumo acompanhar alguns canais no YouTube, e de aplicativos de mensagens, tenho Whatsapp (principal), Telegram (por causa das mensagens do MdU) e Signal (instalei para esperar ver a galera começar a usar).

      Tinha uma época que participava de fóruns, mas faz mais de uns 5/8 anos que não participo ativamente de algum (tenho cadastro em alguns apenas para consulta ou download de algo).

      O que sinto falta é de conversar com alguém diferente ao vivo.

    5. fb é só para ver alguns grupos e o on this day

      eu até criei uma pasta de favoritos que eu adicionaria todas as contas que eu gostava de seguir e só publicavam por lá, mas a verdade que mal toquei nelas

      twitter eu leio bastante, principalmente pra esportes
      sou fã do conceito de segunda tela

    6. Caraca 12 horas só no Twitter? Aqui nos últimos 7 dias tá dando quase 5 horas de Twitter, 4 horas de Instagram e 2 horas de FB. Isso só no celular, ainda tem o PC e o tablet q uso pouco.

      1. Instagram tem me passado uma sensação ruim semelhante à tl do FB. Deve ser vírus da empresa.

        Mas sou daqueles que ainda usa Flickr, então não sou referência.

    7. infelizmente uso bastante.

      twitter nem mexo;

      facebook fiquei sem mexer um tempo e foi ok, mas por motivo aleatório voltei a usar e qualquer vacilo to rolando a TL, pretendo salvar os aniversários das pessoas que gosto e parar de mexer de vez;

      instagram tb fiquei sem usar e voltei tb por motivo aleatório, vou ver se deixo só a versão web para por foto vez ou outra e só

    8. Tenho conta no Twitter, mas não uso.
      O Facebook eu tenho usado somente pra gerenciar uma página e um grupo.
      Instagram eu tenho, mas posto fotos raramente e quando viajamos.
      Durante o dia passo algumas vezes no Reddit.
      Estou tentando desvincular-me o máximo possível das redes sociais.
      O próximo passo vai ser voltar a usar um dumbphone. Hahahha

  7. Algumas semanas atrás vi aqui no Post Livre uma discussão sobre fones de ouvido e citaram o KZ Zsn Pro, um fone IEM baratinho que resolvi pra comprar ver qual é e gostei bastante. Então fica a dica pra quem curtir.

    @Fabio Montarroios, não foi você que o indicou?

    1. opa! acho q comentei algo sobre, mas ainda estou pra comprar um dessa marca. só q ainda não deu.
      vc achou confortável? pq o jeito de usar dele é meio diferente, com o fio passando por cima da orelha…
      essa marca tem sido bem elogiada naquela canal MIND THE HEADPHONE.

      1. Não tenho nada a reclamar no quesito conforto e uso horas por dia. Em relação ao jeito de usar, ele só diferente mesmo pro consumidor “comum”. Pega qualquer apresentação musical ao vivo num palco e vc vai ver que se alguém estiver usando um monitor intra auricular para retorno vai ser exatamente assim.

        1. Mas tem empresa no BR que faz Custom IEM e não custa milhares de dólares hahahahahhaha

      2. Também achei tranquilo pra usar, mesmo o fio passando por cima da orelha é de boa, você nem sente e o cabo tem um comprimento bacana. Pelo preço dele vale muito a pena!

      3. Eu confesso que perdi um pouco a confiança nesses canais de reviews do youtube. Principalmente depois da matéria do Ghedin sobres os youtubers que recebem pra isso. Fico meio pé atrás e prefiro pesquisar em vários locais antes. Ultimamente tenha recebido uma enxurrada de anúncios e reviews de um tal Pamu que tá enchendo o saco.

        1. acho q depende do canal. como é um especializado eu acho q a chance diminui. o cara tem uma marca própria de fones e tal… não duvido q até ele possa ter alguma contrapartida, mas vejo equilíbrio nas recomendações dele. o q ele disse do bluedio q eu tenho bateu perfeitamente com o q ele disse e eu comprei antes dele avaliar (ano passado, eu acho). outro fone q eu comprei e ele avaliou depois achei q foi rigoroso, mas ainda assim preciso. depende tb o qto VC se interessa pelo assunto. agora, se vc tiver q se guiar às cegas por alguém recomendando algo e esse alguém vive disso, aí pode ser ‘perigoso’.

    2. Opa, fui eu. Continuo recomendando, só que o meu não é o “pro”. Se quiser perguntar alguma coisa só falar :)

  8. O ano é 2019 e cá estou eu googlando quais são as ferramentas da vez para rippar DVDs. Por sorte um dos computadores aqui da casa dos tios ainda possui um leitor.

    1. Hahahaha. Taí uma coisa que simplesmente sumiu dos computadores seja laptop ou os tradicionais gabinetes.

    2. Se forem filmes, tem o clássico DVD Shrink, que eu acho que ainda funciona, não?

      1. esse não apareceu na minha googlada

        acabei usando vlc
        achei um pouco lento, mas cumpriu o propósito

    3. o ano é 2019 e resolveram fechar todas as locadoras e agora pra vc ver certos filmes tem q piratear obrigatoriamente. antes era opcional… parabéns indústria do streaming!

      1. Eu voltei a fazer isso porque os serviços de aluguel Net Now, Google Play, etc estão cobrando R$ 16,90 em um lançamento

        1. cara, no youtube (ou google play) tb tem aluguel e alguns são 2,80. muito barato!
          mas lançamento, eu acho, passa dos 30! nem a locadora mais cara de sp, a 2001, cobrava tanto.
          lançamento em locadora nunca foi barato e ainda tinha q devolver logo, mas, poxa… por esse preço aí não dá não.

          1. Que loucura, cara! Quando vi R$ 16,90 já desisti, R$ 30 nem pensar!

            Pra mim R$ 10 seria o limite máximo pra uma locação de lançamento e esses R$ 2,80 é um valor justo para algo antigo. Se tiver mais que isso terei que partir para a pirataria.

      2. ainda acho que tem uma oportunidade de negócio em abrir uma locadora tipo 2001 em SP. não só pela facilidade, mas pelo filtro. baixar filme enche o saco.

        1. Aqui em POA ainda tem algumas locadoras bem grandes. Todas no centro da cidade (35 minutos de onde eu moro). Mas elas tem um bom público, ainda que tenham que ter diversificado o modelo de negócios delas (muitas delas vendem DVD e VHS diretamente ao público ou fazem sessões comentadas de filmes clássicos).

        2. pô se tem…
          ter várias lojas como eles tinham, realmente, não seria fácil. manter a loja da av. paulista, pelo aluguel tb seria complicado… mas falar q alugar filmes é inviável não me parece concreto. tem muita gente com saudade de alugar filmes (eu e mais uma geração bem grande q cresceu indo em locadoras) e tb quem acha chato baixar (filmes nem tanto, mas série é um cacete).
          talvez voltem, em algum momento… qdo o lance do streaming esbarrar em algo (infra, leis, dinâmica do negócio, falta de grana das pessoas etc).

    4. Eu tenho um Pentium D com 2GB de RAM, HDs de 80/160/160GB, gravador de DVD e drive de disquete. Tudo funcionando!
      Uso conectado a minha TV de 42″ para baixar e ver filmes.

    5. Eu queria entrar em um assunto “fora da lei” sobre esta onda da falta de locadoras, mas acho que seria comprometedor.

      Prefiro ficar em silêncio

  9. Uma dica pra quem usa o Prime Video na tv. Se vc iniciar um vídeo e a legenda ficar um pouco atrasada e só retroceder um pouco o vídeo q conserta 😄
    (Isso acontece comigo. No caso é o app de uma tv Samsung)

  10. Estou naquela fase de trocar de notebook e percebi que está quase impossível voltar a ter um notebook com drive ótico. Fiquei surpreso porque meu atual (que já vai completar 8 anos) tem drive de bluray, e tenho muitas fotos em alta resolução armazenadas em mídia física, o que torna a exportação delas para a nuvem um tormento, além de custoso. Alguém tem algum modelo pra recomendar que resolva o problema (ali na faixa de um i3 a i5), ou o drive portátil USB é a melhor saída mesmo?

    1. Rapaz, eu nunca vi ou “presenciei” um notebook com drive de Bluray! kkk Não quer dizer que não existam, mas minha percepção é que drive de Bluray em notebook são raros. Acho melhor investir em um drive portátil USB, pois a tendência (creio eu) seja eles desaparecerem ao longo do tempo.

    2. Um HD externo não seria uma opção? Eu só lembro de Blu-Ray em notebooks Sony…hoje em dia será complicado achar um notebook com mídia física até pelo espaço enorme que ocupa um drive desses.

      1. Meu atual é um Toshiba comprado nos EUA, talvez daí o estranhamento pois realmente não foi comum modelos lançados no Brasil trazerem esse tipo de drive (se é que houve algum). Mas vejam bem, não faço questão que o novo tenha obrigatoriamente um leitor de bluray, um de DVD já serviria. Me parece que quanto a isso o drive externo ainda é a opção mais prática.

        Sobre HD externo, eu tenho, minha esposa também, já transferimos bastante coisa para os backups porém como disse temos uma grande quantidade de fotos em alta resolução (como por exemplo de nosso casamento) que estrangulariam nossa atual capacidade de armazenamento. Então ando pensando se é um caso de adquirir outro HD exclusivamente para isso ou continuar consultando sob demanda os discos gravados usando o drive externo. No fim vai ser uma questão de analisar na ponta do lápis.

  11. Assinei um mês de HBO Go para ver Chernobyl, aí acabou e fui dar uma olhada no acervo. Dia desses vi o primeiro episódio de Years and years. Parece um Black Mirror mais pé no chão, embora tenha achado algumas decisões do roteiro meio forçadas, do tipo “crítica social f*da”. Alguém mais está vendo?

    1. Ouvi falar inclusive com a mesma comparação, mas ainda não cheguei a conferir.

      O acervo da HBO é lindo demais se você gosta de rever séries antigas: band of brothers (a melhor de todos os tempos), the newsroom, the wire, little big lies e por aí vai.

      1. cada férias uso o tempo para ver séries antigas da hbo. a última foi band of brothers (realmente, que série…), agora vou procurar essas newsroom e wire

      2. True Detective era bastante promissora. Uma pena os caras não terem continuado com os protagonistas originais.

    2. Mesmo caso aqui, assinei por conta de Chernobyl, mas assisti também O Negócio e Veep, ambas já acabaram, sendo essa última sensacional! Gostei de Years and Years também – principalmente o final, que já foi exibido no Reino Unido.

    3. Eu vi o years and years, é muito black mirror, e é absurdo ver o colapso da economia mundial acontecendo na nossa frente e ninguém faz nada. Só continuamos vivendo na merda.

Os comentários deste post foram fechados.

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!