Post livre #139

Toda sexta, o Manual do Usuário publica o post livre, um post sem conteúdo, apenas para abrir os comentários e conversarmos sobre quaisquer assuntos.

O Manual do Usuário é um blog independente que confia na generosidade dos leitores que podem colaborar para manter-se no ar. Saiba mais →

Acompanhe

  • Telegram
  • Twitter
  • Newsletter
  • Feed RSS

127 comentários

  1. caros, vcs têm uma forma de organizar os filmes q viram, os álbuns q curtiram, as séries q gostaram e tal? eu tenho feito um bom controle para jogos (os mais recentes, pq os do passado não consigo me lembrar exatamente) anotando num caderno. mas me arrependo de não anotar metodicamente tudo aquilo q vejo e gosto… no spotify, por exemplo, com a barreira das dez mil músicas, eu parei de adicionar álbuns e só marco para seguir os artistas, mas isso não ajuda muito. e fazer playlistis toma tempo… para os filmes eu marco no imdb o q vi e o q quero ver, mas sem diferenciação…

    ah, eu guardava tickets de ingressos, mas num impulso joguei tudo fora (e eram muitos), pq alguns tinha apagado.

    1. Só para filmes, uso o Letterboxd. Ele tem uma interface muito mais agradável que o IMDB

    2. Para séries, eu uso o TV Time. A possibilidade de comentar e interagir com outros usuários é bem melhor que se perder nas hashtags durante um episódio, por exemplo.

    3. Crio umas notinhas no aplicativo padrão do iOS para cada ano e escrevo o nome do filme. Alguns deles uso um emoji como referência (os piores e os melhores). Faço assim desde 2014 e funciona bem; sempre ajuda quando alguém pede alguma indicação de filme.

      Livros, faço a mesma coisa, só que com mais detalhes (autor, editora, número de páginas). Em livros de não ficção, também mantenho o hábito de anotar trechos que chamam a minha atenção. Não é um modelo de estudo nem para ajudar a lembrar, apenas passagens que não gostaria de esquecer e que fazem sentido fora do contexto do livro.

      Série eu nem me preocupe porque vejo tão poucas — e poucas dessas são realmente marcantes — que a memória dá conta.

  2. Prende (ou mata) todo mundo! Quem diria que um Maluf redivivo daria as caras na pele do “”novo””!? “Rota na rua” e agora no interior de SP. Sorte de vcs q não moram no estado com os candidatos a governo mais patéticos do país.

    1. Cara, aqui em Minas o cenário não tá diferente. Em toda eleição a gente tenta peneirar o “menos ruim”, mas nessa não há um menos ruim, são todos péssimos nomes para administrar um estado que está praticamente quebrado.

      1. Eu estou BEEEEM triste quando vi os candidatos a governo de minas. Esse estado já está a um mindinho do abismo e mesmo assim nenhum candidato parece habilitado.

      2. em minas eu sei q tá dureza… tem a sombra do aécio, né? mas, cara, faço a mesma pergunta q fiz acima ao anderson: como pode ser assim!?

    2. Tá assim em todo Brasil, ontem o debate aqui do PR estava triste o do RJ minha nossa pena dos cariocas com os candidatos.

      1. e como pode, cara? cadê as pessoas q realmente deveriam assumir esses cargos!? como pode um sistema ser tão refratário às pessoas decentes e com visão política (seja a ideologia q for)?

    3. Lisete Arelaro é uma excelente candidata, mas infelizmente não se saiu tão bem no debate de ontem. De qualquer forma, ela tem meu voto.

      1. sempre votei no psol… mas acho pra governador, teria sido bom qdo tinha cogitado lançar o vladimir safatle. marcia tiburi, no rio, não está indo bem tb…

        1. Márcia Tiburi no RJ é praticamente uma declaração de desistência do PT em concorrer, por melhor que ela seja.

          1. E nem acho q ela seja a melhor… o silêncio sobre o judiciário tirou a potência q ela poderia ter.

  3. Vocês gostam ou acompanham programas musicais tipo ‘The Voice’?
    Faz muitos anos que eles existem (Raul Gil que o diga), mas nos ultimos eles explodiram…..Pior ainda quando inventam uma versão ‘Kids’….

    1. nunca… parece a pior coisa do mundo. a versão nacional ou internacional.
      kids é o fim da picada.

        1. pra não falar de gosto duvidoso…., “ah, mas é bonitinho”….bem… os pedófilos devem achar o máximo….

          1. mas pedófilo são pessoas doentes, cara. tem tratamento terapêutico e tals. q elas DEVEM ser incentivadas a procurar. agora, os abusadores (pedófilos ou não), esses são o real perigo. isso nos programas é exploração infantil pura e simples. e, sim, tem a hipersexualização das crianças… os pais não podem fazer isso! tinham q ser responsabilizados.

          2. hipersexualização das crianças!
            exatamente isso! lembra do programa do Gugu? aquilo era uma desgraça.

            e vai responsabilizar os pais do que?? é muito provável que venham com o velhos discurso que “o estado não deveria interferir na vida do cidadão”

            enquanto isso o circo continua.

          3. tem o ECA, né? se vc for ver dá pra enquadrar. mas falta autoridade.
            os pais são uns exploradores… as crianças, claro, não tem culpa alguma.
            lembro, cara. gugu e raul gil explorando a molecada.
            pra ser sincero, nem em novelo e toda sorte de entretenimento poderia ter criança… é um ambiente tóxico pra elas.
            até a ideia de ‘garoto prodígio’ anda me incomodando ultimamente. eu sei q tipo um guri tocar mozart aos 4 é sinal de absoluta inteligência, mas, ainda é uma criança.

      1. O S1E02 (Fifiteen Million Merits) é um combo de críticas: a esses shows, à publicidade e à meritocracia no trabalho. Um dos melhores da série.

    2. vez ou outra no yt vejo algum cover feito nesses programas que curto mto (tipo juliet simms no the voice usa cantando oh darling)

      tenho até uma playlist lá com algumas

      mas o programa inteiro não tenho vontade de ver n

      mas já gastei mto tempo vendo os de culinária, principalmente master chef

    3. Esses formata de programa musical, competição culinária, reformas, reality shows de famosos, desconhecidos, casais, pessoas de baixa estatura, acima do peso, pessoas altas, ciganos, quíntuplos já esgotou a TV a cabo só tem isso é triste, dor no peito em assistir TV rsrsrsrs

      1. pra mim ter q ver um negócio desse é uma tortura. não aguento mesmo… vergonha alheia no máximo e com profundo aborrecimento com as humilhações q as pessoas sofrem. está a um passo desses programas voltarem a pedir para as pessoas comerem baratas pra ganhar um carro.

      2. Faltou gente no mato e gente pelada no mato na sua lista! Desisti de ter TV fechada por conta disso aí. A programação tá seguindo o rumo da TV aberta: O apodrecimento.

        1. lembro dos primórdios da tv a cabo por aqui (1995, 1996…) e, cara, como o discovey channel era bom. tinha outras coisas legais tb nos canais de filme, pouca propaganda… agora é inviável. cancelei há anos e não faz a menor falta.

  4. “Waze é um nome feio
    Mas é o melhor meio
    De você chegar.”

    a nova canção de Gilberto Gil é provavelmente a melhor propaganda mais estranha que o waze já teve

    e o verso “é tanto aplicativo que eu não sei mais não” é basicamente a nova versão do “quem lê tanta revista?” do caetano veloso

      1. Apesar de que ainda tem um jeitão de “essa tal de rede mundial de computadores será um sucesso, jovens”

        1. Ele embalou a entrada da rede mundial numa época incerta (numa propaganda de banco…). Vou dar um crédito a ele.

  5. Estou inclinado a comprar um raspberry pi para central de mídia, servidor torrent, nuvem pessoal e central de jogos antigos, e estou a procura de um controle bluetooth mas não acho em lugar nenhum, poderiam indicar modelo ou nome correto para pesquisar? não é joystick, é controle remoto, porém bluetooth para controlar play/pause, avançar e voltar em vídeos e fazer seleção de conteúdo.

    1. Acho difícil achar especificamente um controle remoto bluetooth. Eu tenho um sem fio, mas usa um dongle USB. De todo modo, se você vai atochar tudo isso numa Pi (eu acho meio complicado rodar todos esses serviços ao mesmo tempo numa Raspberry Pi, considerando as limitações em processamento e RAM), provavelmente vá usar o RetroPie para emulação de jogos antigos, que vem com o opcional do Kodi, para consumo de mídia, que pode ser controlado pelo joystick usado nos jogos, dispensando a necessidade de um controle remoto dedicado.

      1. Pra mim, na infância, Lenu e Lila eram idênticas fisicamente. Não lembro de passagens que as descrevessem fisicamente nesse período.

        Mais moças, lembro que Lenu se achava gorda e tinha cabelos mais cacheados. Quanto a Lila, é aquela coisa: ela é sempre uma surpresa

        EDIT: eu dei uma parada na leitura porque não aceitei muito bem a importância que o Nino tava ganhando na trama.

          1. Se ele fosse só um personagem detestável como os solaras, o Pasquale (que acho até mais esquerdomacho) ou o próprio pai, seria mais fácil. Mas por qualquer razão ele ocupa tempo demais na cabeça da Lenu. Tenho medo do terceiro livro a relação entre eles ser algo ainda mais importante.

      1. História do novo sobrenome talvez tenha sido o livro que li mais rápido na vida.

        A trama é bem escrita e a narradora personagem tem reflexões muito interessantes a respeito da amizade. Se tá curioso, sugiro ler o comecinho da crítica da Camila Von Holdefer no blog dela

  6. Eu perguntei do Grabr semana passada porque eu queria comprar uma câmera que não vende aqui, mas acabei achando uma praticamente nova no Mercado Livre.

    Depois de trabalhar várias horas extras no primeiro semestre, resolvi me dar de presente a câmera, mas foi muito caro. Ela é sensacional, mas ainda estou com dor no coração por gastar tanto em um hobby que nem pratico tanto….mas gostei muito da câmera quando eu mexi.

    Estranho, estou feliz com a compra, mas ao mesmo tempo meio culpado por gastar tanto da minha renda com algo que uso relativamente pouco. Já se sentiram assim antes?

    https://uploads.disquscdn.com/images/c6b9616e8ce387bdbea95b49ba390c1c49d2a60699a427736007055aa3e501a8.jpg

    (Aliás, que horror essa compressão de imagem do Disqus)

    1. Algumas vezes, mas foi com algo mais superfluo como bebidas alcoolicas ou restaurante. Aí pus uma pedra por cima disso e segui a vida. Acho quando se pensa muito no dinheiro, ele acaba dominando a gente de formas que nem sabíamos que era possível.

      1. E uma coisa que aprendi com meu pai, numa época em que eu estava poupando mais da metade do meu salário, sem um motivo muito claro: Se pensar demais no quanto se gasta, a vida passa e você não aproveitou nada! Hoje mantenho um fundo de reserva, poupo para planos/projetos específicos, mas sem neura, sem deixar de fazer as coisas corriqueiras que eu gosto de fazer.

        1. Pois é, pensei nisso, para que eu trabalhei tanto afinal? Meu tempo já foi perdido, que sirva para alguma coisa.

        2. Isso que estou fazendo…. Além do mais, pretendo focar em experiências do que bens de consumo

    2. Eu me senti assim ao comprar um PS4 num ímpeto absurdo só para jogar Persona 5. Já tem uns dois meses que mal ligo o bicho, mas não me culpo mais pelo gasto (as quase 200 horas de entretenimento valeram a pena).
      E que baita câmera linda!

      1. Hahaha, fiquei tentado a isso por conta desse jogo. Mas fico com meu PS3 mesmo. Dessa escapei.

          1. Preferi o ps3 pra gastar menos com jogos bons e antigos. Vou esperar o ps5 pra rodar os jogos Bons do ps4 num futuro próximo ao lançamento do ps6.

    3. Sim, já me senti várias vezes (principalmente quando comprei um carro à vista). Mas parte desse sentimento é aliviado ao pensar que, se eu manter a coisa em bom estado, posso revender e recuperar parte do investimento no futuro. A diferença entre os valores eu penso como “preço do tempo de uso” com a coisa.

      1. diziam q comprar carro à vista é furada, mas em tempos de trambique na quilometragem, acho mais seguro. se fosse comprar um (não vou) seria um zero km mesmo com o gasto extras q isso representaria.

        1. O grande problema é que quando você compra um carro zero, ele já desvaloriza boa parte a partir do momento que sai da concessionária… mas a questão de confiança acaba falando mais alto. Eu também fiquei bastante em dúvida se comprava um novo ou usado. Por sorte achei alguém de confiança que me passou um em bom estado.

      2. Cara, acho que esse raciocínio vale bem pouco para carro. Fazendo um cálculo rápido e grosseiro aqui, se você ficar, sei lá… cinco anos com um comprado zero, pagando tudo em dia (IPVA, seguro e manutenções regulares, além do combustível, eventuais multas e depreciação), não vai recuperar nem metade na revenda desse “pacote”.

        Isso tudo além de ter perdido cinco anos de investimento que, mesmo no cenário mais conservador possível (poupança, usando 2017 como referencial), te daria um rendimento líquido de 34,65% — se considerar 2013–2018, foi ainda maior, de 41,06%.

        Carro é prejuízo, sempre.

        1. exatamente. alguns nem tanto, como pickups e furgões pelo seu apelo comercial, mas outros desvalorizam muito rápido.

        2. Ah sim, isso não tem nem o que se discutir. Por “recuperar parte do investimento”, entenda como “diminuir um pouco o preju”. Eu tentei reduzir ao máximo a quantidade de gastos com esse pensamento: comprando a vista pra evitar os juros (altíssimos) de um financiamento, escolhendo um carro relativamente econômico, escolhendo um usado ao invés de um zero (que já deprecia no momento que sai da concessionária)… enfim, ainda assim os gastos são altos, de fato…

    4. Q baita camera! Estava vendo sobre ela há um tempo e se viajasse ao Japão ia trazer uma pra mim.
      E vc conhece a história do Sebastião Salgado? De como ele se tornou fotógrafo ?

      1. Não muito, eu entrei nessa de foto depois de ajudar minha mãe com fotos de fotografia…entrei no buraco negro de canais de fotografia no YouTube e acabei aprendendo muito sobre conceitos básicos e câmeras em si.

        Agora que vou começar a olhar com mais calma o trabalho dos artistas, mas é bem bonita a história dele (e o trabalho é claro).

    5. Comprei um sintetizador e fiquei mega feliz e mega culpado. Até aprender a usá-lo vai demorar e posso, inclusive, desistir no caminho. Ainda assim comprei… Ando interessado em música eletrônica, então… Se me arrepender muito posso vendê-lo, mas não gostaria. O sintetizador é um Korg Monologue.

    6. Tem que comprar e gastar mesmo.

      Viver para não abrir mão de tudo, não tem sentido.

    7. Me arrependi um pouco de ter comprado meu PS3 uns anos atrás…, Hoje eu praticamente não uso e poderia ter gasto em algo mais util.
      Minha guitarra…., deveria ter comprado anos antes (ao inves de ter comprado o PS3, por exemplo). Meus pedais também foram um bom investimento e é algo que não deprecia com o tempo.
      Minha Intruder 125 foi um gasto bem alto (8K), mas não me arrependo. As aventuras que me proporcionaram foram e serão muito boas.
      Tenho um baixolão que comprei meio por impulso (600)…, Cheguei a pensar em vender, mas valorizou quase o dobro desde então e vou segurar ele por um tempo…
      Também tenho interesse em fotografia…., mas agora pretendo segurar uns dinheiros pra uma viagem que pretendo fazer pro Uruguay em novembro.

      1. Rapaz, a moto é essencial!
        Tive uma Titan 2011 e precisei vender em 2013. Aí fiquei sem moto até 2 meses atrás, achei uma CB300 2013 com 9 mil km rodados, inteirona! Chequei motor e etc e fechei negócio, por 8k e pouco também. Pretendo só trocar, daqui uns 2 anos pela Ténéré 250.

        1. Até cheguei a me arrepender de não ter comprado antes, mas eu acho que é algo que precisa de certa maturidade…., e já passei por umas hein…. e se eu tivesse pego uma cilindrada maior nem estaria vivo hoje….
          Eu penso em trocar daqui uns anos…, acho que a escolha mais acertada é a Tenere 250 ou Fazer 250. A CB300 é excelente, mas se o dono anterior não for cuidadoso pode dar ‘aquele’ problema….
          Meses atras, nos ultimos dias que trabalhei em auto elétrica, eu troquei a bateria de uma CB300…., Ano 2008 e 618Km rodados…., acredita? Nem eu acreditei na hora. Vermelha, lindissima!

          1. Exatamente. Eu tava tentando ao máximo fugir da CB300 por causa do problema crônico dela, mas achei essa inteirona. Aí pesquisei e vi que a Honda tá trocando o cabeçote sem cobrar por ele, só pela mão de obra, sendo que vi alguns casos de troca totalmente sem custo, aí arrisquei. Mas a posição de pilotagem, para quem é alto, não é muito boa não. Por isso que mais pra frente quero ir pra Ténéré 250.
            Ah, a minha é vermelha também. https://uploads.disquscdn.com/images/614ed076b60c8c360197e7667a58dde489b21f69d707aa1bc1659edf315eeddb.jpg

    8. Qual o modelo da câmera?

      Não me sinto tão assim porque nos últimos anos aprendi a controlar melhor os impulsos consumistas, então quando compro algo caro/supérfluo, já tenho isso em perspectiva e se for algo muito forte — quase sempre é — desisto antes de comprar.

      1. se não estou enganado é um x100f. vi reviews a respeito e foram muito positivos. pra quem não tem grana pra uma leica (o meu caso) eu com certeza andaria com uma dessas por aí pra todo o sempre.

      2. É uma Fujifilm x100F, uma point-and-shoot com sensor high-end APS-C, lente fixa e controles manuais acessíveis no corpo da câmera. É muito boa para fotografia de rua e viagem, dá para carregar facilmente e seu estilo retrô chama menos atenção que uma com lentes intercambiáveis.

        Não foi um impulso porque estou interessado desde o começo do ano, mas enfim, vou aproveitar agora.

        1. Ah, parece bem legal mesmo! Sempre tive um apreço pela linha RX100, da Sony, que é meio nessa pegada — embora, salvo engano, o sensor dela não seja APS-C.

          Um dia, quem sabe? :)

          Parabéns pela compra! Onde está postando as fotos feitas com ela?

          1. Essa linha da Sony é muito boa, diria até melhor pensando de forma mais pragmática: possui lentes com zoom e muito boa para gravar vídeo.

            Eu não tenho costume de postar muito para ser sincero, acredito que as pessoas costumam colocar no Flickr certo? Tem alguma recomendação?

            No momento, só deixo no Photos mesmo: https://www.icloud.com/sharedalbum/#B0p5qXGF1GcbUy8

    9. Meu teclado Yamaha me olha todos os dias quando pego camisa para vir trabalhar. Então é seguro dizer que eu sei como você se sente, e que renovo isso a cada manhã… rs

  7. Uma curiosidade: alguém aí tem um notebook/PC velho e que foi atualizando com o tempo?
    Tenho um notebook CCE (T35L) com processador i3 de 2.13GHz comprado em agosto de 2010, ou seja, acabou de completar 8 anos.
    Veio com 3gb de ram, e hoje tá com 6gb. Tirei o drive de DVD e coloquei um SSD de 240gb no lugar.
    Não tem mais bateria, ou seja, é um desktop agora.
    No mais, uso ele todo dia, saio e deixo ligado baixando torrent, uso para trabalhar (pacote office), e para lazer (internet e filmes/séries) e até o momento não senti necessidade de comprar outro. E como não preciso mais levar de um lado a outro (e se precisar, é só levar a fonte junto), continuo com ele.

    1. Nesta primeira geração da Intel para notebook até o processador pode ser trocado.
      Fica mais uma sugestão ai para se analisar.

      1. Então, dia desses tava namorando um processador i7 no Aliexpress, porém não sei direito achar qual comprar e nem se minha placa mãe aguentaria.
        Consegue me dar algumas dicas nesse sentido? Obrigado.

        1. A primeira coisa a se fazer é baixar o CPU-Z pra ver o qual socket do seu processador, com esta informação da pra pesquisar quais são os outros processadores no mesmo socket que devem ser compatíveis.
          Só se atente em dois pontos, nem todo processador possui gráficos integrados, e é bom abrir seu note para verificar se o processador não foi soldado na placa, se sim, melhor esquecer.

    2. Uso um Mac mini fabricado no começo de 2009. Veio originalmente com 1GB de RAM e um HD de 120GB. Ao longo do tempo fui melhorando: Primeiro 8GB de RAM, numa época em que memória não era tão caro. Depois troquei o HD de 120GB por um híbrido de 500GB. Depois troquei o drive óptico por um SSD de 120GB, fazendo um fusion drive com o HD. Por último desmanchei o fusion drive, troquei o SSD por outro de 500GB e mantive o HD. Quando usei de “engenharia alternativa” para instalar o macOS 10.12 nele (oficialmente ele só suporta até o 10.11), tive que trocar a plaquinha WiFi + Bluetooth que não era suportada no novo sistema. E mais um pouquinho de engenharia alternativa, já que a nova placa era menor que a original. Hoje tá rodando o macOS 10.13 e já dá sinais da idade.

      1. “Engenharia alternativa” é a famosa gambiarra?? Gosto muito! Hahaha.
        Tenho de tudo aqui em casa pra isso, silver tapes (branca, preta e prata), trocentas ferramentas para mexer desde celular/notebook até carro, e por aí vai.
        Fora que no carro tem um pouco de tudo também, EDC e tal.

        1. Exatamente! Gambiarras no software para rodar os novos sistemas (daí onde se vê que a “incompatibilidade” do hardware é artificial. A única coisa incompatível mesmo era o WiFi original). Daí como o novo cartão WiFi era um pouco menor do que o original, cortei um pedaço de plástico fino e quase rígido, de uma embalagem de fita isolante 3M, no mesmo tamanho do cartão original. Marquei os dois furos de fixação usando o original como gabarito, colei o novo cartão nesse “bacalhau” de plástico, com fita dupla face, e montei tudo no lugar. Isso já tem dois anos e funciona muito bem, ogrigado.

    3. Tenho sim! Um Vaio i5 de 2011. Troquei o hd por um SSD 128gb, e acrescentei mais 4gb de ram (8gb no total). A única coisa que está ruim é a bateria, além da placa gráfica integrada que nunca foi lá essas coisas. Mas ainda é um notebook que dá conta do recado.

      1. Ah sim, a placa gráfica do meu também não é grandes coisas, mas para meu uso, dá conta.

    4. O principal upgrade é o SSD. Acho que memória nem influencia tanto, se você manter poucos aplicativos abertos no PC…
      Já tá aqui encomendado pra colocar no notebook da “patroa”

      1. Pra ser sincero, quando troquei a memória (foi antes do SSD) foi uma melhoria monstra. De 3gb para 6gb.
        Com 3gb tava travando muito, no nível de dar raiva mesmo.
        Aí meu amigo tinha uma memória de 4gb e me vendeu por 50 reais. Melhor compra! Hahah.

    5. Não tenho mas pretendo ter, fiquei 3 anos sem notebook e há uma semana comprei um novo, veio com 4gb de ram e HD, pretendo trocar num futuro o HD por um ssd e aumentar a ram para ficar com ele no mínimo 5 anos.

        1. Essa é a intenção, ainda mais que eu não jogo, somente para trabalhos da faculdade e streaming de vídeos

          1. Tipo eu mesmo, só uso pacote office, internet e baixo séries/filmes em torrent.

    6. HDD para SSD de fato é o melhor e mais perceptível upgrade que você pode fazer. Tive um notebook com algumas atualizações (SSD e RAM) por 10 anos e, quando ele veio a óbito recentemente, me fez trocar por um desktop ao invés de notebook justamente pelo fato de que atualizá-lo é infinitamente mais acessível.

      O ruim é que acabei sendo pego pelo hábito consumista pois agora meu passatempo é entrar em lojinhas de informática acompanhando tudo o que aparece de mais novo e ir comprando aos poucos. Não a toa, o nome do meu computador é Frank(enstein). xD

      1. Eu acho que ainda não consigo (se meu notebook morrer) migrar pra desktop. Gosto da liberdade de, se precisar, levar tudo comigo.

        1. Entendo. Pensei com carinho a respeito disso antes, mas também usava meu notebook de bateria morta como desktop que nem você e isso provou que um desktop era o que precisava. Hoje tô bem feliz com a escolha. Mas cada caso é um caso. =D

          1. Ah sim, faz sentido.
            No meu caso, raramente preciso sair com ele de casa, mas acontece, como quando tiro férias na casa da minha irmã, em outro estado, aí levo o notebook, para assistir filmes/séries de noite, navegar na internet etc.

          2. penso em comprar uma bateria reserva pro notebook (optei por um note ao invés de desktop justamente pela mobilidade) imaginando um futuro em q ela seria difícil de encontrar. não sei se vale a pena ter aqui guardado.

          3. tb não sei. meu note fica na mesa 99% do tempo. tenho um segundo note, velhinho, q levo por aí qdo saio. fiz os upgrades possíveis nele tb e tá durando. mas esse note q fica em casa, queria ter uma bateria pra ele… sei q esse lance de usar ligado na tomada não ajuda. tem algumas opções q vc pode desabilitar no setup pra aumentar a vida útil dela, mas não sei se é garantido. a principal medida a tomar, me parece, é desligar o recarregamento rápido.

    7. Tenho uma camera q ja carece de outra apesar de todos upgrades (lente, grip, bateria extra, alça pra mão, parassol) q eu poderia fazer. Ela faz ainda boas fotos, nunca precisou de manutenção, mas ficou ultrapassada. Comprei em 2010, uma Cânon T1i…

    8. Minha mãe tem um notebook Positivo há 7 anos. Passou pelos vários Windows e continua bem. O grande problema é a bateria, que não aguenta mais nada.

    9. Minha irmã tem um notebook IdeaPad U350 da Lenovo, comprado em 2010, que nunca viu upgrade nem reinstalação do Windows. E ainda usa ele. Não sei se o notebook é guerreiro ou se ela não exige muito dele, mas ainda está lá, firme e forte.

      1. Ganhou do meu! rs.
        2010 também, porém sem upgrade e formatação Oo
        Qual a configuração dele? Se você souber.

        1. * Processador: Intel Pentium Dual Core SU4100;
          * GPU Intel GMA 4500MHD;
          * 4 GB DDR3 de RAM;
          * HD de 320 GB (5400 RPM);
          * Tela de 13,3″ (1336×768);
          * 1,6 kg.

    10. O meu é um Asus A43E de 2011.
      6GB RAM i5, era 512 GB o HD, porém era muito lento. Troquei por um SSD de 240 GB há uns dois anos e roda perfeitamente tudo o que preciso no dia a dia.
      A bateria já era faz muito tempo rsrs.

      1. O negócio é ir usando até não dar mais Haha.
        Atualmente o meu está com i3 de 2,13GHz, 6gb RAM, 500GB HD, SSD 240GB. E estou querendo comprar um HD de 1TB daqui um tempo. Aí eu coloco ele no note, tiro o de 500gb que está nele e transformo em HD externo para backup.

    11. Eu tenho um PC, comprado em 2009 e que ainda uso para navegação, alguns programas leves e torrent. Veio com windows 32 bits, dual core e5200, hd 5400 rpm de 320 GB, placa com video integrado e 3GB de memória. Resiste até hoje por conta do ssd, 4GB de ram, windows 64, e uma geforce baratinha que eu coloquei (GT210). Engraçado é que a necessidade que eu tenho de mudar de máquina desse porte é inversamente proporcional, à minha necessidade de mudar de smartphone. Tanto que antes desse PC eu tinha um, comprado em 2002 (!), porém, foi necessária a troca por que eu precisava para estudos de um curso técnico que eu fazia. Curiosamente, com o fim da graduação esse ano, fiz uma nova troca. Comprei um notebook (o primeiro da minha vida), por conta do TCC e alguns projetos. Já encomendei junto um SSD, para durar bastante.
      Eu peguei um Essentials E30, que está com um CxB muito bom. Com o SSD 240GB, eu gastei no total R$1800,00.

      1. Confesso que às vezes eu até fico namorando alguns notebooks novos.
        Mas aí paro e penso que até o momento esse meu, velhinho, tem dado conta e não tem me deixado na mão. Aí resolvo sossegar e não gastar.
        Dei uma olhada nesse que você falou, parece muito bom mesmo, e o SSD dá um gás nele né.
        O meu SSD eu comprei no AliExpress, também de 240gb, por R$ 200,00. Valeu o investimento.
        Ah, e precisei comprar um adaptador, para colocá-lo no lugar do drive de DVD. Comprei na GearBest por R$ 18,00 (sendo que na minha cidade custa incríveis R$ 145,00 esse adaptador).

        1. Tenho comprado alguns acessórios em lojas chinesas, também. Há muita coisa de qualidade. Inclusive, um case USB 3.0 que eu comprei por lá, vai servir para acomodar o arcaico HDD que vem no notebook.

    1. Essa semana por aqui choveu também

      É engraçado, moro há 8 anos por aqui e não lembro de chuva em agosto. De fato, o clima está bem atípico por aqui: seca chegou mais cedo, a semana de frio foi mais curta e em alguns momentos surgiu um calor bizarro que era pra fazer agora nessa época do ano

      1. Passei a vida quase toda na minha cidade (morei fora pelos piores dois anos da minha vida), e nunca tinha visto chuva em agosto também. Caiu até granizo por aqui!

Os comentários deste post foram fechados.

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!