Post livre #137

Toda sexta, o Manual do Usuário publica o post livre, um post sem conteúdo, apenas para abrir os comentários e podermos conversar ali sobre quaisquer assuntos.

O Manual do Usuário é um blog independente que confia na generosidade dos leitores que podem colaborar para manter-se no ar. Saiba mais →

Acompanhe

  • Telegram
  • Twitter
  • Newsletter
  • Feed RSS

137 comentários

  1. Esclareçam pra mim porque sou burro: qual o sentido de assistir sabatina com candidato que você não tem qualquer interesse de votar, ou pior, considera a própria candidatura do sujeito um absurdo? Digo, o que o sujeito que assiste ganha com isso?

    1. É interessante (para dizer o mínimo) tentar entender como funciona a cabeça de quem pensa diferente de nós — especialmente se é um sujeito que corre o risco de governar o país.

    2. Acho que é sempre bom tentar entender pensamentos divergentes, ainda mais porque as pessoas nas redes sociais e a própria mídia distorcem muito estas entrevistas, por isso é melhor assistir.

      Eu costumo pensar que, quem só olha pra um lado pode ficar cego, por mais que o pensamento do outro lado seja “absurdo”, não se pode deixar de ouvi-lo.

      1. Você deu exemplo de um comportamento racional e esperado por pessoas que tenham mente aberta para mudar suas convicções. Mas minha pergunta veio ao observar pessoas com suas convicções já fixas. Dois exemplos:

        Sujeito A considera Boulos um playboy esquerda caviar invasor de propriedade, deveria estar preso, venerador de ditadores e torturadores. O que ganha esse sujeito assistindo entrevista do Boulos?

        Sujeito B considera Bolsonaro um canalha misógino, truculento, absurdo, despreparado, venerador de ditadores e torturadores. O que ganha esse sujeito assistindo entrevista do Bolsonaro?

        Sabatina nenhuma, na minha visão, vai fazer os sujeitos enxergarem diferente.

        1. Acho que o motivo varia muito, pelo que notei olhando o Twitter por exemplo, tem gente que assiste estas sabatinas ao vivo só pra ficar zoando o candidato conforme a entrevista avança, outro motivo é simplesmente pra usar o que ele disse na sabatina pra incomodar ou convencer seus eleitores (pessoas randômicas da internet ou amigos) futuramente.
          Parece que o objetivo é sempre ganhar argumentos para atacar o lado oposto de alguma maneira, nunca tentar entende-lo.

    1. Difícil eles declararem essa independência. A China invadiria militarmente a ilha ao menor sinal de protestos e desordem pública e, muito provavelmente, acabaria com os privilégios que Hong Kong tem com o “um país, dois sistemas”, pondo fim com a autonomia da ilha e subordinando ela ao governo central de Pequim.

      1. Bom, não é uma ilha ? E sim, a China, por ela mesma, massacraria a população falante de cantonês, como fez várias vezes no Tibet.

    1. Curioso para saber porque você achou a modelagem de Gerudo um tanto caricata

      1. Ainda que o jogo não pretenda simular qualquer situação histórica ou “real” — e nem seria o caso de cobrar isso dele — é evidente a inspiração caricata em arquiteturas de povos de climas quentes (desérticos, mediterrâneos, etc). A caracterização das próprias Gerudo é uma versão meio genérica/romantizada/ocidental e meio abstrata de povos árabes, mas sem qualquer traço identitário mais explícito para além da representação holiudiana tradicional. A cidade tem todas aquelas construções com janelinhas pequenas que são típicas desses climas, mas parece ser a representação da representação ocidental daquilo que nós costumamos chamar genericamente de “oriente médio”. É um pouco por causa disso. O TV Tropes tem alguns tropos a respeito da maneira como asiáticos são representados de maneira genérica que tem a ver com o que quero dizer: https://tvtropes.org/pmwiki/pmwiki.php/NationalStereotypes/Asia

  2. Como um dos assuntos da semana é a Apple e sua marca de US$ 1 trilhão em valor de mercado, é interessante ver que há outros fatores (além do iPhone X de mil dólares) que contribuem para isso. É a satisfação dos clientes com o ótimo pós-venda, que contribui para a fidelização da marca.
    Foi uma situação que ocorreu comigo, no início do ano. Eu adquiri um iPhone 7 que com 1 mês, apresentou falhas no gerenciamento de energia e parou de carregar. Entrei em contato com a Apple e enviei o aparelho para eles via Correios. Diagnosticaram a falha e mandaram um novo aparelho pra mim, o tal aparelho de substituição. Curioso que ao abrir a caixa, lacrada, vi que ele possuía alguns arranhões na carcaça, mesmo estando envolto naquela película. Entrei em contato novamente com eles, que me pediram algumas fotos. Devolvi o aparelho novamente pelos Correios e mais uma vez, mandaram um novo aparelho, que desta vez estava perfeito. Fiquei bem satisfeito com o atendimento deles, que em nenhum momento questionaram meus argumentos.

    1. eu daria uma relativizada aí. aparelho com defeito, uma troca. aparelho com arranhão, duas trocas. deveria ter vindo um pedido de desculpas e um brinde.

        1. tive problema com aparelho logitech e os caras agiram da mesma forma: pediram fotos e não perguntaram nada. mandaram outro aparelho e pronto. e nem pediram o aparelho com defeito de volta… ele não funciona mais 100% pra trabalho, mas serve pra jogar sem pretensões de precisão. mas foi uma troca só.

          1. Eu não tive a mesma conveniência ao encarar uma assistência da Motorola pra resolver um problema e um X Force que eu tinha. A primeira geração da famosa shater shield que resiste à quedas, sofria com arranhões infantis. Pra trocar a película frontal foi um suplício. Por isso fiz a comparação.

          2. imaginava isso q vc tinha tido alguma outra referência. só acho q apple poderia ser melhor. eles têm recursos pra isso. eu estou com problemas com a dell. eles precisam me dar um bônus e, cara, já pedi uma seis vezes e só tenho como resposta: ‘em 48h estará resolvido’. e já tive problema com um notebook deles tb. veio com defeito e eles não queriam trocar. a dell é muito ruim de pós venda.

          3. vish, sempre ouvi elogios do pós venda deles. Hoje em dia nem perco mais tempo, se estou me incomodando e não resolvem no prazo legal eu já processo. Sua esposa é advogada né? Deveria fazer o mesmo

          4. é… não posso escalá-la pra tudo! essa contra a dell não deu, infelizmente. teria pedido danos morais. tive q trocar o wifi eu mesmo. e ainda cobrar por algo q não comprei, um antivirus.

      1. Eu também, acho que melhor do que um bom pós venda é um aparelho de qualidade que não precise ser trocado, ou se for necessário, que seja uma única vez. Olha a incomodação e o tempo que a pessoa fica sem o aparelho. Hoje em dia o aparelho é essencial (pelo menos pra mim, que sou autônomo e uso para trabalho).

        1. justamente, se fosse outro aparelho q vc pode ir quebrando um galho enqto aguarda a troca ok, mas é um dos aparelhos principais hj. se eu ficar sem o meu notebook principal, ok, tenho outro velhinho q segura as pontas, mas celular eu não tenho outro e quem dirá um equivalente q dê conta do q eu uso hj. o ideal é se tiver q trocar q seja uma vez só e muito tempo depois da compra. o luis disse q em um mês já deu pau. o meu mouse levou mais de um ano pra ter problema…

        2. É, mas eu enxergo como uma solução que em outros casos, certamente demandaria bem mais do que aconteceu. Entre as trocas eu fiquei apenas 8 dias sem aparelho.

          1. Rapaz, se eu ficar um dia sem meu trabalho todo atrasa, meus clientes ficam putos da vida, perco outros clientes novos que deixo de atender… Não é bem assim não. Principalmente porque é um produto caríssimo, o que se espera é que funcione perfeitamente

    2. Bacana.
      Eu não curto muito o iOS, acho um sistema muito “fofo” e luminoso em termos de design, mas mesmo assim pretendo migrar pro sistema. O suporte da Apple supera o da Microsoft, e nem tenho como comparar com as OEM’s Android. Não que não hajam soluções para atualização do Android (Lineage está aí pra atestar esse fato), mas é notável o esforço que a Apple faz pra manter seus dispositivos atualizados, salvo equívocos como a proposital queda de desempenho dos aparelhos admitida recentemente.

      1. Não sei o que você realmente quer dizer com isso. Eu vi muita porrada nessa edição com ele, e para o bem ou para o mal, acho que ele saiu fortalecido do programa.
        Se teve um candidato que me surpreendeu foi o Boulos, bastante articulado e calmo. Bem diferente do coroné Ciro.

        1. Levantaram todas as bolas que ele sabe cortar, ou seja, deixaram ele à vontade. Dá para contar nos dedos de uma mão os momentos em que ele ficou acuado — como quando foi perguntado sobre o aumento da mortalidade infantil. De resto, ele realmente saiu fortalecido porque as perguntas o ajudaram a fortalecer suas opiniões mais polêmicas e populares entre os seus.

          Sobre isso/esse, tem este texto bem coerente do Marcos Nobre na piauí: https://piaui.folha.uol.com.br/bolsonaro/

  3. da série tão famosos qto cristiano araújo: “A segunda pessoa mais assistida no Instagram Stories em junho é brasileira. É o humorista alagoano Carlinhos Maia, que desbancou famosos internacionais como Beyoncé, e brasileiros como Whindersson Nunes, Anitta e Neymar. Ele só perdeu mesmo para a socialite norte-americana Kim Kardashian. Ele é também o maior produtor de stories no país, à frente da drag Pablo Vittar.”

    até há poucos minutos, nunca tinha ouvido falar do carlinhos maia. por isso me considero tiozão. se um jovem me fala ‘sabe aquela do carlinhos maia’? eu não vou saber…

    1. Aprendi algo novo hoje tb

      Mas por aqui cristiano araújo era muito famoso
      tive colegas de sala que ficaram de luto

      1. fico de luto por anônimos… as estrelas já vão brilhar no céu de qualquer forma.

      1. Não tenho como saber de tudo, né? E estou sempre saindo de bolhas e entrando em outras. Sempre me interesso por coisas novas. De verdade. E tb estou sempre tentando entender os interesses dos jovens.

  4. papa franscisco está no bom caminho: condenou a pena de morte em todas as circunstâncias. só falta indicar o mesmo para os animais. feito isso, estaremos todos mais próximos do reino de deus.

    obs: papai do céu tá vendo tudo o q vcs fazem.

  5. O disqus sempre se bagunça quando um tópico fica grande demais, isso é muito chato. Podiam usar um esquema de cores ou sei lá pra corrigir isso

    1. O Disqus é o melhor sistema de comentários que conheço. Fico tentado, vez ou outra, a usar o sistema nativo, mas sei que seria um “downgrade” para a experiência do leitor, então nem me preocupe muito, mas estou sempre aberto a sugestões!

    1. poxa, ainda não. eu não gosto de pedalar bicicleta q não a minha, mas, cara, tem hora q a distância é grande e esse lance de poder pegar e deixar em qualquer lugar é uma ótima ideia. mas, sinceramente, em sp, acho q elas serão vandalizadas ou furtadas mesmo em dois tempo… não vejo futuro pra isso aqui.

      1. Imagino que todo mundo pensa isso mesmo, então ou os criadores são malucos ou eles tem plena confiança que o trabalho de vandalização não vai compensar

    2. eu queria um esquema desse na minha cidade… morar no interior tem suas desvantagens.
      Sigo usando minha velha bike para ir onde dá.

  6. Comprei um notebook depois de 3 anos sem, e vou assinar o office, e não manjo de preços, vi vendendo por 100, é um valor normal ou da pra achar mais barato? e se der, quanto seria barato?

    1. É o personal ou aquele de 5 licenças? Lembro que comprei o meu com 5 licenças por 99

    2. O mais barato que você pode achar é promoção da licença home por 99 reais e dividir com mais 4 pessoas.

    3. Se você estiver estudando ainda (curso superior ou pós), pegar o Office Universitário é uma boa pedida. A assinatura vale por 4 anos. Em compensação, só dá direito a duas instalações.

      1. É o meu caso, mas não achei o preço tão atrativo, lógico que é mais barato que comprando 4x o de 100 reais, mas pelo que já vi, vira e mexe tem promoção

    4. eu comprei o office 2016 pra não ficar pagando todo mês. paguei 120 no ml

    5. Se tiver estudando, veja se a sua instituição não é parceira da MS, os alunos tem direito a programas da MS conforme o perfil do curso. Na minha graduação aproveitei muito essas licenças.

      1. É o meu caso, mas pelo que vi, minha instituição não tem email para alunos

    6. Eu sempre compro o 365 Personal. O valor varia, mas como o prazo de término é sempre perto da BF, eu consigo por valores entre 49,90 e 69,90

  7. E a Apple chega na marca histórica de US$ 1 trilhão em valor de mercado, e agora quem será a próxima Alphabet “Google para os íntimos” ou a Amazon o que vcs acham?

    1. Aproveitando o gancho: como vocês se sentiram em relação a isso? Cheguei a ver algumas “comemorações” e “parabéns” em redes sociais…

      1. Eu vejo apenas como fato histórico, pq a previsão pelo que eu tinha visto era da Amazon chegar nesse valor primeiro. Tbm vi essas comemorações e não entendi, já que boa parte dessas comemorações foi de consumidores e não dos investidores

      2. Um pouco de reflexão: Pensar que esta mesma empresa, há pouco mais de 20 anos*, esteve a meros três meses de decretar falência e hoje valer mais que toda a Bolsa brasileira.

        Acho um pouco surreal também quando penso que eles têm mais dinheiro em caixa do que vários governos (incluindo talvez o americano).

        1. 20 dias? Sabe me dizer quanto eles teriam em caixa? Pelo jeito vão ficar igual a MS e ter dinheiro para investir pesado pra sempre…

          1. hahaha! era pra ser 20 anos! Já corrigi. Não tenho ideia do valor. Mas ao ler as matérias sobre o trilhão, reli várias matérias antigas que apontavam que eles tinham alguns bilhões de dólares em caixa.

          2. A sim, li algo sobre essa falência que, com um investimento da MS, eles se reergueram.
            Também já li notícias sobre o caixa deles, mas nunca sobre a quantidade exata. Tenho curiosidade mesmo, como você disse, eles podem ter centenas de bilhões e serem mais ricos que países, ou ter bem menos que isso

          3. Deve ser uma boa grana pensando que a Disney comprou a Fox por 52 bilhões. E tempos atrás a Apple queria comprar a Disney e Netflix

          4. Mas são transações diferentes. A Disney não tem esse dinheiro, parte será paga em dinheiro e a maior parte em ações, praticamente será uma fusão e não uma incorporação.
            O Facebook fez o mesmo com o Whatsapp.

        2. Fico pensando como deve ser o dia dia dos grandes executivos, como o Cook. Não sei se é possível ter uma vida tranquila gerenciando bilhões e bilhões(tm). Qualquer merda de gestão o prejuízo pode ser gigantesco. Sem contar na segurança pessoal…

          1. a revista exame tinha uma propaganda mostrando a agenda dos grandes executivos: cada hora e minuto eles tinham algo pra fazer. o tempo com a família tb era cronometrado. sinceramente, prefiro ser assalariado, pobretão, e ficar de bobeira por aí do q tendo essa vida maluca de falar com figurões em busca de mais e mais grana.

          2. Cara, concordo contigo! Fora que, do que adianta o cara acumular 150 bilhões de dólares, feito o Jeff Bezos, se ele não vai ter tempo para aproveitar?

          3. tem um negócio chamado câncer. ele chega e já era. pra muita gente é o fim da linha. a minha estante tá cheia de livros, meus gatos pedem atenção, tenho uma esposa inteligente e linda… a vida é brevíssima. eu, q sou ateu, não me ponho de joelhos a nenhum deus, pq deveria fazer isso de outra forma? cultuando marcas, me curvando ante avanços do qual não vou usufruir? sem falar em virar os olhos pra mazelas q esses caras causam conscientemente. a gente tem q viver. eu quero viver flanando por aí.

          4. Imagino que por um tempo seja uma sensação indescritível ter todo esse
            poder/grana e senso de realização. Mas aí também pode ser uma química similar a de uma droga

          5. É! Talvez a única explicação que entre na minha cabeça para alguém querer acumular ainda mais dinheiro seja essa: Igual ao prazer/euforia que o viciado sente ao usar drogas.

          6. são acumuladores chiqs. ao invés de acumularem cachorros, caixa de papelão, jornal… eles acumulam fortunas. tão doentes qto os outros.

          7. Também tenho essa preferência. Claro, quero evoluir e ganhar mais para ter uma melhor qualidade de vida. Porém não a esse ponto de viver só trabalhando. Até pq eu quero dinheiro é pra viajar e gastar com outras coisas, e não para acumular mais

        3. 20 anos é tão, mas tão pouco tempo, pra coisa dessa acontecer q, na mesma medida, por se tratar meramente de valor especulativo, a coisa tb pode cair em 20 minutos. basta um escândalo horrendo q as pessoas não admitam (se ainda nos restar algum traço de ética depois q nos comovemos e caímos de joelhos ao abrir a caixinha mágica de um produto apple).

          1. Pois é! Parafraseando meu outro comentário: Facebook que o diga!

          2. mas lembra q qdo houve o escândalo do vazamento de dados o valor deles não caiu? ao contrário, até subiu depois? só caiu agora por ‘mau desempenho, perda de usuários etc’. a empresa passou a valer menos qdo ela tentou corrigir as cagadas q faz. ou seja, a gente mesmo incentiva o caos. o melhor a fazer é aprender montanhismo, pra qdo fugirmos não levarmos um tombo enqto subimos.

          3. Sim, sim! O “que o diga” foi em relação a perder boa parte do valor do mercado de uma hora pra outra. E pensar que esse sobe e desse vem quase que puramente de especulação. Ainda acho bastante surreal!

            Tipo, mais cedo eu estava lendo um trecho “vazado” da autobiografia da filha mais velha do Steve Jobs e ela fala do IPO da Apple. De um dia para o outro o pai dela valia 200 milhões de dólares.

      3. Eu acho que é assustador uma empresa ser tão poderosa. Elas são muito maiores do que as industrias do petróleo e bancos por exemplo. A imprensa poderia ser menos leniente com essas corporações a partir de agora.

      4. Eu fico tão impressionado é que conseguiu um valor tão alto comercializando relativamente poucos produtos, eles tem o que? iphone, ipad, mac/macbook, apple music e uma coisinha ou outra…

        1. O grosso é iPhone mesmo. No último balanço financeiro divulgado, 62% do faturamento veio das vendas de iPhone, 15% de serviços (apps, Apple Music, iCloud etc.), 10% de Mac, 7% de iPad e 5% do resto.

      5. tipo eu te dar os parabéns pq vc tem um iphone e tal? e como se vc estivesse agora um trilhão mais rico também? sério?

        1. Quem tem iphone é um simples consumidor nessa história, quem está feliz é o Warren Buffett ainda mais bilionário com a alta das ações da Apple e nunca teve um iPhone hahuhauah

      6. Eu não comemorei. Apesar de ser favorável ao capitalismo, há coisas que eu não concordo, como essa mega concentração de dinheiro cada vez mais nas mãos de poucas empresas que estão deixando PIB de nações no chinelo. Dinheiro é poder e essas empresas, de forma direta e indireta, cada vez mais com a faca e o queijo nas mãos no controle de nossas vidas.

    2. uma concentração de grana que beira a abominação. uma empresa ter tanta grana e tanto poder é uma ameaça no horizonte. e essa fortuna, claro, se avoluma graças as trapaças q eles fazem com os impostos q deixam de pagar, com altos preços q cobram produzindo com mão de obra barata num país (china) q arca com o rigor social (do comunismo), com as mazelas ambientas (a poluição generalizada q as fábricas causam), com a exploração direta de outras tantas nações (para as diversas matérias primas) e o lixo q espalham pelo mundo (falta de política pra recolher o material velho descartado). é triste saber q o q leva a humanidade à ruína é o q vale mais (em termos de grana e fascínio pela tecnologia)…

      1. por esse lado é triste. O valor é definido com base em outros fatores puramente econômicos, deixam de lado toda essa parte social, infelizmente.
        Sempre me manifesto a favor de uma facilitação do empreendedorismo (para os pequenos e médios), coisa que não temos no país, mas não concordo com essa exploração social, poluição, e etc.

        1. tem isso tb: essas empresas gigantes engolem os pequenos, não deixam novos produtos florescerem, asfixiam a economia criativa… é muita grana/poder num lugar só. e a democracia passa longe, muito longe, de um empresa assim, afinal, quem manda ali?

        1. Mas é mesmo, é totalmente desnecessário. Se ele quisesse gastar todo o dinheiro não conseguiria

          1. Tem outra coisa: O Gates pelos menos tem algum principio filantrópico (comum a outros milionarios antes deles, como os Rockfellers ou os Carnegies. Não que seja suficiente, mas comparado a Apple (O Jobs era avesso a doações de qualquer tipo) é quase socialista.

          2. claro que conseguiria. bill gates torra com doações generosas (mas investe em empresas do mal por outro lado).

        2. bezos é um dos casos bizarros. isso me faz lembrar dos imperadores de outros séculos, milênios, e o poder q eles concentravam. eles não podiam tudo (do contrário, seus impérios não virariam ruínas), mas eram quase deuses, intocáveis. os americanos se gabam de terem uma justiça da qual ninguém escapa, nem mesmo poderosos como bezos, mas duvido q esses caras prestem contas como as pessoas normais com toda essa fortuna.

          1. Se bem que acho que uma das causas da ruína desses impérios antigos era exatamente o fato de seus imperadores serem tidos como deuses. Chegava num ponto em que ele próprio começava a acreditar nisso e achava que podia tudo e se ferrava ao tentar dar passos maiores que as pernas.

          2. eles se achavam deuses, com certeza. ou os únicos capazes de contatá-los (como é o caso do papa cristão, único ser na terra q tem contato com deus). havia os reis taumaturgos, q acreditavam curar as pessoas com as mãos… esses caras acreditam q podem ‘curar’ a gente com robôs, inteligência artificial etc.

          3. Lembrei de um poema que gosto muito, Ozymandias do Shelley:

            Eu encontrei um viajante de uma terra antiga
            Que disse:—Duas gigantescas pernas de pedra sem torso

            Erguem-se no deserto. Perto delas na areia,

            Meio afundada, jaz um rosto partido, cuja expressão

            E lábios franzidos e escárnio de frieza no comando

            Dizem que seu escultor bem aquelas paixões leu

            Que ainda sobrevivem, estampadas nessas partes sem vida,

            A mão que os zombava e o coração que os alimentava.

            E no pedestal estas palavras aparecem:

            “Meu nome é Ozymandias, rei dos reis:

            Contemplem minhas obras, ó poderosos, e desesperai-vos!”

            Nada resta: junto à decadência

            Das ruínas colossais, ilimitadas e nuas

            As areias solitárias e inacabáveis estendem-se à distância.

        3. hackers ainda podem tomar a fortuna desses caras ou causar grandes prejuízos. eles estão criando o ambiente pra isso.

      1. Com certeza não foi por causa de cabos que a Apple chegou no trilhão. E convenhamos que era bem previsível que ela chegaria a essa marca: uma empresa que consegue vender aos milhões um smartphone por mil fucking dólares tem méritos de sobra pra essa “conquista”.

      2. Não que esses cabos sejam parâmetros de durabilidade, mas queria entender como eles chegam a essa condição. Já tive três (um roubado, o outro passado em uma venda) e nunca nenhum deles teve qualquer avaria, mesmo sendo carregados em bolsas e usados (literalmente) todo dia.

        1. Também fico curioso para entender isso. Não creio que eles sejam menos duráveis que um cabo USB comum, e mesmo assim nunca deixei um cabo de celular nessas condições.

    3. tem um livro, ruim, mas q fala desse mundinho louco dos poderosos da tecnologia: ‘o círculo’. é uma alusão ao novo prédio da apple. tem uma crítica boa ali numa má ficção. fizeram um filme ou vão fazer, q é uma desgraça tb.

    4. Mesmo eles estando cientes de que nada dura pra sempre (no caso o iPhone, que origina a maior parte desse trilhão), eu acho que a resistência que ela já possui a turbulências (comparando com o Google e Facebook, por exemplo) fica cada vez maior com esse poder que só cresce. Ela tem buscado mais foco em serviços pra não depender tanto do iPhone mas mesmo assim, acho que só uma coisa catastrófica que eu nem saberia dizer qual, abalaria a maçã.

      1. Com a grana em caixa que a Apple tem (não essa do valor de mercado), ela pode desenvolver facilmente the next big thing. Eu achava que a Microsoft tava com essa carta na mão por causa do HoloLens, mas a empresa do Windows tá muito devagar no desenvolvimento dessa tecnologia.

        1. Ela tem totais condições pra isso. Mas na posição confortável que ela se encontra atualmente, ainda mais com aquela visão super executiva que o Tim Cook tem, acho que eles vão andar devagar nesse aspecto.

          1. Pode ser ruim, pensando por esse lado… Eu acho que, para desespero de alguns, o futuro envolve muita realidade aumentada. E a Microsoft, lenta ou não, parece estar à frente nesse ramo.

          2. Espero pelo menos que o AR Kit, que funciona muito bem, seja o pontapé de algo melhor.

          3. É, o Google tem aquele discreto Project Tango também, que pode render soluções interessantes nesse ramo de realidade aumentada.
            Particularmente, acho que estamos atrasados em termos de realidade aumentada; a interação com essa tecnologia é muito mais natural do que segurar o tempo todo na mão um retângulo com uma tela.

          4. Sim, mas creio que a RA está com um avanço discreto pois implica também questões éticas, comportamentais e de segurança, por exemplo. Eles também tem o Google Glass como exemplo de, como não fazer um produto de RA. Fazer essa interação funcionar naturalmente no dia a dia deve estar demandando mais tempo de pesquisa.

          5. Realidade aumentada tem que caminhar de mãos dadas com políticas claras de privacidade e ética pra poder prosperar. A idéia de slow web deve ganhar destaque com o avanço dessa forma de tecnologia (se ela vier a avançar de fato).

          6. Realidade aumentada é só promessa por enquanto, um pouco mais concreta que realidade virtual, mas ainda não tem nada remotamente perto de ser mercado de massa/alterar o faturamento de qualquer empresa envolvida com isso. Pode ser a grande próxima coisa, mas… sei lá. Sou meio cético com isso em termos “mercadológicos” e bastante avesso à ideia de ter uma camada artificial entre eu e o mundo (se com o smartphone já virou essa bagunça e desconexão entre as pessoas, imagine com algo ainda mais intrusivo).

Os comentários deste post foram fechados.

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!